03 novembro 2014

Número de romeiros em Juazeiro do Norte cai por causa de fiscalização

romeirosjnA estimativa é que tenham passado por Juazeiro do Norte cerca de 400 mil pessoas nos últimos cinco dias. A média que se estabelece a cada ano é de mais de 500 mil

Foto: Fabiane de Paula


Com menor número de romeiros do que as romarias anteriores e maior rigor na fiscalização dos caminhões paus-de-arara, terminou neste domingo (2) a maior manifestação religiosa do ano em Juazeiro do Norte, a Romaria de Finados. A estimativa da igreja é que tenham passado este ano pela cidade nos últimos cinco dias cerca de 400 mil pessoas. A média que se estabelece a cada ano durante essa romaria é de mais de 500 mil. Pela manhã foi realizada missa campal em intenção do Padre Cícero de frente a Capela do Socorro, onde se encontram os restos mortais do sacerdote, falecido aos 90 anos, no ano de 1934.

Homenagens foram prestadas durante o dia inteiro. Em locais como a Capela do Socorro e no Santuário dos Franciscanos houve movimentação durante todo o dia. Milhares de pessoas rezaram diante do túmulo do Padre Cicero e depositaram objetos e flores. Alguns se emocionam diante da possibilidade de poder tocar o túmulo do "padrinho".

Centenas de romeiros foram impedidos pela fiscalização, durante a 2ª etapa de Operação Romaria Segura, iniciada no último dia 30, de chegar até o Juazeiro no caminhão pau-de-arara. Na última sexta-feira, sete caminhões foram retidos e os romeiros tiveram que percorrer, pela BR-116, quase 60km, para chegar a pé em Juazeiro do Norte, onde a maioria já estava com o rancho alugado para o período da romaria. Pelo menos 20 adultos com algumas crianças seguiram a pé, já que não tinham mais dinheiro para fretar um veículo até o município. Grande parte dos veículos apreendidos na localidade vinha do Estado da Paraíba.

De acordo com o pároco da Basílica de Nossa Senhora das Dores, Joaquim Cláudio, a Romaria de Finados atrai um número bem maior de romeiros com menor poder aquisitivo, de localidades distantes do sertão pernambucano, de Sergipe e Alagoas. Alguns deles, afirma que não têm condições de obter um transporte melhor que o pau-de-arara, nas suas comunidades.

A agricultora Severina de Lima Santos afirma que há dois anos deixou de vir para as romarias de caminhão. Ela disse que na última viagem teve um grande susto, já que a lona que cobre a carroceria saiu do lugar e o caminhão desceu uma ribanceira. “Não houve nada grave, mas tivemos que percorrer uns 2 km a pé para aguardar numa sombra o conserto do veículo”, disse. Com a proibição, os dois últimos anos têm sido diferente na comunidade em que mora, no Município de Bom Jardim, no interior de Pernambuco. As pessoas agora têm que percorrer o trajeto até Juazeiro do Norte em ônibus. “Mas, se não tiver, chego aqui nem que seja num animalzinho”, diz Severina.

Transporte irregular

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) chegou a fiscalizar até o último dia 31, 73 veículos que transportavam 1.179 romeiros de forma irregular e 54 motoristas foram notificados. Segundo o órgão, o transporte de romeiros em paus-de-arara é considerado multa gravíssima. Se for o veículo for flagrado, é exigido o transbordo das pessoas, ou seja, a retirada dos romeiros de um meio de transporte para outro. Se o veículo estiver regular, é liberado. Caso contrário, fica retido pela PRF. O objetivo da fiscalização é evitar acidentes.

Ao meio-dia, a Basílica de Nossa Senhora das Dores ficou lotada para a despedida dos romeiros e bênção dos objetos. Missas foram celebradas durante todo o dia em áreas de maior concentração, incluindo também o Horto. Mesmo com um efetivo reforçado, nos locais de fluxo mais intendo de romeiros, segundo o padre Joaquim, ainda foram registrados assaltos com romeiros até dentro da igreja, no momento de celebração. No local, estão instaladas câmeras de segurança.

O padre voltou a pedir orações, durante a missa, pelos romeiros que precisam chegar ao Juazeiro para cumprir a missão, em veículos mais acessíveis como a tantos ocorre com os paus-de-arara.  “Não foi muito fácil saber da notícia de romeiros chorando, voltando para suas terras”, completa.

Diario do Nordeste - Regional

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.