15 dezembro 2012

Procurador Luiz Alcântara não descarta a possibilidade de afastamento de prefeitos e outros gestores e até prisão


O Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará e a Procuradoria Geral de Justiça detectaram irregularidades em 39 prefeituras do Ceará onde o prefeito não se reelegeu ou fez sucessor nas eleições deste ano. Neste ano, os órgãos realizaram uma operação para evitar desmonte em 148 prefeituras.

As irregularidades podem levar a ações por improbidades e levar gestores a prisão. "Estamos há dois anos fiscalizando intensamente as cidades do Ceará e agora nesse perído de fim de mandato mobilizamos toda a nossa força de trabalho, mais especificamente em 39 municípios. Em todos eles foram encontrados irregularidades", diz o presidente do TCM, Manoel Veras.

As denúncias apontam desestruturação da prefeitura ao realizar gastos excessivos e suspender pagamento de servidores. Segundo o TCM, as cidades com situação mais agravante são Acarape, Acopiara, Baturité, Crato, Icó, Nova Russas, Tianguá e Uruoca.

De acordo com o TCM, em todas essas cidades os gestores sabiam que eram investigados e alguns tentaram "maquiar as irregularidades". "A minha visita aos municípios dizia que estava tudo correto. Mas fuçando a gente percebeu que eles aprenderam a encobrir melhor e manipularam achando que nós não iríamos apurar", afirma a procuradora do TCM Leylianne Feitosa.

Os processos instalados devem chegar ao Ministério Público nesta sexta-feira (14). "Não descartamos a possibilidade de afastamento dos cargos públicos de outros gestores e até a prisão se assim se fizer necessário", diz o procurador Luiz Alcântara.

G1
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.