04 dezembro 2012

Ufologia: fórum prevê comunicação com ETs em menos de 20 anos


Carta reivindicando a liberação de todos os arquivos confidenciais do governo brasileiro sobre objetos voadores não identificados. Apresentação de dados que provariam diversas visitas de extraterrestres ao nosso planeta. Estimativa de comunicação de humanos com ETs em, no máximo, 20 anos. Esses são os destaques do IV Fórum Mundial de Ufologia, que ocorre de 6 a 9 de dezembro, no hotel Golden Tulip em Foz do Iguaçu. De acordo com o coordenador do evento e editor da revista UFO, o jornalista Ademar Gevaerd, a edição de 2012 ganha dimensão maior devido à crescente evidência da ufologia na mídia nos últimos anos, especialmente na América Latina. O Fórum tem público esperado de mil pessoas e um total de 37 conferencistas representando 17 países, 23 palestrantes a mais do que na edição anterior. As conferências, sobre temas como casos ufológicos, posição dos governos sobre a ufologia, evidências de contato e conscientização global sobre a "realidade extraterrestre", devem durar, em média, de 40 a 50 minutos.

O coordenador do evento afirma que os conferencistas revelarão dados que projetam uma comunicação entre humanos e "outras criaturas inteligentes" em, no máximo, duas décadas. Assim, os organizadores esperam conscientizar as pessoas de que a realidade extraterrena pode estar mais próxima do que elas acreditam. Os canais Discovery e History Channel devem produzir documentários sobre o encontro e os dados divulgados.

"O assunto está deixando de ser tabu. A intenção do evento é levar essas importantes informações para toda a sociedade. É para leigos, é para todo mundo. Não especificamente para os especialistas. Até o Vaticano está reconhecendo muitas coisas", resume Gevaerd.

De acordo com Gevaerd, há um cenário favorável ao tema no Brasil, já que em 2007, o governo brasileiro revelou parte dos arquivos confidenciais sobre objetos voadores não identificados. Conforme o jornalista, no entanto, muitos documentos não foram liberados. A Operação Prato, de 1977, seria um exemplo. Naquele ano, relatos da população de Colares, no Pará, levaram a FAB a deslocar mais de 20 militares para uma operação especial: registrar e verificar ocorrências de luzes hostis e manifestações misteriosas. Munidos de câmeras fotográficas e filmadoras, os agentes não viram nada fora do comum nos dois primeiros meses. Depois, no entanto, tudo mudou: objetos luminosos se movimentando erraticamente, naves maiores do que prédios de 30 andares e depoimentos chocantes da população ribeirinha. A operação resultou em 2 mil páginas de documentos, 500 fotos e 16 horas de filme. Mas apenas 300 desses documentos foram divulgados pelo governo.

No evento, será assinada a Carta de Foz do Iguaçu, um manifesto para que outras nações sigam o exemplo da liberação de documentos sigilosos sobre o assunto e que o próprio Brasil abra o restante dos arquivos oficiais sobre óvnis. "Ela deve ser assinada inclusive por autoridades militares, religiosas e pesquisadores de vários países que estarão presentes no evento", afirma Gevaerd.

Um dos palestrantes é Stephen Basset, do grupo de pesquisas espaciais Paradigm Research Group, sediado no estado de Maryland (EUA). Basset é um ativista norteamericano que promove petições para que o governo dos Estados Unidos libere através do Congresso informações sobre discos voadores. Sua palestra, "Abertura Ufológica, Exopolítica e Mudança de Paradigmas em 2012", pode ser conferida no dia 9, no encerramento do evento.

No México, já há fundos de pesquisas privados e governamentais sobre o tema. O jornalista mexicano Jaime Maussan integra a lista de conferencistas do Fórum Mundial de Ufologia. Ele é conhecido em seu país por conta de rede de televisão Tercer Milenio, voltada à ufologia. "A América Latina já é a região mais aberta do mundo quanto ao assunto", afirma o jornalista, em entrevista exclusiva ao Terra.

"As pesquisas dizem que, no Chile, são mais de 80% que acreditam nos fenômenos e, no México, mais de 60%. Vamos falar da evolução sobre os fenômenos desde 1991 até as atuais intenções de comunicação que se fortaleceram a partir de 2003. Focaremos em episódios recentes detectados por radares do México e do Weather Channel, nos Estados Unidos", adiantou Maussan, explicando que as tentativas de comunicação com seres inteligentes são similares à registradas no período Neolítico.

Maussan promete revelações fortes em sua palestra, chamada "Contato Iminente e Revelação Extraterrestre Para Toda a Humanidade", no dia 8. "Trago informações bombásticas provenientes de todo o mundo para mostrar que estamos de fato próximos de uma aceitação global da realidade ufológica, e que devemos estar preparados", garantiu.

Fonte: Terra
Foto adicional Revista UFO/Divulgações


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.