xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 11/09/2011 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

11 setembro 2011

BARBÁRIE - Cacá Araújo

A alma
indômita da violência
trafega nas veredas do cotidiano


Nasce
fora do homem
e nele se instala sem medidas


O beijo
da morte se desenha
nos lábios da miséria, da exploração, da injustiça


A paz
é a utopia possível
que habita o futuro da humanidade
na sociedade dos felizes, na plenitude comunista


Cacá Araújo
Crato-CE, 11 de setembro de 2011

Veja que vídeo Maravilhoso! - Livro substitui Tablet

Um verdadeiro "tapa na cara" das novas tecnologias:

( Atenção: Para evitar ouvir 2 sons ao mesmo tempo, pare antes o player da Rádio Chapada do Araripe na entrada do Blog )





Robôs que exploram Marte também homenageam vítimas de 11/9


Alumínio do World Trade Center compõe jipes-robôs Spirit e Opportunity. Um dos criadores da ideia trabalhava perto das duas torres.

Neste domingo, os Estados Unidos lembram o aniversário de dez anos dos atentados de 11 de setembro, o maior ataque terrorista da história. O dia será de homenagens por todo o país e nos quatro cantos do mundo. Aliás, o tributo às vítimas não se restringe ao nosso mundo. A Nasa homenageou os mortos no ataque de uma maneira peculiar. Na estrutura dos jipes-robôs Spirit e Opportunity, existem peças feitas com alumínio retirado dos destroços do World Trade Center.

Os veículos de exploração foram lançados em junho de 2003, mas o uso do material dos arranha-céus só veio a público em novembro do ano seguinte. “Era para ser uma homenagem silenciosa”, disse na época ao “New York Times” Stephen Gorevan, fundador pela Honeybee, empresa de robótica que ajudou a desenvolver os jipes-robôs. Peça do Spirit marcada com a bandeira dos EUA é feita com alumínio do WTC (Foto: Nasa/JPL-Caltech/Cornell University)Peça do Spirit marcada com a bandeira dos EUA é feita com alumínio do WTC (Foto: Nasa/JPL-Caltech/Cornell University)

Gorevan conta que o escritório em que sua equipe trabalhava naquele dia ficava próximo às duas torres, na ilha de Manhattan. Quando o primeiro prédio foi atingido, ele estava a seis quarteirões do World Trade Center, a caminho do trabalho.

“Principalmente, o que lembro ainda hoje é o som dos motores antes de o primeiro avião atingir a torre. Antes da batida, eu ouvia os motores acelerando, como se quem estivesse no comando quisesse garantir o máximo de destruição. Eu parei por alguns minutos, fiquei olhando e percebi que me sentia desamparado, e saí dália para meu escritório ali perto, onde meus colegas me contaram que um segundo avião tinha batido. Assistimos ao resto dos tristes eventos do dia do telhado do nosso prédio”, relatou Gorevan. Hoje, o jipe-robô Spirit já não está mais em operação, pois perdeu contato com a Terra. O Opportunity continua funcionando e explorando o planeta vermelho.

Do G1, em São Paulo

O léxico do 11 de Setembro: palavras que gostaríamos de não saber


Na foto ao lado: Como será o novo World Trade Center

The New York Times Diferentemente de alguns outros acontecimentos de grande peso em nossa história --a Segunda Guerra Mundial, por exemplo, ou a Guerra do Vietnã--, os ataques que aconteceram em 11 de setembro de 2011 não mudaram ou enriqueceram nosso vocabulário especialmente.

Essas coisas às vezes levam tempo. Foi apenas na década de 1960, por exemplo, que o termo "holocausto", que até então indicava qualquer massacre em grande escala, adquiriu as conotações específicas que possui hoje.

Por enquanto, porém, seria possível argumentar que os acontecimentos do 11 de Setembro ainda parecem tão incompreensíveis que, na realidade, até empobreceram um pouco a língua, deixando-nos com um termo inane como "guerra ao terror", que consegue esvaziar tanto "guerra" quanto "terror" de boa parte de seu significado, ou com o termo assustador "homeland" --nosso país--, com seus ecos nazistas. O "homeland" parece ser um lugar muito menos agradável de se viver do que a simples América.

Conhecemos muitas palavras agora que provavelmente já deveríamos ter aprendido antes, como jihad, Taleban, mujahedine e Al Qaeda. E algumas que preferiríamos esquecer, como TSA (sigla da Autoridade de Segurança dos Transportes), verificação de segurança, bomba no sapato e colapso vertical progressivo.

Um termo como "sleeper cell" (célula dormente --formada por agentes infiltrados que passam meses ou anos "dormentes" até entrarem em ação) provavelmente se fixa em nossas cabeças porque contém uma nesga de poesia embutida, e, pela mesma razão, é difícil esquecer as 72 virgens de olhos negros que os terroristas acreditavam estar a caminho de encontrar. A parte sobre "olhos negros" é um toque brilhante, mesmo que provavelmente represente um equívoco de tradução.

Mas as frases mais fortes que passaram a morar na nossa consciência desde aquela manhã de setembro são algumas que são imbuídas de antipoesia, por assim dizer --são resistentes a metáforas ou embelezamento.

O Ponto Zero, por exemplo, um termo que se originou com o Projeto Manhattan e foi empregado originalmente em conexão com explosões nucleares, parece especialmente apropriado neste novo contexto, com seu senso de finalização absoluta, de um ponto que é ao mesmo tempo um fim e um começo e ao qual todo o resto faz referência.

E mesmo o próprio termo 11/09 possui uma espécie de correção. Ninguém mais diz "11 de Setembro", em inglês, para referir-se àquele dia medonho (fazê-lo, brincou um amigo certa vez, seria "tão próprio do 10 de setembro").

A expressão possui uma simplicidade sem enfeites, uma precisão agradável --é o mesmo efeito gerado por "24/7", só que mais forte e sem o exagero contido nesta.

Essas quatro sílabas ficam bem ao final da linguagem, onde as palavras se convertem em abstração. Individualmente, são apenas números aleatórios, vazios; mas, unidas por aquela fatídica barra diagonal, elas contêm tudo. 11/09 --todo o mundo sabe o que isso significa, e dizer mais que isso seria sem sentido. Às vezes as palavras não bastam.

CHARLES McGRATH
DO "NEW YORK TIMES"
Tradução de Clara Allain

Lançado na Saraiva, Portal Cariri Cangaço

Manoel Severo ao lado do Documentarista Aderbal Nogueira e do Produtor Aldo Anísio


Aconteceu no meio desta semana, no Espaço Raquel de Queiroz, da Livraria Saraiva do Shopping Iguatemi, em Fortaleza, o lançamento em alto estilo do novo Portal Cariri Cangaço; uma iniciativa do curador Manoel Severo e que tem a coordenação do Jornalista Heldemar Garcia, um dos responsáveis pela a Comunicação Institucional do Cariri Cangaço.

Na oportunidade foi mostrado aos participantes e convidados o novo formato do Portal Cariri Cangaço, que está em fase experimental, devendo entrar "no ar" totalmente, logo após o evento deste ano, quando "teremos todas as condições de atualizá-lo e deixá-lo atraente para a grande família Cariri Cangaço" acentua o Jornalista Heldemar Garcia.

Para Manoel Severo a iniciativa se une a outras que também já estão sendo pensadas, inclusive já se adiantando nos preparativos de muitas novidades. Manoel Severo ressalta "o poder das mídias digitais no mundo contemporâneo, nos provoca a está sempre inovando, e nós que tínhamos um espaço privilegiado, apesar de muito segmentado; com mais de mil visitas por dia; que é o blog do cariricangaco.com, agora trouxemos mais essa ferramenta que sem dúvidas será também uma grata surpresa. Vídeos, Galerias de Fotografias, Podcasts, Interação total e irrestrita, enfim; é o Cariri Cangaço entrando de vez no mundo digital"

Jornalista Heldemar Garcia e Produtor Aldo Anísio


O Cariri Cangaço entra de vez no mundo Digital com o www.cariricangaco.com , agora com seu mais novo parceiro, o www.cariricangaco.net e ainda com suas páginas nas Redes Sociais, através do Facebook : Cariri Cangaço, Twiteer e dentro da Programação Cariri Cangaço 2011, o lançamento da TV Digital do Cariri Cangaço, uma iniciativa de Cariri Cangaço com a parceria de Dihelson Mendonça.


Para saber de todas as novidades e acompanhar toda a programação, visite nossas páginas na internet.


Cariri Cangaço 2011

20 a 25 de setembro de 2011

Região Metropolitana do Cariri

Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Missão Velha, Aurora, Barro e Porteiras



Jornalista Heldemar Garcia - Fortaleza

Sepultamento de Maurilo Peixoto


Informamos que o sepultamento do Dr. Maurilo Peixoto acontecerá hoje, Domingo, 11 de Setembro, no cemitério Nossa Senhora da Piedade. A missa será às 8:00 da manhã na capela do cemitério. Maurilo Peixoto faleceu ontem na cidade de Fortaleza, onde estava em tratamento de câncer. A família enlutada agradece a todos que comparecerem a este ato de fé e solidariedade cristã.

Blog do Crato ( Com informações de Maria Otília )

Rádio Araripe, a pioneira no interior cearense chega aos 60 - Por: Chico José - Repórter do jornal Correio da Paraíba


O dia 28 de agosto de 2011 assinalou o transcurso do sexagésimo aniversário de instalação da Rádio Araripe do Crato, cujas transmissões começaram no dia 28 de agosto de 1951. Era mais um empreendimento de Assis Chateaubriand, magnata das comunicações e fundador dos Diários e Emissoras Associados do Brasil, à época o maior império jornalístico do país. Pioneira na radiodifusão no interior cearense, a Rádio Araripe entrou no ar um ano depois que Chateaubriand inaugurou em São Paulo a TV Tupi, primeira emissora de televisão da América Latina.

Empresário vitorioso no eixo Rio - São Paulo, quando o Rio de Janeiro era a capital federal, Chateaubriand não circunscreveu seus empreendimentos (jornais, revistas, rádios e tvs) às capitais. Seu grupo empresarial abrangeu as cidades mais importantes do país na primeira metade do Século XX. Com a cidade do Crato não foi diferente. O “velho capitão” natural do município paraibano de Umbuzeiro (na divisa da Paraíba com Pernambuco), também contemplou seu estado natal. Em Campina Grande ele implantou a Rádio, a TV Borborema e o jornal Diário da Borborema. Trabalhei também na rádio e no jornal do grupo Associado, na década de 1980.

A Rádio Araripe foi meu primeiro emprego na área da comunicação. Foi onde aprendi o beabá do radiojornalismo sob a batuta de Elói Teles de Morais, no já distante maio de 1974. Foram seis anos de grande aprendizado e inesquecíveis lições de vida. Era o tempo em que se produzia notícia mesmo. Tinha-se que correr atrás dela e transmiti-la aos milhares de ouvintes.

Não tive a felicidade de assistir à inauguração da velha Rádio Araripe, nome escolhido por Chateaubriand, como forma de homenagear nosso principal acidente geográfico – a Chapada do Araripe. Mas quem esteve presente a tão importante acontecimento, relata que o fundador dos “Associados” promoveu uma verdadeira festa de arromba, trazendo ao Crato importantes personalidades dos círculos políticos e empresariais do país. Integrando a comitiva, nada menos que o vice-presidente da República João Café Filho; o industrial paulista Olavo Fontoura, dono do laboratório de mesmo nome e produtor do tradicional biotônico; a Miss Brasil Teresinha Morango, que anos mais tarde se casaria com Armando Pitigliani, diretor da gravadora Odeon; e até uma representante da nobreza italiana.

O rádio dos anos 50 era completo. Parte da programação era ao vivo, inclusive as rádionovelas. Por isso, além dos estúdios, localizados de início à Rua Nelson Alencar, no coração da cidade, havia também auditório, dando para a Rua Bárbara de Alencar. Tinha inclusive cinema. Eram os anos dourados do rádio de saudosa memória.

Quando ingressei na Pioneira, em primeiro de maio de 1974, os estúdios, a administração e os transmissores já estavam na Rua São Francisco, esquina com Monsenhor Esmeraldo, no Bairro Pinto Madeira. Pela Araripe passaram grandes profissionais da radiofonia. Naquela primeira metade de 1974, a Araripe tinha apenas um radiojornal de longa duração – Correspondente Araripe, veiculado sempre às 13h00, redigido por Francisco José e Lindemberg de Aquino, uma das inteligências prodigiosas do jornalismo da época. Tive a oportunidade de editar na emissora associada um jornal matutino, intitulado “Jornal da Manhã”, que passou mais de 20 anos no ar.

Do meu tempo, além de Elói Teles, que era o gerente; recordo-me de Robledo Pontes (e seu vozeirão), como diretor-artístico; Lucimar Rodrigues Leite (Mazinho), programador musical, locutor e operador de áudio; Carlos Alberto Miranda, que depois se mudaria para o Recife; Gilberto Pinheiro, Aderbal Carvalho, Rui Lemos, Eli Aguiar e Roberto Silva, apresentadores; e os operadores de áudio José Borges Favela, Francisco Agostinho e Juscelino Leal. Éramos uma verdadeira família e dessa forma perseguíamos com obstinação o primeiro lugar na audiência. Tempos bons aqueles. A gente era feliz e não sabia.

Francisco José
( Colaborador do Blog do Crato )

(*) Natural do Crato e atualmente repórter do jornal Correio da Paraíba em Campina Grande.


Vida e Obra de Gonzagão. por Elmano Rodrigues Pinheiro



O mundo do repentismo, isto é, da improvisação poética ao som de violas, é recheado de modalidades, ao contrário, por assim dizer, do mundo do cordelismo, que é basicamente habitado por sextilhas, setilhas e décimas. Desse mundo, porém, grandes nomes se sobressaíram e se eternizaram no Brasil a partir dos últimos anos do século 19, como Silvino Pirauá, Leandro Gomes de Barros, João Martins de Athayde, João Melchíades, Firmino Teixeira do Amaral, Francisco das Chagas Batista, José Camelo Rezende e o mais biografado deles: Antônio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré, que alcançou o tempo da televisão e da internet.
Da nova geração, há muitos outros nomes já firmados no mercado, como os irmãos Klévisson e Arievaldo Viana, Allan Sales, Moreira de Acopiara, Cícero Pedro de Assis e Marco Haurélio, além dos profissionais que fazem cordel e música ao mesmo tempo, como Chico Salles, Costa Senna e Cacá Lopes.
Vida e Obra de Gonzagão, O mais completo cordel sobre Luiz Gonzaga é diferente dos outros que contam a história do Rei do Baião por ser todo escrito em estrofes de seis versos.
Até agora, ninguém havia se dedicado a desenvolver tal façanha.

Elisa Moura: o gosto de cantar - Por: Emerson Monteiro



Há, sim, novidades nos palcos e nas apresentações dos tons e melodias. Há Elisa Moura, ave canora que ilumina o coração da gente, que canta qual quem ama cantar. Vive a arte da música pelos caminhos desta vida em jornada que desenvolve a medida dos passos que harmoniza sua viagem artística. Pessoa de sensibilidade aguçada, Elisa irradia seu canto feliz na festa dos tempos em meio à natureza dos momentos bons que nos transmite. Quer reviver na alegria da voz o prazer de elaborar trabalho autêntico, saber adquirido nos corais por onde cantou, nas amizades que fez e faz, nos admiradores que reúne em volta do trabalho que lhe revela aonde pousar o modo suave do íntimo ser da criatura.

Vem, assim, através de brilho doce e hora nova da manhã para abrir luzes ao nascer da outra música brasileira do renascimento, após noites escuras e longas. Traz canto propulsor, forma de melodias e talento fortes, respeitado por quem conhece, dotado de personalidade e amor ao que realiza.

Menestréis, por tudo isso, pedem lugar das atenções dos que apreciam música de qualidade. Ouvir e viver o âmago e bem querer as novidades da estrela, que manifesta páginas de fluir sentimentos, talento e juventude.

Emerson Monteiro


I SEMANA FREIRIANA - Por Maria Otilia

No período de 12 a 18 de setembro de 2011, a cidade do Crato, no Cariri cearense, sediará a I Semana Freiriana do Cariri. O evento é uma iniciativa da Escola de Políticas Públicas e Cidadania Ativa – EPUCA, com patrocínio do Banco do Nordeste, do Governo do Estado do Ceará e da Revista Nordeste VinteUm. Todas as atividades da Semana serão gratuitas, à exceção das Oficinas Pedagógicas.

Assim, serão realizadas três Rodas de Conversa sobre temas relacionados à Educação, tendo por base as contribuições teóricas e práticas de Paulo Freire e o pensamento de especialistas convidados. As Rodas de Conversa acontecerão no Salão de Atos da URCA (Campus Pimenta), e terão como palestrantes a educadora Fátima Freire Dowbor, filha de Paulo Freire, o educador mineiro Tião Rocha, do Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento – CPCD, e o educador e pesquisador freiriano João Figueiredo, da Universidade Federal do Ceará (UFC). Além disso, serão realizadas 14 Oficinas Pedagógicas dirigidas a professores/educadores das redes pública e privada de ensino do Cariri e demais interessados, com ênfase nas áreas de metodologia e didática do ensino e nas novas temáticas e abordagens da Educação.

Todas as Oficinas serão realizadas no horário de 8 horas às 12 hora e de 13h30 às 17h30, na Universidade Regional do Cariri (Campus Pimenta), e terão duração de 16 horas (2 dias) cada. Isto significa que cada pessoa poderá participar de até três Oficinas. Os valores das inscrições, por pessoa, serão: R$ 40,00 para uma Oficina, R$ R$ 70,00 para duas Oficinas e R$ 90,00 para três Oficinas.

A agenda noturna da Semana terá também uma Mostra de Vídeo com a exibição de 4 vídeos sobre Paulo Freire (biografia, educação, inspirações e legado). Cada sessão de vídeo será seguida de diálogo com os presentes, mediado por estudiosos do pensamento e da obra de Paulo Freire. A Mostra de Vídeo terá lugar no Teatro Municipal Salviano Arraes Saraiva. Durante toda a Semana, tanto a URCA quanto o Teatro Municipal servirão de palco para o Festival de Saberes, Sabores, Sons e Cores da Gente. Serão realizadas atividades artístico-culturais que evidenciem o jeito de ser e de viver de comunidades urbanas e rurais dos municípios do Cariri, através de suas tradições, sua culinária, sua música, seu artesanato e outras formas de expressão.

I Semana Freiriana do Cariri

Período: de 12 a 18 de setembro de 2011
Local: Crato - Cariri - Ceará
Informações e inscrições: Rua Santos Dumont, 87C Centro - Crato-CE.88 9953-0610
Telefones: (88) 8110-4321 / 9624-4866 / 8806-1902 / 9216-2400 / 9211-7600
E-mails: www.semanafreiriana.wordpress.com / epuca2010@hotmail.comEste endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. / semanafreiriana@hotmail.comEste endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.

Texto extraído do site da URCA( Universidade Regional do Cariri)

Faça como a TOP MÓVEIS - Anuncie no Maior Site de Internet do Interior do Ceará - BLOG DO CRATO - 150.000 Acessos por mês !


Faça como TOP MÓVEIS - Anuncie no Blog do Crato !


Anuncie no Blog do Crato - Aumente as suas vendas! - A Maior visibilidade da sua empresa na Internet - 150.000 visitas por mês. O que você está esperando ? Entre já em contato pelo E-mail: blogdocrato@hotmail.com - E Atenção! - Somente mais 6 empresas poderão anunciar no nosso espaço. Garanta já a sua vaga. Para mantermos a qualidade dos anúncios e das notícias, optamos que não teremos mais que 12 anunciantes. Atualmente, temos 6 anunciantes. Garanta o espaço da sua empresa no maior website da Internet do Interior do Ceará. Entre em contato pelo e-mail: blogdocrato@hotmail.com URGENTE !!!

TOP MÓVEIS. No Coração de Juazeiro do Norte, uma grande loja - TOP MÓVEIS - E em breve também no Shopping Mall e no Crato.


Img_1094

TOP MÓVEIS - BOM e BARATO PARA SUA CASA

Comentários do Dia 11 de Setembro de 2011

Venda legalizada do produto do roubo! Uma Vergonha!

"Uma vergonha Nacional esta licença para comercialização de peças usadas de automóvel.Agora vejam os senhores que economia BURRA é esta preferencia. Se não existisse receptador não haveria fornecedor(ladrões de carro). Também não seria necessário os famosos guardadores de carro.

O seguro de automóvel seria, quem sabe, até a metade do preço.Vejam só que economia, isto sim é economizar e não sair por ai comprando peças em locais que a gente está cansado de saber que é ilegal. Bem! até agora falei da economia direta em nosso bolso, só que não para por aí, pois também tem uma economia bastante significativa que é a economia do Estado com a Policia. A policia não envolve somente aquele guarda que sai perseguindo o ladrão ou faz barreira... Envolve todo um aparato desde boletim de ocorrência até o que os senhores possam imaginar. O interessante é que esse dinheiro todo que é gasto conforme mencionei, poderia estar sendo usado na saúde ou educação. E esse dinheiro somos nós que pagamos, por isso que chamo de economia burra. Por tudo isso peço que nossos políticos façam alguma coisa séria, pois pagamos seus salários que não são nada pouco.

Senhores peço teu socorro, peço a tua voz, peço que leve esta mensagem aos quatro cantos do nosso Brasil, pois sabemos que os senhores tem idoneidade e se fazem respeitar pelo trabalho que muito bem sabem fazer."

João Martins
R. 1 de Maio
Canoas - RS

Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31