10 janeiro 2014

Para você Refletir - Por Maria Otilia

Faz pouco tempo que fizemos algumas escolhas, ou seja,  elegemos nossos representantes para o  poder executivo e legislativo. Este ano de 2014, faremos novamente novas  escolhas.Escolhas estas que deveriam ser bem mais consciente, mais democráticas, pautadas no bom senso e uma efetiva prática de cidadania.Infelizmente não acontece desta forma. E na maioria das vezes  não acertamos nas nossas escolhas e colhemos por um bom e longo tempo frutos não muito desejáveis. Que neste ano de eleição, fiquemos mais cuidadosos, cautelosos,com  um "pé atrás", antes de homologar o nosso voto.Não acreditando em falsas promessas, projetos miraculosos, procurando conhecer realmente as propostas e projetos de interesse da coletividade.
Para que reflitamos mais, posto abaixo uma fábula que trata do resultado  de todas as pessoas que não tem uma visão holística das coisas, dos acontecimentos. Apenas cala, lamenta ou aceita tudo que está  acontecendo por acreditar que todo este ciclo compõem uma roda viva....Faça uma boa  leitura.
          A decepção é normalmente o preço 
                        da preguiça...

Havia um sábio que não poupava esforços para ensinar bons hábitos a seu povo. Frequentemente fazia coisas que pareciam estranhas e inúteis; mas tudo que fazia era para ensinar o povo a ser trabalhador e cauteloso.
Uma noite, enquanto todos dormiam, ele pôs uma enorme pedra na estrada.Depois foi se esconder atrás de uma cerca, e esperou para ver o que acontecia.
Primeiro veio um fazendeiro com uma carroça carregada de sementes que ele levava para moagem na usina e desviou sua carroça
Logo depois, um jovem soldado, veio cantando pela estrada. Ele pensava na maravilhosa coragem que mostraria na guerra e não viu a pedra.
Tropeçou nela e se estatelou no chão poeirento. Ele também se afastou, sem pensar uma única vez que ele próprio poderia retirar a pedra.
Finalmente, ao cair da noite, a filha do moleiro por lá passou. Era muito trabalhadora, mas disse a si mesma: já está quase escurecendo, alguém pode tropeçar nesta pedra à noite e se ferir gravemente. Vou tirá-la do caminho. Tentou, tentou arrastar dalí a pedra até que conseguiu retirá-la do lugar. Para sua surpresa, encontrou uma caixa debaixo da pedra. Na tampa havia os seguintes dizeres: "Esta caixa pertence a quem retirar a pedra." Ela abriu a caixa e descobriu que estava cheia de ouro.
Quando o fazendeiro e o soldado e todos os outros ouviram o que havia ocorrido, foram para o local onde a pedra estava na esperança de encontrar um pedaço de ouro.
Então o sábio falou:
Meus amigos, com frequência encontramos obstáculos e fardos no caminho. Podemos reclamar em alto e bom som enquanto nos desviamos deles se assim preferirmos, ou podemos erguê-los e descobrir o que eles significam.

                                           A decepção é normalmente o preço da preguiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.