01 outubro 2011

POR UMA LUTA DE PAZ ! - Por Maria Otilia


Vimos nesta quinta -feira ( 29 de setembro), uma terrível cena de agressão física, ou seja abuso de poder de alguns policiais, sem o menor respeito aos seus colegas também funcionários públicos( professores), que queriam entrar na Assembléia (Casa do povo). Os policiais não hesitaram em obdecer as ordens dos representantes da Assembléia e usaram a sua mais absurda forma de poder : repressão armada. Enquanto as escolas trabalham a cultura da geração da paz, momentos como este trazem para nossos alunos a cultura da violência. Acredito que policiais como estes não tem preparo profissioanal e nem controle emocional necessários para lidar com pessoas. Para nós, policia deveria significar segurança, tranquilidade, parceria, pacificação. Não podemos e não devemos deixar que atos como este seja rotineiro. Aconteceu isto com os professores da USP, Corpo de bombeiros, etc. O nosso Ceará agora também virou notícia como esta de Alexandre Garcia:

"Greve é um dos sintomas do descaso com educação"

'As autoridades não sentem os prejuízos disso. Os prejuízos são das crianças e jovens. Os prejuízos são do país', afirma. Teve uma confusão daquelas na quinta-feira (29) no Ceará. A Polícia Militar impediu que professores em greve entrassem no plenário da Assembleia. A briga acabou, mas o impasse continua. Os professores dormiram na assembleia.

Não é só no Ceará. Na capital do país, na quinta-feira (29) não houve aula nas escolas públicas do Fundamental e Médio, porque os professores fizeram protesto diante do palácio do governo. A Universidade de Brasília (UnB) está frequentemente em greve; e o Instituto Federal, com cursos técnicos e superiores, está em greve há 45 dias.

As autoridades não sentem os prejuízos disso. Os prejuízos são das crianças e jovens. Os prejuízos são do país. Protestos, manifestações e greves são alguns dos sintomas sérios do descaso que sofre a educação no Brasil, incluindo aí a desvalorização dos professores.

Há 50 anos, uma das principais brincadeiras das menininhas em casa era de professora. A professora era um ícone. A vocação brotava cedo. Hoje o professor está desestimulado e mal formado, e a qualidade de ensino é medíocre. E pensar que é uma das mais nobres profissões, porque forma o futuro. Mas isso não se traduz na formação do educador nem na sua remuneração.

No Ceará, por exemplo, um deputado estadual ganha mais que uma dúzia de professores do Ensino Médio. Que justiça há nessa desproporção? Como a educação está medíocre, o futuro do Brasil – e já se sente isso no presente – pode ser também medíocre. As empresas que precisam de profissionais sentem essa falta de ensino. Os cursos superiores se deterioram, da medicina ao direito. E não poderia ser diferente, porque a base é fraca. A educação, que é a prioridade das prioridades, talvez seja temida pelos que estabelecem as prioridades, porque educação liberta.

Fonte: Bom Dia Brasil - G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.