xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 13/03/2011 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

13 março 2011


http://3.bp.blogspot.com/-5vKIdIBsLBg/TXq1Rd-xY0I/AAAAAAAAV9M/_yX0vhwvvzo/s1600/Coluna%2BArmando%2BRafael.gif

Cachoeira de Missão Velha

Na foto abaixo, a Cachoeira de Missão Velha com a água oriunda das chuvas dos últimos dias. Um belo cenário caririense digno de ser curtido...

Tesouros do Cariri

Um livro destinado a crianças que interessa também a adultos. Trata-se do livro “Descobrindo os tesouros do Cariri”. Seus autores – Lana Luiza Maia Nogueira e Alexandre Magno Feitosa Sales – remontaram ao chamado período Triássico (por volta de 250 milhões de anos atrás) quando se formou o planeta Terra. E chegaram ao período Jurássico, época na qual a Região do Cariri possuiu os pterossauros (os chamados os répteis voadores). Por fim, o livro o disserta sobre o início da formação da Chapada do Araripe até a descoberta dos fósseis, cujos espécimes estão hoje disponíveis no Museu de Paleontologia de Santana do Cariri; no museu do DNPM localizado na Praça da Sé, em Crato e no Museu Municipal da cidade de Jardim. Afora os que foram contrabandeados – anos a fim – para o mundo afora.

Sobre os autores

Lana Luiza cursou Geologia na UFC onde conheceu a Paleontologia. Graduou-se em Geografia pela Uece e trabalhou nas secretarias de Turismo, Educação e Cultura de Santana do Cariri. Alexandre Sales é professor da Urca, ex-diretor do Museu de Paleontologia de Santana do Cariri, é geólogo pela UFC e tem Mestrado e Doutorado – em Paleontologia – pela Universidade de São Paulo. Ambos residem em Crato. O livro, muito bem ilustrado por Diana Medina, deve ter lugar garantido nas bibliotecas das pessoas que pesquisam tanto sobre o Cariri, como sobre os fósseis do sul-cearense.

Boa iniciativa

E por falar em livro, já está em fase de impressão – na Gráfica da Universidade Federal do Ceará -- a reedição da obra “O Patriarca de Juazeiro”, escrito por Padre Azarias Sobreira, cuja primeira edição foi feita em 1969 pela Editora Vozes, de Petrópolis RJ. Este livro trata da vida do Padre Cícero. A nova edição (ver capa ao lado) tem prefácio da professora Luitgarde Oliveira Cavalcanti Barros e será a editada dentro do convênio firmado entre a Prefeitura de Juazeiro do Norte e a Universidade Federal do Ceará, dentro do pacote editorial programado para comemorar o Centenário de Juazeiro.

Aonde Cid vai... Camilo vai atrás...

O governador Cid Gomes (agora de new look com uma barba à La “companheiro”) quer criar condições para que o deputado e secretário das Cidades, Camilo Santana (PT) possa vir a ser candidato à Prefeitura de Fortaleza nas eleições do próximo ano. Esta semana, durante um evento (ver foto abaixo divulgada no jornal O Povo), Cid apareceu ao lado de Camilo e declarou: “Eu acho que o Camilo é um extraordinário quadro. E eu venho sempre procurando estimular, a ingressar” (na disputa pela Prefeitura de Fortaleza). Em seguida, Cid derramou-se em rasgados elogios ao secretário Camilo Santana, o cratense mais barbalhense que existe...

A pujança da diocese de Crato 1

Todo mundo sabe: uma diocese católica não é uma empresa comercial que visa lucro ou dinheiro. A boa atuação de uma diocese é medida pelos frutos espirituais que ela produz. Neste aspecto, a Diocese de Crato tem respeitável legado! Tanto no seu patrimônio humano, que se destacou mundo a fora, como na herança espiritual, construída ao longo de quase cem anos. Foram várias as aleivosias assacadas pelo jornalista “Jota” Alcides, no seu blog Juanorte, produzido a partir de Brasília, contra a Diocese de Crato! Uma delas, porém, revoltou sobremaneira a muita gente. Foi quando “Jota” escreveu: “desde que (dom Fernando Panico) assumiu (a diocese de Crato) em 2001, em relação ao Juazeiro, (sua prática) tem sido desviar dinheiro das paróquias da cidade (de Juazeiro do Norte) para favorecer as paróquias deficitárias (da cidade) de Crato” (...) “e ainda tem que sustentar a falida Diocese de Crato (sic).


A pujança da diocese de Crato 2

Desconhecimento ou má fé? Se “Jota” residisse no Cariri (de onde se ausentou há mais de 30 anos) ele saberia que as paróquias de Crato se sustentam com suas próprias rendas. São oito paróquias frequentadas – o ano todo, e não apenas durante alguns dias – pelos seus paroquianos. Bastaria conferir as missas dominicais celebradas nessas paróquias e no Santuário Eucarístico Diocesano, todos em Crato. Esses templos ficam (literalmente) repletos de pessoas em todas as missas celebradas nos turnos manhã, tarde e noite. Outras instituições que dão vida à diocese, sediadas na cidade de Crato, nunca dependeram da participação financeira das paróquias de Juazeiro do Norte. É o caso do Centro de Expansão Dom Vicente Matos que acolhe o clero das dioceses nordestinas que aqui vem participar de retiros espirituais. Ali também é realizado, todos os anos, o Encontro Nordestão de Liturgia com a presença de centenas de padres de todo o Nordeste. Crato ainda possui o que é considerado “O maior grupo de oração de leigos do Brasil”: A Missão Resgate. Esta reúne – todas as quartas feiras, na Quadra Bicentenário -- cerca de quatro mil pessoas que ali se encontram para rezar e louvar a Deus.

Ação da diocese extrapola limites territoriais

Nunca, desde que foi criada em 1914, a Diocese de Crato alcançou tanta vitalidade e tanto progresso como agora. Recentemente, ela enviou um sacerdote e três leigas consagradas da Missão Resgate, como missionários para a Amazônia. Eles atuam na cidade de Canutama (AM), localizada às margens do Rio Purus. Esta ação faz parte do Projeto Missionário de Igrejas-Irmãs, firmado entre as dioceses de Crato e a de Lábrea (AM). Outras instituições diocesanas, localizadas em Crato, prestam relevantes serviços à comunidade utilizando recursos próprios. É o caso da Rádio Educadora do Cariri, Fundação Padre Ibiapina, Faculdade Católica do Cariri, Colégios Diocesano e Pequeno Príncipe, Hospital São Francisco, dentre outras.


Além do mais...

O Seminário Diocesano São José de Crato (na foto ao lado de Aristides Figueiredo) que completou – no último dia primeiro de março – 136 anos de sua instalação abriga 77 seminaristas, oriundos de cinco dioceses nordestinas: Crato e Iguatu (no Ceará), Cajazeiras (PB), Salgueiro e Petrolina (Pernambuco). Este Seminário é dirigido pela Congregação dos Padres Sulpicianos, responsável – desde 2003 – pela formação dos novos padres das dioceses citadas. Atualmente os seminaristas fazem todos os seus estudos em Crato, sem necessidade de se deslocarem para as capitais dos estados (como acontecia antes), a fim de concluírem sua formação religiosa. E a qualidade dos cursos de Filosofia e Teologia do Seminário São José são hoje referência em todo no Nordeste, mercê a excelência do seu ensino. E ainda tem quem afirme – mesmo sabendo estar faltando com a verdade – que a Diocese de Crato está “falida”...


Nova paróquia


O município de Tarrafas (foto ao lado) poderá vir a ser a sede da 50ª paróquia da diocese de Crato. Designado para aquela cidade (hoje pertencente à Paróquia de Assaré), o padre João Bento (ex-cooperador da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, de Crato) está construindo a infraestrutura para que a atual capela de Nossa Senhora das Angústias, Padroeira de Tarrafas, ganhe status de igreja-matriz. A previsão é que em agosto de 2012 isso se concretize.
Curtas
1 --
Ano passado veículos de Juazeiro do Norte começaram a exibir um adesivo: “Aeroporto já, o centenário vai chegar”. Parece que essa campanha deu azar! O centenário chegará dentro de 131 dias. E chegará sem nenhuma das melhorias cobradas para o Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes. A propósito, diminuiu o ritmo de crescimento de passageiros naquele terminal aeroviário. Segundo dados oficiais da Infraero, o movimento daquele aeroporto em 2010 ficou 1,21% abaixo do movimento registrado em 2009.

2 --A D’pil, uma das mais modernas empresas de estéticas do Brasil, que atua em vários estados da federação, estuda abrir duas unidades na Região Metropolitana do Cariri, nas cidades de Juazeiro do Norte e Crato. Confira no site http://www.dpilbrasil.com.br/.

3 -- A Agrale, fábrica que atua na produção de veículos, tratores e motores a diesel já possui uma revendedora em Fortaleza, pertencente ao empresário Marco Linhares. A novidade: o Ceará poderá ganhar em breve mais duas concessionárias da Agrale, que serão localizadas nas cidades de Juazeiro do Norte e Sobral.

4 -- Em 2010, o Banco do Nordeste aplicou R$ 125,2 milhões na economia do município de Juazeiro do Norte. O resultado representa incremento de 12% em relação a 2009, quando foram contratados R$ 111,8 milhões.

Por: Armando Rafael

Brasil Mostra tua cara - Publicado por Evandro


Solicito a compreensão dos escritores !

NOTA - MATÉRIA EXCLUÍDA - O Blog do Crato é um site sério. É preciso que foquemos mais nas notícias e matérias construtivas. Alguns escritores pensam que se pode jogar todo o lixo recebido por e-mail por aqui. Não é assim que funciona! - Trabalhamos de forma séria. Acabei de postar noutra mensagem que toda postagem trazida diretamente do WORD e de outros sites diretamente para o Blog do Crato será excluída sumariamente. Este tipo de postagem está suspensa. Peço a compreensão de todos. O autor poderá postar a qualquer tempo no Blog, através do nosso E-mail: blogdocrato@hotmail.com

A Administração.

Reflexão sobre o Carnaval. Por: Rachel Sheherazade - Postado por João Paulo



Espaço do Leitor - Francisco Claudio Carneiro comenta o Desenvolvimento do Crato


Nota do Editor
- D
ando continuidade ao espaço do leitor, trazemos esse comentário enviado para nosso e-mail, do leitor Francisco Claudio Aldo Carneiro, que trata da inércia no desenvolvimento do Crato:

"Às vezes nao entendo a falta de interesse e comodismo das lidereancas do Crato. Aqui quando me refiro a liderancas nao me refiro apenas a administracao, ou seja, a situacao; mas a oposicao, sociedade civil, que cruzam os bracos e ficam olhando a banda passar.Lembro bem quando de uma estrategia rasteira levaram a UFC pra juazeiro e algumas do Crato se revoltaram a taxaram essas de bairristas, egoistas, etc..La se foi o SESI, o SEBRAE ta indo, tao querendo o distrito industrial e o Crato.E as liderancas vao ficar de braços cruzados, vao permitir que o Crato continue nessa inercia, e hora de agir, correr atras. Onde estão os políticos, sejam de direita ou esquerda que levaram nossos votos. O povo tambem tem que sair dessa inércia e comecar a identificar os amigos e inimigos do Crato."

Francisco Cláudio Carneiro

Por Favor, Escritores ! - Não postem artigos longos !


Acima de tudo, não transfiram do WORD diretamente para a janela de postagem


Na página principal do Blog do Crato cabem facilmente 30 postagens. Devido a "algumas" postagens de hoje, o espaço se resumiu a 11. Tenha dó...O espaço é democrático, de todos. Vamos ter um pouquinho de entendimento e perceber que Blog não é jornal. Blog é um espaço para pequenas notas. Se todo mundo cooperasse, todos teriam mais espaço e mais oportunidades. Agora, vou tentar consertar esse estrago. Fotos grandes também consomem espaço precioso, e vamos tentar manter as reportagens fotográficas a não mais que 6 fotos na página principal. E enquanto houver uma reportagem fotográfica, vamos também fazer o possível para não postar outra, até a primeira descer até a página 2 ?

Dihelson Mendonça

TÁ CHEGANDO A 11ª FESTA POPULAR DA MALHAÇÃO DO JUDAS


Foto de Gessy Maia (2010)


11ª FESTA POPULAR DA MALHAÇÃO DO JUDAS - 23 DE ABRIL DE 2011

Elaboração: Cacá Araújo
PROMOÇÃO E REALIZAÇÃO:
Sociedade Cariri das Artes
Cia. Cearense de Teatro Brincante
Circo-Escola Alegria

PARCERIA:
Prefeitura Municipal do Crato
Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude do Crato
Centro de Ativação Cultural Poeta Cego Aderaldo
Coletivo Camaradas

HISTÓRICO:

Praticamente todas as grandes manifestações profanas ou religiosas existentes na humanidade foram herdadas dos primitivos cultos agrários surgidos antes de Cristo. A Malhação do Judas é um espetáculo de grande beleza e significação que revive a festa pagã das Capitales Romanas. Popularíssima na Península Ibérica, radicou-se na América Latina a partir dos primeiros séculos de colonização européia. Câmara Cascudo afirma que “o Judas queimado é uma personificação das forças do mal e constituirá vestígios dos cultos agrários, espalhados pelo mundo”. A Igreja dela se aproveitou para incutir melhor na alma do povo a execração do gesto infame de Judas Iscariotes. No Crato, a festa existe desde o início do processo de colonização da região do Cariri, e, como em outros pontos do Nordeste, o Judas costuma deixar, em versos populares, o seu testamento, passando sua herança para pessoas da comunidade. Tradicionalmente se aproveita a ocasião para retratar personalidades políticas ou pessoas que tenham cometido gestos condenados pela sociedade. É, assim, uma forma de protesto popular. O projeto Festa Popular da Malhação do Judas já é um patrimônio do povo. Idealizado por Cacá Araújo quando professor e diretor do Colégio Estadual Wilson Gonçalves, em Crato-CE, desde 2001 vem sendo realizado, sendo esta, portanto, a sua 10ª edição, há seis anos transferida para o Largo da RFFSA (Centro Cultural do Araripe), ampliando sua dimensão no contexto do resgate, preservação e difusão da cultura tradicional do povo cearense e do sertão nordestino.

JUSTIFICATIVA:

A Malhação do Judas, como afirma Câmara Cascudo, é uma manifestação tradicional que se insere no contexto cultural como um ritual de extrema significação e complexidade, simbolizando a expressão do mal e liberando o homem para fazer os destinos comunitários, da qual ressalta-se, também, o aspecto dionisíaco, a folia, a festa. A realização da 10ª Festa Popular da Malhação do Judas reeditará o êxito das anteriores (2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008 e 2009) e continuará a preservação de uma tradição secular que se funde com o surgimento da civilização nordestina e brasileira, que herdou dos povos medievais os ritos, festas e cerimônias católicas que trazem consigo um caráter “sacro-profano”. É a reconstrução de imagens que contribuirão para o resgate e fortalecimento da memória histórico-cultural do nosso povo.

A Sociedade Cariri das Artes, Ponto de Cultura do Brasil (Minc/Secult-CE) envolverá na realização do presente projeto, crianças, adolescentes e adultos integrantes da Cia. Cearense de Teatro Brincante e do Circo-Escola Alegria, órgãos por ela mantidos.

OBJETIVOS:

1. Realizar a 11ª Festa Popular da Malhação do Judas, no Centro Cultural do Araripe (Largo da RFFSA), em Crato, envolvendo um público direto previsto de 8.000 pessoas;
2. Fortalecer a tradição da malhação do Judas, realizada no Crato desde o início do povoamento da região do Cariri, de modo que desperte as novas gerações para a importância da preservação e difusão das tradições populares, como peças imprescindíveis ao resgate da auto-estima, potencialização dos laços afetivos e (re)descoberta da memória histórica da comunidade;
3. Colaborar na identificação e difusão das tradições regionais, contribuindo para a construção de identidade cultural própria, fundada nos valores étnicos, culturais e estéticos formadores do povo caririense e nordestino.

PROGRAMAÇÃO GERAL:

O Projeto 11ª Festa Popular da Malhação do Judas será realizado no período de 13 de março a 23 de abril (Sábado de Aleluia) de 2011, dia em que ocorrerá a malhação, novamente como um auto de teatro medieval.

Roubo do Sítio do Judas - Foto de Gessy Maia (2010)

1. Convenção Regional do Judas: de 13 a 20 de março de 2011.

Nesse processo, um Colégio Eleitoral composto de representantes dos diversos segmentos da população recebe um formulário-cédula, onde expressam suas indicações para a lista quíntupla de candidatos a “Judas”, cujos serão inscritos na cédula eleitoral, com as devidas justificativas.

2. Eleição do Judas: de 23 de março a 1º de abril de 2011.

3. Apuração dos votos e proclamação do resultado: 2 e 3 de abril de 2011.

4. Confecção de boneco e elaboração de cordel-testamento: 4 a 20 de abril de 2011.

5. Malhação do Judas: dia 23 de abril de 2011 (Sábado de Aleluia).

14 horas: 1. Cortejo do Judas, acompanhado pelo Grupo de Caretas do Distrito da Bela Vista, Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto, Catirinas e Mateus, Boi, Burrinha e Jaraguá de reisados locais, por atores em seus personagens regionais Geroplícia (Orleyna Moura), Zé di Baca (Cacá Araújo), Buneca di Lôça (Maria Isaura Araújo), Chicó (Flávio Rocha), Sivirino Cipó Cravo (Franciolli Luciano), Maria Capionga (Tereza Cândido), Cachimbêra du Sertão (Orlenise Moura), Camalião Risca-Faca (Zé Vicente), Zefa Rapa-Côco (Charline Moura), Carrim du Bago Mole (Edival Dias), Cabôco Fumadô (Jardas Araújo), Cumade Meropéia (Mônica Batista), Tanajura Cafuné (Jonyzia Fernandes), Perpa Criolina (Lorenna Jéssica), Lôra do Banhêro (Françoi Fernandes), Cão-Côxo (Josernany Oliveira), Serpentina Vuadora (Joênio Alves), Mutuca Lombrada (Felipe Tavares), Carrapato di Musquito (Márcio Silvestre), Medusa Bombril (Andecieli Martins), Vitalino Fura-Fura (Lifanco), Lubisome du Buraco (Veylla Duarte), Dona Pomba (Mariana Nunes), Tranquilino Ripuxado (Pedro Ernesto Morais), Coroné Barduíno (Adauberto Amorim), Cabinha du Babado (Paulo Henrique Macêdo), Luizinho Brega Star (Tio Bibi), Zé Bocoió (Aécio Ramos), Raul Canga-Seixas, Beata du Chafurdo Bom (Kelyenne Maia), Genoveva Pilinta (Samara Neres), Bascúi di Fulô (Joana Neres), Caçote Invenenado (Emerson Rodrigues), Cachacêro Safenado (Paulo Fernandes), Cintura de Cabaça (Lauzemiro Lau), Cavaleiro da Valintia Mucha (Carlos Ângelo Araújo), Pisa de Cansanção (Raquel Silva), Mavelina Papada di Pôico (Rosa Waleska), Mordomo di Curtiço (Diogo Stálin Araújo), Feiticêra Milindroza (kelvya Maia), Cigana Reboladêra (Monalissa Novais), Donzela du Barrêro (Paula Amorim), Pai-da-Mata (França Soares), Cupado da Inchente (Antonio Wideny Toyota). Seguem animados com carro-de-som pelo trecho: Centro (Bodega do Joquinha, rua dos Cariris) – Praça 3 de Maio – Praça Siqueira Campos – Praça da Sé – Bar do Gil – Rua da Vala – Av. Duque de Caxias – Rua São Francisco – Rua Mons. Assis Feitosa – Centro Cultural do Araripe.
16 horas: 1. Chegada ao Sítio do Judas, montado no Centro Cultural do Araripe, onde o traidor permanecerá até a hora de seu julgamento e malhação, sob a vigilância dos Caretas; 2. Tradicional roubo do Sítio do Judas: Os Caretas vigiam o sítio montado e açoitam com chicotadas os que ousarem roubar. A façanha é sair do sítio sem apanhar (e com o roubo).
18:30 horas: 1. Leitura do Testamento do Judas, elaborado em versos (cordel); 2. Malhação do Judas, com show pirotécnico e artistas circenses em perna-de-pau com malabares de fogo.
19:30 horas: Forró pé-de-serra com Luizinho Brega Star, Sílvio Clay e Trio Flor do Pequi.
22:00 horas: Encerramento.

Crato-CE, 13 de março do ano 2011.

Cacá Araújo
Professor, Dramaturgo e Folclorista
Coordenador Geral

Residências do Crato... Pachelly Jamacaru

Clic na imagem paraver melhor.



Foto: PAchelly Jamacaru

14 de Março: Dia da Poesia, na Poética Fotoimagens de Wilson Bernardo


DAS VERDADES DO ILUSIONISMO.
Nos casamos e ela
nunca acreditou
na minha máxima


de quem gosta de mentiras
é magico...


A INVENÇÃO DA PALAVRA DEUSES NO SEXO.
Mulheres e poesia são todos os dias
Poema e fantasia
se vestem de tardes e orgias.

Palavras!

Mastigadas parábolas no cio,
o barro que se faz panelas
é o mesmo que se molda a espécie
Eva
que se Adão todas as costelas.

Wilson Bernardo(Poemas & Fotografias)

O Projeto de ampliação da EXPOCRATO apresentado há quase 2 anos, e que o Governador deu o Silêncio como Resposta aos Cratenses


Fingindo-se de morto pra comer o coveiro...


Direto do Túnel do Tempo: No dia 14 de Julho de 2009, o Prefeito Samuel Araripe entregou ao então secretário de desenvolvimento agrário Camilo Santana, a fim de ser entregue ao governador Cid Gomes, um projeto maravilhoso de expansão da ExpoCrato, que contempla inclusive um pequeno lago, área verde para a cidade, estacionamentos, largas avenidas, pista de cooper… seria o nosso CENTRAL PARK, e traria não só o desenvolvimento e a valorização da área atual da expocrato, como também para toda a nossa cidade. Como muitos devem saber, somente 30 por cento da área está ocupada pela atual expocrato, portanto no local, caberiam mais de duas vezes a atual estrutura. O projeto foi realizado, foi entregue, e recentemente eu estive em conversas com o Prefeito Samuel Araripe e me lembrei de perguntar:

DM - Prefeito Samuel, estive me lembrando daquela manhã, lá no SESC do Crato, em que o Sr. entregou em mãos o projeto de ampliação da Expocrato ao Camilo Santana. Um projeto belíssimo, mostrado inclusive no Blog do Crato, que contempla inúmeras coisas que elevaria a cidade do Crato para um novo patamar. Qual foi a resposta do Governador CID GOMES para aquele seu projeto ?

Samuel Araripe: “Meu caro Dihelson, o governador nos deu o silêncio como resposta. Até agora, nunca recebemos qualquer comunicado da parte dele nem que sim nem que não.”

Aqui está a matéria publicada em Julho de 2009 no Blog do Crato:

DESTAQUE: Prefeito do Crato apresenta projeto para ampliação e modernização do parque da ExpoCrato

O CENTRAL PARK
do Crato pode vir aí…



Em audiência pública realizada na manhã da última terça-feira, dia 14 de Julho, no SESC Crato, para uma platéia de diferentes segmentos da sociedade, intelectuais, e a presença do representante do governo do estado, secretário do desenvolvimento agrário Camilo Santana, o prefeito de Crato, Samuel Araripe se adiantou à polêmica gerada por alguns sobre se deve ou não mover o parque de exposições para outro local, e já prevendo que a esmagadora maioria dos Cratenses optariam pela permanência do parque no local aonde hoje se encontra, deu uma cartada de mestre, ao tirar literalmente “da manga”, e entregar ao governo do estado, todo um projeto de ampliação e modernização do atual parque de exposições, e que o transformaria numa espécie de “Central Park” em pleno coração do Crato, com áreas verdes, pistas de cooper e até um lago, semelhante ao parque do Ibirapuera, em São paulo. A audiência, que foi brilhantemente conduzida pelo Promotor de Justiça – Pedro Luis Lima Camelo, teve o pronunciamento de inúmeras pessoas renomadas da sociedade Cratense, e a cada vez em que os oradores se posicionavam sobre a permanência do parque no local atual, eram aplaudidos veementemente.

Segundo o prefeito Samuel Araripe:


“Precisamos trabalhar hoje projetando como será o Crato daqui a 50 ou 100 anos. Em breve, essa região que hoje é ocupada pelo parque da expocrato será o coração do novo Crato. Por ali, passarão avenidas gigantescas, que unirão bairros como Grangeiro à Vila Lobo, por exemplo. Pelas inúmeras manifestações do povo do Crato em diversas ocasiões, não temos mais dúvidas de que a população já escolheu que o parque deve permanecer aonde se encontra, agora, precisa ser modernizado e ampliado. Essa é uma excelente oportunidade de fazermos o Crato dar um Salto para o futuro, através da construção de uma malha viária que circundará o parque, e permitirá o acesso de quem vem de qualquer parte. O projeto da nossa autoria, e que consta no PRU, plano de requalificação urbana do município, contempla a qualidade de vida dos Cratenses, através de uma visão ecológica e ambientalista. Acreditamos no desenvolvimento sustentável. O Crato que eu quero deixar para as futuras gerações, é um Crato que pensa em desenvolvimento, em modernidade, mas a exemplo das melhores cidades do mundo, tem um sistema de integração voltado ao bem-estar do ser humano, sobretudo.
Esperamos que o nosso governador, para quem enviei o projeto de modernização, olhe com muito carinho para ele, e eu acho que ele vai olhar, pois já se dispôs a investir até 25 milhões de reais no parque de exposições ou no Crato. Creio que esse é um daqueles momentos históricos, em que temos a grande oportunidade de fazer o Crato dar um salto para a modernidade, preservando a qualidade de vida da população. Agora, não falta mais um projeto de modernização do nosso parque.”
“A colocação do professor Cacá Araújo foi feliz, quando disse que nesta reunião temos o casamento perfeito, pois aqui veio o representante do governo do estado trazendo a boa vontade do governador em construir, e por outro lado, o prefeito do Crato que já trouxe o projeto para a ampliação e modernização do parque da expocrato. Agora, se quiserem, é só realizar.”


Como Será o Parque de Exposições:
( Se a foto não aparecer completa, veja num monitor de 17 pol. ou superior )
parque 04


parque 03


parque 02


parque 01

Arquiteto José Sales explica o projeto de ampliação e modernização do Parque de Exposições, apresentado por Samuel Araripe:

“A proposta é originária do escopo de projetos estruturantes do PRU CRATO/ Plano de Requalificação Urbana do Crato, de sua primeira versão Maio 2005. E gradativamente veio sendo melhorada e adequada as demandas tanto do Crato, que teria um grande parque central multiuso, como do próprio Parque de Exposições Pedro Felício Cavalcante, o modernizando integralmente.
Constam da mesma, além da contemporanização das instalações e equipamentos do próprio Parque de Exposições, melhorias incomensuráveis à area central do Crato. No ambito do Parque de Exposições, teríamos:
*
Implantação de um calçadão central de 1.400 metros de extensão onde estariam posicionados todos os equipamentos principais do parque.
*
Um novo tartesal para leilóes
*
Um conjunto de novos pavilhões de exposição agropecuária com 440 baias moduláveis
*
Um núcleo de restaurantes com funcionamento permanente
*
Um auditório com palco interno e abertura externa semlhante ao novo auditório do Parque do Ibirapuera, em São Paulo
*
Uma arena de vaquejada, com arquibancadas
*
Uma arena de shows e apoio infraestruturado por manifestações diversas durante todo o ano
*
Urbanização do Riacho do Parque de Exposições e preservação integral da arborização existente, notadamente das grandes timbaúbas lá postadas
*
Pista de cooper e equipamentos de ginástica ao ar livre
*
Estacionamento para público
*
Estacionamento para expositores
*
Currais e apoio infraestruturado
*
Alojamento para tratadores
*
Administração do complexo
*
Modernização do Corpo de Bombeiros Militar para suporte ao Parque
*
Modernização das Instalações Cavalaria Militar
*
Dotação de infraestrutura de drenagem e saneamento básico em todo o parque e equipamentos.
*
Arborização intensiva e primoroso agenciamento paisagístico com espécies nativas da Chapada do Araripe
No ambito do entorno teríamos:
*
A extensão da Avenida José Marrocos entre as imediações do Cemitério a interconectando diretamente com as Ruas Carolino Sucupira e Coronel Antonio Luís, acima do posicionamento das instalações do Campus do Pimenta da URCA, com extensões à Rua Anusia Rolim e à futura ligação Granjeiro/ Lameiro, resolvendo de forma definitiva a questão da mobilidade e acessibilidade ao bairro do Pimenta, ao Granjeiro e ao Lameiro. E também ao Alto da Penha, Conjunto Ossian Araripe e Conjunto Pantanal. Esta seria a maior modernização do sistema viário estrutural do Crato. Drneagem e pavimentação da via. Luminotécnica urbana.
*
Reconstrução do Açude do Parque de Exposição a montante, o transformando em uma bacia de acumulação para prevenção dos alagamentos no Parque, no Cemitério, na Rua da Vala e Praça da Sé. Transformação desta situação em um parque acessório ligado ao Baixo Granjeiro
*
Urbanização da Encosta do Alto da Penha e arborização intensiva da mesma. Consolidação de via paisagística. Consolidação de pista de cooper e equipamentos de ginástica ao ar livre.Drenagem, saneamento e luminotécnica urbana.
*
Urbanização da mata do IBAMA que originalmente faz parte da gleba original do Parque de Exposição e sua abertura para usofruto da população para fruição da natureza. Drenagem e saneamento da gleba.nUrbanizazação do encosta do Alto da Penha e sua transfromação em uma P
*
A dimensão da intervenção ultrapassaria a área restrita da gleba do Parque que é de 36 hectares, alcançando 44 hectares de benfeitorias urbanas e ambientais.
Cordialmente

José Sales

PS – Todos os estudos e proposições tem base técnica e podem ser comprovados inclusive do ponto de vista da viabilidade urbanística e ambiental, como economica e financeira. Não existe nenhuma área com esta dimensão, qualificação e posiconamento logístico, notadamente este, no Crato e já de propriedade pública. Só na compra e urbanização de algo similar seriam empregados algo da ordem de R$ 10 a 12 milhões, que já estão ali amortizados. Urbanização e acesso à mata do IBAM. A proposta consiste numa adequação do Parque de Exposições para PARQUE CENTRAL DO CRATO, com a reformulação dos usos e espaços, além de obras viárias, com abertura de via pericentral e via paisagística, implantação de drenagem da Área Central e rede de saneamento. Deverá ser um lugar de referência para as Exposições como para esporte e lazer e ter utilização permanente pela população local.

Reportagem: Dihelson Mendonça
Agradecimento ao Dr. José Sales:

O Blog do Crato agradece ao ilustre arquiteto José Sales, por nos fornecer todo o material da apresentação para a publicação aqui no Blog do Crato, bem como o texto com o detalhamento de cada parte do projeto. Esperamos poder publicar maiores detalhes do mesmo futuramente.

Dom Francisco de Assis Pires, o segundo bispo de Crato -- por Armando Lopes Rafael


Foi o Cardeal Dom Sebastião Leme, à época, Arcebispo do Rio de Janeiro, quem atribuiu a Dom Francisco de Assis Pires – segundo Bispo de Crato – a designação de A violeta do episcopado brasileiro. Desde a Idade Média, a flor violeta simboliza fidelidade, castidade e humildade. Merecidamente, Dom Francisco ficou conhecido como “A violeta do episcopado brasileiro”.
Outros títulos foram-lhe atribuídos. Monsenhor Francisco Holanda Montenegro – no livro “Os quatro Luzeiros da Diocese” – refere-se a Dom Francisco como O Bom Samaritano. Já Monsenhor Raimundo Augusto – no opúsculo “Histórico da Diocese de Crato” – escreveu que o segundo bispo de Crato “era a caridade em pessoa. Desprendido dos bens terrenos, bondoso e manso, veio para servir aos seus diocesanos sem nada receber em troca”. Tudo em consonância com o lema episcopal escolhido por Dom Francisco: Não vim para ser servido, mas para servir. Monsenhor Raimundo Augusto justificou a sua opinião: “A longa e diuturna convivência com Dom Francisco, na prestação de serviços à Cúria Diocesana, autoriza-me a expressar-me assim. Vi de perto a riqueza de virtudes que ornavam sua alma Angélica, seu coração de ouro”.
Nascido no seio de uma rica família da capital baiana, Dom Francisco era, no dizer dos seus biógrafos, um verdadeiro aristocrata. Monsenhor Montenegro é taxativo: “Um rico que se fez pobre a serviço dos mais pobres”. É voz unânime que o segundo bispo de Crato tinha, realmente, predileção pelos mais pobres e mais sofredores. Por conta disso, possuía centenas de afilhados de batismo ou crisma. Dotado de uma delicadeza impressionante, tratava a todos – de qualquer condição social – com educação esmerada.
Entre os afilhados de Dom Francisco, um merece ser citado. No final dos anos 40 veio residir em Crato um casal francês, que sofrera as agruras da Segunda Guerra Mundial: Hubert Bloc Boris e sua esposa Janine. Hubert, em pouco tempo, tornou-se figura estimada na sociedade cratense, mercê seu temperamento extrovertido, facilidade de fazer amizades, além do destaque social adquirido por ser administrador do maior imóvel rural do Sul do Ceará – a Fazenda Serra Verde, localizada em Caririaçu – participar do Rotary Clube de Crato, dentre outros atributos de que era possuidor.
Hubert era judeu de nascimento, o primeiro, talvez, a integrar o rebanho das ovelhas pastoreadas por Dom Francisco. Este, aproximou-se do casal francês e, depois de longas e demoradas conversas, conseguiu a aquiescência de Hubert para batizá-lo na Igreja Católica. Bom lembrar que Janine tinha procedência católica o que facilitou, certamente, a conversão ao catolicismo do saudoso e sempre lembrado “Cidadão Cratense” (título concedido pela Câmara de Vereadores), Hubert Bloc Boris.
Dentre as muitas realizações materiais de Dom Francisco destacamos três: a construção do primeiro hospital do Cariri – o São Francisco de Assis – onde havia lugar destinado à indigência, ou seja, aos doentes pobres; o Liceu de Artes e Ofício (hoje extinto) destinado à profissionalização da juventude masculina de baixa renda; o Patronato Padre Ibiapina, também extinto, (cujo prédio é ocupado hoje pela reitoria da Universidade Regional do Cariri) destinado à educação de moças pobres.
Numa edição especial do jornal “Folha da Semana”, comemorativa ao centenário da cidade de Crato, com data de 17 de outubro de 1953, foi inserido um artigo da lavra do Padre Neri Feitosa, com o título “A venerável figura de Dom Francisco Pires”. Dali retiramos os seguintes tópicos:
“(...) Ele é eminentemente “Homem de Deus”, com um porte que fala de modo impressionante à piedade. Êmulo e imitador do pobrezinho de Assis, seu onomástico. Dom Francisco de Assis Pires é uma figura muito venerável de asceta contemplativo e cheio de bondade cristã.
“É de ver como se perturba, como se angustia, como sofre o coração do Bispo de Crato, quando se declaram sintomas (dos fenômenos periódicos) da Seca. Indaga sobre o sofrimento do povo, sobre as possibilidades dos poderes (públicos), sobre os migrantes, sobre a produção nas diversas zonas da Diocese. Com a mão trêmula pelos anos e pela aflição, traça as feições abatidas de seus filhos diocesanos, em telegramas a quem possa prestar socorro.
“Aquela face carrancuda não expressa nada aquela bondade compassiva e providente que lhe enche o grande coração de Bom Pastor.
“Por estas e por outras razões, Crato guardará, nos arquivos da justiça e da melhor gratidão, a lembrança perene desta venerável figura que constitui Dom Francisco de Assis Pires”.

Texto e postagem: Armando Lopes Rafael

Conheça os alimentos inimigos do coração


Brasileiros têm consumido mais alimentos com alto teor de gordura e açúcar. Segundo pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde, os brasileiros têm consumido mais alimentos com alto teor de gordura e açúcar que há alguns anos atrás. Em 2009, 33% população com mais de 18 anos comeu carnes com excesso de gordura. Refrigerantes e sucos artificiais foram consumidos por 76% dos adultos, pelo menos uma vez por semana, ou por 27,9% deles, cinco vezes por semana ou mais. O leite integral, o tipo mais gorduroso, chegou a ser consumido cinco vezes por semana por 58,4% dos brasileiros, um aumento de quase dois pontos percentuais em três anos.

A constatação serve de alerta para o coração, pois a maioria das gorduras de origem animal é saturada, responsável por aumentar os níveis de colesterol ruim no sangue. Este colesterol, o LDL, tende a se acumular nas artérias, facilitando a formação de placas e o endurecimento das paredes destas vias sanguíneas, o que chamamos de arteriosclerose. Se não for possível passar longe das tentações da carne vermelha, tente reduzir quantidades e a frequência com que as consome. Conheça tentações da gula que também são inimigas do coração - Foto: Getty Images

Em contrapartida, peixes e a maioria dos óleos vegetais contêm grandes quantidades de ácidos graxos insaturados e poli-insaturados. Estas são as gorduras que reconhecidamente aumentam os níveis do colesterol bom no sangue, o HDL. Os óleos de coco, de dendê e de chocolate, embora sejam produtos vegetais, contêm maiores quantidades de ácidos graxos saturados. Outro alerta de perigo nos momentos de gula são os produtos industrializados. Salgadinhos, batatas fritas, biscoitos recheados, bolachas e congelados são ricos em gordura trans. Ela é sintetizada durante o processo de hidrogenação dos óleos vegetais, que os converte de líquidos em sólidos. A gordura trans também promove a diminuição do HDL e aumento do LDL e triglicérides.

Doces também têm sua fatia de vilania contra o coração. De acordo com a nutricionista Fernanda Reis de Azevedo, do Instituto do Coração (Incor) de São Paulo, a hiperglicemia (taxa elevada de glicose no sangue) também contribui para que as paredes vasculares sejam agredidas e acabem formando placas. Alimentos ricos em fibras (frutas, verduras, legumes, cereais integrais e grãos) são digeridos mais lentamente, produzindo sensação de saciedade mais duradoura, melhorando o funcionamento do intestino e reduzindo a absorção de colesterol. Produtos à base de soja (grãos, farinha de soja, leite de soja, tofu, missô) também podem contribuir para a diminuição do colesterol ruim. Alimentos ricos em flavonoides (suco de uva, morango, cereja, amora, jabuticaba, berinjela e chá verde) podem ajudar na saúde cardiovascular.

Fonte: Yahoo Minha vida

CRATO - Histórias e Estórias do Crato de Antigamente - Por: Ivens Mourão


MUNDOCA


O aeroporto do Crato foi construído em cima da Serra do Araripe. O local não era adequado, pois costumava ficar nublado, ou seja, sem teto para pousos e decolagens. Vez ou outra o avião passava direto para Fortaleza ou Petrolina. Por essa razão, acabou sendo desativado, passando a ser utilizado o Aeroporto Regional de Juazeiro do Norte. Na época do aeroporto do Crato, os aviões eram remanescentes da segunda guerra: DC-3 e C-47. Posteriormente foram substituídos pelo Avro que era um turbo-hélice. No Crato vivia uma figura muita querida de todos. Era o Mundoca. Seu meio de vida era vender rifas, que sempre tinha um sorteado. Por isso ninguém se negava a assinar as suas rifas. Outra característica dele era viver assobiando. Imitava tudo o que é tipo de passarinho. O assobio dele era alto e todos na cidade conheciam bem. Quando o Avro começou a pousar e decolar no Crato, percebeu-se que tinha um assobio muito intenso. Logo os gozadores de plantão disseram:

- “Espere, e o Mundoca agora virou avião?”
O Avro virou Mundoca...

ALUIR

Os aviões DC-3, da Real, que pousavam no ‘campo de aviação do Crato’, só o faziam à tarde. De manhã, na altitude de mil metros, sempre estava nublado, portanto sem teto para pouso ou decolagem. O piloto acompanhava o processo de reabastecimento da aeronave. Como o ‘campo’ não era cercado, os matutos que moravam por perto se aproximavam, curiosos para ver o avião. O piloto, brincalhão, perguntou a um dos matutos, bem acanhado:

- “O senhor tem medo de avião?”

- “O bicho estando no chão, ‘seu major’, não tenho medo, não! Só fico com as carnes tremendo, quando ele vai ‘aluir’”.

A DECOLAGEM

Neste mesmo avião o Luís embarcou para Fortaleza, com o Dr. Eduardo Solon. Era um farmacêutico, nascido em Sobral e que adorava o Crato. Dono de farmácia na cidade, torcedor fanático do Flamengo e muito amigo do meu pai. Era uma pessoa muito expansiva. Falava alto e estava sempre alegre. Lembro-me dele, com os seus inseparáveis óculos ‘ray ban’ Estando os passageiros todos acomodados, o avião começou a taxiar em direção à cabeceira da pista. Antes da decolagem o piloto sempre fazia um ‘check list’. Começou a testar os motores e aquecer os magnetos. O avião preso e os motores a toda velocidade provocavam uma vibração e um barulho infernal, no interior do avião. Nisso, o Eduardo Solon dirige-se ao comissário de bordo:

- “Meu camarada, este avião está se espremendo todo é ‘pra’ levantar vôo ou vai primeiro cagar?”

Eduardo Solon e seus óculos
Ray Ban


A SAUDADE

A Rua Nelson de Alencar era uma rua sui-generis. Tinha de tudo. Começava com um cabaré. No primeiro quarteirão todas as casas eram prostíbulos. Os mais famosos: Odilon, velho José Alves, Iraci, entre outros. Ali só circulavam os homens e as prostitutas. Quando um garoto atravessava aquele quarteirão proibido, as prostitutas iam ‘enredar’ ao pai. Os outros quarteirões eram familiares. Tinha indústria de mosaico, revendedora da Chevrolet, a sede da maçonaria, a praça Francisco Sá, hotel, uma rádio e um cinema, dentista, colégio, carpintaria e terminava com um cemitério. Quando o Crato teve a sua primeira Juíza, ela tomou uma decisão que os outros juizes não tiveram coragem (também eram usuários...): expulsou o cabaré da Nelson Alencar para a periferia da cidade. Aquele trecho da rua, então, passou a se chamar: Rua da Saudade...
Rua Nelson de Alencar, em 1950, vista na direção do Colégio Diocesano. Minha irmã Yara encostada no poste de madeira existente em frente ao portão da nossa casa. Ainda não existia a Rádio Araripe. Este poste e a parede delimitavam a “trave” nas nossas “peladas” com bola de meia ou de borracha.


Rua Nelson Alencar da Rua Bárbara de Alencar para o Ginásio do Crato em foto recente, colhida por mim. Ao fundo a Serra do Araripe. O poste, agora, é de concreto.


BAR DO TINGA...

O meu irmão Marcelo que se formou médico, antes de se radicar no Rio Grande do Sul, trabalhou no Crato por dez meses em 1975, logo após ter concluído a especialização em cardiologia, no Rio de Janeiro. Foi trabalhar na Casa de Saúde do Dr. Raimundo Bezerra, que leva o nome de seu pai, Sr. Joaquim Bezerra. Antes, nas férias da faculdade costumava passá-las no Crato, estagiando na Casa de Saúde do Dr. Raimundo. Foi testemunha de algumas estórias interessantes nesse seu breve regresso ao Crato. Conta ele que, no horário do almoço, antes de ir para a casa do Dr. Raimundo, costumava acompanhá-lo até o Bar do Tinga, famoso pela cerveja mais gelada do Crato. O Dr. Raimundo costumava dizer o seguinte, sobre esse Bar:

- Caso, um dia, alguém deseje escrever sobre a história do Crato, não poderá deixar de fora o Bar do Tinga. É o verdadeiro Hyde Park do Crato. Ali tudo é permitido falar.


Era um referência ao famoso parque londrino, onde existe uma tribuna livre para se falar o que quiser e sobre quem quiser. O Tinga, proprietário, tinha uma incrível habilidade de gelar as cervejas sem deixá-las congelar. Essas rodas de cerveja eram freqüentadas por diversas pessoas, das mais variadas profissões, desocupados, aposentados, comerciantes, médicos, advogados, políticos, produtores rurais, enfim tinha de tudo.

O bar tinha como vizinhos, à direita de quem entrava, um depósito de uma das conhecidas lojas de eletrodomésticos do Crato, e, à esquerda, uma casa de comércio com um produto insólito: urnas funerárias. O proprietário também freqüentava as rodas de cerveja do Bar do Tinga e atendia pelo apelido de “Caixão”. Era Caixão pra cá, Caixão pra lá, e não dava mostras de sentir-se incomodado. Num desses dias, depois de já ter tomado umas a mais, ele se encheu de coragem e resolveu fazer um pedido formal, para os companheiros de bar:

- “Amigos, o meu ramo de comércio já é bastante desagradável. Eu vivo da infelicidade de alguém perder a vida e a família vir ao meu estabelecimento para comprar um caixão. Se não quiserem me chamar pelo nome, tudo bem, podem até botar outro apelido que eu vou aceitar”...


Seguiu-se um silêncio, até que um dos integrantes da roda, o Zé Aragão, filho do Sr. Chico Higino, espirituoso como o pai, tomou a palavra e disse, em tom muito sério:

- “Pessoal, o nosso amigo Caixão tem toda a razão. Nós estamos sendo insensíveis com ele. Não deve ser agradável ser chamado de Caixão a toda hora. Acho que todos nós estamos sensibilizados com o pedido dele. Da minha parte, a partir de hoje, ele passa a ser (batendo-lhe nas costas) o meu amigo ATAÚDE!”.


Foi uma explosão de gargalhadas no bar do Tinga... Quando serenou o ambiente, o recém nomeado Ataúde disse preferir continuar sendo chamado mesmo de Caixão.

O CURTO-CIRCUITO

Em 1975, o depósito vizinho ao Bar do Tinga foi vítima de um sinistro, em uma das noites do mês de junho: um INCÊNDIO. Foi na madrugada. O Marcelo conta que tinha se submetido a uma pequena cirurgia e estava convalescendo, num dos apartamentos da Casa de Saúde, quando foi acordado com uns estouros muito fortes. Foi para a janela do apartamento e viu, na direção do Bar do Tinga, uma grande labareda, subindo acima do teto dos demais prédios da rua.
Onde será o incêndio? – pensou.

Imaginou que pudesse ser no Bar do Tinga ou na Funerária do Caixão. Enfim, não lembrou do depósito da loja de eletrodomésticos. No outro dia ficou sabendo que tinha sido o depósito que pegara fogo, repleto de mercadorias. Prejuízo enorme, se não estivesse coberta por seguro. As conversas dos dias seguintes, quando o Bar do Tinga foi liberado para a freqüência, foi exatamente esta: “Teria seguro? O que queimou? E... qual foi a causa?”As respostas foram logo aparecendo. O comerciante, alguns meses antes, tinha feito um bom seguro de tudo! Sorte dele. Sorte?! Indagavam, maliciosamente, alguns. E a causa do Incêndio? Logo veio a explicação oficial dos proprietários: “Foi causado por um curto-circuito”. Comentou o Zé Aragão, dias depois:

- “Curto-circuito, nada de mais... Isso já aconteceu em outros lugares. É muito comum... Mas com a energia do prédio cortada??!!.... Só no Crato...”

Tinham esquecido de mandar ligar a energia...

Por: Ivens Mourão
Proibida a Reprodução sem Autorização do Autor

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Japão - ‘Efeitos de explosão serão menores que Chernobyl’, dizem especialistas


O vazamento de radiação deixou dúvidas se o reator nuclear teria ou não sido atingido, o que poderia aumentar as proporções do acidente. Na avaliação de especialistas brasileiros ouvidos pelo Jornal Nacional, os efeitos da explosão na usina japonesa serão muito menores do que os registrados em Chernobyl, na Ucrânia - que teve o pior acidente nuclear da história. A enorme nuvem de fumaça que se formou chamou a atenção de cientistas no mundo todo. O vazamento de radiação deixou dúvidas se o reator nuclear teria ou não sido atingido, o que poderia aumentar as proporções do acidente. A explosão aconteceu em um dos prédios que abriga o reator da usina de Fukushima 1. São seis no local.

O chamado prédio de contenção ficou com o teto destruído.

Mas as autoridades japonesas garantem que a estrutura de aço que protege o reator não foi afetada. A radiação teria escapado depois que o governo decidiu liberar - de forma controlada - vapor com teor radioativo como medida emergencial para reduzir a pressão sobre os reatores. Em uma escala internacional, o vazamento registrado em Fukushima atingiu o nível quatro
Em 1979, nos Estados unidos, o acidente nuclear em Threee Mile Island, nos estado da Pensilvânia, chegou a cinco. E em 1986, a explosão de um reator em Chernobyl, na Ucrânia, antiga União Soviética, alcançou o nível máximo: sete.

“Os danos serão muito menores, não são comparados a chernobyl e a principal razão é que se tomou medidas imediatas , no caso do acidente de chernobyl, por exemplo, teve impactos maiores porque o anuncio foi feito dois ou três dias depois, quando a radiação já tinha atingido outros países”, diz o nucleólogo Aquilino Senra.

O governo japonês anunciou que está preparado para distribuir pílulas de iodo à população que mora na região perto da usina de Fukushima. O iodo ajuda a prevenir o câncer de tireóide nos casos em que pessoas são expostas a materiais radioativos. As autoridades informaram que a usina está usando água do mar em uma tentativa de resfriar o reator. Mas a operação é lenta. O Japão tem 55 usinas nucleares, que produzem um quarto da energia consumida no país.

Fonte: Jornal Nacional - Rede Globo

QUESTIONAMENTO - Porque a demora em começar a reconstruir o Canal do Rio Grangeiro ?


SAM_1045

R
ecebemos um comentário muito pertinente, que merece um esclarecimento maior à população, pois parece existir um desconhecimento de que os 4 milhões liberados pelo Governo Federal é para as obras emergenciais do Crato, e não para o projeto definitivo. Vamos à mensagem:

"E se forem iniciadas as obras de recuperação do canal e (esperamos que não) cair uma chuva parecida com aquela que causou todo esse transtorno? Pergunto: Quem pagará a conta? Não sou defensora ferrenha do Senhor Governador, mas, bom censo e canja de galinha, deveras, não há de fazer mal a ninguém." Fátima.

RESPOSTA:

Fátima, sua pergunta é muito importante: "E se cair uma chuva do memso nível enquanto estiverem a consertar o canal ?" A resposta é a seguinte:

Existem duas verbas: uma emergencial e outra para a reconstrução do canal por completo, inclusive com outro projeto que vai mexer na estrutura completa do canal, ou criar barragens de contenção, antes da chegada das águas do Rio Grangeiro à cidade. No entanto, essa primeira verba liberada pelo Governo Federal é emergencial. O que isso significa? É para SALVAR o que restam das pontes e paredes do canal do Rio Grangeiro, pois o Crato corre o risco de ficar ilhado. As pontes estão em situação de risco de desabamento. Algumas coisas precisam ser feitas no sentido de garantir a segurança e a comunicação da população.

Deixar que as pontes possam desabar nesse momento, é causar mais prejuízos à cidade. Quando a situação é calamitosa, é preciso salvar pelo menos o essencial, para depois salvar o todo. Essa verba de 4 milhões é exatamente para salvar as pontes e as partes do canal que oferecem riscos. Além do mais, esses 4 milhões não servem nem para o começo do projeto definitivo, que está orçado em torno de 60 a 80 milhões de reais e que ainda se vai tentar conseguir.

O ministério liberou 4 milhões de reais exatamente para essa parte emergencial e não estão sendo usados até agora, mofando nos cofres do Banco do brasil. As pontes do Crato correm risco de desabamento pela ineficiência do Governo do Estado em começar logo as obras de recuperação do que ainda está de pé. Se formos esperar que caiam todas as pontes para começar os trabalhos, o caos irá se instaurar na cidade. Essa situação do governo do Estado em controlar uma verba que deveria ser a nossa própria cidade que deveria administrar, me cheira muito a politicagem. Se o governo municipal já estivesse de posse da verba, as obras com toda a certeza, já teriam começado.

Vejam vocês o exemplo do Sr. CID GOMES, que prometeu 30 milhões para reformar a Exposição do Crato. Isso já faz 2 anos. Até agora essa verba nunca saiu. Prometeu em PALANQUE ( Eleitoreiro ? ) Acho que ele espera usar isso como trunfo de campanha para empurrar o seu candidato na próxima eleição do Crato. Falta de projeto não foi. O prefeito do Crato já entregou o projeto nas mãos do governador 5 vezes e este deu o silêncio como resposta. Da mesma forma, estranha-me muito essa demora em começar as obras tão importantes do Canal do Rio grangeiro.

Dihelson Mendonça
Foto: Amilton Silva

É Preciso Criar a Indústria da Multa para os Mototaxistas do Crato ! - Por: Dihelson Mendonça


NINGUÉM AGUENTA MAIS O CAOS !


Na foto ao lado, motos estacionadas em locais demarcados para os automóveis impunemente...

Com irracionais não adianta argumentar com gentilezas. A única coisa que estes entendem é a força bruta ou o peso da multa no bolso. As leis estão aí para serem cumpridas. Só que no Crato, o trânsito continua um caos, porque os motoqueiros ( ou melhor dizendo, a maioria dos mototaxistas ), não cumprem as determinações legais.

Temos a impressão de que os órgãos de trânsito estão expedindo licenças de mototaxistas para qualquer animal pilotar uma moto, sem atender aos mínimos requisitos de segurança e conhecimento das leis de trânsito. Ultrapassagens pela direita, velocidades altíssimas dentro do perímetro urbano, estacionamentos indevidos, não respeito à sinalização, semáforos...e por aí vai um sem-fim de procedimentos ilegais.

Alguns reclamam que no Crato existe uma espécie de indústria da multa, mas É PRECISO EXISTIR MESMO ! - Se a Indústria da Multa não existir, ela precisa ser criada! - A fim de coibir estes abusos impressionantes. Agora temos que tolerar mototaxistas que jogam suas motos em cima dos pedestres nos sinais de trânsito ? Porque que temos que aceitar isso ? porque a sociedade tem de ficar à mercê desses BANDIDOS SOBRE DUAS RODAS ?

Já está no tempo do Demutran, com todos os seus agentes empunharem o bloquinho de multas como arma oficial, e multar esses delinquentes, e se possível recolher as motos e prender as carteiras, a fim de que a população possa viver numa cidade civilizada. É preciso acabar com esse status de "cidade meia-boca", onde tudo acontece de forma ilegal, e fica por isso mesmo. A lei precisa ser cumprida, sejam as leis de trânsito, de controle ambiental ou de outras coisas. É Preciso que os agentes responsáveis pelo trânsito do Crato possam por órdem nesses caos. E se não tiverem competência para fazer a sua parte, que cedam o lugar para quem tiver coragem de enfrentar essas feras!

Trago aqui dois depoimentos. Um do Professor Armando Rafael, e outro do Lucieldo, dois grandes escritores do Blog do Crato:

“Experimente tirar seu carro da garagem e enfrentar o trânsito no centro de Crato entre 07:00h e 08:00h da manhã. Além do cuidado para se livrar da buraqueira deixada pela temporada das chuvas, o cristão tem de penar com engarrafamentos locais pontuais. Um destaque é para a Avenida Duque de Caxias. Nesta, carros e motos ficam cortando veículos pela direita num total desrespeito às leis do trânsito. As batidas de carros e motos se multiplicam por outras partes da cidade. Batem até em veículos parados. Esse conjunto de dificuldades é o maior desafio para os gestores do Demutran-Crato. Aceitam sugestões? Coloquem guardas de trânsito nos engarrafamentos pontuais. Implantem o sistema de estacionamento Zona Azul nas ruas centrais. Chega de ficar pintando meio-fio e implantando nas ruas centrais local para estacionamento de deficientes (estes são pouquíssimos) E PARA OS MILHARES DE MOTOS. OS CONDUTORES DESTAS – MESMO GANHANDO A CADA DIA MAIS ESPAÇO EM DETRIMENTO DOS CARROS – NÃO SE CONFORMAM SÓ COM O ESPAÇO SUGERIDO. E, AINDA POR CIMA, FAZEM QUESTÃO DE DESOBEDECER ÀS LEIS”... (os grifos em maiúsculas foram acrescentados agora, pois coincidem com sua constatação de que as motos são hoje o maior problema para o trânsito na Cidade de Frei Carlos...)

Armando Rafael

Há alguns dias atrás, me deparei com agentes e funcionários do DEMUTRAN de Crato-CE, promovendo pinturas no asfalto e demarcando locais para estacionamento de carro e motos, fiquei muito feliz. Todavia, dias depois o que eu vejo, são ruas centrais demarcadas, sinalizações verticais e horizontais e um transito do mesmo jeito ou pior. Hoje por exemplo, parei meu carro na rua Dr. Miguel Lima verde, centro do Crato-CE, onde o asfalto foi pintado e demarcado o espaço para carros e ao tentar sair momentos depois, estava trancado por duas motos e mais duas se encontravam mais a frente, ou seja, demarcar pra que? Procurei um agente de transito e não encontrei, parecia até que a categoria tinha decretado greve no centro de Crato hoje dia 04-03-2011, fotografei o local, fotografei o fragrante e vim par a frente do meu PC relatar mais um entre diversos relatos que fiz a esse Blog, que sempre me atendeu de maneira dinâmica e prestativa.

Como sugestão, eu pediria que o órgão DEMUTRAN, promovesse na cidade uma campanha com a distribuição de panfletos esclarecedores com relação às faixas de pedestres e as demarcações ora feitas nas ruas. E para não dizer que estou só reclamando quero parabenizar o referido órgão com relação ao moto patrulhamento que hoje a gente vê com mais freqüência nos bairros do Crato, pena que hoje o centro ficou na mão.

LUCIELDO
CORRETOR DE IMÓVEIS
SECRETARIO DO CRECI CARIRI

Por: Dihelson Mendonça

Pensamento do Dia - Salvador Dali


http://3.bp.blogspot.com/-HhNzQQXqY8U/TXwtytrmk0I/AAAAAAAAV90/6gktgG-wa6o/s1600/las%2Bsupper%2B600.jpg

"O termômetro do sucesso é apenas a inveja dos descontentes."

Salvador Dalí

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Juazeiro do Norte ganha Praça dos Romeiros


Depois de 20 anos de obra inacabada a população de Juazeiro no Norte, no Cariri, viu finalmente a inauguração da Praça dos Romeiros. O novo equipamento foi entregue neste sábado (12) pelo governador Cid Gomes. Localizado ao lado da Basílica Menor Mãe das Dores, conhecida como Igreja Matriz de Juazeiro do Norte, a Praça é um espaço destinado a comercialização de produtos da região e artigos religiosos, principalmente durante as romarias na cidade. Suas obras foram iniciadas há mais de duas décadas, porém nunca foram concretizadas como lembrou a população. “Por isso temos que um zelo maior por esse espaço, para que a população possa superar todo o problema que envolve essa Praça”, pediu o Governador.

Nas obras foram investidos mais de R$ 9 milhões, com recursos provenientes do Tesouro Estadual. Com mais de 41 mil metros quadrados de área construída, a Praça do Romeiros conta com 1.100 quiosques, divididos em quatro tipos de forma e tamanho. Destes, 1.052 serão utilizados para a comercialização de produtos religiosos, além de 48 sanitários integrados e ainda mais quatro blocos de sanitários independentes.

Para Camilo Santana, secretário das Cidades - órgão responsável pela obras - a inauguração é um momento histórico para a população de Juazeiro, que há muito tempo lutava para ver o comércio das romarias ordenado. “Agora os comerciantes tem um espaço digno para comercializar seus produtos, e que poderá funcionar o ano todo”, lembrou o secretário.

Além dos boxes, o novo equipamento funcionará com uma área coberta de mais de 26 mil metros quadrados, com estrutura especial de telha de aço, área de convivência, iluminação, bancos e estacionamento com 14 mil metros quadrados. O espaço será gerenciado pela Centrais de Abastecimento do Ceará (Ceasa). Durante a solenidade o prefeito de Juazeiro, Manoel Santana, agradeceu em nome da população a entrega do espaço. “Só esse Governo para dar esse presente a nossa cidade. Essa Praça vai dar dignidade a quem trabalha com esse tipo de comércio. Eles deixarão de ser ambulantes para se tornarem micro empreendedores”, comemorou o prefeito.

Durante a inauguração, o Governador informou que a segunda etapa da Praça, que compõe a construção de um anfiteatro e um espaço para uso diversos, será concluída pelo Estado através do Projeto Cidades do Ceará. Assim como outras obras que beneficiarão a população de toda o Cariri. Os recursos para essas obras serão alocados através de financiamento com o Banco Mundial. “Juntando o valor do financiamento que é de cerca de R$ 110 milhões, com a contrapartida do Estado, teremos R$ 150 milhões para investir no Cariri”, informou Cid Gomes.

A comerciante Francisca Zuleide, nova permissionária da Praça dos Romeiros, agradeceu ao Governo Estadual a entrega do espaço. “Esse era um sonho de todos nós comerciantes que se realiza hoje”, comemorou. Prestigiaram o evento o secretário da Agricultura, Nelson Martins; o presidente do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico do Ceará; Ivan Bezerra; o senador José Pimentel; o bispo do Crato, Dom Fernando Panico; deputados e autoridades locais.

Coordenadoria de Imprensa do Governo o Estado do Ceará
Foto: Site JUAMETRO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Ceará resolve jogo em dois minutos


Depois de ceder empate ao Horizonte, no segundo tempo, o Alvinegro não precisou de mais do que dois minutos para marcar 4 a 2, com gols dos reservas Washington e Osvaldo, e garantir mais uma rodada invicto no Estadual 2011.

Washington (e) marcou o terceiro gol do Ceará e tirou o sufoco no qual se via envolvido o Vovô após o empate do Horizonte Washington (e) marcou o terceiro gol do Ceará e tirou o sufoco no qual se via envolvido o Vovô após o empate do Horizonte. A invencibilidade continua até quando o Ceará mostra “altos e baixos” na partida. Depois de fazer 2 a 0 no primeiro tempo, o Vovô permitiu que o Horizonte empatasse na etapa final. Foi quando, mais uma vez, valeram as substituições do técnico Dimas Filgueiras. Washington e Osvaldo marcaram mais dois gols que garantiram a vitória de 4 a 2, no Castelão. O Vovô saltou para seis pontos no 2º turno do Estadual. A iniciativa no ataque era toda do Ceará nos primeiros minutos de partida. Ou pelo alto, ou com a bola nos pés, os jogadores alvinegros chegavam com facilidade na área do Horizonte. Aos 18 minutos, Michel foi mais esperto do que Jack Chan, do Horizonte. Roubou a bola, avançou e chutou no canto. 1 a 0 Ceará.

O Galo do Tabuleiro tentou partir para o ataque, mas enfrentava a boa marcação do Vovô. Para completar, o Horizonte mostrava deficiência na troca de passes. A superioridade técnica do Alvinegro era aparente diante da quantidade de jogadas para o ataque.
O segundo gol amadurecia e não demorou. Aos 36 minutos, em descida rápida pela lateral, João Marcos cruzou, na medida, para Geraldo aproveitar de cabeça. A defesa do Horizonte não saiu do chão. Na volta para a segunda etapa, o Horizonte pareceu acordar para o jogo. Por três vezes seguidas, o goleiro do Ceará, Fernando Henrique, foi chamado a intervir em defesas difíceis. Até que, aos oito minutos, Robert lançou à distância e encontrou Ciloé, que completou de cabeça. Melhor em campo, o Horizonte conseguiu empatar a partida aos 24 minutos. Jack Chan ganhou a disputa com Fabrício e bateu cruzado. O goleiro Fernando Henrique não alcançou. 2 a 2.

Reservas que resolveram

Sem ação no ataque, Dimas lançou Washington no lugar de Marcelo Nicácio. E foi dos pés dele que nasceu o terceiro gol alvinegro. Washington ainda driblou o goleiro Jefferson antes de finalizar. Dois minutos depois, Osvaldo, que substituiu Iarley, fechou o placar com um gol por cobertura. No final da partida, jogadores e dirigentes do Horizonte foram reclamar do árbitro Edson Galvão, alegando irregularidade no lance do terceiro gol do Ceará, assinalado por Washington. “Ele dominou a bola com o braço”, reclamou o goleiro Jefferson.

CAMPEONATO CEARENSE 2011

CEARÁ - 4
TÉCNICO: DIMAS FILGUEIRAS
CEA: 4-4-2
FERNANDO HENRIQUE, BOIADEIRO, FABRÍCIO, HELENO, VICENTE, MICHEL, JOÃO MARCOS, GERALDO (EUSÉBIO), SÉRGIO MOTA, MARCELO NICÁCIO (WASHINGTON), IARLEY (OSVALDO)

HORIZONTE - 2
TÉCNICO: ROBERTO CARLOS
HOR: 4-4-2
JEFFERSON, ZEZÉ, GLABSON (RÉGIS), VALTER, ROBERT, CARLINHOS
ELANARDO (CÍCERO CÉSAR), ISAC (EDGAR), JÚNIOR CEARENSE, CILOÉ, JACK CHAN

Local: estádio Castelão
Data: 12/3/2011
Árbitro: Edson Galvão
Renda: R$ 69.506,00
Público: 8.768 pagantes (1.274 não pagantes)
Cartões amarelos: João Marcos, Osvaldo e Heleno (Ceará). Jefferson, Régis e Siloé (Horizonte)
Cartão vermelho: Cícero César (Horizonte)
Gols: Michel (18min 1ºT), Geraldo (36min 1ºT), Washington (37min 2ºT) e Osvaldo (39min 2ºT) (Ceará). Siloé (8min 2ºT) e Jack Chan (24min 2ºT) (Horizonte)

Rogério Gomes - Fonte: O POVO Online/OPOVO/Esportes

Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30