03 março 2014

No show do Elton John em Fortaleza - Por: Valdemir Correia


Caros leitores do Blog do Crato,

Tive a ideia de escrever este pequeno texto, usando a célebre comparação do jornalista Nelson Rodrigues, onde o mesmo faz uma comparação entre os dois polos da vida, ou seja, a vida real, e a vida realmente como ela é.

Quarta feira, dia 26, saímos de Crato para vir à Fortaleza assistir ao show de Elton John. Saímos as 12.30 e chegamos às 6 horas, onde, depois de nos acomodar, saímos direto para o castelão, onde chegamos quase às 9 horas, devido o trânsito não ajudar. Era um congestionamento gigantesco, a arena estava muto animada, com a expectativa do inicio do show. Enquanto isto, entra uma família de 5 pessoas, composta de uma senhora de aproximadamente 40 anos, muito elegante, com muitas joias, em uma cadeira de rodas, uma jovem que parecia muito como sendo sua  secretaria, uma senhora mais idosa, tambem muito elegante, e dois garotos de 10 a 12 anos aproximadamente.

Como não tinha mais 5 cadeiras juntas, e a família ficou sem opção, os proprios vizinhos trataram de dar um jeito, mudando de lugar, juntando as cadeiras, sendo que a família se acomodou. Em minha frente ficou a senhora na cadeira de rodas. Começa o show. A principio foi tudo alegria. A familia toda vibrando enquanto os garotos filmavam o espetaculo. De  repente a mulher da cadeira de rodas, começa a chorar, a principio foi um choro baixo, mas a proporção que a musica foi tomando toda a platéiea, o choro foi aumentando. Os vizinhos como nos, ficamos sem saber o que estava acontecendo, o choro foi aumentando ao ponto de os próprios seguranças do show tomarem as providências, ou seja, convidaram a familia a sair, o que alias ja estava sendo feito.

Para ter uma ideia do ocorrido, ou seja aquela mulher tao bonita, jovem, elegante,e  mesmo numa cadeira de rodas, ainda cheia de vida, ter uma crise daquele tamanho... aí vem a duvida, seriam lembranças, recordaçoes? Somente ela saberá. Aí fica aquela velha frase: Cada um sabe o que esta passando. Muitas vezes a pessoa demonstra que é feliz, e no entanto, dentro do peito, tem uma mágoa ou sentimento, que somente ela e mais ninguem jamais saberá. Assim é... a vida como ela é. 

Valdemir Correia de Sousa



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.