xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 13/02/2012 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

13 fevereiro 2012

Governo começará a testar modelo de internet grátis para serviços e atendimento ao consumidor


No próximo mês devem começar a ser feitos os primeiros testes de um modelo de acesso à internetno estilo dos serviços de ligação telefônica para números com prefixo 0800, em que o custo da ligação é pago pelas empresas que prestam o serviço aos consumidores. A ideia é ter um modelo de internet com tarifação invertida, ou seja, pago pelo site que será conectado para serviços como acesso a bancos, compras ou atendimento ao consumidor.

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, diz que o conceito não foi importado de outros países e que será um modelo “tupiniquim”. “A ideia é tentar desenvolver uma conexão de internet em que a pessoa entra para fazer uma reclamação, pedir atendimento em call center, compras ou operação em um banco. Isso possibilitaria que o cliente dessa empresa fizesse uma conexão que não seria tarifada para ele, e sim para a empresa que franqueou a ligação”, explica.

A região administrativa do Varjão, no Distrito Federal, com cerca de 9 mil habitantes, foi o local escolhido para a realização dos primeiros testes, que serão operacionalizados pelo Ministério das Comunicações, pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI).

Paulo Bernardo explica que a novidade não vai substituir o serviço telefônico gratuito, mas poderá baratear o custo de atendimento ao consumidor para as empresas. “Se der certo, pode ser uma alternativa, a empresa que tem um call center, onde instala milhares de pessoas para atender, pode colocar um portal para fazer um autoatendimento. Acho que pode funcionar e ser até mais barato”.

O ministro deu como exemplo o caso dos bancos, que poderão franquear o acesso à internet dos correntistas que quiserem fazer transações pela rede. “Os bancos têm muito interesse no uso do home banking, porque economiza e melhora a parte operacional”

A advogada Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) avalia que essa gratuidade é importante para que o consumidor tenha acesso a esses serviços, principalmente porque hoje os brasileiros já pagam tarifas elevadas de telefonia. Ela alerta, no entanto, que o custo de implantação do serviço não pode ser repassado ao consumidor. “Hoje,o consumidor já paga uma das tarifas mais altas entre inúmeros países. É uma questão de acompanhamento efetivo por parte do governo, para que o consumidor não tenha essa gratuidade e acabe pagando tarifas mais caras por conta disso”.

Fonte: Agencia Brasil

Show com o Grupo Cantigar no SESC Juazeiro


Dia 23 de fevereiro de 2012
Horário: 20h
Local: Teatro SESC Patativa do Assaré
Rua da Matriz, 227, Centro
Juzeiro do Norte - CE
Tel.: (88) 3587 1065
Entrada Franca

Motoristas de racha batem em Kombi e matam feirante em São Paulo


O feirante Luiz Simplício Filho dirigia uma Kombi durante a madrugada do dia 28 de janeiro. As câmeras de segurança gravaram a cena do acidente. Primeiro, a Kombi é atingida por um veículo prata que estava na contramão quando fazia uma conversão à esquerda.

Logo em seguida, um carro branco que vinha logo atrás também bate na Kombi. O carro se partiu em três, peças ficaram espalhadas pela rua. O feirante morreu. Os dois motoristas saíram ilesos e estão sob suspeita de promover um racha. Ambos negam o crime e respondem o processo em liberdade.

Veja o comentário de Rachel Sheherazade:

Uma testemunha diz que viu os motoristas bebendo antes do racha. As câmeras de segurança dão a noção da velocidade em que eles estavam, e, com certeza, passavam - e muito - dos 100km/h, o que é incompatível para uma via urbana.

O carro da vítima foi estraçalhado - dividido em três partes - tamanha foi a força do impacto! Os indícios são claros, mas mesmo que sejam incontestáveis, para os causadores do acidente, não haverá punição de verdade. Por que a Justiça entende que os "assassinos na direção" não têm intenção de matar. No máximo, serão obrigados a doar cestas básicas. É o que vale a vida de um feirante. E a sua vida? Quanto custa?

Veja o vídeo aqui:

http://www.sbt.com.br/jornalismo/noticias/?c=16044&t=Motoristas

Juazeiro não cumpre Lei da acessibilidade


Juazeiro do Norte. O não cumprimento da lei municipal 123/ 2008, que favorece as pessoas com mobilidade reduzida, está se tornando um grande problema neste Município. A mensagem aprovada pelo executivo de Juazeiro proíbe a concessão de alvarás às empresas que não se adequarem à lei, mas acabou virou letra morta.

Cerca de 99% dos estabelecimentos comerciais da cidade, segundo a Associação Defensora das Pessoas com Mobilidade Reduzida (Andare), não se adequaram a legislação e mesmo assim os alvarás vêm sendo renovados todos os anos.

O que poderia ser um acordo para a realização de fiscalizações e o cumprimento da lei, novamente foi emperrado, segundo a entidade. O presidente da Andare, Jônatas David de Lima afirma que em dezembro foi realizado um curso de ´Acessibilidade e Mobilidade Urbana´, para o treinamento de 16 fiscais, das secretarias de Finanças, Meio Ambiente e Infraestrutura. O setor de Finanças é o responsável pela concessão dos alvarás. Durante o encontro, foi discutido que os comerciantes só teriam o direito de renovar o alvará, com a construção de rampas de acesso em seus estabelecimentos.

Segundo Jônatas, seriam investimentos praticamente irrisórios, de cerca de R$ 300,00, no máximo, para o cumprimento da lei. O rebaixamento das entradas desses espaços seria de 10 a 15 centímetros, com as rampas.

Um termo deveria ser assinado no último dia de realização do curso, e todos os fiscais, de acordo com o presidente da Andare, chegaram a concordar com a proposta, mas foram persuadidos a não assinar. Ele diz que a orientação veio do próprio secretário de Finanças da prefeitura de Juazeiro do Norte, Francisco Marques.

O secretário diz que o que aconteceu foi uma pseudo-capacitação, e que depois os comerciantes estariam submetidos à concessão dos alvarás, mediante a assinatura de um termo de acessibilidade. "Isso iria depender da aprovação da Secretaria de Infraestrutura, a quem compete esse tipo de fiscalização", diz o secretário. Ele admite que este ano, as renovações dos alvarás terão seis meses. O prazo maior é dado para que sejam feitas as adequações.

Conforme Francisco Marques, não se pode radicalizar. Ele afirma que uma das propostas é que não haja no futuro, a necessidade de renovações anuais dos alvarás, mas o pagamento de uma taxa de manutenção todo ano.

Os alvarás seriam concedidos, caso houvesse alguma mudança na estrutura ou ampliação no estabelecimento ou na abertura de novas empresas. Mesmo com as exigências, o secretário afirma que é apenas uma peça na engrenagem. Segundo Jônatas, o próprio Ministério Público Federal já fez algumas exigências para o cumprimento da lei na cidade, em consonância com a lei federal.

O treinamento foi feito em cinco dias, com 20 horas de aulas. A maior participação foi de fiscais da Secretaria de Infraestrutura. A própria Andare, juntamente com os fiscais das secretarias, ficariam responsáveis pela fiscalização e liberação de um laudo que garantiria a emissão do alvará. "Infelizmente, esses alvarás continuam sendo concedidos em desobediência à lei municipal", lamenta Jônatas.

Mesmo com alguns prédios mais novos já adaptados para pessoas com mobilidade reduzida, há todo um procedimento que deveria ser cumprido para a adequação à lei federal. Exemplo disso seriam inscrições em ´Braille´ em algumas estruturas de adaptabilidade.

Mau exemplo

Jônatas lembra que até mesmo prédios públicos não tem acessibilidade, a exemplo da própria Secretaria de Educação, que poderia ser responsável por sobre a lei nas unidades de ensino. Mesmo com as notificações, segundo ele, fica por isso mesmo. "Eu acabo sendo o vilão da história", diz Jônatas, que tem mobilidade reduzida e vem há vários anos lutando pelo direito de ´ir e vir´ das pessoas na mesma condição.

Para ele, essa seria a oportunidade de Juazeiro se tornar uma cidade exemplar, promovendo melhores condições de acesso para todos. Algumas conquistas já podem ser pontuadas em prédios mais novos, como o Hospital Regional do Cariri (HRC), a retirada de catracas do banheiro da rodoviária local, piso tátil da Receita Federal, dentre outras.

Mais informações:

Andare - Av. Edward Maclain, 05 Bairro Santa Teresa
Telefone: (88) 3512.2734

ELIZÂNGELA SANTOS
Repórter do Jornal Diário do Nordeste
Colaboradora do Blog do Crato e Chapada do Araripe Internet

Mensagem para uma reflexão - Por Maria Otilia

.

A Mosca e o Copo de Leite

C
erta vez, duas moscas caíram num copo de leite. A primeira era forte e valente. Assim, logo ao cair, nadou até a borda do copo. Mas a superfície era muito lisa e, com as duas asas molhadas, não conseguiu sair. Acreditando que não havia saída, a mosca desanimou, parou de nadar e afundou. Sua companheira de infortúnio, apesar de não ser tão forte, era tenaz. Continuou a se debater, por tanto tempo, que aos poucos o leite ao seu redor, com toda aquela agitação, foi se transformando e formou um pequeno pedaço de manteiga. Aí a mosca tenaz conseguiu, com muito esforço, subir e dali alçar vôo para algum lugar seguro. Durante anos, ouvi essa historia como elogio á persistência que, sem dúvida, nos leva ao sucesso. No entanto, tempos depois, a mesma mosca tenaz, por descuido ou acidente, novamente caiu no copo.

Como já havia aprendido com a sua experiência, começou a se debater, na esperança que assim se salvaria. Outra mosca, passando por ali e vendo a aflição da companheira, pousou na borda do copo e gritou: _Tem um canudo ali, nade até lá e suba por ele! A mosca tenaz nem deu ouvidos e baseando-se na sua experiência anterior, continuou a se debater até que, exausta, afundou no copo... CHEIO DE ÁGUA! Quantos de nós, baseados em experiências anteriores, deixamos de notar as mudanças de ambiente e ficamos nos esforçando para alcançar os resultados esperados, até que afundamos em nossa própria falta de visão. Fazemos isso quando não conseguimos ouvir aquilo que quem de fora nos diz... PENSE NISSO! (autor desconhecido)

Lembrem-se! Nós educadores precisamos ter uma visão holística do que está ao nosso redor.Assim poderemos orientar os nossos educandos a enxergar o mundo com um novo olhar.

DELIRANDO DE FEBRE OU A FEBRE DOS COLETIVOS NO CARIRI - Por: Antonio Sávio


A manipulação da juventude caririense e a lavagem cerebral ideológica


Qualquer pessoa comum que debruce um olhar mais atento sobre a realidade pode achar que está ficando louco, ou, como comumente lhe passam, não tem “nível suficientemente alto” para entendê-la. Essa ideia de ter que ter um ingresso dado por uma escola ou universidade brasileira para entender a realidade é fruto de um culto ao leviatã ( O Estado) denunciado por Hobbes, que hoje se personifica em nosso sistema educacional, e isso nunca me entrou na cabeça.

A suposição que no ambiente universitário você encontrará mentes aptas a lhe esclarecer alguma coisa e daí, você possa ter uma visão mais crítica (perdoe-me pelo uso dessa palavra, mas é a que o pessoal mais usa) da realidade é de uma falta de senso do ridículo incomum. A realidade mostra-se ao ser humano de acordo com sua vontade e esforço de captá-la, e isto, definitivamente não está nas mãos dos atuais professores universitários, salvo, como sempre, alguma exceção.

A tolice institucionalizada pelas universidades brasileiras tem feito um estrago mortal ao país. Muita gente inocente, de mente deveras brilhante, empreendeu suas forças por causas realmente ridículas, levados por gente mais experiente em aliciar e distorcer a realidade dos fatos. O fenômeno merece atenção, não pela qualidade das ideias produzidas, coisa que a história é sempre implacável, e os renegará ao lixo das eras, mas, o efeito que as ideias têm tomado na cultura e política do país é algo que merece atenção imediata. Os moldes da nossa atual cultura superior está no rebaixamento à ideia de “intelectual coletivo” do Antonio Gramsci que, vendo que a revolução pode ser feita pela corrupção contínua de uma cultura, corrompendo, distorcendo fatos, ocultando obras, tudo fica bem mais fácil. Deste modo, poucos estudantes universitários dos cursos de ciências humanas, apesar do acesso a internet, tem se perguntado sobre o conteúdo que lhes estão sendo entregues dia a dia em sala de aula.

Não se trata aqui de nenhuma “teoria da conspiração”, a estratégia embora de fato tenha sido empreendida pelas esquerdas brasileiras que trabalham dia e noite na empreitada, ainda tem como vantagem a inexistência de uma direita, uma soma enorme de analfabetos e miseráveis onde o primeiro discurso é o bastante para manipulá-los. Ora, assim é vitória certa. A prova que nos falta à ideia do que seja um estudo ou cultura de qualidade que dificilmente encontraremos um estudante que não tenha entrado em contato com as obras de Marx na universidade de modo direito ou indireto, mas, sequer ouviram falar em nomes como Edmund Burke, Samuel Coleridge, Thomas Carlyle, Henry Maine, ou pelo menos em brasileiros como Meira Penna, Mário Ferreira dos Santos, José Guilherme Merquior etc. É claro que, em tempos de supremo relativismo moral haverá quem diga: - Cada um segue o que quer! Mas a sentença aí só passa a ser verdadeira se puder existir apoditicamente a possibilidade de escolha, coisa que, é claro, que doutrinadores ideológicos não seriam inocentes de deixar.

O que vemos, portanto é uma série de acontecimentos que tem sim uma explicação histórica e filosófica. A propagação desse coletivismo é uma afronta à realidade. Não há nenhuma possibilidade de coletividade sem a existência individual. A própria constituição garante isso, porém, há quem ache que a nossa existência só pode ser vista de modo político-coletivo. Neste caso, você deixa de existir e passa a ter a ideia corrompida pelo grupo, pelo time de futebol, pelo partido, pelo coletivo. É claro que não é conveniente dizer que essa coletividade partidária ou não mataram por meio de suas ideologias mais de duzentos milhões de pessoas ao longo do século XX. As mesmas são frontalmente contra o que se desenvolveu filosoficamente na Grécia ou pelo pensamento medieval pelo fato de ambas professarem uma responsabilidade ao uno, ao indivíduo. Não há possibilidade de melhoria política da comunidade sem que antes a noção de responsabilidade sobre si seja tomada como prioridade.

A juventude como combustível.

Evidentemente que, a preparação dessas coletividades só se faz em bases frágeis ou inocentes, que facilmente cedem ao canto da sereia dada as suas carências. De um modo geral essas características podem ser vistas historicamente sobre os jovens. A necessidade de autoafirmação e pertencimento vem a ser o principal ingresso de jovens nas mais diversas ideologias, juntamente com a promessa de “fazer um mundo melhor”. É a supremacia do “intelectual orgânico” ou “intelectual coletivo” do Gramsci, citado acima. Uma vez que qualquer pessoa pode ser considerada intelectual para poder abranger toda uma massa de jovens que queira sua autoafirmação.

No Cariri, a propagação desses coletivos ideológicos tem sido difundida seguindo a regra a receita, de modo consciente ou não. É claro que muitos dos participantes dessa coletividade são pessoas idôneas que, em sua inocência aderiram à causa seja “por um mundo melhor”, “contra o imperialismo”, por um “mundo verde”, “ecologicamente correto” etc. Os jovens são incentivados as mais diversas ações sem nenhuma base de leitura política ou filosófica. A “preparação” é feita com base em leituras superficiais dos panfletos ideológicos com a intenção de por em atividade, o mais rápido possível, o jovem carente por elogio que, a partir daí receberá seus aplausos no fim do dia de modo garantido.

Enquanto isso na sala de justiça... Os responsáveis pelos grupos estão sempre muito ocupados. Se tiver um membro novo tem lá alguém que ver se o mesmo leu direitinho o manifesto comunista, se tem outros mais adiantados temos que ver quando será a próxima reunião, além de ter que receber os panfletos a serem distribuídos na próxima performance, além de uma infinidade de outras pseudo-ocupações que passam a impressionar os mais jovens.

Uma pergunta curiosa que eu faria caso estivesse em algum destes grupos é: - Como seguimos uma pessoa que professa uma doutrina que supostamente está acima do entendimento da maioria da população alienada, se ele mesmo, muito ocupado como percebemos, não tem tempo de abrir um só livro? E, supondo que a existência de tudo, haja uma dialética, como não pode ele estudar literalmente nada que seja contrário ao seu pensamento? Com que autoridade alguém que questiona o sistema capitalista pode fazê-lo se nunca leu nenhum economista, se não sabe o que é uma comparação de estados estacionários, nem uma taxa de poupança, nem um impacto de moeda corrente? Saberiam os revolucionários do Cariri quem são Covarrubias, Luis Saravia de la Calle, Pedro João de Olivi, Santo António de Florença e, principalmente, São Bernardino de Sena? Ou saberiam que essa ideia de concorrência (em latim, concurrentium) que eles tanto abominam já tinha sido dada no século XVI? Indo em direção as artes alguém pode imaginar que as maiores obras da cultura Ocidental foram feitas por um grupo? Da Vince, Michelangelo e Sandro Botticelli seriam “Coletivo Renascentista”, ou no barroco teríamos Caravaggio, Rembrandt e Geoges de La Tour como o “Coletivo Ave Maria”? Sabemos muito bem que o contexto histórico que vivemos é totalmente diferente, mas, como diria o Paulinho da Viola: “Tá legal, eu aceito argumento, mas não me altere o samba tanto assim…”.

O que sabemos é que desde que o mundo é mundo, cada um pensa com sua própria cabeça, individualmente! Esta é a condição de existência do homem, que, de fato não lhe impede nenhuma caridade. Mas caridade e alienação política são diferentes. Uma parte da ordem exterior, de um comando ilegítimo a outra da própria consciência. É óbvio que o direito de expressão é algo garantido constitucionalmente. O que não garante nossa constituição é a qualidade do que será expresso, e nem a premissa que ele seja inquestionável.

Por: Antonio Sávio

CRATO - Trabalho de combate à dengue é intensificado no Crato e agentes atuam até nos finais de semana


A Secretaria de Saúde do Crato intensificou o combate à dengue na cidade. O aumento no número de carros fumacê tem atingido todos os bairros da cidade, com cobertura de 100% das localidades. Durante a semana que passou, os agentes e técnicos de saúde realizaram várias reuniões, com esquema de funcionamento das estratégias de combate, por meio Plano de Intensificação de Combate à Dengue.

Representante da coordenação do Núcleo de Controle de Vetores do Estado (Nuvet), Frota Galdine, esteve presente no trabalho de planejamento e acompanhou as atividades desenvolvidss durante a semana, junto com o gestor da pasta da saúde. Também participou das reuniões representante do Ministério da Saúde.

Segundo a coordenação do setor de Endemias, o trabalho tem sido intensificado principalmente nas áreas críticas da cidade. Mas, os 25 bairros, de acordo com o coordenador Marcos Aurélio, estão sendo visitados pelo fumacê. O trabalho tem segmento nos finais de semana. Os agentes começam a atuar a partir das 4 horas da manhã, com os carros, nas mais diversas localidades.

São 10 veículos atuando simultaneamente nos bairros, de acordo com o planejamento do setor de Endemias. Até o momento, conforme a coordenação do setor, foram notificados 234 casos de dengue em Crato, 88 deles confirmados sendo 42 no Lacen e mais 46 no laboratório particular da cidade, Vicente Lemos.

O trabalho de mobilização, conforme Aurélio, continua nas escolas e comunidades. Ontem, foi realizado trabalho de conscientização no bairro Grangeiro. No final semana, também foram pulverizados os bairros Novo Crato, Pinto Madeira, Seminário, Zacarias Gonçalves e Lameiro.

O ciclo de visitas permanentes realizado pelos agentes de endemias continua sendo acontecendo. No final de março o primeiro deles será concluído. O Crato se encontra com um índice geral de infestação de 1,1%, na área urbana. Mas, para que esse índice seja reduzido, o coordenador de Endemias, Marcos Aurélio, solicita a participação efetiva da população, principalmente durante a fase de chuvas na cidade. “É importante que as pessoas olhem pelo menos uma vez por semana os reservatórios de água e os quintais de casa, por exemplo, para que não se reproduzam novos criatórios do mosquito”, alerta.

Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal do Crato - Fone/Fax- 88- 3521 7069
www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com

Ofensas ao Padre Cícero no site desciclopedia incomodam devotos


Não é a primeira vez que alguém escreve irritado sobre o conteúdo ofensivo do site desciclopédia, que se propõe a ser humorístico e oposto à Wikipedia, a grande enciclopédia da internet. Existe uma linha tênue que divide o humor da grosseria e que não é percebido pelos autores do referido site, quando publica inúmeros artigos que são verdadeiras infâmias, dentre elas, contra a cidade de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha e até contra o Padre Cícero Romão Batista.

Um leitor do Blog juaonline pede providências contra o desrespeito ao filho mais ilustre do Crato, e fundador da cidade de Juazeiro do Norte. O conteúdo encontra-se no seguinte endreço:

http://desciclopedia.org/wiki/Padre_C%C3%ADcero

O leitor considera um desrespeito ao fundador de Juazeiro. Entretanto, praticamente nada se pode fazer, pois o site foi criado com a finalidade de escrever matérias debochadas sobre personalidades e lugares conhecidos mundialmente. É um clone ao contrário do site wikipedia que traz matérias sérias sobre as personalidades. Esse tipo de gozação impera na internet, pois por enquanto está livre de punições legais severas devido à falte de jurisprudência formada.

Quem visitar o site vai encontrar gozações sobre Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha e muitas figuras políticas. É impossível saber quem são os autores das matérias. Em relação ao Padre Cícero, ele é e será sempre um nome polêmico, alvo das maldades e das atenções do povo. Para nós ele é e será sempre o grande benfeitor de Juazeiro e o filho mais ilustre do Crato.

Dihelson Mendonça - ( Com informações do site Juaonline )



Dep. Ely Aguiar confirma inauguração do monumento à N.S Fátima do Crato para Junho deste ano

.


Em conversa por telefone com o Dep. Estadual Ely Aguiar na noite deste domingo, este nos garantiu que as obras de construção do monumento à N.S de Fátima no Barro Branco aqui em Crato já estão em estado avançado, tendo a construtora erigido toda a base e já trabalhando na estátua propriamente dita ( conforme fotos ). A previsão é de que a obra seja inaugurada ainda em Junho deste ano.

CANAL DO RIO GRANGEIRO

O deputado acrescentou, por outro lado, em relação às obras do Canal do Rio Grangeiro que estará se reunindo ainda nesta semana com Ivo Gomes a fim de tentar agilizar os trabalhos de reconstrução do canal.

Informações obtidas com o Dep. Estadual Ely Aguiar

Tecnologia sem pedagogia - Um panorama da educação no Brasil


"De que adianta dar computadores a quem não sabe nem escrever o nome ?"

Embora a presidente Dilma Rousseff tenha prometido converter a educação em prioridade de sua gestão, seu governo vem mantendo, neste setor, a tradição iniciada por seu antecessor, de agitar bandeiras muito mais vistosas do que eficazes. A última iniciativa do Ministério da Educação (MEC ) é prova disso. Sem análises técnicas aprofundadas sobre o uso pedagógico de aparelhos eletrônicos em sala de aula, o órgão acaba de abrir uma licitação para adquirir 900 mil tablets, que serão distribuídos na rede pública de ensino básico.

Indagadas a respeito de como o material será utilizado, as autoridades educacionais limitaram-se a afirmar que o método pedagógico será definido depois da chegada das máquinas. Em outras palavras, o MEC pretende gastar mais de R$ 330 milhões num projeto de contornos imprecisos e metas vagas. A ideia é que, depois de aprenderem a manusear os tablets, os professores da rede pública disseminem em sala de aula tudo o que aprenderam em matéria de tecnologias digitais.

Contudo, de que adianta dar material eletrônico de última geração a alunos que mal sabem escrever o nome, não são capazes de escrever uma redação e, em matemática, não conseguem ir muito além das quatro operações aritméticas? Faz sentido gastar com tablets e outros equipamentos de informática quando as instalações físicas de muitas escolas da rede pública se encontram deterioradas por falta de recursos para manutenção? Não seria mais eficiente valorizar o objetivo básico do sistema educacional - que é ensinar a ler, a escrever e a calcular -, do que desperdiçar recursos com modismos pedagógicos? Por que gastar tanto dinheiro em técnica de comunicação se o conteúdo do que é comunicado continua sendo objeto de livros didáticos medíocres, muitos dos quais com erros elementares, falhas conceituais e nítido viés ideológico?

Até mesmo os educadores favoráveis ao uso de tecnologias digitais nas salas de aula da rede pública de ensino básico criticam o açodamento das autoridades educacionais na aquisição dos 900 mil tablets. Eles lembram que, para fundamentar a decisão, o MEC realizou apenas uma audiência pública, em agosto do ano passado. E, mesmo assim, os debates giraram mais em torno de aspectos técnicos - como tamanho de tela - do que de questões educacionais.

O fato é que a compra de 900 mil tablets poderá ter a mesma trajetória do projeto Um aluno por Computador, lançado pelo presidente Lula. Inspirado nas ideias do americano Nicholas Negroponte, que propôs no Fórum Econômico de Davos de 2005 a distribuição de computadores pessoais de baixo custo nos países em desenvolvimento como o primeiro passo para uma revolução educacional, o projeto era oportuno, mas foi implantado com graves falhas de gestão. Relatório feito pela UFRJ, a pedido da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), afirma que o projeto está em situação "caótica". Dos 600 mil computadores que foram oferecidos no ano passado a Estados e municípios, só a metade foi comprada. Uma parte dos computadores adquiridos encontra-se subaproveitada. O índice de laptops quebrados é alto.

Diz ainda o relatório que, como não passaram por programas de capacitação para utilizar tecnologia digital em sala de aula, os professores receberam a inovação como "ameaça". Cerca de 20% dos docentes guardaram o equipamento numa gaveta ou num armário. "O desenho do projeto subestimou as dificuldades de apropriação da tecnologia pelos professores do ensino fundamental e médio em comunidades relativamente carentes, o que levou a um subaproveitamento dos computadores em sala de aula", diz o relatório da SAE, depois de afirmar que o projeto teve "custos elevados" e que seus resultados ficaram "aquém do esperado".

Ninguém põe em dúvida a importância da tecnologia como instrumento de educação. O que se pergunta é se não seria mais urgente cuidar dos gargalos da educação pública, como a melhoria do ensino de disciplinas básicas, nas quais o desempenho da maioria dos estudantes nas avaliações do MEC continua abaixo da crítica.

O Estado de São Paulo


Ceará terá 30 delegacias novas até o fim de março


Cidades como Uruoca, Cedro, Chorozinho, Pindoretama, Saboeiro, Aracoiaba e Chaval já contam com novas delegacias de Polícia Civil. Até o fim de março próximo, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social deverá entregar à população cearense 30 novas delegacias da Polícia Civil.

A meta é do titular da Pasta, coronel Francisco José Bezerra, que, junto com seus assessores, tem percorrido o Interior cearense nas últimas semanas presidindo solenidades de entrega das novas unidades da Polícia Judiciária do Estado do Ceará. Desde o começo do ano, Bezerra inaugurou as delegacias de Polícia das seguintes cidades, Aracoiaba, Chorozinho, Jucás, Pindoretama, Saboeiro, Chaval e Uruoca, além da nova sede do 15º DP (Cidade 2000).

DN Online

PRIVATIZAÇÕES - Depois da privatização dos aeroportos, agora é a vez dos Portos Brasileiros.


FHC concorda com as privatizações do Governo Petista

Depois da privatização dos aeroportos, um marco do novo governo, o caminho está aberto para liberalizar ainda mais o setor portuário, que pode atrair investimentos de até R$ 20 bilhões. Aqui, não é mais necessário falar em “privatização”, porque eles foram abertos ao setor privado pelo ex-presidente Fernando Henrique, com a Lei 8.630, de 25 de fevereiro de 1993. Ela deu o que poderia ter dado e agora é avançar para atender à abertura e ao crescimento da economia brasileira.

“Quando cheguei ao governo, o sistema portuário estava um caos; a indústria naval naufragava e o Estado não tinha recursos para socorrer”, lembra o ex-presidente, revendo o drama em que vivia a infraestrutura brasileira, sem recursos e impedida de receber investimentos privados. A lei completa 19 anos no próximo dia 25, um fato não só para comemorar, mas a revigorar.

“É preciso ampliar corajosamente o processo de abertura dos portos porque eles chegaram ao limite e o setor privado mostra, com a resposta agora aos aeroportos, que está disposto a investir pesadamente. O Brasil é um dos maiores exportadores de commodities do mundo e o comércio exterior não para de crescer.”

Fernando Henrique lembra que tudo começou quando, como senador, apresentou o projeto da abertura de concessões nos portos. Impulsionou-a como ministro da Fazenda do governo Itamar, e, por fim, a promulgou na Presidência. “A Lei dos Portos é histórica no processo de privatização, que deve ser agora incrementado e aprimorado com maior capacidade de gerenciar os investimentos privados que não param de chegar.”

Não há que discutir quem faz o quê, repolitizando um processo que demorou muito para ser retomado. É deixar a ideologia do passado e ir em frente. Mas o ministro da Fazenda diz que a diferença entre o processo atual e o de seu governo é que os R$ 24 bilhões que estão entrando não serão usados para pagar dividas ou reduzir os déficits como no passado. Fernando Henrique dá pouca importância e essa questão. Para ele, as circunstâncias são diferentes.

“Cada governo tem de fazer o que é necessário nos desafios que enfrenta em cada momento. O meu era a dívida interna e externa, que eram enormes e estavam sem controle. O desafio do governo atual é voltar a investir principalmente em infraestrutura. Cabe a ele agir nesse sentido. E me parece que, deixando de lado a ideologia, está decidido a fazer isso”, diz o ex-presidente. Só com a associação do setor privado com o público será possível recuperar a infraestrutura brasileira.

Portos, o que fazer

Ninguém pode negar que os portos brasileiros estão saturados. O governo precisa atentar com urgência para isso, pois onera o custo das exportações e reduz a competitividade dos produtos brasileiros.

Com a Lei dos Portos, de concessão à iniciativa privada, o governo saiu da operação portuária propriamente dita e passou a arrendar áreas com licitações públicas e prazos de até 50 anos. Podemos citar o Porto de Santos, que responde por 25% da movimentação em valores do País. Em 1994, movimentou 34 milhões de toneladas e encerrou 2011 com 98 milhões. Mais que dobrou!

A lei também previu terminais “privativos”, chamados assim porque não precisam passar por licitação e foram concebidos para movimentar a carga de uma só empresa, como o terminal da Petrobrás. Os privativos dividem-se em duas versões: de uso exclusivo e de uso misto. Neste, a empresa detentora do porto pode movimentar carga de terceiros.

Mas, como dispensa licitação, esses terminais passaram a ser alvo das empresas menores, que querem operar sem ter passar pelo rito da licitação, que leva anos para ser aprovado. Basta dizer que desde 2001 o governo licitou apenas cinco terminais.

Esse é o grande debate do setor hoje. E é sob o argumento de que o País precisa aumentar sua infraestrutura de portos que essas empresas querem a flexibilização do marco regulatório. Ou seja, poder operar porto sem passar pelo “ônus” da licitação.

Não é tudo. Não é só porto. Estudos do governo mostram que o maior desafio está nas estradas e ferrovias, estas ainda superatrasadas. Aqui o governo identificou a possibilidade de atrair investimentos privados, principalmente externos, superiores aos agora aprovados nos aeroportos. Os investidores estão esperando apenas um sinal do governo. Há 10 anos…

Fonte: Estadão


Chuva na região do Cariri chega a 80 mm


A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou chuva de até 80 mm na região do Cariri neste domingo (12). O município onde houve maior precipitação é Campos Sales, localizado a cerca de 494 quilômetros de Fortaleza, com chuva de 80 mm. Em seguida, vem o município de Araripe, distante cerca de 530 km da Capital, com precipitação de 49 mm.

Ao todo, a Funceme registrou chuva em 10 municípios cearenses. No município de Assaré, no Sertão central, a cerca de 500 km de Fortaleza, houve chuva de 19 mm. Também foi registrada precipitação nos municípios de Chaval, no extremo norte do Estado, distante cerca de 400km da Capital, e Acaraú, no litoral Norte do Ceará, a 255 km de Fortaleza. As precipitações foram de 11 mm e 10.2 mm, respectivamente.

Além desses municípios, a Funceme também registrou precipitação nas cidades de Jati, com 6.2 mm, e Várzea Alegre, com 6 mm, ambas na região do Cariri. Os dados da Funceme foram colhidos desde às 7h de sábado (11) até às 7h deste domingo (12) e atualizados às 12h50.

Funceme

6 Dicas para evitar um mau Advogado - Por: Rui Pedro


Um advogado difícil de trabalhar ou que oferece o mínimo de consideração pelos clientes em termos de conselhos legais, não é um bom advogado. Para evitar que isso aconteça consigo, compilamos uma lista com 7 dicas para evitar advogados que não prestam para si. 1. Não escolha um advogado geral, você precisa de um especialista - Usar o mesmo advogado que usaste anteriormente - noutro processo, não é uma boa escolha e pode fazer com que você perca o seu processo ou ação em tribunal. Procure por um advogado especialista que esteja dentro do assunto. Só assim você irá ganhar a causa, sem contar que também vai poupar mais dinheiro e tempo.

2. Invista algum tempo a encontrar um bom advogado - Simplesmente coloque da seguinte maneira, não escolha um advogado por ser o primeiro que aparece na lista ou por ficar mesmo ao lado do seu local de trabalho ou residência. Você precisa de falar com vários especialistas e pedir por conselhos. Só assim poderá saber qual o advogado que lhe oferece maior confiança e que está mais dentro do assunto. 3. Pergunte antes ao advogado quais são os seus honorários - Antes de escolher um advogado é importante saber qual vai ser o seu custo, assim como o tempo que o advogado irá despender na sua causa. Pesquisa na internet e faça telefonemas para vários escritórios de advogados para ficar a par da situação. Também pergunte por outras coisas relevantes, como por exemplo, se tem que pagar agora uma parte dos honorários, qual o método de pagamento aceite, o tempo que o advogado pensa que vai demorar o processo e qual a dificuldade do processo.

4. Não escolha um advogado caso você não esteja completamente confortável com os honorários ou com o interesse da parte do advogado de defender-lhe nesta causa - Tenha a certeza que o advogado vale a pena cada euro que você vai gastar - concorde apenas com os honorários que você é capaz de pagar. 5. Entenda o que o Advogado está a fazer por si - A última coisa que você é ter problemas mais tarde, porque o seu advogado não foi capaz de incluir um documento importante ou então negociou mal. Dito isto, é importante estar de "olho" no que o advogado faz por si. 6. Insista num bom sistema de comunicação - Insista em avanço com que frequência deve entrar em contacto consigo e comunicar-lhe tudo o que se passa com o processo. Se você tem que esperar vários dias ou semanas, até que o seu advogado diga qualquer coisa, então não fique com grandes expetativas, ou você tem um advogado demasiado ocupado para o seu negócio.

Por: Rui Pedro. Jovem português que gosta de escrever sobre vários assuntos. Se está à procura de informação sobre advogados, visite o Site Advogados.


Homenagem a Fernando Hugo - Por: J. Lopes

A homenagem de um pai para o seu filho

"Fernando você foi um servo do senhor aqui na terra. A vida é uma grande porta do céu, onde as almas se encontram, se esbarram, se unem e se separam, e essa foi a vontade de Deus chamou seu filho de volta a casa celestial. Os anos passam, mas as lembranças sempre seram eternas, a saudade permanece, e os nossos olhos em tempos vividos por você.

Crescemos na alma, mas sempre seremos frágeis no amor, pois os anos continuam a passar em nossas vidas, e nós protagonistas dela enfrentamos os momentos que nos fazem infelizes e nos deliciamos com os momentos felizes, e essa foi a vontade do Senhor levar nosso amado irmão.

Fernando com seu jeito de ser sempre nos fazer rir, nele foi celado a humildade, simplicidade e hospitalidade, e sempre fez jesus nascer no coração de todos os povos com o seu serviço a Comunidade Jesus,Maria e José.

Você foi um grande homem apesar de todos os problemas enfrentados em sua vida. Grandioso foste tú, pois recebeu do Pai o dom da música, do tocar, do animar e cantar. E com todos esses dons transformou a vida de vários jovens se inspiraram em você. Sentiremos a tua falta sempre, mas temos certeza que tu está feliz por está ao lado do nosso Senhor Jesus Cristo fazendo o teu serviço no Reino do céu. E hoje nós vivemos por este dia, onde nós nos encontraremos com você e com o senhor no reino do céu.

A alma dele era agradavel ao senhor, e este apressou em tira-lo do meio da maldade. Muita gente vê isso, mas não compreende nada; não reflete que a graça e a misericórdia de Deus são para os seus escolhidos, e a proteção dele é para os seus santos."

Fonte: J. Lopes - Site Caririnoticia.com.br

Futebol - Notícias contraditórias no Clássico-Rei ( Ceará e Fortaleza )

Torcedor leva filha de 2 anos para o Clássico-Rei e elogia esquema de segurança

O torcedor do Fortaleza, Fernando Sousa, não temeu a violência e levou a filha, de apenas 2 anos, para o Clássico-Rei no estádio Presidente Vargas. Fernando confessou que estava com um pouco de medo, devido à rivalidade entre as duas torcidas, mas disse que foi tudo tranquilo. A torcedora Karen Oliveira também elogiou o esquema de segurança organizado pela Polícia Militar no PV. "Achei mais seguro do que se fosse jogo de torcida única", diz. Ela foi ao jogo com o sobrinho, Caio Victor, que foi ao estádio pela primeira vez. Karen revelou, porém, que foi difícil convencer o pai do garoto a deixar ele ir ao jogo. A saída da torcida do Fortaleza foi autorizada somente 1 hora após o término da partida. A decisão fez parte do esquema da PM para evitar o encontro entre torcedores do Fortaleza e Ceará.

Régis

O volante do Fortaleza, Régis, acompanhou o clássico nas arquibancadas e afirmou que ainda desconhece qual será o seu futuro no clube. "Estou esperando meu contrato terminar para ver se renovo ou não", completa.

Dois torcedores do Fortaleza morrem antes do Clássico-Rei

Dois jovens morreram após serem atingidos por vários tiros na tarde deste domingo (12) na avenida Dom Almeida Lustosa, no bairro Jurema, em Caucaia. Na ocasião, um terceiro jovem tomou um tiro de raspão.

De acordo com policiais do Ronda do Quarteirão, as vítimas estavam vestidas com camisas do Fortaleza Esporte Clube e possivelmente se dirigiam ao estádio Presidente Vargas, onde aconteceu a partida entre Ceará e Fortaleza, o Clássico-Rei. Um deles morreu no local e o outro a caminho do hospital. Os dois acusados estavam em um moto de cor preta quando realizaram o crime. Logo após os disparos fugiram em rumo ignorado, segundo informou a Polícia. O motivo do crime são foi identificado. O fato das vítimas estarem uniformizados não indica rivalidade de torcidas, apontou a PM. O jovem atingido por um tiro de rapão foi socorrido e passa bem.

Via Portal Verdes Mares

Blog do Crato já acumula mais de 245.000 visitas de janeiro para cá.



O ano promete, para o Blog do Crato. Somente em janeiro ultrapassamos mais de 175.000 acessos de páginas. Esse número representa a quantidade de vezes em que os mais de 22.000 artigos do Blog foram acessados, por pessoas diferentes ou não. Como todo site que se preza, nosso contador de visitas e páginas está sempre acessível na aba direita para quem quiser ver, e zera todo dia em torno das 23:00 ou 00:00. Nunca confie em estatísticas de sites ou Blogs que não tem o contador instalado. Tem muito site aqui mesmo do Cariri mentindo e forjando a quantidade de acessos. Só acredite em quem usa os contadores oficiais de credibilidade, como o do HiStats.

www.blogdocrato.com
Há 7 Anos, o Crato na Internet.

AJUDE A MANTER O BLOG DO CRATO SEMPRE ATIVO - FAÇA A SUA PARTE


"Se você acha que o Blog do Crato cumpre a sua função de divulgar e projetar a nossa cidade para o mundo, apóie essa causa: Anuncie a sua empresa conosco, ou seja um patrocinador do Blog. Contatos pelo e-mail: blogdocrato@hotmail.com

BLOG DO CRATO
Há 7 Anos, o Crato na Internet
180.000 acessos mensais - Mais de 20.000 artigos, entrevistas, reportagens, história do Crato e do Cariri.

www.blogdocrato.com - O seu melhor motivo para acessar a internet

Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31