xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 23/12/2012 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Em breve, estaremos de volta com as novas transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, alguns programas ao vivo ). O modelo será mais ou menos como no vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos em que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

23 dezembro 2012

Anatel suspende promoções de operadoras de celular até janeiro


Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) só vai permitir que as operadoras de telefonia celular voltem a fazer promoções que gerem impacto em suas redes a partir de janeiro. A informação é do superintendente de Serviços Privados do órgão, Bruno Ramos, em entrevista concedida ao portal G1.

A decisão se deve ao aumento das reclamações de clientes nos últimos meses e a possibilidade de que a rede de telefonia das operadoras não suportasse o tráfego adicional de dados (internet móvel) e voz, provocando queda na qualidade do serviço.

Sob essa justificativa, em novembro a Anatel suspendeu uma promoção da TIM, chamada Infinity Day, que permitia aos usuários fazer ligações ilimitadas entre números da operadora pagando R$ 0,50 por dia - a tarifa regular da operadora é de R$ 0,25 por ligação. A TIM chegou a entrar na Justiça contra a decisão, mas teve o pedido recusado.

De acordo a entrevista de Ramos ao G1, no final de novembro a agência também recusou um pedido da Claro para colocar no mercado uma promoção parecida com a da TIM. A Oi chegou a preparar oferta do tipo para clientes, mas recuou diante da possibilidade de uma intervenção do órgão regulador.

Com informações do portal G1

O Crato em Fotos - 23 de Dezembro de 2012


Hoje o tema é a nossa querida Chapada do Araripe.





Fotos: Dihelson Mendonça
Proibida a Reprodução e Utilização sem autorização por escrito do autor
Consiga autorização no e-mail:  blogdocrato@hotmail.com

CRATO - Já virou História - Lanchonete Cinelândia


O Blog do Crato possui um acervo de mais de 80.000 fotos do Crato e Cenas Cratenses registradas nos últimos 8 anos. Um dos momentos mais marcantes em que estivemos presentes foi no fechamento da lanchonete Cinelândia, que funcionava na esquina do calçadão, onde hoje se ergue um grande edifício de uma loja de renome. A "Cinelândia" cratense era o ponto de encontro de intelectuais, artistas, boêmios, profissionais liberais e até juízes, a exemplo do famoso Dr. José de Deus, frequentador assíduo do local. 

Foi perda lamentável que em 2007 a Cinelândia forçosamente teve que fechar as suas portas ( temos dezenas de fotos e vídeos, inclusive dos discursos de encerramento ). E hoje, Domingo, remexendo os meus "alfarrábios", acabei descobrindo algumas fotos muito nostálgicas para todos aqueles que como eu, também eram frequentadores daquele espaço no Crato, que a exemplo da lanchonete Bantim e do Café Crato, também fechou as suas portas.



Acima: O clima de descontração no Bar e Lanchonete Cinelândia


Onde amigos se reuniam nos fins de tarde, para bater um bom papo e saborear um dos melhores cafés da cidade






Olhaí que alegria nos fins de tarde...






Por: Dihelson Mendonça - Texto e Fotos.
www.blogdocrato.com


A URCA funciona atualmente no local mais ESTRANGULADO e CONTRAMÃO do Crato !


Para refletir...

Parque do Ibirapuera - São Paulo 

Como será a URCA daqui a 5 ou 10 anos funcionando no local atual ? - Quantos ônibus congestionando o tráfego no Centro do Crato às 18:00 trazendo milhares de alunos e centenas de ônibus para um local que mesmo hoje já é COMPLETAMENTE CONTRAMÃO e ESTRANGULADO. Centro do Crato, Poluição. - Sou contra a mudança do Parque de Exposições. Sou a favor da Mudança da URCA para a cidade universitária no Barro Branco. O parque deve ser transformado em área VERDE, no Centro da cidade, derrubar os muros, fazer o acesso da população, com pistas de cooper, como um IBIRAPUERA. Quero ver nossos jovens e idosos caminhando nas manhãs e fins de tarde em alegria, com um projeto de sustentabilidade, ecologicamente correto e economicamente viável. Isso é o que precisa ser feito, não mudar o parque de local.

Por: Dihelson Mendonça

Luizianne Lins diz que Cid Gomes trabalhou o Réveillon pelas suas costas


“Eu tava sendo abordada por pessoas que estavam querendo saber de forma muito ansiosa se eu não ia fazer a festa. Pessoas, produtores que estavam interessadas em fazer a festa, como se já soubessem que ela ia ser feita. Como é que uma pessoa diz que não vai fazer a festa num dia e no outro dia os artistas estão todos contratados? Não existe isso”.

O desabafo é da prefeita Luizianne Lins, em entrevista ao O POVO e ao O POVO Online, neste sábado (22), a menos de 10 dias para deixar a Prefeitura de Fortaleza, após oito anos no poder. Para a prefeita, o governador Cid Gomes, que havia garantido não haver um “plano B” para o Réveillon em Fortaleza, trabalhou para a realização da festa pelas suas costas. Luizianne acredita que se tivesse ocorrido um aceno do Governo do Estado para a realização da festa, a história poderia ter sido outra. Mesmo assim, a prefeita diz que não haverá desgaste para ela, diante da sua desistência para a realização do evento no Aterro da Praia de Iracema.

“Eu recebi tanto apoio das pessoas pra não fazer. Porque as pessoas sabem que uma marca negativa do Réveillon, caso acontecesse alguma coisa na festa, pode suplantar todas as outras marcas boas que deixei. É um momento delicado, eu tô saindo. As pessoas têm de entender que meu governo acabou”.

Dissimulado e enrustido

Apesar de assegurar que nunca ofendeu Cid Gomes, a prefeita Luizianne Lins diz que a imagem que tem do governador, hoje, é de uma pessoa arrogante, dissimulada e enrustida. “Acho que ele é dissimulado. Acho que ele é enrustido, no sentido de não falar, mas na hora que ele acha que é conveniente ele vai lá e agride”, comentou a prefeita, ao afirmar que Cid Gomes foi a sua maior decepção, pois sempre confiou em sua pessoa. “Principalmente quando ele não era nada, apenas ex-prefeito de Sobral”, destacou.

Obras em 50 anos

Para Luizianne Lins, Fortaleza nunca teve tantas obras nos últimos 50 anos. Ela acredita que o grande número foi responsável pela não conclusão de “algumas”. “Foram tantas, que uma ou outra (obra) vai ficar por ser concluída. Mas o caminho foi dado e há dinheiro para que se finalize. O que é gestão, se não isso?”

Fonte: O Povo via Eliomar de Lima



Lapinha Santa Clara festeja centenário em Juazeiro


Em Juazeiro do Norte, neste ano, a lapinha de dona Tatai, Maria Pereira da Silva, completa 100 anos

Juazeiro do Norte. As lapinhas vivas do Cariri saem às ruas para saudar Jesus, com alegria, até o dia 6 de janeiro. As crianças assumem as personagens, que vão desde anjos, pastorinhas, caboclinhos, astros e animais. A sagrada família formada por Jesus, Maria e José é a protagonista de uma história que, ao longo dos séculos, tem sido encenada. Em Juazeiro do Norte, neste ano, a lapinha de dona Tatai, Maria Pereira da Silva, completa 100 anos. Criada a pedido do Padre Cícero, dona Tatai deu continuidade ao legado de sua mãe, Teodora Clarindo. Depois de falecida, o trabalho segue aos cuidados da terceira geração.
 
Dois personagens santos assumem destaque na Lapinha Santa Clara: o que dá o nome ao grupo, e o Padre Cícero, que fez o pedido a dona Teodora. A característica principal dos brincantes é quantidade maior de pastorinhas fotos: Elizângela Santos. 

Por conta do aniversário da lapinha, as apresentações têm sido intensas. O grupo renova as vestimentas, com mais cores nas ruas. Dois personagens importantes assumem destaque na Lapinha Santa Clara: a que dá o nome do grupo, e o Padre Cícero, que fez o pedido a dona Teodora. Ela tinha 12 anos, e começou o trabalho com 24 componentes. A característica maior do grupo é pela quantidade de pastorinhas. A primeira apresentação aconteceu justamente para o sacerdote, na noite de Natal de 1912, na casa do padre, onde hoje funciona o Museu São José.

No dia 6, as homenagens continuam. Depois da primeira apresentação do grupo no Terreiro da Mestre Margarida, no Sesc, a lapinha segue para a Praça Padre Cícero, onde acontece a tradicional queima de palhas, a partir das 18 horas, em que praticamente todos os grupos de Juazeiro marcam presença. Hoje, são cerca de cinco delas. Logo depois, acontece a grande apresentação de frente ao Memorial de Dona Tatai, na Rua Santa Clara, no bairro Salesianos, com todos os componentes para fechar o período natalino, no Dia de Reis. A queima das palhinhas representa a renovação da fé cristã. Dona Tatai se tornou mestre da cultura em 2006. Morreu três anos depois. Ela assumiu a lapinha Santa Clara em 1956, segundo o coordenador do grupo, Damião Felipe, marido da filha da mestre, Wanda Pereira da Silva, que também atua na organização dos trabalhos e, juntos, criaram o memorial, em Juazeiro.

A lapinha tem uma forte característica de pastoreio, com 33 componentes. Uma herança, segundo Damião, de Estados como Rio Grande do Norte e do Pernambuco. As apresentações acontecem durante o ano, como um dos fortes exemplares da manutenção dessa tradição viva. Na última quinta-feira, foi a vez do grupo abrir o Natal de Luz da cidade de Altaneira, no Cariri. Ontem, em Santa Cruz. "É um trabalho que permanece e a cada ano queremos inovar e fortalecer mais ainda", diz Damião. Segundo o coordenador, foram realizadas melhorias. Ele destaca a homenagem a Pernambuco, Estado de origem da criadora da Lapinha Santa Clara, dona Teodora, da cidade de Garanhuns. O trabalho desenvolvido por ela começou a ser realizado em Juazeiro do Norte pelos beatos, a exemplo de beata Alexandrina e beato José. Dona Tatai fez dessa missão referência para criar outras lapinhas na cidade e até na região.

Mas, em cada uma delas, existem mudanças relacionadas aos personagens, por exemplo. No caso da Lapinha Santa Clara, são poucos os animais, o Jesus não é vivo, mas uma escultura de gesso. No dia 6 terá a participação de um criança. Há também a figura do soldado, além do Padre Cícero, sempre homenageado, e a Santa Clara. Os índios e caboclinhos são em menor número, em relação a alguns personagens de outras lapinhas da região.

Em outros bairros de Juazeiro, como João Cabral, a tradição das lapinhas vivas se fortalece, como a de Nossa Senhora Aparecida, dentre outras. "As crianças se sentem felizes de poder participar", diz a filha de Tatai, Wanda Pereira. Hoje, Juazeiro do Norte reúne um maior número de lapinhas vivas na região. Para a filha de dona Tatai, é uma grande alegria poder estar dando continuidade a esse trabalho. No memorial, estão reunidas as inúmeras premiações do grupo. A lapinha comandada por dona Tatai, vestida de branco, usando uma coroa e um manto vermelho, mantém o seu legado. As pastorinhas, ciganos, anjos, borboletas, astros, flores e os diversos personagens foram levados para outras cidades, como Missão Velha, cidade natal da mestre da cultura, que incentivava e orientava a formação de outros grupos. A saudação do boa noite ao público continua sendo o canto das crianças e adolescentes da lapinha. E se depender do incentivo dos que herdaram a missão, continuará por muitos anos.

Mais informações:
Lapinha Santa Clara, Rua Santa Clara, 258, (88) 3511.7826
Lapinha de Zulene Galdino
Rua Marechal M. de Morais, 81
Novo Horizonte, (88) 3586.2056

ELIZÂNGELA SANTOS
Repórter do Jornal Diário do Nordeste
Colaboradora Oficial do Blog do Crato e Portal Chapada do Araripe



Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30