xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 09/10/2013 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

09 outubro 2013

Jornalista Jota Alcides novamente condenado por calúnia e difamação


  O processo de calúnia e difamação, movido pela Diocese do Crato contra o jornal “Juanorte” - periódico online - e o jornalista J. Alcides (foto ao lado) , teve esta semana, mais um desfecho favorável à Diocese de Crato.

 Por conta de várias publicações, em seu blog “Juanorte”, contendo matérias ofensivas contra o bispo diocesano de Crato, dom Fernando Panico, os membros da 4ª Vara Cível de Brasília negaram a José Alcides Lima de Sousa – mais conhecido como Jota Alcides - o provimento que este jornalista havia interposto contra a condenação que lhe fora aplicada, anteriormente, pela Justiça do Distrito Federal.  A nova  decisão da 4ª Vara Cível de Brasília foi publicada na Edição nº 181/2013 de 23 de setembro último, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal.

     Os magistrados de Brasília, que julgaram o processo,  foram unânimes em reconhecer que o jornalista Jota Alcides, nos ataques feitos à pessoa do Bispo de Crato: “abandonou a linha informativa e da crítica jornalística, ingressando no terreno do abuso de direito, em matéria que enreda comentários e insinuações, os quais, além de desprovido do suporte comprobatório, teve o objetivo de incutir nos leitores a conclusão de prática de atos indignos por pessoa e entidade de sólido conceito social”.

     Segundo a Justiça de Brasília as notas assinadas por Jota Alcides extravasaram os limites do direito de informação consagrado nos arts. 5º, IV, IX e XIV da Constituição Federal. Por isso, o recurso feito em defesa do jornalista foi,  mais uma vez,  desconsiderado.

  A unânime decisão serve de exemplo àqueles que se abstêm de exercer de forma coesa e imparcial o exercício de jornalismo, deixando de observar os princípios éticos e morais, praticando abusos, voltando-se, tão somente, para ataques pessoais.


(Fonte: Diocese de Crato)

Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30