07 fevereiro 2011

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Agricultores do Cariri animados com a colheita


João Batista Barbosa, o João Batalhão, pega a matraca (instrumento também chamado de plantadeira) faz a cova onde coloca as sementes de arroz. O tempo é favorável para o agricultor de Várzea Alegre, na Região do Cariri, iniciar o roçado deste ano. Em outras áreas, ele também vai plantar o milho e o feijão. Como João, seu Geraldo de Castro, conhecido como Dedé, está pertinho de completar 70 anos, mas a disposição é grande. Já terminou o plantio do milho e do feijão, aproveitando as primeiras chuvas do ano e já espera começar a colheita no fim do próximo mês.

Os dois pequenos produtores rurais são exemplos do que está ocorrendo nos municípios caririenses, no Sul do Estado. A maioria está com as plantações preparadas e tem até quem mostre os pés de milho crescidos e faça a previsão de uma boa colheita. “Desde criança que trabalho na roça, ajudava meu pai e, depois que casei, criei meus 18 filhos só dependendo do que a terra produz. Agora ajudo como posso aos meus netos e bisnetos”, diz o seu Dedé que mora na zona rural de Várzea Alegre. Janeiro foi de boas chuvas para os caririenses.

De acordo com o meteorogista Vinícius Oliveira, da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), choveu 251.7 milímetros na região em janeiro. A média histórica é de 121.8 milímetros, portanto choveu 106 milímetros acima da média. No ano passado, no mesmo período choveu 152.6 milímetros, 25.2mm acima da média. “No Cariri, a quadra chuvosa começa e termina mais cedo em relação às demais regiões cearenses”, explica o meteorogista.

Janeiro é considerado o primeiro mês do período enquanto, no resto do Estado a quadra chuvosa só começa em fevereiro. A previsão, segundo Vinícius Oliveira, é de que o céu continue nublado na região. “Todos por aqui estão com suas sementes plantadas e, no fim do próximo mês já tem colheita de feijão”, diz Júlio Alves de Oliveira, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Assaré.

Em Barbalha, o agricultor José Alexandre Tavares diz que “já tem feijão florando”. Ele também planta milho e mandioca, mas está temeroso porque o volume de chuvas está grande no município. “Chove todo dia e é forte, estamos preocupados e com medo que seja igual a 2009 quando perdemos as plantas por causa de tanta água”. Esta, no entanto, não é a preocupação do secretário de Políticas Sociais do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Crato, Maurício Ribeiro da Silva.

“Está chovendo muito. Tivemos até inundação, mas na zona rural, os agricultores estão animados. Sei que vai ser um ano muito bom para a agricultura do Estado”.

SAIBA MAIS

Hoje, 7, agricultores cadastrados no Projeto Hora de Plantar 2011, de São João de Jaguaribe, vão receber 5.400 quilos de sementes. Faltam receber sementes os agricultores de cerca de 40 municípios do Sertão de Canindé, Sertão Central e Litoral Leste. O Programa Hora de Plantar distribui sementes e mudas de elevado potencial genético. Estão cadastrados mais de 250 mil agricultores em todo o Estado.

Fonte: "O Povo" OnLine

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.