xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 22/06/2013 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

22 junho 2013

Dia 21 de Junho - Por Maria Otilia

 Neste dia 21  de junho não acordamos com a tradicional queima de fogos, alvorada festiva, nos lembrando do aniversário do nosso Crato.Também não nos arrepiamos ao som da Banda Municipal do Crato, cantando nosso hino. Como diz e letra da música de Chico Buarque " estava à toa na vida, meu amor me chamou,para ver a banda passar, cantando coisas de amor". Mas a banda não passou. O desfile cívico militar  não veio....Nossos meninos vestidos de escoteiros não desfilaram....E que triste este dia, apenas nossos sentimentos  e orgulho de ser cratenses, lembrava esta data.
Vale ressaltar que  independente do momento em que estamos vivendo, todos que optaram por ser gestores,seja no legislativo,executivo ou judiciário,precisam encarar de frente as situações que surgem ao longo da sua gestão.Ser líder exige coragem, humildade,lealdade para com aqueles depositaram a confiança em você,exige cabeça erguida. Por isso acredito que o Dia 21 de Junho, data significativa para todos nós cratenses, não poderia passar no anonimato.O silenciar das autoridades,dos órgãos competentes ,representa um sinal de fraqueza, de omissão.Que viessem as passeatas de apoio ou de  protestos, vaias ou aplausos, afinal tudo isso é democracia.Cabendo a todos que estão nos representando nos poderes legislativo e executivo, fazer uma análise do que está bom e do que precisa melhorar.Até porque estas manifestações não surgem do nada. Existe por trás de cada movimento, uma ideologia, um objetivo, uma busca de solução.
Para que cada leitor deste blog faça uma reflexão deste momento histórico que estamos vivendo, seja aqui em Crato ou a nível de Brasil , posto abaixo um texto de Carlos Drummond de Andrade.Também para todos os jovens que tiveram a coragem de mostar a cara, numa passeata simbólica, aqui em Crato,que não deixem a banda passar.A luta continua...que seja pacífica, com objetivo  , não partidária e acima de tudo de interesse  político coletivo.

                        
Notas sobre A banda /Por Carlos Drummond de Andrade
     
O jeito, no momento, é ver a banda passar, cantando coisas de amor. Pois de amor andamos todos precisados, em dose tal que nos alegre, nos reumanize, nos corrija, nos dê paciência e esperança, força, capacidade de entender, perdoar, ir para a frente. Amor que seja navio, casa, coisa cintilante, que nos vacine contra o feio, o errado, o triste, o mau, o absurdo e o mais que estamos vivendo ou presenciando.
A ordem, meus manos e desconhecidos meus, é abrir a janela, abrir não, escancará-la, é subir ao terraço como fez o velho que era fraco mas subiu assim mesmo, é correr à rua no rastro da meninada, e ver e ouvir a banda que passa. Viva a música, viva o sopro de amor que a música e banda vem trazendo, Chico Buarque de Holanda à frente, e que restaura em nós hipotecados palácios em ruínas, jardins pisoteados, cisternas secas, compensando-nos da confiança perdida nos homens e suas promessas, da perda dos sonhos que o desamor puiu e fixou, e que são agora como o paletó roído de traça, a pele escarificada de onde fugiu a beleza, o pó no ar, na falta de ar.

A felicidade geral com que foi recebida essa banda tão simples, tão brasileira e tão antiga na sua tradição lírica, que um rapaz de pouco mais de vinte anos botou na rua, alvoroçando novos e velhos, dá bem a idéia de como andávamos precisando de amor. Pois a banda não vem entoando marchas militares, dobrados de guerra. Não convida a matar o inimigo, ela não tem inimigos, nem a festejar com uma pirâmide de camélias e discursos as conquistas da violência. Esta banda é de amor, prefere rasgar corações, na receita do sábio maestro Anacleto Medeiros, fazendo penetrar neles o fogo que arde sem se ver, o contentamento descontente, a dor que desatina sem doer, abrindo a ferida que dói e não se sente, como explicou um velho e imortal especialista português nessas matérias cordiais.

Meu partido está tomado. Não da ARENA nem do MDB, sou desse partido congregacional e superior às classificações de emergência, que encontra na banda o remédio, a angra, o roteiro, a solução. Ele não obedece a cálculos da conveniência momentânea, não admite cassações nem acomodações para evitá-las, e principalmente não é um partido, mas o desejo, a vontade de compreender pelo amor, e de amar pela compreensão.

Se uma banda sozinha faz a cidade toda se enfeitar e provoca até o aparecimento da lua cheia no céu confuso e soturno, crivado de signos ameaçadores, é porque há uma beleza generosa e solidária na banda, há uma indicação clara para todos os que têm responsabilidade de mandar e os que são mandados, os que estão contando dinheiro e os que não o têm para contar e muito menos para gastar, os espertos e os zangados, os vingadores e os ressentidos, os ambiciosos e todos, mas todos os etcéteras que eu poderia alinhar aqui se dispusesse da página inteira. Coisas de amor são finezas que se oferecem a qualquer um que saiba cultivá-las, distribuí-las, começando por querer que elas floresçam. E não se limitam ao jardinzinho particular de afetos que cobre a área de nossa vida particular: abrange terreno infinito, nas relações humanas, no país como entidade social carente de amor, no universo-mundo onde a voz do Papa soa como uma trompa longínqua, chamando o velho fraco, a mocinha feia, o homem sério, o faroleiro... todos que viram a banda passar, e por uns minutos se sentiram melhores. E se o que era doce acabou, depois que a banda passou, que venha outra banda, Chico, e que nunca uma banda como essa deixe de musicalizar a alma da gente.

Carlos Drummond de Andrade Correio da Manhã, 14/10/1966

UMA REFLEXÃO - Crato sem desfile no Dia do Município - Manifestantes ? Ou por mero orgulho ?


No final de 2012, pouco antes da posse do novo prefeito, estive diversas vezes com o ex-prefeito Samuel Araripe, e perguntei se ele iria para a festa de posse, pois havia um boato na cidade de que ele não iria entregar as chaves da prefeitura pessoalmente, porque havia uma informação de que estavam orquestrando uma "vaia" e agressões à sua pessoa. Na verdade, eu senti que ele estava com medo de ser hostilizado pelos então, "camaradas" do novo gestor. Considerei este ato uma fraqueza política, afinal de contas, um homem público, mesmo sabendo que poderá ser até apedrejado, deve comparecer ao seu dever. A população dá o que tem, se tem educação ou não, isso é lá com eles. Chegou o dia da posse e o ex-prefeito Samuel não compareceu. Na verdade, eu estive no local fazendo a cobertura fotográfica e EU FUI HOSTILIZADO POR ALGUNS QUE ALI ESTAVAM. Eu e meu amigo e auxiliar, Willames Nunes. Mas comparecemos e fizemos nosso trabalho, porque esse era nosso dever.

Ontem, dia 21 de Junho, dia do município, quando estouram manifestações por todo o Brasil "O povo acordou" e estava marcada também uma para o Crato, inclusive com gente hostilizando o novo prefeito, prometendo uma revolta e até uma tal "passeata dos arrependidos", a prefeitura cancelou não só o desfile, como também outras atividades por causa dos manifestantes. Nem desfile escolar houve!

Cá entre nós surge a pergunta: Será que veio o velho "tremor nas pernas" por causa dos manifestantes ? Para evitar o enfrentamento ? A vaia, a decepção ? Novamente digo: O homem público não deve temer ser hostilizado pelos descontentes. No momento em que este se candidata a um cargo público, sabe que poderá ter ou não a aprovação do seu povo. Vemos hoje no Crato um grande descontentamento em relação à atual administração em apenas 6 meses, coisa que não houve nas outras administrações tão cedo. Mas nem por isso, acho que os administradores devem cancelar compromissos ou deixar de cumprir seus deveres junto às comemorações a um dia tão especial quanto o Dia do Município, afinal de contas, é o DIA DA CIDADE.

No final, nada de anormal aconteceu! - Os manifestantes, que eram poucos, fizeram a sua manifestação pacífica, não agrediram ninguém, e tudo não passou mais uma vez de MEDO. Um simples medo, ( ou precaução ) que jamais deveria existir nos políticos, nos homens públicos, eleitos para representarem o povo que os carregaram nos braços. 

O político não pode ser ORGULHOSO. Repito: O homem público não pode ser orgulhoso. Deve ser como um galho de árvore: Se não aprende a se dobrar com o vento, se quebra! O orgulho endurece as pessoas. Quando se aprende a ter humildade, a saber ouvir o povo, os seus imediatos, a saber aceitar as críticas, as opiniões, começa a ganhar a simpatia do povo. Aquele que assume um cargo público, não deve impor. Deve saber receber tanto os elogios quanto as vaias. Vejamos o caso da Pres. Dilma Rousseff. Todo mundo bate, mas ela mantem a dignidade, sabe perder, sabe se dobrar e sabe se sair, sem fugir do povo. O homem público não foge da raia. Nunca! Seja por vaias, hostilização, seja o que for...Afinal de contas, acho que o Crato deve ser sempre maior que o orgulho de alguns.

Por: Dihelson Mendonça


CRATENSES ILUSTRES - Huberto Cabral


O Prefeito eterno do Crato ( Ou pelo menos, que o Crato deveria ter ).

Gostaria de fazer uma homenagem especial a um dos homens mais íntegros que conheço. Uma pessoa que sua história de vida se confunde com a própria história do Crato: O jornalista e memorialista Huberto Cabral, que no último dia 21 de junho, dia do município, mais uma vez, mostrou que quando todos os cratenses falharem, este ainda estará de pé, firme, segurando e defendendo a nossa bandeira. Nunca vi pessoa em toda a história com tanta dedicação à nossa cidade. Eu o encontrei ainda nesta semana, carregando papéis, cartazes, correndo de gráfica em gráfica, arrumando e editando textos para o Dia do Município. Aliás, diga-se de passagem, que nunca encontrei Cabral nas ruas, sem ser trabalhando por alguma coisa que não estivesse ligada a uma data ou uma causa eminentemente cratense. O Crato deve muito a este ícone, que é uma verdadeira enciclopédia viva dos últimos 100 anos e que infelizmente, ainda não foi devidamente valorizado pela sua terra e por sua gente. Parabéns, Huberto Cabral, peu seu exemplo de vida, de amor, e de dedicação à cidade do Crato, que muitos chamam erradamente de HuMberto, quando na verdade, seu nome verdadeiro é Huberto ( sem o M ) Cabral.

Dihelson Mendonça
www.blogdocrato.com


Entre um protesto e outro... (Armando Rafael)

Prefeitura impotente frente ao piscinão


Após as chuvas da noite de ontem, eis como ficou – mais uma vez –o início da Rua Pergentino Maia, que começa atrás da Escola Dom Vicente Matos, no final do bairro Ossian Araripe e início do bairro Parque Granjeiro. A rua está novamente intransitável. Carros que ousam passam no trecho caem em pequenas “crateras” que lá existem  desde o início do ano. O mato tomou de conta do leito da rua. Interessante é que o Secretário de Serviços Públicos , reside naquelas imediações... 

Tá feia a coisa


Pois é, há alguns meses venho comentando -- neste espaço -- as notícias. Algumas foram colocadas abaixo deste título: Tá feia a coisa. Tinha quem achasse que fosse um pouco de exagero meu. Afinal, diziam: a “gerentona” está com a popularidade em alta. Depois que o povo começou a sair às ruas para protestar contra o governo, mesmo os idólatras e trogloditas já admitem: a coisa, realmente, não está bem... O protesto contra o aumento do preço das passagens foi apenas o pretexto para iniciar o desabafo coletivo. No fundo, o que o povo queria dizer era que não estava satisfeito com tudo que está aí... O recado foi dado!

“Por mares nunca dantes navegado”

Inspiro-me nos versos camonianos, tão do agrado de dona Dilma, para dizer que uma coisa ficou clara nesses protestos de rua. Os jovens (e os não tão jovens) participantes dessas marchas – sem lideranças formais – não querem mais saber de partidos políticos, porque estes não representam os interesses do povo. Nem querem saber de políticos, porque estes só representam a si mesmos. A coisa é mais profunda: o povo não se empolgou com o Brasil realizando a Copa do Mundo, porque o que ele precisa mesmo é de segurança, de saúde pública que funcione e de melhores escolas públicas. E é ponto pacífico que essas três áreas essenciais só fizeram foi piorar (e muito) nos últimos tempos.

E o Congresso, como fica?

É bom lembrar que nas últimas vezes que o povo foi à rua sempre saiu vitorioso. Foi assim na campanha das “Diretas Já”, bem como no movimento “Fora, Collor”. Que o movimento de rua  se volte agora para o desgastado Congresso Nacional. Existe lá um  projeto do senador Romero Jucá (da Base do Governo, é claro)  que aumenta os tributos dos munícipes (ISS) para dar às prefeituras mais recursos. No próximo dia 26, os  congressistas querem aprovar  a PEC 37, que retira poderes investigativos do Ministério Público. Sem esquecer do  projeto assinado por um obscuro deputado do PT – a PEC 33 –  que dá ao Congresso poderes para revisar decisões do STF.

Oposição de mentirinha

No Brasil, a oposição não passa de uma ficção. E os três últimos governos deitaram e rolaram em projetos que não foram combatidos – com a seriedade e responsabilidade –pelos que se diziam oposicionistas. Pode ser que agora o governo federal desista de algumas megalomanias, a exemplo do projeto do “Trem Bala”.

Gerentona pisou na bola

No mês de maio do Governo Federal anunciou a intenção de trazer 6.000 médicos cubanos para atuar no Norte e Nordeste. Essa importação  é motivada unicamente  por razões ideológicas: a afinidade do PT com a ditadura dos irmãos Castro , e não pela qualidade da formação dos médicos cubanos. Embora produza médicos em proporções industriais, a medicina de Cuba é uma das mais atrasadas do mundo. Aproveitando os protestos do povo contra a péssima saúde pública ofertado pelo governo ao povo brasileiro, dona Dilma, no seu pronunciamento na TV, espertalhona como sempre, disse que “vai trazer de imediato milhares de médicos do exterior para ampliar o atendimento do SUS (Sistema Único de Saúde)”. Na mesma hora começaram a pipocar protestos do Conselho Federal de Medicina contra essa mal-intencionada ação do governo Dilma que visa dar sustentação a mais longa e sanguinária ditadura do continente americano.

  

                                                                                                                                                                                                                                                                                

Os tempos mudaram

Só quem não mudou foi a mentalidade do governo, julgando que o povo é bobo. Os gastos com a Copa do Mundo, segundo as estimativas,  já atingiram  de R$ 28 bilhões. Os “aspones” diziam: "Deem ao povo futebol, que eles esquecerão todos os problemas".  Ledo engano!

Choveu durante toda a madrugada em Crato


Bom dia, Crato!


Uma bela noite de chuva foi o que tivemos na querida cidade. A chuva, que chegou a momentos de grande intensidade, se prolongou por toda a noite, e novamente, encheu galerias, arrastou galhos de árvores e dificultou o trânsito de veículos no centro da cidade.

Previsão é de mais chuvas

Segundo os serviços de meteorologia, para hoje teremos Sol e aumento de núvens de manhã, com pancadas de chuva à tarde e à noite, mas sabemos que isso dificilmente acontece.

Nascer do sol: 05h49 Pôr do sol: 17h31
Temperaturas: Max 33º e Min 22º
Ventos: ESE a 12km/h
Umidade Relativa do Ar: 94% max e 54% min
Índice UV: Extremo 

Fontes: INPE e GOES12


Reportagem da VEJA revela que funcionários do ministro Gilberto Carvalho incentivaram a baderna em Brasília



Como em todos os finais de semana a revista Veja chega às bancas neste sábado trazendo reportagens e artigos exclusivos fazendo aquele necessário contraste com o jornalismo "militante" que teve verdadeiros orgasmos ideológicos quanto a idiotia esquerdista quis transformar São Paulo numa praça de guerra.  Entretanto, numa surpreendente virada até a bandeira do PT foi queimada por manifestantes irados com a presença de estandartes vermelhões que começaram a emergir mostrando a verdadeira cara do MPL. O fato é que nesta sexta feira a tromba do jornalismo militante murchou. Há um verdadeiro clima de velório nas redações, segundo se comenta entre "coleguinhas".

É nesse clima que chega a Veja para infernizar a vida dos chefes de reportagem dos jornalões e emissoras de rádio e televisão que serão obrigados a correr atrás do prejuízo, ou seja, os furos que comumente Veja aplica semanalmente nesses jornalistas de araque, paus mandados de Lula e Zé Dirceu e do psicótico comuno-nazista e ex-jornalista José Falcão. A capa da revista, como se pode constatar, é dedicada ao inusitado movimento que incendeia o Brasil e que faz surgir multidões até mesmo em pequenas cidades do interior do país. 

A reportagem-bomba da revista não poderia ser mais bombástica: "Funcionários do ministro Gilberto Carvalho incentivaram a baderna em Brasília". Gilberto Carvalho, a quem os íntimos chamam de Gilbertinho, é uma espécie de espião de Lula dentro do Palácio do Planalto.

Esse homem de semblante soturno e aspecto retrô, evoca sempre a imagem de faxineiro de sacristia. Atribui-se a ele a missão de estabelecer a ponte entre os ditos "movimentos sociais" e o governo petista.  Quem vê Gilbertinho, com sua fala mansa, vê pouco ou quase nada. Ninguém ousaria imaginar que a onda de selvageria e terrorismo que varreu Brasília na noite de quinta-feira tivesse o incentivo dos funcionários desse ministro da Dilma e assessor direto de Lula, conforme a reportagem de Veja.

Ainda vinculada à reportagem de capa, outra especial de Veja revela quem são e como agem os vândalos. Trata-se de matéria importante e descurada pela maioria da grande mídia cujos jornalistas estão mais preocupados em mistificar os fatos em favor do PT.

Fonte: Blog do Aluízio Amorim


Passeata de manifestantes do Crato conseguiu até cancelar desfile cívico da cidade


Embora em pequeno número de pessoas, o movimento foi o suficiente para que as autoridades cancelassem o tradicional desfile cívico, assim como parte das comemorações previstas para o dia."












Ontem ( 21 ) no Crato, estudantes foram às ruas para protestar. Foi uma manifestação pacífica. Segundo os manifestantes, foi só o pontapé inicial, e que na próxima semana, estarão de frente aos órgãos públicos.

Com os rostos pintados nas cores verde-amarela, estudantes se reuniram em frente à prefeitura do Crato. Nos cartazes, frases em apoio ao movimento dos professores. Segundo um estudante, estavam ali "em defêsa dos professores, para protestar cotra o canal", "a gente quer um lugar melhor para todos. Enquanto muitos estão vendo isso em casa, muitos estão deitados sem fazer nada, a gente está aqui, lutando por um país melhor". 

O grupo era pequeno, mas foi o suficiente para mudar e marcar uma data importante para o município. No dia 21, Crato esteve completando 249 anos. Por causa do movimento, o tradicional desfile cívico foi cancelado pela prefeitura, assim como parte das comemorações previstas para o dia. Um dos motivos que levaram os estudantes às ruas, está a construção do Cinturão das Águas, que atingirá o Baixio das Palmeiras. 

Os manifestantes seguiram pelas principais ruas da cidade. Ao longo do percurso, o grupo foi ganhando mais adeptos. Um estudande afirma que "reduziram a educação, reduziram salários de professores, e pessoas ficando sem educação por causa dessa palhaçada do governo". 

Nenhum policial acompanhou os estudantes. Mesmo assim, eles pararam em frente ao batalhão da polícia militar, seguindo sempre aos gritos de "O povo quer saúde, salário, educação". 

Nossos 2 centavos à questão:

Na reportagem da TV, diz em suma, que a prefeitura resolveu cancelar os desfiles por causa dos manifestantes, mas fica o questionamento, se não seria na verdade, porque quem sempre organiza o desfile das escolas são os professores, e estes ainda estariam ressentidos com os recentes problemas e segundo as várias denúncias à imprensa, com as "perseguições" da administração  municipal ?  Quem vive no Crato também percebe um grande afastamento da administração após a posse, como uma certa aversão deste governo em encarar a opinião pública de frente, em subir em palanques, em colocar um terno, uma gravata e se dirigir às multidões sem qualquer medo; Em saber preparar um desfile; saber organizar as mínimas coisas. Até nisso dependeriam de pessoas mais competentes ? Só iremos ter certeza no próximo dia 07 de setembro, quando haverá outra parada cívica. Alguém poderia interpretar isso de outras formas também, uma delas com uma simples frase que já vem sendo repetida desde o dia de ontem: "O medo de encarar os manifestantes". Só o tempo dirá.

Reportagem: TV Verdes Mares Cariri 
Edição: www.blogdocrato.com
Fotos dos perfis de Françoi Alcântara, George Macário de Brito, Thibério Cezar Bezerra


Ceará se destaca nacionalmente nas ações de convivência com a seca


Instalações de cisternas, projetos de abastecimento e transferência de água, liberação de recursos do Pronaf, logística na distribuição do milho.

Todas essas de ações de convivência com a seca deixam o Ceará na vanguarda em comparação ao restante do Nordeste. Todos os números e dados referentes a essas ações comprovam o pioneirismo do Ceará, segundo destacou governador Cid Gomes nesta segunda-feira (17), durante a solenidade que liberou 104 projetos para a implantação de sistemas de abastecimento d´água do Programa Água para Todos. “Essa é mais uma ação que demonstra o esforço de diversos agentes no âmbito estadual, federal e municipal, de diminuir os problemas da seca. Fico mais feliz em saber que ações não estão se limitando só ao emergencial. Que esse esforço também está fazendo no Ceará obras estruturantes”, ressaltou o Governador.

Na solenidade, o Governador também fez referência a implantação do Cinturão das Águas, obra que segundo o chefe do executivo vai colocar mais uma vez o Ceará em situação de pioneirismo. “Estamos cuidando do pequeno agricultor e do suprimento estratégico de água no Ceará”, destacou. O Cinturão se constitui de um grande sistema gravitário de canais para a condução das águas do São Francisco para a 93% do território cearense. Suas obras serão divididas em duas etapas, onde o investimento total para todo o projeto é de R$ 7 bilhões.

Cid ressaltou ainda a importância da liberação dos benefícios que aconteceram nesta segunda-feira, e que representam um investimento de R$ 18.900.821,73. Os recursos são do Ministério da Integração Nacional e Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Fecop), e vai beneficiar só nessa ação cerca de 3.881 famílias, de 35 municípios cearenses. Entre eles os municípios de Amontada e Cedro, que a partir dessa ação universalizam a água em todo o seu território. “O Ceará é o estado que por via de regra está mais adiantado nas instalações de cisternas de água. São 14.228 em situação já de implantação. Ainda temos recursos para investir nessas ações e garantir que até 2014 o Ceará vai universalizar o abastecimento de água”, destacou o secretário do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins.

Durante a liberação dos benefícios, também foram assinados três acordos. Um entre o Banco do Nordeste, SDA e Fetraece para Regularização dos Financiamentos Rurais dos Agricultores Familiares do Ceará. O segundo, entre Banco do Brasil e Governo do Estado, através da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), no valor de R$ 100 milhões para o financiamento da infraestrutura hídrica e produção de forragens por meio do Programa Nacional de fortalecimento da Agricultura Familiar. O terceiro entre BNB e Governo do Estado, através da Secretaria, para viabilizar o Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável (PDRS) – Projeto São José III.

Também foram entregues quintais produtivos para agricultores para o Movimento dos Sem Terra (MST), cinco cartas de crédito para apicultores da Federação de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do Ceará (Fetraece) e casas digitais, no valor de R$ 60 mil, cada uma. “No início de julho devemos fazer a liberação de mais outro conjunto de ações e projetos a serem entregues”, anunciou Nelson Martins.

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Fonte: Governo do Estado do Ceará 


Governo cria Bolsa-Copa com diária de até R$ 581 para ministros, servidores federais e até Forças Armadas.


Decreto assinado por Dilma estende benefício a comandantes e oficiais das Forças Armadas. Bolsa-Copa beneficia ministros de Estado, servidores federais e comandantes e oficiais do Exército, Marinha e Aeronática

Os ministros de Estado, servidores federais e os comandantes e oficiais das Forças Armadas ganharam, na última sexta-feira (14), o Bolsa-Copa para assistir às partidas da Copa das Confederações . Um dia antes do início da competição no Brasil, o Palácio do Planalto publicou o decreto 8.028/13, em edição extra do Diário Oficial da União, que dobra o valor das diárias desses servidores públicos. O texto é assinado pela presidente da República, Dilma Rousseff. 

Cada um poderá receber até R$ 581 para arcar com gastos com hotel, alimentação e traslados. Esse valor é o teto e é oferecido aos ministros de Estado, no caso de deslocamentos para Brasília, Manaus e Rio de Janeiro. O piso é de R$ 147, para Praças das Forças Armadas, no caso de idas aos "demais deslocamentos". O benefício vale entre os dias 14 deste mês a 2 de julho de acordo com a disposição dos jogos da competição. 

No caso das viagens para Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Salvador e São Paulo, o valor chega a R$ 551,95. Caso os ministros queiram viajar para outras capitais dos Estados, a diária chega a R$ 520. Para demais viagens, o teto é de R$ 458,99. 

Já para os comandantes da Aeronáutica, Marinha e Exército, o valor máximo da diária chega R$ 406,70 — para Brasília, Manaus e Rio de Janeiro. No caso de viagens para Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, Salvador, São Paulo e Recife, o teto é de R$ 386,87. 

Os deslocamentos para outras capitais do País vão render aos comandantes das Forças Armadas R$ 364 e, para as demais viagens, o valor é de R$ 321,29. O decreto dispõe ainda que o benefício “não se aplica aos deslocamentos em que a administração pública disponibiliza hospedagem ou nos quais não haja pernoite”.  O dinheiro para o pagamento do benefício virá do “orçamento vigente dos órgãos e entidades, observadas as limitações de movimentação, empenho e pagamento”, diz o decreto. 

Fonte: R7 - http://noticias.r7.com/brasil/governo-cria-bolsa-copa-com-diaria-de-ate-r-581-para-ministros-e-servidores-federais-21062013

Via www.blogdocrato.com


Facebook admite exposição de dados de 6 milhões de usuários


SAN FRANCISCO, 21 Jun (Reuters) - O Facebook expôs inadvertidamente os números de telefones e endereços de email de 6 milhões de usuários para pessoas não-autorizadas no ano passado, informou a maior rede social do mundo nesta sexta-feira.

O Facebook culpou o vazamento de dados, que começou em 2012, por um problema técnico em seu enorme arquivo de informação coletado de seus 1,1 bilhão de usuários em todo o mundo. Como resultado do problema técnico, os usuários do Facebook que baixaram dados de contatos de sua lista de amigos obtiveram informações adicionais que supostamente não deveriam receber.
A equipe de segurança do Facebook foi alertada na semana passada e resolveu a questão em 24 horas. Mas o Facebook não reconheceu publicamente o problema até a tarde desta sexta-feira, quando publicou uma "mensagem importante" em seu blog explicando a questão.

Um porta-voz disse que o atraso era devido ao procedimento estipulado pela companhia de que os reguladores e usuários afetados sejam notificados antes de um anúncio público.
A violação segue divulgações recentes de que várias empresas de Internet entregaram dados de usuários para um programa de vigilância eletrônica em grande escala dirigida por inteligência dos Estados Unidos. 

As empresas incluem Facebook, Google, Microsoft, Apple e Yahoo.


Primavera Brasileira - Por: Pedro Cardoso da Costa – Interlagos/SP



O movimento por um país mais administrativamente decente recebe crítica por sua principal virtude, o fato de não ter um dono. Ele não se originou de partidos, nem ONGs, nem grupos religiosos nem de radicais. Seus fundadores são estudantes, para não dizer do povo, de todos os brasileiros insatisfeitos. Se seguissem alguma instituição seriam tachados de alienados, quando não seguem são chamados de perdidos, sem foco e sem ideal. Os críticos não conseguem entender que a importância está no fato de a participação ser justa, seja iniciado espontaneamente ou por alguma organização.

Outra parte grandiosa critica o fato de os insurgentes não andarem de ônibus.  Mesmo o jornalista Roberto Pompeu de Toledo entrou na onda ao sugerir que esses deveriam pleitear passagem gratuita de avião. Por essa ótica eu nunca deveriam ter me manifestado contra a violência doméstica, especialmente o espancamento de mulheres pelos companheiros, já que eu nunca agredi minha esposa.

Antes da manifestação histórica do último dia 17 de junho, grande mídia chamava genericamente a todo o movimento de baderneiro, além da veemência dela e das autoridades na defesa da truculência policial, como condição inevitável. Sempre era a polícia quem reagia. Não levavam em conta a possibilidade de infiltração por quem tem interesse em desmoralizar e tirar a legitimidade do movimento.

Depois do ocorrido a miopia acabou e reconheceram que os baderneiros são uma minoria.  Além disso, ninguém, absolutamente ninguém, disse que a responsabilidade de prendê-los é da polícia. E aí cabe reconhecer que não é fácil no meio daquela multidão e também tem que ter o apoio claro das lideranças, dos manifestantes de bem, inclusive com força suficiente para reprimirem os baderneiros, é necessário repetir que eles devem ser responsabilizados civil e penalmente pelos seus atos, uma redundância, mas que serve como reforço.

De forma nenhuma se justifica quebra-quebra. Mas só não é compreensível que uma agência bancária quebrada pelos oportunistas repercuta muito mais do que as centenas que voam aos ares todos os dias pelas dinamites da bandidagem. E, por maiores que sejam os prejuízos, é uma gota d’água no oceano da corrupção que, de tão arraigada na nossa cultura, as pessoas defendem a diminuição e não em acabar.

Nesse afã de criticar, a maioria se esquece de que o nome correto é criminoso para quem quebra ou danifica bens alheios, sejam públicos ou particulares, ou agride outras pessoas.

Outra crítica dissimulada é diminuir a importância do aumento da passagem. É caro qualquer valor cobrado por serviços de qualidade idêntica à dos transportes públicos no Brasil. Quem utiliza trem, metrô ou ônibus em horário de pico sabe que é indecente e desumano. Ainda que fosse gratuito teria que melhorar, pois como está ofende a dignidade da pessoa humana.

Todos já sabiam que qualquer fato poderia ser a gota d’água. Foram os 20 centavos.  O movimento cresceu de centenas para milhares numa semana. É preciso definir uma data nacional de manifestações simultâneas em todas as capitais e grandes cidades. Daqui por diante, assim como nas greves, seria importante manter em estado de manifestação, até que se inicie um processo de melhorias nos serviços públicos e privados.

Ferrenhos analistas dizem que as autoridades não sabem como responder aos pleitos por não ter um foco. Em nenhuma hipótese essa ausência de metas é da responsabilidade dos manifestantes. Já que os governos não sabem, aqui vai uma sugestão: bastaria melhorar acima de mil por cento a qualidade do ensino público básico, a saúde, a segurança, os transportes coletivos, as estradas, o saneamento básico, a limpeza dos rios, o acesso à cultura. Só isso. O verdadeiro motivo de tamanha oposição é não saber conviver com reivindicações e isso é bem mais grave do que os baderneiros.

Pedro Cardoso da Costa – Interlagos/SP
Bacharel em direito
Foto: Yahoo Notícias



Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30