xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 18/09/2011 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

18 setembro 2011

CRATO - COMPARAÇÕES E TENTATIVA DE HUMILHAÇÃO... - Por: George Macário de Brito


"DAVI TIRANDO ONDA COM GOLIAS"
O reflexo da realidade regional


Este diálogo, no momento, é um dos que servem de consolo para nós cratenses, principalmente, para quem já está cansado de tantas disputas perdidas. Certo dia, um desses "desterrados", que não tem onde viver e nem o que fazer da própria vida, chegou para um cratense, que esperava um transporte de volta, e disse:

- É! O Crato ficou para trás! Não chega nem aos pés de Juazeiro do Norte! Perderam tudo! Estão ficando com o que não nos interessa, só a sobra! O Cariri é o Juazeiro e, por si só, já é o bastante!

O cratense, sem muitos argumentos, apenas comentou:

- O Juazeiro foi, é, e ainda continuará sendo o produto da mente criativa de um cratense! Tão inteligente que se passou por Santo, se fez Santo, é Santo e vocês acreditaram nele, até hoje!

- Respeite Meu Padim! Resmungou o devoto que continuou com a tentativa de humilhação.
- O Crato não possui mais, nem um edifício com mais de quatro andares!

Novamente,"sem querer querendo" a refrega, o cratense responde em cima da bucha:

- Taí! o Senhor está enganado! Possui um maior, mais alto e mais comprido do que os prédios de Juazeiro todos em fila e empilhados, um em cima do outro!

O desafiante ficou meio sem rumo e sem prosa. Coçou a cabeça como quem estava a procura de algo, puxando pela memória ou por outro meio de avivar as recordações visuais, tentando achar a tal edificação no Crato e respondeu:

- Olha meu camarada, isto é mentira sua! No Crato não tem este prédio não Senhor! Quando foi feito? Quem foi o arquiteto? Qual foi o Governo?Qual foi a construtora que construiu um "estrupício" de prédio desse tamanho? E como eu nunca vi ele? Que cor ele é?

Vendo que se tratava de mais um "flutuante", assim como a maior parte do todo, o "roedor de pequi", nascido e criado nestes verdes pés de serra, acostumado a tomar banho de cascata com águas cristalinas, respondeu-lhe, após uma profunda inspiração:

- Olha, meu amigo, já vi que você não conhece o Cariri! Você precisa sair daqui e conhecer melhor o Crato, Barbalha, Missão Velha, Caririaçu, Nova Olinda, Santana do Cariri e os outros municípios que fazem parte desta região. O Cariri não se resume a um só município, por mais rico e forte que ele seja! O que seria do comércio e da indústria de Juazeiro se o povo dos demais municípios decidissem não fazer mais compras aqui? É ilusão sua querer dizer que nós, das outras cidades, é que somos dependentes de Juazeiro! Não é verdade! São vocês que dependem dos outros, inclusive, de mais alguns pequenos do Pernambuco, Piauí, Paraíba e de outros Estados.

E continuou:

- Para que você fique convencido, de uma vez por todas, de que é o Juazeiro que depende dos outros, dos pequenos municípios, dos próximos e dos distantes, depende do Cariri Cearense e até do Cariri Paraibano... Pergunto-lhe: De onde você acha que vem a grande e esmagadora parte destes Romeiros do Padre Cícero, quatro vezes por ano? Já pensou se houvesse deles uma greve de FÉ? Quem perderia com isso?

Com as feições bem apróximadas com as de um "jagunço de 14" - reencarnado - o sujeito, para não perder a pisada, indagou:

- E o tal edifício? Não mude de conversa não! Aquele que você disse que é um "alôpro" de grande! Que é muito mais maior dos que aqueles que a WR já levantou aqui? Conversa fiada rapaz! Não tem não!

- Pois não é que eu já ia me esquecendo da maior obra já construída no Cariri!!! Respondeu o cratense bairrista.

- E qual é esta obra? Perguntou novamente o Romeiro, mais irritado e ainda mais curioso:

- O "edifício" que o Crato tem é Verde! Tão grande e tão alto que faz sombra até no Juazeiro quando o sol se esconde por trás dele! O Bicho é tão elevado que não precisa nem de elevador! Agente sobe nele até de carro! Até faz mudar de temperatura a medida que vai subindo. Lá de cima, dá pra vê o Cariri bem miudinho de tão alto. O Ar condicionado é natural! O "Jardim" é tão grande e tão viçoso que até o Governo, há anos, já tem um pedaço lá e o transformou no primeiro do Brasil. Lá, criamos os animais soltos, até onça tem! Sim! a Construtora responsável pela execução da obra é a maior do mundo, atua em todos os países do Planeta. E o que dizer do arquiteto? Este é magnífico! Ele é perfeito em tudo que faz! Pois, meu amigo, para elaborar um projeto desses, sem passar por licitação, totalmente gratuito e se chegar ao término da obra...Só tendo tido sorte antiga, há milhões de anos, muita sorte e muito merecimento! E, o que é melhor, não somos egoístas como vocês não! Ainda dividimos, em total harmonia, o "condomínio" com Barbalha, Nova Olinda, Araripe, Jardim, parte do Pernambuco, Piauí, abraçando o terreiro de muitos outros lugares. É meu caro, a NATUREZA construiu e DEUS arquitetou a mais bonita obra do Cariri, em todos os tempos, que é a nossa CHAPADA DO ARARIPE. Esta jamais será transportada para cá, nem pelo dinheiro e nem pela politicagem.

Olhá lá ela! Linda e Majestosa! Tenho muito orgulho de ter nascido aos seus pés e aos seus pés morrerei. Mas, antes deste fim, quero viver para ver o Povo do Crato acordar para enxergar tanta beleza!

ACORDA CRATO!!!
George Macário de Brito - Vereador - Artista Plástico - Editor

Marco Lacerda comenta sobre o potencial do Crato e seu desenvolvimento


Prezado Dihelson,

"Mesmo longe tenho acompanhado sempre as noticias de nossa cidade e nossa região pelo Blog do Crato. Antes de tudo, meus parabéns pelo brilhante canal de informação. Tenho visto o atual projeto de urbanização do centro do Crato como uma forma brilhante para alavancar o grande potencial que o município tem como cidade turística. Devemos todos, políticos de boa vontade, setor empresarial e principalmente a população, abraçar esta chance para tornar este tão querido torrão bem visto e bem quisto no cenário nacional e quem sabe mundial.

Temos potencial para isso, afinal o mundo se volta para o turismo ecológico. E, como todos sabem, o município do Crato tem inúmeros pontos que podem ser aproveitados neste tipo de turismo. Mas, para que isso possa ser desenvolvido, não podemos esperar vontade politica de ninguém – que quase não existe por ai. Acredito que um programa de educação voltado para o turismo deve ser desenvolvido o mais rápido possível nas escolas do município. Um programa de conscientização da população em geral também deve ser desenvolvido desde já. De que adiantará termos bonitas praças, calçadas e ruas se estas continuarem invadidas pelo comércio informal e tomadas pela sujeira? O turista não gosta de ver isso.

Temos que investir e prestigiar o turismo que é uma fonte inesgotável de dividendos, empregos e oportunidades para todos. Com a participação de todos poderemos parar de chorar pelas perdas sofridas nas ultimas décadas, e seguir com mais qualidade de vida. Solicito sua colaboração para semear esta ideia a todos que buscam o melhor para nossa terra."

Atenciosamente,
Marco Lacerda


CRATO Esporte Clube: DEODA Um Vencedor e a Esperança de Dias Melhores-Wilson Bernardo.


C
omo sempre o Crato é pioneiro, e na eleição da presidência do Crato Esporte Clube ,a tecnologia esteve a favor do associado e da imprensa.O Crato inovou com um conselho deliberativo ousado e informático. Deoda obteve uma maioria de 66 votos, consolidando assim sua liderança de quando foi presidente, com um orçamento inferior a quatro mil reais.

DEODA o Presidente eleito e equipe de tecnologia do conselho deliberativo

Genival da SUCAM,Raimundo Bezerra Filho e Deoda o presidente

Diante o placar elrtronico Deoda e o vice presidente eleito VAVA

Placar eletrõnico com o resultado definitivo

E como sempre Roberto Jacu coloca no ombro o eleito DEODA


Wilson Bernardo (Texto & Fotografia)

O Pensamento do Dia - "Deus está no Comando..."











Imagina se não estivesse...

"O Diabo é o chefe deste mundo"

Jesus Cristo

O CRATO HOJE - Acontece hoje Missa no Sítio Caldeirão - Reportagem: Elizângela Santos


12ª Romaria das Comunidades de Base é uma tradição entre os católicos. Participam mais de 2 mil pessoas - ANTÔNIO VICELMO - A memória das pessoas assassinadas no chamado "Massacre do Caldeirão" é revivida, amanhã, no Crato.

Crato. O caminho que leva ao Caldeirão é uma forma de reavivar na memória umas das experiências exitosas em comunidade rural, que terminou em tragédia e o sumiço de centenas de pessoas, entre crianças, adultos, idosos. Trabalhadores rurais, homens simples e que tinham com líder o beato José Lourenço, um discípulo do Padre Cícero. Era uma ameaça ao sistema. Um foco comunista num rincão distante do sertão nordestino. As milícias do Exército Brasileiro e Polícia Militar do Estado agiram. Oficialmente, cerca de 400 pessoas assassinadas. Extraoficial, mais de mil, com ataques aéreos. Há quem diga que este fato não ocorreu. A vala onde foram enterrados os corpos não foi encontrada até o hoje. Neste domingo, acontece a 12ª Romaria das Comunidades de Base no Sítio Caldeirão.

O momento dedicado às vítimas em oração. São mais de 2 mil pessoas que se dirigem ao Caldeirão da Santa Cruz do Deserto. Este ano, a romaria estará relacionada ao tema da campanha da fraternidade, "Pela Vida Grita a Terra e por Direitos Todos Nós!". Na noite de sexta, foi realizado em Juazeiro do Norte o seminário sobre o tema Caldeirão. Um momento de debates, como forma de preparação para estudantes, romeiros e as pessoas da comunidade, além de estudiosos sobre a temática.

A acolhida para a Romaria acontece a partir das 7 horas, com celebração às 8 horas, e apresentação cultural a partir das 9h30. O evento está sendo realizado por meio da Comissão Pastoral da Terra, Eixo Ação da Diocese e Secretarias das Comunidades Eclesiais de Base. O bispo dom Fernando Panico irá celebrar a missa. Um grupo de vaqueiros caracterizados realiza uma homenagem especial e participa da celebração. Vários padres da região estarão presentes, inclusive o coordenador e idealizador da romaria, padre Vileci Basílio Vidal. O marco para o início da romaria foi a passagem do século, por meio de uma assembleia diocesana, da Pastoral da Terra.

Expulsão

O mês de setembro tem um significado importante. Foi o período de expulsão dos moradores, no ano de 1936. Foi uma experiência de 10 anos, no local, sob a liderança do beato. A reza e o trabalho davam autonomia de sobrevivência no que se transformava num oásis em meio ao deserto. É sempre no domingo, após a procissão de Nossa Senhora das Dores, que acontece a Romaria do Caldeirão, já que a intenção dos organizadores é também possibilitar que os romeiros do Padre Cícero, que vão ao Juazeiro, também possam conhecer e a vida de um dos discípulos do "Padim" e a história do local. São cerca de 32 quilômetros saindo do Crato para se chegar até o local.

A estrada, segundo a secretária de Cultura, Esporte e Juventude do Crato, Daniele Esmeraldo, recebeu melhorias e será dado apoio de transporte e melhoria de infraestrutura, além de distribuição de água para as pessoas que participarem.

Padre Vileci lembra de um dos momentos da história, na época da formação do Caldeirão. A terra foi ofertada pelo Padre Cícero ao beato, que tinha sido expulso do Sítio Baixa Dantas. A comunidade mostra o exemplo, conforme o padre, de que é possível conviver com o semiárido, por meio do desenvolvimento sustentável. "O Caldeirão é um exemplo de vida saudável com a natureza", afirma oo sacerdote.

O padre destaca a importância de um projeto que esteja relacionado com a realidade local, a arquitetura, para que a memória seja preservada. A secretária de Cultura diz que até o fim do ano de 2012 será construído um memorial no local, preservando a suas origens, inclusive ouvindo estudiosos e pesquisadores. Houve um investimento inicial, para a construção de uma casa de apoio para os visitantes e pesquisadores e pela primeira vez foi instalada eletricidade no local, o que irá proporcionar melhorias também para a celebração. Ele lembra a importância de uma boa acolhida para o turista que se desloca até o sítio.

A secretária destaca o recente trabalho de sinalização que foi feito na estrada. Ela ressalta que a proposta é construir no local um memorial dedicado à história do Caldeirão. Atualmente, o sítio conta com a capela, que tem como padroeiro Santo Inácio de Loyola, casas de taipa construídas pelo beato, e as ruínas da sua própria residência. A meta é que seja desenvolvido todo um receptivo para o turista, pesquisadores, estudantes e romeiros.

Também podem ser vistos um muro de lajes, por trás da pequena igreja, onde foi construído o cemitério; a casa do morador, da época do beato José Lourenço; e, no alto, ruínas da casa do mentor de uma história que marca o triste pioneirismo do Exército, com a primeira ação de extermínio da história do Brasil e ataque aéreo.

FIQUE POR DENTRO
Beato José Lourenço

O Caldeirão foi palco da vida e obra do beato José Lourenço. No local, aconteceu um dos movimentos messiânicos mais significativos da história do Nordeste, em terras cearenses. A comunidade formada por cerca de mil pessoas era liderada pelo paraibano de Pilões de Dentro, José Lourenço Gomes da Silva, mais conhecido por Beato Zé Lourenço. No Caldeirão, os romeiros e imigrantes trabalhavam todos em favor da comunidade e recebiam uma quota da produção. A comunidade era pautada no trabalho, na igualdade e na religiosidade.

MAIS INFORMAÇÕES
Secretaria de Cultura
Centro Cultural do Araripe, S/N
Município do Crato - CE
Telefone: (88) 3523.2365

Elizângela Santos
Repórter do Diário do Nordeste
Colabordora do Blog do Crato e Chapada do Araripe Internet



Plano nacional tenta evitar extinção de ave que existe apenas no Ceará - Soldadinho-do-Araripe


S
oldadinho-do-Araripe vive em pequena área de Mata Atlântica no estado. Estima-se que há apenas 800 exemplares do pássaro endêmico.


O risco de desaparecimento do soldadinho-do-Araripe (Antilophia bokermani), um pássaro endêmico do Ceará e que vive em uma região conservada de Mata Atlântica encravada no semi-árido do estado, movimenta ambientalistas e instituições federais de preservação. Eles estão envolvidos na revisão do Plano de Ação Nacional, liderado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que tem como meta a criação de uma Unidade de Conservação (UC). A reserva vai proteger os animais, os rios e ajudar no combate ao desmatamento.

Segundo Weber Girão, um dos responsáveis pela descoberta da espécie de ave há 15 anos e coordenador do projeto de proteção, existem aproximadamente 800 exemplares do soldadinho-do-Araripe nas proximidades da cidade de Crato.

“Esses exemplares vivem na Chapada do Araripe, região onde existem cerca de 300 nascentes de água, habitat dessas aves e onde são feitos os ninhos. Entretanto, devido ao mau uso dos recursos hídricos, tais fontes estão sumindo, prejudicando o soldadinho-do-Araripe”, afirma.

Girão complementa que uma em cada quatro aves desta espécie desapareceu da natureza devido ao desmatamento e a canalização das nascentes. “Eles perderam o habitat e sua classificação está no nível criticamente em perigo”, disse.
Exemplar macho de soldadinho-do-Araripe, espécie existente apenas no Ceará e que corre o risco de desaparecer (Foto: Divulgação/Ciro Albano)Exemplar macho de soldadinho-do-Araripe, espécie existente apenas no Ceará e que corre o risco de desaparecer (Foto: Divulgação/Ciro Albano)

Plano

Original de 2006, o plano nacional foi revisado e tenta envolver a sociedade para conservar uma área de 31 km² de Mata Atlântica existente entre as cidades de Crato, Barbalha e Missão Velha. “A criação da unidade de conservação integral preservaria o pássaro e auxiliaria na recuperação de seu habitat”, afirma Girão.



De acordo com Eliana Maria Corbucci, analista ambiental do ICMBio e coordenadora da área de criação das unidades de conservação, processos como o estudo fundiário da região, consulta pública à população e a órgãos federais precisam serão concluídos em um prazo de dois anos. “A partir deste ponto, o documento de criação da UC passará por análise na Casa Civil, onde terá mais um tempo para análise”, disse Eliana.

Para Weber Girão, se as metas programadas não forem cumpridas em cinco anos, o risco de extinção se torna real. “Esse período será decisivo”, disse. Espécime fêmea de soldadinho-do-Araripe em um ninho, em região preservada no Ceará (Foto: Divulgação/Ciro Albano)Espécime fêmea de soldadinho-do-Araripe em um ninho, em região preservada no Ceará (Foto: Divulgação/Ciro Albano)

Eduardo Carvalho - Globo Natureza

Lúcio Alcântara comenta *


"O primeiro irmão disse que a culpa do escândalo dos banheiros é do PT. Secunda, salvo engano, Fábio Campos, que no mesmo jornal, há dias, afirmou que a secretaria das cidades no loteamento feito fora destinada ao PT e o donatário era o Deputado José Guimarães. Não vi contestação do PT. Aceitará calado essa responsabilização ?"

* Lúcio Alcântara é membro registrado do Blog do Crato

Partido do governador ainda não estabeleceu metas


Enquanto o PMDB está em processo de discussão sobre as perspectivas do partido para o próximo pleito, o PCdoB já trabalha com a possibilidade de eleger 100 vereadores e 12 prefeitos em todo o Estado. Inácio Arruda é um possível nome na disputa por Fortaleza

Hoje um dos partidos com maiores possibilidades de adesão do eleitorado cearense, com o governador Cid Gomes (PSB) à frente tanto da imagem da legenda quanto da articulação de nomes para parcerias, o PSB ainda não tem definidas as metas para 2012. Segundo o secretário-geral do partido, deputado estadual Zezinho Albuquerque, além dos municípios comandados pelo próprio PSB, siglas apoiadoras, como o PRB, devem dar apoio para o avanço peesebista. A concentração se dará, principalmente, sobre as cidades da Região do Cariri, Aracati, Quixadá, Itapipoca. “Vamos focar onde já temos uma parceria”, indicou.

Já o PMDB cearense, presidido pelo senador Eunício Oliveira, está, neste final de semana, discutindo exatamente essas questões. Até agora, o partido aponta interesses por Banabuiú, Crato, Juazeiro, Farias Brito, General Sampaio, Iguatu, Tauá, Mombaça, Lavras da Mangabeira, dentre outros. “Na política, é muito difícil fazer previsões”, advertiu Eunício.

Sobre Fortaleza, o senador desconversou. “Isso é um processo. Ainda tem mais um ano para a gente conversar, discutir”, afirmou.

PCdoB

O PCdoB, que também compõe a base aliada tanto da prefeita Luizianne Lins (PT) quanto do governador Cid Gomes (PSB), aponta a indicação do senador Inácio Arruda, que concorreu com a petista em 2004, além do próprio presidente estadual da sigla, Carlos Augusto Diógenes, o Patinhas. como candidato à prefeitura de Fortaleza. “E nós teremos várias cidades onde disputaremos prefeitura. Temos condição de sair com 12 prefeitos no Ceará”, projeta Patinhas.

Para vereador, deverão disputar vaga na Câmara Municipal de Fortaleza a já vereadora Eliana Gomes e o secretário Municipal de Esporte, Evaldo Lima. Para o Interior do estado, a meta é eleger 100 parlamentares.

Como

ENTENDA A NOTÍCIA
Aliados nos planos nacional, estadual e municipal, PSB, PMDB e PCdoB tem condições de crescer e conquistar prefeituras importantes no Ceará. A incógnita é como entrarão na disputa por Fortaleza.

Fonte: O POVO Online/OPOVO/Politica

Quer uma dica de um filme legal para seu Domingo ? Veja TROPA DE ELITE 2 - e conheça as entranhas do poder !


U
ma excelente dica de filme que passo para vocês, meus prezados leitores, é o filme Tropa de Elite 2 - O espectador certamente vai passar a entender melhor como funcionam as coisas no Brasil e de onde vem toda essa corrupção, impunidade e a violência que reina em nossas ruas.

Não deixe de assistir:

http://2.bp.blogspot.com/-ddnOigLI2Zk/TnTxV0VY_xI/AAAAAAAAZTg/0PgBuIa2xVw/s1600/tropa_de_elite2.jpg

www.blogdocrato.com

Manifestações da cultura Popular do Cariri serão veiculadas na TV Brasil


Os documentários produzidos pelo Projeto No Terreiro dos Brincantes, os quais retratam aspectos das manifestações culturais e artísticas da região do Cariri serão exibidos através do Outro Olhar na TV Brasil.

O projeto é desenvolvido pela Universidade Regional do Cariri – URCA, Instituto Ecológico e Cultural Martins Filho – IEC e os Coletivos Camaradas e com pouco mais de um já produziu oito documentários.

Os documentários produzidos são disponibilizados na internet para democratizar o acesso, além de cópias para as escolas de Ensino Básico. De acordo com o coordenador do projeto, Alexandre Lucas, uma das questões importantes é a disponibilização dos vídeos na internet. Ele destaca que desta forma possibilita que não só pesquisadores e professores tenham acesso ao que é produzido pelo Projeto, mas qualquer pessoa que tenha internet.

Os documentários que irão ser exibidos passaram por um processo de redução de tempo para poder ser encaixado no formato do programa da TV Brasil.

OUTRO OLHAR - JORNALISMO PARTICIPATIVO NA TV BRASIL

Irmãos Aniceto serão destacados no programa
O OUTRO OLHAR é o espaço das produções audiovisuais da sociedade no jornalismo da TV BRASIL. Com cerca de 2 minutos, o quadro vai ar no telejornal Repórter Brasil, às 21 horas. Os vídeos são de produtores independentes, pontos de cultura, cooperativas, cidadãos não organizados, grupos e movimentos sociais.

São exibidas reportagens, entrevistas e imagens nos mais variados formatos: curta-metragem, mini-documentário, vídeos de celulares, máquinas fotográficas etc.

A ideia é estimular o cidadão a retratar sua realidade. Com isso, mostrar ao país ângulos diferentes daquilo que geralmente não é considerado notícia pela grande parte dos meios de comunicação. O nosso maior objetivo é fazer do telespectador um ser ativo na construção do jornalismo público.

Todos os vídeos exibidos podem ser compartilhados pelas emissoras públicas do país e baixados, em baixa resolução, por meio do site do telejornal. Os conteúdos são disponibilizados para download por meio da Licença Creative Commons 2.5. Caso alguém queira o conteúdo em uma resolução alta, deve entrar em contato com a produção Outro Olhar.

Fonte: Alexandre Lucas
Foto: Antonio Vicelmo


Política sem política – por Marco Antonio Villa (*)


Na História do Brasil republicano, Dilma Rousseff é a presidente que mais exonerou ministros em menos de um ano de governo. Mas, curiosamente, não identificou nada de anormal na sua administração. Como se as demissões por graves acusações de corrupção fossem algo absolutamente rotineiro. E ocorressem em qualquer país democrático. Todas as demissões seguiram um mesmo ritual: começaram por denúncias publicadas na imprensa e, semanas (ou meses) depois, quando não havia mais nenhuma condição de manter o ministro no cargo, este pedia para sair.

Na ópera-bufa da política nacional, isso passou a fazer parte do figurino. O fecho do processo se repete: é necessário também emitir alguma crítica genérica sobre a corrupção, sem identificar o destinatário. Na hora da posse do novo ministro, deve ser elogiado o antecessor (o elogio será mais extenso e efusivo dependendo de quão poderoso for o padrinho político do ministro). Semanas depois as acusações desaparecem em meio a um novo escândalo.

O Brasil foi, ao longo do tempo, esgarçando os princípios morais e éticos. Em 1954 chamou-se "mar de lama" a um conjunto de pequenas mazelas que envolviam a ação de Gregório Fortunato, chefe da guarda pessoal do presidente Getúlio Vargas. Hoje Gregório seria considerado um iniciante, até um ingênuo. A corrupção permeia todas as esferas do poder e conta com o silêncio complacente do Judiciário.

Em meio a esta turbulência, a oposição não sabe bem o que fazer. Está paralisada. Na base governamental temos alguns senadores que manifestam - ainda que timidamente - algum tipo de independência, como os peemedebistas Jarbas Vasconcelos e Pedro Simon. Vivem uma constante crise de identidade. Sentem-se envergonhados como membros de um partido marcadamente fisiológico, mas não assumem claramente uma posição oposicionista. Nesse contorcionismo perdem espaço e são usados pelo governo, como na tentativa de criar uma frente suprapartidária para dar apoio à presidente no combate à corrupção, que serviu para desviar as atenções da proposta de CPI. O mais estranho é que a presidente não só não pediu apoio, como não fez nenhum movimento de simpatia. Deixou, literalmente, os senadores com a vassoura na mão.

Do lado propriamente oposicionista, continua a triste batalha dostoievskiana. O ódio entre os seus principais líderes deixaria enrubescido o patriarca da família Karamazov. A disputa interna fratricida paralisa qualquer ação. Não há projetos partidários. É uma espécie de cada um por si. E todos se acham espertos. Atualmente, a maior das espertezas é buscar apoio do governo para ampliar o seu poder na oposição. Algo no terreno do fantástico e fadado, obviamente, ao fracasso. Contudo, durante algumas semanas, dá ao líder oposicionista uma aura de sagacidade.

Enquanto isso, o País assiste a espetáculos dantescos de malversação dos recursos públicos, à permanência da inépcia governamental e ao agravamento homeopático dos efeitos internos da crise internacional. Em qualquer país democrático seria um terreno fértil para a oposição. Mas não no Brasil. Aqui, o velho discurso reacionário de que fazer oposição é ser contra o País ainda é dominante. A oposição tem medo de ser oposição. Foge do confronto como o diabo da cruz. Deve sentir vergonha por ter recebido a confiança de 44 milhões de eleitores na última eleição presidencial.

Vivemos num ambiente despolitizado. E isso é adequado ao projeto petista de permanecer décadas no poder. Logo vai completar a primeira. E o partido já está fazendo de tudo (e sabemos o que significa esse "de tudo") para tornar esse plano viável. A figura do ex-presidente Lula é central para cimentar as alianças políticas e empresariais. Afinal, todos sabem que sem Lula o projeto cai por terra. Somente ele consegue dar coerência a uma base política tão heterodoxa, que vai de Paulo Maluf ao MST. Mas para isso, muito mais que o discurso, é indispensável manter uma taxa de crescimento que permita concessões aos mais variados setores sociais, conforme o seu poder de barganha. E aí é que mora o grande desafio do governo, e não na tímida oposição.

São evidentes as diferenças e a qualidade da ação entre governo e oposição. Basta observar os movimentos dos dois últimos ex-presidentes. Lula sabe muito bem o que quer. Não para de articular um só minuto. E não perde oportunidade para atacar a oposição. Do lado da oposição, Fernando Henrique Cardoso parece que vive em outro mundo. Confundiu um elogio meramente protocolar da presidente Dilma com uma revisão ideológica do seu governo por parte dos petistas (que em momento algum foi realizada). Extasiado, não parou de elogiar a presidente e os "esforços" para combater a corrupção. Ou seja, um está atuando ativamente no presente para impor a qualquer preço o seu projeto, o outro está preocupado com o futuro, de como ficará o seu retrato na História.

Nesse ritmo, Lula vai coroando de êxito o seu projeto. Espera vencer as eleições municipais, especialmente em São Paulo. Com o triunfo deverá estabelecer um arco de alianças ainda mais amplo que o atual. É o primeiro passo concreto para retornar à Presidência em 2014 e permanecer, pelo menos, mais oito anos no poder. Caberá a Dilma continuar despachando como uma espécie de presidente interina, aguardando o retorno do titular.

E a oposição? Ah, esta lembra o Visconde Reinaldo, personagem de O Primo Basílio. Quando falava de Lisboa, sempre aguardava um terremoto, como o de 1755, que destruiu a cidade. Como não faz política, a oposição, espera também um terremoto: é a crise internacional. Mas, assim como o hábito não faz o monge, a crise, por si só, não fará ressurgir a oposição.

(*) Marco Antonio Villa, é historiador e professor da Universidade Federal de São Carlos.

Cantora cratense Janinha Brito canta na inauguração do Cantinho do Pimenta, sob nova administração!

Mais um barzinho aconchegante no Crato: Cantinho do Pimenta!
Música ao vivo, ótimo cardápio, clima aconchegante e aberto ao público de terça a domingo!


Janinha Brito e o violonista Cidinho!

Contatos para eventos Janinha brito: 88.88010264

Série B Brasileiro: Icasa perde no Romeirão e jejum de vitórias chega a seis jogos


Em uma partida com poucas chances de gol, o Icasa não demonstrou o poder ofensivo no Romeirão e novamente viu a derrota aparecer, desta vez frente ao Boa Esporte (MG). A situação se complica ainda mais para o "Verdão do Cariri", sem vence a seis partidas (quatro empates e duas derrotas). Apenas três pontos separam o time caririense da Zona de Rebaixamento e a equipe não consegue embalar na competição. O fator casa, decisivo, voltou a ser problema.

Apenas três pontos foram conquistados dos quinze possíveis, sem nenhuma vitória em três partidas realizadas no Romeirão. Na geral da competição, seis empates e três derrotas foram anotados nos domínios icasianos, ou, matematicamente, 21 pontos foram perdidos. Na 25ª Rodada, o Icasa enfrentará o São Caetano, no estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul (SP), integrante da zona perigosa, o que torna o jogo um confronto direto. No 1º turno, um empate sem gols foi anotado no Romeirão.

Via Yuri Guedes

CASISMO NO REINO DA LUZ SOLAR - Por: Cacá Araújo


No conhecido Reino da Luz Solar, a hipocrisia, a corrupção e a mentira são as bases da filosofia de governo. O rei, um excêntrico homem de modos finos e trato demagógico, casou-se com uma donzela da Casa do Vento Baixo, fincada em uma das muitas ruas, cada uma com muitas casas, cada casa com muitas vidas.

No início, como ele havia corrompido praticamente todos os pássaros do lugar, distribuindo alpiste importado e gaiolas de luxo, só se cantava hinos em seu louvor. E, aos olhos dos súditos embevecidos, era quase um deus, embora já se proclamasse com tal, em comportamento emplumado e palavrório fútil.

Depois, verificando que apenas na Casa do Vento Baixo chegava comida e bens necessários à existência digna, os moradores de todas outras as casas de todas as outras ruas protestaram alegando que trabalhavam e pagavam impostos, o que lhes gerava direitos de também receberem benefícios. Com grande rapidez e profunda capacidade letal, o rei soprou ventania de inverdades pregando a mentira e o conformismo:

- Se olho para a Casa do Vento Baixo, todas as outras são contempladas. Alegrem-se, pois em ela estando plena de satisfação, as demais vidas das demais casas das demais ruas igualmente estarão. Abracem-se a ela e a ela rendam orações e sacrifícios. Esta é a minha vontade! Este é o destino inevitável...

Depois disso, sentou-se num trono de ouro ornado com pedras preciosas e foi rodeado de bajuladores de todas as estirpes, os quais lambiam-lhe os pés e comiam as pulgas que caíam de seus pelos penteados com pentes de prata por jovens escravos roubados de famílias distantes.

Um de seus fiéis lambe-pés, entusiasmado com o prestígio, insurgiu-se contra os revoltosos e cantou:

- Casistas! Isso é casismo! Todos os moradores de todas as casas de todas as ruas deviam ver que nossa onipotente e onisciente majestade é a face mais límpida da justiça e da verdade. Se os da Casa da Rua do Vento Baixo recebem benefícios é porque fazem por merecer, eles são o centro da metropolização do reino. Que fiquem com o que restar. Recebam o lixo!

Mas a crescente voz de todos os que foram enganados e traídos por Cigomenon II, tirano do Reino da Luz Solar, não se deixou intimidar:

- Não queremos migalhas nem lixo. Exigimos dignidade! Nosso merecimento repousa na democracia e na justiça social. Que o rei cruel devolva nossas instituições, promova a dignidade para todos os moradores de todas as casas de todas as ruas! Estamos fartos de tirania, humilhação e corrupção. Vamos destronar Cigomenon II!

Uma onda de perseguições varreu o reino. Muitos foram queimados na fogueira, outros deportados, outros se venderam...

Em meio a toda a desgraça, haviam os guerrilheiros da frente de libertação. E uma grande e avassaladora insurreição se constrói no coração de todos os decentes moradores de todas as outras casas de todas as outras ruas...

- Vamos destronar Cigomenon II!


Cacá Araújo
Escritor, Dramaturgo e Folclorista
Crato-CE, 17 de setembro de 2011.

Não quero e nem permito ser vigiado por ninguém - Por: Antonio Correia Lima - TOINHO


NE - Patrocinador deixa o Jornal de Ponta da Serra só porque o Toinho se posicionou contra o Lixão naquela localidade e falou que a sessão com o Prefeito e vereadores lá foi proveitosa.


Prezados leitores deste importante blog, para os que não sabem quero dizer que desde 2004 mantenho um pequeno jornal e um serviço de amplificadora na sede do distrito de Ponta da Serra, que sempre foram custeados através de apoios culturais dos comerciantes e lideranças locais e alguns comerciantes da cidade de Crato e Juazeiro do Norte.

Faço questão de dizer que são valores de 5,00, 10,00 15,00 20,00 30,00(1), 40,00( 2),e nos últimos meses, dois de valores consideráveis para um pequeno projeto: 130,00 e 150,00.

É importante dizer que o serviço prestado por esse modesto trabalho de cunho amador não é ofertado ou oferecido. Desde o de menor ao maior valor foram os interessados na divulgação dos seus negócios , produtos ou idéias, que me procuraram e solicitaram o espaço.

Hoje, fui surpreendido por um destes dois apoiadores culturais, que contribuem com valores mais expressivos, pedindo que eu suspenda o serviço que vinha sendo prestado, com a alegação que me foi convincente nesse momento.

Ao acessar este blog, quando cheguei em casa, é que fui entender qual a razão da suspensão do referido trabalho. Ao fazer um comentário na matéria do Dihelson, editor deste blog, sobre a Audiência Pública desta terça ( 13/09) sobre a questão do Aterro Sanitário Consorciado do Cariri, o mesmo transformou esse meu comentário numa postagem, dando ênfase ao que escrevi, principalmente nessas expressões: Acredito que foi mais proveitosa a simples reunião com o espaço aberto à manifestação da população do que a sessão da Câmara, onde o povo não teria vez e voz

Todos nós sabemos que numa sessão legislativa não existe espaço para que muitas pessoas se manifestem como aconteceu na reunião desta terça, onde muito moradores usaram da palavra para dizer que são contra a instalação do referido aterro sanitário no nosso distrito, e ao mesmo tempo reivindicaram melhoramentos para comunidade.

Aos que interpretaram as minhas palavras como crítica estão enganados. Não tenho nada a ver com questões políticas de A ou B, e fiquei deveras chateado e aborrecido com isso, não pelo valor,que deixará de entrar mensalmente, mas pela desconsideração à minha pessoa.

Entre o jornal e a amplificadora são mais de 100 pessoas ( totalizando, aproximadamente, oitocentos reais)que colaboram para a manutenção dos mesmos, e para mim todos são iguais e merecem a mesma consideração.

Deixo bem claro que levo uma vida tranqüila e sou feliz por estar sendo útil, não só com os dois projetos aqui citados, mas com outros que são de conhecimento da população, e não quero e nem permito ser vigiado por ninguém.

Por: Antonio Correia Lima

REPORTAGEM DA SEMANA - O que acontece na cidade! - Por: Dihelson Mendonça


H
oje no "Crato em Revista" trago fotos do centro da cidade, onde na Rua Dr. João Pessoa começam as obras de requalificação do Centro do Crato, onde serão construídos calçadões, será retirado o asfalto e teremos um centro mais moderno e aprazível. Com certeza, o centro do Crato será mudado para melhor, com a reforma das praças centrais. Comerciantes reclamam da poeira, do movimento nas suas lojas, mas é preciso entender que os eventuais transtornos são temporários, e os benefícios permanentes.

Img_3107

Máquinas e homens fazem o trabalho em 3 turnos...

Img_3122

Vê-se aqui a partir do Edifício Pedro Felício Cavalcante

Img_3139

Na foto seguinte, já dá pra sentir o "gostinho" do novo calçadão de pedra intertravada, que pavimentará as principais ruas do centro do Crato:

Img_3133

Aqui, ainda na R. Dr. João Pessoa - Percebam a mais nova loja do Crato, a Eletro Shopping

Img_3078

Aqui uma visão panorâmica:

Image1

Alguns pontos do projeto foram discutidos ontem na CDL Crato. Um grande debate que reuniu os responsáveis pelo projeto, a construtora, empresários, imprensa e cidadãos interessados em conhecer melhor.

Img_2972


Img_3005

Vemos aqui foto das duas arquitetas responsáveis pelo projeto:

Img_3031

Muita gente compareceu à reunião:

Img_2973

Texto e Fotos: Dihelson Mendonça


Dengue em Fortaleza tem um crescimento superior a 1.000% este ano, apontam estatísticas


A dengue em Fortaleza teve um crescimento superior a 1.000% este ano, em relação ao ano passado, apontam estatísticas da Secretaria Municipal da Saúde (SMS). Fortaleza está sofrendo um quadro de epidemia com mais de 28 mil casos registrados em 2011. De acordo com o boletim publicado nesta sexta-feira (16), foram 28.240 casos na Capital. Em todo o Ceará já foram registrados 47.763 casos da doença, em 175 municípios. As estatísticas apontam que 59,1% de todos os casos do Estado foram notificados em Fortaleza.

Entre janeiro e agosto Fortaleza teve 28.221 casos confirmados, contra 2.447 registros do mesmo período do ano passado. O crescimento foi de 1.053%. Este número pode aumentar se confirmados os casos suspeitos que ainda estão sob investigação. Atualmente há 3.297 casos sendo investigados. Neste ano em todo o Ceará já foram confirmados 55 mortes - 24 óbitos foram somente em Fortaleza.

Fonte: Portal Verdes Mares


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30