22 junho 2013

Entre um protesto e outro... (Armando Rafael)

Prefeitura impotente frente ao piscinão


Após as chuvas da noite de ontem, eis como ficou – mais uma vez –o início da Rua Pergentino Maia, que começa atrás da Escola Dom Vicente Matos, no final do bairro Ossian Araripe e início do bairro Parque Granjeiro. A rua está novamente intransitável. Carros que ousam passam no trecho caem em pequenas “crateras” que lá existem  desde o início do ano. O mato tomou de conta do leito da rua. Interessante é que o Secretário de Serviços Públicos , reside naquelas imediações... 

Tá feia a coisa


Pois é, há alguns meses venho comentando -- neste espaço -- as notícias. Algumas foram colocadas abaixo deste título: Tá feia a coisa. Tinha quem achasse que fosse um pouco de exagero meu. Afinal, diziam: a “gerentona” está com a popularidade em alta. Depois que o povo começou a sair às ruas para protestar contra o governo, mesmo os idólatras e trogloditas já admitem: a coisa, realmente, não está bem... O protesto contra o aumento do preço das passagens foi apenas o pretexto para iniciar o desabafo coletivo. No fundo, o que o povo queria dizer era que não estava satisfeito com tudo que está aí... O recado foi dado!

“Por mares nunca dantes navegado”

Inspiro-me nos versos camonianos, tão do agrado de dona Dilma, para dizer que uma coisa ficou clara nesses protestos de rua. Os jovens (e os não tão jovens) participantes dessas marchas – sem lideranças formais – não querem mais saber de partidos políticos, porque estes não representam os interesses do povo. Nem querem saber de políticos, porque estes só representam a si mesmos. A coisa é mais profunda: o povo não se empolgou com o Brasil realizando a Copa do Mundo, porque o que ele precisa mesmo é de segurança, de saúde pública que funcione e de melhores escolas públicas. E é ponto pacífico que essas três áreas essenciais só fizeram foi piorar (e muito) nos últimos tempos.

E o Congresso, como fica?

É bom lembrar que nas últimas vezes que o povo foi à rua sempre saiu vitorioso. Foi assim na campanha das “Diretas Já”, bem como no movimento “Fora, Collor”. Que o movimento de rua  se volte agora para o desgastado Congresso Nacional. Existe lá um  projeto do senador Romero Jucá (da Base do Governo, é claro)  que aumenta os tributos dos munícipes (ISS) para dar às prefeituras mais recursos. No próximo dia 26, os  congressistas querem aprovar  a PEC 37, que retira poderes investigativos do Ministério Público. Sem esquecer do  projeto assinado por um obscuro deputado do PT – a PEC 33 –  que dá ao Congresso poderes para revisar decisões do STF.

Oposição de mentirinha

No Brasil, a oposição não passa de uma ficção. E os três últimos governos deitaram e rolaram em projetos que não foram combatidos – com a seriedade e responsabilidade –pelos que se diziam oposicionistas. Pode ser que agora o governo federal desista de algumas megalomanias, a exemplo do projeto do “Trem Bala”.

Gerentona pisou na bola

No mês de maio do Governo Federal anunciou a intenção de trazer 6.000 médicos cubanos para atuar no Norte e Nordeste. Essa importação  é motivada unicamente  por razões ideológicas: a afinidade do PT com a ditadura dos irmãos Castro , e não pela qualidade da formação dos médicos cubanos. Embora produza médicos em proporções industriais, a medicina de Cuba é uma das mais atrasadas do mundo. Aproveitando os protestos do povo contra a péssima saúde pública ofertado pelo governo ao povo brasileiro, dona Dilma, no seu pronunciamento na TV, espertalhona como sempre, disse que “vai trazer de imediato milhares de médicos do exterior para ampliar o atendimento do SUS (Sistema Único de Saúde)”. Na mesma hora começaram a pipocar protestos do Conselho Federal de Medicina contra essa mal-intencionada ação do governo Dilma que visa dar sustentação a mais longa e sanguinária ditadura do continente americano.

  

                                                                                                                                                                                                                                                                                

Os tempos mudaram

Só quem não mudou foi a mentalidade do governo, julgando que o povo é bobo. Os gastos com a Copa do Mundo, segundo as estimativas,  já atingiram  de R$ 28 bilhões. Os “aspones” diziam: "Deem ao povo futebol, que eles esquecerão todos os problemas".  Ledo engano!

2 comentários:

  1. Prezado Armando Rafael.

    Você com suas inteligência e visão prodigiosas vem de há muito tempo denunciando as fantasias, maquiagens e mentiras do atual Governo.

    Há 15 dias a Presidenta dava aulas, em Portugal, mostrando para Europa como se tira o povo da pobreza, hoje, depois de apenas uma semana, o castelo de areia se destruiu.

    Se para os amestrados e trouxas brasileiros não, pelo menos no o exterior o conceito deve está bastante danificado.

    Uma das defesas do movimento é contra a corrupção, reconhecido pelo a própria mandona.

    Nesse ponto não terá solução. Esse governo jamais poderá se afastar do Sarney, Renan, Collor, Maluf, Dirceu, Genoino e a cambada do PT liderada por Lula.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, Armando! Ficou maravilhoso.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.