xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 08/11/2011 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

08 novembro 2011

A estátua do Pe. Cícero é nossa identidade. Precisamos de mais monumentos?




Cidades famosas pelo mundo afora possuem monumentos que marcam a identidade de cada uma: Nova York possui a Estátua da Liberdade, Paris possui a Torre Eifel, Rio de Janeiro tem o Cristo Redentor. No nosso caso, temos a estátua do Pe. Cicero. Este é o monumento símbolo maior da nossa identidade. E sua presença é suficiente para todos os visitantes saberem que estão em Juazeiro do Norte. Não precisa construírem mais marcos. Certa vez um candidato a vice-prefeito derrotou toda a sua coligação quando comparou a estátua a um elefante branco.

O termo "elefante branco" serve para designar as obras públicas monumentais, onde se gastam muito dinheiro mas, no final das contas, não servem para nada. Por aqui também temos um exemplo: o Luzeiro do Sertão. Esta imensa torre foi ideia de um ministro do turismo meio "maluquinho"; seria o marco da passagem do século. Demorou para ser concluída e a sua área não possui qualquer infraestrutura de acolhimento para turistas. Resultado: está abandonada e só tem serventia para os usuários de drogas.

Com o possível advento do teleférico do Horto, e com a conclusão do Centro de Apoio aos Romeiros, podemos pensar num plano de urbanização de sua área. Já foi sugerida em blogs a construção de um parque. A prefeitura planeja o Estacionamento dos Romeiros. Penso que há espaço para as duas alternativas, só não sei se existe vontade política para uma solução e também reivindico uma providência urgente para que o Luzeiro da Fé não fique enfeando o local como obra não concluída.

Doravante é preciso também que os administradores municipais antes de saírem construindo monumentos grandiosos, convoquem a comunidade para discutir juntos a importância e os possíveis impactos que tais obram acarretam à urbanização, deixando de lado modelos e estruturas existentes em outros lugares e que nada têm a ver com a fisionomia sui generis de Juazeiro do Norte.

Paulo Leonardo Celestino
BLOG DO JUAONLINE de Daniel Walker e Renato Casimiro


PMs são investigados sob acusação de invadir favela e balear morador

Dois soldados da Polícia Militar acusados de invadir uma favela e balear um morador em Fortaleza estão sendo investigados pela Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública do Ceará. Ambos serão submetidos a um processo administrativo, conduzido por um oficial, e podem ser excluídos da Polícia Militar.

Os policiais Saulo Assis Fernandes de Sousa, do Grupo Raio, e Jardel Maia Alves, do Ronda do Quarteirão, são acusados de entrar na favela Baixa Pau, na Praia de Iracema, e balear o morador Ednilson Vasconcelos Vieira, vulgo "Kung Fu". Saulo e Jardel estariam portando pistolas calibre 380, de uso particular, e estavam à paisana.

Ambos alegam que sofreram uma tentativa de assalto e tentaram perseguir os assaltantes, acontecendo então uma troca de tiros. Já os moradores acusam os soldados de ter ido até a favela para comprar drogas e, sem conseguir, passaram a atirar a esmo.

O Diário do Nordeste Online teve acesso à documentação e, segundo as informações preliminares, os PMs entraram na favela Baixa Pau às 3h20min, à paisana. O processo deve apurar se ambos estão em "incapacidade moral de permanecer nos quadros da Polícia Militar".

Fonte: Portal Verdes Mares

ESPELHO - Mahatma Gandhi



Perguntaram a Mahatma Gandhi quais são os fatores que destroem os seres humanos. Ele respondeu:

A Política, sem princípios;
O Prazer, sem compromisso;
A Riqueza, sem trabalho;
A Sabedoria, sem caráter;
Os negócios, sem moral;
A Ciência, sem humanidade;
A Oração, sem caridade.

A vida me ensinou que as pessoas são amigáveis, se eu sou amável,

Que as pessoas são tristes, se estou triste,
Que todos me querem, se eu os quero,
Que todos são ruins, se eu os odeio,
Que há rostos sorridentes, se eu lhes sorrio,
Que há faces amargas, se eu sou amargo,
Que o mundo está feliz, se eu estou feliz,
Que as pessoas ficam com raiva quando eu estou com raiva,
Que as pessoas são gratas, se eu sou grato.

A vida é como um espelho: se você sorri para o espelho, ele sorri de volta. A atitude que eu tome perante a vida é a mesma que a vida vai tomar perante mim.

"Quem quer ser amado, ame"

Enviado pelo amigo Raimundo Nonato Rodrigues.
Blog do Sanharol

Cantos de sereia após a morte de “Cano”. Por: Eduardo Mackenzie

O ocorrido neste 4 de novembro nas selvas do Cauca, entre Suárez e Mondomo, mostra uma vez mais o caráter errado da hipótese acerca do “conflito armado” colombiano. Onde estão os blocos sociais, políticos e militares que reivindicam a legitimidade do campo de Alfonso Cano? Salvo o minúsculo grupo de extremistas de sempre, que saiu a dizer que a morte de Alfonso Cano é algo “insensato” e “incrível”, ninguém mais lamenta a morte em combate desse implacável verdugo comunista.

Pelo contrário, desta vez são muito mais numerosas as vozes dos que pedem que, após a morte de Alfonso Cano o país avance para uma desmobilização real das FARC, do que as que exigem ir à uma “negociação”, leia-se capitulação ante elas. Em outras ocasiões, quando a Força Pública deu morte a altos chefes das FARC, os clamores em favor de uma “saída negociada” com os terroristas chegaram a eclipsar os dos que viam a derrota militar do narco-terrorismo como a única opção razoável. A tendência errada, 24 horas depois da morte do número um das FARC, parece haver perdido terreno.
Digo isto depois de analisar umas vinte declarações de personalidades políticas, intelectuais e religiosas do país. Pela primeira vez, o conceito de “desmobilização das FARC”, ocupa um espaço maior, enquanto que a noção de “saída negociada com as FARC” é deixada para trás. Essa tendência mudará de sentido nos próximos dias? Isso me parece impossível.
Em todo caso, a morte de Alfonso Cano é vista não somente com enorme alívio pelos colombianos e suas autoridades, senão como o começo de um desenlace lógico de uma situação de guerra criada por outros e que sempre careceu de sentido.
A morte do chefe das FARC gera - e isso é apreciável nos meios de informação consultáveis - um forte e vasto sentimento de agradecimento popular que atravessa todas as classes, grupo e camadas sociais, para com as Forças Militares, seus soldados e seus oficiais, para com o Governo de Juan Manuel Santos e, sobretudo, para com o ex-presidente Álvaro Uribe que continua sendo visto, com justa razão, como o forjador de uma linha política de inflexibilidade e combate sem trégua contra o terrorismo, que mostrou ontem de novo sua eficácia.
Entretanto, uns poucos pretendem romper a unanimidade anti-FARC. Carlos Lozano, diretor do semanário comunista Voz, trata de vender a idéia de que a morte de Alfonso Cano não tem nenhuma importância. “Eles [as FARC] têm sua capacidade de adaptar-se a qualquer circunstância trágica”, assegura. Para ele, a morte de Cano “não soluciona o problema da violência na Colômbia” (Radio Caracol, 4 de novembro de 2011). Ao contrário, essa morte, segundo esse chefe do Partido Comunista Colombiano (PCC), “prolongará o conflito de maneira definitiva”. O que deve-se concluir de semelhante cadeia de sofismas? Que as Forças Militares cometeram um crime ao dar baixa ao perigoso chefe terrorista, que melhor era haver-lhe deixado livre.
Cego e impiedoso, Carlos Lozano pretende interromper a onda de deserções que poderia desatar agora e aspira a que os homens e mulheres das FARC continuem matando e se deixando matar por uma causa que não tem futuro. Por isso, desde sua cômoda posição em Bogotá, e embora diga estar trabalhando “pela paz”, Lozano decreta a continuação da guerra. Lozano vai mais longe: pede ao Governo de Juan Manuel Santos que se lance a procurar uma “solução política negociada” com as FARC, como se a sociedade colombiana estivesse à beira do colapso e como se o Exército estivesse a ponto de perder a guerra.
Como esse não é o caso, a proposta do PCC da “solução política negociada” é absurda e seria tremendamente injusta, pois essa “solução” implica chegar a extremos muito ingratos: a deixar sem castigo a chefatura terrorista, a abrir as portas da sociedade, do Governo e do Parlamento aos que destruíram a vida, a paz e a prosperidade durante meio século, deixar na impunidade seus crimes horríveis e, finalmente, planejar com eles uma nova Constituição. O leitor imagina a “Constituição” que poderia sair desse abjeto conchavo? Mas tem algo mais. Essa “saída negociada” inclui dois outros pactos secretos: re-escrever a história desde o ponto de vista fariano e levar à emboscada judicial e ao cárcere os heróis que libertaram o país de gentes como Tirofijo, Martín Caballero, Jojoy e Alfonso Cano, entre outros. Pois o que os do M-19 conseguiram fazer até hoje contra os heróis militares que recuperaram o Palácio da Justiça e frustraram o golpe de Estado narco-terrorista, teria que ter, segundo esse bando, uma continuidade.
Carlos Lozano está só em seu clamor, mas encontrou em Gustavo Petro um aliado de última hora nisso da “saída negociada”, pois não é outra coisa a que está propondo o prefeito eleito de Bogotá. Gustavo Petro disse, com efeito, que “as vias do diálogo são as únicas possíveis na Colômbia” (El Espectador, 4 de dezembro de 2011). Em vez de exigir às FARC, como quase todo o mundo, a desmobilização, ele propõe àquelas e ao Governo insistir no “diálogo”. Sua frase acerca de que “o caminho da guerra só deixou quilômetros de tumbas” é hipócrita: com ela procura culpabilizar o Governo e, secundariamente, as FARC. Petro estima, além disso, que esse “diálogo” poderia culminar em uma nova Constituição: “A paz nos deu a Constituição de 91 e a opção da democracia”. A complementaridade entre a tese de Carlos Lozano e a de Gustavo Petro não pode ser mais evidente.
O governo, os partidos e a sociedade não deveriam permitir que o triunfo contra Alfonso Cano se converta em alavanca para fortalecer o discurso da capitulação ante o terrorismo. Alguns tratam de fazer isso. A agência ANNCOL, porta-voz das FARC, acaba de lançar uma nova impostura: que Alfonso Cano “morreu reivindicando a solução política”. Um refrão idêntico essa gente lançou quando Raúl Reyes foi abatido no Equador. Ele estava, disseram, “a ponto” de negociar a paz e de libertar Ingrid Betancur. O de agora é a mesma receita. Fazem isso pois pretendem que Cano, como os outros chefes das FARC, seja lembrado como um homem “de paz”, não como o imenso criminoso que foi.
Cano nunca fez gestos de paz. Onde estão os sequestrados que libertou? Quando ordenou que não atacassem nem seqüestrassem indígenas nem outros civis? Ninguém lembra de um só ato de boa vontade. Ninguém poderá esquecer sua ameaça de dividir a Colômbia em duas, após o fracasso do diálogos do Caguán, nem seu tenebroso “Plano Renascer”, nem suas ordens para infiltrar a justiça, nem seu costume de plantar minas em caminhos e veredas e até em escolas públicas, nem o traiçoeiro assassinato do major Félix Jaimes Villamil, comandante da Polícia rodoviária de Antioquia. Ninguém esquecerá dos ataques ao poliduto de Petronorte em Teorama, Norte de Santander, nem os dez militares assassinados recentemente em Fortul, Arauca, nem a emboscada em Tumaco onde mataram outros 10 militares em 21 de outubro passado, nem o seqüestro da menina Nhora Valentina Muñoz, de 10 anos, filha do prefeito de Fortul, nem o sinistro plano pistola contra as eleições regionais. Tudo isso é o que ANNCOL chama, na linguagem tarimbada do comunismo, de “reclamar uma saída política ao conflito”.

Tradução: Graça Salgueiro
Fonte: http://www.heitordepaola.com/

Rede Globo no Cariri: Crato Recebe Luciano Huck e o Lata Velha - Wilson Bernardo


Agora há pouco Luciano Huck esteve no Alto da Penha, na mercearia onde o lascado tem vez,de propriedade do conhecido comerciante e agitador cultural Higino. Sua famosa Kombi ira deixar de ser lata velha e com certeza ganhará ares de Limousine nordestina. Higino graças a seu trabalho deixara de ser lascado, pois agora será global fazendo méritos a sua longa batalha de trabalhador e agente cultural, pois o mesmo divulga e apoia a literatura de cordel por toda periferia cratense. Na sua mercearia o lascado tem vez literalmente, se você não pode comprar um ovo , leva só a metade, a manteiga se vende de colherada em colherada, o sal por medida de punhado, óleo de cozinha na xícara, bolacha pela metade, rapadura em fatias ou raspadas a faca, enfim é com certeza onde o lascado tem vez.

A sua Kombi vai ser com certeza um paraíso
Filmagens no Seminário
Higino depois de muitos anos de luta,o seu reconhecimento merecido

Wilson Bernardo (Texto & Fotografia)

Carta de João Paulo II aos jovens

Na sua visão de um espírito iluminado, o agora Beato João Paulo II falava dos santos de hoje, o santo de calças jeans e tênis

(Postado por Armando Lopes Rafael)

"Precisamos de Santos sem véu ou batina. Precisamos de Santos de calças jeans e tênis. Precisamos de Santos que vão ao cinema, ouvem música e passeiam com os amigos.
Precisamos de Santos que coloquem Deus em primeiro lugar, mas que "ralem" na faculdade.
Precisamos de Santos que tenham tempo todo dia para rezar e que saibam namorar na pureza e castidade, ou que consagrem sua castidade.
Precisamos de Santos modernos, Santos do século XXI com uma espiritualidade inserida em nosso tempo.
Precisamos de Santos comprometidos com os pobres e as necessárias mudanças sociais.
Precisamos de Santos que vivam no mundo se santifiquem no mundo, que não tenham medo de viver no mundo. Precisamos de Santos que bebam Coca-Cola e comam hot dog, que usem jeans, que sejam internautas, que escutem disc man.
Precisamos de Santos que amem a Eucaristia e que não tenham vergonha de tomar um refri ou comer pizza no fim-de-semana com os amigos.
Precisamos de Santos que gostem de cinema, de teatro, de música, de dança, de esporte.
Precisamos de Santos sociáveis, abertos, normais, amigos, alegres, companheiros.
Precisamos de Santos que estejam no mundo; e saibam saborear as coisas puras e boas do mundo mas que não sejam mundanos".

Papa João Paulo II.

A Marquesa de Santos—por Armando Lopes Rafael

Numa viagem que fiz a São Paulo tive oportunidade de conhecer o Pátio do Colégio. Trata-se do lugar histórico mais importante da capital paulista. Naquele local foi reconstruído – em 1954 – o colégio dos jesuítas, tal como existia no início da cidade de São Paulo. Naquele colégio viveu e lecionou o Beato José de Anchieta.
Lembro-me como se fosse hoje. Passando, por acaso, numa rua atrás do Colégio, vi, surpreso, um bonito casarão (foto acima) e lá uma placa indicando que o mesmo pertencera a Domitila de Castro Canto e Melo, a famosa Marquesa de Santos. Bom esclarecer que a marquesa é vista ainda hoje, por seus conterrâneos, como uma pessoa caritativa para com a pobreza da São Paulo antiga.
O preâmbulo acima foi necessário para transcrever a notícia abaixo, publicada na edição desta terça-feira, 8 de novembro, no jornal “Folha de S.Paulo”. A conferir.
Solar da Marquesa de Santos, no centro de São Paulo, reabre para visitaçãoDepois de três anos de obras, o Solar da Marquesa de Santos, ao lado do Pateo do Collegio, no centro da capital paulista, reabre para visitação no dia 19. Na inauguração, a mostra será sobre a própria marquesa Domitila de Castro Canto e Melo, célebre amante de Dom Pedro 1º, com exposição de seus objetos pessoais. A marquesa de Santos foi dona do imóvel de 1834 a 1867 e as festas que promovia se tornaram famosas. Depois de sua morte, em 1867, o solar sofreu reformas que mudaram a estrutura original.
Segundo a prefeitura, não foi possível fazer um restauro que reproduzisse características originais de qualquer uma das épocas de ocupação do solar. Por isso, optou-se por preservar elementos importantes de cada uma das modificações mais antigas. O restauro do casarão do século 18 custou R$ 2 milhões e 700 mil reais.”
Parabéns ao governo e ao povo da capital paulista por conservarem o seu patrimônio histórico arquitetônico. Isso deveria servir de exemplo para as demais cidades brasileiras.

Armando Lopes Rafael


ATENÇÃO - Inscrições de concurso público do Crato prorrogadas por mais dois dias


As inscrições para o concurso público do Crato poderão ser feitas até o próximo dia 10, mediante comprovação de pagamento até amanhã, dia 9. O prefeito do Crato, Samuel Araripe, assinou aditivo ao Edital de Concurso Público, prorrogando por mais dois dias o prazo, que seria encerrado hoje.

O pagamento deve ser efetuado mediante depósito em favor da “PMC INSC CONC PÚBLICO”, na conta corrente 37.644-2, agência 0094-9, no Banco do Brasil. No caso das inscrições pagas até o dia 9, poderão ser efetuadas no dia 10, no horário das 9 horas às 14 horas, no Teatro Municipal Salviano Arraes Saraiva, na rua José de Alencar, s/nº - Centro - Crato -CE. Não serão aceitos pagamentos do valor da taxa de inscrição em data posterior a do dia 09/11/2011.

Ontem, foi intensa a procura de candidatos para realizarem as inscrições. As longas filas se formaram nas proximidades dos locais onde era efetuado o pagamento das taxas, e também do teatro Municipal. Uma equipe destinada ao trabalho de efetivação das inscrições foi determinada para atender a demanda, mas um grande número de pessoas deixou apenas para as últimas horas para se inscrever. Segundo o secretário de Administração e Planejamento do Município, Christiano Siebra, o grande número de interessados tem superado a expectativa da comissão organizadora do concurso. Estão sendo destinadas 360 vagas para os concorrentes, nos diversos setores da administração.

Fonte: PMC

Saúde realiza hoje a amanhã rodas de conversa sobre DSTs e gravidez na adolescência


O Núcleo de Educação, Saúde e Mobilização Social, da Secretaria de Saúde do Crato, realiza hoje a amanhã rodas de conversas sobre doenças sexualmente transmissíveis e gravidez na adolescência.

Os encontros serão realizados hoje, dia 8, no Centro de Educação de Jovens e Adultos - CEJA, às 18 horas e 30 minutos e amanhã na Escola Municipal no distrito de Dom Quintino. De acordo com Luciana Callou, coordenadora do Núcleo de Educação e Saúde e Mobilização Social, é de suma importância a participação da comunidade nessas rodas de conversas, para que todos possam estar bem informados sobre prevenção e saúde.

Fonte: PMC

Governo do Crato realiza hoje Audiência Pública para Elaboração do Plano Local de Habitação de Interesse Social


O Governo do Crato, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura, convida para Audiência Pública para Elaboração do Plano Local de Habitação de Interesse Social - PLHIS. O evento será realizado hoje, no Auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL, localizado na Rua Teopisto Abath, 481 no Centro do Crato, às 8 horas.

O Plano Local de Habitação de Interesse Social - PLHIS permite que o município planeje como irá combater a falta de habitações e infra-estrutura, pois planeja os programas, as metas e as ações para enfrentar o problema habitacional e melhorar a qualidade de vida, principalmente das famílias de baixa renda.

O PLHIS é um requisito previsto na Lei n°11.124/2005 e na Resolução N° 02/2006 do Conselho Gestor do Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social - FNHIS, para adesão ao Sistema Nacional de Habitação de Interesse Social - SNHIS, e deve ser elaborado de forma democrática e participativa em consonância com as políticas nacional e municipal de habitação, considerando os instrumentos locais de gestão orçamentária e financeira.

O Prefeito Samuel Araripe e o secretário de Infraestrutura, José Muniz, ressaltam a importância dessa audiência, que tem o propósito de servir como ação facilitadora na aquisição de recursos para novas construções, requalificação de domicílios já existentes, porém precários e manutenção de áreas de lazer. O que trará mais qualidade de vida para a comunidade cratense.

Fonte: PMC


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30