11 janeiro 2012

MUNICIPIOS CEARENSES DESPROVIDOS DE RECURSOS PARA AÇÕES EMERGENCIAS EM 2012 - Por: Wilson Rodrigues


O programa federal “Prevenção e Preparação para Emergência e Desastres” PPED, do Ministério da Integração Nacional, destinou em 2011 o valor de 25,5 milhões de reais para Pernambuco e apenas 12.296.682,22 para o Ceará. O titular da pasta, Fernando Bezerra, que é pernambucano, acaba de enviar ao congresso nacional outro projeto para seu Estado no valor de 16 milhões de reais para serem usados em 2012. A desproporcionalidade na distribuição dos recursos levantou a suspeita de pratica de provincianismo e clientelismo por parte do ministro ao priorizar Pernambuco, onde ele quer ser governador ou prefeito de Recife e isto causou indignação no meio político dos Estados menos favorecidos, principalmente no Ceará que ficou em 5º lugar na classificação dos contemplados. Até mesmo as influentes expressões políticas do PT reconhecem que o ministro exagerou na politização do uso das verbas antienchentes ao destinar para sua terra natal tais verbas e deixando o vizinho Estado cearense em 2011 com menos de 50 % do valor.

Os municípios cearenses estão preocupados com as possíveis catástrofes naturais que possam acontecer no inverno que se aproxima. No Crato, por exemplo, onde há duas áreas de risco, Bairro Pantanal e as proximidades da Encosta do Seminário, incluindo o Canal do Rio Granjeiro, o prefeito Samuel Araripe PSDB disse que o sentimento é de preocupação e aposta no bom entendimento institucional que o município tem com os governos estadual e federal no sentido de socorrê-lo se houver necessidade. Reportando-se especificamente sobre o canal, explicou que as obras emergenciais iniciadas no mês de maio de 2011 e com previsão de conclusão em agosto do mesmo ano, até agora só foram concluídas 60 % e foram aplicados apenas 2.520.000 dos 4 milhões de reais liberados pelo ministro Fernando Bezerra da Integração Nacional e que desde de fevereiro do ano passado que se aguarda a licitação para o restante da verba ( 1.480.000,00 ), a serem aplicados na obra que continua inacabada a quase um ano de seu inicio.

Samuel Araripe lamenta a falta de celeridade nas obras emergenciais do canal, de responsabilidade do Estado e não entende porque as mesmas ainda não foram concluídas. Em novembro do ano passado, disse Samuel, foram entregues pela sua administração ao governo cearense, pareceres da Defesa Civil do Município e do engenheiro civil, Francisco Osny Enéias, externando a preocupação em relação a execução das obras que, segundo os documentos, apresentam varias irregularidades. Explicou ainda o prefeito que, quando da licitação feita pelo governador Cid Gomes para as obras emergenciais, ficou declarado que elas seriam a base para o projeto definitivo. Ainda conforme Samuel Araripe, em 2009 a prefeitura do Crato entregou ao governo federal projetos no valor de 22 milhões de reais para diversas ações no município do Crato, inclusive as emergenciais e até agora não obteve resposta.

Wilson Rodrigues
Jornalista, Colaborador
Foto Ilustrativa: Canal do Rio grangeiro no dia 28 de Janeiro de 2010 - Dia da grande enxurrada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.