23 maio 2011

Ceará chega a 20 mil casos de Dengue em 2011 - Em Crato, diminuiu


Divulgado nesta sexta-feira (20), pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), o mais novo boletim da dengue no Estado apenas confirmou o que se esperava e não se resolve a curto prazo: o aumento forte no número de casos. Em sete dias, de 17.066 confirmados chegou-se à quantia de 20.357. Ainda de acordo com o documento da Sesa, observa-se em 2011 a incidência acima de 200 casos por 100.000 habitantes na faixa etária até 59 anos, chegando a 256,3 casos/100.000 habitantes. Registra-se, ainda, em 2011, para cada caso grave existem 55 casos de dengue clássico, quando em 2001 esta proporção era de 1 para 383, o que confirma o avanço nos casos graves da doença no decorrer dos anos.

Icó (923) segue o ritmo do aumento, mantendo-se em 3° lugar no Ceará em casos e prestes a ultrapassar Itapipoca (945). Outro fato que confirma a epidemia em terras icoenses é o aumento na incidência de casos por 100.000 habitantes, que subiu de 1.358,09 para 1.406,86.

DENGUE HEMORRÁGICA - O boletim confirma 126 casos de Febre Hemorrágica da Dengue (FHD), dos quais 68 na capital (5 óbitos) e 58 no interior (5 óbitos). Houve o registro de dez óbitos por FHD, do qual um em Icó.

Além disso, foram confirmados 112 casos de Dengue Com Complicação (DCC) em Fortaleza (com 12 óbitos) e 134 casos no interior (com 19 óbitos). Ainda há, em investigação, 76 casos (com 32 óbitos, sendo 24 na capital (com 11 óbitos) e 52 casos no interior (com 21 óbitos).

RANKING DO CEARÁ - O boletim da Sesa confirma que 161 municípios do Ceará estão com infestação pelo Aedes Aegypti, causador da doença. Destes, em 160 foi registrada a transmissão de dengue. Os vírus circulantes, até o momento, são o Denv 1, 3 e 4. O ranking dos municípios cearenses com mais casos confirmados são:

1°_Fortaleza - 9.763 casos e 17 óbitos (5 de Febre Hemorrágica da Dengue e 12 de Dengue com Complicação);
2°_Itapipoca - 945 casos e 2 óbitos de Dengue com Complicação;
3°_Icó - 923 casos e 1 óbito de Febre Hemorrágica;
4°_Crateús - 844 casos;
5°_Maracanaú - 472 casos e 1 óbito Dengue com Complicação.

RANKING DA REGIÃO - Os números atualizados da Secretaria da Saúde, além de confirmar os novos casos em Icó, registraram que Orós teve os casos quase que triplicados. Houve aumento também em Umari e Ipaumirim.

Estes municípios, juntamente com com Cedro, Baixio e Lavras da Mangabeira compõem a 17ª Coordenadoria Regional de Saúde, sediada em Icó. O ranking da região está assim:

1°_Icó - 891 casos (399 em janeiro; 293 em fevereiro; 120em março e 79 em abril) e 1 morte por Febre Hemorrágica;
2°_Orós - 169 casos (31 em janeiro; 40 em fevereiro; 74 em março; e 24 em abril);
3°_Baixio - 54 casos (21 em janeiro; 14 em fevereiro; 16 em março e 3 em abril);
4°_Umari - 44 casos (18 em janeiro; 15 em fevereiro; 1 em março e 1 em abril);
5°_Ipaumirim - 4 casos (1 em março e 3 em abril).
6°_Cedro - 2 caso (1 em janeiro e 1 em fevereiro);

* Lavras da Mangabeira ainda não têm caso confirmado (este município tinha casos nos boletins anteriores, no entanto no novo infome foram zerados os dados).

Força-Tarefa reduziu índices de infestação de dengue em Crato

Os primeiros 30 dias de execução do Plano de Intensificação e Combate à Dengue, no Crato, tiram o município da zona de risco e inclui no patamar considerado aceitável pelo Ministério da Saúde. Na manhã do dia 17 último, o coordenador do setor de Endemias, da Secretaria de Saúde do Município, Marcos Aurélio, fez um pronunciamento na Câmara Municipal, a pedido do próprio Legislativo, sobre a atual situação do quadro de dengue no Crato. Ele relatou os resultados obtidos na metade da execução do plano, que será totalizado em dois meses. Para isso, foram contratados mais agentes de Endemias e realizada visitação em 50 mil domicílios em tempo recorde de 30 dias.

O índice foi reduzido para 0,85% de infestação, ou seja, abaixo dos 0,99% preconizados pelo Ministério da Saúde. Cerca de 70 agentes passaram a fazer parte da força tarefa de combate ao Aedes aegypti. A população abraçou a causa, graças aos trabalhos educativos e conscientização que vêm sendo feitos de forma permanente. Este ano foram realizadas 695 notificações e 269 casos confirmados. Mas o que é mais importante, dentro dessa realidade, segundo o coordenador de Endemias, é que esse quadro foi reduzido consideravelmente.

O Secretário de Saúde, Cícero França ( foto ), que também esteve na Câmara, destaca as parcerias do Município, Estado e regional de saúde para o sucesso desse trabalho e ressalta a quebra drástica do nível de transmissão da doença. A parceria para esse trabalho também contou com o Tiro de Guerra, Corpo de Bombeiros, escolas e a própria comunidade. Na ocasião, Cícero França destacou o trabalho que será efetuado em Crato, a partir do dia 23, com atendimento médico e odontológico no município, em horário noturno e nos finais de semana.

Com informações da SESA e da PMC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.