xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 27/03/2013 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

27 março 2013

"Maior ciberataque da história" causa lentidão na Internet mundial


A rede mundial está sob um ataque DDoS que poderia derrubar até mesmo a infraestrutura de Internet do governo, além de sistemas bancários e de e-mails

A Internet no mundo inteiro está mais lenta quarta (27) por conta do que especialistas estão considerano "o maior ciberataque mundial da história". Um grupo antispamming e uma empresa de hospedagem entraram em uma verdadeira guerra virtual que afeta toda a rede e serviços populares, como o Netflix. As informações são da BBC do Reino Unido.

Segundo o site, a maior preocupação de especialistas, no entanto, é com sistemas bancários e de e-mails - que também podem ser afetados por essa guerra virtual. O início de tudo foi um bloqueio feito pelo Spamhaus - grupo antispamming com sede em Londres e Genebra. Ele atua como um bloqueador que ajuda provedores de e-mail a barrar mensagens indesejadas (spams). Mas, para realizar seu trabalho, o Spamhaus mantém uma "lista de bloqueio" com servidores utilizados para fins maliciosos.

Nessa lista consta a Cyberbunker, empresa de hospedagem holandesa que afirma hospedar qualquer tipo de conteúdo, contanto que não relacionado à pornografia infantil ou terrorismo. Não contente em entrar para essa lista, a Cyberbunker atacou os servidores do grupo antispamming com um ataque distribuído de negação de serviço (DDoS). Esse tipo de golpe consiste no envio de uma enorme - e contínua - quantidade de tráfego para o alvo, a fim de derrubá-lo. No caso, os servidores do Sistema de Nome de Domínio (DNS) do Spamhaus foram o alvo do ataque. Essa infraestrutura é responsável por traduzir endereços numéricos no protocolo da internet (Internet Protocol, ou IP) de domínios como o da própria BBC (bbc.co.uk).

Sven Olaf Kamphuis, porta-voz da empresa de hospedagem, disse por mensagem que o Spamhaus estava abusando do seu poder de bloqueio e que o grupo não poderia "decidir o que entra ou não na Internet". No entanto, ao ser procurada pela BBC para discutir o assunto, a Cyberbunker não respondeu. Por sua vez, o Spamhaus supostamente alegou que a Cyberbunker, com a ajuda de "organizações criminosas" da Europa Ocidental e Rússia, estaria por trás do golpe. O chefe-executivo do grupo, Steve Linford, disse que o ataque foi sem precedentes. "Nós estivemos sob este ataque cibernético por mais de uma semana", disse Linford à BBC. "Mas estamos de pé - eles não conseguiram nos derrubar. Nossos engenheiros estão fazendo um imenso trabalho para nos manter firmes - esse tipo de ataque teria derrubado praticamente qualquer coisa."

Nessa afirmação, o "qualquer coisa" incluiria, inclusive, a infraestrutura de Internet do governo. "Estes ataques estão atingindo um máximo de 300 GB/s", disse Linford à BBC. "Normalmente, quando há ataques contra grandes bancos, estamos falando de cerca de 50 GB/s." O ciberataque está sendo investigado por cinco ciberforças policiais, segundo Linford. Ele afirmou, ainda, que não poderia dar mais detalhes do que isso, para proteção das agências - que poderiam ter suas infraestruturas atacadas também.

Em escala mundial
 
Segundo o especialista em segurança cibernética da Universidade de Surrey, no Reino Unido, o ataque está prejudicando toda a rede mundial. "Se você comparar o ataque a uma autoestrada, ele está colocando tráfego suficiente para fechar todas as pistas", disse à BBC. A empresa de proteção contra ataques DDoS, Arbor Networks, também afirmou ao jornal que esse foi o maior ataque que já presenciaram. "O maior ataque DDoS que testemunhamos antes deste foi em 2010, que foi de 100 Gb/s. Obviamente o salto de 100 para 300 é muito grande", disse o diretor de pesquisa de segurança da empresa, Dan Holden, à BBC, acrescentando que há a possibilidade de outros serviços sofrerem com o golpe.

O Spamhaus afirmou ser capaz de lidar com o ataque, já que ele possui uma infraestrutura distribuída por diversos países. Muitas grandes empresas da Internet, como o Google, dependem de seus serviços para filtragem de material indesejado. De acordo com Linford, essas companhias ofereceram seus recursos para ajudar na absorção de todo o tráfego gerado com o ataque. "Eles estão focando em cada parte da infraestrutura da Internet que acham que podem derrubar", disse à BBC. "A Spamhaus tem mais de 80 servidores espalhados pelo mundo. Nós construímos o maior servidor DNS."

IDGNOW


Novos postes de energia elétrica tornam horrível o Centro do Crato


UMA CANGALHA PARA O INVENTOR DA MAIS NOVA "MARMOTA" DO CRATO:

Parece que a nossa cidade está fadada mesmo a ser uma das mais feias do Ceará. E não é pela sua população, mas pelas decisões erradas dos governantes e dos homens que estão por trás dos órgãos de controle. Vejam vocês que nessa semana estão colocando postes enormes ao longo de toda a R. Dr. João Pessoa, que agora tem fileira de um lado e do outro. Enquanto as cidades modernas tratam de um desenvolvimento ordenado procurando embutir a fiação elétrica, aqui no Crato é o contrário. Não podemos elogiar tamanha BURRICE de quem inventou essa coisa para a nossa cidade. Quem tomou esta decisão, sem dúvida alguma, merece usar uma cangalha no lombo.






Fotos: Dihelson Mendonça
www.blogdocrato.com
Há 8 Anos, o Crato na Internet


Grupo Edson Queiroz pode perder controle acionário da TV Verdes Mares Cariri


A Justiça Federal de Primeira Instância do Estado do Ceará, através do Juiz da 5ª Vara Federal João Luis Nogueira Matias, concedeu a antecipação de tutela no processo 0800334-18.2013.4.05.8100 e anulou o 4º aditivo societário da TV Norte do Ceará Ltda (TV Verdes Mares Cariri), determinando a reintegração à sociedade dos sócios João Alberto Matias da Costa e Francisco Danilo Marinho Cordeiro, que retornam a empresa na condição de diretores gerentes, conforme previsto na clausula 8ª do Contrato Social, consolidada no 2º aditivo e que se manteve sem alteração até o 3º aditivo.

O empresário João Alberto Matias alega ter outorgado no ano de 2008 uma procuração pública ao Jornalista José Edilmar Norões Coelho (Diretor do Sistema Verdes Mares) para que o mesmo o representasse nas solicitações e requerimentos a órgãos regularizadores, podendo também, representá-lo como sócio perante os entes públicos e Ministério das Comunicações. Acontece que em 10 de Janeiro de 2013, ele (João Alberto Matias) resolveu revogá-la, ocasião em que nenhum dos poderes citados no mandato ora revogado, havia sido exercido e, em especial, o que outorgava poderes ao requerido (Edilmar Norões) para efetuar a transferência, em caso de venda, de suas cotas na TV Norte do Ceará Ltda.

Alega João Alberto Matias, que mesmo ciente da revogação da procuração pública, o Jornalista Edilmar Norões, desconsiderou o ato e se aliou aos empresários Edson Queiroz Neto e Abelardo Gadelha Rocha Neto, e de forma ilegal, segundo João Albert, levaram a efeito o depósito do 4º aditivo do contrato social da TV Norte do Ceará Ltda, para promover a transferência da totalidade das cotas que pertenciam a João Alberto Matias, excluindo-o por completo da sociedade, sem que tenha havido uma operação regular de venda dessas cotas. João Alberto nega ter autorizado a venda, até por que, afirma nunca ter recebido nenhum dividendo.

A decisão judicial tornou pública a disputa que se arrasta entre o empresário João Alberto Matias e o Sistema Vedes Mares de Comunicação. Alberto alega fazer parte da primeira composição societária onde era detentor de 26% (vinte e seis por cento) da empresa. Sendo também os empresários Danilo Cordeiro e Éden Barbosa detentores de 26% (vinte e seis por cento) cada. O restante estava dividido entre Ricardo Andrade Melo, Geraldo de Magela Vasconcelos Arruda e Francisco José  Fontenelle de Azevedo.

Com a antecipação de tutela concedida pelo Juiz Federal João Luis Nogueira Matias, o empresário João Alberto, acerta os detalhes  com seus advogados para estar ainda essa semana em Juazeiro do Norte, oportunidade em que assumirá as operações da TV Norte do Ceará Ltda. Inicialmente, declara que manterá a normalidade das transmissões e que o sinal da globo será mantido. Uma reunião societária para a definição de metas em 2013, e ciência dos novos sócios, será convocada para a segunda quinzena de maio.

Para entender:

João Alberto Matias afirma ser o proprietário de 52% da TV Norte (TV Verdes Mares Cariri). Na composição inicial tinha 26%, adquirindo posteriormente mais 26% que pertenciam a José Éden Barbosa Peixoto. Sendo portanto, com a aquisição percentual, sócio majoritário e diretor da empresa. Amparado neste em uma antecipação de tutela, João Alberto Matias da Costa, desembarca em Juazeiro, para assumir o controle da televisão. A mudança pode acontecer durante esta quarta-feira (28).

Via Iguatu Diário


Cid vai propor desburocratizar construção de adutoras para o governo federal


A segurança hídrica dos municípios cearenses está cada vez mais ameaçada. Prefeitos cobram ações mais rápidas dos governos federal e estadual.

Pressionado com o risco de colapso em diversas cidades do Estado, o governador Cid Gomes disse, nesta terça-feira (26), que vai propor para a presidente Dilma Rousseff, no encontro dos governadores nordestinos, no próximo dia 2 de abril, a ideia de desburocratizar a construção de cisternas e de adutoras nas regiões mais castigadas pela seca.

Cid pretende realizar o que chama de leilão reverso para agilizar as ações.

 "Vou propor que a gente faça uma coisa que já fiz, dois anos atrás, quando tivemos na iminência de um colapso na sede do municpio de Forquilha.

Precisava fazer uma adutora de 10km. Eu fui pessoalmente lá na Câmara de Vereadores de  Forquilha anunciando previamente. Avisamos todas as contrutoras, fizemos licitação de forma expressa, o leilão reverso. Está aqui o projeto, o preço é esse, quem garante fazer por menos", afirmou o governador. Cid admite não ser fácil conseguir que a sua proposta seja aceita porque se trata de recurso federal. "Vamos propor isso, como tem recurso federal tem que ter o aceite do Tribunal de Contas da União (TCU), da Controladoria Geral da União (CGU) e que o Ministério Público não crie problema. Não é uma coisa tão simples, mas vamos tentar", contou.

Segundo o governador, a prioridade serão os municípios ameaçados de colapso. "Estamos vendo a construção de adutoras emergenciais que é o caso de Crateús, Tauá e Quiterianópolis com prazos diferenciados e implantação de adutoras com material mais fácil de utilização, que permita engate rápido para que em 60 dias possam estar instaladas com bombas para  levar água para esses municípios", resumiu.

Via Lindomar Rodrigues


Chuvas registradas em 80 municípios


Na madrugada de ontem, voltou a chover bem na região Sul do Ceará. A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou precipitação em 80 municípios. A maior ocorreu em Lavras da Mangabeira (70mm). Em Missão Velha, no Cariri, choveu 67mm, e em Caririaçu, 56mm. Desde a madrugada de anteontem que há ocorrência de chuvas localizadas em várias regiões do Estado provocada por formação de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis.

Na localidade de Varjota, zona rural de Iguatu, o produtor Francisco Oliveira, começou ontem o cultivo de um hectare de milho e feijão. Espera que as chuvas continuem para colheita de safra em maio FOTO: HONÓRIO BARBOSA

De acordo com a meteorologista da Funceme, Dayse Moraes, a tendência é de afastamento do Vórtice Ciclônico de Altos Níveis a partir de hoje. "O sistema meteorológico está se afastando para o Sul, em direção da Bahia", disse. "Dessa forma, a ocorrência de novas chuvas no Ceará fica desfavorável, diminuta". Os modelos da Funceme não conseguem prever se nos próximos dias, esse tipo formação voltará a atuar sobre o Estado.

O Vórtice Ciclônico de Altos Níveis é um conjunto de formação de nuvens em círculo. "Geralmente, a chuva é provocada nas bordas Norte e Oeste", explicou Dayse Moraes. O principal sistema meteorológico que provoca chuvas no Ceará é a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) que há meses permanece acima da Linha do Equador, no norte, provocando precipitações sobre o Oceano Atlântico.

No momento, a ZCIT está com influência sobre o Pará e Maranhão. "Há uma tendência de inclinar de forma moderada para o norte do Ceará, a partir do afastamento do Vórtice Ciclônico", explicou Dayse Moraes. "É bom que se frise que isso é uma possibilidade, e não certeza", completou.

No último dia 22, meteorologistas da Funceme e de outros Estados no Nordeste brasileiro, além de representantes do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/Inpe), divulgaram atualização do prognóstico para a quadra chuvosa no Ceará, que alcança o período de fevereiro a maio.

O encontro dos meteorologistas ocorreu em Recife e o prognóstico inicial, que é desfavorável, foi mantido, com 40% de probabilidade de chuvas abaixo da média, 35% na média e 25% acima da média histórica para o período. A temperatura superficial das águas do Oceano Atlântico Sul está neutra e do Atlântico Norte, permanece mais aquecida. Esse quadro, denominado Dipolo positivo, é, portanto, desfavorável a ocorrência de chuvas no sertão do Ceará.

"Se fosse o inverso, seria favorável, mas infelizmente esse modelo permanece", esclareceu a meteorologista da Funceme, Cláudia Rickes. No campo, os agricultores aproveitaram as últimas chuvas que banham o Ceará desde o último dia 19 e começaram o plantio de grãos.

Plantio

Na localidade de Varjota, zona rural de Iguatu, o produtor rural, Francisco Oliveira, começou ontem o cultivo de um hectare de milho e feijão.

"Está tarde porque estamos no fim de março, mas espero que continue chovendo em abril e até a primeira quinzena de maio, que é suficiente para colher a safra", disse. "Quem vive da agricultura não pode desistir", complementou.

O ciclo produtivo do feijão e do milho de variedades precoces ocorre em 45 dias. Com poucas chuvas, é possível obter uma colheita. O solo está úmido e os produtores rurais utilizam tratores e arado à tração animal para fazer o preparo do solo. A maioria deles faz o cultivo dos grãos com o uso de máquina manual, plantadeira.

No Cariri cearense, as condições climáticas são mais favoráveis. A chuva já deixou a terra bem molhada e o pasto nativo (gramíneas) nasceu, dando um alívio aos criadores. O rebanho bovino, aos poucos, consegue forragem para alimentação. "As chuvas são poucas e localizadas, mas já melhorou muito a situação no sertão", observou o diretor de políticas agrícolas do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Iguatu, Marciano Souza. "Tomara que continue assim".

Diário do Nordeste

Líderes tentarão convencer Feliciano a renunciar da presidência da CDHM


Brasília - Sem alternativas regimentais para substituir o deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) da presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), o presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e os líderes partidários, decidiram convidar o deputado para se reunir com o Colégio de Líderes, na próxima terça-feira (2). A intenção é convencê-lo de que a sua permanência no comando da comissão é inviável e insustentável.

Depois de convocação do presidente da Casa, os líderes se reuniram no início da noite de hoje (26) por cerca de três horas para tentar mostrar ao líder do PSC, deputado André Moura (SE), e demais apoiadores de Feliciano, que a polêmica na CDHM está prejudicando não apenas o colegiado - que não tem conseguido promover reuniões - mas também a imagem do Parlamento.

“Aquele clima de radicalismo lá instalado, vindo de A, B ou C, não pode continuar. A comissão tem que se reunir, ter um quórum qualificado, tomar decisões, e a cada semana isso não está ocorrendo. Isso atinge a Casa e a instituição como um todo. É dever dele como presidente e dos partidos que lá têm seus representantes cuidarem para que isso volte a ocorrer”, disse Henrique Alves.

O impasse em torno da permanência de Feliciano na presidência da comissão ficou ainda pior depois de nota do PSC em apoio ao deputado e em tom de ameaça a outros partidos, em especial o PT. No documento, o PSC chegou a fazer referência ao julgamento da Ação Penal 470, o processo do mensalão, para destacar que Feliciano é “ficha limpa”.

Na reunião dos líderes, foi cogitada a possibilidade de esvaziamento da comissão. Ou seja, os líderes retirariam as indicações feitas para compor o colegiado a fim de inviabilizar os trabalhos e, com isso, forçar a renúncia do presidente. Contudo, foi identificado que deputados evangélicos têm número suficiente para iniciar os trabalho e também deliberar.

A CDHM é composta por 18 membros, sendo que é necessária a presença de, ao menos, metade dos membros para abertura de reunião e a metade mais um para as deliberações.

“Não é nada em relação aos evangélicos, nem à sua conduta. São circunstâncias pessoais do comportamento de um parlamentar à frente da Comissão de Direitos Humanos. Ele terá a oportunidade, em uma reunião ampla, de dar as suas razões, explicar as suas posições e ouvir os questionamentos por parte dos líderes desta Casa”, explicou Alves.

Na semana passada, o presidente da Câmara chegou a dizer que a situação estava insustentável e que tomaria uma decisão até hoje. “A conversa, até então, estava sendo apenas comigo. Era uma iniciativa minha como presidente da Casa procurar harmonizar a situação conflitante que vive aquela comissão. A Câmara não pode permitir que isso continue a ocorrer. Agora, amplia-se esse diálogo, que acho legítimo, respeitoso de toda a Casa com o presidente daquela comissão”, acrescentou o peemedebista.

Apesar da intenção dos líderes não há garantia de que Feliciano participe do encontro com as lideranças. Na última quarta-feira (20), Henrique Alves convidou o pastor para uma conversa, mas Feliciano não compareceu.

*Colaborou Ivan Richard
Agência Brasil


Produtores rurais debatem linhas de crédito fundiário


Um dos principais temas discutidos no encontro foi a falta de terra própria para produção em grande escala

Crato. Para discutir sobre as ações do Governo Federal e Estadual relativas a superação da pobreza rural, com ênfase nas ações de acesso à terra, o Instituto Flor do Pequi, em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Ceará (SDA) reuniu mais de 600 produtores rurais, em Crato. No seminário foram divulgadas as novas medidas de acesso a propriedades, através do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), que permite esse tipo de aquisição e financiamento, entre outras ações de convivência com o semiárido e políticas públicas de fortalecimento da agricultura e pecuária.

ProdutorrualAtualmente, cerca de 80% de tudo que é consumido na alimentação dos brasileiros provêm da agricultura familiar. No Ceará, devido à geografia e à fertilidade das terras, a região do Cariri se destaca nessa área Foto: Honório Barbosa
Atualmente, na região do Cariri, um dos maiores problemas dos produtores rurais é a falta de terras para a produção em grande escala, por isso, a prática de arrendamento, onde eles trabalham como meeiros é frequente. Em virtude dessa adversidade, os lucros são poucos e suficientes apenas para a subsistência das famílias.

Outro agravante é o envelhecimento da população da zona rural que está provocando a ausência de sucessão das atividades. Tentando amenizar a questão, uma das prioridades do PNCF é possibilitar que os jovens tenham terras, infraestrutura e créditos suficientes para permanecerem trabalhando no campo.

No Ceará, 7.478 famílias já foram beneficiadas pelo programa, em suas diversas faces. Ao todo, foram adquiridos 249,743 hectares de terras, envolvendo recursos na ordem de R$ 119 milhões. Do valor, R$ 49,704 milhões foram aplicados nos financiamentos de terras, que é reembolsável e outros R$ 69,300 milhões destinados a infraestrutura produtiva e social, não sendo reembolsável.

Agricultura de base
O PNCF é fundamental para a transformação da vida dos trabalhadores rurais sem terra e fortalece a agricultura familiar de base sustentável. A ação é o primeiro passo para acesso as demais políticas públicas do setor. A meta do Ministério do Desenvolvimento Agrário é estruturar programas que possam fazer com que os agricultores continuem no campo e que, minimamente, desenvolvam seus próprios meios de geração de renda. Mas, de acordo com a chefe de gabinete do órgão, Raquel Porto Santori, é necessário ainda integrar políticas complementares. "Temos reforçado que sem uma junção das políticas, apenas com a terra, não vamos conseguir fazer com que o homem do campo se desenvolva", revela.

No seminário, além dos agricultores e produtores rurais estiveram prefeitos, vereadores, membros dos sindicatos rurais, secretários de governo dos municípios da região do Cariri e assentados da reforma agrária, que obtiveram também informações sobre o Programa Nacional de Habitação Rural.

A ação foi apresentada pela Secretaria das Cidades do Ceará e Caixa Econômica Federal, órgãos parceiros e que coordenam o desempenho da medida no Estado. O programa oferece a construção de unidades habitacionais para os agricultores que residem em casas de alvenaria ou pagam aluguel.

Mesmo diante de um longo período de estiagem, que, desde o ano passado, vem causando prejuízos aos produtores rurais, a SDA, no sentido de impulsionar a produção local de milho, feijão, fava e mandioca, além das criações de pequenos animais, indicou quais são as políticas públicas de convivência com o semiárido de maior eficácia para as comunidades locais. Entre elas, os programas Cisterna de Placas e o Quintais Produtivos, que juntos já beneficiaram cerca de 13 mil famílias, nos 28 municípios da região.

Segundo o assessor da SDA, Pedro Lobo, a implementação dessas ações destinadas ao meio rural apontam resultados positivos, como a melhoria da qualidade de vida das famílias e a garantia de renda. "O acesso à moradia digna, aos sistemas de créditos e assistência dão a possibilidade de maiores produções e de fixação dos agricultores nos seus lugares de origem. Isso é o que garante a soberania alimentar do País", afirma.

Potencial

Atualmente, cerca de 80% de tudo que é consumido na alimentação dos brasileiros provém da agricultura familiar. No Ceará, devido à geografia e à fertilidade das terras, a região do Cariri tem grande potencial neste setor.

Todos os programas governamentais que incrementam as atividades na zona rural, dão grande contribuição para a consolidação da agricultura familiar.

Segundo o produtor e secretário de Agricultura de Várzea Alegre, André Fiuza, no momento de seca, os debates sobre os programas que estão disponíveis são oportunos. "A gente tem visto que alguns agricultores estão com muitas dificuldades de acesso a terra e a água. Por isso, acredito que a democratização destes dois itens são fundamentais para manter o homem no campo", revela.

Sustentabilidade
600 produtores rurais estiveram reunidos, no município do Crato, para discutir políticas públicas em prol da agricultura familiar na região e no Estado

YAÇANÃ NEPONUCENARepórter do Jornal Diário do Nordeste


Mais informações
Secretaria de Desenvolvimento Agrário, Avenida Bezerra de Menezes, 1820
Bairro São Geraldo- Fortaleza
Telefone: (85)3101.8123 

O Papa Francisco e o padre Cícero - Irmã Annette Dumoulin



2001: Dom Newton de Holanda Gurgel, bispo de Crato, recebe uma carta do Núncio Apostólico, via CNBB. O cardeal Ratzinger, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, deseja consultar sobre o interesse em se reabrirem os arquivos sobre o padre Cícero. Dom Newton responde pela afirmativa, confiando ao seu sucessor esta missão.

2005: Falecimento do papa João Paulo II, eleição do cardeal Ratzinger: Bento XVI.

2006: Após cinco anos de estudos dos arquivos, dom Fernando Panico, bispo de Crato, apresenta ao cardeal Levada, novo prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, a petição em favor da “reabilitação canônica de Padre Cícero Romão Batista”, apoiada por um abaixo-assinado de 264 bispos brasileiros. Até hoje, nenhuma resposta de Roma: apenas o anúncio que os documentos enviados estão com os peritos. E se estivessem ocupados ao estudo de outros assuntos mais urgentes?

2013: O papa Bento XVI renuncia. O argentino Jorge Bergoglio é eleito papa.
Mas quem é ele? O mundo observa, comenta, deduz... Observo alguns fatos. O primeiro: “Como eu queria uma Igreja pobre, para os pobres!”, declara o papa Francisco, no encontro com jornalistas, no dia 16. E confidencia: “Durante a eleição, estava perto do arcebispo emérito de São Paulo, Claudio Hummes, um grande amigo. Quando as coisas se tornaram perigosas, ele me reconfortou. Quando os votos chegaram aos 2/3, ele me abraçou e me falou: ‘Não esqueça os pobres!’ Imediatamente, pensei em Francisco de Assis”.

O segundo fato: naquele mesmo dia, voltando para a casa Santa Marta, onde os cardeais se hospedam no Conclave, Francisco faz questão de voltar de ônibus! E escolhe sentar-se junto a outro amigo: “Perto de você, Raimundo Damasceno”! (cardeal de Aparecida).

O papa Francisco conhece bem alguns bispos do Brasil, aqueles mesmos que assinaram a petição em favor da reabilitação do Patriarca de Juazeiro!

Quem sabe se, no próximo encontro, o cardeal Hummes sussurra no ouvido do amigo: “Francisco, não esqueça o padre Cícero, padrinho dos pobres”! Quem sabe se, na Jornada Mundial da Juventude, o presidente da CNBB, o cardeal Damasceno se senta no ônibus, junto ao papa Francisco e lhe confia baixinho: “Assinei, com 264 confrades, o pedido de reabilitação do padre Cícero, mas a resposta de Roma não chegou!”

O Espírito Santo sopra onde e como quer! Quem sabe se minhas previsões não se tornam realidade?

Annette Dumoulin
annettedumoulin@yahoo.com.br
Coordenadora da Pastoral Diocesana de Romaria (Crato) e doutora em Psicologia da Religião  

Dane-se a ética - por Gil Castelo Branco



Muitos se arrepiam ao ouvir palavras como demônio, satanás, diabo e outras semelhantes. Mas os vocábulos fazem parte do dicionário e frequentemente são pronunciados, até por autoridades federais.

Na semana passada, o desembargador Tourinho Neto, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, disse que o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, era “duro como o diabo”. A impressão que tenho é que desse “diabo”, atuante e destemido, o povo gosta, perdoando-lhe até os excessos.

Em outra ocasião recente, foi a presidente Dilma quem afirmou: “Na hora da eleição se pode fazer o diabo.” Nesse caso, o diabo é aloprado e se assemelha àquela figura horrenda dos desenhos animados, com pele avermelhada, chifre, rabo, tridente, cueca e meias cheias de dinheiro.

Na verdade, o diabo já esta em campo para as eleições em 2014. Sua presença pode ser sentida, por exemplo, na escolha de Renan Calheiros para a presidência do Senado, embora um milhão e seiscentas mil pessoas — o dobro dos eleitores do senador em Alagoas — tenham se manifestado contrariamente.

A figura mítica do demônio também está por trás do 39° ministro empossado. O mostrengo administrativo existente em Brasília, caro e ineficiente, tem agora 24 ministérios, além de dez secretarias da Presidência e 5 órgãos, cujos ocupantes têm status de ministro.

Essa elite “chapa branca”, ao que tudo indica, é recorde mundial. Nos Estados Unidos, país com 315 milhões de habitantes e PIB de US$ 15,5 trilhões, são apenas 15 os ministros. Na Alemanha, a chanceler Angela Merkel toca a quarta maior economia do planeta com 17 auxiliares diretos.

No Brasil, é muito provável que a presidente da República cruze com algum dos seus ministros e sequer lembre o seu nome. Muitos devem encontrá-la nas solenidades e em despachos semestrais, o que aconteceu com a ex-ministra Marina Silva na gestão de Lula.

Cai produção de frutas no Cariri


O Cariri tem o segundo menor pólo de produção de frutas irrigadas do Ceará, envolvendo seis mil hectares em apenas oito municípios para o cultivo de bananas, abacaxi, goiaba, manga e uva, alem de hortaliças e flores. É muito pouco para uma região com um potencial hídrico grandioso e com todas as características climáticas favoráveis, disse o técnico agrícola Vicente Lucio da secretaria municipal de agricultura do Crato que, em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas IBGE e Sindicato dos Trabalhadores Rurais, realizou pesquisa e constatou que a produção de frutas na região, incluindo a de sequeiro, caiu 25,76 % entre 2011 e 2012 por falta de chuvas regulares e incentivo tecnológico. A ausência de políticas publicas, projetos governamentais e empreendedorismo é também fator preponderante na diminuição da produção que vem ocorrendo paulatinamente a cada safra sendo que, nos períodos de estiagem prolongada, como os que aconteceram nos últimos dois anos, a queda da produção foi bem mais acentuada, disse Vicente Lucio. Para ele tem que haver uma mobilização envolvendo produtores, governos e entidades parceiras no sentido de fortalecer o segmento frutífero do Cariri quanto à questão de melhorias da produção e de mercado.

De acordo com as estatísticas mostradas pelo IBGE, secretaria municipal de agricultura do Crato e Sindicato dos Trabalhadores Rurais a maior perda foi da manga que registrou queda de 735 toneladas em 2012 em relação a 2011, ou seja, 53,8 %, seguido do caju 46 %, laranja 30 %, mamão 29,3 %, seriguela 24,47 %, pinhas 22 %, abacate 12,3 % e acerola 18 %. O produtor de bananas no Sitio Baixio das Palmeiras, município do Crato, Aloísio Gomes Sobrinho lamenta o fato de o Cariri ter solo, clima e água em condições de gerenciar uma produção suficiente para garantir o abastecimento dos 32 municípios da região e que, por falta de orientação técnica e projetos, a região ocupa as ultimas colocações em relação às demais localidades do Ceará. Já Assis Limeira Alves, que iniciou plantio de acerola na mesma localidade, reclama dos preços de mercado que, segundo ele, não compensa, principalmente para o pequeno produtor. Os produtores em geral do Cariri são unanimes em afirmar que falta mais habilidade dos poderes públicos e dos órgãos gerenciadores no sentido de aquecer a produção. Explicam que se não houver um projeto regional capaz de redimensionar toda a cadeia produtiva, o consumo de frutas e hortaliças pelo caririense continuará dependendo da Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e até de Minas Gerais.

Apesar das dificuldades, o Cariri ainda é destaque na produção de seriguela. A região colhe anualmente 900 toneladas que são exportadas para Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. O engenheiro agrônomo da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural EMATERCE, José Ladislau de Sousa, disse que a produção de frutas na região caririense é insuficiente para atender o consumo regional e aponta, alem da seriguela, a banana irrigada. O Crato tem 60 hectares produzindo 720 toneladas/ano e também cinco hectares de goiaba com produção de 150 toneladas a cada safra e coco verde oito hectares.  Para Ladislau a região tem potencial para produzir o triplo dessa capacidade basta redimensionar a cadeia de valor entre produtores, governos e órgãos públicos.

Por: Wilson Rodrigues
Radialista/Repórter
Membro do Blog do Crato e Portal de Notícias Chapada do Araripe


Ex-vereadora do Crato acha que ser mulher no Cariri é correr risco de vida


O Conselho Municipal de Defesa da Mulher do Crato promoveu no salão de atos da Universidade Regional do Cariri, na ultima quinta feira dia 21, um seminário para discutir questões que afligem as mulheres de todo o Cariri, ou seja, o fortalecimento das políticas publicas como a efetivação da Lei Maria da Penha que não tem sido aplicada rigorosamente por falta de equipamentos como um Centro de Referencia, Casa Abrigo, Programas de Habitação, Geração de Trabalho e Renda, capacitação de profissionais e outros benefícios da rede de atendimento as vitimas da violência e que dependem dos poderes públicos constituídos, disse a ex vereadora e uma das coordenadoras do Fórum Regional de Mulheres do Cariri. Explicou que há 20 anos o conselho luta por estas melhorias e só dez anos depois viu a chegar a Delegacia Especializada que ainda não funciona como deveria, fechando as portas na sexta feira e só reabrindo na segunda feira, ficando a mulher nos finais de semana em situação vulnerável. Mara Guedes disse que as estatísticas da violência contra a mulher são cada vez mais estarrecedoras. Nos últimos onze anos foram 218 mulheres assassinadas no Cariri. No ano passado, só no município do Crato, a Delegacia da Mulher registrou 1.283 ocorrências, sendo 300 delas, agressões físicas. No Cariri a grande maioria dos acusados de surrarem as mulheres ou mesmo assassiná-las, não foi presa e nem julgada, disse Mara Guedes.

Mara Guedes disse ainda que ser mulher no Cariri é correr risco de vida. Como militante do movimento feminista na região foi ameaçada de morte, principalmente na época do escritório do crime que chegava a assassinar mulheres em série e confessa que nunca se intimidou. O movimento em defesa da mulher enfrentado por ela e suas companheiras tem apresentado resultados positivos, embora não se tenha indicadores da diminuição da violência, mas tem estatística de que as mulheres estão denunciando mais. Para Francisca Alves da Silva, educadora social e conselheira municipal, poucos socorrem a mulher quando ela é violentada e conta a historia do mais recente estupro ocorrido no Crato na noite da ultima quarta feira quando a vitima foi procurar socorro policial e as duas delegacias estavam fechadas. Francisca lamenta a falta de medidas protetivas no Crato e disse que a Lei Maria da Penha não existe no município. A conselheira explicou também que a sociedade deve ser informada que a violência contra a mulher não está apenas nas periferias, ela é uma realidade em todos os setores sociais e geralmente só quem procura o conselho é a mulher pobre que não têm como se deslocar na calada da noite até Juazeiro do Norte para denunciar o agressor.

A ex secretária de justiça do Ceará e defensora publica estadual, Sandra Dond Ferreira em sua palestra no seminário abordou a questão dos direitos e deveres da mulher presidiária. Ela disse que, indiscutivelmente, o Cariri apresenta um dos maiores índices da violência contra a mulher cearense. Entende que esse quadro só poderá mudar com a conscientização do homem no sentido de que ele não pode tratá-la como escrava ou um ser sem valor. Ela atribui esse tipo de violência a cultura machista que ainda impera no País. No final do evento foi feita uma carta aberta e entregue a comissão dos direitos humanos da Assembléia Legislativa do Ceará que esteve reunida na URCA na ultima sexta feira.

Por: Wilson Rodrigues
Radialista/Repórter
Membro do Blog do Crato e Portal de Notícias Chapada do Araripe
Foto: Arquivo: Dihelson Mendonça



Previsão do Tempo para hoje, Quarta-feira, dia 27 de Março de 2013


Bom Dia, Crato!


Um bom dia para todos os leitores, colaboradores e escritores do Blog do Crato. 

No Crato tem chovido nos últimos 7 dias, quase sempre começando à partir das 04:00 e se estendendo pela manhã. Os dias tem sido nublados, com sol na parte da tarde. A meteorologia prevê para hoje, Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite. Nascer do sol: 05h41 Pôr do sol: 17h45 - Temperaturas: Max 34º Min 23º -  Ventos: ENE a 9km/h - Umidade Relativa do Ar: 92% 44% - Índice UV: Alto
 
Fontes: INPE e GOES12


Mais de um milhão de pessoas devem ser vacinadas durante campanha contra a gripe no Ceará


O período da ação é de 15 a 26 de abril em todo o País

O Ministério da Saúde vai realizar, de 15 a 26 de abril, a 15ª Campanha de Vacinação Contra a Gripe em todo o País. No Ceará, o órgão vai disponibilizar 1.716.940 de doses da vacina. De acordo com o ministério, 1.567.976 de pessoas devem ser vacinadas durante o período da campanha. Campanha irá do dia 15 a 26 de abril. Foto: Kid Júnior O público-alvo da iniciativa são crianças de seis meses a dois anos, gestantes, mulheres até 45 dias após o parto, idosos a partir de 60 anos, indígenas, profissionais da área de saúde e doentes crônicos.

O Ministério da Saúde pretende vacinar, pelo menos, 80% das 39,2 milhões de pessoas que devem se imunizar contra o vírus. Serão disponibilizadas 42.937.470 doses da vacina para todo o País contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no inverno passado A/H1N1; A/H3N2 e influenza B. Será repassada aos estados e municípios, pelo Ministério da Saúde, a verba de R$ 24,7 milhões para apoiar as ações de mobilização da população e preparação das equipes de saúde da família.

65 mil postos de vacinação do País vão disponibilizar as doses. 27 mil veículos, entre terrestres, marítimos e fluviais serão ultilizados na ação, que contará com a participação de 240 mil pessoas.

Portal Verdes Mares


Rio de Janeiro tem 42 municípios com epidemia de dengue


Rio de Janeiro - Dos 92 municípios fluminenses, 42 têm epidemia de dengue, de acordo com o boletim divulgado hoje (26) pela Secretaria de Estado de Saúde. De 1º de janeiro até as 13h, do dia 26 de março foram notificados 69.343 casos de dengue, com três mortes, nas cidades de Magé, Volta Redonda e Itaocara. No mesmo período do ano passado, foram anotados 48.361 casos da doença, com 12 mortos.

Entre os critérios considerados para que um município entre em epidemia dengue está o registro de mais de 300 casos por 100 mil habitantes, curva ascendente de transmissão da doença sustentada por três semanas ou mais consecutivas, e com números acima do limite esperado para a localidade num determinado período de tempo.

No ano passado foram notificados 184.123 casos suspeitos de dengue no estado, com 42 mortes. Na comparação com 2011, apesar do aumento de 9,34% nas notificações, o número de pessoas que morerram caiu 70% no mesmo período.

O município do Rio, que não apresenta um quadro de epidemia, informou que a maioria dos criadouros do mosquito Aedes aegypti na cidade está em ambiente doméstico: pratinho do vaso de planta; caixas d’água, cisternas ou tambores usados como reservatórios de água; piscinas não tratadas; fontes ornamentais; calhas, lajes e toldos; e bebedouros de animais, entre outros.

Os dados constam do Levantamento de Índice Rápido do Aedes Aegypti feito pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio. Coletados no período de 10 a 16 de março, eles mostram ainda que o município registra um média de 2,0% de infestação, o que significa que a cada mil imóveis vistoriados pelos agentes de vigilância em saúde, em 20 foram encontrados criadouros do mosquito transmissor da dengue. A secretaria fez este ano cerca de 1,5 milhão de visitas de inspeção a imóveis, eliminando 218.540 criadouros do Aedes aegypti.

Agência Brasil


Domésticas agora terão FGTS e hora extra


NE - E Não teremos mais domésticas, então...

O Senado concluiu nesta terça-feira (26) a aprovação da proposta de emenda à Constituição conhecida como PEC das Domésticas, que iguala os direitos trabalhadores domésticos aos dos demais trabalhadores urbanos e rurais.

A proposta, que já havia sido aprovada em primeiro turno na terça passada (19), foi aprovada novamente por unanimidade no segundo turno, com o voto favorável de 66 senadores. De acordo com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o texto será promulgado na próxima terça-feira (2 de abril), em sessão conjunta do Senado e da Câmara dos Deputados.

Durante a votação, vários senadores apelidaram informalmente a PEC de Benedita da Silva, ex-empregada e hoje deputada federal pelo PT-RJ, que trabalhou pela aprovação.

A partir da promulgação, na próxima terça (2), a PEC já garante a aplicação imediata de nove novos direitos a babás, faxineiros e cozinheiros, dentre outros trabalhos exercidos em residências.

Outros sete direitos, no entanto, ainda dependerão de regulamentação para detalhar como serão aplicados para efetivar os direitos e deveres de empregados e empregadores.

Entre os aspectos que começam a valer imediatamente após a promulgação da lei, estão a garantia de salário nunca inferior ao mínimo (hoje em R$ 678), jornada de trabalho não superior a 8 horas por dia (máximo de 44 horas semanais), pagamento de horas-extras, além do reconhecimento de convenções ou acordos coletivos (veja tabela ao lado).

Por enquanto, não serão efetivados de imediato o direito a indenização em demissões sem justa causa, a concessão de seguro-desemprego e salário-família pelo governo, conta no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), adicional norturno, auxílio-creche e o seguro contra acidentes de trabalho.





Advogados do mensalão acionam STF pedindo mais prazo para recursos


Brasília - Preocupados com as etapas finais da Ação Penal 470, o processo do mensalão, 15 advogados acionaram hoje (26) o Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo ao relator do processo, ministro Joaquim Barbosa, a reconsideração de prazos para apresentação de recursos. A petição chegou no mesmo dia em que Barbosa negou dois pedidos da defesa dos reus José Dirceu e Ramon Hollerbach.

O regimento do Supremo dá prazo de cinco dias para apresentação de recursos contra a sentença condenatória, que no caso da Ação Penal 470, pode sair no início de abril. Para os advogados, com esse prazo será impossível analisar as milhares de páginas do acórdão, documento que resume o julgamento. Há estimativa de que o acórdão tenha entre 5 e 20 mil folhas.

Os advogados pedem que os votos sejam disponibilizados na medida em que forem liberados pelos ministros e que o intervalo para a publicação do acórdão seja de pelo menos 20 dias. De forma alternativa, eles sugerem um prazo de 30 dias, e não de cinco, para a apresentação de recursos.

"É humanamente impossível cumprir os exíguos prazos dispostos no Regimento Interno da Casa [que não previu feito gigantesco como esse, único na história do Tribunal]", alegam os juristas. Entre os advogados que assinaram o documento, estão Márcio Thomaz Bastos, Arnaldo Malheiros Filho, José Luís Oliveira Lima e Marcelo Leonardo, entre outros.

Segundo os advogados, ignorar a dificuldade com o tamanho do processo inviabilizará o direito de defesa dos acusados. Eles ainda lembram que o próprio ministro Barbosa foi sensível à flexibilização de regras, permitindo, por exemplo, que o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, falasse por cinco horas durante as alegações finais e não por apenas uma hora, atitude que consideraram sensata para que todas as partes se manifestem.
Agência Brasil



Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31