26 fevereiro 2014

O clamor dos contribuintes: Para que serve o Demutran? – por Armando Lopes Rafael


Este abuso divulgado em postagem  logo abaixo – pelo repórter Ed Alencar – é semelhante ao que eu, denunciei dias atrás neste Blog do Crato (e nos jornais noticiosos das emissoras de rádio desta cidade). 
No meu caso foi ainda pior, pois o caminhão estava quebrado e atravessado no meio da ladeira da Rua Carolino Sucupira, A ÚNICA VIA que dá acesso ao centro da cidade, para quem vem descendo pela Av. São Sebastião, proveniente dos bairros: Ossian Araripe, Parque Grangeiro, Parque Floresta, Grangeiro, Coqueiros e outros.
O Demutram – repito: que só sabe multar e não coíbe abusos como este abaixo – mesmo sabendo que eu não tinha outra opção para chegar ao centro da cidade, a não ser seguir outros carros que já desciam pela ladeira da Rua São Sebastião, multou-me em R$ 191,54 e ainda aplicou 7 pontos na minha carteira debochando com uma anotação: “GRAVÍSSIMA”.
É bom lembrar que no dia seguinte ao ocorrido, eu fiz uma defesa lógica, honesta e – feito um besta, que ainda acreditava no bom senso da diretoria do Demutran – escrevi uma defesa relatando a ocorrência, onde fiz constar: “No dia 27 de agosto de 2013 (há mais de cinco meses), por volta das 13 horas, vinha eu descendo no meu veículo a Avenida São Sebastião, bairro Ossian Araripe. Aquela via , como todos sabem, é mão e contramão, exceto o pequeno trecho da ladeira, quando – quem vai em direção ao centro de Crato – tem de descer a ladeira pela Rua Carolino Sucupira. Pois bem, descendo por esta última rua constatei que a mesma estava interditada por um caminhão, atravessado e quebrado ao meio da via pública. Este caminhão impedia o fluxo do tráfego de veículos, num flagrante desrespeito às normas de trânsito. O motorista do caminhão sequer colocou cones de advertência. Devido ao imprevisto, e como tinha hora marcada no oculista, dei marcha-ré e me dirigi a Pracinha do Pimenta utilizando os poucos metros da ladeira da Avenida São Sebastião”.
Moral da opereta buffa: CINCO (5) meses depois da minha defesa recebi a multa e a penalidade na carteira. Acho que nem leram minha defesa... A partir daquela data, o Demutram perdeu todo o respeito que eu tinha por ele. Como vivemos num país onde o contribuinte é sempre desrespeitado e os donos temporário do poder se julgam infalíveis e acima de tudo, só me restou denunciar à opinião pública esta ocorrência.
Mas o mundo dá muitas voltas. E nas voltas que o mundo dá um dia a justiça e bom senso vão prevalecer... Já dizia Santo Agostinho: "Deus ouve-nos quando ninguém nos responde, está conosco quando nos vemos a sós, ama-nos quando tudo nos abandona".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.