31 janeiro 2013

POLÍTICA - Com Madson Vagner - Dia 31 de Janeiro de 2013


Enfretamento entre governista e oposição marca sessão da Câmara de Juazeiro

A primeira sessão do ano de 2013 da Câmara de Juazeiro do Norte, realizada nesta terça-feira (29), foi marcada pelo debate acalorado e o acirramento das posições entre o grupo dos vereadores governistas e os oposicionistas.

Durante a sessão o vereador líder do prefeito, Sargento Nivaldo (DEM), apresentou três projetos de Lei de autoria do executivo para apreciação e, consequente, votação. Foram lidos pela secretária da casa, o projeto de Reforma Administrativa, com o novo organograma de cargos e remunerações; A criação da Companhia de Desenvolvimento de Juazeiro do Norte – CODEJUNO, que trata da nova competência das ações referentes ao desenvolvimento do município; e o reajuste dos servidores, entre eles os profissionais da saúde e outros que têm como base dos vencimentos o salário mínimo vigente.

Os vereadores de oposição decidiram por não votar os projetos sob o argumento de que a Casa tem o prazo de sete dias, em caso de regime de urgência, e até 10 dias para outros casos. Segundo os vereadores de oposição, baseados no regimento interno, os projetos deveriam seguir para analise das comissões, só então retornar ao plenário para debate e votação.

O detalhe, nesse caso, levantado pelo vereador José de Amélia Júnior (PSL), foi que nenhuma das comissões tem, sequer, presidência definida.

Em determinado momento o vereador Darlan Lobo, subscrito pelo vereador Ronaldo Lira (Ronnas Motos), ambos do PMDB, declarou estar sendo pressionado pelo partido para votar a favor dos projetos do prefeito, sob pena de expulsão e perda do mandato. Os vereadores do PMDB pediram que a Câmara envie ofício a Justiça Eleitoral pedindo esclarecimentos sobre a constitucionalidade da conduta do partido.

A sessão extraordinária, solicitada pelo prefeito municipal, estava lotada é houve manifestações diversas durante das discussões.

Curtas

Cláudio Luz é líder da oposição em Juazeiro?

Na verdade, nem mesmo o próprio vereador Cláudio Luz (PT) parece ter entendido a declaração do vereador Ronnas Motos (PMDB) de que seu argumento se baseava na “fala do líder do grupo de oposição de Juazeiro, o vereador Cláudio Luz”. O posto não foi confirmado pelo vereador petista, mas, para muitos presentes na sessão da Câmara desta terça-feira (29), a declaração é a confirmação do que já se pensava. O detalhe é que durante toda a articulação para a eleição da Mesa Diretora o vereador Darlan Lobo foi quem assumiu o posto. Ou seja, a oposição de Juazeiro pode reclamar de tudo, menos de não ter liderança. Lá tem de sobra!

Vasques levantando um debate

Quem está levantando um debate interessante nas redes sociais é o ex-deputado estadual Vasques Landim. Na manhã de hoje, quarta-feira, ele postou no twetter que “Inspeção rigorosa em equipamentos públicos e privados em Juazeiro, certamente, interditaria a maioria dos Mercados Públicos, Shopping, Estádio, etc.” O que chama a atenção na denúncia é que são todos locais de grande circulação de pessoas. A denúncia pertinente e deve servir de alerta para órgãos de fiscalização.

Eunício perto do poder e longe da disputa ao governo

A bancada do PMDB no Senado deve se reunir amanhã, quinta-feira (31), para indicar o nome do partido à presidência do Senado e à liderança peemedebista. Renan Calheiros é o favorito para a disputa do Senado e Eunício deve assumir a liderança do partido. Até aí tudo bem! O problema é que Eunício insiste em ser o nome da aliança PSB, PT e PMDB na disputa ao governo do ceará em 2014. E a indicação para a liderança do PMDB no Senado “pode ser” um prêmio de consolação para fechar com o nome indicado pelo PSB de Cid Gomes. Só relembrando uma velha máxima: política é a arte de engolir sapo.

Pausa na política, ação nas empresas

Como grande parte dos políticos brasileiros, o ex-senador Tasso Jereissati é também um mega empresário. Ontem ele foi a Recife (PE), onde participou de um encontro da Coca-Cola. As empresas Norsa, Guararapes e Renosa, que estão em processo de fusão, aguardam autorização para virarem a 2ª maior engarrafadora do Brasil e a 10ª do mundo. O controle majoritário da nova empresa de engarrafadores, que ainda não tem nome, ficará com as famílias Jereissati (Norsa) e Melo, do Mato Grosso (Renosa). A sede do empreendimento será em Fortaleza. Pelo visto, dinheiro não deve ser problema para as próximas campanhas.

Madson Vagner - Jornalista
Membro/Escritor do Blog do Crato e Portal de Notícias Chapada do Araripe


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.