19 novembro 2012

Carnabral atrai mais de 100 mil foliões em três dias de festa


Realizada no Centro de Convenções de Sobral, a micareta já conta com público fiel de diferentes gerações

Sobral. Mais de 100 mil pessoas passaram pelo maior carnaval fora de época da Região Norte, segundo os organizadores do evento, durante os dias 15, 16 e 17. Foram três dias e nove atrações musicais que agitaram o Corredor da Folia, em dois quilômetros os trios elétricos percorreram na cidade.

As atrações animaram o público que brincou até a madrugada de ontem Foto: Wellington Macedo. A programação começou na quinta-feira, com Forró dos Plays e Tomate e Pinote. Na sexta-feira, foi a vez de Netinho, Banda Oito7Nove4, dos filhos do vocalista do Chiclete com Banana, e Leva Noiz. Já no último dia, que começou no sábado e foi até a madrugada de ontem, o evento terminou com banda Patrulha, Timbalada e Ricardo Chaves. Dentre as autoridades presentes estiveram o governador do Estado, Cid Gomes, o prefeito de Sobral, Veveu Arruda, o ministro especial dos Portos, Leônidas Cristino, e o prefeito eleito de Fortaleza, Roberto Cláudio. Eles prestigiaram o evento no segundo dia de festa. De acordo com um dos diretores da Ver Produções, responsável pela realização do evento, Ênio Sávio, o Carnabral está consolidado no calendário cultural do Estado. Influencia diversos setores da economia municipal. Sendo uma micareta aberta, da a oportunidade de que todos participem, mesmo sem ter comprado abadá ou camarote.

"Esse evento é daqui de Sobral, é feito por sobralenses, gera emprego e renda. Nossa micareta tem esse lado popular. Quem não pode pagar mais caro para estar dentro do bloco ou no camarote, se diverte com seus ídolos do mesmo jeito. O show das bandas é na rua. O sol nascendo e todo mundo lá, sem arredar o pé. É muito compensador para a gente. Nossa alegria é democrática e, a cada ano, ganhamos mais experiência, graças a Deus", afirmou Sávio. Para o estudante Rennan Melo, esta foi uma das edições mais tranquilas. "Ao todo, foi uma coisa bem relaxada, o pessoal estava aqui pra brincar mesmo. Alguns ainda quiseram pegar briga, mas é só a gente se afastar que dá certo". Ele disse que já perdeu as contas de quantas vezes esteve na micareta. Já é tradição entre sua turma. "Antes era no Arco do Triunfo, pertinho lá de casa, não tinha como não ir. Agora que é aqui no Centro de Convenções, já é de praxe, nem precisa mais combinar que já vem todo mundo".

Para a comerciante Lucia Sousa, que trabalhava em uma das barraquinhas, a oportunidade foi de trabalhar e se divertir. "Claro que a gente está aqui para trabalhar, mas nada impede de que, quando o movimento parar um pouco, nós pulemos um pouquinho e cantemos com o pessoal do trio. É divertido pra quem está dentro do bloco, para quem está fora e para quem está trabalhando", afirmou. Ela disse também que o faturamento foi bom. Trabalhando em uma barraca exclusiva de bebidas, observou que só no primeiro dia vendeu mais 300 latas de refrigerante. "Isso sem contar as cervejas e outras bebidas, que têm uma saída maior", afirmou. Para o operário Lucas Torres, que mora em Massapê, vir a Sobral valeu à pena. Segundo ele, apesar dos comentários que se espalharam pelas redes sociais, o Carnabral deste ano surpreendeu, e para melhor. "Tinha mais gente e menos briga, o pessoal queria mesmo era curtir. E quem estava espalhando viral pela internet e quem vendeu seus abadás, pode ter certeza de que se arrependeu depois".

Já a autônoma Regina Prado disse que esperava mais atrações. "No começo havia a promessa de trazer Babado Novo, mas acabou vindo quem sempre vem. Uma das novidades é da banda dos filhos do vocalista do Chiclete com Banana".

Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.