30 outubro 2011

Cristo Rei é símbolo do Crato - Por: Elizângela Santos


A Preça Francisco Sá, conhecida como Cristo Rei, passa a ter como símbolo oficial da cidade a imagem do Cristo, que reina de braços abertos para receber quem chega ao Município ELIZÂNGELA SANTOS - O prefeito do Crato, Samuel Araripe, assinou o decreto instituindo monumento oficialmente como ícone do Município.

Crato. Por décadas, o monumento do Cristo Redentor, neste Município, serviu de principal referência para quem chegava à cidade das viagens de trem pelo Ceará. Agora, passa a ser símbolo oficializado por decreto na cidade. A Praça Francisco Sá, de frente para uma das mais antigas estações ferroviárias do Estado, ficou conhecida pelo nome da imagem, que reina de braços abertos para receber quem chega ao Município.

Na base do monumento da Praça Cristo Rei, a frase "Sede benvindo, nesta terra há lugar para todas as pessoas de boa vontade", passou a ser o mote de recepção para os cratenses. A escultura de 30 metros, desde a base de 6 metros, foi feita em 25 de dezembro de 1938, pelo italiano Agostinho Balmes Odísio, que morou no Estado do Ceará durante seis anos.

O prefeito do Crato, Samuel Araripe, assinou o decreto instituindo oficialmente como ícone do Município a imagem do Cristo Redentor, durante a semana de comemorações dos 158 anos de elevação do Crato à categoria de cidade, com data de 17 de outubro. O evento também contou com o reconhecimento, também por meio de decreto, da primeira mulher a assumir, interinamente, o executivo municipal, professora Ana Pinheiro Esmeraldo (Anete Esmeraldo). A sua foto ficará na galeria dos ex-prefeitos do Município.

Para Samuel Araripe, o Cristo Rei já era um ícone de direito e foi apenas oficializado como ícone da cidade. Segundo ele, o símbolo serve como importante referência para a cidade, do ponto de vista turístico, assim como locais que passam a ter como referenciais imagens importantes, como o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, e a estátua do Padre Cícero, na cidade de Juazeiro do Norte.

A imagem do Cristo Rei foi erigida durante a administração do prefeito Alexandre Arraes. Segundo o memorialista, Huberto Cabral, o arquiteto e escultor responsável pela estátua realizou o trabalho de confecção da imagem na área da praça. O monumento foi construído em cimento armado e ferro. Ele lembra da oficialização dos símbolos como o hino, a bandeira e brasão da cidade, em 1955, pelo então prefeito Ossian Araripe, criados no centenário da cidade.

Agostinho Balmes Odísio, no curto espaço de tempo em que esteve na região, conseguiu desenvolver um significativo número de obras de arte implantadas no Cariri, sendo a mais conhecida a Coluna da Hora, onde está a estátua do Cristo Redentor. O relógio do local, que há décadas está sem funcionamento, também voltará a funcionar. Foi retirada a engrenagem para conserto, e deve ser totalmente revitalizada. De acordo com o historiador Armando Lopes Rafael, em 1912, Agostinho Balmes esculpiu um busto do rei da Itália, Vito Emanuel II, conquistando o 1º lugar numa disputa por uma bolsa de estudo em Paris. Na capital francesa, foi discípulo de August Rodin, considerado, ainda hoje, o maior escultor contemporâneo. Em 1913, com 32 anos de idade, Agostinho Odísio resolveu emigrar para a Argentina, onde residia um irmão seu. Entretanto, por motivos ignorados, desembarcou no Porto de Santos, em São Paulo, e permaneceu no Brasil até sua morte.

Produção

Durante 20 anos, produziu dezenas de obras de arte nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Em 1934, devido a problemas de saúde, foi aconselhado a residir no Nordeste, por causa do clima quente da região. Agostinho Balmes foi também responsável pelo projeto do Palácio Episcopal de Crato, Coluna da Hora, na Praça Padre Cícero, e reforma da atual Basílica Menor de Nossa Senhora das Dores, em Juazeiro.

FIQUE POR DENTRO
Cartão postal

A praça Francisco Sá, no Município do Crato, ficou popularmente conhecida como Cristo Rei, por causa do monumento erigido no meio do local. O monumento, desde a base, tem 30 metros. A Coluna da Hora tem acima a imagem do Cristo, onde está escrito: "Sede benvindo, nesta terra há lugar para todas as pessoas de boa vontade". A obra foi feita pelo escultor Agostinho Balmes Odísio, italiano que esteve no Ceará de 1934 a 1940. Durante esse período foi responsável por alguns trabalhos em praças e igrejas da região, deixando a sua marca na história das cidades. O monumento da Praça Cristo Rei é um dos mais conhecidos, também cartão postal da cidade do Crato, no Cariri.

MAIS INFORMAÇÕES
Prefeitura do Crato
Largo Júlio Saraiva, S/N
Bairro: Centro - Ceará
Telefone: (88) 3521.9600

Elizângela Santos
Repórter do Jornal Diário do Nordeste
Colaboradora do Blog do Crato e Chapada do Araripe OnLine


Um comentário:

  1. Informações corretíssimas.

    Inclusive quanto à autoria da frase:

    "Sede benvindo, nesta terra há lugar para todas as pessoas de boa vontade",

    que foi inspirada pelo prefeito que construiu o monumento --- Alexandre Arraes de Alencar --- e não por frei Carlos Maria de Ferrara (que viveu na Missão do Miranda entre 1740 e 1750) como foi escrito, erroneamente, outro dia, por outro repórter, num artigo publicado sobre este assunto.

    Parabéns Elizângela!

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.