04 agosto 2013

A consciência alimentar - Por: Emerson Monteiro



Na civilização do lucro a qualquer preço existe uma máquina que funciona de carga toda em buscar e manter consumidores alienados. Aonde quer se vá, o instrumento desenfreado que denominaram marketing, ou a ciência do mercado, trabalha de fio a pavio.

Essa prática mercantil explode e rasga olhos em todo quadrante, por vezes não considerando os valores comezinhos da ética mais elementar.

Vender, vender, vender, eis a palavra de ordem, repetida à exaustão, ou até adoecer e eliminar os desavisados compradores compulsivos, aqueles mesmos cidadãos comuns em demanda dos seus inalienáveis direitos universais.

No que concerne aos produtos próprios do lazer, essa coisa passa e prejudica apenas o bolso e o tempo gasto no uso. Porém, quanto à alimentação essencial à vida, os danos crescem cada ano por dentro do organismo do freguês e consequências irreversíveis invadem o prazer e destroem o que seria bem-estar, a saúde indispensável, e o estrago se completa no desaparecimento do bem maior, a existência.

Fala-se de boca cheia dos gêneros de primeira necessidade, porque deles vem a sobrevivência, na capacidade da seleção do que precisar a fim de nutrir o corpo.
Escolher alimentos sadios, quais verduras sem agrotóxicos, lacticínios sem aditivos químicos, cereais integrais, açúcares, frutas da estação, e usá-los nas proporções ideais a se sentir nutrido, numa digestão certa, dar-se-á como hábitos fundamentais em um corpo sempre disponível e livre de doenças, prática médica pessoal de primeira hora, ausente dos atropelos da obesidade, mal crônico dos países ricos e consumistas, diabetes, doenças cardíacas, etc.

Portanto, inúmeros achaques físicos e psíquicos serão abafados logo no nascedouro quando adotados mínimos cuidados alimentares, simples e corretos, enquanto a ciência desenvolve novas orientações saneadoras, em vigilância aos excessos da fome comercial que avassala os meios de comunicação, em forma de publicidade enganadora.

A consciência alimentar, pois, minimiza muitas dores quando usado o método seletivo qual norma de conduta pessoal e maior sabedoria. Assim, o saber o que lhe faz bem na alimentação significa a base da medicina preventiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.