xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 25/04/2013 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

25 abril 2013

De lixos e tapetes - Por: Emerson Monteiro


Será mesmo que aqueles de nós que andam às gargalhadas detrás dos vidros esfumaçados dessas naves prateadas, hermeticamente lacrados nas suas preocupações esclarecidas, imaginam andar nas nuvens acima do bem e do mal assim flanando indiferentes? Será mesmo que quando chegam aos pousos dormem a sono solto de virar noites longe das inquietações cotidianas e dos comentaristas dos programas policiais? Ou a frase restou longa a ponto de perder o sentido e abandonarem o texto antes de receber a carapuça?
E a sociedade a que pertence pertence a quem? A ninguém e a todos, quero imaginar. Os pedaços que sobrarem irão nutrir os cães dos senhores de governo, avalio, pois.

Outro título dessa matéria seria Cumplicidade indecorosa, ou Uma falsa cumplicidade, ou As avestruzes circulares...

Esse ranço folclórico é que hoje de manhã dei de cara com um pedinte jovem, preto, desgrenhado, largado, mal trajado, revoltado, e outros ados, porque as pessoas que lhe davam algum prato de comida haviam ouvido a língua de outros a que deixassem de fazer aquilo, que viciavam a pessoa, pois a família dele bem que podia custear seu sustento de mendigo pobre, e coisa e tal. Achava-se traído pela coletividade, que até então aceitou a condição dele pedir restos de comida e passar do jeito que a natureza dava oportunidade. 

Porém resolveu abandoná-lo de vez, que sua barriga (e mostrou a barriga quando levantou a camisa encardida) começara a reclamar. E agora a balança pareceu virar no sentido contrário... Que há cinco dias andava com fome, querendo a todo custo, um lenitivo de forrar a paz nas ruas onde anda livre, conformado.

Bom, o assunto é esse, apresentar o quadro qual tema do interesse e da participação de todos, até dos que fogem aos compromissos boêmios das religiões, sob o pretexto de cuidar dos afazeres, pagar impostos, manter a família, votar de dois em dois anos, guardando atenção às novelas, anestesias ausentes da realidade real, com história lá de longe via satélite.

Ainda assim caberá parcela importante nesse mar infinito, nas horas das pequenas lembranças siderais, de desenhos trançados com os fios de teias semelhantes a mistérios de mundos orientais. 

Crato - Engenheiros avaliam como "preocupante" a situação da Encosta do Seminário



O projeto de requalificação da encosta do seminário, em Crato, está pronto desde  2011 mas as obras ainda estão longe de acontecer. A previsão que se tem é para o próximo mês de setembro e a principal causa da demora é a licitação que levará entre 60 dias a 90 dias para ser realizada. Orçado inicialmente em 2009 em 10 milhões de reais, o projeto hoje está avaliado em aproximadamente 21 milhões de reais, financiado pelo Banco Mundial e será executado pela Secretaria das Cidades em parceria com o município cratense. As obras contemplarão uma área de 52 hectares compreendente a toda sub-bacia que vai receber o esgotamento sanitário e a área de intervenção direta que tem mil e 500 metros de extensão. A previsão de conclusão é entre 18 meses a 24 meses se tudo transcorrer dentro do previsto pelos órgãos executores. Os engenheiros que cuidam do planejamento dizem que as condições topográficas da área são os principais obstáculos nos estudos técnicos, principalmente na elaboração dos acessos com a preocupação de manter os cones de visada panorâmica de toda a cidade, as ações de vegetação da encosta, criação de zonas de sombreamento, áreas de lazer e reserva do espaço destinado ao futuro elevador, ligando as partes alta e baixa da cidade.

O projeto foi apresentado em audiência publica na sede própria da Câmara de Dirigentes Lojistas  pelos engenheiros da Guimarães Arquitetura e Urbanismo (Gau), empresa responsável pela sua elaboração. O engenheiro Luciano Guimarães explicou que a requalificação da encosta do seminário não é uma obra vaidosa e sim, necessária e urgente considerando as condições de riscos da área em função de seu nascimento ter ocorrido devido os descuidos com o sistema de drenagem. Conforme Luciano Guimarães não se trata de conseqüência da natureza e sim da falta de controle e de execução de ações de drenagem compatíveis com as características físicas do lugar, apresentando soluções de engenharia e urbanização adequadas para garantir o escoamento das águas, circulação das pessoas e a ocupação do território. Explicou o engenheiro que uma das principais preocupações do projeto foi criar galerias de captação das águas, vindas da sub-bacia, dando a elas o destino correto sem criar impactos nas voçorocas que serão mantidas em condições de estabilidade com ações de vegetação que garantam a integridade topográfica.

Para o ex secretário de meio ambiente do Crato, Nivaldo Soares, a revitalização da encosta do seminário vai garantir segurança, não só as pessoas que moram nas proximidades, também ao centro da cidade como um todo, sem falar na população de 30 mil pessoas do Bairro do Seminário. Para Nivaldo, mais de 100 edificações do local correm riscos apresentando danificações de acordo com estudos realizados na administração passada. O atual secretário municipal do meio ambiente, Stepheson Ramalho considera a encosta do seminário um dos maiores problemas sociais e ambientais da cidade com a exposição de famílias ao risco iminente de desabamentos e disse que a obra vai resolver essa questão por está inserida em toda a sub-bacia e também beneficiar os moradores do Bairro com diversas ações estruturantes.

Por: Wilson Rodrigues
Radialista/Repórter
Membro do Blog do Crato e Portal de Notícias Chapada do Araripe


Coisa Nostra - Por; Emerson Monteiro


Lá na Bahia, década de 70, estudava no Curso de Comunicação da Universidade Federal. Desde adolescente nutrira o gosto pela fotografia, e se apresentava a oportunidade ideal de aperfeiçoar meus conhecimentos no assunto. Dispunha de equipamento profissional, câmara Pentax SP1000 com algumas objetivas variáveis. Ainda que apreciasse o trato da escrita, em Salvador escrevi pouco, só o necessário a cumprir as tarefas da escola. O interesse maior ficou por conta da fotografia. Havia duas disciplinas específicas da área, Fotojornalismo I e II, às quais dediquei com ênfase constante atenção.

Andava sempre com a máquina a tiracolo e fotografava quase todo dia. Em 1975, o ano de mais produção, devo ter reunido por volta de 500 a 600 imagens, cenas de ruas, praças, festas de largo, praias, folguedos populares, com prioridade em preto e branco, o que eu mesmo revelava em casa, onde possui pequeno laboratório.

Outros dois colegas também participavam desse entusiasmo pela arte fotográfica, Dilton Mascarenhas e Fábio Camelo, amigos sempre próximos, a realizar projetos diversos, porém integrados no objetivo comum. Nisso promovemos juntos uma exposição de nossos trabalhos na Escola de Arquitetura e em nossa própria Escola.

Além dessas mostras, compúnhamos o quadro de fotógrafos de um jornal mensal alternativa, o Coisa Nostra, fundado por Nildão, cartunista, poeta e designer paraibano vivendo na Bahia, e outros, que nos disponibilizava na derradeira página a coluna denominada Sem Pose, aonde os três, em edições diferentes, chegamos a divulgar as produções individuais.

Na edição que me coube usei fotografia que obtive quando, em dia de atividades normais do comércio, saí com Luís, um dos repórteres do jornal, à cata de matéria. Inexistia pauta prevista. A foto deveria representar cena de rua. E caminhávamos nas imediações da Baixa do Sapateiro, quando espécie de pé-de-vento correu pelo o ar, criando clima inesperado, envolvendo o espaço parecido com os redemoinhos do Sertão, e envolveu mulato baiano próximo da gente, que, de olhos fechados e qual em transe, começou a rodopiar a cabeça no chão enquanto seus pés e pernas abraçavam um poste da rede elétrica. A primeira impressão era que quisesse escalar, daquele jeito, o poste, isso ainda girando no solo, espécie de carrapeta humana com as pernas já no alto.

Luís me avisou: - É agora!

Rápido armei a câmara e em poucos segundos obtive a cena fotográfica que depois seria utilizada na contracapa do jornal. 

Oficina Regional Nordeste sobre micro e pequenas empresas acontece nesta quinta (25)


Agenda2-copia
O Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), e o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), em parceria com a Agência de Apoio ao Empreendedor e Pequeno Empresário (Sebrae), realizam nesta quinta-feira (25), a Oficina Regional Nordeste de preparação da Agenda Nacional de Desenvolvimento e Competitividade das Micro e Pequenas Empresas 2013-2022.
O evento será aberto pelo titular da STDS, Evandro Leitão, e pelo coordenador geral de articulação institucional de MPEs do MDIC, Fábio Silva. O objetivo da oficina é coletar informações que orientarão a elaboração da Agenda, uma das medidas previstas no Plano Brasil Maior(PBM), que incentiva a inovação em uma série de cadeias estratégias para o desenvolvimento do País.
A oficina será dividida em seis eixos principais de discussão: Comércio Exterior, Compras Governamentais, Investimento e Financiamento, Tecnologia e Inovação, Informação e Capacitação, Desburocratização e Desoneração. A ideia é discutir ações para que micro e pequenos empreendedores tenham competividade não só no mercado nacional, como também no internacional.
O encontro tem como público-alvo empreendedores, instituições ligadas ao comércio, órgãos federais e estaduais. As inscrições para a oficina são gratuítas, estão disponíveis nos endereços eletrônicos e podem ser feitas ate quarta-feira, 24, ás 18 horas. www.desenvolvimento.gov.br/agendanacional ou www.cdt.unb/projetoagenda.
Agenda Nacional
Coordenada pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), a Agenda será elaborada com sugestões, ideias e propostas reunidas em encontros que envolvem o poder público dos estados e municípios, além de entidades de classe, academia e sociedade civil.
A preparação da Agenda Nacional é decorrente da Política Nacional de Empreendedorismo (PNE), uma iniciativa do Governo Federal, conduzida também pelo MDIC, com o apoio de instituições e órgãos públicos, entidades privadas e do terceiro setor.
Oficinas Regionais
A primeira Oficina Regional foi realizada na região Sudeste, em Vitória (ES), no dia 7 de março. Além do encontro do Nordeste estão previstas, ainda, oficinas nas regiões Centro-Oeste (Goiânia, 27/03), Norte (Manaus, 04/04); e Sul (Curitiba, 07/05).
Serviço:
Data: 25 de abril (Quinta-Feira)
Local: Auditório Sebrae – Av. Monsenhor Tabosa, 777
Horário: 9 às 18 horas
Contato para Entrevista:
Fernando Cordeiro – Coordenador de Empreendedorismo da STDS: 85 3101.4444 / 4628
Fábio Silva - Representante do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC): 61 9965.2171
Assessoria de Comunicação da STDS

Deputados aprovam punição mais rígida para racha e ultrapassagem perigosa


Prisão para quem prova morte em rachas pode cegar a até 10 anos
Corridaderuailegal
A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (24) um projeto de lei que aumenta as punições para o motorista envolvido em racha ou que forçar ultrapassagem perigosa. Os rachas ou pegas são corridas ou disputas não autorizadas. A proposta segue agora para votação no Senado.
A principal inovação do projeto, que altera o Código de Trânsito Brasileiro, é a inclusão de punição para o motorista envolvido em racha que provocar lesão corporal ou morte. Pela proposta, a pena para quem provocar lesão corporal em um racha é de 3 anos a 6 anos de reclusão. Em casos de morte, essa punição passa a ser de 5 anos a 10 anos de prisão. Essas medidas valem mesmo que o motorista não tenha desejado o resultado nem assumido o risco de produzi-lo.
A sanção para quem participar de racha também aumentou, passando para 6 meses a 3 anos de detenção. Atualmente, o código estabelece detenção de 6 meses a 2 anos, além de multa e suspensão ou proibição de se obter autorização para dirigir veículo. As multas em rachas passam de R$576 para R$1.915,40, equiparando ao valor da multa da Lei Seca.

"O importante dessa proposta é que estamos trazendo para o Código de Trânsito o conceito de que no trânsito se comete homicídio. Não é tudo acidente no trânsito", disse o autor do projeto Beto Albuquerque (PSB-RS). "No Brasil, muitas vidas estavam valendo cestas básicas", completou.
Nos casos de manobras e ultrapassagens perigosas, como arrancadas bruscas, ultrapassagens pela contramão, por exemplo, as multas também foram ampliadas. Se forçar outro veiculo a cometer uma ultrapassagem perigosa, a multa também será de R$1.915,40, sendo que hoje é de R$191. "Hoje, as colisões frontais são as responsáveis pela maior parte das mortes no trânsito", disse o relator do texto, Hugo Leal (PSC-RJ).
O secretário de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça, Marivaldo Pereira, reforçou o discurso em defesa da proposta. "As ultrapassagens correspondem à causa de 5% dos acidentes nas rodovias, mas têm a maior mortalidade, de cerca de 40%", disse.
A proposta também estabelece o exame toxicológico como meio de verificar se o condutor dirigia sob a influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência.
Atualmente, com a Lei Seca (12.760/12), essa verificação pode ser feita com teste de alcoolemia, exame clínico, perícia, vídeo, prova testemunhal ou outros meios de prova admitidos em direito, observado o direito à contraprova.
"Se houver acidente com vítima, o motorista vai fazer o exame para detectar álcool e também o exame toxicológico para detectar as drogas lícitas e ilícitas que comprometem a capacidade motora de quem dirige. O próximo passo é agravar o crime de trânsito [de condutor] sob efeito de drogas", justificou o deputado Onyx Lorenzoni
FolhaPress 

Fernanda Abreu e Ivan Lins pedem a Eunício a aprovação da PEC da Música


Pec-da-musica
O senador cearense Eunício Oliveira (PMDB) esteve reunido nessa quarta-feira (24) com representantes da classe artística. Eles solicitaram a inclusão da PEC da Música (PEC 12/11) na pauta de votação do plenário. Eunício foi o relator da matéria na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), quando emitiu parecer favorável e foi aprovado. O líder do PMDB informou que trabalhará para votação da matéria. “Nosso relatório está pronto para votação. O PMDB vota favoravelmente a essa matéria”, disse.
A Proposta, de autoria do deputado Otávio Leite (PSDB-RJ), isenta de impostos CDs e DVDs com obras musicais de autores brasileiros e tem como objetivo, reduzir o preço dos produtos ao consumidor e, assim, desestimular a venda de reproduções piratas. Foram recebidos por Eunício o cantor Ivan Lins, a cantora Fernanda Abreu e produtores musicais.
Blog do Eliomar

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30