20 maio 2013

Juazeiro do Norte de luto: faleceu Assunção Gonçalves (por Daniel Walker)


Faleceu domingo passado, às 21h, em Juazeiro do Norte, aos 97 anos (completaria no próximo dia 1º de junho) a conhecida artista plástica e educadora juazeirense Maria Assunção Gonçalves. Com sua morte, o Juazeiro tradicional, aquele do Padre Cícero, de Monsenhor Murilo de Sá Barreto, dos romeiros, da Escola Normal, do Ginásio Municipal Dr. Antônio Xavier de Oliveira e das famílias tradicionais que a conheciam e a respeitavam está de luto, de luto fechado dado a importância da pranteada extinta.

Seu corpo foi velado no Circulo Operário São José. Às 16h, da 2ª feira, houve missa na Basílica Santuário de Nossa Senhora das Dores e depois o sepultamento no Cemitério do Socorro.
Assunção conviveu com o Padre Cícero em sua fase de adolescente e dele guardou muitas recordações, algumas das quais chegou a publicar como colunista do nosso jornal eletrônico Juaonline.
Era pessoa muito dedicada à Igreja, amiga dos antigos vigários de Juazeiro, especialmente do Padre Murilo que a chamava carinhosamente de “Nega”. A ela Padre Murilo confiava muitos serviços da igreja, principalmente a organização da festa do Mês de Maio, pois ela era uma das mais atuantes integrantes da irmandade das Filhas de Maria. Toda terça-feira Padre Murilo almoçava na casa de Assunção, local também de encontro de intelectuais da terra e de fora, todos amigos do Padre Murilo que fazia questão de apresentá-los à grande amiga, como foi o caso do conhecido historiador norte-americano Ralph Della Cava, autor de uma grande obra de referência sobre o Padre Cícero.

Assunção será lembrada por conta da sua extensa biografia na qual figura como educadora, artista plástica, mestre na arte de confeitos de bolo, ornamentação de noivas (em sua casa ainda tem muitos vestidos de noivas). Era insuperável na arte de receber amigos em sua casa, onde todos que a visitavam eram recepcionados com mesa farta de guloseimas, principalmente bolos e sequilhos além de um café muito gostoso. Infelizmente, quando ficou prostrada numa cadeira, sem ânimo e disposição para conversa, sua casa, antes tão cheia de amigos (amigos?) as visitas foram rareando, restringindo-se aos poucos parentes ainda vivos e pessoas queridas, jovens que ela adotou em sua casa.

Mas, felizmente, alguns verdadeiros amigos nunca a abandonaram e deles ela continuou recebendo o carinho da visita, do afago no rosto envelhecido pelo tempo, do aperto de mão e de uma conversa salutar nas raras vezes em que seu ânimo dava oportunidade. É uma pena, a gente ter de dizer isso, mas é que aqui nesta cidade, as pessoas têm o péssimo hábito de não exercitar a verdadeira solidariedade cristã de visitar os enfermos. Nas muitas vezes em que estive em seu leito de agonia, pude perceber o quanto ela sentia a falta dos amigos de outrora.

Como editor do Portal de Juazeiro e durante a fase em que ela estava com a memória ativa, tive o prazer de entrevistá-la muitas vezes, oportunidade em que colhi um bom acervo de informações históricas sobre o Padre Cícero que ela conheceu e da vida do Juazeiro Antigo que ela viu de perto. Outras vezes, porém, e isto foi se ampliando paulatinamente, minhas conversas eram mais com sua fiel escudeira Francisquinha, uma pessoa presente em seu leito de dor diuturnamente, sempre muito solícita, afável, paciente, verdadeiro anjo cuidador. Quem quiser conhecer um pouco mais sobre a vida desta grande mulher temos um blog feito especialmente para ela, o qual pode ser acessado no seguinte link: www. assuncaogoncalves.zip.net

Comentários
Ronaldo Gonçalves
Juazeiro do Norte - CE
Grande perda. Ela era muito amiga de meus pais, Zezito e Arilda. Tinha o costume de quando criança/adolescente passar em sua casa para desejar-lhe Feliz Natal e ela sempre me recebia com o maior carinho. Inclusive, quando meu Pai estava na Clínica São José, dividiu a UTI com D. Assunção. Descanse em PAZ!
Em 20/05/13 às 14:17



Lucas Monteiro
Juazeiro do Norte - CE
''Dona Assunção Gonçalves'',Obrigado por mudar o juazeiro #,Primeira diretora do juazeiro do Norte(Ou Professora),Artista Excelente,Brilhante,más uma lembrança que vai ser guardada por todos,Porque foi morrer logo ela ?,Más,Deus sabe o que faz,se ele levou,foi porque queria que ela parti-se,Todo pessoal Colegio Monsenhor Joviniano barreto,sente sua falta,como Ambos de todo Juazeiro, Éra pra ser feriado !.
Em 20/05/13 às 14:03



Miguel Humberto Lopes dos Sant
Feira de Santana - BA
Fui aluno do Ginásio Municipal Antonio Xavier de Oliveira quando ela era Diretora. Suas ações como profissional e cidadã, formaram as colunas da História de nossa querida Juazeiro do Norte. Ficamos todos mais pobres em todos os sentidos.
Em 20/05/13 às 11:38



Abrahão Linard
Antonina do Norte - CE
DONA ASSUNÇÃO QUE O SENHOR JUNTO DO PADRE CÍCERO A RECEBA COM MUITA LUZ. JAMAIS ESQUECEREI SEU JEITO SIMPLES E CATIVANTE. GUARDO COMIGO NOSSA ENTREVISTA COM MUITO CARINHO.
Em 20/05/13 às 11:12



JOSÉ VILANIO
missão velha - CE
Maria Vilani Rodrigues Bezerra, minha mãe, filha da Dona Preciosa, vai sentir muito a sua ausência Dona Assunção, ela está morando em SP e sempre pegunta pela Senhora. Deus te der o repouso eterno.
Em 20/05/13 às 10:26

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.