xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 01/11/2011 | Blog do Crato
.

VÍDEO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Prefeito do Crato é escolhido um dos melhores prefeitos do Ceará pela PPE Eventos, em Fortaleza. ( 09-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

01 novembro 2011

O Pensamento do dia - Nunca dê ouvidos a quem não gosta de ti - Dihelson Mendonça


"Devemos eliminar de nossas vidas e das proximidades, todas as pessoas que torcem contra nós. Afastarmo-nos de todos os invejosos de plantão, de todos os que torcem contra o nosso sucesso, de todos os que distorcem as palavras a fim de nos destruir. É preciso eliminar os falsos amigos e os reles conhecidos infiéis, porque são inúteis.

Devemos reunir ao nosso redor somente uma plêiade de amigos leais, que pensam como a gente, formando uma comunidade coesa, firme, de pensamentos comuns, em consonância, que traga energias para somar e construir. Todas as distrações devem ser sumariamente eliminadas, bem como as pessoas maléficas, os insolentes, os divergentes sem causa, as que nos tentam puxar o tapete. É preciso fazer-mo-nos de surdos às suas chacotas, às suas pilhérias. Só assim poderemos pensar em crescer e ir cada vez mais longe, como a fábula da tartaruga surda, que não deu ouvidos às más línguas e foi em frente.

Raciocina por um instante:

Quem são teus verdadeiros amigos? - Conta nos dedos ?
Quem te sustenta ?
Quem alimenta a tua alma?
Quem te causa algum mal ?
Que há entre Cristo e Belial ?
Foge de gente inútil e invejosa! Pois só é possível construir na harmonia."

"Siga o teu coração. Nunca dê ouvidos a quem não gosta de ti"

Dihelson Mendonça

Notícias do Crato - 01 de Novembro do 2011

Ultimados preparativos para a visitação de Finados no Cemitério público do Crato

A Prefeitura do Crato, por meio da Secretaria de Infraestrutura, está ultimando os preparativos para a recepção da população no Dia de Finados, no Cemitério Público Nossa Senhora da Piedade, no Crato. O local passou por melhorias, com pintura da capela e também da sala de velório. Os trabalhos estão sendo realizados desde o início do mês de outubro, com capinação do espaço e também melhorias na parte elétrica, como forma de possibilitar iluminação em toda área. No dia 2, também acontece a tradicional Expomorte, com milhares de imagens de pessoas que morreram. Uma forma de prestar homenagens. A exposição estará disponível para visitação nas laterais da capela.

Crato realiza Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente

O Governo do Crato, através do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA realizará, na próxima sexta-feira, dia 4, a IV Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. A temática do evento será “Mobilizando, Implementando e monitorando a política e o plano decenal de direitos humanos de crianças e adolescentes nos Estados, nos Distrito Federal e nos Municípios” .O objetivo geral da conferência será analisar definir e deliberar as diretrizes da política Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente com vistas à elaboração do Plano Decenal, tendo como eixos:

01. Promoção e universalização de direitos em um contexto de desigualdades;
02. Proteção e defesa no enfrentamento das violações de direitos humanos de crianças e adolescentes;
03. Protagonismo e participação de crianças e adolescentes;
04. Controle social de efetivação dos direitos
05. Gestão da política nacional dos direitos humanos das crianças e adolescentes.

O Prefeito Samuel Araripe, a Secretária de Assistência Social, Liduína Andrade, e a presidenta do CMDCA de Crato, Luiza Maria Vieira, convidam a população para participar desse momento de suma importância para as nossas crianças e adolescentes.

Não Esqueçam:

IV Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente
Dia 4 de novembro, sexta-feira, às 7h30 da manhã, na Creche São Miguel, em Crato.

Escola Melvin Jones de Crato apresenta o seu IV Sarau Poético

O Governo do Crato, por meio da Secretaria Municipal de Educação, juntamente com a coordenação da Escola de Ensino Infantil e Fundamental Melvin Jones, realizará de 9 a 11 de novembro o seu IV Sarau Poético. Esse ano o tema do evento será “Crato, a flor do semiárido; Bendita sejas ó terra de Alencar”.

De acordo com a Diretora, Sandra Maria Costa, o Sarau 2011 da Escola Melvin Jones, que fica localizada no bairro Muriti, promoverá apresentações artísticas contando a história do Crato, durante 3 dias, nos períodos manhã e tarde. “Toda a Escola está unida - alunos, professores, funcionários, agentes de cidadania, pais e a comunidade em geral - para que essa edição do Sarau seja surpreendente no melhor sentido”, explica Sandra.

Através dos alunos as muitas versões da arte serão demonstradas: Teatro, Musica, Dança, Artesanato, Culinária, entre outros. Vale ressaltar que o Sarau também dará ênfase aos projetos Agentes da Cidadania e Mais Educação, propostas educacionais que trazem inclusão, informação e promoção da auto-estima para as crianças e jovens. O Prefeito Samuel Araripe e o Secretário de Educação, Valentin Dantas, apóiam incondicionalmente o Sarau Poético da Escola Melvin Jones que já configura como um dos melhores eventos de educação e cultura do município.

Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal do Crato
www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com


Fim do mundo previsto pelos maias é um erro de interpretação


O prognóstico maia do fim do mundo foi um erro histórico de interpretação, segundo revela o conteúdo da exposição "A Sociedade e o Tempo Maia" inaugurada recentemente no Museu do Ouro de Bogotá.

O arqueólogo do Instituto Nacional de Antropologia e História do México (INAH) e um dos curadores da mostra, Orlando Casares, explicou à Agência Efe que a base da medição do tempo desta antiga cultura era a observação dos astros. Eles se baseavam, por exemplo, nos movimentos cíclicos do sol, da lua e de Vênus, e assim mediam suas eras, que tinham um princípio e um final.

"Para os maias não existia a concepção do fim do mundo, por sua visão cíclica", explicou Casares, que esclareceu: "A era conta com 5.125 dias, quando esta acaba, começa outra nova, o que não significa que irão acontecer catástrofes; só os fatos cotidianos, que podem ser bons ou maus, voltam a se repetir".

Para não deixar dúvidas, a exposição do Museu do Ouro explica o elaborado sistema de medição temporal desta civilização. "Um ano dos maias se dividia em duas partes: um calendário chamado 'Haab' que falava das atividades cotidianas, agricultura, práticas cerimoniais e domésticas, de 365 dias; e outro menor, o 'Tzolkin', de 260 dias, que regia a vida ritualística", acrescentou Casares.

A mistura de ambos os calendários permitia que os cidadãos se organizassem. Desta forma, por exemplo, o agricultor podia semear, mas sabia que tinha que preparar outras festividades de suas deidades, ou seja, "não podiam separar o religioso do cotidiano". Ambos os calendários formavam a Roda Calendárica, cujo ciclo era de 52 anos, ou seja, o tempo que os dois demoravam a coincidir no mesmo dia. Para calcular períodos maiores utilizavam a Conta Longa, dividida em várias unidades de tempo, das quais a mais importante é o "baktun" (período de 144 mil dias); na maioria das cidades 13 "baktunes" constituíam uma era e, segundo seus cálculos, em 22 de dezembro de 2012 termina a presente.

Com esta explicação querem demonstrar que o rebuliço espalhado pelo mundo sobre a previsão dos maias não está baseado em descobertas arqueológicas, mas em erros, "propositais ou não", de interpretação dos objetos achados desta civilização. De fato, uma das peças-chave da mostra é o hieróglifo 6 de Tortuguero, que faz referência ao fim da quinta era, a atual, neste dezembro, a qual se refere à vinda de Bolon Yocte (deidade maia), mas a imagem está deteriorada e não se sabe com que intenção. A mostra exibida em Bogotá apresenta 96 peças vindas do Museu Regional Palácio Cantão de Mérida (México), onde se pode ver, além de calendários, vestimentas cerimoniais, animais do zodíaco e explicações sobre a escritura. Para a diretora do Museu do Ouro de Bogotá, Maria Alicia Uribe, a exibição desta mostra sobre a civilização maia serve para comparar e aprender sobre a vida pré-colombiana no continente.

"Interessa-nos de alguma maneira comparar nosso passado com o de outras regiões do mundo", ressaltou Maria sobre esta importante coleção de arte e documentário. A exposição estará aberta ao público até o dia 12 de fevereiro de 2012, para depois deve ser transferida para a cidade de Medellín.

Via Yahoo Notícias


Reporter da TV Globo sofre agressão durante reportagem ao vivo


D
ois homens não-identificados agrediram a repórter da TV Globo Monalisa Perrone na frente do Hospital Sírio-Libanês, no início da tarde desta segunda-feira. A repórter estava ao vivo no Jornal Hoje dando informações sobre o estado de saúde do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que começou nesta segunda-feira o tratamento contra um câncer, quando um dos agressores surgiu de dentro do hospital e pulou sobre dela. O vídeo do incidente foi postado no YouTube.

Um dos homens, com mais de 1,80 metro de altura, atingiu as costas de Monalisa com o joelho e gritou palavras de ódio contra a emissora de televisão, enquanto o outro se colocou diante da câmera. A repórter não chegou a cair no chão. A imagem saiu do ar e, instantes depois, voltou com Monalisa emocionalmente abalada explicando o ocorrido e passando o microfone para o colega José Roberto Burnier.

Os seguranças do hospital não agiram imediatamente contra os agressores e apenas os acompanharam até a esquina, de onde eles foram embora normalmente. No sábado, também na porta do hospital, os mesmos homens tentaram interromper Burnier enquanto o repórter falava ao vivo no Jornal Nacional. “Eles subiram em uma grade e começaram a gritar, mas não apareceram nas imagens”, relatou o repórter ao site de VEJA.

Depois do incidente, Monalisa mal conseguia falar e reclamou de dor nas costas. “Fiquei com muita raiva da covardia deles de agredirem uma mulher pelas costas, mas tomei água com açúcar e me acalmei um pouco”, comentou. Sob ordem da direção da TV Globo, a repórter irá até uma delegacia, acompanhada do advogado da emissora, para registrar ocorrência contra os agressores e fazer exame de corpo delito. Seguranças da TV GLobo passaram a acompanhar a entrada ao vivo dos repórteres na entrada do hospital. (Veja o video)




Fonte: G1

O grupo baiano de teatro - Por: Emerson Monteiro


Ano de 1968, em Crato. Prefeito, Humberto Macário de Brito. Secretário de Cultura, José Hélder França. Da Bahia fora convidado o ator e diretor de teatro José Luiz Penna para organizar na cidade um grupo de artes cênicas, sob a égide do município, trazendo consigo Túlio Penna, seu irmão, Paulo Costa, Marcos Garcia, Cláudio Dortas e Rosa Costa, irmã de Paulo, companheira de José Luiz, que se instalaram no distrito do Lameiro, numa chácara denominada Tesouro Encantado, quase na entrada da vila.

O mundo atravessava período de amplas transformações. O Vietnam vivia seu holocausto. As ruas de Paris ardiam sob as barricadas de maio. O movimento hippie alcançava seu nível extremo, culminando a seguir com o festival de Woodstock. As artes e as drogas se confundiam na Contracultura, iniciando-se o Ocidente nas largas modificações de pensamento provocadas pelas influências orientais, por intermédio da juventude insatisfeita com os padrões religiosos da cultura clássica.

O Brasil, por sua vez, se rendia ao peso do militarismo no poder, condicionado que se vira ao golpe de 1964.

O grupo baiano de teatro trazia todas essas informações bem acentuadas em seu conteúdo avançado. O líder Zé Luiz, conhecedor de todas as contradições do momento político mundial e do ocorria lá fora em termos de forma e pensamento, trabalhou intenso, assistido por alguns jovens cratenses, José Roberto França, João Lima Santos, Graça Brito, Huberto Tavares, dentre outros, e montou a primeira peça, O vaso suspirado. Os ensaios se realizavam a princípio no salão paroquial de São Vicente, na Rua Senador Pompeu. Enquanto isso, a Secretaria de Cultura construía um local para o projeto, na Praça da Sé, prédio onde depois funcionou a Biblioteca Municipal e hoje existem algumas lojas.

Depois foram encenadas as peças A consulta e Picnic no front, esta do autor espanhol Fernando Arrabal, dos mais respeitados na época, pela coragem de afrontar as elites poderosas, em preparação ao principal espetáculo que abriria a caráter o Teatro do Município, o que veio de ocorrer com um texto de Oswald de Andrade, O rei da vela.

Numa noite das mais esperadas, a força desmistificadora da montagem atingiu em cheio o estabelecido cratense, impacto que sacolejou as bases da municipalidade, numa festa em que compareceram as principais lideranças locais, desde o bispo da diocese ao prefeito, chocados que foram pela surpreendente atualidade vanguardista da encenação. Resultado: o dia seguinte fez o Crato recuar ao seu nível artístico do passado, devolvendo a Salvador o grupo teatral que ainda persiste na memória dos que conheceram de perto as potencialidades de inovação em pleno espaço naquele sertão tradicionalista, para quem as coisas jamais seriam iguais ao que haviam sido antes.

Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30