xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 22/07/2012 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

22 julho 2012

PROJETO QUE CRIARIA 5 AVENIDAS NO CRATO CONTINUA ENGAVETADO


Antes que algum político venha ENGANAR os cratenses, trazendo esse projeto como se fosse  uma novidade...

O projeto quue traria a construção de 5 novas avenidas no Crato,  com o consequente desafogamento do trânsito no centro, existe desde 2005, e de lá pra cá tentou-se fazer com que o Governo do Estado encampasse a idéia, pois para a sua realização, são necesárias verbas estaduais ou federais. Escrevo isto nesta data, 22 de Julho de 2012, para que daqui a pouco, quando vier outro político anunciando este mesmo projeto como se fosse uma "NOVIDADE", os cratenses saberem que ele já existe há muito tempo, como aliás, outro projeto, o das Praças Centrais, que consta no mesmo livro, de 2005/2006. Na reforma original das praças centrais também estão incluidas as Praças Francisco Sá e a praça da Prefeitura, bem como são previstos calçadões na R. Senador Pompeu, só que na reforma de 2011/2012, não foi realizado o projeto completo. Cratenses, fiquem atentos, pois no futuro, muitos irão querer posar de pais da criança, mas os livros, e os registros que se tem feito nos sites e Blogs como este, estarão aí para provar e desmentir. E agora, areportagem sobre este projeto, publicada neste mesmo site em 2009:


Direto do Túnel do Tempo: No dia 14 de Julho de 2009, o Prefeito Samuel Araripe entregou ao então secretário de desenvolvimento agrário Camilo Santana, a fim de ser entregue ao governador Cid Gomes, um projeto maravilhoso de expansão da ExpoCrato, que contempla inclusive um pequeno lago, área verde para a cidade, estacionamentos, largas avenidas, pista de cooper… seria o nosso CENTRAL PARK, e traria não só o desenvolvimento e a valorização da área atual da expocrato, como também para toda a nossa cidade. Como muitos devem saber, somente 30 por cento da área está ocupada pela atual expocrato, portanto no local, caberiam mais de duas vezes a atual estrutura. O projeto foi realizado, foi entregue, e recentemente eu estive em conversas com o Prefeito Samuel Araripe e me lembrei de perguntar:

DM - Prefeito Samuel, estive me lembrando daquela manhã, lá no SESC do Crato, em que o Sr. entregou em mãos o projeto de ampliação da Expocrato ao Camilo Santana. Um projeto belíssimo, mostrado inclusive no Blog do Crato, que contempla inúmeras coisas que elevaria a cidade do Crato para um novo patamar. Qual foi a resposta do Governador CID GOMES para aquele seu projeto ?

Samuel Araripe: “Meu caro Dihelson, o governador nos deu o silêncio como resposta. Até agora, nunca recebemos qualquer comunicado da parte dele nem que sim nem que não.”

Aqui está a matéria publicada em Julho de 2009 no Blog do Crato:

Em audiência pública realizada na manhã da última terça-feira, dia 14 de Julho, no SESC Crato, para uma platéia de diferentes segmentos da sociedade, intelectuais, e a presença do representante do governo do estado, secretário do desenvolvimento agrário Camilo Santana, o prefeito de Crato, Samuel Araripe se adiantou à polêmica gerada por alguns sobre se deve ou não mover o parque de exposições para outro local, e já prevendo que a esmagadora maioria dos Cratenses optariam pela permanência do parque no local aonde hoje se encontra, deu uma cartada de mestre, ao tirar literalmente “da manga”, e entregar ao governo do estado, todo um projeto de ampliação e modernização do atual parque de exposições, e que o transformaria numa espécie de “Central Park” em pleno coração do Crato, com áreas verdes, pistas de cooper e até um lago, semelhante ao parque do Ibirapuera, em São paulo. A audiência, que foi brilhantemente conduzida pelo Promotor de Justiça – Pedro Luis Lima Camelo, teve o pronunciamento de inúmeras pessoas renomadas da sociedade Cratense, e a cada vez em que os oradores se posicionavam sobre a permanência do parque no local atual, eram aplaudidos veementemente.

Segundo o prefeito Samuel Araripe:

“Precisamos trabalhar hoje projetando como será o Crato daqui a 50 ou 100 anos. Em breve, essa região que hoje é ocupada pelo parque da expocrato será o coração do novo Crato. Por ali, passarão avenidas gigantescas, que unirão bairros como Grangeiro à Vila Lobo, por exemplo. Pelas inúmeras manifestações do povo do Crato em diversas ocasiões, não temos mais dúvidas de que a população já escolheu que o parque deve permanecer aonde se encontra, agora, precisa ser modernizado e ampliado. Essa é uma excelente oportunidade de fazermos o Crato dar um Salto para o futuro, através da construção de uma malha viária que circundará o parque, e permitirá o acesso de quem vem de qualquer parte. O projeto da nossa autoria, e que consta no PRU, plano de requalificação urbana do município, contempla a qualidade de vida dos Cratenses, através de uma visão ecológica e ambientalista. Acreditamos no desenvolvimento sustentável. O Crato que eu quero deixar para as futuras gerações, é um Crato que pensa em desenvolvimento, em modernidade, mas a exemplo das melhores cidades do mundo, tem um sistema de integração voltado ao bem-estar do ser humano, sobretudo.
Esperamos que o nosso governador, para quem enviei o projeto de modernização, olhe com muito carinho para ele, e eu acho que ele vai olhar, pois já se dispôs a investir até 25 milhões de reais no parque de exposições ou no Crato. Creio que esse é um daqueles momentos históricos, em que temos a grande oportunidade de fazer o Crato dar um salto para a modernidade, preservando a qualidade de vida da população. Agora, não falta mais um projeto de modernização do nosso parque.”
“A colocação do professor Cacá Araújo foi feliz, quando disse que nesta reunião temos o casamento perfeito, pois aqui veio o representante do governo do estado trazendo a boa vontade do governador em construir, e por outro lado, o prefeito do Crato que já trouxe o projeto para a ampliação e modernização do parque da expocrato. Agora, se quiserem, é só realizar.”


Como Será o Parque de Exposições:
( Se a foto não aparecer completa, veja num monitor de 17 pol. ou superior )
parque 04


parque 03


parque 02


parque 01

Arquiteto José Sales explica o projeto de ampliação e modernização do Parque de Exposições, apresentado por Samuel Araripe:

“A proposta é originária do escopo de projetos estruturantes do PRU CRATO/ Plano de Requalificação Urbana do Crato, de sua primeira versão Maio 2005. E gradativamente veio sendo melhorada e adequada as demandas tanto do Crato, que teria um grande parque central multiuso, como do próprio Parque de Exposições Pedro Felício Cavalcante, o modernizando integralmente.
Constam da mesma, além da contemporanização das instalações e equipamentos do próprio Parque de Exposições, melhorias incomensuráveis à area central do Crato. No ambito do Parque de Exposições, teríamos:
*
Implantação de um calçadão central de 1.400 metros de extensão onde estariam posicionados todos os equipamentos principais do parque.
*
Um novo tartesal para leilóes
*
Um conjunto de novos pavilhões de exposição agropecuária com 440 baias moduláveis
*
Um núcleo de restaurantes com funcionamento permanente
*
Um auditório com palco interno e abertura externa semlhante ao novo auditório do Parque do Ibirapuera, em São Paulo
*
Uma arena de vaquejada, com arquibancadas
*
Uma arena de shows e apoio infraestruturado por manifestações diversas durante todo o ano
*
Urbanização do Riacho do Parque de Exposições e preservação integral da arborização existente, notadamente das grandes timbaúbas lá postadas
*
Pista de cooper e equipamentos de ginástica ao ar livre
*
Estacionamento para público
*
Estacionamento para expositores
*
Currais e apoio infraestruturado
*
Alojamento para tratadores
*
Administração do complexo
*
Modernização do Corpo de Bombeiros Militar para suporte ao Parque
*
Modernização das Instalações Cavalaria Militar
*
Dotação de infraestrutura de drenagem e saneamento básico em todo o parque e equipamentos.
*
Arborização intensiva e primoroso agenciamento paisagístico com espécies nativas da Chapada do Araripe
No ambito do entorno teríamos:
*
A extensão da Avenida José Marrocos entre as imediações do Cemitério a interconectando diretamente com as Ruas Carolino Sucupira e Coronel Antonio Luís, acima do posicionamento das instalações do Campus do Pimenta da URCA, com extensões à Rua Anusia Rolim e à futura ligação Granjeiro/ Lameiro, resolvendo de forma definitiva a questão da mobilidade e acessibilidade ao bairro do Pimenta, ao Granjeiro e ao Lameiro. E também ao Alto da Penha, Conjunto Ossian Araripe e Conjunto Pantanal. Esta seria a maior modernização do sistema viário estrutural do Crato. Drneagem e pavimentação da via. Luminotécnica urbana.
*
Reconstrução do Açude do Parque de Exposição a montante, o transformando em uma bacia de acumulação para prevenção dos alagamentos no Parque, no Cemitério, na Rua da Vala e Praça da Sé. Transformação desta situação em um parque acessório ligado ao Baixo Granjeiro
*
Urbanização da Encosta do Alto da Penha e arborização intensiva da mesma. Consolidação de via paisagística. Consolidação de pista de cooper e equipamentos de ginástica ao ar livre.Drenagem, saneamento e luminotécnica urbana.
*
Urbanização da mata do IBAMA que originalmente faz parte da gleba original do Parque de Exposição e sua abertura para usofruto da população para fruição da natureza. Drenagem e saneamento da gleba.nUrbanizazação do encosta do Alto da Penha e sua transfromação em uma P
*
A dimensão da intervenção ultrapassaria a área restrita da gleba do Parque que é de 36 hectares, alcançando 44 hectares de benfeitorias urbanas e ambientais.

Cordialmente
José Sales

PS – Todos os estudos e proposições tem base técnica e podem ser comprovados inclusive do ponto de vista da viabilidade urbanística e ambiental, como economica e financeira. Não existe nenhuma área com esta dimensão, qualificação e posiconamento logístico, notadamente este, no Crato e já de propriedade pública. Só na compra e urbanização de algo similar seriam empregados algo da ordem de R$ 10 a 12 milhões, que já estão ali amortizados. Urbanização e acesso à mata do IBAM. A proposta consiste numa adequação do Parque de Exposições para PARQUE CENTRAL DO CRATO, com a reformulação dos usos e espaços, além de obras viárias, com abertura de via pericentral e via paisagística, implantação de drenagem da Área Central e rede de saneamento. Deverá ser um lugar de referência para as Exposições como para esporte e lazer e ter utilização permanente pela população local.
Reportagem: Dihelson Mendonça
Agradecimento ao Dr. José Sales:
O Blog do Crato agradece ao ilustre arquiteto José Sales, por nos fornecer todo o material da apresentação para a publicação aqui no Blog do Crato, bem como o texto com o detalhamento de cada parte do projeto. Esperamos poder publicar maiores detalhes do mesmo futuramente.

Coluna Armando Rafael

 Edição de 19 a 24 de julho de 2012
Senhora Sant’Ana

Até o próximo dia 26, a população de Santana do Cariri participa das novenas comemorativas às festas de sua padroeira, Santa Ana,  ou Sant'Ana (do latim Anna, por sua vez do hebraico Hannah transliterado "Graça") era a  mãe de Maria, ou seja a avó de Jesus Cristo.  No visita que fizemos – na última 4ª feira –, à igreja-matriz daquela cidade, presenciamos diversas pessoas rezando junto ao túmulo da menina Benigna, que fica à entrada daquele templo. 

Benigna, a heroína da castidade
 
(Fotos: Armando Rafael)
Enquanto isso, monsenhor Vitaliano Mattioli já entregou à Congregação para as Causas dos Santos, no Vaticano,  o processo de Benigna Cardoso da Silva, a menina de Santana do Cariri que foi martirizada por defender a castidade. Essa  Congregação processa o complexo trâmite que leva à canonização dos santos. Mas o processo é demoradíssimo e, às vezes, leva séculos para ser concluído, pois passa antes pela declaração das virtudes heroicas dos candidatos,  quando eles recebem o reconhecimento do estatuto de venerável. O passo seguinte é a beatificação, que antecede a canonização.

Como assim?

A iniciativa de alargar as calçadas das ruas centrais – dentro do plano de requalificação urbana de Crato – foi uma medida acertada. Teoricamente deixaria as ruas com mais espaço para as pessoas e menos para os carros;  facilitaria  o acesso e percurso de idosos, crianças e pessoas deficientes usuários de cadeiras de rodas, à área central, que passaria a ser um polo de convivência e lazer, com jardineiras e bancos, humanizando o local. Beleza! Na prática, a teoria é outra coisa. Teve início a  proliferação das carrocinhas, quiosques e bancas de revista que já ocupam espaço nas calçadas alargadas na Rua João Pessoa (foto ao lado) e  no entorno da Catedral de Nossa Senhora da Penha. É só passar por lá para conferir.

Aliás

Já foram ouvidas – nos noticiários das emissoras de rádio – denúncias sobre furtos de equipamentos elétricos da nova fonte luminosa da Praça da Sé e de lixeiras de plástico da Praça Alexandre Arraes. A serem confirmadas essas denúncias, deduz-se  que tais praças não possuiam vigilância noturna.

Expocrato: o anverso da moeda

Turistas, hotéis lotados, aumento nas vendas do comércio, altas transações no agronegócio e festas, muitas festas!  É esta a imagem oficial vendida pela Expocrato. Mas tem o outro lado, aquele que traz transtornos à população: engarrafamentos no trânsito; poluição sonora varando as madrugadas, tirando o sono dos moradores nas imediações do Parque de Exposição e até de áreas mais distantes; a falta de água nos bairros periféricos; a centralização da prevenção policial nas imediações do Parque  deixando o resto da cidade livre para as ações dos marginais, com o aumento dos roubos e assaltos...Um dia a população vai se convencer: a realização da Expocrato no centro da cidade já está trazendo mais inconvenientes do que vantagens...

Como Tarrafas mudou de padroeira (1)

A primeira padroeira da humilde capelinha de taipa construída,  por volta de 1840, na então vila de Tarrafas era Nossa Senhora das Dores. Somente em 1910, a capelinha de taipa foi demolida e no local construíram uma nova, de alvenaria. A obra reconstruída foi financiada por um cidadão – conhecido por Candoia – ganhador do prêmio maior da Loteria Estadual do Ceará,  no valor de onze contos de réis. Em 1919, a população fez uma campanha e conseguiu dinheiro para comprar – em Fortaleza – uma imagem maior de Nossa Senhora das Dores.

Como Tarrafas mudou de padroeira (2)

Ao abrirem o caixote com  a nova estátua, os habitantes de Tarrafas constataram  – decepcionados – que a imagem não era de Nossa  Senhora das Dores. Decidiram chamar o vigário de Assaré, padre Emílio Leite Álvares Cabral,  para identificar à santa. Sacerdote culto, padre Emílio esclareceu: tratava-se de uma representação de Nossa Senhora das Angústias. (foto ao lado)  E contou, ao povo,  a história dessa devoção. Ela era fruto de uma aparição de Nossa Senhora em Granada, na Espanha, no século XV. Desde aquela época, a Virgem das Angústias  passou a ser padroeira da lendária cidade de Granada. Padre Emílio  fez mais: incentivou a população de Tarrafas a aceitar Nossa Senhora das Angústias como sua nova padroeira. E há 93 anos, a Virgem das Angústias é venerada como Rainha e Padroeira da hoje cidade de Tarrafas.

Lição de honestidade

Um fato noticiado, semana passada, contribuiu para alimentar  um pouco  a ufania – quase desaparecida – de ser brasileiro. Um casal morador-de-rua da cidade de São Paulo – Rejaniel e Sandra – encontrou uma sacola com mais de 20 mil reais e  identificou que o dinheiro pertencia a um restaurante que fora assaltado. Perseguidos, os ladrões esconderam o roubo num jardim de uma praça, onde o dinheiro foi encontrado pelo casal. Vivendo na miséria, Rejaniel e Sandra devolveram  todas as cédulas aos donos do restaurante.  À imprensa, eles disseram ter aprendido com seus pais a não ficar com nada que não lhes pertencesse. Como os valores morais estão em baixa – nesta decadente  “ ré-pública” – essa lição de honestidade deve ter chocado alguns políticos brasileiros. 

Água de morro abaixo

É de Abraham Lincoln este pensamento: “Pode-se enganar todas as pessoas por algum tempo e algumas pessoas durante todo o tempo. Mas não se pode enganar todo o mundo durante todo o tempo”. Nos 8 anos do governo Lula os petistas esnobaram que o Produto Interno Bruto-PIB, crescia mais do que nos governos FHC.  Enganavam os incautos com uma comparação de duas conjunturas distintas.  Lula se reelegeu e elegeu a sucessora. Mas a conjuntura econômica global – que favoreceu a era Lula –  já não é a mesma. E o que se viu, nos dois anos do governo de dona Dilma,  foram  PIBs  nanicos. Com números descendo morro abaixo...

Gerentona

Concordo plenamente com a presidente Dilma Rousseff quando ela declarou: "Uma nação não é medida pelo PIB!". Tem razão a “Mãe do PAC”! Se fosse pelo PIB o Brasil teria a 6ª colocação no mundo. Agora se a medição for pelo IDH–Índice de Desenvolvimento Humano – o índice usado pela ONU – o Brasil cai para humilhante 84º lugar. E como o vento do mundo deixou de soprar favoravelmente ao Brasil, só nos resta repetir o que gostava de dizer o saudoso cratense Chico Soares: “estimo melhoras”...

Um dia atrás do outro

Enquanto a mídia dava destaque à rotina diária dos “malfeitos” desta república ––  CPI de Cachoeira, julgamento do mensalão, incentivo ao consumo aumentando o endividamento da população, dentre outros ––  uma notícia passou quase despercebida. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi agraciado com o Prêmio John Kluge, concedido pela Biblioteca do Congresso dos EUA. Equivalente a um Prêmio Nobel na área humana, essa premiação vem acompanhada de um cheque de 1 milhão de dólares para o ganhador. Foi a primeira vez que um latino-americano recebeu o Prêmio John Kluge. Um reconhecimento ao governo FHC,  que deu continuidade ao Plano Real, criou a Lei de Responsabilidade Fiscal e os planos de inclusão social. Estes últimos, hoje unificados com o nome de "Bolsa-Família", são utilizados  para beneficiar, eleitoralmente, os donos momentâneos do poder.

Torpedos

1 – Tá feia a coisa. De acordo com o IBGE, nossa produção industrial recuou ao nível de 2007 e, conforme a Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (Funcex), nossas exportações caíram 13,6% no mês de junho passado.

2– Já no boletim Focus, do Banco Central, divulgado esta semana, o governo federal e sua excelente e capacitada equipe econômica baixaram a expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto–PIB brasileiro deste ano ao humilhante  patamar de 1,9%.

3 – Cara de pau. Quem assistiu à sessão do Senado que cassou o mandato de Demóstenes Torres teve de aguentar, por cerca de 1 hora,  o discurso do ex-senador tentando negar as evidências.– Mas pior –– e bote pior nisso ––, foi ver o ar de empáfia de senadores da “base do governo”  (Renan Calheiros, Collor de Mello, José Sarney, Romero Jucá, Jader Barbalho, dentre outros)  posando de bastiões da ética e da moral. O fato lembrou um ditado popular: “Enquanto o boi de piranha é deglutido, os outros bois passam incólumes pelo rio infestado”. Pobre república brasileira...

4 – Esta é digna do interminável seriado “Coisas desta república”: Só no Brasil, um ex-senador, Demóstenes Torres,   cassado – por envolvimento com atos ilícitos promovidos por uma organização comprovadamente criminosa –  deixa o Senado da República e reassume o cargo de procurador de Justiça do Ministério Público, no estado de  Goiás.

5 – Em agosto, o Governo Federal vai lançar uma série de concessões de rodovias e aeroportos à iniciativa privada. Na verdade, é uma espécie de privatização da infraestrutura, como foi feita para os Aeroportos de Natal, Brasília, São Paulo e Belo Horizonte.

CRONIQUETA - POSTADO POR ANTONIO MORAIS

Volta os olhos para ti mesmo e guarda-te de julgar as ações alheias. Quem julga os outros trabalha em vão, erra o mais das vezes e facilmente peca; mas, examinando-se e julgando-se a si mesmo, trabalha sempre com proveito.
De ordinário, julgamos as coisas segundo a inclinação do nosso coração, pois o amor-próprio facilmente nos altera a retidão do juízo. Se Deus fora sempre o único objeto de nossos desejos, não nos pertubariamos tão depressa quando contrariam a nossa vontade.


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30