06 novembro 2011

Acusações de Corrupção atingem o Ministério do Trabalho


NE - Após a queda de 5 ministros do governo da Presidente Dilma Rousseff por corrupção, a bola da vez agora é o Ministério do trabalho, onde o ministro Carlos Lupi, após as denúncias, começa a tomar providências, afastando o seu assessor e pedindo investigação no Ministério do Trabalho.

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, afirma que já tomou as primeiras providências para investigar as acusações de corrupção em sua pasta, publicadas na edição deste fim de semana da revista “Veja”. Além de determinar o afastamento do assessor especial e coordenador-geral de Qualificação, Anderson Alexandre dos Santos, Lupi requereu ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que a Polícia Federal investigue as denúncias.

Matéria publicada pela “Veja” aponta Anderson Alexandre Santos como operador de um suposto esquema de cobrança de propinas a organizações não governamentais (ONGs) que tinham contratos com o Ministério do Trabalho. À Agência Brasil, Carlos Lupi disse que já determinou a abertura de sindicância interna para investigar o suposto esquema e que, na segunda-feira (7), vai requerer ao Ministério Público a apuração das denúncias publicadas pela revista.

O ministro qualificou a reportagem de “denúncia vazia”. Segundo ele, “as pessoas que denunciam se acovardam no anonimato”. Carlos Lupi disse, ainda, que o PDT “nunca compactuou com esse tipo de esquema”.

Para ele, está havendo “uma onda de denuncismos” e, no seu caso, a avaliação que faz é de uma tentativa de desestabilizá-lo. “A quem interessam essas denúncias? Mas não tem problema, eu sou osso duro de roer”, ressaltou Lupi.

Fonte: Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.