17 maio 2013

Escultor cearense está entre finalistas de concurso internacional


Assis Filho inscreveu três obras para concorrer à bolsa de estudos. Escultura finalista já foi desmanchada por autor da obra.


Escultorce‘Solitary Man’ está entre trabalhos finalistas. Autor da
obra, Assis Filho afirma que a fez apenas para
estudo. (Foto: Assis Filho / Arquivo Pessoal)
Um escultor cearense está na lista dos 10 finalistas que concorrem à bolsa de estudos de verão da  Florence Academy of Art, em Florença, na Itália. Morador de Caucaia, na Região Metroplitana de Fortaleza, Assis Filho, de 25 anos, concorre com a obra Solitary Man (Homem Solitário), um trabalho que ele fez apenas para praticar e que já não existe mais.
“Essa eu já desmanchei há muito tempo, era uma peça de estudo. Eu tinha feito o retrato do meu pai para o concurso”, conta o escultor que enviou a imagem de três obras para a disputa na academia: o retrato do pai (My Dad), uma mulher de corpo inteiro (Reflecting) e a finalista. Todas as obras foram esculpidas com plastilina, uma massa de modelar que não seca e preserva a escultura.
Assis conta que fez a escultura finalista em dois dias e que ainda não tinha finalizado a peça quando decidiu inscrevê-la. “Trabalharia mais um dia nela”, destaca ele, afirmando ainda que moldar um escultura e desmanchar é um procedimento normal.
O concurso
Desde o dia 6, a academia vem divulgando um finalista do concurso por dia. O nome de Assis Filho foi anunciado nesta terça-feira (14), o 9º da lista. Na quarta-feira (15), será divulgado o nome do 10º e último concorrente. No dia 17, o nome do vencedor da bolsa de estudos de verão será conhecido.
“Sou bem realista, não gosto de ficar com muita esperança”, afirma o escultor que, apesar da cautela, já providencia passaporte e têm aulas de inglês. Caso fique com a bolsa, Assis passará o mês de julho em Florença se especializando em esculturas.
OutrasÀ esquerda, a escultura ‘Reflecting’; no Centro, o busto encomendado em Baturité e, à direita, o retrato do pai de Assis Filho. A escultura ‘My dad’ foi feita especialmente para o concurso. (Foto: Assis Filho / Arquivo Pessoal)


Formação
De família de classe média, Assis Filho viu o interesse por esculturas e desenhos nascer ainda criança, quando brincava com massa de modelar. A medida que foi crescendo, as esculturas foram melhorando. “Eu comecei a fazer topos de bolos de casamento personalizados”, conta.
Em 2011, participou de um curso de um ano ministrado pelo escultor Alex Oliver, famoso por trabalhos nos estúdios ILM, Weta Workshop, Blizzard. No período, Assis aprendeu a trabalhar com esculturas figurativas, tornando-se assistente de Oliver. “Eu deixei esse trabalho em março (2013). Comecei a assumir muitos projetos sozinhos”, afirmou ele, que desistiu até da faculdade de artes visuais quando descobriu que não estudaria esculturas.
Atualmente, Assis Filho vive da venda de suas obras e começa a ser reconhecido pelo seu trabalho. “Fiz um busto para uma praça em Baturité [interior do Ceará], foi um dos trabalhos mais bem pagos que já tive”, conta o escultor.
Diana Vasconcelos Do G1 CE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.