11 janeiro 2012

Os "ateus" da Universidade -- por Armando Lopes Rafael


Ou a vida na Terra teve uma origem integral como a deusa Atena que saiu inteira da cabeça de Zeus ou ela teve origem em algum outro lugar” – David McKay, da Nasa.
A partir de 2005, depois da minha aposentadoria no Banco do Nordeste do Brasil, exerci por dois anos e meio o cargo de Assessor de Comunicação da Universidade Regional do Cariri. Foi uma experiência nova e gratificante para mim, uma pessoa proveniente da atividade financeira. E foi uma experiência que me trouxe muitas surpresas.
Uma dessas surpresas foi descobrir que nas universidades públicas brasileiras – compostas por pessoas talentosas e inteligentes – sobreviviam segmentos ideológicos – segmentos esses possantes e ruidosos –, que ainda acreditavam e pregavam velhos e superados métodos de planejamento e gestão estatais para a condução da economia. E isso, mais de vinte anos depois da queda do Muro de Berlim, que simbolizou a falência do socialismo real.
Também me surpreendeu o fato de que muitos do meio acadêmico proclamavam – e o faziam até com certa ufania – sua condição de ateus ou agnósticos. Essas pessoas recorriam a velhas ideias e velhos livros para defender suas opiniões.
E eu ficava me perguntando por que essas pessoas – talentosas e inteligentes – pareciam desconhecer as recentes descobertas astronômicas, as quais provaram que o universo não é só esta nossa galáxia – o nosso velho, imenso e conhecido “universo” que tem 80 a 100 mil anos luz de diâmetro.
Cientistas já haviam descoberto que há bilhões (repito, bilhões) de galáxias no universo e que sua velocidade varia de 300 a 1 milhão e 800 mil quilômetros por segundo. Descobriu-se também que elas se distribuem em grupos de galáxias, e que esses grupos se afastam uns dos outros a essas velocidades fantásticas.

Aliás, vale o registro, dessas descobertas nasceu a teoria da exploração primeva, também chamada de explosão primordial (como a denomina cientistas franceses), mas chamada pelos norte-americanos de teoria do Big-Bang, nome que prevalece hoje em dia. A partir dessas descobertas, nossa concepção de universo mudou muito. Desconhece-se hoje os limites do universo, sabe-se apenas que ele continua em plena expansão, embora dê a impressão de que está parado.

Daí concluirmos que o ser que fez tudo isso tem um poder infinito. Deus é infinito. E fez o universo assim, tão imensamente grande, para que o homem formasse uma ideia de seu poder infinito. Diante dele o homem não passa de um minúsculo ser.
(Texto e postagem: Armando Lopes Rafael)

10 comentários:

  1. Muito bem, Armando,

    Tudo correto o que você escreveu, que a massa do universo se afasta de um ponto, que teria sido o ponto onde no início dos tempos a massa estava tão comprimida, todo o universo cabia num espaço pequeno. Aliás, nem o espaço ainda estava por ser inventado.

    Os cientistas ficam atônitos porque o problema é que não se consegue voltar té um certo tempo. Quanto mais se volta, perto do momento da explosão, se descobre que este espaço onde residia toda a matéria é menor, o que faz com que se leve a pensar que ele tende a infinitamente pequeno, chegando á conclusão ( ! Impossível ) de que DO NADA GEROU-SE O TUDO.Isso é difícil aos cientistas engolirem, mas como religiosos, nós podemos compreender que isto está corretíssimo, porque não existia mesmo nada antes. Do nada veio o tudo. Não importa a maneira como o universo foi feito, o que importa é que foi feito.

    Abraços,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  2. PENSAMENTO DO DIA:

    "Achar que o mundo não tem um criador é o mesmo que afirmar que um dicionário é o resultado de uma explosão numa tipografia."

    Benjamin Franklin

    ResponderExcluir
  3. Caro Dihelson:

    Você deu uma verdadeira aula.
    Considere seu comentário incoporado ao meu articuleto.

    Armando

    ResponderExcluir
  4. Dihelson:

    A propósito, você já leu o livro de Freed Heeren, "Mostre-me Deus--O que a mensagem do espaço nos diz a respeito de Deus" ?

    O prefácio é de George Smoot, Prêmio Nobel de Física de 2006.

    Eu tenho um exemplar do livro.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Armando,

    Na minha característica pressa de escrever, eu acabo omitindo até algumas letras, pois tento escrever na velocidade com que falo, o que causa alguns erros que podem até dificultar o entendimento do texto, e muitas vezes repito palavras.

    Mas já que não estamos para receber nenhum prêmio PULITZER por estes textos, e sim a compreensão dos fatos apenas, deixemos isso de lado.

    Agradeço bastante e fiquei contente pela incorporação do meu ínfimo texto ao seu artigo. O Universo está em expansão à partir de um ponto, há uns 13.7 bilhões de anos. Um dia para Deus é muito, né ? Pra quem é eterno não existe tempo. Nem Espaço.

    Falando nisso, o Sávio esteve aqui em casa ontem, passou a tarde e parte da noite conversado, para um projeto sobre umas aulas sobre a Decadência da Cultura ocidental que o grupo dele pretende ministrar. Ele me falou até em você ser convidado num momento aí, mas compreende a sua disponibilidade.

    Eu não sei como é que eu irei participar de um grupo com tal capacidade, que reúne mentes brilhantes se eu sou praticamente leigo em filosofia. Vamos dizer assim que eu conheço de filosofia pouco mais que o Mr. Bean, rs rs Vou precisar de um intensivo total, dos pré-socráticos aos pós modernos. Complicado. Mas é que eu vou ficar com a parte de música. E essa é minha área, então vamos ver.

    Um abraço,

    DM

    ResponderExcluir
  6. Sobre o livro "Mostre-me Deus--O que a mensagem do espaço nos diz a respeito de Deus" ? não conhecia, mas só pelo título já posso imaginar o seu conteúdo, onde o autor deve exemplificar N maneiras de perceber Deus na natureza. Vou dar uma procurda por ele na Nbel. Foi boa indicação. Estou precisando ler umas coisas boas.

    Abraço,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  7. Boa notícia esta sobre as palestras
    de Sávio & Cia abordando a decadência da cultura ocidental. Inscrevo-me. Mas, como ouvinte/aluno.

    Ainda não conheço o Sávio pessoalmente, mas só pelos escritos deles e por informações de terceiros, dá para perceber que é um dos autênticos valores do Cariri de hoje.

    São exemplos, como o de Sávio, que salvam a mediocridade do cenário da nossa região, cuja população atual -- salvo exceções (ou salvas as exceções, como escrevia Pe. Vieira) lembra mais o o clima de "pré-ditadura" da Argentina, com a idolatria à "presidenta" Cristina Kirchner e censura a quem pensa diferenrte...

    ResponderExcluir
  8. Prezado Armando

    Você foi feliz até na escolha da foto ( constelação das plêiades ), no jargão da ufologia, os seres que nos visitam, oriundos desta constelação, são extremanentes ESPIRITUALIZADOS.

    Heládio

    ResponderExcluir
  9. Realmente, Dr. Heládio,

    Um ponto interessante esse aí que você abordou da constelação das plêiades, vulgarmente conhecida como sete estrêlo.

    No estudo da ufologia, por exemplo, verificou-se que TODAS as civilizações mais antigas da terra, que datam de 10.000 anos atrás fazem constantes referência a que seus ancestrais vieram de certas constelações e de planetas que giram em torno de estrelas específicas.

    Os Sumérios, por exemplo, escrevem que descendem de povos que vieram em "carruagens" dos céus e apontam uma estrela específica. Da mesma forma certas tribos de índios norte-americanos.

    Um exemplo extremamente importante que temos na modernidade é o de um povo da África que nas suas tradições, diz que é descendente de povos da estrela chamada Sirius B registrada em seus mapas celestes. Acontece, para espanto da Ciência é que até a invenção de poderosos telescópios modernos, não se sabia da existência desta estrela Sirius B ( que é uma estrela binária de Sírius da constelação de Cão Maior ). Então, como é que os antigos poderiam ter inventado essa história se não dispunham de tecnologia para isso ? Ou tinham essa tecnologia ?

    Para mim, a esta altura da vida, algumas coisas começam a se tornarem certezas:

    01 - Existe um Criador do Universo.
    02 - A vida não é só aqui, não surgiu aqui. A terra não é privilegiada em abrigar a vida. Ela se espalha por todo o universo. O homem primitivo pode ter sido criado em outro lugar e depois trazido para a terra, como descendente de outras civilizações. O "Adão" original ( Adamu para os Sumérios ) pode nem ter sido exatamente como nós. Mas somos obviamente, descendentes de um primeiro homem que existiu em algum lugar.

    03 - Uma coisa não anula a outra, a evolução é possível para as espécies que se adaptam ao longo de milhões de anos a certos climas do planeta, por exemplo, desenvolvendo traços de proteção e outros. O corpo sabe o que é melhor para si, para a manutenção interna e se adapta.

    Continua...

    ResponderExcluir
  10. Continuando...

    04 - Que Deus existe é uma coisa. Agora, qual é o plano total de Deus, se o deus verdadeiro pertence a religião A, B ou C, isso eu ainda estou analisando. Jesus cristo pode ser o filho de Deus que veio visitar a terra ( inclusive no final ele foi se elevando em direção ao céu, muito interessante ). O que será que ele quis dizer com "Meu reino não é deste mundo" e que vai voltar com todos os seus anjos algum dia para levar os seus ? "Duas mulheres estarão a moer, uma será tomada e outra deixada", vão desaparecer no ar, algum tipo de teletransporte ? Deus tudo pode, inclusive a materialização e a desmaterialização, que a ciência nega ser possível.

    05 - Cada um de nós possui uma força cósmica interior, um núcleo de energia que faz com que todas as grandes vontades, os grandes desejos se tornem realidade. Quando esse núcleo de energia é acionado pela força da Fé, da Oração que leva a um estado de transe e Êxtase, tudo é possível. A oração e a meditação funcionam como um exercício para abrir os portais desse núcleo energético.

    Quando se atinge este estágio, o homem adquire poderes jamais imaginados e pode o impossível.

    Aliás, quando alguém diz que algo é impossível, na maioria das vezes está apenas confuso, querendo dizer "Eu não sei como realizar isto". Precisa se concentrar. Concentrar todas as partes de seu ser que estão dispersas. Quando tudo está ligado, a força cósmica passa por nós e canalizamos para as realizações. A mente entra num nível superior, que comunga com a mente dos nossos ancestrais e com tudo que está em volta. É esse alinhamento com o universo que torna o aparentemente impossível possível. O grande problema nosso que impede grandes realizações é que vivemos na contramão do universo. Perdemos muito a capacidade de alinhamento. Nossas orações e meditações são superficiais e os desejos banais. Mas TUDO é possível ao que crer com todo o seu ser.

    06 - A terra já teve grandes civilizações. Atlântida e outras. Em todas as culturas antigas está registrado grandes cataclismos como o dilúvio e não tenho dúvidas de que a terra, ou parte dela já haja sido destruída algumas vezes. Está registrado, não há como negar. Se foi extamente aos moldes da Bíblia eu não sei, mas os cataclismos existiram. Alguns especulam que nós somos a quinta geração sobre esta terra.

    Bom, estes são alguns tópicos interessantes que tenho estudado.

    Abraços,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.