30 outubro 2012

Em poucas palavras, porque o "ELEVADOR do CRATO" é inviável - Por: Dihelson Mendonça


Para quem não leu...


ELEVADOR DO CRATO - Uma Obra Faraônica sem qualquer utilidade prática

Não é preciso ser nenhum gênio da matemática para explicar porque o famoso elevador defendido por algumas pessoas, é inviável para o Crato. 

01  - Custo da Obra: - No mínimo: R$ 30 Milhões de reais
02 - Manutenção cara - Todos sabem que o custo de um condomínio de um prédio de até 4 andares é baixo, mas acima disto, por lei, precisa de elevador, e o condomínio se torna astronômico por causa da manutenção do elevador.
03 - Cobrando tarifas de 2 ou 3 reais por pessoa, o retorno do investimento levaria mais de 50 anos, quando há muitas outras prioridades no Crato neste momento, como o Canal do Rio Grangeiro, que custa também entre 30 e 50 milhões e precisa ser refeito.

Quem vai querer usar um elevador desses ??????????????

Digamos que o sujeito tem 3 reais no bolso, e se encontra na praça da Sé e precisa ir ao Polivalente. O que é melhor, ele pegar um moto-taxi e ir direto pra casa, ou ter que andar a pé até o elevador, pagar os mesmos 3 reais, e depois ainda ter que caminhar do elevador atravessando todo o bairro do Seminário até o Polivalente ?

Concluímos que esse elevador se um dia for construído no Crato, será apenas um elefante branco, um monumento COSMÉTICO, saudosista, de um tempo que nunca existiu. Ele pode servir de atração turística, como se alguém criasse um bondinho ligando a Chapada do Araripe ao Seminário. Um projeto faraônico, que em quase nada beneficiaria o Crato.

PRIORIDADES - SANEAMENTO É O QUE O CRATO REALMENTE PRECISA !

Fazer saneamento não é só recolher o esgoto de uma cidade, mas recolher, tratar e devolver a água limpa aos rios, fazendo a reciclagem. O Crato precisa urgentemente de saneamento. Vivemos numa cidade em que no seu centro, corre um esgoto a céu aberto, cheio de ratos, baratas, o cúmulo, em termos de saúde pública. YES, no Crato existem outras prioridades além de um elevador: Saneamento, Calçamento, Asfalto, Investimentos em Indústrias não poluentes, geração de emprego e renda. Há verbas para tudo ? ORA, se não conseguiram verbas nem para salvar com 10 milhões o Canal do Rio Grangeiro, que dirá as imensas dificuldades para projetos faraônicos.

Por: Dihelson Mendonça
www.blogdocrato.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.