xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 12/01/2013 - 01/01/2014 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

31 dezembro 2013


FELIZ ANO NOVO, CRATO !!!!!!!!!!!!!

Crato-Natal-Seminario2a

 
Img_7067
 

Img_7031


Img_7003


Img_7001


Img_6957


Crato-Natal-Seminario


Img_6952



Img_6948


Img_6194
Img_6186


FOTOS: Dihelson Mendonça ( Com grande ajuda do meu querido amigo ED ALENCAR )
Proibida a Reprodução, cópia e uso sem autorização do autor. Para conseguir autorização, entre em contato através do e-mail blogdocrato@hotmail.com

www.blogdocrato.com
Desde 2005 registrando todo dia, a História do Crato para a posteridade


Prefeito do Crato, Ronaldo afirma que vetará projeto de lei que fere o meio ambiente.



Em entrevista hoje ( 31 ) pela manhã ao Blog do Crato, o prefeito Ronaldo Gomes de Mattos afirmou que a população pode ficar tranquila em relação a um projeto que tramita na Câmara Municipal do Crato,  que converte em Zona Residencial (ZR) as Zonas Especiais Ambientais. Ronaldo afirma que não tem cabimento a construção desenfreada em terrenos que podem ser inundados por enchentes, ou construções que representem qualquer perigo à população. Afirmou que o município do Crato possui uma área extensa e que a cidade pode crescer para outros lados, como o Bairro Barro Branco e outras áreas fora de terrenos pantanosos ou de áreas de brejo. Afirmou ainda que não é necessária qualquer campanha a fim de convencê-lo das grandes questões de preservação ambiental, pois sua própria empresa, a CGM, há muitos anos trabalha no sentido da preservação do meio ambiente através de reflorestamento e manutenção de áreas de preservação. Ressaltou ainda que não deseja transferir o fardo de cometer algum engano hoje para que as futuras gerações possam vir a culpá-lo por haver tomado uma decisão que comprometa as questões ambientais. 

Há poucos dias foi publicado na internet uma denúncia, pelo vereador Amadeu de Freitas de um projeto de autoria do vereador Luis Carlos Saraiva, que convertia em Zona residencial ( ZR ) as chamadas Zonas Especiais Ambientais. O vereador Amadeu propôs nos últimos dias inclusive uma mobilização e uma discussão por parte da sociedade no sentido de analisar melhor este projeto que se fosse aprovado, poderia trazer enorme impacto ambiental para a cidade do Crato. 

www.blogdocrato.com
Foto ilustrativa: Amadeu de Freitas


Nas lutas deste mundo - Por: Emerson Monteiro

Pelos variados campos, há lutas. Seja nos leitos de hospitais, seja nos ringues, há lutas. Elas são a tônica do viver. Nada de fraquejar, porquanto os segredos imperam aos lutadores. Sozinhos ou acompanhados, a escola revela os meios de crescimento nas estradas do destino.

Nas sociedades, por vezes existem protestos face ao jeito de conduzir os negócios do Estado. Críticos repassam aos dirigentes o peso dos insucessos, e que outros ofereçam alternativas aos discursos, mas na prática abandonam o barco, causando infelicidade às minorias e maiorias.

Esquecem aqueles os deveres do cidadão para com os seus direitos. Uns negam com facilidade as coletividades, quando o trabalho comum produziria melhores resultados. A luta diária da cidadania significa bons representantes, bons projetos e justiça social.

Nas famílias, assim também, conscientização e trabalho persistente, visando aprimorar as relações humanas. O paternalismo impõe enfraquecimento dos tecidos, motivo de dúvidas e súplicas. Houvesse menos alienação e as bênçãos seriam maiores.

Dentro disso, a lei da justiça, que provê sem cessar os frutos da árvore desta vida. Além de só implorar ou cantar loas a Deus, os indivíduos cuidassem de sua parte no bosque da Criação. Olhar os passos que dá e buscar os lugares sábios na construção da fortuna e da felicidade. Imaginemos quando acontecer tais previsões, e todos agirem de acordo com o certo quais maravilhas advirão.

Pois as lutas são nossas, lutas de paz, no âmbito do trabalho justo, dos estudos e relacionamentos. Organizar os espaços interiores através das atitudes sinceras, fraternas, inteligentes, em forma de providências nascidas do sentimento solidário e harmonioso da união das multidões.

Abrir assim o caminho das vivências, o que lembra Jesus, Buda, os santos. O amor é solene. A dor da matéria é o prazer do espírito a desmistificar o tempo físico. Pensar, só pensar, resolve pouco. Já amar custa o preço do desapego. Desapego até dos pensamentos vacilados. Esta necessidade vem por dentro da carne, no enigma das existências. Sentir, buscar e praticar a certeza. Nem sempre fácil, pois dói e exige decisão.

Sem isto, nada a oferecer, só vaidade, hábito e costume. Lembra o óbulo da viúva de que Jesus fala. Sim, dá daquilo que nos faria falta, do prazer, da comodidade, das satisfações pessoais, dos momentos agradáveis. Oferecer um nós de pedaços de si em forma de doação pela conquista do Reino. A luta de sofrer consciente o que quer, porém sem perder o ponto de vista do Bem e do Amor.

(Foto: Jackson Bola Bantim).

Eduardo Campos diz que deixará o governo de Pernambuco no dia 4 de abril

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), confirmou nesta segunda-feira (30) que vai deixar o comando do Executivo no dia 4 de abril. Provável candidato à Presidência da República, ele deu a declaração à rádio Cultura, de Palmares, interior pernambucano.
"Vou ficar no governo até o prazo legal [de acordo com a Lei Eleitoral], que é dia 4 de abril", disse ele, segundo a assessoria do governo.
Ex-ministro de Lula, Campos rompeu com o governo Dilma e tem feito críticas à gestão do PT. Neste domingo (29), afirmou que o governo federal foi omisso no combate a enchentes. Campos admitiu que ainda é desconhecido em todo o país. "Eu sou conhecido em Pernambuco, mas fora [do Estado] nós só vamos vencer esse desconhecimento quando o debate da TV e do rádio for iniciado", afirmou.
Também disse que, por isso, irá percorrer todo o Brasil. Com a saída de Campos, o vice-governador do Estado, João Lyra Neto (PSB), vai assumir o comando em Pernambuco.
(Fonte:"Folha de S.Paulo")

Um grande bispo que revelou duas características da ação do demônio: divisão e violência – por Armando Rafael



Fulton Sheen (1895–1979) foi um dos grandes bispos católicos da América do Norte que ficou conhecido por sua pregação e, especialmente, o seu trabalho na televisão e no rádio. Foi sagrado bispo em 1951 e durante 28 anos exerceu o episcopado, a partir de 1969 atuou como arcebispo de Nova York, onde faleceu em 1979. Sua causa de beatificação está em estudos no Vaticano. Atualmente ele já pode ser chamado Servo de Deus, primeiro estágio para atingir a canonização.
Há mais de 40 anos, Fulton Sheen já dizia que a primeira ação do demônio é criar divisão. Dom Fulton Sheen escreveu que a palavra “diabólico” vem de duas palavras gregas “dia+Bolós”, significando: separar, dividir. O bispo norte-americano dizia que “nossas famílias são rachadas, nossos casamentos são rachados. Os divórcios são exaltados e compromissos de quaisquer tipos são rejeitados e considerados impossíveis. Pior: a Igreja Católica, com suas dioceses estão rachadas e divididas em facções, assim como divididos está o Estado, os políticos, as universidades... E assim satanás dança sua “dança intrometida”.

Violência – Fulton Sheen escreveu que “Satanás ama a violência. Ele ama tacar fogo e ver-nos culpando uns aos outros enquanto nos queimamos. Hoje vivemos mergulhados na violência, até dentro de nossas casas. Basta ligar a televisão: toda a violência lá de fora é jogada como um lixo imundo no recinto sagrado da nossa morada. Estupros, assaltos, assassinatos, terrorismo, conflitos e guerras regionais, enfim, a violência chega-nos até em forma de entretenimento. Os filmes, as novelas, videogames, tudo transformados em violência como se isso fosse uma coisa normal. A cultura da morte começa no ventre, com o aborto, onde os inocentes indefesos são eliminados pelas próprias mães. Chamam isto de “direito” e “escolha”.
E a cada morte, satanás faz sua “dança intrometida”, pois este ser das trevas ama a violência. Satanás ama tacar fogo e ver-nos culpando uns aos outros enquanto nos queimamos".
Palavras atuais!

CRATO - Questões ambientais - "Acredito no Bom Senso do Prefeito Ronaldo", disse ex-secretário Nivaldo Soares


Nossa reportagem procurou ouvir a opinião do ex-secretário do meio ambiente do Crato, Dr. Nivaldo Soares, um profundo conhecedor das questões ambientais do município, onde disse estar bastante preocupado da forma como o “Plano Diretor do Município”, vem sofrendo alterações bem particulares, sem uma discussão mais aberta com os diversos segmentos da sociedade. 

Complementa Dr. Nivaldo: “O município dispõe de um sistema de Meio Ambiente montado com uma secretária, com um conselho de defesa formado com pessoas de bom nível técnico e  de conhecimentos, próprio para discutir estas questões tanto ambientais, como de urbanismo da cidade, e pelo que sei, não discutiram  estas alterações tão forte como propõe essa nova lei aprovada na câmara, que torna praticamente todo o brejo em área “HABITÁVEL”.  É preciso mais cuidado, para que se evite no futuro desastres enormes como o Crato já sofreu, em especial com a bacia do granjeiro, e vendo o que vem acontecendo pelo Brasil, como exemplo, Espírito Santo, por terem construído cidades mesmo em áreas mais apropriadas, em terrenos mais elevados, assim mesmo foram inundadas e não podemos seguir esses caminhos”. 

Continua Dr. Nivaldo: ”Acho que o prefeito Ronaldo, terá bom senso e não irá sancionar essa lei e sim, discuti-la, chamando os diversos segmentos, os estudiosos no assunto, as universidades, estudantes, para se discutir e ver partes dessas áreas que possam ser usadas, que os estudos venham a dizer isso e não cegamente tornarem áreas habitáveis em planícies de inundação como é o caso desse vale. Por isso é preocupante e acredito na inteligência do prefeito e na sua sabedoria, para que discuta isso, pois tem muita gente para contribuir, pois desejamos o melhor para o município, a melhor qualidade de vida para nossa população, pois seguir é uma temeridade”. Concluiu.

Por: Ed Alencar
Repórter/Membro do Blog do Crato


Serra do Quincuncá - Por: Valdemir Correia de Sousa


Li hoje no Blog do Crato um interessante artigo do Dr. Carlos Eduardo Essmeraldo, sobre uma inauguração de rede elétrica na vila de Quincuncá em Farias Brit. O artigo, me fez lembrar um fato que aconteceu, comigo há cerca de uns 40 anos atras.

Januario Feitosa, candidato a deputado estadual, agendou com Dona Neuza Leal, na epoca fazendeira e líder politica naquele distrito, uma visita aquele lugar, com o fim de programar a construçao da ladeira. D. Neuza era proprietária da fazenda que hoje pertence ao líder politico cratense Valter Peixoto. Pois bem, Januario chegou ao Crato, e perguntou se eu podia fazer o favor de fazer esta viagem com ele. Na epoca, eu possuía uma velha rural willis, caindo aos pedaços. Mas não querendo contrariar o nobre candidato, me prontifiquei em fazer a viagem.

Marcamos o dia, e Januario chegou com seu pessoal: Dois agrimensores,  e dois mateiros, que somados comigo, faziam 6 pessoas. Partimos antes, tive que comprar 3 latas de gasolina, pois naquele tempo, nao tinha postos de gasolina na regiao. Quando chegamos a farias brito, um amigo meu chamado neguinho, me preveniu, que eu tivesse cuidado, pois a ladeira era muito perigosa. Carro cheio não subia, vazio também não, pois patinava. Para nossa segurança, ele mandou um seu ajudante acompanhado de um cepo, isto mesmo, cepo. Um pedaco de madeira triangular que o ajudante colocava atrás do pneu, quando o carro estava voltando. Para me prevenir, tomei logo três lapadas de cachaça, e fomos subir a danada. Liguei a primeira, a tração nas quatro rodas, mas no meio do caminho, o motor comecou a ferver. Januario suava que corria em bicas. Pegado numa protecao que tinha no painel, comecou a tremer, eu dizendo, tenha calma, Januario, tenha calma! Enquanto isto, o ajudante com o cepo na mao, bota não bota, a rural fervendo, mas conseguimos chegar.

Lembro-me bem que parei a Rural embaixo de uma frondosa árvore, Januario desceu esfregando
as mãos, Dona Neusa nos esperava com umas 30 ou 40 pessoas. Nisto Januario se benzeu, agradeceu a Deus e disse...tou eleito. O candidato que conseguir chegar aqui tá eleito. E realmente,  ele foi eleito deputado

valdemir correia
Nova York, 30/12/12


Sobre a foto histórica do saqueamento do Crato pelas tropas de jagunços - Por: Zé Nilton de Figueiredo



O nosso conterrâneo Zilberto Cardoso de Oliveira, da estirpe dos benfeitores de nossa terra, fez estampar esta foto histórica quando do saqueamento do Crato pelas tropas de jagunços (não militares) de Juazeiro, na famosa querela chamada "sedição de Juazeiro". Cem anos em janeiro próximo. Uma veia aberta na conta do Padre Cícero. Não há mais segredos sobre o acontecido. Temos o clássico do historiador cratense Irineu Pinheiro, temos teses de mestrado, temos a reportagem do nosso famoso Lira Neto. Temos também chagas abertas de famílias cratenses que passaram os vexames daquilo que uma só palavra poderia ter mudado os rumos dos acontecimentos por aqui. A história é cruel mas é a história.

Ainda sobre de 1914. É fato que a insânia de Floro Bartolomeu abençoada e encaminhada pelo Pe Cicero fizeram um arraso no Cariri. Acho que ninguém de boa cepa retire a importância do padre nos conflitos. Baseado em que vão lhe isentar de sua fervorosa contribuição? Só quero ver. Ele que vinha ganhando espaço politico desde 1911 guando foi guindado a prefeito, selou o pacto dos coronéis, e virou em deles, na sua devotada e pensada imersão na política pós-batina quando perdeu tudo de padre pra Roma. É a história, gente. Nada contra. Acho até que todos os santos da Igreja foram homens com defeitos e virtudes. É olhar pra historia. Agora, vir dizer pra mim que é preciso isentar o Pe. Cícero do seu estrago na refrega de 2014 quando pendeu pros descalabros das forças dos coronéis por ele assumido, e quando se acomunou com mais um doido, o Floro Bartolomeu, é querer demais pra minha cabeça. É a história escrita deste Irineu Pinheiro, Pe. Gomes, Marcelo Camurça. Della Cava, Mons. Feitosa, Luitgarde, Paulo Elpidio, Otacílo Alcelmo, Lira Neto, e todos do passado, e bota escrita nisso, estão aí pra dizer. Rogo pelos quantos se quedaram sobre 1914 tentando retirar o Pe Cícero de todas as cenas da pilhagem sobre o Cariri. Que venham agora nos 100 anos do inevitável massacre explicar com zis malabarismos a contribuição sob a contagem das contas do rosário do padre e as balas emitidas sobre o Cariri: Crato, Barbalha e arredores. A história é cruel, mas é a história.

José Nilton de Figueiredo


Corrupção corre solta no Programa Bolsa Família


(excertos de matéria publicada no jornal “O Estado de S.Paulo”, em 31-12-2013)
 

Uma auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) mostrou que os desvios e o mau uso de recursos públicos destinados ao pagamento do Bolsa Família e a outros programas federais no interior do País são uma prática generalizada e persistente. Graças às informações contundentes recolhidas pelos auditores, desfaz-se o mito segundo o qual essas irregularidades seriam apenas pontuais.

Mas é no Bolsa Família que o descontrole do dinheiro público é mais evidente. Dos 60 municípios sorteados na última fiscalização, nada menos que 59 apresentaram irregularidades na administração do dinheiro destinado à transferência de renda. Tal proporção indica que se está diante de uma situação comum e recorrente - na verificação anterior, constataram-se irregularidades em 58 das 60 cidades. Os problemas resultam basicamente do desvio de dinheiro por parte das prefeituras, que são responsáveis pela aplicação dos recursos e que devem prestar contas ao governo federal.

Há casos escandalosos. Em Abaiara, região do Cariri, no Ceará, os beneficiários incluem o sócio de um posto de gasolina - que, conforme a auditoria ressalta, é fornecedor da prefeitura, num contrato que lhe deu entre R$ 240 mil e R$ 433 mil por ano desde 2009. Em Cipó, interior da Bahia, a CGU constatou que diversos servidores municipais com renda superior ao teto do Bolsa Família recebiam o benefício. Além deles, a própria filha do prefeito ganhava R$ 102 mensais do programa federal.

Em Boca da Mata (AL), funcionários públicos também recebem o benefício, assim como a integrante de uma família de comerciantes. Há diversos casos de beneficiários do Bolsa Família que não poderiam receber o dinheiro porque são também aposentados ou pensionistas. Em Maracás (BA), constatou-se o pagamento a 54 famílias que apresentaram essa irregularidade.
   

Artigo do Prof. José Nilton de Figueiredo obtém repercussão

Surpresa! Sedição de Juazeiro de 1914 pode ter sido arquitetada pelo prefeito de Crato 

Sob este título o professor e historiador juazeirense Daniel Walher de Almeida Marques publicou o texto abaixo, no Blog História de Juazeiro, baseando-se em pesquisas do escritor norte-americano Ralph D'ella Cava:

Segundo o historiador americano Ralph Della Cava, em seu livro Milagre em Joaseiro, reportando-se à Sedição de Juazeiro “Contrariamente à maioria das interpretações tanto contemporâneas quanto atuais, parece certo que o cel. Antônio Luís (foto ao lado)  foi o arquiteto principal do plano no Cariri; Floro foi o executor-chefe e Padre Cícero, seu cúmplice atônito e indeciso. É hoje evidente que não poderia ter sido de outra forma. Antônio Luís, primo-irmão do ex-governador Accioly, chefe deposto do Crato, antigo deputado estadual e outro "Grande Eleitor" de todo o Vale do Cariri, era quem mais tinha a lucrar com a "revolução". Além disso, tratava-se de um político experiente, enquanto que Floro não conhecia uma única personalidade política do Ceará e jamais estivera em Fortaleza! Somente depois de ter ido ao Rio de Janeiro, em agosto de 1913, travou relações com os Accioly, com o senador Cavalcante e com o próprio Pinheiro Machado!
Quanto ao Padre Cícero, era ele prisioneiro dos boatos que corriam sobre os incontáveis atos de hostilidade de Franco Rabelo, objeto de adulação por parte dos poderosos e egoístas exilados do Rio de Janeiro e o penhor confiante de Floro e Antônio Luís. Tornaram-se estes, juntamente com seus subordinados, os principais porta-vozes do solitário clérigo no referente à crise política de 1913. Até que ponto era sincera a confiança implícita que o Patriarca depositava em Floro e em Antônio Luís só se pode julgar pelos fatos posteriores, especialmente pelo seu último testamento.
Nesse documento, o clérigo designou Floro e Antônio Luís testamenteiros de seu legado, o que representava uma indiscutível prova de confiança numa sociedade em que somente os amigos podiam garantir o cumprimento da lei. Admite-se que Antônio Luís e Floro não foram os únicos conspiradores. Havia, ainda, o imprevisível João Brígido, redator-chefe do jornal Unitário, a primeira pessoa a partir para o Rio de Janeiro em 1913 com o fim de conspirar contra o governo de Franco Rabelo.” Adianta ainda Della Cava:  “O alter ego (Dr. Floro) e o "oligarca mirim" (Cel. Antônio Luís) tornaram-se grandes  amigos e aliados políticos. Uma prova dessa camaradagem foi a importante atuação de Antônio Luís garantindo a nomeação de Floro para deputado estadual na chapa derrotada do PRC-C marreta, nas eleições de novembro de 1912.
Desse momento em diante, as relações entre Floro e Antônio Luís ficaram mais íntimas; Floro visitava, com freqüência, a casa de Antônio Luís no Crato. Um encarnava a ambição e a audácia, o outro a esperteza política e o gosto pelo poder; juntos, galvanizaram o desespero dos chefes da velha guarda do Vale, levando-os a se comprometerem com a revolta dirigida contra o governo de Franco Rabelo.”

Ônibus padronizado para viagens do Crato Esporte Clube



Parceria entre o Crato Esporte Clube e a empresa Transfreire de Crato poderá resultar em ônibus padronizado para as viagens do time cratense aos jogos do campeonato cearense de 2014. Pedimos o apoio financeiro de todos os cratenses para que isso se torne realidade.

Do perfil de Eduardo Júnior do Nascimento
No Facebook


Padre Cícero, um Bezerra de Menezes (por Renato Casimiro e Daniel Walker)

Alguns ancestrais do Pe. Cícero pertenciam à Família Bezerra de Menezes. Quem lê estudos mais aprofundados sobre a biografia de Cícero Romão Baptista, o padre secular que revolucionou a Povoação do Joazeiro, entre 11 de abril de 1872 - quando chega na povoação para residir, na companhia de sua família (a mãe Joaquina Vicência – chamada Dona Quinô, duas irmãs – Mariquinha e Angélica, e uma escrava, Terezinha) e 20 de julho de 1934, quando falece - deve ter encontrado alguns destes registros.

As suas tetravó e trisavó paternas, respectivamente, Petronila Bezerra de Menezes e Ana Maria Bezerra de Menezes, filha de Petronila, eram relacionadas por genealogistas como oriundas da contribuição étnica da família, dos troncos existentes entre velhos povoadores da Bahia, de Pernambuco e de Sergipe, especialmente. Contudo, as ressalvas eram feitas, admitindo-se que eventualmente fossem estes ancestrais consanguíneos. Levantamentos mais recentes mostram de forma inequívoca, as relações familiares destes avoengos com as mesmas heranças espanholas e portuguesas já referidas para a ancestralidade do Brigadeiro Leandro Bezerra Monteiro. O nono filho do casal Bento Rodrigues Bezerra e Petronilla Velho de Menezes, se não teve uma grande importância no povoamento do Cariri, menor não é o significado de sua descendência, especialmente, para Juazeiro do Norte, pois representou o berço do patriarca da extensa Nação Romeira, o reverendíssimo padre Cícero Romão Baptista . Assim:

1. João Bezerra de Menezes matrimoniou-se com Maria Gomes, e foram os pais de:
2. Petronila Bezerra de Menezes que casou com o Cap. João Carneiro de Morais, e geraram:
3. Ana Maria Bezerra de Menezes, que desposou o Cap. Francisco Gomes de Melo, pais de:
4. José Gomes de Melo, capitão, de cujo enlace com Ana de Farias, tornaram-se pais de:
5. Vicência Gomes de Melo, que uma vez casada com José Ferreira Castão, foram os pais de:
6. Joaquina Vicência Romana (ou Joaquina Ferreira Castão – Dona Quinô), de cujo casamento com Joaquim Romão Baptista Mirabeau, foram os pais de:
7. Padre Cícero Romão Baptista.

Por conseguinte, o Pe. Cícero Romão Baptista é um Bezerra de Menezes. Neste caso, sem nenhuma dúvida, este parentesco com os povoadores do Sítio Joazeiro se verifica bilateralmente, pelos lados materno e paterno. (Daniel Walker e Renato Casimiro)

Nova York proíbe uso de cigarros eletrônicos em lugares públicos


Nova York, 30 dez (EFE).- O Conselho Municipal de Nova York aprovou nesta segunda-feira a proibição do uso de cigarros eletrônicos em lugares públicos, aplicando as mesmas restrições dos cigarros produzidos com tabaco.

A fumaça, tanto se for de tabaco como de vapor de nicotina, passa assim a estar proibida nos espaços públicos da cidade, mediante à chamada lei "ar sem fumaças" ("Smoke-Free Air Act") que foi assinada por Michael Bloomberg em seu penúltimo dia como prefeito. "Os cigarros eletrônicos são uma solução química e emitem um vapor no qual o usuário tem contato com a mesma quantidade de nicotina dos cigarros convencionais. A próxima geração de potenciais fumantes poderia ficar viciada na nicotina através deste tipo de produtos", assegurou Bloomberg.

A medida foi aprovada com 43 votos a favor e 8 contra e Bloomberg realizou esta modificação na lei assegurando que responde ao mesmo objetivo com o qual proibiu o tabaco, que era, em última instância, "melhorar a saúde de todos os nova -iorquinos".

Além da proibição do cigarro eletrônico em lugares públicos, o Conselho Municipal de Nova York assinou outras 21 normas, como o anexo da lei de reciclagem que estudará se o poliestireno é reciclável e se, em caso contrário, deveria ter seu uso permitido, especialmente com relação aos alimentos cozinhados.

"Se a comissão determinar que o poliestreno não é reciclável, a partir de 1 de julho de 2015 nenhum negócio poderá vendê-lo ou oferecê-lo para o uso individual. Esta proibição não afetará a comida empacotada que tenha sido embalada antes de chegar ao centro comercial ou no estabelecimento, assim como o poliuriteno utilizado para armazenar comida crua", disse o prefeito em fim de mandato. EFE


Deputado irmão de José Genoino diz que PT irá calar a mídia à força depois das eleições





Em entrevista gravada para o site do PT, o deputado federal José Guimarães (PT-CE), irmão do réu do mensalão José Genoino, disse que após as eleições o partido iniciará o processo de “regulamentação das comunicações”, “quer queiram, quer não queiram”. A declaração pode ser vista no vídeo que publicamos acima.

De acordo com o parlamentar, o partido foi vítima de uma “ação orquestrada pela mídia”. A crítica referia-se à reportagem publicada pela revista Veja que associou Lula ao crime do mensalão. Guimarães disse ainda que a situação “foi além do limite”, e que, por causa disso, o PT teria que enfrentar a questão.

Pra quem não se lembra, Guimarães ficou conhecido nacionalmente em 2005, quando seu então assessor foi detido no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, carregando R$ 200 mil em uma mala e US$ 100 mil na cueca. O deputado também é alvo de uma ação deflagrada pela Polícia federal que investiga desvios de mais de R$ 100 milhões do Banco do Nordeste.
Como vocês podem perceber, “regulamentar a mídia” é, acima de tudo, uma questão de sobrevivência para os ilustres petistas.



30 dezembro 2013

Calheiros devolve R$ 27 mil por uso de avião da FAB


O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), recolheu R$ 27.390,25 aos cofres públicos nesta segunda-feira, 30. De acordo com a assessoria de imprensa da Presidência do Senado, "o valor se refere ao uso da aeronave em 18 de dezembro entre as cidades de Brasília e Recife e foi calculado pela Força Aérea Brasileira (FAB)". O pagamento foi realizado por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU).

Renan viajou para a capital de Pernambuco com o objetivo de fazer um implante de cabelo e não tinha compromissos oficiais naquela data. De acordo com dados do site da FAB, o presidente do Senado saiu de Brasília às 22h15 e chegou a seu destino às 23h30. A aeronave levou outros quatro passageiros, provavelmente convidados de Renan, uma vez que não há registros de que o voo tenha sido compartilhado. O senador informou à FAB que a viagem era "a serviço".

Diante do episódio, a Aeronáutica informou no último dia 23 que disponibilizou um avião para o transporte do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), em voo de Brasília a Recife, atendendo regras firmadas e abstraindo questões de mérito relacionadas ao motivo da viagem. Nota divulgada pelo Centro de Comunicação Social da Aeronáutica citou que fugia à alçada do Comando da Aeronáutica julgar os motivos da viagem.

Foi a segunda vez neste ano que o presidente do Senado utilizou um avião da FAB em compromissos particulares. Em junho, ele pegou carona para ir ao casamento da filha do líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), em Trancoso, Bahia. Após o fato ser revelado pela imprensa, Renan decidiu devolver o dinheiro aos cofres públicos.


Bovespa recua 15,5% em 2013, pior desempenho entre principais bolsas


SÃO PAULO, 30 Dez (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em alta nesta segunda-feira, mas encerrou 2013 com o pior desempenho entre os principais índices acionários globais e, em meio a um cenário repleto de incertezas, especialistas estão pouco otimistas em relação a 2014.
O Ibovespa subiu 0,47 por cento nesta sessão, a 51.507 pontos, guiado pelas ações preferenciais da Vale e da Petrobras. O giro financeiro somou 4,1 bilhões de reais. Em dezembro, o índice acumulou perda de 1,86 por cento. No ano, a perda do Ibovespa totalizou 15,5 por cento, ante alta de 7,4 por cento em 2012, enquanto o índice norte-americano Dow Jones caminha para ganho anual de cerca de 26 por cento e o europeu FTSE 300 para valorização de cerca de 16 por cento.

Em dólar, o Ibovespa acumulou queda de 26 por cento em 2013.

Enquanto mercados desenvolvidos como a Europa e os Estados Unidos se beneficiaram de sinais de recuperação econômica, a deterioração do cenário fiscal brasileiro, o crescimento econômico baixo e a pressão inflacionária mantiveram investidores distantes do mercado doméstico de ações.
"Foi outro ano perdido", disse Débora Morsch, sócia da Zenith Asset Management. "O governo mostrou que está mais interessado em políticas econômicas de curto prazo do que em reformas. Há outros mercados com menores riscos institucionais e regulatórios", acrescentou.

De acordo com a Economatica, em 2013 o valor total de mercado das empresas brasileiras teve recuo de cerca de 216 bilhões de dólares, perda acentuada pela alta do dólar ante o real. Além disso, o valor de mercado das companhias fechou o ano abaixo de 1 trilhão de dólares, nível que se mantinha constante desde 2009.

Fonte: Reuters


Um olhar sobre o "Porta dos Fundos". Por Sidney Silveira.


Aprendemos nas aulas de biologia que alguns bichos, como o escaravelho, se alimentam de merda. Há espécies deles, como o popular escaravelho vira-bosta, que parecem comprazer-se sumamente em suas atividades excrementícias, pois juntam considerável quantidade de cocô alheio — não raro muito superior ao peso do próprio corpo — e rolam essas volumosas bolas de fezes até as suas tocas, onde se empanzinam de esterco ao ponto de se sentirem repletos e regalados como os mais insaciáveis glutões de que se tem notícia. Por exemplo? O rico romano Trimalcião, personagem do Satyricon de Petrônio, que, para exibir-se perante comensais devoradores de chouriç
os e lingüiças, manda estripar um porco à frente de todos. Em resumo, degustar dejetos é a natural apetência desse escaravelho, êxtase merdoso no qual a sua vida alcança o ápice.

Ora, que besouros esquisitos comam dejetos até a repleção, vá; assim cumprem certa função na natureza e contribuem para o equilíbrio de alguns ecossistemas. Mas que homens se empanturrem de cocô mental, encontrando nesta infausta atividade alguma graça, por menor que seja, é um mistério absolutamente irresolvível para os maiores gênios que a filosofia já produziu, desde a Antiguidade mais remota aos tempos atuais.

Refiro-me ao grupo de “humoristas” chamado Porta dos Fundos, cujo sucesso é um dos vários signos distintivos do oceano de insanidade em que o Brasil se afoga. Trata-se de jovens flagrantemente estúpidos que se imaginam intelectuais a fazer humor “crítico”, em boa parte voltado contra a religião — particularmente a católica. Pelas entrevistas de algumas dessas criaturas em programas não menos lamentáveis que o tipo de “humor” que pensam praticar, de imediato se aquilata o quanto se irmanam nestas cabeças-de-bagre duas coisas que, juntas, são sempre nitroglicerina: soberba e ignorância. O rapazola chamado Gregório Duvivier a falar sobre ateísmo, por exemplo, deixaria os ateus teóricos de antanho vexados! Certamente lhe chutariam os fundilhos e o expulsariam pela porta dos fundos do seu clube.

Infelizmente, não estou à frente de um programa de entrevistas desses, pois reduziria a pó-de-mico o discurso desses pobres-diabos, com requintes de crueldade intelectual. Mas, como isto jamais acontecerá, limito-me a fazer referência a alguns dos últimos episódios desta camarilha de ignaros pretensiosos — sobretudo o blasfemo e sacrílego especial de Natal — para dizer o seguinte: todos os advogados, juízes, representantes do Ministério Público, procuradores e desembargadores católicos em geral, gente que conhece bem os trâmites do Judiciário, têm o DEVER de encher essas pessoas com tantos processos que elas passem o próximo ano tendo imenso trabalho para responder um a um. Os crimes que cometeram, sob o falso pretexto da “liberdade de expressão”, constam do Código Penal brasileiro.

Mas não basta isto: a idéia de implementar campanhas de boicote aos patrocinadores dessa turma é excelente, pois a dor no bolso é a melhor medida para pôr à prova as convicções de tais personagens. Um dos patrocinadores é a Cerveja Itaipava! Sugiro que entupam os e-mails da empresa (pelo link http://www.cervejaitaipava.com.br/, onde há uma área de contato), assim como o telefone de atendimento 08007279998, alertando para o fato de que, a continuar o patrocínio, o grupo que produz a cerveja pode ter reveses jurídicos e, o que é pior, problemas com a sua imagem institucional.

Quanto a Fábio Porchat, um dos mais conhecidos da trupe, não resistiria a cinco minutos de sabatina com um bom entrevistador que questionasse o ataque sistemático que, sob a falsa capa do humor, o grupo anda fazendo à religião por cujo intermédio foram lançadas todas as bases da civilização que, entre outras coisas, hoje rui tendo como símbolo da queda pessoinhas como ele, culturalmente patéticas porém de um esperto senso de oportunismo. Ele passará; ela não.

Pela portinha dos fundos desse pessoal sai uma bosta que nem o mais faminto escaravelho suportaria comer...

P.S. Perdoem os amigos pela referência chula, desta vez inescapável, no título deste breve texto.

Fonte: http://contraimpugnantes.blogspot.com.br/

Embuste ideológico – por Denis Lerrer Rosenfield (*)

Há uma mentalidade religiosa, teológico-política, que guia a esquerda tupiniquim. Vive de "preconceitos" contra a economia de mercado e o direito de propriedade, postulando, como se fosse uma coisa teoricamente séria, a "utopia" ou o "socialismo" enquanto ideias "superiores" ao capitalismo. Na ausência de conceitos, contenta-se com diatribes contra o "neoliberalismo" e outras patranhas do mesmo tipo, como se fazer política residisse só em enganar o próximo, em abusar da inteligência alheia.

O grotesco assassinato político de Jang Song-thaek, tio e mentor político de Kim Jong-un, líder máximo da Coreia do Norte, não deixa de ser, digamos, "normal", dada a característica stalinista de seu regime político. Nada diferente do que a esquerda totalitária fez na extinta União Soviética, nos hoje amplamente conhecidos Processos de Moscou, que eliminaram a velha-guarda bolchevique.

Em outro célebre episódio, Trotski primeiro foi apagado de uma foto com Lenin numa comemoração revolucionária para depois ser "apagado" com uma machadada na cabeça, no México. Quem perpetrou o assassinato foi um agente de Stalin, Ramón Mercader, que acabou placidamente seus dias em Cuba, com todos os privilégios da Nomenklatura castrista. Nada distinto do que Mao fez na China. Os camaradas, amigos de ontem, viravam inimigos, tachados de contrarrevolucionários a serviço do capitalismo. No Brasil ainda há quem admire Marighella e a guerrilha do Araguaia, que compartilhavam as mesmas concepções marxistas. Em todos esses casos, uma patológica perversão das ideias.
O assassinato político tornou-se uma forma "corriqueira" de a esquerda resolver seus conflitos intestinos. Processos jurídicos de fachada, tortura, acusações infundadas e mortes eram características próprias da esquerda no poder. Não há sequer uma experiência histórica de compatibilização entre socialismo/comunismo e democracia. Lá onde o socialismo vingou, a democracia jamais germinou. Cuba e Coreia do Norte são rebentos desse período.

Se tomarmos a Coreia do Norte e a Coreia do Sul, teremos uma oportunidade rara de comparação entre socialismo e capitalismo. O capitalismo sul-coreano produziu uma sociedade próspera, com alto grau de desenvolvimento industrial, científico e tecnológico. Empresas e universidades lá se retroalimentam. Sua educação tornou-se referência mundial. A democracia é o seu regime político. Já a Coreia do Norte é um regime tirânico, liberticida, que reduz sua população a uma vida miserável. A fome grassa e os servos desse país sucumbem à falta de alimentos. Nada funciona, a não ser o Exército, dotado de armamento nuclear, usado como ameaça constante à Coreia do Sul. Seus processos políticos são uma caricatura, tendo sido nesse país instaurada uma monarquia comunista, com direito de hereditariedade!
O século 20 apresentou outra experiência altamente significativa. Só os tolos hesitam em extrair dela seu ensinamento. 
Havia duas Alemanhas, a Ocidental, capitalista, e a Oriental, socialista. A primeira caracterizava-se pela pujança, pelo respeito às liberdades, por uma vida sindical forte, um crescimento econômico notável e condições sociais invejáveis. Sua indústria tornou-se um exemplo mundial. Veio a ser uma das maiores economias do planeta. A segunda tinha como característica central a dominação violenta de sua população, com uso do partido e de sua polícia política. Suas condições sociais eram precárias e a liberdade, sistematicamente pisoteada. Tais eram seus problemas que o socialismo sucumbiu às suas próprias contradições. Nem os prussianos resistiram ao socialismo. A queda do Muro de Berlim foi um símbolo da derrocada socialista/comunista. A ideia socialista esborrachou-se no chão.

A esquerda tupiniquim, porém, teima em nada aprender. Parafraseando Talleyrand, discorrendo sobre a aristocracia emigrada, que se obstinava em não reconhecer os eventos revolucionários, "eles nada aprenderam e nada esqueceram". Para essa esquerda, o socialismo continua plenamente vigente, sendo superior ao capitalismo, compreendido como fonte de todos os males. Trata-se de uma visão religiosa: o capitalismo é o pecado, o mal sobre a Terra, a origem do egoísmo e do lucro, enquanto o socialismo seria a redenção da humanidade, a solidariedade enfim conquistada entre os homens.

O embuste consiste no seguinte: o capitalismo não é comparado ao socialismo. Se isso fosse feito, a comparação, por exemplo, deveria ser entre a Alemanha capitalista e a socialista, ou, ainda, entre a Coreia capitalista e a socialista. Os termos da comparação teriam parâmetros que serviriam de critério para qualquer avaliação.

A "comparação" é de outro tipo. Compara-se o capitalismo real, existente, com a ideia do socialismo, forjada pelos que lhe atribuem todas as perfeições. Ou seja, atribuem-se ao socialismo todas as perfeições e se passa, então, a verificar se elas "existem" no capitalismo. Isso é equivalente a comparar uma sociedade perfeita a uma imperfeita, ou a comparar o homem a Deus. É claro que o homem, com suas imperfeições, sairá sempre perdendo quando comparado a Deus. O mesmo destino teria a comparação entre uma sociedade perfeita (ideal) e uma imperfeita (real).

Mais curiosa ainda é a afirmação de alguns segundo os quais haveria plena compatibilidade entre socialismo e democracia, quando isso não se verificou historicamente em nenhum lugar. O socialismo no poder caracterizou-se pela tirania totalitária. O "pensamento" esquerdista, se é que se pode utilizar essa palavra, é totalmente capturado pelo dogma, esse repouso dos que se recusam a pensar. É o mundo das ideias descontroladas, que não podem ser verificadas empiricamente. Ora, só onde o capitalismo prosperou é que a democracia representativa foi consolidada e os cidadãos puderam usufruir a liberdade.
José Dirceu, ao ser preso por corrupção, ergue o punho esquerdo
externando suas convicções de "revolucionário"e mensaleiro...
Pense num socialista!

 (*) Denis Lerrer Rosenfield é professor de filosofia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul--UFRGS.
e-mail: denisrosenfield@terra.com.br
   
   

Uma demissão por justa causa. - Por Carlos Eduardo Esmeraldo

Em 1978, o motorista do Superintendente da Coelce para a região do Cariri, veio até minha residência, para informar que estava ali a fim de me conduzir ao distrito de Quincuncá, no município de Farias Brito. E eu deveria representar a Coelce na inauguração da energia elétrica daquela localidade. A solenidade contaria com a presença do governador do Estado e outras autoridades. Eu não havia participado nem do projeto, nem da construção da obra e portanto não possuía nenhum dado sobre aquela rede elétrica prestes a ser inaugurada.

O distrito do Quincuncá fica no topo de uma serra cujo acesso a partir da cidade de Farias Brito era muito difícil. Uma ladeira tão íngreme, que ao terminá-la de subir, tivemos de parar o carro por cerca de uma hora, pois a água do radiador estava fervendo, como se ele fosse uma chaleira, tendo derramado quase toda água. Por esse motivo chegamos um pouco atrasado ao inicio da festa.

Quando chegamos, o governador já havia acionado a chave que simbolizava a inauguração tão ansiosamente aguardada pelos moradores da vila. As autoridades já estavam sobre um improvisado palanque para os discursos e, eu como representante da Coelce fui convidado a subir. No palanque, o senador Virgílio Távora se aproximou de mim e perguntou:
- "Dotorzinho, quantos postes tem essa rede?"
- Setenta postes! - Respondi chutando.
- E o transformador? Qual a potencia? - Insistia ele.
- 112,5 kVA - Dei mais outro palpite.
- E quantas casas foram ligadas? - Sua última pergunta.
- 130 residências. - Meu último chute.

Preocupado, desci do palanque e fui ouvir o discurso no meio dos eletricistas da Coelce que tinham trabalhado até aquele dia na conclusão da rede elétrica. Quando ele terminou sua fala, então eu comentei com o chefe de turma que aquelas informações eu havia chutado ao senador Virgílio Távora. Foi com grande surpresa que eu o ouvi dizer:
- O senhor somente errou no número de ligações: foram 128 casas e não 130. O restante estava tudo certo. Mal poderia imaginar àquela altura, que o meu "achismo" seria tema de futuros ensinamentos na universidade.

Três anos depois, encontrava-me em Recife participando de um curso de pós-graduação "lato sensu", o CEDIS - Curso de Especialização em Distribuição de Energia Elétrica, numa promoção da Eletrobrás através da Universidade Federal de Pernambuco. Era uma espécie de revisão do programa do curso de Engenharia Elétrica, especificamente voltado para distribuição de energia, com participação de engenheiros das empresas distribuidoras de energia do nordeste e convidados de países sul-americanos.

Um dos professores era o engenheiro Solon Medeiros Filho, uma das maiores autoridades em medição de energia elétrica. Paraibano de Patos, o professor Solon era autor de vários livros técnicos adotados na maioria dos cursos de engenharia elétrica do pais e um convidado para ministrar palestras e cursos em Congressos e Seminários de Distribuição de Energia Elétrica por toda a  América Latina. Apesar de todo conhecimento de que era possuidor, o professor Solon não perdia a postura de sertanejo. Ministrava suas aulas com muita competência, entremeando os complicados assuntos técnicos com histórias interessantes, sempre que notava o cansaço se abater sobre a turma de alunos. Ele contava, que certa vez num congresso realizado na Argentina, seus companheiros brasileiros participantes daquele evento compravam sapatos de cromo alemão por apenas dez dólares, uma pechincha, o equivalente a cerca de trinta cruzeiros naquela época, ou nossos atuais vinte reais.
- Solon, você não vai comprar sapatos? Estão baratíssimos! -  Diziam seus companheiros. E ele respondia com outra pergunta para em seguida dar seu próprio veredicto:
- Tem vulcabrás? Porque eu só uso vulcabrás!

Certo dia, já no final do curso, ele nos contou uma história de um ex-aluno, recém formado em engenharia elétrica. Este aluno procurou o professor Solon para, segundo ele interpretava, relatar uma grande injustiça de que fora vítima e pedir ajuda a ele para interferir junto ao governador.

Eis o relato desse aluno. Após a formatura, foi contratado pela CELPE, a Companhia de Distribuição de Energia Elétrica de Pernambuco e lotado em Garanhuns. Naquela agradável cidade, o escritório da CELPE era defronte a casa do prefeito. Rapidamente estabeleceu-se uma amizade entre o prefeito e seu jovem vizinho. Certo dia, o prefeito foi convidar o engenheiro para almoçar com ele e o governador do estado na casa dele. Na hora do almoço foi apresentado ao governador, e o prefeito numa distinção ao seu amigo, fez com que ele se sentasse ao lado do governador. Então começou um interessante diálogo semelhante àquele ocorrido comigo e o Senador Virgílio Távora, acima mencionado.
- Quantos consumidores a Celpe tem aqui em Garanhuns? -  Quis saber o governador.
- Governador, me dê um minutinho que eu vou pegar o relatório no escritório ali do outro lado da rua. De pressa eu volto.
- Não. Não precisa. - Disse-lhe o governador! E continuaram o almoço. Alguns minutinhos depois, outra pergunta do governador:
-  Quantos quilômetros de linha de distribuição tem a cidade de Garanhuns? - Quis saber o governador!
-  Governador, deixe-me pegar o relatório, que darei todas as respostas que o senhor desejar.
- Não, não precisa. - E encerrou aquele assunto. E o engenheiro, após relatar tudo ao professor Solon, disse:
- Professor, quando o governador chegou a Recife mandou me demitir. Será que o senhor poderá falar com ele para tornar sem efeito essa demissão? - Então o jovem engenheiro recebeu do professor Solon a seguinte resposta:
 -  O governador fez muito bem em lhe demitir. Quando ele lhe perguntou quantos consumidores tem a cidade, você deveria ter respondido: cinqüenta mil. E olhasse para o homem. Se ele dissesse, só isso? Você deveria emendar: Estou contando somente a cidade, não inclui os distritos e nem a zona rural. Por outro lado se ele exclamasse: tudo isso? Você deveria dizer, estou contando com os consumidores da cidade, das vilas e da zona rural. 

Depois de ouvir essa história, vi como tivera sorte por haver chutado minhas respostas ao senador Virgílio Távora, pois três anos depois daquela inauguração em Quincuncá, ele foi conduzido à chefia do governo do Estado do Ceará e eu não fui demitido como aquele engenheiro pernambucano, nem mesmo transferido, mas nomeado chefe do Departamento Regional da Coelce no Cariri.  Prova de que qualquer chute na direção do gol, mesmo que a bola bata na trave, é melhor do que a bola passar longe da trave. 

Por Carlos Eduardo Esmeraldo

29 dezembro 2013

Poucas & boas (por Armando Rafael)

Anota aí, Cabral

A mídia só vem lembrando  que 2014 é "o  ano da Copa do Mundo e das eleições presidenciais". Mas será  um ano cheio de datas marcantes para os brasileiros. Por exemplo:  2014 assinala 20 anos da morte de Airton Senna; 30 anos dos comícios da “Diretas já”; 50 anos do movimento militar de 1964; 80 anos da morte do Padre Cícero; 100 anos da "Sedição" de Juazeiro e da morte da Beata Maria de Araújo; 100 anos do nascimento da Beata Irmã Dulce, de Carlos Lacerda, sem esquecer que 2014 assinala 250 anos de criação da Vila Real do Crato, fato ocorrido em 1764, dentre outras efemérides...


A verdade nua e crua

Segundo o jornal “Estado de S.Paulo”: “A inflação do próximo ano continuará bem acima da meta oficial, de 4,5%, e dificilmente será menor que a deste ano. A alta de preços continuará doendo no bolso, como doeu em 2013, apesar do controle político das tarifas de energia, dos preços da gasolina e do custo do transporte urbano. Mesmo com esses truques, chegou a 5,51% em 2013 a inflação medida pelo Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M) calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV)”.
Não acerta uma...
No início do ano a presidente Dilma Rousseff anunciou que “os brasileiros teriam um Natal espetacular”. A previsão não se confirmou. Tivemos o pior desempenho em vendas natalinas dos últimos 11 anos. Em 2013 quem esteve mesmo em alta foram: os ‘black blocs”, a inflação, o dólar, e as denúncias de corrupção... Como diria o compositor Oswaldo Ferrés (na sua música “Quizás, Quizás, Quizás”): “Hasta cuándo”?

Propaganda com engodo

Na foto acima médicos cearenses vaiam "colegas" cubanos que chegam à Fortaleza
É seca no Nordeste e enchentes no Sudeste. Em ambas as tragédias o governo federal aproveita a desgraça alheia para fazer propaganda política. Na cidade de Serra, no estado do Espírito Santo, as chuvas deixaram 15 mil desabrigados. Lá existe um jornal chamado “Gazeta” que estampou na primeira página as seguintes manchetes: “Médicos cubanos ajudam vítimas” e “Médicos cubanos estão atendendo de forma voluntária”. Dos muitos médicos brasileiros que ajudaram, efetivamente, a população capixaba naquela tragédia das enchentes, nenhuma linha de agradecimento. Joseph Goebbels, o carrasco-chefe da propaganda nazista de Adolf Hitler continua fazendo discípulos no Brasil...
...E por falar em “médico cubano”
Nem Crato escapou. Existe um médico cubano atuando no nosso município. O profissional da ilha–prisão está residindo no Parque Grangeiro e, dizem, ficou extasiado, quando viu a fartura da oferta de carne de gado no Supermercado São Luiz. Teria dito, na ocasião, que durante toda a existência dele, sob a ditadura da dinastia Castro (e lá se vão 55 anos), só teria comido carne de boi 3 vezes em toda a sua vida... Para quem não sabe, as famílias cubanas só têm direito a 250 gramas de uma mistura moída  de carne de porco com uma pasta de soja, de 15 em 15 dias. Isso quando não há as frequentes faltas desse produto "en la isla de Cuba, único território libre de la América" como dizia, nos anos 60, a Rádio Havana...

Porca miséria

Não é só o governo da “gerentona” que tem ódio mortal à revista britânica “The Economist”. Na sua edição de fevereiro de 2013, “The Economist” assinalou que os políticos brasileiros bem poderiam ser considerados zumbis, uma designação atribuída a criaturas mortas, e que, reanimadas, vivem a perambular, agindo de forma estranha e instintiva, apavorando e iludindo os seres normais. Renan Calheiros, José Sarney, Collor de Melo,  os corruptos do mensalão e a  base aliada do governo  se sentiram ofendidos...
Disse-me-disse
Está na coluna de Ancelmo Góis deste domingo: Sabe qual foi o assunto mais comentado, em 2013, no Facebook no Brasil? As manifestações de rua. No mundo, o campeão foi o Papa Francisco. Sabe qual foi o vídeo do YouTube que teve o maior número de visualizações no Brasil? "To sem sinal da TIM", feito pelo Galo Frito. Foi assistido por 19,2 milhões de brasileiros.
   

28 dezembro 2013

Para você refletir - Por Maria Otilia


Estamos chegando no final do ano 2013. E sempre somos levados a planejar, prometer, sonhar com novos projetos de vida, etc. E que na maioria das vezes não conseguimos concretizar muitas coisas.Posto abaixo uma fabula que  traz uma grande mensagem para iniciarmos um ano novo que se aproxima. Faça uma boa leitura.

                 Fábula das três árvores
Havia, no alto da montanha, três pequenas árvores que sonhavam o que seriam depois de grandes.
A primeira, olhando as estrelas, disse:
- Eu quero ser o baú mais precioso do mundo, cheio de tesouros.
Para tal, até me disponho a ser cortada.
A segunda olhou para o riacho e suspirou:
- Eu quero ser um grande navio para transportar reis e rainhas A terceira árvore olhou o vale e disse:
- Eu quero ficar aqui no alto da montanha e crescer tanto que, as pessoas ao olharem para mim, levantem seus olhos e pensem em Deus.
Muitos anos se passaram, e certo dia vieram três lenhadores e cortaram as três árvores, todas muito ansiosas em serem transformadas naquilo com
que sonhavam.
Mas lenhadores não costumam ouvir e nem entender sonhos!
Que pena!
A primeira árvore acabou sendo transformada num cocho de animais, coberto de feno.
A segunda virou um simples e pequeno barco de pesca, carregando pessoas e peixes todos os dias.
E a terceira, mesmo sonhando em ficar no alto da montanha, acabou cortada em altas vigas
e colocada de lado em um depósito.
E todas as três se perguntavam desiludidas e tristes:
- Para que isso?
Mas, numa certa noite, cheia de luz e de estrelas, onde havia mil melodias no ar, uma jovem mulher colocou seu neném recém-nascido naquele cocho de animais.
E de repente, a primeira árvore percebeu que continha o maior tesouro do mundo!
A segunda árvore, anos mais tarde, acabou transportando um homem que acabou dormindo no barco, mas quando a tempestade quase afundou o pequeno barco, o homem se levantou e disse:
"PAZ"!
E num relance, a segunda árvore entendeu que estava carregando o rei dos céus e da terra.
Tempos mais tarde, numa sexta-feira, a terceira árvore espantou-se quando suas vigas foram unidas em forma de cruz e um homem foi pregado nela.
Logo, sentiu-se horrível e cruel.
Mas, logo no domingo, o mundo vibrou de alegria e a terceira árvore entendeu que nela havia sido pregado um homem para salvação da humanidade, e que as pessoas sempre se lembrariam de Deus e de seu filho Jesus Cristo ao olharem para ela.
As árvores haviam tido sonhos...
Mas as suas realizações foram mil vezes melhores e mais sábias do que haviam imaginado.
Temos os nossos sonhos e nossos planos que, por vezes, não coincidem com os planos que Deus tem para nós; e, quase sempre, somos surpreendidos com a sua generosidade e misericórdia.
É importante compreendermos que tudo vem de Deus, acreditarmos, termos fé, pois Ele sabe muito bem o que é melhor para cada um de nós., novas metas, novas conquistas.

Autor desconhecido.

Senhor Deus da juventude - Por: Emerson Monteiro

Sei que o espírito Supremo do Poder preenche todas as possibilidades que existem, contudo preciso Lhe pedir, e satisfazer o meu íntimo coração, pedir pelos jovens deste tempo de máquinas e anonimato. Sorrir com ânimo numa prece de lembrar os tantos jovens que chegam a este momento de sonhar com novas oportunidades à espécie humana, emissários do futuro já próximo ao seu comando. Avaliar em poucas palavras os desafios que eles enfrentam diante das mazelas deixadas por nós das outras gerações, herança de poeira e supérfluos, exemplos indesejáveis, desobediências.

Segredo aqui as apreensões de esses moços viverem o drama secular da pouca sinceridade dos líderes interesseiros que dirigem países e instituições financeiras responsáveis diretas pelos produtos internos brutos e cotações dos mercados econômicos, aqueles que resolvem o destino e agem apenas em conveniências imediatas. Esses moços que ora defrontam a praga das drogas, desafio em muito superior aos valores dessa época tão crítica. Que nasceram números, contados em estatísticas de consumidores e massa de manobra, peças descartáveis e instrumentos de poder.

Esses moços acondicionados às manadas em penitenciárias, vítimas da própria incúria e do pragmatismo das classes ingratas, materialistas, insanas. Soldados em fileiras prontos aos caprichos da sorte dos ditadores irresponsáveis.

Meu Senhor Deus da juventude, nesses tempos totalitários quanto custa imaginar mundos melhores, face às medidas tecnológicas que escurecem os horizontes. Rezo a Ti, Pai de Todos, que nos envolva no Teu manto de Luz e estabeleça na consciência dos poderosos a permissão dos dias claros aos nossos corações.

De Teus olhos que venham fagulhas de bênçãos a mitigar a sede do saber e das oportunidades ao talento desses jovens desejosos de realização pessoal e boas chances profissionais. Que Tua grandeza infinita deposite nos lares a força das experiências guardadas nos homens de boa vontade.

E que de cada filho que nasça brilhe ainda a esperança viva dos justos, que assim seja.

27 dezembro 2013

Limpar os velhos despejos - Por: Emerson Monteiro

Por vezes, quase sempre, ou mesmo sempre, carregar as sobras que restaram dos banquetes pesa no lombo até mais do que formar o acervo inicial de preparar as festas. Nós, antropoides desse período geológico atual, ainda insistimos em transportar mágoas antigas, ressentimentos, melindres, recalques, numa espécie de exercício de conservar sofrimento que dura o período da civilização que ora ocupamos. Porca gorda arrodeada de bacorinhos magros virou isso da época artificial, que sobrevive a troco da remessa de lucros ao exterior, da gente e do País.

Os burgueses gostam de passeios que viajam o mundo adentro, felizes borboletas em bando, admirados que com a pedras e museus que construíram com a exploração dos atrasados pelos colonizadores. Refinamento e preços altos nem impressionam, pois quando regressam contam mil maravilhas, feitos Marco Polo ao voltar de Catai.

Porém que há muito lixo acumulado nos quartos de despejo das criaturas humanas, isso há. São elas, as lembranças dos dias que passaram, que parecem querer cobrir de teia de aranha os dias que virão. Sucatas ambulantes andam empanturrando de velharia pouco organizada os corredores da saudade, numa sem cerimônia de causar tristeza, porque imaginam com isso preservar a memória nos sinais que deixaram nas fotografias e nos lenços jogados a esmo.

Contudo, as feiras pedem novos estoque a fim de render o suficiente. Vamos desentocar as migalhas de ontem, pois o mofo e a traça já andam de barriga cheia. Distribuir o maná do deserto antes que apodreça nas panelas, pois no dia seguinte choverá o alimento rico que poderá trazer o manto da justiça social, honesta e perene.

Isto que serve, também, e principalmente, à intenção de limpar o coração dos sentimentos atrasados de raivas acumuladas, contrariedades requentadas, orgulho ferido e frustrações, apodrecidos e desnecessários, peças enferrujadas de engrenagens fora de uso.

Limpar o coração e querer o que seja de bom alvitre, bons propósitos estes desejo perante o turno natalino dagora, perto do calendário de Paz e Prosperidade que se aproxima auspicioso. Abraço de Amor e Luz aos corações.

Você precisa da melhor VITRINE - Anuncie no Blog do Crato - Porque O CRATO LÊ O BLOG DO CRATO TODOS OS DIAS



FAMÍLIAS DA VILALTA FAZEM APELO AO PREFEITO RONALDO GOMES DE MATTOS









Rumores do fechamento da Creche N. S das Graças na Vilalta leva famílias da comunidade e dirigentes a fazerem apelo ao Prefeito do Crato Ronaldo Gomes de Matos, pois consideram um absurdo o fechamento de um projeto que tem dado certo e que funciona desde 1992, tendo atravessado diversas gestões municipais auxiliando a comunidade.

Veja na próxima edição do programa FATOS em FOCO

www.blogdocrato.com
A Imprensa tem que manter seu papel no interesse da comunidade.



Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30