xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 21/04/2013 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

21 abril 2013

Mensagem para Reflexão -Por Maria Otilia



Hoje, 21 de abril, data comemorativa em homenagem a um homem que publicou para toda a nação, seus ideais de liberdade da pátria e do indivíduo, Joaquim da Silva Xavier,  mais conhecido como Tiradentes.
Posto aqui a letra de uma música de Gabreil pensador que fala  de liberdade de expressão, do respeito, de tolerância  a decisão do outro. Faça uma boa  leitura.
 
 Se Liga Aí
Gabriel O Pensador

A gente pensa que vive num lugar onde se fala o que pensa.
Mas eu não conheço esse lugar.
Eu não conheço esse lugar!
A gente pensa que é livre pra falar tudo que pensa mas a gente sempre pensa um pouco antes de falar!

Se liga aí, se liga lá, se liga então!
Se legalize nessa comunicação.
Se liga aí, se liga lá, se liga então!
Se legalize a liberdade de expressão!
Se liga aí, se liga lá, se liga então!
Se legalize nessa comunicação.
Se liga aí, se liga lá, se liga então!
Se legalize a opção!
Pensa! O pensamento tem poder.
Mas não adianta só pensar.
Você também tem que dizer! Diz!
Porque as palavras têm poder.
Mas não adianta só falar.
Você também tem que fazer! Faz!
Porque você só vai saber se o final vai ser feliz depois que tudo acontecer.
E depois a gente pensa.
E depois a gente diz.
E depois a gente faz... o que tiver que fazer!
O que tiver que fazer!
Refrão
Deixe ele viver em paz.
Cada um sabe o que faz.
Deixa o homem ter marido.
Deixa a mina ter mulher.
Deixa ela viver em pé.
Cada um sabe o que quer
O que é que tem demais cada um ser o que é?
Deixa ele chorar em paz.
Cada um sabe o que fez.
Deixa o tempo dar um tempo.
Cada coisa de uma vez.
Deixa ele sorrir depois.
Deixa ela sorrir também.
O que é que tem demais cada um ser dois ou três?
Refrão
Diz o que cê quer dizer, fala o que cê quer falar, faz o que cê quer fazer, pensa o que cê quer pensar!
Fala o que cê quer falar, diz o que cê quer dizer, pensa o que cê quer pensar, faz o que cê quer fazer! 

           “Se todos quisessem, poderíamos fazer do Brasil uma grande Nação(Tiradentes)

Notas deste domingo (Armando Rafael)

Cadê o Ronda Quarteirão?

Quando chegaram à conurbação Crajubar, as viaturas (pense num carrão!) do Ronda Quarteirão eram vistas a todo o momento circulando pelas ruas das cidades de Crato-Juazeiro-Barbalha. Os policiais chegaram a visitar as casas dando o número do celular para qualquer emergência. Aos poucos aquela eficiência inicial foi arrefecendo. Deu no que deu. Além do sumiço das viaturas, experimente fazer uma chamada para o Ronda Quarteirão...

Além do mais

A violência e os assaltos só fizeram aumentar na Região Metropolitana do Cariri. A decepção dos cidadãos e cidadãs com o crescimento da violência é grande. Só perde para a decepção com a volta da carestia que está assombrandoo dia-a-dia da brava gente caririense.

Que dia é hoje?


Alguém lembrou que hoje é feriado nacional? É o dia de Tiradentes, um herói republicano. Esclerose coletiva à parte, faz 20 anos, nesta data, do Plebiscito de 1993, que colocou na mão dos brasileiros a oportunidade de escolher nova forma e sistema de governo. Tudo bem, nem vamos lembrar que tivemos oportunidade de optar pela monarquia, forma de governo de países do primeiro mundo como: Inglaterra, Japão, Canadá, Suécia, Austrália, Noruega, Dinamarca, Escócia, País de Gales, Bélgica, Holanda, Espanha, dentre outros.

Escolheram a pior opção

Os brasileiros poderiam ter escolhido, no entanto,  pelo menos um sistema moderno de parlamentarismo republicano, a exemplo da Alemanha, França, Finlândia... mas não! A massa ignara optou    pelo sistema de presidencialismo vigente na Bolívia, Venezuela, Equador... Para o historiador Dennison de Oliveira, autor do livro “História do Brasil: política e economia”, diferente do que se pensa, caso o parlamentarismo tivesse sido adotado no País, hoje não se viveria uma "'sarneyzação' do Congresso", porque "o eleitor é que teria maioria no Congresso, ao invés do presidente da República, como atualmente ocorre". Segundo eles, o modelo daria suporte a um plano de governo e não a um personagem político.

E bote pior nisso

Já para o  cientista político Paulo Kramer, a vitória esmagadora do presidencialismo em 1993 pode ser explicada pela cultura personalista, que permeia o imaginário latino-americano. "Nem foi necessário um esforço especial, o presidencialismo ganhou por inércia (...)  Esse personalismo e populismo são tendências correntes, profundas e tradicionais, arraigadas no imaginário político latino americano.

No mais

O principal argumento dos defensores do parlamentarismo é a possibilidade do governo perpetuar enquanto o parlamento estiver satisfeito com o plano de governo, diferente do que acontece no presidencialismo onde a estabilidade é negociada com o Congresso, como explica Kramer. "Por meio daquele processo de distribuição de cargos, emendas, tentou-se até dinheiro vivo, mas parece que não deu muito certo (mensalão)... independente de ser Lula, Dilma, Itamar ou FHC, é assim que funciona".

Túnel do tempo

Mas como desgraça só presta quando é grande, reproduzo ao lado a primeira página do "Diário de Pernambuco" de  22 de abril de 1993. Naquela edição,  constou os "números oficiais" do último plebiscito realizado no Brasil. Números do plebiscito: Segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), de um universo de 90.256.461 eleitores na época, 73,36% compareceram às urnas (66.209.385 eleitores), sendo que 551.043 votaram em trânsito na ocasião. A república foi escolhida por 43.881.747 (66,28%) eleitores e a monarquia recebeu 6.790.751 (10,26%) votos. Votaram em branco neste item 6.813.179 (10,29%) eleitores e 8.741.289 (13,20%) anularam o voto.

São números que enganam (como, aliás, quase todos os divulgados no Brasil). O Colégio eleitoral era de  90.256.461 eleitores, em 1993.  As abstenções somaram 23.246.311 (25,78% dos eleitores); Anularam o voto, 8.741.289 (13,20%; votaram em branco 7.030.852 e votaram pelo retorno da Monarquia: 6.843.19. Total dos eleitores que não votaram na República: 45.990,119, ou seja, 50,97% do eleitorado. Fossemos um país sério teria sido marcado novo plebiscito...


                                                                                                       

Tá feia a coisa...

Inflação e endividamento vão reduzir participação da classe B no consumo
(“O Estado de S.Paulo”, 21-04-2013)

Luz amarela. O descompasso entre a posse de bens da classe B e a renda faz acender a luz amarela. "Se a inflação disparar, teremos problemas para todos, mas principalmente para a classe B", diz Fábio Pina, assessor econômico da Fecomércio-SP. Além de perder participação no total de compras, a classe B será praticamente o único estrato social que terá expansão de gastos com compras abaixo da média da população


Inflação em alta e endividamento elevado vão tirar neste ano o fôlego das compras da classe B, o estrato social mais importante no consumo das famílias do País. A participação de domicílios com renda média mensal entre R$ 3,7 mil e R$ 7,4 mil no bolo total dos gastos com produtos e serviços de R$ 2,8 trilhões projetado para este ano deve ser de 48,5%, aponta estudo da IPC Marketing, consultoria especializada em avaliar o potencial de consumo. Em 2012, essa fatia havia sido de 50%. Além de perder participação no total de compras nos 5 mil municípios do País, a classe B será praticamente o único estrato social que vai ter uma expansão de gastos com compras abaixo da média da população brasileira. O consumo total deve crescer neste ano 9,9% em relação ao de 2012. Já o da classe B deve subir 6,6%, sem descontar a inflação.

O estudo foi feito com base em um modelo desenvolvido pela consultoria que leva em conta números dos censos e pesquisas do IBGE e fontes secundárias. O pano de fundo é a alta de 3% do PIB e inflação de 5,7%. "A classe B neste ano está mais pobre do que em 2012 na sua capacidade de fazer novas compras, apesar de ter aumentado o número de domicílios urbanos nesse estrato social", afirma Marcos Pazzini, diretor do IPC Marketing e responsável pelo estudo. De 2012 para 2013, a classe B foi ampliada em um pouco mais de 300 mil domicílios.

Ele explica que, de um ano para outro, a classe B "exportou" domicílios para a classe A, que ampliou em 11,6% sua capacidade de consumo. Ao mesmo tempo, a classe B recebeu novas famílias, egressas da classe C. Elas ascenderam socialmente pela aquisição de bens, patrocinada pela abundância de crédito, mas sem ter renda compatível com essa capacidade de compra.

Assuntos só do Crato (Armando Rafael)

Cratenses na Alemanha

O Pároco de São José Operário da Ponta da Serra, padre Ricardo Sales (nascido em Crato, na foto ao lado com o Papa Bento XVI), viajará brevemente à Alemanha, com o objetivo de visitar algumas famílias ponta serranas, que residem naquele país europeu. Pouca gente sabe, mas bom número de cratenses – a maioria oriunda do distrito de Ponta da Serra – reside e trabalha na Alemanha. E por falar em São José Operário, tem início neste domingo – 21 de abril – o novenário dedicado ao padroeiro da Ponta da Serra e do bairro Lameiro, ambos localizados em Crato, cuja festa é comemorada no dia 1º de maio.

Safra de padres

Aliás, a cidade de Crato é a que mais tem dado vocações sacerdotais nos últimos tempos. Nasceram em Crato, dentre outros: padre Edvan Carlos (pároco de Jardim), mons. João Bosco Esmeraldo (reitor do Santuário Eucarístico), padre Leonardo Pinheiro (Administrador paroquial de São Vicente de Paulo, em Barbalha), padre Aldízio Nunes (administrador paroquial da Ponta da Serra), padre Cícero Caboclo (pároco de Potengi), padre Francisco Sales (administrador paroquial do bairro Batateiras), padre José Vicente (pároco de Nossa Senhora de Fátima), padre Antônio Luís (pároco de Mauriti), padre Luciano Brito (Administrador Paroquial de N.Sra. Auxiliadora em Juazeiro), padre Georgerlânio Felipe (Administrador Paroquial de Salitre), além de outros cratenses que não exercem funções pastorais, a exemplo do monsenhor José Honor, Padre Francisco Roserlândio, Padre Rocildo Lima e Padre Paulo César Andrelino. Eu escrevi "dentre outros". Se houve omissão em relação aos outros padres nascidos em Crato, favor informar seus nomes no local de "Comentários", abaixo.


24 de abril: festa do co-padroeiro de Crato


Que Nossa Senhora da Penha é a padroeira principal da cidade de Crato todo mundo sabe sabe. Poucos, no entanto, sabem que Crato também tem um co-padroeiro. Trata-se de São Fidelis de Sigmaringa, (foto ao lado) que antes de adotar este nome como capuchinho,usava o nome civil: Marcos Rey. Este santo, antes de optar pela vida religiosa,  era um famoso advogado..

Segundo seu biografo Afonso Souza: “Inteligente e aplicado, Marcos Rey fez com sucesso seus estudos na católica Universidade de Friburgo, na Suíça. De elevada estatura, bela presença, semblante sério e sereno, Marcos era respeitado pelos professores e admirado pelos condiscípulos que, por sua ciência e virtude cognominaram-no de o Filósofo Cristão”. São Fidelis foi escolhido pelo fundador de Crato – frei Carlos Maria de Ferrara– há 273 anos – como co-padroeiro da primitiva capelinha de taipa, coberta de palha, erguida em 1740 no centro da então Missão do Miranda, embrião da atual cidade de Crato.


Vitral existente na Capela do Santíssimo, na Catedral de Crato: À esquerda, A Mãe do Belo Amor, primeira devoção mariana do sul do Ceará. À direita, São Fidelis de Sigmaringa, co-padroeiro de Crato

Ainda segundo o seu biografo: “Como era em tudo brilhante, em breve adquiriu fama e clientela. O Dr. Marcos Rey, no entanto, preferia as causas dos pobres às dos ricos, para poder defendê-los gratuitamente. Em suas defesas, jamais utilizou recurso algum que pudesse tisnar a honra da parte contrária”. Entretanto, Marcos Rey decepcionou-se com a advocacia e decidiu a abandoná-la, ingressando na ordem franciscana. Percorreu a Espanha, França, Itália convertendo multidões e passou a ser perseguido pelos radicais protestantes da época.

Foi à sombra do castelo de Sigmaringa, às margens do Danúbio, na Alemanha, que frei Fidelis encontrou refúgio, quando perseguido. Mas no dia 24 de abril de 1622, após celebrar uma missa, de volta ao castelo, caiu nas mãos de soldados protestantes que o assassinaram. Foi beatificado em 1729, e canonizado 17 anos depois. O Vaticano o escolheu como o Protomártir da Sagrada Congregação da Propaganda Fidei.
                                                        São Fidelis de Sigmaringa
                                                                                               

Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30