xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 16/01/2011 | Blog do Crato
.

VÍDEO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Prefeito do Crato é escolhido um dos melhores prefeitos do Ceará pela PPE Eventos, em Fortaleza. ( 09-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

16 janeiro 2011

Coluna Armando Rafael -- Notícias do Cariri


http://2.bp.blogspot.com/_WY3qKeZY6L0/TS-J3i2ma8I/AAAAAAAAUvw/g7JXH_zwFTc/s1600/Coluna%2BArmando%2BRafael.gif

Pense numa despesa

As três prefeituras do Crajubar – Crato, Juazeiro e Barbalhagastam mais de R$ 3 milhões de reais por ano para manter os 35 vereadores “representantes” de cerca de 420 mil pessoas que moram nos três municípios. Em Juazeiro do Norte (foto à esquerda, última sessão da Câmara Municipal da Terra do Padre Cícero) o salário mensal bruto de um vereador é de R$ 6 mil reais, sendo que o presidente da Câmara recebe por mês R$ 10 mil. Em Crato (foto à direita a sede da Câmara da Cidade de Frei Carlos) cada vereador recebe R$ 5.534,00 e o presidente da casa R$ 7.547,00. Já em Barbalha paga-se – todo santo mês – um pouquinho menos: a cada vereador, R$4.954,00. E ao presidente da casa, R$ 7.400,00.

Para que servem os vereadores?

A última redemocratização do Brasil ampliou a liberdade de expressão. Por isso é comum ouvir-se dos cidadãos e cidadãs esta pergunta: para que servem os vereadores? Teoricamente eles deveriam elaborar leis e fiscalizar o poder Executivo. Na prática, eles se reúnem duas vezes por semana (em Barbalha a reunião só acontece uma vez na semana: às segundas-feiras. Se o mês tiver cinco segundas-feiras, na última não há reunião). Aberto o expediente do dia lê-se a ata da reunião anterior, correspondências, avisos, comunicações e pareceres. A segunda parte é a chamada Ordem do Dia, quando os vereadores fazem pronunciamentos, geralmente pedindo ao prefeito – através de requerimentos – melhoramentos para suas bases: calçamento, estradas, ampliação de escolas etc. Ou então apresentam projetos dando (ou mudando) o nome de ruas e de obras públicas, concedendo títulos de cidadania, dentre outros.

Como era antigamente

Na época da Monarquia, os vereadores não recebiam remuneração e eram geralmente os homens mais respeitados e de mais destaque nos seus respectivos municípios. Investidos como vereadores eram responsáveis pela fiscalização da coleta dos impostos, por regular o exercício de profissões e ofícios, cuidar da preservação do patrimônio público, criar e gerenciar prisões etc. Naquela época o vereador mais votado assumia a presidência da câmara e governava seu município, visto que até então não havia a figura do "prefeito". Com o golpe militar de 15 de novembro de 1889 – que instaurou a atual República – as câmaras municipais foram dissolvidas e os “presidentes dos estados” (hoje governadores) nomeavam os membros do “conselho de intendência”. Em 1905 criou-se a figura do "intendente" (atualmente chamado prefeito) que permaneceu até 1930. Com o início da ditadura de Getúlio Vargas (que durou 15 anos) criou-se as prefeituras, às quais foram atribuídas as funções executivas nos municípios. A partir daí as câmaras municipais passaram a ser o que são hoje....

Mundo pequeno

Semana passada publiquei aqui uma nota sobre o último livro do escritor e jornalista Samarone Lima (foto ao lado). Nascido em Crato, Samarone reside há 23 anos em Recife, onde participa da vida intelectual daquela metrópole. O que eu não sabia é que o pai de Samarone é meu velho conhecido. Trata-se de José Vicente de Oliveira Filho, conhecido craque do futebol de salão em Crato nos anos 60, hoje aposentado do Banco do Brasil. Samarone herdou do pai a cordialidade. Já a mãe de Samarone (Ermira) é da família do saudoso J.de Figueiredo Filho, um dos maiores intelectuais nascido em Crato. Com essas heranças genéticas, não admira o destaque que Samarone possui...




Barbalha de Santo Antônio

O padre Nelson Barbieri, Provincial da Ordem Salvatoriana no Brasil, enviou carta à população barbalhense, explicando a saída dos padres salvatorianos daquela cidade. Segundo o Provincial: “Já há vários anos estamos sentindo a dificuldade de manter todas as nossas obras, paróquias, colégios, missões, casa de formação, devido ao número sempre menor de vocações sacerdotais”. Durante 63 anos os salvatorianos administraram, com raro dinamismo, a Paróquia de Santo Antônio de Barbalha. A partir do próximo dia 30 – por nomeação do bispo de Crato – serão vigários paroquiais de Barbalha os padres diocesanos Cícero Alencar Ferreira e Antônio Aldízio Nunes. Além disso, dom Fernando transferiu para Barbalha os 10 seminaristas do curso propedêutico, que moravam no Seminário Diocesano São José, em Crato. Eles residirão agora na Casa Paroquial de Barbalha e ali estudarão sob a supervisão do jovem padre Aldízio Nunes, novo diretor do Curso Propedêutico.

Juazeiro do Norte:
história política bem “republicana”

Acima, óleo sobre tela do pintor F. Matos retratando a grande concentração pública de 7 de setembro de 1910, quando o cratense padre Alencar Peixoto proclamou a independência de Juazeiro do Norte.

Juazeiro do Norte vai completar cem anos de vida política daqui a seis meses. Mas já possui uma boa tradição “republicana” nessa área. O historiador Daniel Walker sintetizou bem a história prefeitos juazeirenses. A ver: “Na verdade, a história política de Juazeiro sempre foi bastante conturbada. Senão, vejamos. Em 1911, o primeiro prefeito (nomeado, Padre Cícero) foi deposto (naquele tempo não se falava na palavra cassado) em menos de quatro meses de mandato. Houve o caso de um (José André de Figueiredo) que foi nomeado, mas não assumiu, e outro (José Ferreira de Menezes), que ganhou a eleição, mas também não assumiu. E a história registra ainda um fato pitoresco, para não dizer grotesco e seboso, em que um candidato (Alfeu Ribeiro Aboim) foi eleito por um partido e tão logo foi eleito se filiou ao partido derrotado e, por isso, recebeu de um correligionário decepcionado um banho de fezes (de fezes mesmo!) quando andava numa rua da cidade. E mais: durante a sua centenária história política Juazeiro sofreu intervenção 15 vezes. Um deles (José Geraldo da Cruz) foi interventor em três ocasiões. O último caso de intervenção ocorreu em 1975 quando o prefeito eleito (Mozart Cardoso de Alencar) foi deposto, ficando em seu lugar o interventor Erivano Cruz. Portanto, o que está acontecendo agora não é surpresa para quem conhece a história de Juazeiro. É uma pena dizer isto no ano do centenário, mas a história política de Juazeiro é uma novela! Qual será o próximo capítulo?”

Curtas

1 -- Foi concluída a obra de instalação de iluminação no desvio da rodovia CE-293. Esse desvio retirou o trânsito do centro de Missão Velha levando os veículos a trafegarem por fora daquela cidade.

2 -- Fechou por diminuição de freqüência o Restaurante Popular de Juazeiro do Norte. O reajuste no preço da refeição em 100% (de R$ 1,00 para R$ 2,00) teria sido a causa do afastamento da clientela.

3 -- Iniciadas as obras de recuperação das pinturas existentes no forro da Catedral de Crato, bem como instalação dos suportes para telões. Estes possibilitarão os fiéis acompanharem – nas laterais da igreja – as solenidades religiosas que superlotam o templo dedicado a Nossa Senhora da Penha.

4 -- Tem cheiro de Juazeiro do Norte no ar! Está na coluna de Donizete Arruda, no último número do “Jornal do Cariri”: “Cinco partidos – PDT, PSB, PV, PMDB e PCdoB – se rebelaram contra a administração do prefeito de Barbalha, José Leite (PT) - foto ao lado - A tensão se ampliou e atingiu até o PT do prefeito, já que o próprio presidente do PT barbalhense, Antônio Hélder, sustenta quer irá trabalhar para demitir os parentes do prefeito José Leite.” Ora, ninguém acredita que um contingente tão considerável venha a ficar sem emprego.

Crato: memória iconográfica

1 -- Na foto acima, monsenhor Antonio Alexandrino de Alencar e a irmã deste, Matilde. Ele foi vigário de Crato entre fevereiro de 1892 e maio de 1900. Presidiu a Segunda Comissão designada por dom Joaquim José Vieira, bispo do Ceará, para apurar o fenômeno que passou à história como o Milagre da Hóstia, protagonizado pela Beata Maria de Araújo. Esta foi transferida para a Casa de Caridade de Crato, por determinação do bispo. Maria de Araújo, obedecendo ao Monsenhor Alexandrino, ficava com a boca aberta durante 15 minutos, após receber a comunhão. E antes disso levava uns “bolos” de palmatória nas mãos, para dizer a razão da hóstia virar sangue. No livro “Juazeiro e o Pe. Cícero”, escrito por Floro Bartolomeu, consta o seguinte: “Mons. Antônio Alexandrino de Alencar quando, desgostoso, teve de retirar-se da Diocese do Ceará para a do Piauí, onde faleceu, foi propositadamente a Juazeiro e, do altar da igreja, com lágrimas nos olhos, em altas vozes, pediu perdão ao povo pelas injustiças por ele cometidas na direção do Inquérito, contra o padre e as demais pessoas acusadas, alegando ter assim procedido em obediência às ordens recebidas”.

(Foto: Arquivo de Almina Arraes de Alencar Pinheiro)

2 -- Nas fotos abaixo vemos aspectos de Crato na década 20 do século passado. Uma cidade bonita, com praças bem cuidadas, prédios aristocráticos e uma população bem vestida. Reproduzimos uma reportagem publicada na revista “Eu Sei Tudo”, Magazine Mensal Illustrado, de propriedade da Companhia Editora Americana, do Rio de Janeiro, Volume VII, junho, 1923, 124p.
(as fotos, abaixo postadas foram gentilmente remetidas por Renato Casimiro).

Abaixo, a Praça da Sé, na década 20 passada, vendo-se atrás os casarões coloniais da Rua Miguel Limaverde demolidos na administração do prefeito Walter Peixoto na década 80

Abaixo, Praça Siqueira Campos na década 20 do século passado

Abaixo, atual Praça Juarez Távora, popularmente conhecida como Praça de São Vicente

CRATO - Copa São José de Futebol 2010 - Reportagem: Wilson Bernardo


ALIANÇA
2X4 LEC


No último sábado, em Crato, rodada dupla movimentou a Copa São José,com presença marcante da torcida do LEC,em um jogo determinante nos detalhes ao qual o LEC conseguiu bater o ALIANÇA.
O Aliança,na sua formação básica e momentos de concentração para entrar em campo
O Lec,um dos favoritos ao titulo da copa
O grupo reunido antes do jogo,na concentração no momento de orações.

Jogo disputado e emocionante


KARIRI OVOS 2X1 FURACÃO
Um jogo difícil,pois os times estavam ansiosos pela estreia,partida truncada e com muitas faltas,com pouco destaque no que se diz respeito a qualidade e refinamento no trato com a bola do jogo.
Olhares de goleiro desatento ao jogo
Lances da partida no detalhe do Óculos do torcedor

Essa gordinha ai perturba demais. Os seguranças tiveram que conter seu ânimo

E este ai é o requisitado treinador do Kariri Ovos, o simpático BarLuxaburgos

Wilson Bernardo (Texto & Fotografia)

HISTÓRIA DO TEATRO CARIRIENSE 3


MENSAGEM PARA VOCÊ REFLETIR- Por Maria Otilia

COMPROMISSOS DA VIDA

Imaginem a vida como um jogo, no qual vocês fazem malabarismo com cinco bolas que lançam ao ar.
Essas bolas são: o trabalho, a família, a saúde, os amigos e o espírito.
O trabalho é uma bola de borracha.
Se cair, bate no chão e pula para cima.
Mas as quatro outras são de vidro.
Se caírem no chão, quebrarão e ficarão permanentemente danificadas.
Entendam isso e busquem o equilíbrio na vida.
Como?
Não diminuam seu próprio valor, comparando-se com outras pessoas. Somos todos diferentes. Cada um de nós é um ser especial.
- Não fixem seus objetivos com base no que os outros acham importante. Só vocês estão
em condições de escolher o que é melhor para vocês próprios.
- Dêem valor e respeitem as coisas mais queridas aos seus corações.
Apeguem-se a elas como a própria vida. Sem elas a vida carece de sentido.
- Não deixem que a vida escorra entre os dedos por viverem no passado ou no futuro.
Se viverem um dia de cada vez, viverão todos os dias de suas vidas.
- Não desistam quando ainda são capazes de um esforço a mais. Nada termina até o momento em que se deixa de tentar.
- Não temam admitir que não são perfeitos.
- Não temam enfrentar riscos. É correndo riscos que aprendemos a ser valentes.
- Não excluam o amor de suas vidas dizendo que não se pode encontrá-lo.
A melhor forma de receber amor é dá-lo.
A forma mais rápida de ficar sem amor é apegar-se demasiado a si próprio.
A melhor forma de manter o amor é dar-lhe asas.
- Não corram tanto pela vida a ponto de esquecerem onde estiveram e para onde vão.
- Não tenham medo de aprender. O conhecimento é leve. É um tesouro que se carrega facilmente.
- Não usem imprudentemente o tempo ou as palavras. Não se podem recuperar.
A vida não é uma corrida, mas sim uma viagem que deve ser desfrutada a cada passo.
Lembrem-se: Ontem é historia. Amanhã é mistério e hoje é uma dádiva. Por isso se chama presente.

”Apeguem-se as coisas que são queridas ao seu coração, sem elas a vida carece de sentido”.

Texto de Brian Dyson
Postado por Maria Otilia

HISTÓRIA DO TEATRO CARIRIENSE 2

Sobre a tarefa da filosofia - Por: Antonio Sávio Nunes de Queiroz


Mário Ferreira dos Santos – Palestra no Centro Convivium, 1967
Há muitas pessoas que se admiram que, sendo eu um filósofo, trate de matérias pertencentes a tantas e diversas disciplinas, mas todas elas pertencem a Filosofia. O que deveria preocupar, impressionar, era que precisamente eu como filósofo não fosse capaz de tratar dessas matérias, porque na filosofia não há especialização. O filósofo especialista é uma “contraditio in adjectis”, porque a filosofia é universalista, generalista por natureza e uma especialidade nela só pode haver de professores de filosofia, mas não de filósofos. Nenhum grande filósofo foi especialista, nenhum; todos foram universalistas, todos trataram de tudo quanto cabe ao campo da filosofia. Certa ocasião estava dando uma aula numa faculdade, e um professor comentou: “como é que ele pode pensar em aplicar a teoria das quatro causas de Aristóteles no problema do socialismo?”

Mas não seria eu filósofo se não fosse capaz de saber aplicar a teoria das quatro causas também para interpretar o socialismo. Por que neste caso que valor tem a filosofia? Ou é ela um acervo de
conhecimentos de erudição ou apenas um acumulo de dados, é uma ciência protocolar, é uma ciência de fichário? Absolutamente, não é isto, se pensam que ela é isto estão completamente enganados, a filosofia tem que dar esta capacidade universalista e captar tudo sobre o ângulo da sua universalidade além do ângulo também da sua particularidade, e o filósofo tem que ser um homem capaz de penetrar em todos os temas e em todos os setores naturalmente onde cabe a filosofia tratar.

Se me vierem fazer perguntas em sociologia ou em economia que são específicas da economia, se me perguntarem, por exemplo, qual foi a produção de bezerros na Holanda em 1965, eu não posso saber e nem me interessa ter este conhecimento. O que me interessa é ter o aspecto universal da produção agrícola ou agrária ou pecuária da Holanda; isto é que é filosofia. Portanto não se devem espantar de eu proceder assim, porque se não soubesse aplicar a dialética em qualquer disciplina, não pudesse aplicar a metafísica em qualquer disciplina, em suma, se não aplicar a Matese em qualquer disciplina eu não seria filósofo. Ser um mero professor de filosofia eu não sou, posso dar aulas de filosofia, dar aulas especializadas, mas não sou propriamente um professor de filosofia, sou um filósofo, tenho uma obra realizada e esta obra está publicada. Tenho oitenta e cinco livros publicados, e tenho mais a publicar. Queria estabelecer este ponto porque sei que como predomina nas escolas e nas universidades, infelizmente, o espírito do especialismo, que desde que entrou só serviu para perturbar o desenvolvimento da cultura humana e fazer com que estes três séculos sejam os três séculos mais estéreis do pensamento humano, eu sei que este espírito influi na juventude que não está devidamente preparada e não sabe como reagir a esta maneira de ver.

Podem verificar na história da filosofia que os grandes filósofos, não os pseudamente grandes filósofos, não daqueles que são incensados por uma publicidade mal intencionada, mas dos grandes filósofos na história da humanidade, todos eles foram universalistas e trataram mateticamente, digamos assim, de todas as matérias.

Hoje vamos estabelecer que o auditório proponha as matérias sobre temas de filosofia ou de qualquer outro. Darei as respostas dentro das minhas possibilidades. Um fato que gostaria de ressaltar é o pouco interesse nosso pelos problemas brasileiros. Eu só queria que os brasileiros cuidassem dos seus problemas assim como o cubano cuida dos seus, como o americano cuida dos seus e assim por diante. Os outros povos cuidam dos seus problemas, mas nós achamos que os nossos são secundários e não queremos tomar consciência do risco que estamos correndo e do destino que nos ameaça, porque marchamos para nos tornarmos um país miserável, e temos de lutar para isso não acontecer. Outro fato que gostaria de ressaltar foi o que aconteceu na década de 1920 a 1930, uma década das mais tristes para a humanidade, porque foi a grande década da decepção em conseqüência da guerra de 14-18, em que houve uma revolta sobretudo nos artistas e literatos do mundo inteiro contra todos os cânones do passado, mas uma revolta indiscriminada e desorientada.

Tivemos no Brasil um acontecimento muito exaltado, que foi porém uma cópia dos movimentos de rebeldia européia que foi a chamada Semana da Arte Moderna. Foi uma campanha que se fez no Brasil para tirar do brasileiro a confiança em si próprio, durante a qual se combateu qualquer motivo de orgulho sobre as nossas coisas, sobre as nossas possibilidades. Ela destruiu todo o nosso passado, a ponto que a juventude de 30 para cá ser completamente desconhecedora do passado brasileiro, julgando que fomos sempre um povo como somos hoje, sem líderes, sem elites intelectuais a altura, sem valores, um deserto de homens. Mas nós não fomos um deserto de homens, tivemos grandes cabeças, mas a campanha foi tão bem feita que destruiu nossa confiança, é preciso olhar este aspecto negativo que foi o movimento chamado modernista. Por um lado lutou-se pela libertação do artistas, não sei se esta libertação foi positiva, pois o artista atual encontra-se em estado de angústia, a libertação não lhes trouxe nenhuma sublimação, nenhuma elevação.

O que temos que compreender é que nem tanto a terra nem tanto ao mar, que havia necessidade de se fugir ao academismo, que havia necessidade de fugir a certa canonicidade falsa que a arte de então estava impondo nas escolas de Belas-Artes, mas também não havia necessidade de se cair nos exageros que se tombou. E hoje o artista é um desesperado em busca do que ele não sabe o que é, e que não encontra também, senão por um tempo muito restrito, uma satisfação muito passageira.

Na época da Semana de Arte Moderna eu era estudante e vivi intensamente aquele momento. Não aderi a ela porque queria defender o que era bom no passado, porque destruímos no Brasil figuras de grande valor que ficaram completamente desconhecidas, e eram homens de talento e que realizaram uma grande obra literária, para se exaltar mediocridades que não mereciam a propaganda que depois vieram ter. Os que sobreviveram foram aqueles que realmente tinham valor. Tive aqui oportunidade de perguntar aos presentes qual era o ideal do povo brasileiro e não houve ninguém que me respondesse. Todos os povos tem um ideal, todos pretendem alguma coisa, só nós é que não temos. Será que vamos continuar assim? E se continuarmos assim vamos marchar para nos tornarmos um país fellah...

Por que o Brasil foi perdendo a confiança em si mesmo? Por que passamos a olhar apenas o estrangeiro, a valorizar apenas aquilo que pertence aos outros? As nossas elites nos traíram, deixaram de ser brasileiras para serem francesas, inglesas, americanas, italianas ou alemãs, mas brasileiras não. Vejam as nossas escolas, só tem valor o que é estrangeiro, parece que o brasileiro nunca foi capaz de fazer nada, porque também não se conhece o que os brasileiros fizeram. Há um hiato completo, poucos sabem o que foi o Brasil antes de 30, e poucos conhecem os valores de hoje. Há necessidade de nossas elites, nossa universidade começar a visualizar o pensamento brasileiro de modo diferente.

Nota: O aviso foi dado em 1967 por um dos homens mais notáveis do país. Há ainda a teimosia em ignorá-lo.

Postado por: Antonio Sávio Nunes de Queiroz

HISTÓRIA DO TEATRO CARIRIENSE 1

Ponta da Serra realiza seu 2º Concerto Musical sob a regência do Prof. Galdino - POR: Antonio Correia Lima

Realizou-se na noite deste sábado, dia 15.01, na Igreja Matriz de São José Operário de Ponta da Serra,com início às 19:30, o 2º Concerto de Ponta da Serra, regido pelo Prof. Galdino, que desde 2007, vem ministrando aula de música para crianças, adolescentes e adultos dessa comunidade, graças a um projeto mantido pela Paróquia de São José Operário, desde as comemorações dos 50 anos de criação do Distrito e 40 de criação da paróquia, ocorrido em novembro 2007.

O evento foi aberto pelo Pároco Padre Raimundo Ribeiro e apresentado por Ana Paula Brito Leite. O Concerto foi dividido em duas partes: primeiramente, a apresentação dos alunos do curso de flauta doce e, em seguida , os alunos do curso de canto - coral.

É importante que se destaque a colaboração da equipe, que desde o início muito trabalha para que tudo aconteça, principalmente. o Mano Valdevino e a Ana Paula Brito Leite. Não se esquecendo dos esforços do Monsenhor Bosco em manter este projeto, o que se espera, também do novo pároco, Padre Ribeiro.

Finalizando, o professor Galdino agradeceu aos presentes pelo prestígio a mais um evento e se prontificou a dar continuidade ao seu trabalho na comunidade.

"GAIA" explica as reações da Natureza - Por: George Macário


NE - A natureza agredida pelo ser humano, devolve aquilo que recebe



GAIA
A TERRA é VIVA.

A Terra era chamada de GAIA pelos antigos gregos. Gaia representava a suprema deusa dos deuses, uma criatura poderosa e onipresente que simbolizava o poder matriarcal da Natureza. As múltiplas conexões de GAIA com os 4 elementos, o Fogo, o Ar, a Água e a Terra, iluminou uma consciência cósmica única de que tudo está ligado a tudo.

Assim, o que acontecer à GAIA, o que acontece à Terra, também afeta aos filhos da Terra, seja o lado bom, seja o gosto ruim.


ELE JÁ FOI TIDO COMO LOUCO...

O cientista britânico James Lovelock(foto) resgatou a mitologia de GAIA e propôs algo além de uma hipótese: a Teoria de Gaia, onde a Terra é qualificada como uma entidade ecológica viva que cria as condições para a sua própria sobrevivência.

UMA FEBRE...

O aquecimento global é uma febre tanto na mídia quanto no próprio corpo do Planeta. Assim, quando GAIA é comparada a um ser humano de sangue quente, que tem a temperatura interna de 37 graus centígrados mantida constante graças à circulação do sangue e a uma eficiente troca de calorias com o ambiente, descobrimos que as semelhanças entre GAIA e nós humanos superam as diferenças. O aumento da temperatura do corpo humano de 37 para 39 graus, portanto 2 graus centígrados a mais, inicia um colapso geral, comprometendo as funções vitais da circulação, filtração, respiração e hormonal, aumentando a perda de líquidos e baixando os batimentos do coração.

Uma febre de 42 graus, cinco graus a mais, é um ataque ao equilíbrio orgânico e a pessoa pode sofrer convulsões com risco de morte. Com o planeta Terra, é semelhante. Cientistas estimam que se a temperatura subir 2 graus, sistemas de chuvas e secas se alteram, mas as formas de vida que conhecemos ainda conseguem se adaptar. Com uma elevação de 5 graus, o clima da Terra entra em colapso. Teremos o extermínio da agricultura e a pecuária em boa parte das zonas tropicais, inundações em cidades litorâneas e maior frequência de furacões em quase todos os oceanos, inclusive o Atlântico Sul, que banha o Brasil. O que acontece à Terra, afeta aos habitantes da Terra. Essa realidade temos que encarar.

Fonte: www.cidadeverde.com

COMENTÁRIO DO DEMOCRATO

Assim como todo ser vivo, que organicamente reage contra agressões de doenças, ativando seus sistemas imunológicos, semelhante à marcha das forças armadas em defesa de suas nações e territórios, da mesma forma a Terra possui as suas reações contra quem a agrida.

De acordo com o conhecimento da ciência, ao longo de toda a existência inteligente, nenhum ser vivente no Planeta, seja racional ou irracional, seja qual for a espécie ou tempo remoto, desde o primeiro ser unicelular ao mais evoluído, a Terra ainda não encontrou e jamais conhecerá um ser mais danoso, predador e suicida do que o HOMEM.

Nós, os humanos, seres superiores, somos responsáveis pela extinção de várias espécies de animais e de vegetais, provocada e acelerada pela realidade do Aquecimento Global, comprovadamente produzida pelo comportamento nocivo do bicho homem, que segue uma rota irreversível de auto extermínio, uma vez que não há uma consciência mundial que reduza os danos causados, já que estes se encontram garantidos até o ano de 2040, mesmo que, de hoje em diante, ninguém acenda mais um cigarro ou não acione o motor do seu automóvel.

Com absoluta certeza, a guerra entre "GAIA" e os HUMANOS terá um desfecho favorável à Alma da Terra(Gaia). Não é difícil constatarmos que nós somos os únicos seres que agridem o Planeta Terra, como se fossemos um tipo de CÂNCER, e dos mais agressivos e malignos que possa existir no universo. Contra esta terrível doença(os homens), "Gaia" já vem mostrando a sua reação: tsunamis, terremotos, furacões, grandes nevascas, erupções vulcânicas, chuvas desastrosas (Foto:Região Serrana do Rio de Janeiro/ janeiro de 2011/ mais de 500 mortos) e secas impiedosas, todos estes eventos da Natureza sinalizam que irão se intensificar a cada dia.

Quem sobreviverá? A resposta é simples: A Terra e quem nela conseguir se adaptar aos novos tempos impostos por "GAIA".

Cuide-se! Gaia não tem preferidos!


GEORGE MACÁRIO - EDITOR do Blog "O Democrato"


"AS ANJAS" NOVAMENTE EM CARTAZ

Flagrantes da Cidade: Enquanto Vanessa da Mata Encantava, ele dentro da Padaria, Cantava - Por WbAgência


Sábado de madrugada foi preso esse individuo abaixo, dentro da Padaria fazendo sua costumeira feira de fim de semana. Isso mesmo, essa já era a segunda vez que ele vinha fazer compras fora de horário comercial. Era tanta mercadoria, que o mesmo não teve condições de carregar a tão sonhada feira de renovação e aluares, foi flagrado pelo vigilante, que acionou o Ronda do quarteirão. O rapaz estava cansado, como todo dono de casa que vai ao super-mercado, descansava tomando seu energético Redbulllll. Segundo o mesmo, estava tentando recuperar as forças perdidas. Foi preso e encaminhado para ser lavrado os autos de flagrante delito.

Rua:Barbara de Alencar,Panificadora São José e o Sócio feirante.
WbAgência

Sé Catedral, hoje. Pachelly Jamacaru

Lembro oportunamente que estou negociando fotos do nosso turismo: A Floresta do Araripe, Cidades do Cariri, e muitas outras... Já são proprietários, Dr. Heládio, Dr. Dalton Teles que recentemente adquiriu a QUEDA D'ADGUA DA CASCATA, Dr. Macário Brito a Flor do Pequí, Jader do Restaurante Panela de Barrro e outros... Eles entendem o que é: "valorizar o que é nosso"!




Fotos: Pachelly Jamacaru
"Direitos Reservados"

A Fonte Luminosa vai voltar à Praça da Sé de Crato

http://3.bp.blogspot.com/_WY3qKeZY6L0/TTClY76hUwI/AAAAAAAAUwo/RJ63Urv4Vew/s1600/Fonte%2BLuminosa.jpg


COMUNICADO:

Com dados de uma entrevista recente com o prefeito Samuel Araripe, comunicamos que nos próximos meses estará sendo realizada em Crato a reforma das praças centrais. No próximo dia 25 de janeiro iremos saber qual empresa ganhou a licitação. A Praça da Sé, e entornos irão ganhar calçamento moderno ao invés de asfalto, como nos centros históricos de outras cidades.

O asfalto será removido e serão construídos calçadões na parte inferior da praça, para o público.

Os vendedores serão removidos de todas as praças para não mais voltarem. Apenas uma pequena parcela cadastrada que foram os primeiros poderão ficar ali próximo ao João Penca, longe da praça da Sé, que deve ser sempre para o povo. Os vendedores que ficarão, em número fixo, deverão preencher todos os requisitos de segurança, higiene e atendimento ao público necessários para exercer a função. A Fonte Luminosa colorida vai retornar à praça da Sé, não com o design de antes, mas um mais moderno e mais belo. As obras compreenderão 2 etapas: Na primeira etapa, Praça da Sé, Praça Siqueira Campos ( reparando erros da última reforma, como os relógios que até hoje não funcionam ), Praça São Vicente e Praça Alexandre Arraes. Na segunda etapa, Praça Francisco Sá ( Cristo-Rei ) e Praça da Prefeitura ( as mais castigadas ). As obras começarão em muito breve.

Enquanto isso, prossegue o asfaltamento de 50 ruas no Crato e os trabalhos de saneamento, com a troca de 22Km de canos que eram usados há mais de 50 anos e que estavam deteriorados. Neste ano de 2011 será realizado também a maior obra de calçamento da história do Crato, na sede e nos distritos, com verbas que garantem muitos Km de ruas. Recursos da órdem de 35.000 reais também estão sendo destinados à reparação da eletrificação das vias de Jocum e Sertãozinho, atendendo às recentes solicitações da população.

Dihelson Mendonça

Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30