xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 08/08/2012 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

08 agosto 2012

Tudofel: A Folha de "Piqui"

Tudofel: A Folha de "Piqui": O jornal Folha de Piqui não tinha uma periodicidade certa. Dependia da procura de patrocinadores suficientes para bancar a tiragem de m...

Para voce Refletir -Por Maria Otilia

 Neste tempo de escolhas , de discussões, de análises, busquemos aprofundar as nossas crenças, ideologias, nossos valores, nossa missão como cidadão. Leia e reflita este maravilhoso poema:

 Para os Que Virão

 Thiago de Mello

Como sei pouco, e sou pouco,
faço o pouco que me cabe
me dando inteiro.
Sabendo que não vou ver
o homem que quero ser.

Já sofri o suficiente
para não enganar a ninguém:
principalmente aos que sofrem
na própria vida, a garra
da opressão, e nem sabem.

Não tenho o sol escondido
no meu bolso de palavras.
Sou simplesmente um homem
para quem já a primeira
e desolada pessoa
do singular - foi deixando,
devagar, sofridamente
de ser, para transformar-se
- muito mais sofridamente -
na primeira e profunda pessoa
do plural.

Não importa que doa: é tempo
de avançar de mão dada
com quem vai no mesmo rumo,
mesmo que longe ainda esteja
de aprender a conjugar
o verbo amar.

É tempo sobretudo
de deixar de ser apenas
a solitária vanguarda
de nós mesmos.
Se trata de ir ao encontro.
( Dura no peito, arde a límpida
verdade dos nossos erros. )
Se trata de abrir o rumo.

Os que virão, serão povo,
e saber serão, lutando.

VAZÃO DA FONTE DA BATATEIRA DIMINUIU CONSIDERAVELMENTE NOS ÚLTIMOS 139 ANOS. - Por Wilson Rodrigues


O.B.S - Corrigida ( litros e metros cúbicos )

Nas comemorações dos 15 anos de instalação da Área de Proteção Ambiental ( APA Chapada do Araripe ), ocorridas nos últimos dias 3 e 4, as autoridades ambientais deixaram clara a preocupação no que se refere ao futuro da nossa biodiversidade, conservação florestal e principalmente o zelo com as fontes de água em todo verde vale caririense. A forma como vem sendo tratada pelo homem toda esta riqueza natural está tirando o sono dos ambientalistas, geólogos e demais autoridades. Eles citam a fonte da batateira como referencia do enfraquecimento do potencial hídrico regional do Cariri que, em 139 anos a perda de vazão foi de um milhão cento e quatorze mil metros cúbicos/hora. A constatação está em um artigo escrito pela pesquisadora norte americana, Karin E. Kemper, da Universidade de Linkoping da Suécia. Ainda segundo a pesquisa, em 1854 a vazão da fonte da batateira era de um milhão quatrocentos e noventa mil metros cúbicos de água/horária. Em 1920 já era de um milhão duzentos e noventa e seis mil. Em 1980 caiu para 508 mil metros cúbicos e em 1993 a vazão estava somente com 376 mil metros cúbicos/hora. Há quem diga que se esse processo de decadência não for impedido, a fonte secará nos próximos 32 anos.

O engenheiro agrônomo, José de Araujo Maropo usa a matemática e diz que a falência da fonte da batateira está com os dias contados e explicou: se em 139 anos ela perdeu mais de um milhão duzentos mil metros cubicos/hora, ininterruptamente, o que falar em termos de sua sobrevivência até o ano de 2.040. Para o engenheiro a perda de vazão nas fontes regionais de água no Cariri é atribuída ao desmatamento desenfreado, construção de casas, padarias, restaurantes, churrascarias, chácaras em plena Área de Proteção Ambiental. Maropo alerta que o desmatamento tem relação direta com a recarga dos aqüíferos. Já a geóloga e analista da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos COGERH, Claire-Anne Viana de Sousa, prefere esquecer a matemática e usar a ciência para dizer que a fonte da batateira e as demais não correm riscos de estancamento. Ela explicou que a água no globo terrestre tem ciclo e trajetória próprios e possui quantidade limitada, chegando até independer das interferências do homem com suas agressões. Segundo Claire-Anne, o desmatamento e as ocupações prediais nas serras contribuem muito na questão das enchentes e ressecamento da terra levando-a a desertificação. “A minha preocupação é com o não tratamento que o homem está dando a água que usa”, disse a geóloga.

Quem também não tem nenhuma projeção sobre a vida das fontes é o chefe regional da COGERH, Iarley Brito. Ele admite a existência da diminuição continua da vazão e atribui o caso a ocorrências naturais das próprias fontes, como por exemplo, raízes, folhas e galhos que viram uma espécie de bucha a vedar a fluência da água, obrigando-a a procurar outro caminho. Iarley explicou que não tem base cientifica para afirmar que o desmatamento é a causa principal da diminuição da vazão, embora reconheça a fundamental importância que tem a floresta na infiltração das águas em vários tipos de vegetação. Mas tem certeza que a diminuição das águas não é fenomenal e sim, ocasionada por um conjunto de fatores que só será detectado com um monitoramento rigoroso que possa garantir avaliações seguras, diretas, cientificas e objetivas.

Por: Wilson Rodrigues
Radialista/Repórter
Colaborador do Blog do Crato e Portal Chapada do Araripe

CRATO - DELEGADO APONTA DIFICULDADES QUE A POLICIA CIVIL TEM PARA INVESTIGAR E PRENDER - Por: Wilson Rodrigues


Indiscutivelmente a nova cadeia publica do Crato, recentemente inaugurada, é um equipamento de alento para as policias e principalmente para a população carcerária. Mas os investimentos na segurança publica no município estão muito aquém do que espera a sociedade. O delegado regional, Flavio Santos disse que, a delegacia de policia civil cratense está instalada em um prédio inadequado para atender condignamente as pessoas que precisam dos serviços da instituição. Segundo Flavio Santos, a questão estrutural é o mínimo da historia de penúria pela qual passa a policia civil no Ceará e aponta o numero reduzido de servidores em todo o estado como o grande problema da instituição que, em 1982 era de 3 mil e 500 agentes e hoje, 30 anos depois, é de apenas 2 mil homens. Como a sociedade está cada vez mais conflitante, a policia civil do Ceará hoje necessita minimamente de 9 mil agentes.

Flavio Santos disse também que existem na delegacia de policia civil do Crato 20 agentes entre delegados, escrivães, inspetores e investigadores e somente uma viatura para atender os procedimentos na sede da regional e nos municípios de Santana do Cariri, Nova Olinda e Altaneira, onde não há delegados e nem delegacias, sem falar nas problemáticas das delegacias de Assaré, Farias Brito, Araripe e Potengi. Para atender os anseios da sociedade satisfatoriamente o delegado disse que precisa de 80 profissionais e cinco viaturas. Flavio Santos externou que não tem como executar as ordens de missão para investigar os homicídios que se encontram insolúveis e concluir as apurações dos inquéritos e o resultado disto é que vários crimes de mortes ocorridos há muito tempo no município cratense e na região circunscricionada a sociedade ainda não sabe a autoria como, por exemplo, os dos cabeleireiros Francisco Tercio e Edval e do enfermeiro Henrique Barbosa e concluiu “a investigação a cada dia que passa vai se tornando mais difícil a sua elucidação. O ideal é quando o crime ocorrer a autoridade policial esteja presente para iniciar as diligencias. Aqui no Crato quando um crime acontece na sexta feira a noite, as investigações só vão ser desencadeadas na segunda feira, o que é um absurdo”, disse Flavio Santos.

Um agente investigador que pediu pra seu nome não ser revelado justificou a diminuição no quadro de pessoal da policia civil do Ceará dizendo que muitos dos seus colegas deixaram a profissão desestimulados pelo salário que recebem e pela própria falta de condição de trabalho. Para ele a policia civil cearense precisa ser repensada para não correr o risco de um colapso e um dos pontos a serem observados é corrigir as diferenças salariais entre os agentes e os delegados que, segundo ele, superam os 300 %, sendo que ambas as funções têm exigência de nível superior. O promotor de justiça das execuções penais da comarca do Crato, José de Deus Martins informou que, dezenas de inquéritos são devolvidos por falta de indicação da autoria do crime o que  impossibilita o Ministério Publico fazer a denuncia a justiça e conseqüentemente punir o infrator. Conseqüentemente a impunidade vai sendo nutrida e no meio social a sensação é de insegurança e medo.

Por: WIlson Rodrigues
Radialista/Repórter
Colaborador do Blog do  Crato e Portal Chapada do Araripe

Ministro pede reajuste dos combustíveis


Ao defender, nesta quarta-feira, o reajuste dos combustíveis, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, lembrou que há nove anos não se faz nenhum reajuste na bomba. Questionado sobre se o governo gostaria de esperar mais um pouco, Lobão admitiu que essa orientação sempre existe. "Mas a orientação muitas vezes se choca com a necessidade. O governo gostaria que esperasse um pouco mais, porém a necessidade é tão grande que o governo pode ceder", afirmou.

Segundo ele, uma avaliação sobre o reajuste vem sendo feita permanentemente pelo Ministério da Fazenda e pelo Ministério das Minas e Energia. "A possibilidade de haver um reajuste este ano existe, mas não existe a decisão", informou.

Lobão disse que o governo não vislumbra nenhum outro instrumento para socorrer a Petrobrás senão um aumento no preço dos combustíveis. O ministro lembrou que no ano passado, quando foi suspensa a cobrança da Cide sobre o combustível para o aumento não chegar na bomba a iniciativa não compensou o prejuízo.

Ele disse que esse reajuste ajudaria também o etanol a ser mais atrativo. "Precisamos ajudar o etanol porque temos necessidade de produzir cada vez mais e os produtores se queixam dos preços que são muito baixos em razão exatamente do preço da gasolina, que está muito baixo", disse.

Agência Estado

CRONIQUETA - POR ANTONIO MORAIS

Ano passado, viajava para Fortaleza e quando cheguei naquele cajueiral entre Quixadá e o triangulo vi uma venda na beira da estrada. Parei o carro no acostamento, desci, observei o transito e me aproximei da barraca. Num jirau ofereciam-se a venda castanhas torradas, cajus, atas, abóboras e mel de abelha. Interessei-me pelo mel. O vendedor, um menino de oito anos de idade, bastante desligado, calçado numa sandália Dupé, calção com uma enorme cupira, camisa do Flamengo, um boné com uma foto da Dilma Roussef e, um dedo de grude no pescoço. 
Bom dia amigo! Bom dia, respondeu-me olhando pru outro lado:
Esse mel é puro?
É.
Você garante?
Sim. 
Resposta monossílabica.
Quanto custa um litro desse mel?
Não sei.
E como é que você vende uma mercadoria e não sabe o preço?
É porque quem sabe o preço é mãe.
E cadê tua mãe?
Tá em casa, fazendo mel.

Blog dos Bancários do Cariri: Nota sobre a 7ª e 8ª horas dos ex-funcionários da ...

Blog dos Bancários do Cariri: Nota sobre a 7ª e 8ª horas dos ex-funcionários da ...: Os ex-funcionários da CEF – Caixa Econômica Federal – Agências do CRAJUBAR que exerceram Função Gratificada de natureza técnica e de as...

Canal do Crato ainda aguarda reconstrução


Nota do Editor - Parece notícia antiga, mas é de hoje, 08 de A gosto de 2012
A Prefeitura defende um projeto definitivo para o Canal do Rio Grangeiro e é contra as intervenções de caráter emergencial

Crato. Desde janeiro de 2011, o Canal do Rio Grangeiro, localizado neste Município, está destruído. Após muitas manifestações realizadas pela população do lugar, pouco foi feito para reconstruir o cenário de desastre. No momento, o Departamento de Arquitetura e Engenharia do Estado (DAE) está retirando entulhos e, em uma área, realizando a concretagem da laje do fundo do canal, além de recuperar os muros de arrimos. Por conta das inadequações, o equipamento desabou por conta das fortes chuvas de 2011. A ação mais recente teve início no último dia 30 de julho, e o prazo para a execução do serviço é de 90 dias. A ação mais recente teve início no dia 30 do mês passado. Agora, o prazo para a execução do serviço é de 90 dias. Hoje, uma equipe de engenheiros fiscais irão verificar as ações. O DAE é responsável por fiscalizar o andamento da atividades. A reconstrução de emergência desta nova etapa está orçada em R$7,6 milhões, com recursos do Governo do Estado. Entretanto, para reconstruir o equipamento, o Governo Federal, por meio do Ministério da Integração Nacional, liberou R$ 4 milhões para a execução das obras emergenciais.

Deste valor, apenas R$ 2,5 milhões foram alocados no primeiro momento da obra. A construtora Coral Rodovalho, ganhadora da licitação, realizou os serviços de demolição das partes mais atingidas do canal, da alvenaria de pedras e de retirada de entulhos. As partes em concreto danificadas foram substituídas por gabiões, estrutura de armação de arame revertida em PVC. Mesmo assim, diante das inadequações e depois das fortes chuvas no inverno passado, todo o investimento que havia sido empregado na reconstrução do canal foi desperdiçado. A obra não resistiu e voltou a ruir, dei xando a população apavorada.

Problema na obra

De acordo com o gerente regional do DAE na região do Cariri, Juvenal Alves Barreto, o problema anterior da execução da obra foi detectado. "A metodologia utilizada agora é outra", afirma. Ele disse, ainda, que todos os serviços estão sendo realizados de acordo com os projetos elaborados de acordo com as especificações técnicas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Em janeiro deste ano, o Governo do Estado realizou licitação para a obra, no entanto, nenhuma empresa interessou-se em executar os serviços. Agora, devido ao desmembramento das atividades do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), o DAE assumiu a responsabilidade sobre o novo projeto de recuperação do sinistro. A reconstrução do canal é tida como especial, tem caráter emergencial e está sendo executada novamente pela Construtora Coral Rodovalho. A reportagem procurou o superintendente do DAE, Cláudio Nélson, mas, a Assessoria de Imprensa do órgão informou que ele estava em reunião. Segundo o Departamento, a obra do Canal do Rio Granjeiro está seguindo o cronograma normal.

Projeto definitivo

Segundo o prefeito Samuel Vilar Araripe, é preciso elaborar um projeto definitivo para o Canal do Rio Grangeiro. "A nossa preocupação é a mesma de antes. O que estamos vendo é a reconstrução daquilo que a água levou, não temos conhecimento de como o plano de trabalho está sendo realizado. Porém, não queremos que ele seja executado de maneira emergencial, sem o caráter definitivo. Isso pode representar outros riscos", afirma. Diante das constantes ocorrências envolvendo o canal, os moradores do entorno estão sofrendo prejuízos. Até hoje, um sentido da via ainda permanece interditado, devido às grandes rachaduras na pista e ao risco de desabamento.

Mais informações

Departamento de Arquitetura e Engenharia do Estado
Avenida Alberto Craveiro, 2775
Bairro Castelão- Fortaleza/CE
Telefone: (85) 3487.8844
Site: http://www.dae.ce.gov.br/

YAÇANÃ NEPONUCENA
Repórter do Jornal Diário do Nordeste

MP do Paraná pede condenação da TIM por queda de ligação em plano que cobra por chamada



NE - Plano Infinity da TIM está mesmo comprovando ser um agrande fraude

Curitiba – A operadora de telefonia celular TIM "discriminou" usuários de seu plano Infinity, cuja cobrança é feita por unidade de telefonema e não por duração, submetendo-os a frequentes desligamentos de chamadas que os obrigaram a efetuar novas ligações – e a pagar por elas. A conclusão faz parte de ação coletiva de consumo protocolada ontem (6) pelo Ministério Público (MP) do Paraná. Além da suspensão da venda de chips da operadora no Paraná até o cumprimento das metas de qualidade obrigatórias, os promotores pedem também que a TIM devolva em dobro os valores cobrados indevidamente em razão da queda de chamadas no plano Infinity, bem como seja condenada por dano moral coletivo causado aos clientes dessa modalidade.

De acordo com a ação, baseada em relatórios da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a ocorrência de desligamento de ligação no plano Infinity foi quatro vezes superior à média de outros planos da própria operadora que, diferentemente, são tarifados por minutos e não por chamada. "Claramente, constata-se uma discriminação na rede quanto ao tratamento dado às duas modalidades de ligação", diz trecho de relatório da Anatel, citado pelo MP no processo. "Sob os pontos de vista técnico e lógico, não existe explicação para a assimetria da taxa de crescimento de desligamentos entre duas modalidades de planos distintos, que foram retirados do mesmo universo de ligações".

O percentual de chamadas interrompidas por queda da ligação na rede da TIM chegou a 35,2% em todo o país – mais de 17 vezes maior que o limite de 2% previsto no Plano Geral de Metas de Qualidade para o Serviço Móvel Pessoal, estabelecido por resolução da Anatel. Os dados se referem ao período de 5 de março a 25 de maio deste ano, quando a agência promoveu uma fiscalização nos serviços da TIM. Os relatórios da fiscalização atestaram que os usuários que tiveram as ligações interrompidas de fato fizeram, na sequência, novas chamadas para os mesmos números. "Com base nos relatórios de fiscalização da Anatel, há como mensurar o valor pecuniário das chamadas que foram ‘derrubadas’ pela rede da TIM no Paraná e, consequentemente, [...] buscar-se a devolução deste valor aos consumidores que sofreram danos econômicos ao pagarem pelo serviço que não foi utilizado", diz outro trecho da ação do MP.

Assinada pelos promotores Maximiliano Deliberador e Michele Zardo, ambos da Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor, a ação do Ministério Público tramita na 11ª Vara Cível de Curitiba. Os promotores investigavam o caso desde o final de maio. Em um único dia, em 8 de março deste ano, quase 8,2 milhões de clientes da TIM foram afetados por desligamentos provocados pela rede da operadora em todo o país. Nesse dia, os usuários teriam pagado cerca de R$ 4,3 milhões por serviços não prestados em sua totalidade pela TIM. "Os bloqueios e quedas nas ligações originadas ou recebidas por terminais da TIM tiveram início ou se intensificaram após a ré ter lançado a promoção do plano Infinity [em março de 2009], o que teria gerando um fluxo de ligações muito maior do que a capacidade da rede poderia suportar", escrevem os promotores. Na ação, o Ministério Público requer, entre outras medidas, que a TIM volte a ser proibida de comercializar novos contratos no Paraná enquanto não cumprir todas as metas de qualidade previstas em lei, e que devolva em dobro os valores cobrados de forma indevida desde março de 2009. Os promotores também pedem a condenação da empresa por dano moral coletivo.

"A instabilidade pontual e momentânea do sinal do serviço móvel, que venha a provocar a possível queda da ligação, não significa que o serviço esteja sendo prestado de forma deficiente", argumentou a TIM ao longo do inquérito administrativo aberto pelo MP que antecedeu à apresentação da ação coletiva. Os promotores do MP criticam ainda na ação o cancelamento da suspensão de vendas de chips da TIM, decidido pela Anatel na última sexta-feira (3). "Não houve, para retomada das vendas, melhoras nos índices de qualidade da prestação dos serviços, mas apenas e tão somente a aprovação de planos de melhorias". A Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Paraná também ingressou ontem com uma outra ação similar contra a TIM, no âmbito da Justiça Federal.

Procurada pela Agência Brasil, a TIM informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que ainda não foi notificada a respeito dos processos. "A operadora ressalta que trabalha constantemente para melhoria e ampliação de sua rede em todo o Brasil, com o objetivo de garantir sempre a máxima satisfação dos seus clientes", diz a empresa, em nota. Segundo a TIM, o Paraná terá investimentos de R$ 95 milhões até o final deste ano para ampliação e modernização da rede da operadora no estado. A empresa havia sido proibida pela Anatel de vender seus produtos no Paraná e em outros 17 estados, além do Distrito Federal.

Edição: Davi Oliveira
Fernando César Oliveira
Repórter da Agência Brasil
Na foto, Presidente da TIM Brasil, Luca-Luciani - Site Boa Informação.


Senado aprova obrigatoriedade do diploma de Jornalismo


O texto da PEC estabelece que não será exigido diploma para o colaborador -- aquele que, sem relação de emprego, produz trabalho de natureza técnica, científica ou cultural, relacionado à sua especialização. A proposta também assegura que os jornalistas sem diploma que atuam na área possam continuar exercendo normalmente as suas funções, desde que comprovem que já trabalhavam antes da aprovação da PEC.

Texto ainda tem de ser votado na Câmara, onde tramita proposta semelhante

BRASÍLIA - O Senado aprovou nesta terça-feira, 7, por 60 votos a favor e 4 contrários, o segundo turno da proposta de emenda constitucional (PEC) que torna obrigatória a obtenção do diploma de curso superior de Jornalismo para o exercício da profissão no País.
O texto terá ainda de ser votado na Câmara dos Deputados, onde tramita uma proposta semelhante. Em 2009, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a exigência do diploma, imposta durante o regime militar, atenta contra a liberdade de expressão. A emenda agora aprovada e a da Câmara são alvo do lobby patrocinado pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e por outras entidades sindicais.
O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) foi o único a se manifestar contra a proposta. Na sua opinião, ela interessa sobretudo aos donos de faculdades privadas ruins, “arapucas que não ensinam nada e que vende a ilusão de um futuro profissional”. “Não há interesse público envolvido nisso. Pelo contrário, a profissão de jornalismo diz respeito diretamente à liberdade de expressão do pensamento, de modo que não pode estar sujeita a nenhum tipo de exigência legal nem mesmo constitucional”, defendeu. O parlamentar lembrou que, se a emenda for aprovada pelos deputados, a profissão de jornalista será a única a constar na Constituição. “Existem médicos, advogados e outros profissionais que são bons jornalistas, sem a necessidade de ter um diploma específico”, afirmou. “Será uma aberração colocar a profissão de jornalista na Constituição por razões meramente corporativas, para atender ao sindicalismo dos jornalistas, que é o mesmo que trabalha pelo controle social da mídia”, criticou Ferreira.

A senadora Ana Amélia (PP-RS) disse que, como jornalista diplomada, aprovaria a proposta “por questão de coerência”. Já o autor da proposta, senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), atribuiu as críticas à proposta de emenda aos “patrões” de empresas de comunicação, interessados em contratar profissionais não diplomados por um salário menor.

Rosa Costa, de O Estado de S. Paulo

Horários de voos do aeroporto do Cariri são alterados, no Ceará


Fechamento da pista do aeroporto de Fortaleza teve impacto no Cariri.

Um dos voos Juazeiro do Norte-Fortaleza foi suspenso. O fechamento da pista do Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, também alterou voos do terminal do Cariri, de acordo com as empresas aéreas. Com as obras de recapeamento do asfalto do aeroporto da capital, pousos e decolagens estão suspensos das 6h às 12h, de segunda-feira a sábado, até dia 29 de setembro, segundo a Empresa de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).
 
SAIBA MAIS
Infraero retoma obras na pista do aeroporto de Fortaleza na segunda. O vôo entre Juazeiro do Norte e Fortaleza, da Avianca, com partidas diárias às 8h30 foi suspenso até 29 de setembro. A empresa continua com os vôos para São Paulo a partir das 11h15 todos os dias. A companhia aérea Passaredo também alterou o vôo Fortaleza - Juazeiro que antes chegava ao Cariri às 6h30 e foi antecipado para 5h da manhã. O horário de ida para Fortaleza, às 10h, não teve alteração.

Serviço
O telefone da Infraero no Aeroporto do Cariri é o 85 3311 6524.
Do G1 CE

Dilma se reúne por 3 horas e meia com Lula em SP


A presidente da República, Dilma Roussef (PT), reuniu-se na tarde desta segunda-feira, em São Paulo, por 3 horas e 30 minutos com seu padrinho político, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo o Palácio do Planalto, os dois discutiram "assuntos nacionais" e o resultado dos exames de Lula entre 13h20 e 16h50.

Depois de passar por exames na manhã desta segunda-feira, no Hospital Sírio-Libanês, Lula foi "liberado para qualquer atividade" de campanha eleitoral pela equipe médica que cuida da saúde dele. O ex-presidente havia sido internado às 6h45 desta segunda-feira para realizar exames de rotina e deixou o hospital por volta das 12h25min. "Se ele quiser fazer campanha, está liberado", disse Roberto Kalil, um dos médicos da equipe de Lula. "O paciente foi liberado para atividades normais, sem qualquer restrição de natureza médica", diz o boletim médico de Lula divulgado nesta segunda-feira. O ex-presidente passou por exame de sangue, tomografia por emissão de pósitrons, ressonância nuclear magnética e laringoscopia. Segundo o médico Roberto Kalil, Lula comentou a visita da presidente Dilma Rousseff a São Paulo. "Tinha que comer um bacalhau com a amiga presidenta", afirmou Lula, de acordo com Kalil.

O câncer de Lula

Após queixa de dores de garganta, Lula realizou uma série de exames na noite de 28 de outubro do ano passado. Na manhã do dia seguinte, foi divulgado boletim médico do Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo, informando que foi diagnosticado um tumor maligno na laringe, que seria inicialmente tratado por quimioterapia. Após três ciclos de quimioterapia e 33 sessões de radioterapia, o tumor teve "uma remissão completa", conforme anunciou o porta-voz do Instituto Lula, José Chrispiniano, e confirmou o Sírio-Libanês em 28 de março de 2012. Para ser considerado curado do câncer, Lula terá de se submeter a exames durante os próximos cinco anos. O câncer na região da laringe é mais comum entre homens e o de maior incidência na região da cabeça e pescoço. Os principais fatores que potencializam a doença são o tabagismo e o consumo de álcool. Já os sintomas são: dor de garganta, rouquidão, dificuldade de engolir, sensação de "caroço" na garganta e falta de ar.

Hermano Freitas
Direto de São Paulo


Convite para o Filme Sedição de Juazeiro



SEDIÇÃO DE JUAZEIRO é uma obra sem igual produzida pela FGF-TV com 2:20 minutos de duração, contando a história quando Juazeiro se emancipa do Crato; firma-se como grande polo de poder político na região do Cariri; associa-se ao Governo Federal no movimento sedicioso para depor o Governo de Franco Rabelo. Uma produção que vai marcar a história cinematográfica do Ceará antes e depois desse filme.

 

SESC Iguatu realiza 9º Festival de Humor Cearense


De 8 a 11 de agosto, o SESC Iguatu realizará o IX Festival de Humor Cearense [FHC], reunindo oito atrações humorísticas para animar Iguatu. A programação acontece na Unidade do SESC, sempre às 20h. A entrada é 1kg de alimento não perecível, que será destinado ao projeto Mesa Brasil. O objetivo é promover o humor, a descontração e estimular novos talentos. Durante a 9ª edição do Festival, o personagem Zebrinha, interpretado por Jader Soares, apresentará os convidados Augusto Bonequinho, Nas Garras da Patrulha, Alex Nogueira, Tom Leite, Quarteto em rir, Bagaceira, João Cláudio Moreno, Marmita e Marmitinha.

PROGRAMAÇÃO:

IX Festival de Humor Cearense [FHC] – Iguatu

8 de agosto - Augusto Bonequeiro/ Boneco Fuleiragem e os bonecos do Programa “Nas Garras da Patrulha” da TV Diário;
9 de agosto - Alex Nogueira e Tom Leite;
10 de agosto - Quarteto em rir e Bagaceira;
11 de agosto - João Cláudio Moreno com o show “De Luiz Gonzaga a Chico Anysio” e Marmita e Marmitinha

Apresentação: Zebrinha
Local: SESC Iguatu [Rua Treze de Julho, 1130]
Horário: 20h
Entrada: 1kg de alimento não perecível

* Com informações da Gerência da Assessoria de Comunicação do SESC Ceará
Via Yuri Guedes

PROPAGANDA GRATÚITA - Show de Jessier Quirino no Crato, dia 11 de Agosto

.

www.blogdocrato.com

Governador anuncia R$ 55 milhões para Uece, Urca e UVA


O Governador Cid Gomes autorizou, na última sexta-feira [3], durante reunião de Monitoramento de Ações e Programas Prioritários do Governo do Estado, a liberação de R$ 55 milhões para investimentos nas três universidades estaduais até 2014. Do total dos recursos, R$ 25 milhões serão destinados à Universidade Estadual do Ceará [Uece], R$ 15 milhões para a Universidade Regional do Cariri [Urca] e R$ 15 milhões para Universidade Estadual Vale do Acaraú [UVA].

REPASSES - Na Uece, os investimentos serão aplicados na melhoria da infraestrutura física, com a construção de laboratórios, quadras esportivas e implementação de projetos de acessibilidade, além da aquisição de equipamentos e de ônibus tipo rodoviário, dentre outros. Na Urca está prevista a construção do Campus de Artes Violeta Arraes, em Barbalha, além da reforma e ampliação do Campus São Miguel [curso de Direito] e adequação dos campi da Universidade à acessibilidade. Haverá ainda aquisição de equipamentos, veículos, acervo e material didático, além de reforma da parte elétrica, reestruturação dos bacbones de dados dos campi e inclusão de Rede sem Fio.

A UVA terá os recursos aplicados na compra de veículos para apoio às atividades de ensino, pesquisa, extensão e gestão; equipamentos de informática nos campi Betânia, Derby, Junco e Cidão; construção da rede óptica para a interligação da UVA ao Cinturão Digital; mobiliários para salas de aula e construção e aparelhamento do Restaurante Universitário. Os investimentos beneficiarão ainda a área de assistência estudantil, compra de livros, apoio a projetos de pesquisa e extensão, climatização e melhoria das instalações do Museu Dom José, administrado pela Universidade.

EXPANSÃO - O secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior [Secitec], René Barreira, aponta o desenvolvimento do Estado passa pelo fortalecimento das universidades, com investimentos de R$ 90 milhões entre 2008 a 2011.  O secretário da Secitece também destacou a contribuição que o Estado tem dado para a expansão do ensino superior público federal. De 2007 para cá, foram mais de R$ 18 milhões em recursos e desapropriações, resultando na criação da Unilab, em Redenção, instalação de campi da Universidade Federal do Ceará no interior, bem como a ampliação do número de Institutos Federais do Ceará [IFCE] pelo Estado.

CONSCURSOS - Em 2012 já foi autorizada a realização de concursos para professor efetivo na UVA e Uece. Na UVA o certame encontra-se em andamento e são ofertadas 20 vagas. Já na Uece o concurso será lançado com a oferta de 76 vagas, correspondentes às perdas por exoneração e falecimento, ocorridas entre 2007 e 2012.

Assessoria de Comunicação da Secitece
Na foto: UVA - Universidade do Vale do Acaraú



Obras do Aeroporto de Juazeiro Paralisadas - Falta edital para obras continuarem


A área de embarque e desembarque de passageiros já está insuficiente para atender à demanda. A expectativa é agilização das obras.

Juazeiro do Norte. Continuam paralisadas as obras dos Módulos Operacionais Provisórios (MOPs) do Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, neste Município. A obra foi iniciada em novembro do ano passado e a empresa responsável pelos serviços não deu continuidade. A justificativa inicial era a falta de material necessário para o revestimento das paredes dos espaços destinados às áreas de embarque e desembarque do aeroporto. Com isso, o que deveria estar pronto desde o mês de maio do ano passado, só deverá ser concluído agora no primeiro semestre de 2013. Um novo edital para a conclusão da obra deverá ser lançado ainda este mês. A empresa Eurobravi, do Espírito Santo, que havia iniciado os trabalhos, chegou a realizar apenas 20% da obra.

A obra dos módulos operacionais, destinada à construção de áreas de embarque e desembarque e melhor infraestrutura de serviços no aeroporto, amplia a capacidade do equipamento de 100 mil para 500 mil usuários por ano. O investimento vem sendo realizado por meio da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), no valor de R$ 2,8 milhões.  A demanda crescente de passageiros tem sido um dos principais problemas de adequação do local, que já chegou a ampliar os espaços existentes, para garantir melhor fluxo. Segundo a gerência, com os novos módulos, restará também o atual espaço, possibilitando melhores condições de funcionamento.

O crescimento no número de passageiros, somente neste primeiro semestre, em relação ao mesmo período do ano passado, é de quase 60%. De janeiro a julho deste ano, passaram pelo local cerca de 270 mil usuários. Ano passado, durante esse mesmo período, foram 177 mil pessoas. A movimentação surpreende até mesmo a gerência local, que aguarda a conclusão dos módulos. O período de alta estação na região, com as festas regionais, como a Expocrato, e férias, proporcionaram um aumento da demanda de passageiros, principalmente no mês de julho. Ano passado, foram 37.678 usuários. Já este ano, a perspectiva da consolidação no número chega a 43 mil pessoas. Mais um voo direto para Campinas, em São Paulo, foi inserido provisoriamente, para atender à demanda. A obra dos módulos deveriam estar prontos em 150 dias. No local, foram feitas apenas parte do piso e montagem da estrutura metálica. A Infraero ultimou a rescisão do contrato com a Eurobravin para lançar o novo edital. O superintendente regional da Infraero, Fernando Nicácio, esteve na região no início de junho e retornou semana passada para avaliar o processo de ampliação do aeroporto, além de averiguar um terreno nas proximidades da área, que foi desapropriado pela Prefeitura local, para futura ampliação. Uma área com cerca de 42 hectares. Segundo o vice-prefeito do Município, José Roberto Celestino, em 2015 já se prevê a necessidade de uma nova ampliação, para atender uma demanda de 1 milhão de passageiros por ano. São cerca de 42 hectares.

Segundo a avaliação da Infraero, além da construção dos módulos, haverá uma adaptação do atual terminal, o que acarretará um valor acima de investimento na obra, além do previsto apenas para os módulos. O aeroporto já realizou algumas reformas para adequar o aeroporto, por conta do pouco espaço voltado às áreas de embarque e desembarque. O local hoje recebe nove voos diários. A cada voo, o aeroporto fica com lotação esgotada, além do espaço voltado para o estacionamento, que tem vagas insuficientes para atender à quantidade de veículos estacionados no local.

De acordo com Roberto Germano, o aumento no número de usuários tem sido acima da expectativa. Ele prevê durante esse período das eleições, uma movimentação maior. A média de fluxo diário no aeroporto passa de 3.600 pessoas. O início deste ano já contava com o dobro de voos, quando comparado com o mesmo período do ano passado. O equipamento atende a uma demanda de público da região do Cariri e cidades interioranas de Estados vizinhos como Pernambuco e a Paraíba. Com os módulos, a área do aeroporto será ampliada em 1000 metros quadrados, com o embarque numa área de 600m² e o desembarque ocupando um espaço de 400m². A área correspondente a esses espaços hoje é de 950 m².

Mais informações:

Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, Avenida Virgílio Távora, 4000, Bairro Aeroporto
Juazeiro do Norte
Telefone: (88) 3311.6524

Elizângela Santos
Repórter do Jornal Diário do Nordeste
Colaboradora do Blog do Crato e Portal Chapada do Araripe

Cadeia Pública de Quixadá está interditada


Os detentos terão que ser transferidos para outras unidades prisionais. Em Quixadá, a cadeia está precária
 
Quixadá. A Cadeia Pública deste Município está parcialmente interditada. Presos condenados, definitivamente, não serão mais recebidos na unidade prisional desta cidade até posterior deliberação. O Estado também deverá transferir para outras penitenciárias, no prazo improrrogável de 90 dias, os detentos condenados atualmente recolhidos na cadeia. O descumprimento da medida judicial acarretará multa diária de R$ 1 mil para o Estado. A decisão foi tomada pela juíza de Direito, Patrícia Fernanda Rodrigues, atualmente respondendo pela Vara de Execuções Criminais de Quixadá. Ela é titular da Comarca de Capistrano. Está respondendo também pela 1ª Vara da Comarca de Quixadá. A superlotação do local está deixando muitos dos detentos revoltados. Justiça, Ministério Público e Defensoria Pública adotam medidas para evitar novas rebeliões como a que aconteceu no dia 2 de maio deste ano

A medida atendeu representação do promotor de Justiça, Lucídio de Queiroz Júnior. Na Ação Civil Pública, ele expõe a falta de estrutura carcerária e superlotação da penitenciária como principais motivos para a interdição total do local. A juíza concordou parcialmente com o pedido. Ela reconhece a situação de exposição dos custodiados a risco de morte e tratamento desumano, tornando absolutamente cruel o cumprimento das penas. Optou pela transferência de parte dos detentos. A decisão dela foi remetida para os juízes responsáveis pelas Comarcas Vinculadas de Banabuiú, Choró, Ibaretama e para a Polícia Civil. Deverão encaminhar os condenados para outros presídios. Além da interdição parcial, a Justiça, o Ministério Público e a Defensoria Pública de Quixadá iniciaram um mutirão carcerário. Pretendem conceder liberdade condicional para quem praticou crime de menor potencial ofensivo. Segundo havia anunciado o defensor Júlio Cesar Matias Lobo, o objetivo é liberar cerca de 50 presos, pela prática de delitos patrimoniais e tráfico de drogas. O benefício será concedido apenas para quem não é reincidente. A liberdade provisória também poderá ser concedida nos casos de excesso de prazo, acrescentou o defensor público Firmo de Araújo.

Os policiais militares responsáveis pela guarda da cadeia consideram a iniciativa solução parcial. Mais de 60% dos beneficiados com o livramento condicional acabam retornando. Uma alternativa vista pelo cabo PM, Antônio Saraiva Filho, para desafogar a cadeia regional é o monitoramento desses detentos com tornozeleira eletrônica.

Monitoramento

A esse respeito, estava prevista para ontem a assinatura de um termo de cooperação entre a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) e a Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), para viabilizarem o monitoramento dos presos que, por decisão judicial, deixarem unidades do Sistema Prisional do Estado. Conforme agentes plantonistas, atualmente 171 infratores estão recolhidos nos três pavilhões da cadeia de Quixadá. Segundo o diretor da unidade, Cícero Maurílio de Almeida, as nove celas têm capacidade máxima para 88 infratores. Em algumas celas, com capacidade máxima para 16 homens ficam recolhidos mais de 30. A transferência imediata do número excedente e a construção de um novo complexo penitenciário são as soluções para a crise carcerária local, aponta. Até o encerramento desta edição, a Sejus não havia se manifestado sobre a decisão da juíza responsável pela Vara de Execuções Criminais de Quixadá e nem sobre a situação da unidade carcerária. De acordo com a assessoria da Sejus, a secretária da pasta, Mariana Lobo, participava do lançamento do sistema eletrônico de monitoramento de presos na sede da SSPDS, ontem, em Fortaleza.

Mais informações:

Vara de Execuções Criminais de Quixadá, Av. Jesus Maria José, S/N
(88) 3412.5227; Secretaria de Justiça do Ceará, Fortaleza
Telefone: (85) 3101.2840

ALEX PIMENTEL
Colaborador do  Jornal Diário do Nordeste


Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30