xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 06/09/2010 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

06 setembro 2010

FILOSOFIA URBANA:POLITICA BRASILEIRA HOJE-Por Wilson Bernardo.

07 DE SETEMBRO
Tirar o pão da boca do povo é como tirar osso da boca de cachorro.
Wilson Bernardo(Texto & Fotografia)

Visão de futuro - Por Emerson Monteiro


De acordo com matéria divulgada pela Folha On Line no recente dia 05 de setembro de 2010, o empresário Eike Batista, da empresa MPX, construíra a primeira usina solar comercial do Brasil, onde “serão investidos R$ 10 milhões para a instalação de 1 MW (megawatt) de capacidade, que permitirá abastecer 1.500 residência a partir do ano que vem.” Em dois anos, a empresa, através de pedido junto à Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel, terá condições de produzir até 5 MW de energia. Além desse projeto em fase de instalação, situado na região do Inhamuns, município cearense de Tauá, a MPX prevê instalar uma capacidade bem superior, a chegar à cifra de 50 MW.

Com tais perspectivas, vislumbra-se o aproveitamento da energia solar no País, conquanto existe demanda e falta crescimento na produção energética, sobretudo no que diz respeito às energias renováveis. Há reclamações junto ao governo federal para que incentive o mercado de novos geradores de oferta para o setor. Segundo a Folha On Line, nos níveis atuais, “produzir energia solar custa até seis vezes mais do que a geração hidrelétrica. O custo com energia solar varia entre R$ 500 e R$ 600 por megawatt-hora. Representa até quatro vezes mais do que o preço da energia eólica, outra fonte limpa e renovável. O megawatt-hora da energia oriunda dos ventos varia entre R$ 150 e R$ 200.”

Para desenvolver o seu projeto, a MPX conseguiu apoio do governo do Ceará. O diretor de operações e implantação da empresa, Marcus Temke, afirmou haver investidores estrangeiros com intenção de estabelecer parcerias, de olho na obtenção de créditos de carbono para mitigar a emissão de gases em outros países. Ainda com base na fonte de notícias citada, “produtores chineses de equipamentos têm interesse em se instalar no país. A vinda deles, porém, está condicionada à demanda por material ligado à geração solar.” E acrescenta “apesar de ser o segundo lugar do planeta com maior incidência de raios solares, o Brasil está muito distante da Espanha e da Alemanha, cujas capacidades instaladas em energia solar superam os 2.000 MW."
“Estamos 20 anos atrasados na energia solar", sentencia Ruberval Baldini, presidente da Abeama (Associação Brasileira de Energias Renováveis e Meio Ambiente).

Por: Emerson Monteiro

Política da frivolidade – por Pedro Esmeraldo


Crato sofre, seus filhos esperneiam “porque não sabem conduzir o seu pensamento de equilíbrio mental”. E os políticos acomodam-se, pois vivem totalmente isolados na zona de convergência governamental.
Não temos a menor idéia de quando esses políticos vão resolver trabalhar e sair desse pensamento negativo. Permanecem impassíveis, sem lutar para conquistar o favorecimento de melhores obras. Não criam geração de emprego e de rendas.
Lembramos que o Crato do passado teve uma economia de peso regional, já que foi favorecido pelas culturas da cana-de-açúcar e do algodão, que deram grandes dotes da riqueza este município.
Hoje, após a queda dessas culturas agrícolas, a cidade de Crato adormeceu. Parou no caminho do desespero econômico, não soube aproveitar a modernidade com equilíbrio, com novas forças produtivas que pudessem acelerar o seu desenvolvimento. O município não pode expandir-se devido ao esfriamento econômico. A cidade caiu em profunda depressão financeira. Não esboçou reação faltando coragem de seus filhos para enfrentar a luta pelo progresso de sua economia, num trabalho sérioo e honesto.
Após a década de 1980, Crato foi tomado de assalto por um grupo de políticos sombrios, forçando a abdicação da nossa nobreza e da nossa seriedade. Crato entregou os pontos, não estimulou a juventude, cedeu o município aos inimigos, que com certeza aproveitaram-se das fraquezas desses políticos, levando quase todas as nossas conquistas adquiridas ao longo dos anos.
Mas Crato é a cidade-mãe de todas as outras e, portanto, deviam respeitá-la e jamais virem com esperteza, mas respeitando nosso povo e nossa economia.
Com medidas equilibradas e austeras, o Crato conseguirá novamente o caminho florescente e saberá aproveitar o contorno da modernidade na luta por seu desenvolvimento. Por esse motivo, os políticos cratenses devem evitar os abusos dos vizinhos inimigos, que só vêm nos enganar com políticas embusteiras, deixando os cratenses atoleimados.
Houve época em que Crato possuía uma economia agrícola promissora e não soube aproveitar aquele trabalho adaptando-se as inovações tecnológicas. O cratense não soube acompanhar a modernidade, afastou-se das conquistas da tecnologia, continuou com métodos antigos, sem melhoria de produtividade econômica.
Povo acostumado ao antigo regime agrícola ficou aparvalhado e não soube separar o joio do trigo, deixou-se levar pelos penetras, aceitando uma política corrupta que não soube trazer os avanço da tecnologia. Enfim, esses políticos clientelistas, aproximaram-se do Crato, ludibriando-o a fim de conquistar o nosso patrimônio educacional, social e econômico.
Daí porque o cratense de bem se afastou da politicagem. Entregou a leme do barco aos acomodados. E estes ficaram com a frivolidade e inexperiência, contaminados por homens de mau caráter que entregam o Crato aos inimigos.

P.S - Recado para o amigo Dihelson Mendonça: não perdemos nosso sonho. Fazemos nossa parte na luta por nossa terra, coisa que todo cratense deve fazer. Só assim colheremos bons frutos.

Texto de Pedro Esmeraldo

CRATO - Colisão Frontal entre D-20 e Ducato mata duas pessoas e deixa 3 feridas



O fato aconteceu sábado no KM 32 da CE 386 no sítio Juá no distrito de Ponta da Serra, em Crato. Por volta das 18h40min Edival Sóstenes de Oliveira, 57 anos se conduzia em uma D-20, de placas MMD- 1750 de Farias Brito quando colidiu com uma Ducato de placas GVQ 4626 de Barbalha pertencente a uma cooperativa de transportes coletivo alternativo guiada por Húlio Tibúrcio Guedes 23 anos trafegava no sentido contrário. Na Ducato além do motorista viajam três passageiros que foram socorridos uns em estados graves e outro leves pelo GSU-bombeiros para a Casa de Saúde Joaquim Bezerra de Farias em Crato.

Por: J. Lopes - Repórter Policial do Blog do Crato e Jornal Chapada do Araripe

Leitor do Blog do Crato à procura de Parentes - Alguém sabe Informar ?


Sr. Dihelson, estou a procura de familiares do sr. Antonio Roberto da Silva, filho de Joao Roberto da Silva e Luiz Maria da Conceição. O Sr. Antonio é natural de Crato-CE, atualmente encontra-se em Alta Floresta - Mato Grosso, ele nasceu em 10/10/1939. Quando saiu de Crato, deixou uma filha por nome de Edileuza. Hoje ele já é um senhor, nao tem familia, pelo menos que se conheça. Se for possível divulgar a informação e ajudar a encontrar familiares desse senhor, por favor, ajude. Obrigada.

Benta Marinho.

Amanhã é 7 de setembro...lembra-se? - por Armando Lopes Rafael

A foto acima foi feita num dia 7 de setembro, nos anos 60 (que o imaginário popular eternizou como os anos dourados). Naquela época, no dia 7 de setembro, o Crato era uma festa! Na foto acima, o desfile escolar ao longo da Avenida Duque de Caxias, que recebia desde o Tiro de Guerra (TG 205), Grupo de Escoteiros, Colégios, Ginásios e Grupos Escolares cratenses. E a população entupia as ruas para participar da festa cívica.


Caro leitor:
Abandone por um momento a leitura do texto e contemple, mais uma vez, detidamente, a foto acima. Ao lado esquerdo o Colégio Diocesano, ao fundo a antiga Cadeia Pública, anexa ao prédio da Prefeitura...Nas calçadas incontável multidão...

O Dia da Independência era uma festa coletiva. Naquela manhã, sempre ensolarada, ao som de tambores, taróis e cornetas ainda desfilavam os chamados carros alegóricos, uma atração à parte. Cada colégio tinha sua baliza – cuja escolha sempre recaía numa bela jovem – que garbosamente, desfilava a frente dos pelotões. Na decoração das ruas predominava as cores verde-amarelas. Tudo feito de forma espontânea pelos educandários e as camadas da população.

Amanhã é 7 de setembro, mas o cenário mudou...


O amor à Pátria é um estado de espírito que já não existe mais entre nós. Aquele sentimento era fruto das tradições e do respeito que tínhamos por nossa história. Desapareceu a mentalidade cívica dos tempos passados! Nos dias atuais, quando muito, no Dia da Pátria, quando muito, ganha destaque o “grito dos excluídos”, (foto abaixo) uma demagogia patrocinada por agremiações político-partidárias. Ao invés da beleza de outrora temos agora uma alegoria feia, com esses falsos excluídos – alguns alcoolizados – gritando palavras de ordem. Nos dias atuais só sabemos que é o Dia da Pátria quando à noite ligamos a televisão e vemos que houve desfile das Forças Armadas em Brasília. Das antigas comemorações, o povo ainda celebra seus santos padroeiros e o São João. Menos mal. E de quatro em quatro anos a maioria ainda exibe bandeiras do Brasil para torcer por nosso selecionado na Copa do Mundo de Futebol...

Projeto inclui fósseis no patrimônio cultural brasileiro -- Por Alexandre Sales (*)


A região do Araripe mundialmente famosa por sua riqueza paleontológica, atualmente completa 187 anos desde a primeira referência científica de seus fósseis, oriundos da região de Jardim, sul do Cariri cearense e publicado na Alemanha por Spix e Martius em 1831. Mas desde então tamanha riqueza paleontológica, infelizmente sofre com a perca de seus fósseis, fruto de um comércio ilegal.
No dia 27 de agosto de 2010 circulou a notícia de uma ação na Câmara Federal, onde está sendo analisado o Projeto de Lei 7420/10, do Senado, que inclui entre os bens da União todos os fósseis (registros de vida pré-histórica preservados em rochas, inclusive partes de organismos), que passam a integrar o patrimônio cultural e natural brasileiro.
Desde a publicação do Decreto-Lei numero 25 de 30.11.1937, que trata do patrimônio artístico e histórico (o qual considera que monumentos naturais de feição notável são sujeitos ao tombamento), existe amparo legal para a proteção dos jazigos fossilíferos brasileiros. Na constituição do Brasil de 1969 o artigo 180 determinava que estariam “sob proteção especial do poder público os documentos, as obras e os locais de valor histórico ou artístico, os monumentos e as paisagens naturais notáveis, bem como as jazidas arqueológicas”.
A atual legislação (Decreto-Lei 4.116 de 1942, constituição de 1988, Portaria número 55 de 14/03/1990 do ministério da ciência e tecnologia e Lei 8.176 de 08/02/91), é sistematicamente omissa ou propositalmente muda nas questões relativas à proteção dos sítios naturais e depósitos que contenham fósseis. Fica a impressão de inexistência de meios legais para fiscalização, apreensão dos fósseis, e punição dos responsáveis pela depredação do nosso patrimônio natural.
Segundo a proposta da Câmara Federal, que analisa o Projeto de Lei 7420/10, do Senado, a pesquisa e a coleta de material fóssil no Brasil deverão ser autorizadas pelos órgãos públicos. Além disso, a realização de obras que possam ter impacto nos sítios de fósseis, assim como a exploração de rochas nessas áreas, deverá ser autorizada e acompanhada pela autoridade competente. Se for prejudicial ao patrimônio fossilífero, a atividade poderá ser embargada. A proposta proíbe a transferência de fósseis para o exterior, exceto quando se destinarem a museus ou instituições de ensino superior e de pesquisa reconhecidos pelos respectivos governos nacionais. A idoneidade científica e ética dessas instituições deve ser atestada pelas entidades representativas da comunidade científica brasileira de Paleontologia ou Geologia.
A proposta estabelece que o comércio de fósseis seja punido com detenção de um a cinco anos, mais multa. A pena para aqueles que transferirem, oferecerem ou adquirirem fósseis, sem fins comerciais, é de três anos de detenção além da multa. A transferência de fósseis ao exterior, mesmo sem fins comerciais, sujeita o infrator a cinco anos de detenção e multa.
As penas poderão ser aumentadas se a operação tiver sido realizada mediante fraude, coação ou facilitada por servidor público, e em caso de reincidência. Segundo o texto do projeto, a multa não deverá ser inferior ao benefício econômico esperado pelo infrator com sua atividade ou conduta.
Além de aplicar multas cumulativas e proporcionais ao número de peças apreendidas, o Poder Público deverá, como sanção administrativa aos infratores, apreender o material coletado; cancelar a permissão ou licença para acesso a sítios onde há fósseis; e proibir a concessão de novas permissões ou licenças para acesso a esses lugares.
A proposta tem prioridade e será analisada pelas comissões de Educação e Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de ser votada pelo Plenário.
Mesmo quase na eminência de, na próxima década, o Araripe completar 200 anos de história e pesquisas de seus fósseis e, ainda com atuação da exploração e comércio ilegal de deu patrimônio fossilífero, torna-se evidente que, antes tarde do que nunca, o Governo Federal e nossos legisladores atentem para nossos bens culturais que contam a história de nosso planeta. Em diversas ciências, como as da Terra e da Vida, o Araripe pode responder a perguntas acerca de nossa ancestralidade e explicar a biodiversidade e geodiversidade atuais, presentes e tão belas na região da Chapada do Araripe.
Nossa região, o Araripe, que guarda importantes registros do passado da Terra em suas rochas e fósseis, tem um grande potencial para o turismo científico (realizado por cientistas e estudiosos) e geoturismo (realizado pela sociedade em geral) e a cada dia, as percas com o tráfico ilegal de fósseis vem dilapidando o nosso patrimônio cultural, além de amputar de nossos alunos, professores e pesquisadores oportunidades de aprimoramento científico e tecnológico.

(*) Alexandre Sales, geólogo, é professor Adjunto do Departamento de Ciências Biológicas da URCA
Postado por Armando Rafael

ALMANAQUE - 6 De setembro de 2010 - Por: Meirinha

ALMANAQUE

6 de Setembro: - Dia da independência da Suazilândia (do Reino Unido, 1968).

* 1522 - Juan Sebastián Elcano chega a Sanlúcar de Barrameda (Cádiz) com apenas um navio e 18 homens, depois de dar a primeira volta ao mundo.
* 1620 - O navio Mayflower parte do porto de Plymouth com destino ao Novo Mundo.
* 1991 - A cidade de Leningrado volta a se chamar São Petesburgo, e a União Soviética reconhece a independência da Letônia, da Estônia e da Lituânia.

Nasceram neste dia...

* 1809 - Bruno Bauer, filósofo e teólogo alemão (m.1882).
* 1913 - Leônidas da Silva, futebolista brasileiro (m. 2004).
* 1957 - José Sócrates (na imagem), político português, primeiro-ministro de Portugal.

Morreram neste dia...

* 1907 - Sully Prudhomme, escritor francês (n. 1839).
* 1969 - Arthur Friedenreich, futebolista brasileiro (n. 1892).
* 1998 - Akira Kurosawa, cineasta japonês (n. 1910).

Fonte: Wikipedia

Inscrições para o Festival Cariri da Canção encerram dia 30 deste mês!

Atenção Artistas
Façam suas inscrições e participem desse evento que se consolida como um dos mais audaciosos realizados pela Prefeitura do Municipal do Crato em parceria com a Secretaria de Cultura. Saibam tudo sobre o Festival Cariri da Canção no blog oficial: http://festivalcariridacancao.blogspot.com e no da cultura do Crato, http://culturacrato.blogspot.com! Acessem, sugiram e façam suas críticas!



 



Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30