16 maio 2014

Notícias da URCA - Universidade Regional do Cariri - 16 de Maio de 2014


Governo do Estado destina verba de R$ 30 milhões para Universidades estaduais

O governador Cid Gomes destinou R$ 30 milhões para assistência estudantil nas três universidades estaduais. Universidade Estadual do Ceará (Uece), Universidade Regional do Cariri (Urca) e Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) receberam R$ 10 milhões cada. As instituições já definiram onde os recursos serão aplicados.

A liberação do valor foi feita durante a segunda reunião do Monitoramento de Ações e Programas Prioritários (MAPP), no dia 9 de maio. O governador havia se comprometido a liberar o recurso após o encerramento da greve nas instituições de ensino, em 2013. “Com a liberação dos R$ 30 milhões, o compromisso assumido pelo Governo do Estado acaba de ser totalmente cumprido em relação às políticas estudantis”, enfatiza o secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), René Barreira. É importante salientar que a plena utilização dos recursos é de inteira e exclusiva responsabilidade das três universidades.

I Encontro de Estudos e Pesquisas em Direitos Humanos Fundamentais será aberto na noite de hoje na URCA

Será aberto nesta quinta-feira, na Universidade Regional do Cariri (URCA), o I Encontro de Estudos e Pesquisas em Direitos Humanos Fundamentais, promovido pelo Departamento de Direito da Universidade. O evento terá abertura às 18h30, com conferência de abertura do Professor Mestre, João Adolfo Ribeiro Bandeira, que falará sobre o tema “Estágio atual das pesquisas em Direitos Humanos no Brasil”. Durante os dois dias serão apresentados trabalhos científicos e painéis, como o sobre “Violação e Proteção dos Direitos Humanos”. Outro tema será “Educação, Cultura, Minorias e Direitos Humanos”. Durante o encerramento, às 19 horas desta sexta-feira, acontece a entrega da premiação aos vencedores do concurso de fotografia “Olhar Humano’, com votação do público. As imagens estão expostas no hall de entrada da sede administrativa do Geopark Araripe, no campus do Pimenta, em Crato. A exposição recebeu a visita da Reitora da URCA, Professor Otonite Cortez, o Vice-Reitor, Patrício Melo, além da Pró-Reitora da Extensão, Sandra Nancy, e a Professora Edineusa Pamplona, presidente da Comissão de Direitos Humanos da URCA.

Reunião com autoridades debate atos de racismo e direcionamentos para questões relacionadas a estudante da URCA

A Reitora da Universidade Regional do Cariri (URCA), Professora Otonite Cortez, e o Vice-Reitor, Patrício Melo, estiveram reunidos com membros da Comissão de Direitos Humanos da Universidade e o Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB Subsecção de Crato, além de representante do curso de História da URCA e Pró-Reitores, para tratar sobre questão de ato de racismo praticada contra aluno da Instituição. O aluno tratado no caso justificou sua ausência da reunião e esteve representado pela estudante Vanusa Ferreira. Na ocasião foram debatidas as ações, algumas delas já sendo executadas pela Universidade, no intuito de combater atos de discriminação e preconceito dentro da URCA, assim como promover uma política de conscientização. Segundo o membro da OAB, Frederico Lemos, é importante que sejam efetivadas as ações educativas e de conscientização, mas não compete à URCA realizar assistência judicial ou mesmo psicológica. A Reitora destacou ações que já vêm sendo efetivas, e ressaltou a criação de uma Comissão de Sindicância para apurar o caso, além da Comissão de Direitos Humanos da URCA, cuja presidente é a Professora do Curso de Direito, Francisca Edineusa Pamplona. Na ocasião, disse que serão encaminhados ofícios para a Secretaria de Desenvolvimento Social de Juazeiro do Norte, direcionado à Coordenação da Proteção Social Especial de Média e Alta Complexidade, com solicitações para suporte psicológico para o aluno. O ofício será encaminhado em nome de Kátia Lopes, coordenadora de Proteção Social. Além disso, a Reitora chegou a disponibilizar o acompanhamento da assessoria jurídica da Instituição ao aluno, para registrar um Boletim de Ocorrência junto à delegacia. Mas, até o momento, o próprio alunos ainda não se manifestou nesse sentido. Ele chegou a ser recebido pela Reitora, no Gabinete da Universidade.

“A história de vida dos que compõe a Administração Superior da URCA, dentro e fora de Instituição, desautoriza a acusação de omissão em qualquer situação de ofensa ou crime contra os direitos humanos”, disse a Reitora. Desde que foi comunicada de atos de racismo, e homofobia, no ano passado, conforme a Reitora, se instalou a problemática institucionalmente. Inclusive, a URCA chegou a criar e instituir o 6 de maio como o Dia Institucional de Combate ao Preconceito e à Discriminação, inserido no calendário acadêmico.

Fonte: URCA


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.