05 dezembro 2014

Preços dos alimentos sobem ainda mais e pressionam a inflação oficial

alimento

De outubro para novembro, IPCA passou de 0,42% para uma alta de 0,51%.

 

Os preços dos alimentos subiram ainda mais e pressionaram a inflação oficial, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPCA), que acelerou em novembro. E em 12 meses, o indicador ficou acima do limite máximo da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional pelo quarto mês seguido.

De outubro para novembro, o IPCA ganhou força e passou de 0,42% para uma alta de 0,51%, de acordo com o IBGE. E no acumulado em doze meses, o indicador tem uma alta de 6,56%, acima do teto da meta, que é de 6,5% ao ano.

O avanço dos preços dos alimentos e bebidas influenciou o comportamento do IPCA. A inflação de alimentos subiu 0,77% no mês passado. E pelo terceiro mês seguido, a carne foi uma das vilãs para o bolso do consumidor. O item registrou alta de 3,46%. Os combustíveis e a energia elétrica também contribuíram para a elevação.

Pelos cálculos do IBGE, o IPCA pode subir no máximo 0,86% em dezembro para conseguir encerrar o ano no limite superior da meta. Em dezembro do ano passado, a taxa foi de 0,92%, pressionada pela gasolina e pelos alimentos.

G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.