xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 25/07/2011 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

25 julho 2011

Projeto Nova Vida:Samuel Araripe Recebe Comitiva da Alemanha-Por Wilson Bernardo.

Foi recebida no gabinete do Prefeito Samuel Araripe,uma comitiva de alemães,ao qual os mesmos são colaboradores e parceiros do Projeto Nova Vida,que se localiza em uma área de risco,a chamada zona do Gesso.Esses senhores e senhoras,destinam para o projeto o que podemos chamar de intercâmbio solidário,tanto financeiro como logístico humanitário,sem esquecer de que a Prefeitura Municipal através da Secretaria de Educação e Saúde,destina parcerias  fundamentais para o sucesso do projeto,como assistência medica e profissionais da educação,assim como transportes escolares.O Crato tem na verdade o compromisso com a sociedade de promover a erradicação da pobreza e dissolução das drogas entre a crianças  e adolescentes. 
Comitiva no gabinete da Prefeitura do Crato
Perspectivas de novas parcerias com Alemanha e um Crato aberto para o mundo
Jovens do projeto Nova Vida,que estará em Agosto representando o Crato em Madrid Espanha,no encontro mundial da juventude católica,e depois seguiram para a Alemanha.
Wilson Bernardo(Texto & Fotografia)

Morre operador de áudio da Rádio Araripe "Favela"


O silêncio da manhã fria do último domingo (24) em Campina Grande foi quebrado pelo toque do celular. Do outro lado da linha, meu conterrâneo e amigo Valmir Leandro, residente no bairro do Seminário (Conjunto Novo Crato), informava da morte de José Borges Favela. Ou simplesmente “Favela” como nós seus contemporâneos da Rádio Araripe dos anos 1970 o conhecíamos. É sempre assim. Quando ultrapassamos uma determinada faixa etária e olhamos para trás, o que vemos é uma alameda de cruzes.

José (Zito) Borges Favela era um dos últimos remanescentes da fase áurea da Rádio Araripe. Mesmo aposentado continuava sua atividade de operador de áudio. Ou controlista como se dizia na década de 70. A equipe era integrada por ele, Francisco Agostinho (Chico Doidinho); e Lucimar Rodrigues Leite (Mazinho), também excelente programador musical e apresentador de programas do tipo “Sucessos que marcaram época”.

Morador à Rua Diógenes Frazão (também conhecida como Rua da Misericórdia), no Bairro do Seminário, Favela e esposa desenvolviam um pequeno comércio para ajudar no orçamento familiar. Era bom caráter, bom companheiro de trabalho, cabeça fria e competente no que fazia durante décadas.

Fiz-lhe uma visita em companhia de Valmir Leandro na manhã de 29 de maio. Recordamos bons momentos, alguns hilários, do tempo em que a sexagenária Rádio Araripe funcionava à Rua São Francisco, no histórico Bairro Pinto Madeira. A pioneira da radiodifusão no interior cearense, instalada pelo gênio realizador de Assis Chateaubriand, paraibano de Umbuzeiro, fundador dos Diários Associados, foi para Favela, Mazinho, e Chico Doidinho, mais que um emprego, uma extensão da família, uma confraria, uma escola de comunicação. Descanse em paz grande companheiro Favela.

FRANCISCO JOSÉ (*)
De Campina Grande – PB
(*) Natural do Crato e atualmente repórter do Jornal CORREIO DA PARAÍBA, em Campina Grande
Foto: Rádio Cultura

ATENÇÃO: Semáforos serão implantados em Crato

Originalmente publicada no dia 20/07


O diretor do Departamento Municipal de Trânsito está anunciando a instalação em Crato pelo Departamento de Trânsito – DETRAN, entre oito a dez novos semáforos, três dos quais vão ser instalados em breve. O primeiro na Avenida Teodorico Teles, o segundo no cruzamento das ruas Almirante Alexandrino com Tristão Gonçalves e o terceiro no Bairro do Seminário no cruzamento das ruas Cel. Luiz Teixeira com e São José. Os três equipamentos custaram R$ 90 mil.

PMC

Nota de Falecimento - Dr. José Ricardo de Figueiredo

Comunicamos o falecimento do médico cratense José Ricardo de Figueiredo ocorrido em Fortaleza, onde ele residia, na noite da última sexta-feira, dia 22 de julho de 2011. José Ricardo era o primeiro dos oito filhos do casal Aníbal Viana de Figueiredo e Maria Eneida de Figueiredo.

De "João Cotoco" ao Obelisco do Centenário, a trágica história dos monumentos de Crato -- por Armando Rafael


Hoje passei em frente aos tapumes que escondem as obras de reforma da Praça Juarez Távora, mais conhecida como Praça São Vicente. É nisso que dá os vereadores ficarem mudando denominações de logradouros já batizados pelo povo. Os nomes oficiais não caem no gosto da população e sempre prevalecem as denominações populares. Outra praça de Crato -- a de Cristo Rei, também conhecida como Praça dos Pombos -- é outro exemplo. Ninguém a conhece pela denominação oficial, que é Praça Francisco Sá.

Mas, voltemos à reforma da Praça São Vicente, ou Juarez Távora como foi denominada pelos vereadores cratenses há mais de sessenta anos. Quem passa por lá, apesar dos tapumes, já vê, novamente, o Obelisco do Centenário -- um dos poucos monumentos desta bicentenária cidade – tão pobre em monumentos públicos. O obelisco, lá existente, estava -- há longos anos -- escondido pelos galhos de duas mal localizadas mangueiras. Quando a reforma for concluída o teremos de novo visível, alvacento e altaneiro, como lá foi erguido no já distante 1953...


É comum ouvirmos esta reclamação: Crato, com 247 anos de existência, possui poucos monumentos públicos. Parece até uma maldição! Criada como vila em 1764, somente em 1903, 140 anos depois, foi erguido, na Cidade de Frei Carlos, o primeiro monumento público. Tudo aconteceu assim: em 1903 o governador do Ceará, Pedro Borges, enviou a todos os prefeitos cearenses um pedido para que a tentativa de colonização do Ceará – ocorrida em 1603, epopeia feita por Pero Coelho – fosse solenemente comemorada.

O então prefeito de Crato, Coronel José Belém de Figueiredo, mandou construir um busto do colonizador do Ceará – Pero Coelho – e o colocou na Praça da Sé. Como artista contratou, para tal empreitada, o Mestre Santos, artesão bastante conhecido nesta cidade, àquela época.

Deixemos com a palavra o escritor e poeta José Alves de Figueiredo, que publicou crônica a este respeito, inserida no livro “Ana Mulata”, de sua autoria:

A obra de Mestre Santos, executada talvez, sob mau signo, veio coberta de azar, traduzindo perfeitamente a fatalidade que pesou sobre a cabeça de Pero Coelho, em vida, e que vem influindo sinistramente, no destino do povo cearense. Exposta aos olhos do público, um moleque batizou-a com o nome pouco reverente de João Cotoco, e a maledicência da rua adotou-a com satisfação.
Com este pouco auspicioso começo, rápido e funesto foi o seu fim. Logo nos primeiros meses de inverno, o choque de duas eletricidades contrárias produziu um raio que, desprezando os dois prédios próximos, muito mais altos, e a elevada torre da Matriz, caiu sobre João Cotoco, deixando-o, com o seu pedestal, em fragmentos”.
Eis aí a história do primeiro monumento público de Crato!

Explosões sacodem Trípoli e Otan ataca complexo de Kadafi


Segundo a Grã-Bretanha, o complexo do ditador sofreu 'danos extensos' após semanas de ataques da aliança.

TRÍPOLI - Explosões sacudiram o centro da capital líbia, Trípoli pela segunda noite seguida seguida, ontem ( domingo ), 24. A Grã-Bretanha disse que semanas de bombardeio da Otan já causaram "danos extensos" no fortemente protegido complexo de Muamar Kadafi. O líder da Líbia segue agarrado ao poder, apesar de uma campanha aérea da Otan que já dura quatro meses e de um longo conflito com os rebeldes que já tomaram boa parte do país da África do Norte e exigem o fim do governo de 41 anos. As explosões atingiram Trípoli por volta de 1 hora da manhã de domingo, um dia depois de a Otan ter atacado o que a aliança diz que era um posto de comando militar em Trípoli.

O major-general Nick Pope, chefe de comunicações da equipe de defesa, disse que um avião da Royal Air Force atingiu as altas paredes do complexo de Kadafi em Bab al-Aziziyah.

'Grandes danos'

"Kadafi tem se escondido do povo líbio atrás dessas paredes há décadas. O grande complexo de Bab al-Aziziyah não é apenas a sua residência pessoal, mas abriga também a principal sede do seu regime, com instalações de comando e controle e um quartel do exército", disse Pope no domingo. Os ataques sucessivos da Otan nas últimas semanas têm causado "grandes danos" nas instalações militares do complexo. Enquanto a guerra se arrasta por mais tempo do que muitos previam, o Ocidente espera cada vez mais que se chegue a uma negociação que ponha um fim a ela. O ministro do exterior de Kadafi, Abdelati Obeidi, deixou o Cairo no domingo, depois de uma visita de três dias, sem fazer qualquer comentário. "Obeidi se reuniu com uma série de autoridades egípcias e outras personalidades para discutir os acontecimentos mais recentes na Líbia e maneiras de resolver a crise de forma pacífica", disse um funcionário da embaixada líbia, sem dar mais detalhes. Ele seguiu para Tunis.

O porta-voz do governo Moussa Ibrahim disse na sexta-feira que representantes líbios estavam preparados para dialogar mais com os Estados Unidos e com os rebeldes, mas que Kadafi não pretende sair. Ibrahim disse que altos funcionários líbios tiveram um "diálogo produtivo" com seus colegas norte-americanos na semana passada, durante um raro encontro que se seguiu ao reconhecimento do governo rebelde pelos EUA.

"Acreditamos que outras reuniões no futuro... ajudarão a resolver os problemas líbios", afirmou Ibrahim a repórteres em Trípoli. "Estamos dispostos a conversar mais com os norte-americanos."

Luta difícil

Perto do começo do mês islâmico sagrado, o ramadã, rebeldes mal armados parecem que não conseguirão derrubar Kadafi rapidamente. Os rebeldes declararam avanços, mas também sofreram baixas na luta perto de Misrata e Brega. Na quinta-feira passada, rebeldes disseram que campos minados atrasaram seu avanço em direção a Brega, que eles haviam dito anteriormente ter capturado, mas eles chegaram mais perto de Zlitan, na costa mediterrânea, a 160 quilômetros ao leste de Trípoli. O principal hospital de Misrata disse que um homem havia sido morto e cinco feridos no domingo. "Estamos mantendo essa posição e esperando para seguir em frente. Se Deus quiser, será em breve", disse Salim, um estudante de 21 anos de idade e voluntário rebelde.

MISSY RYAN - REUTERS

Falta de reagentes faz governo limitar exame de carga viral em paciente com Aids


BRASÍLIA - O Ministério da Saúde decidiu limitar os exames de carga viral em pessoas com Aids por causa da falta de reagentes usados no teste que checa a quantidade do vírus HIV no sangue e acompanha a eficácia do tratamento. O baixo estoque de reagentes é resultado da paralisação de uma licitação feita pelo ministério para comprar testes mais modernos e rápidos. O processo foi contestado várias vezes por empresas participantes.

Em nota técnica, o ministério orienta as secretarias estaduais de Saúde a dar prioridade aos testes em gestantes e crianças de até 4 anos infectadas. De acordo com o diretor do Departamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis, Aids e Hepatites Virais, o infectologista Dirceu Greco, os dois grupos são considerados prioritários porque a carga viral interfere no parto e no tratamento precoce das crianças.

No caso dos pacientes em tratamento, com carga viral estável ou com exame marcado, a recomendação é colher e congelar as amostras de sangue para que sejam testadas quando o fornecimento estiver normalizado. A previsão de Greco é que os exames atrasem em um ou dois meses. Segundo ele, isso não deve atrapalhar o tratamento, mas é um transtorno para os pacientes.

"Tecnicamente, o tratamento não deve ter prejuízo", assinalou o infectologista. "Do ponto de vista individual, é realmente um transtorno [para o paciente]." Alguns laboratórios públicos já estão armazenando as amostras, acrescentou, sem informar em quais estado isso já está ocorrendo. No país, 80 instituições fazem o exame da carga viral do HIV.

Para regularizar o fornecimento, o governo federal fez uma compra emergencial dos reagentes usados para abastecer os laboratórios por seis meses. A expectativa, segundo Greco, é que os kits importados cheguem na primeira semana de agosto. Anualmente são feitos 70 mil exames de carga viral - em média dois por paciente - no país.

Fonte: Agência Brasil

Crato ultrapassa meta de vacinação contra sarampo


O
município do Crato atingiu a meta de vacinação da poliomielite. Durante a campanha foram vacinadas 9.998 crianças menores de 5 anos de idade. A meta está um pouco abaixo desse índice, e com isso, por meio de engajamento, foi possível fechar a campanha com 101,5%. O setor de Imunização da Secretaria de Saúde do Crato dará continuidade aos trabalhos de vacinação contra o sarampo, com crianças de um até 6 anos de idade.

Fonte: PMC

Inflação do etanol é a pior em 8 anos


RIO - Levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostra que a inflação acumulada do álcool anidro atingiu em 2011 o maior patamar em oito anos em um mês de junho. Em comportamento atípico para o período de safra de cana-de-açúcar, o produto no atacado subiu 46,08% em 12 meses. Feito a pedido da Agência Estado, o estudo indica que o impacto chegou ao varejo e elevou os preços do álcool combustível e da gasolina para o consumidor. O álcool anidro é usado na mistura da gasolina. O quadro de preços altos e carência de oferta de etanol tende a se manter nos próximos dez anos, revela outro estudo, feito pela consultoria Projeto Brasil Sustentável, especializada no segmento sucroalcooleiro.

Mantidas as recentes taxas de evolução do setor, nas próximas cinco safras, haverá déficit de mais de 25% da oferta de etanol em relação à demanda. A produção anual estimada será de 780 milhões de toneladas de cana, enquanto o mercado só estará bem atendido com um mínimo de 980 milhões de toneladas. Na extensão do cenário para dez safras, a situação piora. Em 2021, a oferta de etanol estará 40% menor que a necessidade do mercado. A safra será de 970 milhões de toneladas para um consumo superior a 1,3 bilhão.

A atual oferta de cana não consegue atender à crescente demanda por açúcar e etanol, alerta o coordenador de Análises Econômicas da FGV, Salomão Quadros. "Os preços deveriam estar caindo nesta época." O anidro mais caro afeta a evolução dos indicadores inflacionários do varejo. O preço do etanol gerou uma migração de consumidores para a gasolina, que também tem anidro na fórmula.

No Índice de Preços ao Consumidor - Brasil (IPC-BR), calculado pela FGV, o álcool combustível acumula alta de 29,12% em 12 meses, também a mais elevada em oito anos. A gasolina subiu 7,70%, o mais forte aumento em cinco anos para o período. No Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) de julho, prévia do IPCA, referência como meta inflacionária, os combustíveis tiveram trajetória incomum, diz a coordenadora de índices de preços do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Eulina Nunes dos Santos.

O preço da gasolina caiu 3,43% em junho e 1,49% em julho - reduzindo pela metade o ritmo de queda. Já o etanol subiu 1,79% em julho, após cair 16,53% em junho. Juntos, os combustíveis respondem por cerca de 4,5% do IPCA e normalmente recuam nesta época do ano, segundo a coordenadora. "Pelo que observamos na Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), o peso do etanol tende a aumentar no IPCA", disse Eulina.

Alessandra Saraiva e Sérgio Torres, da Agência Estado
Fonte: Agência Estado

Nova sede do Geopark recebe visita de representante do MIN e deve ser inaugurada até setembro

Está em processo de conclusão a licitação para compra de equipamentos e ar condicionados para a sede do Geopark Araripe, a ser inaugurada em Crato até o mês de setembro. O projeto conta com a parceria de órgãos como o Ministério da Integração Nacional, Secretaria das Cidades do Estado e do Geopark Araripe/URCA. Durante este mês esteve em visita ao território do Geopark Araripe, o novo gerente da Mesorregião Chapada do Araripe do Ministério da Integração Nacional (MIN), João Francisco Oliveira Maria.

O gerente da Meso Araripe veio ao Cariri para conhecer o território, os projetos apoiados pelo MIN e articular o Fórum da Mesorregião. A primeira visita foi ao Geopark Araripe, onde coordenadores do projeto fizeram uma explanação geral sobre o Geopark e depois seguiram para a nova sede, que tem financiamento do MIN. João Francisco se reuniu ainda com o Vice-Reitor da Universidade Regional do Cariri (URCA), Patrício Melo, para conhecer as instalações da Universidade e seguiram para o estande da URCA na Expocrato, que esse ano homenageou os 25 anos de fundação da instituição.

O gerente da Mesorregião Chapada do Araripe ainda se reuniu ainda com representantes da Fundação Casa Grande e integrantes do Fórum da Mesorregião. Após as visitas ao Cariri, seguiu para o Estado de Pernambuco para cumprir outros compromissos do MIN.

Fonte: URCA

Livros de professores da URCA lançados na Coleção Centenária:

* “Sob o Signo da Fé e da Mística: Um Estudo das Irmandades de Penitentes no Cariri Cearense”, de Anna Christina Farias de Carvalho;
* “Os Caminhos da Terceirização em Juazeiro do Norte – um olhar sobre as Instituições Públicas”, de José Carlos dos Santos
* “A Cidade do Padre Cícero - Trabalho e Fé, de Maria de Lourdes Araújo;
* “Entre Chegadas e Partidas - Dinâmicas das Romarias em Juazeiro do Norte”, de Maria Paula Jacinto Cordeiro;
* “Para Onde Sopra o Vento – a Igreja Católica e as Romarias de Juazeiro do Norte”, de Renata Marinho Paz

Fonte: URCA

Cariri ganha coleção de obras sobre história da região

O Cariri ganha uma seleção de obras que contam a história da região. Sete livros do escritor cearense José Alves de Figueiredo Filho foram reeditados pela Secretaria da Cultura do Ceará, Universidade Regional do Cariri (URCA) e Edições UFC, na série Memória, da Coleção Nossa Cultura. Todas as obras, que estavam esgotadas, foram relançadas em edições de mil exemplares cada, sem fins financeiros, que serão distribuídas pela URCA. Ainda não foi marcada a data de lançamento.

Foram reeditados os livros: "Engenhos de Rapadura do Cariri", "Folguedos Infantis do Cariri", os quatro volumes da "História do Cariri" e "Cidade do Crato" (com Irineu Pinheiro). Os sete livros de J. de Figueiredo Filho foram publicados como parte de 10 títulos que enfocam a história e os costumes do Cariri. Os engenhos de rapadura tornaram-se um símbolo da região que nasceu e cresceu na sombra da agroindústria da rapadura. De Irineu Pinheiro, a série inclui dois livros: "Efemérides do Cariri" e "O Cariri: seu descobrimento, povoamento, costumes".

De Floro Bartolomeu da Costa, foi publicado o livro "Juazeiro do Padre Cícero", que reproduz o célebre discurso do deputado pronunciado na Câmara Federal, em 1923, em defesa da Meca do Cariri e do seu líder político e religioso, Padre Cícero Romão Batista. "A reedição desse rico acervo ocorre numa outra feliz coincidência de data: os100anos de Juazeiro. "A leitura é imprescindível para todos quantos queiram compreender o mais extraordinário fenômeno sócio-religioso ocorrido, na última década do século XIX e nas primeiras do século XX, no Brasil: o Padre Cícero Romão Batista, criador e criatura do Juazeiro do Norte", dizem na apresentação dos livros o então Reitor da URCA, Plácido Cidade Nuvens, e a atual Reitora, Otonite Cortez.

"Engenhos de Rapadura do Cariri", de José de Figueiredo Filho, com ilustrações de Percy Lau, foi originalmente publicado pelo Ministério da Agricultura, em 1958, no Serviço de Informação Agrícola (SIA). Traça o perfil de uma atividade que tinha papel central na economia agrícola caririense e na alimentação do homem no Nordeste. Fonte: (Diário do Nordeste/Antônio Vicelmo).

Via URCA

CDs e DVDs é com Amilton Som - Aproveite as promoções das férias !


Geopark/ URCA realizam primeiro curso de Preparação de Fósseis do Cariri


Alunos e professores que trabalham com Paleontologia na Região do Cariri terão uma oportunidade única: participar do primeiro curso de Preparação de Fósseis realizado na região por um dos maiores especialistas na área, o professor de Preparação de Fósseis, Hélder de Paula Silva, do Museu Nacional/UFRJ.

O curso é uma realização da URCA e do Geopark Araripe e começa hoje, 22/07, e segue até dia 30/07 no Laboratório de Paleontologia da URCA das 7h30 às 11h00 e das 14h00 às 17h00. De acordo com o Paleontólogo do Geopark Araripe, Álamo Feitosa, espera-se abrir uma nova frente na pesquisa paleontológica da Bacia do Araripe. Serão abordadas técnicas de preparação química e mecânica. O curso é importante porque no Brasil os profissionais são poucos e estão concentrados na Região Sudeste.

--
Atenciosamente,
Assessoria de Comunicação Geopark Araripe
Sarah Menezes
Jornalista



Pense num prefeito de visão
Anos atrás, a direção da Faculdade Leão Sampaio procurou o prefeito (daquela época) de Crato e pediu a doação de um terreno ocioso da Prefeitura, localizado no Muriti. Em troca, se comprometia a transferir os seus cursos daquela instituição universitária para esta cidade. O “visionário” prefeito não atendeu ao pedido. A Leão Sampaio continuou em Juazeiro, onde cresceu e hoje é a maior universidade particular do Cariri. Além do ensino de qualidade – todo ano – entram em funcionamento novos cursos naquela instituição. Nos próximos dias a Leão Sampaio iniciará a expansão do seu Campus Lagoa Seca (foto acima). Para isso contratou a Construtora Raimundo Coelho–CRC. Serão dois prédios, com três pavimentos, somando 6.300m² de área construída, mais estacionamento com arborização. Dentro do projeto de expansão consta uma Clínica-Escola que servirá como unidade de apoio ao ensino e às atividades de extensão, dos cursos da área de saúde, oferecidos por aquela instituição.

Barbalha de Santo Antônio
A Paróquia de Santo Antônio de Barbalha é um exemplo também na colaboração dos fiéis. Domingo passado, os novos párocos – padre Cícero Alencar e padre Aldizio Nunes – divulgaram o resultado financeiro da última festa do padroeiro: rendeu R$ 98.659,67. Deste total, 70%, ou seja, R$ 56.003,56 foi destinado às obras de restauração da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, de Barbalha, uma joia arquitetônica que merece ser tombada pelo Patrimônio Histórico. O restante, R$ 42.656,17, será destinado a investimento na Matriz de Santo Antônio. Os párocos ainda acrescentaram que quem quiser consultar a prestação de contas de forma detalhada poderá fazê-lo na Secretaria Paroquial, onde se encontra à disposição de todos os paroquianos.

Bispo de Ilhéus vem conhecer Juazeiro
Chegará amanhã a Juazeiro do Norte, o bispo de Ilhéus (Bahia) Dom Mauro Montagnoli. Ele vem conhecer o Cariri. Dom Mauro fará uma visita ao seu colega, Dom Fernando Panico, bispo de Crato e participará na noite do dia 23 da solenidade de inauguração do busto de Floro Bartolomeu, financiado por dois empresários juazeirenses. O busto foi colocado no início da Avenida Dr. Floro, centro de Juazeiro do Norte.

Revendo o torrão natal
Depois de muitos anos sem visitar Crato, Dr. Geraldo Macedo Lobo (antigo tabelião do Cartório Geraldo Lobo) estará entre nós no próximo dia 3 de agosto. Vem participar do lançamento do livro Pela estrada do sonho e da poesia, escrito por sua filha, a jornalista Eliane Macedo Picanço (foto ao lado). Eliane dedicou o livro ao seu pai. Para ela, "Geraldo é um exemplo de vida para todos. É uma experiência nova resgatar a história dele. O desafio foi fazer um livro com um linguajar acessível e simples e com a voz do coração", diz a escritora. O lançamento do livro de Eliane Macedo Picanço (que é editora do Caderno Infantil do “Diário do Nordeste”) acontecerá às 19 horas, no Instituto Cultural do Cariri–ICC, localizado em frente a ExpoCrato.

Retrospectiva de vida
O livro de Eliane Macedo Picanço faz uma retrospectiva da vida de Geraldo Lobo. Nascido em Crato em 3 de dezembro de 1920, ele caminha para festejar 91 anos de idade. Geraldo tinha apenas 12 anos quando uma tragédia abalou sua família e a cidade de Crato. No dia do primeiro voo de um avião a Crato (aeronave pilotada pelo brigadeiro José Macedo), o pai de Geraldo, Elói Lobo, presente à inauguração da pista de pouso do Aeroporto Santa Teresinha, (localizada no atual Palmeiral, nesta cidade), estava feliz e queria abraçar o primo aviador. Tão logo o avião aterrissou, Elói passou pela multidão e se dirigiu à aeronave. Nisto teve sua cabeça decepada pela hélice do avião. A festa transformou-se num funeral. Esta e muitas outras histórias constam do livro “Pela estrada do sonho e da poesia”.

Resgate importante para a memória do Cariri 1
Na última terça-feira, dia 19, foi lançado no Memorial Padre Cícero o pacote de 15 livros, denominado Projeto Editorial do Centenário de Juazeiro do Norte. Um dos livros lançados (“De Dom Bosco a Padre Cícero – a Saga do Escultor Agostinho Balmes Odísio”, escrito por Vera Odísio Siqueira) resgata a vida do escultor e projetista nascido na Itália, residente no Cariri entre 1934 e 1940. Neste curto espaço de tempo, Agostinho Balmes produziu bom número das obras de arte ainda existente em Crato e Juazeiro do Norte. A mais conhecida delas é Coluna da Hora, localizada na Praça Francisco Sá, em Crato (na foto ao lado a inauguração desta praça na década 30 do século passado). O monumento tem 29 metros de altura, e é encimada pela estátua do Cristo Redentor (esta com 6 metros), totalizando 35 metros no conjunto.

Resgate importante para a memória do Cariri 2
Em Crato, esse italiano foi também autor de outros projetos, como o Palácio Episcopal, busto de Dom Quintino, na Praça da Sé; altar-mor e altar da capela do Sagrado Coração de Jesus, ambos na Catedral; gruta de Nossa Senhora de Lourdes e estátua de São Geraldo, no Colégio Santa Teresa de Jesus; altar-mor da capela do Seminário Diocesano São José, dentre outros. Em Juazeiro do Norte, Agostino Balmes Odísio trabalhou na reforma da Igreja-Matriz de Nossa Senhora das Dores (hoje Santuário Diocesano e Basílica Menor) onde projetou os altares e esculpiu estátuas, medalhões e painéis daquele templo.

Cidadão
Como cidadão sou obrigado a cumprir a Lei, mas não a concordar com ela, e muito menos a acreditar na honestidade de propósitos daqueles que elaboram leis no Brasil. Atualmente, o Brasil tem 12,5% do seu território (correspondente a 1.069.424,34 quilômetros quadrados) destinado a áreas de reservas indígenas, para abrigar cerca de 460 mil índios. Ou seja, mais ou menos a população da conurbação Crajubar (Crato-Juazeiro-Barbalha). Apenas para comparar: 6 milhões de pessoas vivem na cidade do Rio de Janeiro, que ocupa menos de 0,014% do território brasileiro. E na cidade de São Paulo, que ocupa menos de 0,018% do território nacional, vivem mais de 10 milhões de habitantes. Mas a FUNAI– Fundação Nacional do Índio ainda quer mais: planeja declarar reserva indígena 20% do território brasileiro. Ora, a prioridade dos nossos legisladores (e do governo federal) deveria ser a criação de leis para impedir que ministros (como fez Antônio Palocci) aumentassem seu patrimônio 20 vezes em quatro anos. Ou que filhos de ministros (como fez o filho do ex-ministro dos Transportes) aumentassem seu patrimônio em 86,5% em apenas 6 anos.

Ainda as reservas indígenas
A Rede Bandeirantes de Televisão exibiu, dias atrás, uma série de reportagens sobre a demarcação da área Raposa/Serra do Sol, localizada em Roraima, correspondente a 7,5% do território daquele estado. Daquela área foram desalojados agricultores – em sua maioria constituídos por arrozeiros, pecuaristas e pequenos comerciantes – que respondiam por 6% da economia de Roraima. Alguns tinham escrituras de compras de seus terrenos com mais de cem anos. A indenização recebida pelos fazendeiros só deu para levar parte dos móveis para Boa Vista, a capital daquele estado. Os novos “sem-terra” iniciaram o êxodo em direção Boa Vista e hoje vivem de “bicos” ou como camelôs. Reduzidos à miséria, moram em favelas. Depois da expulsão dos colonos, foi a vez de os índios, (que moravam na atual reserva), migrarem também para a capital de Roraima. Eles viviam em contato com os brancos havia três séculos e também perderam sua fonte de renda, proveniente de empregos e comércio, depois que os fazendeiros foram expulsos pelo Governo Lula. Hoje muitos desses índios residem em três favelas de Boa Vista e sobrevivem catando objetos num lixão.

Curtas
1 – Nesta 6ª feira, dia 22, a população ordeira e trabalhadora da Terra do Padre Cícero assiste às comemorações do centenário de criação do município de Juazeiro do Norte. A programação oficial, lamentavelmente, não teve o brilho que se esperava. Mesmo assim uma solenidade merece destaque: a entrega da recuperação da estátua do Padre Cícero, feita numa parceria Congregação Salesiana/Prefeitura (foto acima).

2 – No setor privado, na 5ª feira, 21, foi inaugurado o Hiper Bom Preço, que custou 30 milhões de reais e foi construído numa área total de 22,4 mil metros quadrados, gerando cerca de 200 empregos diretos. O Hiper Bom Preço de Juazeiro do Norte comercializa 40 mil itens, entre alimentos e não alimentos, incluindo eletroeletrônicos, bazar, setor automotivo, têxtil, livros e CDs, dentre outros. Produtos frescos da padaria, rotisseria e açougue são outros itens que foram disponibilizados aos clientes pelo Hiper Bom Preço.

3 – Entretanto, o ponto alto das comemorações do Centenário de Juazeiro do Norte foi considerado o lançamento do projeto editorial, entregues ao público na última terça-feira, dia 19. O projeto foi coordenado pelo secretário de Romarias e Turismo, José Carlos dos Santos e pelo escritor Renato Casimiro. Esse pacote editorial (fruto de parceria UFC-BNB-Prefeitura) é composto de duas reedições de livros, três volumes inéditos e dez livros com textos acadêmicos (monografias de mestrados e teses de doutorados, todos focando a figura e ação do Padre Cícero), totalizando 15 livros.

4 – No pacote editorial consta a reedição da raridade “Joaseiro do Cariry”, do padre Alencar Peixoto), livros inéditos como: “Memórias de um Romeiro”, do cratense Fausto da Costa Guimarães e “De Dom Bosco a Padre Cícero – a Saga do Escultor Agostinho Balmes Odísio, Discípulo de Rodin”, de Vera Odísio Siqueira. Nas teses de doutorado foi publicada: “A Construção de Práticas e Saberes em Saúde dos Romeiros do Padim Ciço”, de Anair Holanda Cavalcante e “A Cidade do Padre Cícero - Trabalho e Fé”, de Maria de Lourdes Araújo.

5 –Nem em “ritmo de PAC” andam mais as obras de transposição do rio São Francisco... Antes andassem! Esta semana – no trecho da transposição em Petrolândia (PE) – os serviços foram paralisados e todos os operários demitidos. Já no trecho da obra em Custódia (PE) os donos de caminhões, que prestam serviços à Construtora Odebrecht, completaram três meses sem receber seus pagamentos...

6 – Próximo dia 22 de agosto terá início o novenário a Nossa Senhora da Penha, Rainha e Padroeira de Crato. A cada nova realização, essa festa ganha mais destaque. A presença dos fiéis vem aumentando a cada ano e o ponto alto dos festejos – a procissão de 1º de setembro – cresce em beleza com o passar do tempo.

7 – Este ano, a renda da festa de Nossa Senhora da Penha será destinada à aquisição de novos bancos para a catedral de Crato. Os atuais, adquiridos no início da década 50 do século passado, além de desconfortáveis são inapropriados ao novo piso da igreja da Sé, feito com cerâmica porcelanizada.

8 – Diante de tantos escândalos de corrupção – noticiados diariamente pela televisão, jornais e rádios – no Ministério dos Transportes, foi sugerido – na mídia paulista – a mudança do nome Ministério dos Transportes de Lama. E o mais deplorável nessa roubalheira: ninguém foi preso; ninguém foi punido. Como gostava de dizer certo “Cara”: “Nunca antes na história desse (sic) país” se viu tanta corrupção...


Edições Anteriores:

Maio ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31