07 março 2013

Em Fortaleza, Escola é acusada de ensinar Física com conteúdo homofóbico


A analogia partiu da química, para explicar os fenômenos de atração e repulsão entre prótons e elétrons. Os prótons seriam meninos e os elétrons, as meninas. Dois meninos ou duas meninas se repelem. Só quando aproximamos um menino e uma menina ocorreria a atração, segundo um livro de uma escola de segundo grau em Fortaleza, no Ceará.

Um aluno do 3º ano do ensino médio enviou um e-mail à Associação Brasileira de Lésbicas, Gays Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) divulgando o material. O estudante, que pediu para não ser identificado, enviou para a ABGLT uma imagem do livro de Física, criado pelo próprio Colégio Farias Brito.

A Associação Brasileira de Lésbicas, Gays Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) enviou denúncia ao Ministério Público e ao Ministério da Educação para apurar a denúncia de que o material constitui conteúdo homofóbico. A escola ainda não se manifestou sobre o caso. (vi na Exame, dica da Karla Belmonte)

Por Charles Nisz | Vi na Internet - Yahoo


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.