30 setembro 2013

Para você Refletir - Por Maria Otilia

Diariamente somos surpreendidos por notícias de muitos desmandos   daqueles que dizem ser nossos representantes tanto no poder legislativo como executivo.A última notícia que causou mal estar em toda a sociedade cratense, foi  o Projeto de Lei que reajusta alguns dos impostos municipais. A revolta da comunidade   é maior porque segundo alguns  vereadores ,os percentuais dos reajustes são considerados abusivos. Sem levar em conta que o nosso município não  tem investido em programas de geração de emprego e renda, que o comércio está  estagnado .A  maioria das famílias de baixa renda vivem  de programas sociais como o " Bolsa Família".
E o que é mais intrigante é o fato da rapidez com que nossos representantes  do legislativo aprovam estas matérias. Inclusive não discutindo, não oferecendo ao povo a oportunidade de questionar, de saber o porquê destes  reajustes.Infelizmente não acontece da mesma forma, quando se  trata de matérias como a criação de "vagas" para que todos os concursados sejam efetivados, reajuste dos salários dos professores, investimentos na área da educação, saúde, etc. Projetos de leis que beneficiam os funcionários  públicos quase que " adormecem"  na Câmara de Vereadores.Anteriormente publiquei um texto que falava da função do vereador. Posto agora um texto que fala do que é o verdadeiro poder. Poder este que alguns dos nossos representantes  pensam que é eterno.E por está  no poder e com o poder nas mãos,  não  se preocupam em analisar o que estão criando, votando e aprovando.E se quer se este ou aquele projeto de lei é de utilidade pública.É mais cômodo agradar a quem elaborou um projeto de lei  descontextualizado,às vezes plagiado,  do que ser um questionador, investigador, formador de opinião. Faça uma boa leitura deste texto:

  O Verdadeiro Poder




"Era uma vez um guerreiro, famoso por sua invencibilidade na guerra. Era um homem extremamente cruel e, por isso, temido por todos. Quando ele se aproximava de uma aldeia, os moradores saiam correndo para as montanhas, onde se escondiam do malvado guerreiro. Subjugou muitas aldeias.

Certo dia, alguém viu ele se aproximar com seu exército de uma pequena aldeia, onde viviam alguns agricultores e entre eles um velhinho, muito sábio.

Quando o pessoal escutou a terrível notícia da aproximação do guerreiro, tratou de juntar o que podia e fugir rapidamente para as montanhas. Só o velhinho ficou para trás. Ele já não podia fugir. O guerreiro entrou na aldeia e foi cruel, incendiando as casas e matando alguns animais soltos pelas ruas.

Até que chegou na casa do velhinho. O velhinho, quando o viu se assustou. E sem piedade, foi dizendo ao velhinho que seus dias haviam chegado ao fim. Mas, que lhe concederia um último desejo, antes de passá-lo pelo fio de sua espada. O velhinho pensou um pouco e pediu que o guerreiro fosse com ele até o bosque e ali lhe cortasse um galho de uma árvore. O guerreiro achou aquilo uma besteira.

-"Esse velho deve estar gagá. Que último desejo mais besta".

Mas, se esse era o último desejo do velhinho, havia que atendê-lo. E lá foi o guerreiro até o bosque e com um golpe de sua espada, cortou um galho de uma árvore.

-"Muito bem", disse o velhinho.

-"O senhor cortou o galho da árvore. Agora, por favor, coloque esse galho na árvore outra vez." O guerreiro deu uma grande gargalhada, dizendo que esse velho deve estar louco, pois todo mundo sabe que isso já não é mais possível, colocar o galho cortado na árvore outra vez. O velhinho então lhe respondeu:

- "Louco é você que pensa que tem poder só porque destrói as coisas e mata as pessoas que encontra pela frente. Quem só sabe destruir e matar, esse não tem poder. Poder tem aquela pessoa que sabe juntar, que sabe unir o que foi separado, que faz reviver o que parece morto. Essa pessoa tem verdadeiro poder".



Autor desconhecido

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.