xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 21/08/2010 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

21 agosto 2010

A História de Nossa Senhora da Penha de França


Nossa Senhora da Penha de França ou Nossa Senhora da Penha é um dos nomes que recebe Maria, mãe de Jesus, que acreditam os católicos, apareceu à Simão Vela no norte da Espanha, numa serra chamada Penha de França. Lá, sua festa é comemorada no dia 8 de abril, em São Paulo ocorre a cada 8 de setembro, e em Resende Costa, onde é padroeira , comemora-se no dia 1° de setembro.

História

Existia no norte da Espanha uma serra muito alta e íngreme chamada Penha de França, na província de Salamanca, na qual o Rei Carlos Magno teria lutado contra os mouros. Por volta de 1434, segundo algumas fontes históricas no dia 19 de maio, certo monge francês sonhou com uma imagem de Nossa Senhora que estava enterrada no topo de escarpada montanha,em razão de uma guerra entre franceses e muçulmanos, na qual os católicos escondiam suas imagens para não serem destruídas, cercada de luz e acenando para que ele fosse procurá-la. Simão Vela, assim se chamava o monge, durante cinco anos andou procurando a mencionada serra, até que um dia teve indicação de sua localização e para lá se dirigiu. Após três dias de intensa caminhada, pela razão de segundo ele próprio, em seus êxtases ouvir sempre a advertência divina: "Simão, vela e não durma!" (pelo que passou a adotar o sobrenome de Vela, como ficou conhecido), escalando penhas íngremes, o monge parou para descansar, quando viu sentada perto dele uma formosa senhora com o filho ao colo que lhe indicou o lugar onde encontraria o que procurava. Auxiliado por alguns pastores da região, conseguiu achar a imagem que avistara em sonho. Construiu Simão Vela uma tosca ermida nesse local, que logo se tornou célebre pelo grande número de milagres alcançados por intermédio da Senhora da Penha, e mais tarde ali foi construído um dos mais ricos e grandiosos santuários da cristantade.
Iconografia da imagem

A imagem comum do título é a do viajante a cavalo, atacado por uma cobra e salvo por um jacaré (versão brasileira do lagarto). No alto vê-se Nossa Senhora da Penha com o Menino Jesus no braço esquerdo e a mão direita estendida segurando às vezes um cetro. Esta representação da Virgem Maria é geralmente em pinturas, pois as esculturas mostram somente Maria com o Menino ao colo.

Milagres

Um tempo após a famosa batalha de Alcácer-Quibir, uma peste assolou Portugal e como a Espanha se livrara do flagelo graças à intervenção de Nossa Senhora da Penha de França, o Senado da Câmara de Lisboa prometeu à Mãe de Deus construir um grandioso templo, se ela livrasse a cidade da moléstia. Extingui-se a epidemia quase subitamente, a Câmara mandou edificar magnífico santuário naquele local. Este templo passou a atrair milhares de peregrinos e em certa ocasião um devoto, tendo subido ao alto da penedia vencido pelo cansaço adormeceu. Uma grande cobra aproximou-se para picá-lo quando um enorme lagarto saltou sobre ele despertando-o a tempo de matar a serpente com o seu bastão. Essa é a razão pela qual a imagem de Nossa Senhora da Penha tem aos pés um peregrino, a cobra e o lagarto.

Começo da veneração da Santa no Brasil

No Brasil, a devoção veio trazida pelos portugueses, nossos colonizadores. A primeira ermida em sua honra foi erguida em Vila Velha, na antiga Capitania do Espírito Santo, entre 1558 e 1570 pelo Frei Pedro Palácios, um espanhol fervoroso devoto da santa. Depois foi erguida a da Penha do Irajá (1635). Na cidade de São Paulo, em 1667, foi erguida uma pequena capela em devoção a Nossa Senhora da Penha de França e, em seu entorno, desenvolveu-se um dos bairros mais antigos, populosos e tradicionais da capital paulistana: a Penha de França, que, atualmente, abriga a antiga igreja matriz (na região conhecida por "igreja velha") e a basílica (conhecida por "igreja nova"), cuja pedra fundamental foi lançada em 1957. Ambos os templos são dedicados a Nossa Senhora da Penha de França e sua data festiva é celebrada a cada dia 8 de setembro.

Devoção a Nossa Senhora da Penha em Resende Costa/MG: Segundo moradores e fiéis, por volta de 1830, talvez alguns anos a mais ou a menos, o então padre residente em Resende Costa, na época Curato, Pe. Antônio de Pádua, após cumprir suas obrigações religiosas, se dirigia para o casarão da chácara Dr. Gervásio e se colocava a esculpir a imagem da então padroeira de Resende Costa, Nossa Senhora da Penha de França. Logo no início do trabalho, o padre escultor plantou algumas palmeiras na estrada da chácara, de um lado e outro. No final do trabalho, tendo a imagem esculpida, a comunidade se colocou em procissão, no dia 1° de setembro (motivo pelo qual Resende Costa dedica esse dia a Nossa Senhora da Penha de França e não o dia 8 de abril, como é próprio da liturgia católica), com a imagem nos ombros, em direção à Igreja Matriz Nossa Senhora da Penha de França, onde passou ocupar o local mais alto do altar-mor, que ocupa até os dias atuais.

Fonte: Wikipedia

Galinha Choca e Cedro candidatos a Âncoras mundiais - Por: José Sales


A World Famous Mountains Association visitou o conjunto de monólitos e o Açude do Cedro, em Quixadá. A WFMA é uma instituição cultural internacional ligada à Unesco e atua classificando os relevos mais destacados do mundo como patrimônios da humanidade e valorizando-os como paisagens notáveis mundiais. A missão, comandada pelo professor José Puppim de Oliveira, da United Nations University, ficou encantada com o que viu. Com a Galinha Choca, sobretudo. No time, pesquisadores da China, Estados Unidos e Japão. A torcida agora é para que a entidade inclua o que viu como montanhas famosas mundiais e patrimônio da humanidade.

O desejo de Quixadá não é empírico. A Prefeitura contratou o arquiteto e professor da UFC Romeu Duarte, ex-superintendente regional do Iphan. Ele monta estudo técnico sobre os monólitos para fundamentar o pedido de inclusão na lista das montanhas famosas. Romeu lembra que os monólitos de Quixadá, a bela curiosa formação rochosa pré-cambriana, e o Açude do Cedro já são bens culturais tombados pelo órgão federal. Na visita, além de Romeu, estavam lá como anfitriões o prefeito, Rômulo Carneiro, o secretário das Cidades do Estado, Joaquim Cartaxo (de volta ao posto). Sendo aprovada a classificação, estaríamos diante de um fato relevante para o turismo do Ceará. “Especialmente para a economia do Sertão Central, caso o magnífico conjunto quixadaense de inselbergs (morros-ilhas, em alemão) como montanhas famosas mundiais e patrimônio da humanidade”, torce Romeu.

Fonte: Coluna Jocelio Leal/ O POVO Online. Fotografia de Alex Uchoa alexuchoa7@gmail.com.Direitos autorais preservados. Extraida de http://www.pbase.com/image/83359093

Por: José Sales

Esperando o trem passar – Adaptado por Carlos Eduardo Esmeraldo

Será que alguém ainda se lembra do jornal “Tribuna do Ceará”? Pois é, há muitos anos existia por aqui um jornal com esse nome. Naquele tempo eu li nas páginas da “Tribuna” uma historinha que lembro até hoje. Vou tentar reproduzi-la ao meu modo.

Zito e Lídia casaram-se e foram morar numa casinha que haviam construído para eles, bem próxima à linha do trem, num bairro da entrada da cidade. A casa estava toda mobiliada, mas havia um problema. Toda vez que o trem passava, a porta do guarda-roupa se abria. Mesmo quando presa por uma folha de papelão dobrada ou travada pela fechadura, não tinha jeito, era só o trem passar que ela ficava aberta. Parecia que aquele móvel possuía um sismógrafo que detectava os mínimos tremores da terra sob o impacto do peso do trem. Claro que os dois pombinhos ficaram muito chateados por causa desse defeito.

Numa certa manhã, Lídia perguntou se a vizinha conhecia algum marceneiro que pudesse consertar a porta de seu guarda-roupa. Ela lhe indicou Moésio, um verdadeiro artista em tudo que fosse madeira. Mas fez uma ressalva: “Tome muito cuidado com ele. É o maior “Don Juan” desse bairro. Quando se embeleza de uma mulher, não há quem resistia aos seus encantos.” Lídia preferiu contar ao marido a existência desse marceneiro e pediu que ele fosse procurá-lo. Zito obteve informações sobre o marceneiro Moésio com um colega de trabalho, que lhe disse onde encontrá-lo e passou para ele toda fama da qual o moveleiro era possuidor. “Cuidado com sua mulher. Marque para ele ir consertar seu guarda-roupa numa hora em que você estiver em casa.” Zito assim procedeu. Marcou para o meio dia, quando ele estaria em casa para o almoço.

Aconteceu que o Moésio tinha uns serviços nas proximidades da casa do Zito e tão logo concluiu seu trabalho, aproveitou que estava perto da casa do seu novo cliente e por lá chegou um pouco antes do meio dia. Ao bater à porta, foi atendido por Lídia, uma morena muito bonita. Mas manteve-se sério, pois sua fama de mulherengo já estava complicando sua vida. Entrou na casa e a mulher lhe mostrou o móvel. Ele olhou, examinou cada detalhe e afirmou. “Minha senhora, o defeito é interno. Preciso ficar dentro do guarda-roupa para quando o trem passar eu descobrir onde está a falha que faz a porta abrir.” E assim foi feito.

Pouco depois das doze horas, Zito chegou apressado, pedindo que a mulher lhe servisse logo o almoço, pois ele iria verificar de perto o serviço que teria de ser feito no guarda-roupa. Passou direto para o quarto para trocar de camisa. Ao abrir o guarda-roupa, surpreso, viu Moésio abaixado lá dentro. E cheio de desconfiança perguntou: “Que diabos é que você está fazendo ai dentro?” E o pobre carpinteiro respondeu: “Se eu lhe disser que estou esperando o trem passar, o senhor não vai mesmo acreditar... não é?...”

Adaptação de Carlos Eduardo Esmeraldo,
História original narrada por Chico Anísio, no jornal “Tribuna do Ceará” 1976/77(?)

FALA SÉRIO! - Por Vicente Almeida

Dia desses precisei de um favorzinho de uma repartição pública aqui no Crato, e para chegar lá perguntei a uma de minhas filhas onde era a sede dessa repartição.

Ela prontamente me indicou e lá fui eu. Chegando ao local indicado, as portas estavam cerradas, e acima estampado “IGREJA EVANGÉLICA NAÇÃO DE DEUS”. Fiquei zanzando nas proximidades, para lá e para cá a fim de encontrar a tal repartição.

Aborrecido, liguei para a minha filha dizendo: No endereço que você me falou, existe é uma igreja, e exclamei: Você está me tirando a pagode!

Ela riu e disse: - Papai é a i mesmo, faz mais de um ano que mudou para esse endereço. Deixe eles abrirem as portas e o Sr. Vai ver.

Aguardei ainda um tempo, até que chegou gente para distribuir as senhas de atendimento, então abriu as portas, e na vidraça lá dentro, estava escrito em uma folha de papel ofício: “Casa do Cidadão”. ???

Cultura Útil ou Inútil - Você escolhe...

01 - O nome completo do Pato Donald é Donald Fauntleroy Duck.
02 - Em 1997, as linhas aéreas americanas economizaram US$ 40.000 eliminando uma azeitona de cada salada.
03 - Uma girafa pode limpar suas próprias orelhas com a língua.
04 - Milhões de árvores no mundo são plantadas acidentalmente por esquilos que enterram nozes e não lembram onde eles as esconderam.
05 - Comer uma maçã é mais eficiente que tomar café para se manter acordado.
06 - As formigas se espreguiçam pela manhã quando acordam.
07 - As escovas de dente azuis são mais usadas que as vermelhas.
08 - O porco é o único animal que se queima com o sol além do homem.
09 - Ninguém consegue lamber o próprio cotovelo, é impossível tocá-lo com a própria língua.
10 - Só um alimento não se deteriora: o mel.
11 - Os golfinhos dormem com um olho aberto.
12 - Um terço de todo o sorvete vendido no mundo é de baunilha.
13 - As unhas da mão crescem aproximadamente quatro vezes mais rápido que as unhas do pé.
14 - O olho do avestruz é maior do que seu cérebro.
15 - Os destros vivem, em média, nove anos mais que os canhotos.
16 - O "quack" de um pato não produz eco, e ninguém sabe porquê.
17 - O músculo mais potente do corpo humano é a língua.
18 - É impossível espirrar com os olhos abertos.
19 - "J" é a única letra que não aparece na tabela periódica.
20 - Uma gota de óleo torna 25 litros de água imprópria para o consumo.
21 - Os chimpanzés e os golfinhos são os únicos animais capazes de se reconhecer na frente de um espelho.
22 - Rir durante o dia faz com que você durma melhor à noite.
23 - 40% dos telespectadores do Jornal Nacional dão boa-noite ao William Bonner no final.
24 - Aproximadamente 70 % das pessoas que lêem este email, tentam lamber o cotovelo.

Texto enviado por Jales da Locadora

REPORTAGEM - O Santuário da Penha de França - Por: Padre Raimundo Elias


Por ocasião dos Festejos de N. Senhora da Penha em Crato


"Meu caro Dihelson,

Por ocasião do início da Festa de Nossa Senhora da Penha, previsto para o dia 21 deste, e por saber que as origens dessa devoção, aí em Crato, encontram-se na Penha de França, aqui na Espanha, estou lhe enviando este artigo, acompanhado de algumas fotos de quando lá estive, ano passado. Por gentileza, peço que você veja e, naturalmente, se julgar útil e oportuno, publique no 'nosso' (afinal, abro todos os dias) Blog do Crato.

Atenciosamente,
Pe. Raimundo Elias."

AFINAL, A PENHA DE FRANÇA FICA NA ESPANHA

Vales e montanhas vistos a partir do santu+írio da Penha

Vales e montanhas vistos a partir do Santuário de Penha

O santu+írio da Penha de Francia, propriamente dito

O Santuário de Penha de França, propriamente dito

A serra da Penha de Fran+ºa

A serra da Penha de França

Chegada ao santu+írio da Penha

Chegada ao santuário da Penha

O altar do santu+írio da Penha

O altar do santuário da Penha

A imagem atual da Penha de Fran+ºa

A imagem atual da Penha

Subida ao santu+írio da Penha de Fran+ºa

A subida ao santuário da Penha

A Penha de França é uma montanha que se ergue a 1.723 metros de altura, situada ao sul da província de Salamanca, na Espanha. É, sem dúvida, a montanha mais elevada da Serra de França, na qual foi edificado o santuário mariano mais alto do mundo. Conhecida pela sua “Virgem Negra” e seu imponente santuário, a Penha de França é praticamente inacessível no inverno, por causa da neve e, por outro lado, tem grande afluência de turistas nos meses de verão na Europa. Dispõe de uma grande hospedaria, além do convento onde residem os frades dominicanos, desde o ano de 1437.

Aliás, segundo conta a história, é em torno dessa data que o bispo de Salamanca, ao ver que a montanha da Penha estava sendo objeto de fortes disputas de poder entre alguns proprietários locais, cede ao provincial dos dominicanos os direitos sobre a ermida construída naquele monte. Alguns meses depois, uma comunidade de cinco frades dominicanos assume canônicamente a ermida em causa. Em pouco tempo, o número de religiosos da comunidade estabelecida na Penha, cresceu rapidamente e fincou raízes naquela região. Nos primeiros anos do século XVI (entre 1500 e 1510), a comunidade dominicana já contava com mais de vinte religiosos, dos quais muitos partiram como missionários pelo mundo afora, sobretudo, para América e Extremo Oriente. Foram eles, portanto, os principais impulsionadores da devoção da Penha naquelas terras.

Ora, não deixa de ser estranho o nome de Penha de França que se dá à serra e à montanha onde se descobriu a imagem da Virgem. Afinal, são terras espanholas e não francesas. O motivo deste nome, porém, não se sabe ao certo. O que se sabe é, tão somente, da existência de uma colônia francesa que figura dentre aqueles que repovoaram a província de Salamanca no século XI, a exemplo do que ocorreu mais tarde com outras cidades, tais como: Toledo, Córdoba e Sevilla. Isto, talvez, explique o motivo pelo qual tenha sido dado o nome de “França” àquela Penha.

A origem da imagem da Virgem da Penha de França

A imagem original da Virgem da Penha foi encontrada pelo francês Simón Vela em 19 de maio de 1434. Tratava-se de uma escultura de estilo românico, provavelmente do século XII, que representava a Virgem sentada, segurando o filho nas suas mãos e que, supostamente, havia sido escondida por trás do penhasco, no alto da Penha de França, na época das lutas entre mouros e cristãos. A escultura original permaneceu no santuário até o dia 17 de agosto de 1872, data em que foi roubada, aproveitando a situação de abandono em que se encontrava o santuário. Porém, em dezembro de 1889, os ladrões devolveram a imagem aos dominicanos de Santo Estêvão, em Salamanca. E por ter sido devolvida em estado irrecuperável, o bispo da Diocese de Salamanca encomendou ao escultor José Alcoberro, uma nova imagem que incorporasse a ela os restos da primeira, em forma de relíquia. E assim foi feito. Portanto, a segunda imagem, feita por este citado escultor, é a que atualmente se venera no santuário da Penha.

A história da Tradição Religiosa da Penha de França.

Houve um tempo em que nada de importante acontecia no mundo sem que uma vidente o anunciasse e um homem santo o sonhasse. Na descoberta da Virgem da Penha de França, não foi diferente. A vidente era Joana e o santo sonhador, Simón Vela. Conta a lenda e a tradição, que uns dez anos antes que fosse encontrada a imagem da Virgem da Penha, em um povoado que fica a uns vinte e cinco quilômetros da Serra da Penha, chamado Sequeros, vivia uma jovem piedosa de nome Joana. Quando esta jovem, em consequência de uma longa e grave enfermidade, parecia ter morrido e todos já choravam a sua morte, inesperadamente, voltou a si e começou a anunciar aos seus pais as calamidades que sofreriam por conta das muitas injustiças que praticaram e das propriedades por eles mal adquiridas. Depois, dirigindo-se a sua mãe, como que buscando consolá-la, disse-lhe: “volta o teu rosto para a Penha de França, põe-te de joelhos e com fé e devoção, reza três Ave Marias em honra e reverência a uma Virgem que lá está escondida há duzentos anos. E logo sentirás descanso em teu coração. Dita imagem, em pouco tempo, há de ser manifestada e, por meio dela, Nosso Senhor fará muitos milagres e maravilhas. E depois que a imagem tiver sido revelada, virão muitas pessoas de todas as nações, reverenciá-la naquela montanha.”

Além disso, a vidente anunciou que no Dia da Santa Cruz, ao por do sol, apareceriam três cruzes, uma delas sobre a Penha de França, “de onde a gloriosa imagem haverá de revelar-se a um homem bom e, em homenagem à Mãe de Deus, se construirá um Mosteiro da Ordem dos Pregadores (dominicanos), que será um lugar de muita devoção.” A memória da Vidente de Sequeros perdurou no tempo, sendo recordada por todos como a “Moça Santa de Sequeros”.

Por outro lado, Simón Vela nasce em Paris no ano de 1384. Seus pais, Rolán e Bárbara, eram nobres e ricos. Mortos estes, juntamente com sua única irmã, Simón, que tinha apenas 17 anos, aplica todo o seu patrimônio familiar em obras de caridade e beneficência e se refugia em um mosteiro franciscano. Ali, recebe as primeiras informações sobre uma suposta imagem da Virgem oculta na Penha de França. Depois de deixar o mosteiro e procurar, sem êxito, por nove anos seguidos, a Penha de França em seu país, se une a um grupo de peregrinos que viaja a Santiago de Compostela, na Espanha. De lá, segue para Salamanca, onde se hospeda por algum tempo.

Um belo dia, em uma praça de Salamanca, escuta a conversa de uns serranos sobre a Penha de França e resolve segui-los. Depois de dedicar alguns dias à procura da imagem, entre os campos e penhascos da Penha, é surpreendido por uma tormenta no alta da montanha e uma pedra, desprendida por um raio, o fere na cabeça. Estando velando com sua habitual oração, ouviu uma voz que lhe disse: “Simón, vela e não durmas”. Na noite seguinte, viu um grande resplendor e uma Senhora Belíssima que lhe disse: “aqui cavarás e o que encontrares o colocarás no mais alto do penhasco e farás uma majestosa casa.”

Simón, volta à casa onde estava hospedado e, no dia seguinte, regressa à Penha acompanhado de cinco vizinhos. Lá chegando, começam a separar algumas rochas no lugar onde Simón havia tido a visão e descobrem, por detrás delas, a imagem da Virgem. Prontamente, ajudado por pessoas da vizinhança, Simón ergue uma pequena cabana no lugar onde haviam encontrado a imagem. Três meses depois, inicia a construção da capela no alto do penhasco, para onde a levam. Sabe-se que, desde 19 de maio de 1434, quando foi encontrada a imagem, até 11 de março de 1438, quando do seu falecimento, Simón Vela trabalhou incansavelmente na construção do novo santuário mariano. Nesse meio tempo, em 1437, os frades dominicanos vieram assumir a responsabilidade sobre a Penha de França e foram eles as testemunhas da morte de Simón Vela e depositários de sua última mensagem: “depois da minha morte, se manifestarão na Penha as imagens de Santiago, Santo André, Santo Cristo, Santa Catarina e um sino”. (Até o momento, só as suas primeiras foram encontradas).

Uma formidável expansão alcançou o culto à Virgem da Penha, entre os séculos XVI e XVIII, obedecendo, fundamentalmente, a dois fatores. Por um lado, ao apoio que o santuário recebeu, desde o início, tanto das autoridades civis como das religiosas e, por outro, à impetuosa corrente de religiosidade popular que despertou a devoção em torno da imagem aparecida no mais alto daquele penhasco. E, assim, reis e papas não pararam de promover e incentivar a imensa devoção popular que suscitou a imagem encontrada por Simón Vela.

A proteção oficial e a religiosidade popular provocaram uma verdadeira enchente de donativos, possibilitando a construção do santuário, do convento, da hospedaria e, depois, no começo do século XVI, a edificação de outras magníficas instalações que vieram completar a obra arquitetônica que chegou aos nossos dias. Inclusive, a lista de posses e joias que o santuário foi acumulando através destes séculos de explendor, preenche muitas e muitas páginas de algumas histórias que sobre ele se escreveram ao longo dos anos. Todavia, de acordo com inúmeros testemunhos, o santuário sempre buscou administrar tão rico patrimônio, procurando reverter as suas rendas em favor dos peregrinos que o visitavam e dos numerosos pobres da região. Oxalá que assim o seja!

(Do texto em espanhol: “Peña de Francia”, de autoria de Ángel Pérez Casado. )

Fotos, Tradução e Adaptação do texto: Pe. Raimundo Elias Filho

O Projeto de ampliação da EXPOCRATO apresentado há 1 ano, e que o Governador deu o Silêncio como Resposta aos Cratenses


Direto do Túnel do Tempo: No dia 14 de Julho de 2009, o Prefeito Samuel Araripe entregou ao então secretário de desenvolvimento agrário Camilo Santana, a fim de ser entregue ao governador Cid Gomes, um projeto maravilhoso de expansão da ExpoCrato, que contempla inclusive um pequeno lago, área verde para a cidade, estacionamentos, largas avenidas, pista de cooper... seria o nosso CENTRAL PARK, e traria não só o desenvolvimento e a valorização da área atual da expocrato, como também para toda a nossa cidade. Como muitos devem saber, somente 30 por cento da área está ocupada pela atual expocrato, portanto no local, caberiam mais de duas vezes a atual estrutura. O projeto foi realizado, foi entregue, e recentemente eu estive em conversas com o Prefeito Samuel Araripe e me lembrei de perguntar:

DM - Prefeito Samuel, estive me lembrando daquela manhã, lá no SESC do Crato, em que o Sr. entregou em mãos o projeto de ampliação da Expocrato ao Camilo Santana. Um projeto belíssimo, mostrado inclusive no Blog do Crato, que contempla inúmeras coisas que elevaria a cidade do Crato para um novo patamar. Qual foi a resposta do Governador CID GOMES para aquele seu projeto ?

Samuel Araripe: "Meu caro Dihelson, o governador nos deu o silêncio como resposta. Até agora, nunca recebemos qualquer comunicado da parte dele nem que sim nem que não."

Aqui está a matéria publicada em Julho de 2009 no Blog do Crato:

DESTAQUE: Prefeito do Crato apresenta projeto para ampliação e modernização do parque da ExpoCrato


O CENTRAL PARK
do Crato pode vir aí...
Em audiência pública, Samuel conquista a platéia com um arrojado projeto para o Crato.

samuel 01

Em audiência pública realizada na manhã da última terça-feira, dia 14 de Julho, no SESC Crato, para uma platéia de diferentes segmentos da sociedade, intelectuais, e a presença do representante do governo do estado, secretário do desenvolvimento agrário Camilo Santana, o prefeito de Crato, Samuel Araripe se adiantou à polêmica gerada por alguns sobre se deve ou não mover o parque de exposições para outro local, e já prevendo que a esmagadora maioria dos Cratenses optariam pela permanência do parque no local aonde hoje se encontra, deu uma cartada de mestre, ao tirar literalmente "da manga", e entregar ao governo do estado, todo um projeto de ampliação e modernização do atual parque de exposições, e que o transformaria numa espécie de "Central Park" em pleno coração do Crato, com áreas verdes, pistas de cooper e até um lago, semelhante ao parque do Ibirapuera, em São paulo. A audiência, que foi brilhantemente conduzida pelo Promotor de Justiça - Pedro Luis Lima Camelo, teve o pronunciamento de inúmeras pessoas renomadas da sociedade Cratense, e a cada vez em que os oradores se posicionavam sobre a permanência do parque no local atual, eram aplaudidos veementemente.

Segundo o prefeito Samuel Araripe:

"Precisamos trabalhar hoje projetando como será o Crato daqui a 50 ou 100 anos. Em breve, essa região que hoje é ocupada pelo parque da expocrato será o coração do novo Crato. Por ali, passarão avenidas gigantescas, que unirão bairros como Grangeiro à Vila Lobo, por exemplo. Pelas inúmeras manifestações do povo do Crato em diversas ocasiões, não temos mais dúvidas de que a população já escolheu que o parque deve permanecer aonde se encontra, agora, precisa ser modernizado e ampliado. Essa é uma excelente oportunidade de fazermos o Crato dar um Salto para o futuro, através da construção de uma malha viária que circundará o parque, e permitirá o acesso de quem vem de qualquer parte. O projeto da nossa autoria, e que consta no PRU, plano de requalificação urbana do município, contempla a qualidade de vida dos Cratenses, através de uma visão ecológica e ambientalista. Acreditamos no desenvolvimento sustentável. O Crato que eu quero deixar para as futuras gerações, é um Crato que pensa em desenvolvimento, em modernidade, mas a exemplo das melhores cidades do mundo, tem um sistema de integração voltado ao bem-estar do ser humano, sobretudo.

Esperamos que o nosso governador, para quem enviei o projeto de modernização, olhe com muito carinho para ele, e eu acho que ele vai olhar, pois já se dispôs a investir até 25 milhões de reais no parque de exposições ou no Crato. Creio que esse é um daqueles momentos históricos, em que temos a grande oportunidade de fazer o Crato dar um salto para a modernidade, preservando a qualidade de vida da população. Agora, não falta mais um projeto de modernização do nosso parque."

"A colocação do professor Cacá Araújo foi feliz, quando disse que nesta reunião temos o casamento perfeito, pois aqui veio o representante do governo do estado trazendo a boa vontade do governador em construir, e por outro lado, o prefeito do Crato que já trouxe o projeto para a ampliação e modernização do parque da expocrato. Agora, se quiserem, é só realizar."

Como Será o Parque de Exposições:
( Se a foto não aparecer completa, veja num monitor de 17 pol. ou superior )

parque 04



parque 03



parque 02



parque 01


Arquiteto José Sales explica o projeto de ampliação e modernização do Parque de Exposições, apresentado por Samuel Araripe:

"A proposta é originária do escopo de projetos estruturantes do PRU CRATO/ Plano de Requalificação Urbana do Crato, de sua primeira versão Maio 2005. E gradativamente veio sendo melhorada e adequada as demandas tanto do Crato, que teria um grande parque central multiuso, como do próprio Parque de Exposições Pedro Felício Cavalcante, o modernizando integralmente.

Constam da mesma, além da contemporanização das instalações e equipamentos do próprio Parque de Exposições, melhorias incomensuráveis à area central do Crato. No ambito do Parque de Exposições, teríamos:

*
Implantação de um calçadão central de 1.400 metros de extensão onde estariam posicionados todos os equipamentos principais do parque.
*
Um novo tartesal para leilóes
*
Um conjunto de novos pavilhões de exposição agropecuária com 440 baias moduláveis
*
Um núcleo de restaurantes com funcionamento permanente
*
Um auditório com palco interno e abertura externa semlhante ao novo auditório do Parque do Ibirapuera, em São Paulo
*
Uma arena de vaquejada, com arquibancadas
*
Uma arena de shows e apoio infraestruturado por manifestações diversas durante todo o ano
*
Urbanização do Riacho do Parque de Exposições e preservação integral da arborização existente, notadamente das grandes timbaúbas lá postadas
*
Pista de cooper e equipamentos de ginástica ao ar livre
*
Estacionamento para público
*
Estacionamento para expositores
*
Currais e apoio infraestruturado
*
Alojamento para tratadores
*
Administração do complexo
*
Modernização do Corpo de Bombeiros Militar para suporte ao Parque
*
Modernização das Instalações Cavalaria Militar
*
Dotação de infraestrutura de drenagem e saneamento básico em todo o parque e equipamentos.
*
Arborização intensiva e primoroso agenciamento paisagístico com espécies nativas da Chapada do Araripe

No ambito do entorno teríamos:

*
A extensão da Avenida José Marrocos entre as imediações do Cemitério a interconectando diretamente com as Ruas Carolino Sucupira e Coronel Antonio Luís, acima do posicionamento das instalações do Campus do Pimenta da URCA, com extensões à Rua Anusia Rolim e à futura ligação Granjeiro/ Lameiro, resolvendo de forma definitiva a questão da mobilidade e acessibilidade ao bairro do Pimenta, ao Granjeiro e ao Lameiro. E também ao Alto da Penha, Conjunto Ossian Araripe e Conjunto Pantanal. Esta seria a maior modernização do sistema viário estrutural do Crato. Drneagem e pavimentação da via. Luminotécnica urbana.
*
Reconstrução do Açude do Parque de Exposição a montante, o transformando em uma bacia de acumulação para prevenção dos alagamentos no Parque, no Cemitério, na Rua da Vala e Praça da Sé. Transformação desta situação em um parque acessório ligado ao Baixo Granjeiro
*
Urbanização da Encosta do Alto da Penha e arborização intensiva da mesma. Consolidação de via paisagística. Consolidação de pista de cooper e equipamentos de ginástica ao ar livre.Drenagem, saneamento e luminotécnica urbana.
*
Urbanização da mata do IBAMA que originalmente faz parte da gleba original do Parque de Exposição e sua abertura para usofruto da população para fruição da natureza. Drenagem e saneamento da gleba.nUrbanizazação do encosta do Alto da Penha e sua transfromação em uma P
*
A dimensão da intervenção ultrapassaria a área restrita da gleba do Parque que é de 36 hectares, alcançando 44 hectares de benfeitorias urbanas e ambientais.

Cordialmente
José Sales

PS - Todos os estudos e proposições tem base técnica e podem ser comprovados inclusive do ponto de vista da viabilidade urbanística e ambiental, como economica e financeira. Não existe nenhuma área com esta dimensão, qualificação e posiconamento logístico, notadamente este, no Crato e já de propriedade pública. Só na compra e urbanização de algo similar seriam empregados algo da ordem de R$ 10 a 12 milhões, que já estão ali amortizados. Urbanização e acesso à mata do IBAM. A proposta consiste numa adequação do Parque de Exposições para PARQUE CENTRAL DO CRATO, com a reformulação dos usos e espaços, além de obras viárias, com abertura de via pericentral e via paisagística, implantação de drenagem da Área Central e rede de saneamento. Deverá ser um lugar de referência para as Exposições como para esporte e lazer e ter utilização permanente pela população local.

Reportagem: Dihelson Mendonça

Agradecimento ao Dr. José Sales:

O Blog do Crato agradece ao ilustre arquiteto José Sales, por nos fornecer todo o material da apresentação para a publicação aqui no Blog do Crato, bem como o texto com o detalhamento de cada parte do projeto. Esperamos poder publicar maiores detalhes do mesmo futuramente.

Caminhos - Por José de Arimatéa dos Santos


Em todos os momentos de nossa existência é importante analisar friamente nossa vida e tomar as decisões que achamos serem certas. É complicado, por isso demanda analisar friamente todos os pontos dos problemas que dia após dia vão aparecendo. Mas essas situações são coisas naturais que acontecem com cada ser humano e como diz o outro, problemas existem para serem resolvidos a contento. Interessante que às vezes não damos conta do quanto somos importantes para os nossos familiares e amigos e nessa correria dessa vida atual esquecemos um pouco dessas pessoas muito especiais para a nossa existência.
Por isso, vale ressaltar sempre as coisas boas que ocorrem a nossa volta. Aquela do cidadão que cuida bem do seu lixo diário e com um jeito todo especial educa seus vizinhos e amigos de como se preserva a vida e a nossa casa, o planeta terra. É aquele chavão já tão surrado de que se cada um fazer um pouco da parte que cabe a cada um de nós, a terra nos agradece. E muito. Então, que nas nossas decisões e caminhos, o cuidado com o nosso meio ambiente seja fato verdadeiro e cristalino.
Falo sempre de meio ambiente porque esse mundo não é nosso. Ele é dos nossos descendentes. Hoje estamos aqui de passagem, alugamos nosso espaço na terra por certo período. Por isso, o quanto é importante cuidar bem desse mundo lindo e maravilhoso. Pra quê tanta arrogância, falta de amor pelo próximo e individualismo. Paz, amor e solidariedade são palavras que devem nortear nossos caminhos e mais importante que nesse momento de decisão saibamos escolher pelo coletivo. Isso significa o mais elevado sentimento humano que é pelo coletivo que os caminhos se abrem e as soluções afloram mais fortemente. Esse é o caminho. Caminhos.
Foto e texto: José de Arimatéa dos Santos

O Crato está Conosco - Blog do Crato atinge 102.960 páginas em Julho/2010



julho 2010

Acabamos de conferir as estatísticas do HiStats, que mede as visitas dos Sites de Internet. Em Julho de 2010, conforme podem ver pelo gráfico acima, atingimos a marca de 102.960 páginas acessadas ( são artigos lidos e acessados dentro de todo o Blog, que em agosto, comemora a marca ultrapassada de 14.000 artigos escritos pelos autores ). O total de usuários acessando também foi muito bom, 73.213, valor maior que Junho ( 69.755 ), e pior que maio ( o melhor mês, com 75.701 acessos ). Este mês de agosto, até hoje, dia 20, já acumula 62.768 acessos, com 87.519 páginas. Esperamos que até o final do mês, ainda teremos 10 dias, possamos ultrapassar a marca de maio e estabelecr um novo recorde. Em 5 anos, o total de acessos a páginas é de 1,963,636, estamos bem perto de 2 milhões de páginas acessadas.

Parcial do mês de Agosto:



Blog do Crato - Há 5 anos, O Crato na Internet

CRATO - Notícias do dia 22 de Agosto de 2010


SAAEC cumpre 50% da obra de saneamento no Crato

Em tempo recorde, está sendo realizada em Crato obra de saneamento básico e abastecimento d’água, com investimentos de R$ 9 milhões. O trabalho, com recursos do Governo Federal, vem tendo a coordenação da Sociedade Anônima de Água e Esgotos do Crato (SAAEC), e vem sendo desenvolvido por meio do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC I). Várias ruas do centro da cidade já passaram e, no momento, estão passando por intervenções, no sentido de trocar as velhas tubulações de amianto por canos de PVC. Era um material utilizado há mais de 40 anos na cidade, e que atualmente vinha causando prejuízos à população e ao erário público, por constar permanentes problemas de vazamentos. Segundo o presidente da SAAEC, Procópio da Silveira, nessa primeira etapa de trabalho, em cerca de dois meses de atuação de 49 trabalhadores contratados pela empresa Mempe Engenharia, licitada para realizar a obra no município, já foram executados 50% dos serviços, o que equivale a mais de 7 quilômetros de tubulações trocadas. Ruas como a Duque de Caxias, Tristão Gonçalves e avenida Padre Cícero estão entre as áreas que ainda vão receber as novas tubulações.

Crato se organiza para desenvolver ações voltadas para a conquista do Selo Unicef

Dentro do propósito de realizar um trabalho eficiente promovendo melhorias significativas para a população do Crato o Governo Municipal vem desenvolvendo ações constantes de desenvolvimento. Dentro desse contexto a Secretaria Municipal de Assistência Social – SEMAS, juntamente com o Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes CMDCA, Centro de Referência Especializado de Assistência Social - CREAS, e Centro de Referência da Assistência Social - CRAS, , participaram do2º Encontro da Equipe Pró-Selo do SELO UNICEF, para estudo, análise e articulação para o 1ºForum Comunitário, que será realizado no dia 17 de setembro de 2010 em local a ser definido na próxima reunião que acontecerá dia no próximo dia, 27 às 8 horas, no Posto de Saúde Teodorico Teles.

Vários setores da administração municipal vêm intensificando ações para o fortalecimento de projetos nas áreas da infância e da juventude.

Para o UNICEF, Fundo das Nações Unidas para a Infância, uma das tarefas mais importantes da humanidade deve ser a de assegurar à crianças e adolescentes um espaço de cidadania. Esta busca consiste na criação de um modelo de município, disposto a colocar em prática um conjunto de ações voltadas à melhoria da qualidade de vida e a construção dos direitos de cidadania de crianças e adolescentes. Diversas iniciativas têm sido lançadas neste sentido e o mais recente exemplo é o Selo UNICEF - Município Aprovado que é um reconhecimento internacional que o município pode conquistar pelo resultado dos seus esforços na melhoria da qualidade de vida de Crianças e Adolescentes.

Regime Próprio da Previdência passa pela aprovação da Câmara Municipal

Depois de serem realizadas várias audiências junto aos servidores da administração municipal do Crato, de forma aberta para todo o funcionalismo, e também específica, por categorias, foi aprovado pela Câmara Municipal o projeto de adoção do Regime Próprio de Previdência (RPPS). O projeto a ser adotado futuramente pela municipalidade foi aprovado por seis votos a favor e três contra. O presidente da Câmara, Francisco Helder França, garante que os órgãos fiscalizadores devem estar atentos à operacionalidade da nova regra. Durante as audiências, o trabalho coordenador pelo Chefe de Gabinete da Prefeitura, Cícero França, foi de esclarecer ao quadro funcional da administração o que é o Regime, e a forma como ele será administrado junto à Prefeitura Municipal, destacando as peculiaridades projeto e que não irá haver mudanças na vida do servidor. As reuniões serviram para abrir um debate em torno do tema e também levar esclarecimentos ao funcionalismo municipal.

Educação do Crato inicia distribuição de fardamento para estudantes da rede municipal

A Secretaria de Educação do Município do Crato iniciou a distribuição do fardamento escolar completo e mochilas para os estudantes das unidades municipais de ensino. O trabalho vem sendo desenvolvido por etapas e passará por todas as escolas, com cerca de 20 mil fardamentos. A administração municipal Samuel Araripe, adotou a distribuição o fardamento desde o início da primeira administração no município, resgatando a cidadania e identidade do estudante.

Limpeza e recuperação de ruas do Crato nos bairros e centro da cidade

O município do Crato continua intensificando a recuperação de ruas na cidade, em bairros e no centro, com a operação tapa-buracos. O trabalho vem sendo desenvolvido por meio da Secretaria de Infraestartura, que também vem atuando com o projeto Cidade Limpa, com um calendário de serviços por bairros. O projeto envolve desde a capinação, pintura do meio fio, limpeza de terrenos baldios à retirada do lixo. A visita programada tem o intuito também de ser educativa, já que há uma mobilização de representantes de entidades de bairros, conscientizando a população a trabalhar por uma cidade cada vez mais limpa.

Combate à dengue continua com visitas domiciliares

Tem continuidade no município do Crato o quarto ciclo do ano de visitas a domicílios para o combate da dengue nos bairros da cidade. O coordenador do setor de Endemias, da Secretaria de Saúde do Crato, Marcos Aurélio, afirma que tem sido decrescente o número de casos de dengue, que este ano teve um avanço em relação a 2009. Mesmo assim, a Prefeitura do Crato intensificou o trabalho de combate nos bairros, com a atuação dos carros-fumacê e ações educativas, no sentido de chamar a atenção da população para o problema. Já na segunda semana de julho, foi possível constatar, com os primeiros resultados do terceiro ciclo de combate, uma diminuição no número de casos. As transmissões em sua totalidade esse ano foram de casos de dengue clássica e não foi constatado óbito no município em virtude da doença. Durante os ciclos de combate são visitados mais de 45 mil domicílios em toda cidade.

Setor de imunização realiza atendimento em instituição

O setor de Imunização da Secretaria de Saúde do Município está realizado o trabalho de atendimento a funcionários do SESC, com vacinação contra tétano e H1N1, dentro de um programa de imunização do trabalhador. Profissionais de saúde do Crato permanecem nessas instituições, por meio de parceria, proporcionando um atendimento qualificado para os colaboradores de empresas, que têm tempo limitado para se deslocarem até os postos de saúde.

Com informações da ASCOM - PMC
Mais informações:
http://www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com

COLUNA J. LOPES - As Notícias Policiais do Cariri e Centro-Sul - Edição de 21 de Agosto de 2010


SERRITA-PE: Acidente em torre de transmissão com vítimas fatais

Um grave acidente ocorrido por volta das 14h00, de ontem, em uma obra de instalação de torres de transmissão de 45 metros de altura realizada na divisa com o estado do Ceará, mais precisamente no Sítio Lagoa Tapada, no município de Serrita - PE, onde trabalhavam aproximadamente 15 operários de uma empresa terceirizada, houve o desabamento de uma das torres que feriu 9 (nove) trabalhadores que estavam em cima da mesma, dos quais quatro perderam a vida instantaneamente. Os outros cinco operários feridos foram socorridos para hospitais do Cariri. Três feridos para o Hospital São Vicente de Paulo, de Barbalha onde o médico de plantão, Carlos Alexandre, informou que eles apresentavam Politraumatismo, lesões múltiplas de diversas naturezas e foram encaminhados para cirurgias. Outros dois foram levados para o hospital São Francisco, do Crato.

Para o socorro dos operários foi necessário o apoio do Corpo de Bombeiros Militares sediados nas cidades de Juazeiro e Crato, sob o comando do Major Sawak, devido à escassez de ambulâncias em Jardim. Muito. Embora a torre que ruiu estivesse localizada no município de Serrita/PE, o socorro deu-se pelas autoridades de Jardim/CE, pois o local fica distante cerca 100 km da sede de Serrita, e menos de um quilômetro da sede do o Município de Jardim, no Estado do Ceará. Foram mortos no acidente os operários: Cândido da Silva Araújo, 46 anos, que residia na Rua José Furtado dos Santos, número 59, bairro Aldeota, Brejo Santo/CE; Rogério Gomes dos Reis, 22 anos, João Marques da Silva, 35 anos, e Ivanildo José da Silva, 38 anos. Os outros cinco lesionados estão em estado grave.

Tão logo soube do fato, este Oficial de Policiamento do 2 º BPM de Juazeiro do Norte, mo dia de ontem, deslocou-se até o local da ocorrência, estando em sua companhia na CP 2521 os soldados Félix e Edival juntamente com a perícia florense que trasladou os corpos para o Núcleo de Pratica Florense Regional do Cariri em Juazeiro do Norte.

JUAZEIRO DO NORTE-CE: Lesão corporal a bala seguida de morte

Um crime de morte foi registrado nesta madrugada na Rua Hosana Pereira cruzamento com a Rua Nossa Senhora de Aparecida, 624, bairro João Cabral, em Juazeiro do Norte, Por volta das 04h40min, 04 (quatro) homens não identificados, que trafegavam conduzindo duas motocicletas de características não anotadas abordaram Lucas Antônio da Silva, Vulgo “BAL”, 20 anos.

Segundo a polícia antes de se assassinado Bal havia sido vítima de uma tentativa de roubo por quatro desconhecidos que poucos minutos depois retornaram ao local do crime onde bateram na porta da vítima, a qual ao sair foi alvejada com três disparos de arma de fogo, um no rosto, e dois no tórax, que foi socorrida por uma ambulância do município para o (HTJ)- Hospital Tasso Ribeiro Jereissati, a qual recebeu os primeiros socorros, não resistindo aos ferimentos veio a óbito. Após pratica do delito os infratores evadiram-se tomando rumo ignorado. Asa viaturas de serviço da polícia militar de Juazeiro do Norte continuam em diligencias no intuito de identificar e prender os criminosos.

Escolta de preso a 20ª DRPC: Por volta das 00h00, deste sábado, no “ Hospital Santo Inácio” na Av. Leão Sampaio, bairro Lagoa Seca, em Juazeiro do Norte, a composição da VTR CP 2541 (FTA) composta pelos soldados PMS Tarcisio e George, foi acionada para o referido Hospital, onde conduziu a delegacia regional de polícia civil local, José Ribamar Marinho, 38 anos. O havia sofrido por lesão corporal à bala, por volta das 12h50min, de ontem, e se encontrava sob custódia, tendo recebido alta, e após ter assinado termo de responsabilidade. Na DP ele foi entregue ao escrivão da Policia Civil Ronaldo e o Permanente Emanuel para os procedimentos cabíveis.

Segurança destinada a romeiros será reforçada

Começam os preparativos para a segunda maior romaria do ano, neste Município. A Festa da Padroeira da cidade, Nossa Senhora das Dores, reúne cerca de 400 mil romeiros, durante os dias de sua realização. É também a mais prolongada do ano, começando com a parte religiosa ainda no fim de agosto, com programação extensiva até o dia da procissão, 15 de setembro. Este ano a festa em louvor à padroeira tem como tema: "Juazeiro Centenário: Terra de Oração e Trabalho". Esteve reunida nesta semana a coordenação da Comissão Permanente de Romaria, para iniciar o trabalho da Operação Romeiro. O principal foi o fortalecimento da segurança.

Nos últimos anos, segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Romarias de Juazeiro do Norte, José Carlos dos Santos, a segurança tem sido uma das prioridades durante as fases de grande aglomeração no Município. Ele ressalta que o retorno tem sido positivo. O número de assaltos a romeiros tem reduzido. Houve também um investimento em segurança por parte da Basílica de Nossa Senhora das Dores, com a instalação de um sistema interno de segurança e inclusão de câmeras.

A segurança da Romaria de Nossa Senhora das Dores, que começa no dia 29 de agosto, com a programação religiosa, foi debatida na Casa Paroquial. O passo inicial foi inteirar o comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar, coronel Gomes Filho, sobre as festas religiosas que acontecem em Juazeiro. Esta é a primeira vez que o comandante estará à frente dos trabalhos na cidade.

Ficou acertada a ida do oficial a pontos estratégicos da cidade, que representam áreas de maior concentração popular as quais serão delimitadas. Nessa visita de campo, ele estará acompanhado pelo secretário de Segurança de Juazeiro, Cláudio Luz, presidente da Comissão Permanente, e do comandante da Guarda Municipal, sargento Wladimir Carvalho. Em princípio, o Plano Operacional de Segurança terá reforço de contingente e o apoio do ônibus no qual funciona a Delegacia Móvel.

Já a Guarda Municipal, segundo antecipação de Wladimir, terá um total de 40 homens por turno. Pela Igreja, participaram da reunião os padres Paulo Lemos e José Venturelli. A festa em louvor à padroeira escolheu como tema: "Juazeiro Centenário: Terra de Oração e Trabalho". A exemplo dos dois anos anteriores, a abertura se dará com uma carreata com a Imagem de Nossa Senhora das Dores saindo da Basílica para percorre algumas ruas da cidade.

No dia 2 de setembro, está programada uma reunião geral da Operação Romeiro, integrando todos os setores para socializarem os serviços que serão efetivados durante a festa religiosa. Esta é uma das festas mais tradicionais da cidade, marcada com festejos e procissões, como a dos carros, no dia 14, com centenas de veículos de romeiros formando uma fila quilométrica de automóveis.

Os fiéis agradecem ao povo atirando bombons nas ruas por onde passam. A procissão das carroças é outro momento, com centenas de carroças ornamentadas desfilando pelas principais ruas. A grande procissão, dia 15, sai da Basílica, passa pelas ruas do Centro e retorna à igreja. A festa é aberta com missa na Basílica e procissão das bandeiras. A imagem da santa passa a visitar residências, comércio e instituições.

MAIS INFORMAÇÕES
Secretaria de Paróquia
Rua Padre Cícero, 147, Centro
Juazeiro do Norte (CE)
(88) 3511.2202

Elizângela Santos
Repórter

LAVRAS DA MANGABEIRA-CE: Comerciante é preso com armas em seu bar e responde homicídio em São Paulo

A prisão do comerciante José Santana da Silva Filho, de 35 anos, mais conhecido como Dedé, foi o principal resultado da Operação Integração que reuniu 10 policiais civis, 10 militares e 15 agentes da Polícia Rodoviária Federal em oito viaturas. Ele é dono do Palmeira Bar, que funciona às margens da BR-230 ou mais precisamente no Sítio Palmeira, onde a polícia encontrou duas espingardas calibre 28 e outra do tipo socadeira. Quando a polícia consultou o Sistema Infoseg (Informações de Segurança) descobriu que o comerciante tem contra si um mandado de prisão preventiva em aberto por conta de um homicídio praticado há 11 anos no município de Osasco (SP). Ele assassinou um desafeto seu com três tiros de revólver calibre 38 e, desde 1999, fugiu de São Paulo. José Santana foi preso e autuado em flagrante por posse ilegal de armas de fogo e encaminhado para a Cadeia Pública de Lavras da Mangabeira.

IGUATU – CE: Homicídio no Sítio Santa Clara.

Na tarde dessa sexta-feira dia 20 de agosto, aconteceu um homicídio após uma tentativa de assalto na passagem molhada, na região da Santa Clara, zona rural do município de Iguatu. No local trafegavam numa moto Antônio Pereira Maia Junior e também o Ernando de Souza de Oliveira quando três homens não identificados tentaram assaltá-los. Ao tentar reagir Antônio Pereira foi alvejado com vários tiros falecendo no local, já Ernando de Souza que sofreu um tiro nas costas e foi levado para o Hospital Regional de Iguatu onde consciente falou com os médicos.

ARARIPINA-PE: Agricultor assassinado a bala e teve parte do corpo decepado

O fato aconteceu por volta das 13h45min de ontem (19/08/10) no Sítio Iracema na zona rural de Araripina – PE. Onde segundo informações de testemunhas, a vítima Antônio José de Souza, agricultor, casado, 44 anos, que residia na Vila Jurema no município de Araripina – PE. O mesmo ingeria bebida alcoólica em sua residência na companhia de um rapaz alto, proprietário de uma motocicleta Honda Fan de cor preta, ano 2009, que se dizia morar em Serrolândia no município de Ipubi – PE. Quando os dois saíram juntos e momentos depois o corpo da vítima foi encontrado já sem vida por populares caída à beira de uma estrada. O corpo apresentava duas perfurações de arma de fogo na região lombar e três dedos da mão direita decepados. O caso estar seno investigado pela divisão de homicídios da 24ª Seccional de Araripina – PE. (BO nº 0503/10)

Homem é encontrado morto no interior de veículo

O corpo de um homem de estatura mediana, pele morena e cabelos grisalhos aparentando a idade de 50 anos foi localizado por populares já sem vida no interior de um veículo. O cadáver foi encontrado na Avenida Governador Muniz Falcão no Bairro da Bomba em Araripina – PE. Segundo testemunhas, a vítima que foi identificada pela acunha de Tonhão, antes de falecer o mesmo teria dito que morava em Ouricuri – PE. Pra polícia, aparentemente a morte da vítima pode ter ocorrido por causas naturais, uma vez que o corpo não apresentava nenhum tipo de lesão. O corpo da vítima que não portava nenhum tipo de documento foi removido para necrotério.

Por: J. Lopes
Repórter Policial do Blog do Crato e Jornal Chapada do Araripe Internet

Proibida a Reprodução

Cariri Cangaço - Trajetória do empresário Delmiro Gouveia é lembrada - Reportagem: Antonio Vicelmo


Casa de força de distribuição de energia onde funcionou a 1ª hidroelétrica do NE, construída por Delmiro Gouveia - ANTÔNIO VICELMO. Ontem, em Missão Velha, o tema principal do Cariri Cangaço foi a trajetória empresarial de Delmiro Gouveia.

Missão Velha. Com uma conferência sobre "Lampião no Agreste Pernambucano", pronunciada pelo escritor Antônio Vilela de Garanhuns Pernambuco, será encerrado, amanhã, o "Cariri Cangaço", que reuniu mais de 200 participantes da maioria dos Estados do Brasil, nas cidades de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Missão Velha e Aurora. Ontem, em Missão Velha, o tema principal do evento foi a trajetória empresarial de Delmiro Gouveia, um cearense de Ipu, nascido em 5 de junho de 1863, na Fazenda Boa Vista. No início do século, ele se transformou num dos maiores empresários do Nordeste.

Delmiro inaugurou a primeira usina elétrica do País, a Usina Angiquinhos, que era denominada de "Ninho da Águia", localizada em um penhasco de 84 metros de altura, aproveitando a queda da Cachoeira de Paulo Afonso. Antes mesmo que Recife (a maior metrópole do Nordeste) tivesse energia pública regular, a hidrelétrica produzia 1.500 cavalos vapor e, além de iluminar a vila operária, movia as máquinas da fábrica de linha, dois geradores e, ainda, uma bomba hidráulica.

Delmiro levou para os sertões nordestinos os primeiros carros que assombraram os "matutos", implantou tecnologia na agricultura e construiu uma via férrea. No antigo povoado de Pedra, a 300km de Maceió, hoje batizada com o seu nome, implantou a Companhia Agro Fabril Mercantil (fundada em 1914), a primeira na América do Sul a fabricar linhas para costura e fios para malharia. Os operários tinham jornada de 8 horas, além de moradia, creche, escola, cinema e assistência médica gratuitas, inovações que ainda hoje não chegaram no mapa do Brasil mais arcaico.

Em 10 de outubro de 1917, Delmiro Gouveia foi assassinado a tiros, em circunstâncias, até hoje não esclarecidas, quando lia jornal na varanda de sua casa. Deixou um rastro de progresso por onde passou e um exemplo de empreendedorismo. Antecipou conquistas sociais que, até hoje, não foram conseguidas pela esmagadora maioria dos trabalhadores brasileiros na sua luta de convivência com a seca no semiárido.

Este ano, o "Cariri Cangaço" não ficou restrito apenas ao cangaceirismo, um fenômeno social, que marcou a vida do Nordeste sem lei. Foram levantados assuntos religiosos, sociais, messiânicos e personagens como Antônio Conselheiro, Padre Cícero, o beato José Lourenço, Delmiro Gouveia Marica Macedo e Carlos Prestes, que marcaram a história nordestina.

No evento, que durou oito dias, foram pronunciadas 16 conferências pelos mais renomados pesquisadores da chamada literatura lapiônica. Para o curador do evento, Manoel Severo, o "Cariri Cangaço" contribuiu para a integração dos municípios da Região Metropolitana do Cariri.

Participação

200 pessoas, aproximadamente, participaram do "Cariri Cangaço", realizado em várias cidades da região. Foram quase 100 pesquisadores. O evento teve 16 conferências em 8 dias

MAIS INFORMAÇÕES
Secretaria de Cultural do Crato, Centro Cultural Araripe
Região do Cariri
(88) 3523.2365

Antônio Vicelmo
Repórter do Jornal Diário do Nordeste
Colaborador do Blog do Crato

Livros destacam os fatos históricos do Cariri - Reportagem: Elizangela Santos


ESCRITORES DO CARIRI realizaram lançamentos coletivo das obras sobre esta região cearense - ELIZÂNGELA SANTOS - A Lira Nordestina foi o tema do livro "Arcanos do Verso: trajetórias da literatura de cordel", de Rosilene Alves.

Juazeiro do Norte. A saga da tipografia que se tornou a maior produtora de livretos de cordel do País, a Lira Nordestina, é contada pela professora e pesquisadora, Rosilene Alves de Melo, que lançou livro recentemente na região. O trabalho entrou no rol de lançamentos também do evento "Cariri Cangaço", realizado em várias cidades da região. Junto, houve a apresentação e lançamentos dos livros "Pacto dos Coronéis", da escritora Vilma Maciel, e "Guaribas", do pesquisador Mano Grangeiro, organizador, e da poetisa Rosário Lustosa.

"Arcanos do Verso: trajetórias da literatura de cordel" traz um apanhado sobre a antiga Tipografia São Francisco, hoje Lira Nordestina, de 1926 a 1982, ano em que a editora encerrou suas atividades, ao vender seus equipamentos e acervo literário para o Governo do Estado. A autora narra os seus primeiros momentos ao chegar em Juazeiro, o encantamento. O auge, a resistência e a importância da gráfica dentro de um contexto histórico e literário. A "casa das palavras", como bem traduz o jornalista Gilmar de Carvalho, que teve à frente por longos e áureos anos, o seu criador, José Bernardo da Silva, chegou a produção de 50 mil cordéis por semana, para atender a demanda do público voraz consumidor das informações simplesmente poetizadas e gravadas pelos artesãos da poesia popular. Isso ocorreu na década de 50. Segundo Rosilene, isso significou a interiorização da indústria artesanal de folhetos com a revelação de Juazeiro como polo dessa produção, centralizada desde as primeiras décadas do século XX em Recife. Para ela, o sucesso do comércio da literatura de cordel serviu de estímulo para instalação de tipografias especializadas, um negócio que passou a ser lucrativo. E junto com esse trabalho, veio a participação dos grandes xilógrafos, com obras de relevância cultural. A escritora destaca nove anos de pesquisa num trabalho que recebeu importantes premiações, como o Prêmio Sílvio Romero, como melhor monografia sobre cultura tradicional popular no âmbito nacional. Para Gilmar de Carvalho, fez com que se gerasse uma expectativa na publicação do trabalho. Para ele, o livro consegue quebrar a barreira do ineditismo.

Já "Pacto dos Coronéis" e "Guaribas" trazem momentos da história do Cariri em que entra a rota do cangaceirismo e coronelismo no sertão. O professor Daniel Walker, apresentador da obra de Vilma, destaca a importância do médico Floro Bartholomeu, braço direito do Padre Cícero, como idealizador do processo. No livreto "Guaribas", pela primeira vez traz narrativa em versos da tragédia.

Cultura

"A Tipografia São Francisco foi local de passagem de poetas. É Ponto de Cultura"
Rosilene Alves de Melo
Pesquisadora

MAIS INFORMAÇÕES
Secretaria de Cultural do Crato, Centro Cultural Araripe
Região do Cariri
(88) 3523.2365

Elizângela Santos
Repórter do Jornal Diário do Nordeste

Colaboradora do Blog do Crato

TEXTO PARA REFLEXÃO - Um Complô contra o Crato ? - Por: Dihelson Mendonça


crato na mira

Vendo assim de fora o que tem acontecido na nossa cidade ao longo de muitos anos, como um processo de falência múltipla de órgãos, sendo desativados um por um, poderíamos ser levados a crer que existe um complô contra o Crato, armado por um grupo para esvaziar a nossa cidade, para provar que o Crato não é viável, para desmoralizá-la política e administrativamente; Para sucatear, para fazer com que os cratenses votem em ******** ou no candidato *** - Plano esse muito bem arquitetado, sob um manto de região metropolitana, que vai sugando como um sumidouro perverso, praticamente tudo das cidades satélites para a metrópole. Não me parece também que tudo o que está acontecendo seja obra do puro acaso, toda essa debandada de empresas e de organizações. O Acaso não seria tão perverso para com o Crato dessa forma.

Além do fato de não termos representatividade, a cidade é vulnerável, defendida apenas por alguns poucos soldados refugiados num "Bunker", as legiões superiores, que são contrárias politicamente, podem também ter algum interesse em se apossar deste pedaço aqui, a fim de cravar a sua bandeira, o que seria um processo normal e até lógico a todo conquistador.

Na realidade, é como se o Crato estivesse numa espécie de contramão política, nadando contra uma maré que vem de longe, para tentar destruí-lo. O que podemos fazer para fortalecer a cidade que está sendo desativada e se transformando em cidade dormitório ? Resposta: Eleger somente pessoas compromissadas com a nossa cidade. O crato sofreu uma erosao política nos últimos 30 anos, por não haver eleito pessoas que tenham qualquer compromisso. Esta é a hora tão crucial que esperamos, para quem não quiser ver o término da cidade do Crato, votarem finalmente nas pessoas CERTAS.

Lembrando que: A história nos mostra que os grandes conquistadores tinham formas muito claras quando visavam uma cidade forte; Primeiro enfraquecê-la, sucateá-la, para depois deixando-a totalmente vulnerável, aos pedaços, finalmente saqueá-la, conquistá-la, ou comprá-la a preço de banana. Parece ser isso o que estão fazendo com o Crato. E até agora, estão conseguindo esse terrível objetivo. Falta agora, somente o golpe de misericórdia !

Dihelson Mendonça

CRATO - Torre de eletricidade desaba e mata quatro


Crato - Quatro operários morreram e cinco ficaram gravemente feridos quando montavam uma torre de transmissão de energia, localizada no Sítio Lagoa Tapada, no Município de Serrita, Pernambuco, a menos de um quilômetro do limite com o Município de Jardim, no Estado do Ceará. Um ´braço´ da torre desabou e os operários caíram de uma altura de 45 metros.

Os corpos dos quatro mortos, identificados como Rogério Gomes dos Reis, João Marques da Silva, Cândido da Silva Araujo, e Ivanildo José da Silva, naturais dos Estados do Pará e do Piauí, permaneceram no local do acidente até o final da tarde, aguardando a perícia.

Três feridos foram transportados para o Hospital São Vicente de Paulo, de Barbalha. O médico de plantão, Carlos Alexandre, informou que eles apresentavam politraumatismos, lesões múltiplas de diversas naturezas e foram encaminhados para cirurgias. Outros dois foram levados para o hospital São Francisco, do Crato.

Fonte: Portal verdes Mares - (Antônio Vicelmo, da Sucursal do Crato).

CHRONICAS CARIRIANAS - Por: José Nilton de Figueiredo

Essa doeu!

Por Zé Nilton*

Parece mais um pesadelo quando se vai virando página por página do livro “História do Brasil com Empreendedores”, do escritor Jorge Caldeira, São Paulo: Mameluco, 2009. O homem dá uma estocada lá no fígado de certa intelectualidade pródiga em explicar a historia da formação brasileira pelo viés marxista. Qual um carrasco, no que este tem de impiedoso, o cara se reveste de um maquinário argumentativo e documental de agudas pontas, e se investe terrivelmente na desconstrução axiológica da metodologia do famoso Caio Prado Júnior, na sua obra inaugural “Evolução Política do Brasil”. É paulada pura!

E nós, das Ciências Sociais, que fomos “obrigados”, apesar de você (a ditadura), nos anos sessenta e setenta, a pensar o Brasil pela ótica conceitual de Caio Prado Júnior. Que decepção, a ser verdade as revelações de origem, de formação e de sinceridade intelectual do dito cujo.

É complicado entender que o homem escreve uma obra marcante na interpretação de nossa formação enquanto sociedade periférica, enquadrando-a num referencial teórico de iluminação marxista, sem ainda ter plenificado sua compreensão do materialismo histórico.

Pior, segundo o cruel Caldeira, ele passa a limpo as interpretações históricas de nossas gêneses capitalistas a cópia fiel dos escritos do positivista e racista Oliveira Viana. Pode ?

Não estou fazendo uma resenha do livro. É bom que todos leiam e tirem suas conclusões. Eu já tirei as minhas...

Minha preocupação desde muito é com a História do Cariri do século XVIII e XIX. Aí entra uma particularidade do livro de Jorge Caldeira. Ele fala do pouco alcance da explicação tanto marxista quanto conservadora sobre a economia do século XVIII no Brasil. Ambas não deram conta do que realmente significou a dinâmica do capital por aqui, pois ao reificar o constructo do modelo exportador de nossas riquezas, deixou de lado a existência de uma classe de empreendedores que, “ligada à produção independente e à pequena propriedade, produziu uma economia dinâmica, que crescia em taxas mais elevadas que a da Metrópole – mesmo tendo de lutar contra a ação do governo. Resultado: a economia brasileira, em 1800, era bem maior que a de Portugal”.

É aí onde quero chegar. Era incalculável a riqueza de certas famílias no interior desse Brasil, no período da colonização, principalmente nos sertões distantes do mercado exportador.

Pois quando da elevação do povoado do Tauá em Vila Real de São João do Príncipe, em 3 de maio de 1802, segundo o historiador dos Inhamuns, o eminente Antonio Gomes de Freitas, no seu livro, Inhamuns, Terra e Homens, Editora Henriqueta Galeno, Fortaleza, 1972, o garbo, o fausto e o brilho das famílias empreendedoras da região se fizeram notar, no momento mesmo do ato público de criação da Vila.

Diz Freitas reproduzindo documentos da época:

“No patamar da Igreja via-se reunida em torno do Ouvidor, naquele três de maio, a sociedade tauaense, ofuscando com o brilho, com o esplendor, a comitiva que não se cansava de olhar aquele quadro bizarro de fausto e pompa.

Eram as damas da terra, as senhoras dos fazendeiros e as sinhazinhas, suas filhas, num luxo vienense, de surpreendente elegância com espartilhas a comprimir a cintura, vestidos de anquinhas, enfeitados de renda Racine, vindos do Reino, calçados de velbutina, marroquim ou camurça, grandes pentes de ouro, enfiados em cocós ou, quando sem eles, um pano delicado, uma mantilha de preço, cobrindo-lhes a cabeça. Enfeitavam-lhes gemas belíssimas de ouro e pedras preciosas, brincos, gargantilhas, redomas, trancelins, pulseiras de berloques, longos cordões de ouro, que chegavam a medir até duas braças(sic).

O fausto com que se apresentavam os “grandes” da nova metrópole do Inhamuns, traduzia fielmente a riqueza da terra. Metidos em casacas ou sobrecasacas de pano fino azul ou preto, jaqueta de mangas-justas, algumas vezes enfeitadas de renda na altura dos punhos, coletes de musselina, um por dentro do outro, calções acolchoados abotoados ao joelho, que se casavam com meias de seda fina de Saragoça, colarinhos duros, levantados, com gravatas e meio lenço, chapéus legítimos de Braga e guarda-sóis de variegadas cores, de preferência vigorosas... De par com estes, o capitão-mor dos Inhamuns, José Alves Feitosa.... e demais oficiais das Ordenanças. Garbosos, em vistosos uniformes de gala, com chapéu fino, armado, atadas à cinta longas espadas, de copos de ouro, que se conservava guardadas em estojos de prata. Os sapatos em verniz, de entrada baixa, cravados de fivelas de precioso metal”.

Pra você ver, como quer Caldeira, internamente havia o enriquecimento de grupos que não produziam para exportação e que viviam numa riqueza fenomenal.

Terminando, eu digo que aprendi a desconfiar das teorias totalizadoras que teimam em não reconhecer que o mundo é feito de partes.

*Antropólogo. Professor do Departamento de Ciências Sociais da URCA.
www. figueiredo.jnilton@gmail.com

O SESI CRATO E O SEU ÚLTIMO SUSPIRO - Por: Prof. Albino Freire - Funcionário do SESI


NE - O SESI por quem trabalha no SESI

Somos sabedores deste capítulo triste que de uma forma ou de outra nos denota a uma realidade crua e nua; O SESI do Crato explana-se na sua totalidade, no seu firme teto os tópicos negativos de um último suspiro. Até quando Crato Amado iremos perder nossos focos valiosos, nossos contentamentos e nossas riquezas exemplares? Até quando??? E de quem é a culpa??? Ninguém sabe!

O SESI do Crato já deixa saudade, já repercute em lágrimas e resume-se no passado de exemplo e de glórias. Poderíamos ter um futuro de orgulho e de conquistas, mais fomos impossibilitados. Não tivemos força para modificarmos esta página manchada de descontentamento. Tudo já foi resolvido, tudo já foi impossibilitado, muitos tentaram, outros só balançavam a cabeça, talvez a coragem e iniciativa não foi tão presente, não teve pulso forte... Ficamos sentados, calados, tristonhos e suspirando com um pulso bem lento, bem suave, vivendo dos momentos de outras décadas, de outros sucessos, de vitórias, de alegrias e com certeza serão notáveis em uma história futura, para nossas proles, grandes lembranças... Que vergonha, que pena!

Uma entidade modelo, exemplar, palco de aplausos, de gargalhadas, e de superação tanto industrial como social, visando o crescimento do Cratinho de Açucar no tocante ao Ceará firme e forte; Cenário de grandes nomes, de mérito, de pessoas notáveis como: Professor Rebouças, Correinha, Professor Tomé, além de grandes colaboradores que foram ícones e deram suas parcelas de contribuição, Mestre Joãozinho, Professor Nilton, Garranchim, Dona Zuleide, Liginha, Paulo Tadeu, dentre outros. Somando para o sucesso de várias décadas de Maestrias.

Quem não lembra do Cinema do SESI, da Banda de Música força primordial em vários espaços do nosso cariri a fora, da Educação Modelo, fruto de grandes pensadores, doutores e mestres, de uma Saúde magnífica com grandes profissionais da área Médica e Odontológica, e pessoas que mostravam seu sorriso aliado ao brilho do olhar, das competições esportivas, dos diversos torneios da indústria, da Formação Esportiva de Natação que gerou grandes campeões, ótimos professores do nosso cenário atual e do Judô rígido e disciplinar, o Futsal exemplar que formou grandes atletas com brilho em nosso estado. O São Pedro do SESI com grandes apresentações, o Folclore com diversas magias, e principalmente o momento do aconchego familiar, o Domingo de Lazer que era tradicional e frequente, momento de risos, relaxamento, paquera e acolhida. Essa imagem, sim será infinita... Que Pena, só ficará como lembranças. E o SESI do Crato fornece o seu último suspiro...

No tempo atual o SESI Crato mostra seu trabalho, tem uma conceituada equipe, um Gerente Participativo e Colaboradores que vestem a camisa de verdade. Pena que muitos gestores não valorizam e não observam este talento. Tentamos fornecer um pouco do passado de qualidade neste nosso presente triste para várias indústrias cratenses que sempre nos receberam com muita dignidade e mérito.

Sabe caro leitor, reforço minha fala salientando que faltou muita coisa, principalmente um ( Pouco de Sal e um Óculos de Grau ) para os Gestores locais que dizem ser “GRANDES” visualizarem e fornecerem sabor ao importante papel desta unidade SESI em nossa Cidade.

Espero que esta mudança traga um fortalecimento melhor para indústria local, porque não dizer agora(Caririense). Pois teremos o SESI Cariri!!!
Fico na torcida para que os colaboradores do Crato tenham seu espaço no SESI Juazeiro ou em outras Instituições, espero mudanças positivas e merecedoras de aplausos como foi visto em décadas anteriores...
E que nossos políticos, empresários, gente que dizem serem firmes e fortes possam de verdade ter SANGUE NO OLHO, para que não vire rotina e que o Crato não tenha fama de ser uma cidade apenas para fechar os olhos às 22:00hs e ter que abrir às 06:00hs.
Reflitam e se culpem, vocês deixaram a desejar... e entristeceram muitas e muitas famílias do SESI e deste Crato Amado!!!

Cordialmente;
Professor Albino Freire
Analista do Lazer / SESI Crato

Bom Dia, Crato ! - Hoje é o dia 21 de Agosto de 2010


Bom Dia!

Hoje foi uma madrugada de "frio" em Crato. Quando se fala em frio por estas bandas, não se pensa em neve e gêlo, mas algo em torno de 23 ou 22 graus., que seria considerado um calor terrível na Europa. Assim foram registradas as temperaturas na Vilalta. Mas isso não nos engana. Em breve, um calor de até 35 graus começará a atacar os Cratenses. As tardes têm sido assim, de muito sol e calor.

Hoje no Blog do Crato temos tantas matérias que foi difícil organizar de uma forma lógica, coerente, a forma como elas aparecem para o leitor ( Num Blog, isso é muito importante ). Começamos com uma matéria importantíssima, que trata da expansão da Expocrato, projeto apresentado desde o meio do ano passado, entregue ao Governador Cid Gomes e nunca soubemos qualquer resposta. Eis então uma cobrança desse projeto, que é importantíssimo para nossa cidade, porque não é só pela expansão da expocrato, mas pelo conjunto de mudanças urbanísticas que isso traria para a cidade. Em seguida, temos a já famosa Coluna Armando Rafael, o Almanaque, o Hoje na História, e várias matérias jornalísticas de Antonio Vicelmo e Elizângela Santos. Uma matéria muito interessante do Prof. Zé Nilton, e outra também do João Marni, que questiona o enorme barulho que os candidatos vêm fazendo nas ruas do Crato. Tenham todos um Bom Dia, e boa leitura!

Dihelson Mendonça

ALMANAQUE - Dia 21 de Agosto de 2010


ALMANAQUE

21 de agosto: Dia de São Sidônio Apolinário.

* 1770 - O Capitão James Cook, no fim da sua viagem de descoberta da Austrália, reclama o continente em nome do Império Britânico.
* 1959 - O presidente Eisenhower anuncia o ingresso do Havaí na União, como o 50° Estado norte-americano.
* 1968 - Tropas do Pacto de Varsóvia invadem a Tchecoslováquia, pondo fim à Primavera de Praga.

Nasceram neste dia...

* 1643 - Afonso VI, rei de Portugal (m. 1683).
* 1921 - Milton Ribeiro, ator brasileiro (m. 1972).
* 1925 - Jorge Videla, ex-ditador militar da Argentina.

Morreram neste dia...

* 1940 - Leon Trótski ( na imagem ), revolucionário ucraniano (n. 1879).
* 1986 - Alexandre O'Neill, poeta surrealista português (n. 1924).
* 1989 - Raul Seixas, poeta e músico brasileiro (n. 1945).

HOJE NA HISTÓRIA - Trotsky

Leon Trótski (Ianovka, 7 de novembro de 1879 — Coyoacán, 21 de agosto de 1940) foi um intelectual marxista e revolucionário bolchevique, fundador do Exército Vermelho e rival de Stalin na tomada do PCUS à morte de Lenin. Seu nome em ucraniano é Лев Давидович Троцький, que pode ser transliterado como Lev Davidóvitch Trótskii. Todavia, seu verdadeiro sobrenome era Bronstein (Бронштейн). Pelo calendário juliano, utilizado nos países de tradição ortodoxa, nasceu em 26 de outubro de 1879.

Nos primeiros tempos da União Soviética desempenhou um importante papel político, primeiro como Comissário do Povo (Ministro) para os Negócios Estrangeiros; posteriormente como criador e comandante do Exército Vermelho, e fundador e membro do Politburo do Partido Comunista da União Soviética. Afastado por Stalin (ou Estaline) do controle do partido, Trótski foi expulso deste e exilado da União Soviética, refugiando-se no México, onde veio a ser assassinado por Ramón Mercader, um agente de Stalin.[1] As suas ideias políticas, expostas numa obra escrita de grande extensão, deram origem ao trotskismo, corrente ainda hoje importante no marxismo.

Fonte: Wikipedia

HOJE NA HISTÓRIA II
- "O Maluco Beleza"

Raul Seixas foi o nome mais importante do rock brasileiro e forte influência para os roqueiros que surgiram depois dele. Natural de Salvador, passou a adolescência ouvindo muito rock'n'roll, particularmente Elvis Presley, Little Richard, Jerry Lee Lewis e Chuck Berry, e blues dos negros do sul dos Estados Unidos, sem deixar de lado o baião de Luís Gonzaga e repentistas nordestinos. Embalado por esse caldeirão rítmico e seduzido pelos ideais alternativos da geração do pós-guerra e pelo misticismo, deu asas a sua anárquica guitarra e tornou-se o ídolo de diversas gerações, que incluem desde jovens rebeldes da classe média e do subúrbio das grandes cidades, até empregadas domésticas, caminhoneiros, empresários. Alguns de seus maiores sucessos são Metamorfose Ambulante, Trem das Sete, Como Vovô Já Dizia, Rock das Aranhas.

Quando jovem, começou, como ele mesmo disse, "a usar cabelo de James Dean, blusão de couro e beber cuba-libre, o que espantava meus pais burgueses de classe média". Trocou sua lambreta por dois velhos violões e um contrabaixo e formou seu primeiro grupo de rock, o Relâmpago do Rock, em 1962. O grupo passou a se chamar The Panthers, Raulzito e os Panteras e, por fim, Raulzito e seus Panteras. Tocou em vários clubes de Salvador e em programas de rádio. Em 1967, a convite de Jerry Adriani, o grupo partiu para o Rio de Janeiro. Depois do lançamento fracassado de um LP homônimo, se dissolveu. De volta a Salvador, em 1970, Raul foi convidado a trabalhar como produtor de discos da CBS. Participou em 1972 do VII Festival Internacional da Canção (FIC), da Rede Globo, com a música Let me Sing, Let me Sing, cantada por ele mesmo, e Eu Sou Eu, Nicuri é o Diabo, por Lena Rios. Depois de ter sido expulso da gravadora por ter participado do festival, lançou seu primeiro disco-solo, Krig-há bandolo! (1973).

Foi perseguido e preso pelo Departamento de Ordem Política e Social (DOPS). Exilou-se nos Estados Unidos. Retornou ao Brasil devido ao sucesso do LP Gita (1974), que vendeu mais de 600 mil cópias. Com Há Dez Mil Anos Atrás (1976), alcançou enorme sucesso.

Fonte: http://www.netsaber.com.br

Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30