23 maio 2014

Um cratense Notável -- por Pedro Esmeraldo


Em certos momentos, quando se fala em cidadão que luta pela cidade do Crato, ai defendendo-a dos impropérios, provenientes da outra cidade inimiga, encontra-se um grande defensor que foi de estatura e configuração geral de corpo e senhor de escol, de alta linhagem representativa em defesa da cidade. Chamava-se Thomaz Osterne de Alencar. Vindo do Piauí, naturalmente da cidade de Pio Nono, adotou o Crato como sua terra natal.
    Foi maneiroso no comportamento sóbrio e desempenhou dignamente na luta de sua segunda cidade. Notável lutador com denodo, quando necessário, defendia nas lutas contra a desigualdade provocada pela inveja e a calúnia da cidade vizinha.
    Não esmorecia em defendê-la, mas sabia separar o joio do trigo. Foi um herói na construção do açude que hoje recebe seu nome – Açude Thomaz Osterne. Sua voz ecoava pelo Brasil afora, quando necessário lutava pelo crescimento de nossa cidade.
    Comerciante autêntico, principalmente no ramo de eletro-doméstico, foi o pioneiro do modernismo comercial que se agigantou por toda a região do Cariri com os exemplos recebidos e estimulados por esse herói.
    Membro da Associação Comercial do Crato assumiu por vários anos a presidência sem esmorecer, mas, aquecia os seus desafetos em favor do crescimento e da expansão comercial da região.
    Enfrentou a luta, mesmo quando havia obstáculos provocados, pela má conduta dos inimigos atirando espinhos com provocação indigesta no ramo da esfera comercial.
    Dinâmico, autêntico, excêntrico, espirituoso com seu comportamento fleugmático configurando em destaque na melhoria de qualidade e extensão do corpo de diversos ramos de atividades da esfera regional, fazendo com que produzisse, em áreas diversas, os negócios e o bom desempenho de lutas pacificas.
    Nasceu em Pio Nono em Abril de 1914. Muito jovem, mudou-se com a família para o Crato. Aqui estudou e se aperfeiçoou no estudo da contabilidade comercial para depois soerguer com expansão o trabalho pioneiro no ramo de eletro-doméstico no Crato e na vizinhança.
    Depois, aprimorando-se nesse ramo, foi fiel escudeiro na Associação Comercial do Crato.
    Arrojado e dinâmico, consideramos o maior homem em defesa desta cidade. Não vacilava em trabalho árduo, mesmo com as atitudes discordantes provocadas pela cidade inimiga, vibrador enérgico pela luta da expansão industrial e na vinda da energia de Paulo Afonso para o Cariri.
    Ao inaugurar a indústria de refrigerantes Xanduzinha, com muita vibração e alegria pela vinda desse novo empreendimento, sua vida chegou ao fim, deixando lacuna no seio da sociedade cratense.
    Thomaz Osterne um cidadão exemplar, um homem sério, disciplinado no trato das coisas publicas, deixa um exemplo para esses políticos de hoje que não compreendem o que é trabalhar em prol do povo, mas só trabalham em prol de si mesmo. Ao mesmo tempo, pedimos ao bom Deus que nos envie o Espirito Santo para abençoar esse povo, essa massa politica indigesta que nada faz a não ser tumultuar o bom comportamento do cidadão comum.

   


Um comentário:

  1. Caríssimo Pedro
    Parabéns pelo texto. Só para lembrar que a loja comercial que o Sr. Thomaz Osterne implantou , parece-me, se não me falha a observaçao que fiz, ser a única genuiamente crtense a concorrer com grupos vindos de fora. O Crato precisa de novos líderes, Esse é o problema.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.