xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 01/08/2010 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

01 agosto 2010

Coluna Armando Rafael -- Notícias do Cariri

Fonte: Tribunal Superior Eleitoral/ "Diário do Nordeste"

A força eleitoral do Cariri
Segundo o Tribunal Superior Eleitoral-TSE, o Cariri é a segunda região eleitoral mais importante do Ceará. Perde apenas para a Região Metropolitana de Fortaleza. Neste ano, os 22 municípios caririenses totalizam 669.954 votantes, sendo os maiores colégios eleitorais: Juazeiro do Norte (157.244 eleitores) e Crato (81.184 votantes). Se os caririenses tivessem consciência de integração, esses 670 mil votos dariam para eleger uma boa bancada federal e estadual com pessoas da própria região. Como isso não existe, além de votar em candidatos que representam outras regiões do Estado, não consta na lista de candidatos – nas eleições de outubro próximo – nenhum caririense pleiteando os cargos de governador, vice-governador, senador ou até de suplente de senador.

Triste
E para quem estranha o baixo nível do horário eleitoral gratuito nas emissoras de rádio e televisão basta lembrar esta estatística sobre a escolaridade do eleitor brasileiro. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral-TSE, 33,09% dos eleitores não completaram o ensino fundamental; 13,19% possuem apenas o ensino médio; 14,57% só lêem e escrevem o rudimentar; 5,9% são analfabetos e somente 3,83% concluíram o ensino superior. Quase 40% da população entre 16 e 32 anos que vive e trabalha na zona rural é analfabeta, conforme informação da Confederação Nacional de Trabalhadores da Agricultura (Contag). Entre 2005 e 2007, oito mil escolas rurais foram fechadas no Brasil. Esperar o quê, diante desta triste realidade?

Ponto para Pernambuco
Enquanto no Ceará a exploração da energia gerada pelos ventos (a chamada energia eólica) restringe-se ao litoral, o vizinho estado de Pernambuco investe nesta área também no interior. No segundo leilão de eólicas – marcado pela Aneel para daqui a um mês – a Ecopart Investimento S/A concorrerá com quatro projetos, um deles previsto para Exu, município pernambucano vizinho a Crato. Fica o consolo: do alto da chapada do Araripe os caririenses contemplarão a rústica e bela paisagem sertaneja de Exu, (foto acima) em breve modificada por torres geradoras de energia eólica...

Novo Shopping Center em Juazeiro
Começou a ser construído o segundo Shopping Center juazeirense. No terreno onde existia a Cariri Industrial de Óleos – na Avenida Padre Cícero, bairro Triângulo Crajubar – em breve surgirá o Juazeiro Open Mall. Com 40 lojas, praça de alimentação e o Hipermercado Bom Preço, propriedade do grupo holandês Walmart que vai comercializar 40 mil itens. Segundo a Walmart serão investidos R$ 30 milhões na primeira loja da rede em Juazeiro do Norte.


Preciosidades da História
O Departamento Histórico Diocesano Padre Gomes–DHDPG, dirigido pelo padre Francisco Roserlândio de Sousa, tornou-se um respeitado órgão de preservação da nossa história e excelente fonte de pesquisa. Funcionando no prédio do Palácio Episcopal, além da documentação relacionada ao Padre Cícero, ali pode ser consultado a coleção digital da Revista do Instituto Histórico do Ceará e os Documentos Manuscritos avulsos da Capitania do Ceará, alusivo ao período 1618-1832. Existem ainda, nos arquivos do DHDPG, cópias digitais do jornal O Rebate, editado durante a campanha de emancipação de Juazeiro do Norte; do Jornal A Voz da Religião no Cariri e da Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Mais um livro sobre Cícero
Já passam de 300 os livros publicados sobre o Padre Cícero. Fausto da Costa Guimarães, era alagoano e fixou residência em Juazeiro do Norte em 1909. Durante anos ele escreveu um manuscrito sobre o dia-a-dia daquela cidade, com destaque para as ações do Padre Cícero. Coletor Federal, ele foi privilegiado observador dos acontecimentos do Joaseiro de antigamente. Agora, um neto dele – que também tem o nome de Fausto Guimarães, e residiu em Crato por longos anos – resolveu publicar o manuscrito do avô. A obra, em fase de digitação e adaptação à ortografia atual, será um livro dotado de originalidade e deverá ser lançado em julho do próximo ano, dentro das festividades do centenário de Juazeiro do Norte. Fausto Guimarães esteve por estes dias no Cariri (ele ainda mantém uma casa em Crato, no bairro Grangeiro) conversando com historiadores para conferir datas e fatos. E regressou a Fortaleza bastante animado pelo incentivo aqui recebido.

Tarrafas
Padre João Bento de Sousa, que até dias atrás exerceu a função de vigário paroquial de igrejinha de Nossa Senhora de Fátima, em Crato, assume neste domingo idêntica função na Paróquia de Assaré. Ele terá residência fixa na cidade de Tarrafas (foto ao lado). Padre Bento tem a missão de começar os trabalhos visando à criação da Paróquia de Nossa Senhora das Angústias de Tarrafas. Dos 32 municípios que compõe a diocese de Crato apenas dois ainda não possuem paróquias: Salitre e Tarrafas.

Curtas
*** Dom Fernando Panico tem agendado três visitas ao exterior daqui para o fim do ano. Essas viagens atenderão a compromissos da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia, da CNBB, da qual o bispo de Crato é um dos membros. A próxima viagem de dom Fernando Panico será a Bogotá, capital da Colômbia.

*** Rua Miguel Limaverde, 512. Este é o endereço da loja Sobral Importados, que será inaugurada esta semana em Crato e venderá produtos made in China. Nas placas desta loja estão desenhadas as bandeiras dos Estados Unidos e do Brasil. É o “capitalismo selvagem” from United States of Sobral, aportando de mala e cuia para exploração do proletariado da antiga Vila Real do Crato...

*** Na próxima 4ª feira, dia 4, dom Fernando Panico ordenará – na Catedral de Nossa Senhora da Penha – mais três padres: Antônio Aldízio Nunes, nascido em Crato (será nomeado vigário paroquial de Nossa Senhora da Penha); Francisco das Chagas Alves Ferreira, nascido em Barro (irá como missionário à diocese de Lábrea, no estado do Amazonas, onde a carência de padres é extrema) e Idemário da Silva Muniz, nascido em Jamacaru, que irá servir à paróquia de Missão Velha.

AGOSTO MÊS DO DESGOSTO -Por Maria Otilia


Não há nenhuma explicação para o mês de agosto ter se tornado o mês do desgosto em tantas culturas
O mês de agosto é popularmente conhecido como o mês do desgosto, ou do azar. Mas você sabe por quê?
Os romanos deram ao oitavo mês do ano o nome de agosto, numa homenagem ao Imperador Augusto, quando estavam acontecendo os mais importantes fatos de sua vida, destacando-se, dentre os principais, a conquista do Egito e sua elevação à dignidade de cônsul. Porque, como e quando agosto começou a ser um mês azarento é que ninguém sabe explicar.
As mulheres portuguesas não casavam nunca no mês de agosto, época em que os navios das expedições zarpavam à procura de novas terras. Casar em agosto significava ficar só, sem lua-de-mel e, às vezes, até mesmo viúva. Os colonizadores portugueses trouxeram esta crença para o Brasil.
Na Alemanha, entretanto, as mulheres não acreditam no poder mágico da superstição. Enquanto em muitos países maio é o mês das noivas, lá as moças sonham casar no mês de agosto. Na Argentina, não é aconselhável lavar a cabeça durante todo o mês de agosto. Quem lava a cabeça em agosto está chamando a morte.
A verdade é que a crença popular de que agosto é o mês de desgosto não é somente um ditado popular que rima; é, também, uma superstição internacional de grande aceitação entre nós, principalmente na zona rural do país, destacando-se, de modo muito particular, em todo o Nordeste, onde o processo de colonização foi homogeneamente português.
Mas, apesar de muita gente se dizer incrédulo nos azares próprios do mês de agosto, muitos não se casam, não se mudam, não viajam e não fazem negócios em agosto. A verdade é que as pessoas - acreditando ou não - preferem não brincar com o mágico, com as coisas do sobrenatural.
Existem muitos registros históricos de desastres e outros fatos ruins ocorridos durante o mês de agosto. Conheça algumas dessas datas:
No dia 24 de agosto de 1572 Catarina de Medici ordenou o massacre de São Bartolomeu, que ceifou milhares de vidas.
No dia 14 de agosto de 1831 os poloneses foram vencidos pelos russos na chamada revolta de Varsóvia e muita gente morreu sonhando com a liberdade.
No dia 14 de agosto de 1844 a França invadiu Marrocos.
No dia 11 de agosto de 1863 a França dominou o Cambodja.
Na cidade de Nova York, no dia 6 de agosto de 1890, o primeiro homem foi eletrocutado numa cadeira elétrica, como se o governo americano, arvorando-se em defensor de sua sociedade, achasse justo tirar a vida de um homem que tirou a vida de outro, isto é, fazendo a mesma coisa.
Em 24 de agosto de 1910, o Japão invadiu a Coréia, às custas de muito sangue, de muitas lágrimas.
No dia 1º de agosto de 1914 começou a 1ª Grande Guerra Mundial.
A Itália se apoderou, pela força das armas, da ilha de Corfu no dia 27 de agosto de 1923.
Com a morte de Hinderiburgo ocorrida no dia 2 de agosto de 1932, Hitler assume o governo da Alemanha.
A cidade de Pequim é invadida pelos japoneses no dia 8 de agosto de 1937.
Não satisfeitos com milhões de vítimas causadas pela I Grande Guerra Mundial iniciada no dia 1º de agosto de 1914, os homens iniciam a II Grande Guerra Mundial em agosto de 1939.
Mais de duzentas mil pessoas morreram nos dias 6 e 9 de agosto de 1945, quando as cidades de Hiroshima e Nagazaki foram destruídas pela bomba atômica, deixadas cair pelos pilotos Thomas Ferrebre e W. Copoeland.
No dia 13 de agosto de 1961 foi iniciada a construção de um muro, em Berlim, depois mais conhecido como o Muro da Vergonha.
O Paquistão e a Índia começaram a lutar no dia 25 de agosto de 1965.
O Exército Vermelho invadiu a Tchecoslováquia no dia 21 de agosto de 1968.
Na Irlanda do Norte, no dia 12 de agosto de 1968, católicos e protestantes começaram a se matar em nome de Deus.
No dia 8 de agosto de 1974 Richard Nixon renunciou à presidência dos Estados Unidos, em conseqüência dos escândalos de Watergate.
Em agosto de 1943 o navio "Cidade de São Paulo" chocou-se com uma das alas da Escola Naval. Dezoito pessoas morreram, inclusive Dom José da Afonseca e Silva, arcebispo de São Paulo, além de muitos feridos.
Durante o mês de agosto de 1952 caiu um DC-3 em Goiás, matando vinte e quatro pessoas e, em São Paulo, caiu um avião President com um saldo de quarenta e seis mortos e trinta feridos.
Em agosto de 1963 dez pessoas morreram em conseqüência de um choque entre aviões da Força Aérea Brasileira, em Viçosa, Alagoas.
Um DC-8, no dia 21 de agosto de 1963, quando tentava vôo com destino à Europa, caiu no Galeão matando doze pessoas.
No dia 4 de agosto de 1963 dois aviões de treinamento da FAB se chocaram em Jacarepaguá ocasionando a morte de seis aspirantes da Aeronáutica.
Em agosto de 1965, um avião da TAP caiu em Cuiabá, fazendo oito vítimas.
Em agosto de 1965 o navio "Duque de Caxias" pegou fogo em Cabo Frio, quando trinta pessoas perderam a vida.
Em agosto de 1955 cinco pessoas morreram no incêndio da boate Vogue, dentre elas o cantor americano Warren Hayes.
Em agosto de 1958, uma violenta explosão seguida de um pavoroso incêndio, num paiol de pólvora do Exército em Marechal Deodoro, matou dezenas de pessoas, deixando milhares de desabrigados.
Em agosto de 1959, um incêndio que destruiu uma fábrica de tintas, no Rio de Janeiro, fez cinco vítimas, entre as quais três bombeiros.
Como resultado de uma crise política que assolou o país, suicidou-se, às 08:30 horas do dia 24 de agosto de 1954, no Rio de Janeiro, o então presidente da República Getúlio Vargas, renunciando, assim, não somente à presidência da República como também à vida.Forças estranhas fizeram com que o presidente Jânio Quadros renunciasse à presidência da República no dia 25 de agosto de 1961.
Vítima de um desastre automobilístico, Juscelino Kubitscheck faleceu no dia 22 de agosto de 1976.
E VOCÊ ..... ACREDITA NA LENDA QUE O CRATO VAI SER DESTRUIDO NA PRIMEIRA SEGUNDA -FEIRA DO MÊS DE AGOSTO ????
Livro Folclore Quase Sempre - Postado Por Maria Otilia

Pessoas Especiais - Por: Dihelson Mendonça



"Há pessoas que não possuem o dom de fazer poemas belíssimos, que a todos encantam, dignas de entrarem para as academias de letras...

Há pessoas que nunca escreveram um livro, uma crônica, uma página, ou sequer sabem escrever...

Há pessoas que não são cientistas, capazes de lançar naves interplanetárias para levar o homem aonde nunca ninguém jamais estêve...

Há pessoas que não possuem o dom da oratória, de falar em público, de convencer, de arrebanhar multidões...

Há pessoas que não são fortalezas intransponíveis, onde os navios se esmagariam quais rochedos no mar...

Há pessoas que não possuem o dom de prever o futuro, de guiar outros, ou de curá-los...

Há pessoas que não são experts na natureza humana, não conhecem a sua psicologia, não possuem formação acadêmica, nunca leram Freud, nem qualquer outra filosofia...

Há pessoas que não têm o dom das artes, não sabem cantar, tocar um instrumento, pintar, esculpir, ou qualquer arte humana...

Há pessoas que não conseguem controlar seus próprios instintos, seus impulsos, errando sempre e tentando acertar, galgando com grande dificuldade terrenos íngremes, aonde os grandes mestres percorreram de forma simples...

Há pessoas que se abalam por qualquer coisa, são frágeis e dependentes...

Mas essas pessoas, que aos olhos mundanos não possuem qualquer qualidade sobrehumana, muitas vezes possuem dentro do seu coração o maior de todos os dons: O Dom do Amor. O Dom de transformar a vida dos outros ao seu redor, dando-lhes conforto, contentamento e mesmo não realizando grandes proezas, fornece toda a base para que outros as possam realizar, e que sem sua ajuda, aquilo seria impossível...

São essas pessoas especiais, que com seu amor, carinho e dedicação, moldam o mundo moderno, que necessita cada vez menos de "Gênios", de "Einsteins", e precisa cada vez mais de pessoas solidárias e capazes de praticar o Bem, o Amor e trazer a verdadeira PAZ ao Mundo.

Essas SIM, são as pessoas verdadeiramente especiais e necessárias ao mundo! "

Por: Dihelson Mendonça

Nesta Segunda, a Volta do Jornal do Vicelmo à Rádio Chapada do Araripe Internet

Pedimos desculpas aos ouvintes da Rádio Chapada do Araripe nesta tarde de 01 de Agosto, Domingo pela intermitência na transmissão do sinal. Estamos fazendo alterações aqui na estação e nos preparando para retransmitir também a Rádio Educadora do Cariri na Internet, voltando amanhã, Segunda-Feira, já com o programa do Vicelmo às 07 da manhã.

Abraços,

Dihelson Mendonça

Só o Amor vale A Pena! - Postado por Mônica Araripe

Amor não se implora, não se pede não se espera...
Amor se vive ou não.
Ciúmes é um sentimento inútil. Não torna ninguém fiel a você.
Animais são anjos disfarçados, mandados à terra por Deus para
mostrar ao homem o que é fidelidade.
Crianças aprendem com aquilo que você faz, não com o que você diz.
As pessoas que falam dos outros pra você, vão falar de você para os outros.
Perdoar e esquecer nos torna mais jovens.
Água é um santo remédio.
Deus inventou o choro para o homem não explodir.
Ausência de regras é uma regra que depende do bom senso.
Não existe comida ruim, existe comida mal temperada.
A criatividade caminha junto com a falta de grana.
Ser autêntico é a melhor e única forma de agradar.
Amigos de verdade nunca te abandonam.
O carinho é a melhor arma contra o ódio.
As diferenças tornam a vida mais bonita e colorida.
Há poesia em toda a criação divina.
Deus é o maior poeta de todos os tempos.
A música é a sobremesa da vida.
Acreditar, não faz de ninguém um tolo. Tolo é quem mente.
Filhos são presentes raros.
De tudo, o que fica é o seu nome e as lembranças a cerca de suas ações.
Obrigada, desculpa, por favor, são palavras mágicas, chaves que
abrem portas para uma vida melhor
O amor... Ah, o amor...
O amor quebra barreiras, une facções,
destrói preconceitos,
cura doenças...
Não há vida decente sem amor!
E é certo, quem ama, é muito amado.
E vive a vida mais alegremente...

Diogo Oliveira

Uma semana cheia de amor!
Mônica Araripe

AÇÕES DO MOVIMENTO EMANCIPALISTA DE PONTA DA SERRA


Emancipação de Ponta da Serra no Cariri Encantado-Protagonistas!

Como foi amplamente anunciado pelo Blog Cariricult e pela Rádio Educadora, uma comissão representando a AMEPS- Associação do Movimento Emancipalista de Ponta da Serra , esteve nessa sexta - feira(30) nessa emissora , dentro do Programa Cariri Encantado, a convite do seu produtor e apresentador, Luiz Carlos Salatiel.
A referida comissão foi formado pelo Dr, Francisco Dionísio Alves, Fernando Valdevino de Brito e Antonio Correia Lima.
O programa , que que vai ao ar de 14:00 às 15:00 dedicou, praticamente, todo seu tempo na discussão do tema Emancipação de Ponta da Serra, o que foi, sem dúvida, uma grande oportunidade para a elucidação de algumas dúvidas por parte do eleitorado de todo o município do Crato, que deverá dizer SIM ou não no plebiscito, que deverá ocorrer em 03 de outubro ou na data de um eventual segundo turno.

Em Assembléia Geral AMEPS Aprova Plano de Ação de Campanha do Plebiscito

Neste domingo, 01/08, com início às 9:00, no Pólo de Atendimento Vereador Edvard Ribeiro da Silva, situado à rua Antonio Trajano da Silva, na sede, aconteceu mais uma Assembléia Geral da Associação do Movimento Emancipalista de Ponta da Serra ( AMEPS), com um razoável numero de pessoas.
Na oportunidade, foi apresentada a proposta do Plano de Ação de campanha do Plebiscito, que foi discutido, emendado e aprovado, restando agora se dar início à campanha, que deverá ocorrer nesses dias.
Apesar da indecisão por parte do TRE , quanto ao dia do Plebiscito, o movimento vai às ruas, levando as informações esclarecedoras sobre o processo de emancipação, na esperança do convencimento do eleitorado do município em dizer SIM à emancipação de Ponta da Serra.

Crônicas de uma geração: o baile Rock à Fantasia - por Carlos Rafael

Samuka, que não foi ao baile, e Blandino, o "promoteur"

Em 1986, quando o Bar de Abidoral cerrou suas portas, depois de um curto, mas intenso período de noites sequiosas e do mais puro(?) hedonismo juvenil, Blandino Lobo abriu aquele que seria o espaço sucessor enquanto novo point da rapaziada: o Lagoinha Bar, localizada no caminho entre Crato e Ponta da Serra. No Lagoinha Bar havia uma novidade: um dancing, onde a galera rodopiava, pulava e suava aos cântaros ao som de velhos sucessos e hits da época, dentre eles Nos Barracos da Cidade, um embalado reggae de Gilberto Gil. A onda do momento era dançar solto, fazendo as folgadas roupas, os longos cabelos e as indefectíveis miçangas balançarem num espetáculo à parte.

O lugar era distante, cerca de cinco quilômetro do centro do Crato, agravado ainda pela inexistência de transporte coletivo, nem convencional nem alternativo. O jeito era se valer da providencial carona, o que tornava a clientela do bar mais do que selecionada. A especialidade do Lagoinha Bar era um baião-de-dois com carne assada ou galinha caipira. Blandino sempre foi muito generoso no tamanho das porções e do preço. E o baião-de-dois era feito com arroz integral.

Em outubro de 1986, depois do bar estar consolidado como o mais frequentado espaço da moçada, Blandino resolveu fazer uma festa. Na verdade, um baile à fantasia. Estava-se vivendo o apogeu do rock brasileiro, com várias e interessantes bandas ocupando as paradas de sucesso e as mais altas posições do rancking dos maiores vendedores de discos da música brasileira. Titãs, Blitz, Paralamas, Barão Vermelho, Capital Inicial, Ira, Legião Urbana, Camisa de Vênus, Os Inocentes, Engenheiros, Espírito da Coisa, Magazine, Inimigos do Rei, Biquini Cavadão, Lobão e os Ronaldos, Kid Abelha e outras dezenas ou centenas de bandas faziam a trilha sonora daqueles alegres anos oitenta. Portanto, no embalo do “roque tupiniquim”, Blandino decidiu fazer o baile Rock à Fantasia, o primeiro de uma série de três.

Fui convidado para dividir com Blandino a produção executiva da festa. Chamamos Marcos Leonel e Júnior Balu para selecionar e gravar a trilha sonora. O artista plástico e decorador Edelson Diniz fez a ambientação, de inspiração trash. Salatiel gravou a propaganda que foi veiculada nas emissoras de rádio da região. O lema da festa era “neste baile o limite não tem artrite”, por sugestão de Marcos Leonel. Foi um mês de trabalho pesado, incluindo a confecção artesanal de uma máscara que fazia a vez do bilhete de ingresso. Fizemos mais de mil máscaras-ingressos.

Em 26 de novembro daquele ano bom de 1986, um sábado de lua cheia, precisamente às vinte e duas horas, Salatiel, na função de mestre de cerimônia, deu o baile por aberto ao som de... ópera. Por intermináveis trinta minutos, a música que rolava foi somente erudita, com o público que chegava se impacientando quase às raias da exasperação. Completado o tempo preliminar dessa esquisita abertura, Marcos Leonel e Júnior Balu detonaram o rock  Let’s Dance, sucesso de David Bowie, ainda fresquinho na época. Foi o início de uma longa noite de muita curtição. A festa só acabou quando os primeiros raios do sol acalmaram os renitentes foliões.

Por Carlos Rafael

Bom Dia, Crato! - Hoje, Domingo dia 01 de Agosto de 2010


Ok. Hoje eu escrevo o "Bom Dia, Crato" mais tarde do que de costume. Não foi por dormir até mais tarde, mas por trabalhar até agora. Como já disse uma vez, aqui se dorme durante os intervalos. Há muito o que fazer. Neste momento, estou fazendo a manutenção nos computadores do Blog, arquivos e a Rádio. Creio que amanhã, Segunda-Feira, estaremos retornando com o Jornal do Cariri de Antonio Vicelmo pela Rádio Chapada do Araripe, às 07 da manhã, para quem mora fora e gosta de ouvir o noticiário. Hoje, trazemos o conjunto de reivindicações da população que acumulou durante as duas últimas semanas. Se você tem alguma reivindicação, escreva no mural do Blog do Crato, na aba lateral direita, e publicaremos aqui neste espaço oportunamente. Por enquanto é só, pessoal. Bom Domingo, bom Descanso!

PREVISÃO DO TEMPO

A Previsão do tempo segundo informa o site Climatempo, é de dia de Sol com algumas núvens e não chove. Neste momento, às 11:16 da manhã, sol e muito calor no Crato. Temperatura na Vilalta, 29 graus. O dia está bonito e convidativo para um banho nos clubes de serra.

ALMANAQUE

1 de agosto:

* 1291 - Os cantões de Uri, Schwyz e Unterwalden formam a Waldstätte ao assinarem o Pacto Federal, o primeiro documento sobre a formação da Suíça.
* 1808 - Inicia-se a Guerra Peninsular com o desembarque do Duque de Wellington em Portugal.
* 2004 - Um incêndio num supermercado em Assunção, no Paraguai, mata ao menos 464 pessoas e fere outras 409.

Nasceram neste dia...

* 10 a.C. - Cláudio, imperador romano (m. 54).
* 1744 - Jean-Baptiste de Lamarck, botânico e zoólogo francês (m. 1829).
* 1936 - Yves Saint Laurent, estilista francês (m. 2008).

Morreram neste dia...

* 1907 - Hintze Ribeiro, político português (n. 1849).
* 1997 - Sviatoslav Richter, pianista ucraniano (n. 1915).
* 2009 - Corazón Aquino (na imagem), política filipina (n. 1933).

Fonte: Wikipedia

Reivindicações da população do Crato - Dia 01 de Agosto de 2010







Luis Bento
em 01/08/2010
Uma cidade pode até não ter prefeito nem nada mas tem que ter asfalto que preste. Se o Araripe nao deixar o Crato brilhando de asfalto, pode esquecer a carreira politica. O Crato é so buraco pra quem nao conhece a cidade.

Maria Otilia em 31/07/2010
Gostaria de saber porque o DEMUTRAN está multando os carros que ficam estcionados durante a noite , em frente ao Posto TEXACO. E porque podem estacionar carros na claçada do batalhão e na calçada do sacolão próximo ao posto.

hermanobarreto em 31/07/2010
sou chato pra caramba.....mas, tudo em crato torna-se um motivo para acabar.será o benedito?desta vez venho parabenizar os proprietários do buffet lagarta pintada.já acabaram com casas de shows,querem silenciar a expocrato e agora o buffet?

Resposta ( Dihelson Mendonça ):
NINGUÉM quer Silenciar a ExpoCrato nem acabar com o Buffet Lagarta Pintada. Só se quer que a Lei seja cumprida. Não é CORRETO, não é MORAL que a população do Crato venha a sofrer porque os PODEROSOS resolver atrapalhar a vida dos outros!

hermanobarreto em 30/07/2010
comenta-se que o SESI funcionará até dezembro do ano corrente....para isto,venho de publico parabenizar: deputados,prefeito,vereadores,urca,uva,universidade católica,cdl,diocese,escolas publicas e particulares,imprensa,oab,ong,povão....

JANINHA em 30/07/2010
Festival Cariri da canção fase estudantil, inscrições abertas, visitem nosso blog:http://culturacrato.blogspot.comsaibam dos eventos da Cultura do Crato!

JANINHA em 30/07/2010
Vem aí o maior evento cultural da nossa região: CARIRI CANGAÇO!Inscrevam-se!

JANINHA em 30/07/2010
O eveto cultural do momento é o ENTRE PONTOS, feira de música integrando o Ceará, façam as inscrições nas secretaria de cultura do Crato ou no SEBRAE, mais informações http://culturacrato.blogspot.como blog da nossa cultura!
mcbimbimgles... em 29/07/2010

blogvendas artes em 29/07/2010
artista do Crato, faço encomendas, pintura figurativa, www.blogvendasartes.blogspot.com. Pintura regional.

rua 21 de junho em 29/07/2010
O som nos bares voltou a incomodar nosso repouso...kd a lei?

DAISYNHA em 29/07/2010
Fiquei contente e recordei um pouco minha adolescência qdo íamos à praça depois da aula e o Jerry estava lá nos esperando para fazer seu show e ser aplaudido por nós que adorávamos e ele também,era uma farra muito boa!!!

Emanuel em 28/07/2010
Vendo um computador semi-novo. Tratar pelo Tel. 35233893

Rosy Bezerra em 28/07/2010
Dhielson parabéns pela foto de Jerry, lembro-me dele novo ainda fazendo sucesso sobre Jerry Adriano. Valeu!

rumenik em 26/07/2010
Eu pergunto a Missão RESGATE, cade a internet da RADIO EDUCADORA DO CARIRI.que começou e depois foi tirada do ar.Uma tristeza,vc ficar sen as notícia pelo radio.Toda Radio do interior, estão com player na intrnet, as emissora do crato não.

Ricardo em 26/07/2010
parabens pelo blog sou cratence e moro fora a 13 anos fiquei muito alegre agora ter como matar um pouco da saudade.

Paulo Campelo em 25/07/2010
Sou radialista, jornalista e pesquisador. Vivo em Fortaleza, mas, quando posso vou ao Crato. Meu tio, Carlos Boromeu mora nessa cidade, que tenho também um carinho muito grande. Em breve quero conhecer vcs do blog. Abraços

Cicero em 24/07/2010
q site maneiro q continue assim sempre enovandoemnoticias donosso dia a dia

kelwim teles em 24/07/2010
eu gostoria de saber do orgão a qual compete a retirada das sucatas, entulhadas no meio da RUA
JOSE NOROES MAIA proximo ao siebra

hermanobarreto em 24/07/2010
PADRE CICERO,filho ilustre do crato...pois bem,na SÉ CATEDRAL fica a PIA ao qual Pe.CICERO foi batizado. se esta mesma PIA fosse em j.do norte,com certaza já teria romarias p/batizar os filhos dos romeiros.em CRATO ñ pode realizar romarias?

Edmilson Aquino em 23/07/2010
Como poeta que sou, adoro cultura, música regional.... E, em breve estarei lançando o meu tão esperado "cem poesias para minha Lagoa" Uma homenagem a minha doce cidade - Lagoa dos Gatos/PE.

Edival Borges em 22/07/2010
EU sou o escritor, e Radialista, Edival Borges, sou filho natural de varzea alegre, e hoje vivo em são paulo, trabalho na rádio metropolitana AM de são paulo. e estou lançando, no próximo mes meu oitavo livro, O LINGUAJAR DO NORDESTE

DURVAL em 22/07/2010
Estive na expocrato e como sempre achei a cidade maravilhosa. Desculpem alguns transtornos que causa mas a expocrato é mesmo um momento mágico do nosso cratinho.

ARILSON DE GOIANIA em 20/07/2010
Me impressionou a exploração na Expocrato. Melhor seria chamar explocrato. Nos camarotes a coisa é beeeem pior. É assalto.ALÔÔÔ DECOOONN. CORPORATIVISMO NÂÂÂOO

Renê Rodrigues em 18/07/2010
Realmente o parque de exposições já não suporta mas a quantidade de pessoas que estão visitando a EXPOCRATO. A sujeira toma conta e isso é de fazer vergonha nós cratenses. Mudanças já!

Cratense em 17/07/2010
Muita gente reclamou da programação da exposição,,mas não soberam prestigiar a iniciativa do pessoal do Café estação, que trouxe uma banda muito boa de João pessoa,rock bom,mesmo!falar é fácil,comparecer e dificil!

Daniel Farias em 17/07/2010
Fiquei estarecido com a sujeira da EXPOCRATO, com a falta de estrutura, sou de Minas Gerais e a muitos anos é a mesma sujeira e falta de estrutura.

grangeiro em 14/07/2010
realmente ak precisa de controle ano passado morreu uma moça, avelocidade junto de alcool nao dar certo mesmo

granjeiro em 14/07/2010
amanha as festas no clube grangeiro começarão e para evitar acidentes como nos anos anteriores, solicitamos uma maior vigilancia por parte da policia e bafometros,pois a moçada desce feito doidos..

expoexclusão em 13/07/2010
Gostariamos de saber porque a semace do Crato não fiscaliza o som alto da expo, é porque estar acima de sua ossada ou...? Não consigimos ir lá, nem dormimos e somos obrigados ainda a ouvir?! Interceda por nós...

Se você deseja postar a sua reivindicação, utilize o Mural do lado direito do Blog do Crato. Ataques pessoais, Ofensas descabidas não serão publicadas.

BLOG DO CRATO
Há 5 Anos, o Crato na Internet !

A Roda da Vida.- Por Liduina Belchior.



Você já me fez o maior bem.

Eu desencantei, saí do marasmo,
da tristeza, do que era meramente mecânico.
Amei novamente, sorri,sorri, sorri,
Cantei, dancei, vibrei.
Hoje estou pronta para o amor,
posso amar o mundo inteiro,
posso dançar, cantar, gargalhar.
Necessito porém, aguentar bem os
dias de agora, meus minutos,
segundos, minhas manhãs,
tardes e noites...Como a
praia suporta e segura as ondas
calmas ou bravias do seu imenso
Senhor: o mar.
Todos nós podemos ser inteiramente
donos de um Oceano, desde que assim
desejemos.
A felicidade, a dança da vida,
a mágica do sorriso reside numa
única e inesgotável fonte: QUERER!
Eu quero ser feliz, amar
chorar,cantar, brincar
me iludir, mas acreditar!!!!!

Por: Liduína Belchior

Os Comunistas, "A Redentora" e o Crato - Por: Ivens Mourão


O Crato, como o restante do país, também foi vítima da chamada “redentora”. A cidade presenciou, estarrecida, o peso da total arbitrariedade de uma ditadura. Cidadãos trabalhadores e honestos, da noite para o dia foram arrancados de seus lares e submetidos a humilhações de toda sorte, sendo, inclusive, torturados. Os responsáveis eram pessoas completamente despreparadas para o convívio democrático. Bastava uma denúncia de quem quer que fosse, para que uma pessoa passasse pelo vexame de uma prisão sem culpa formal, sem prova alguma. Chegava à “autoridade” e o acusava de “comunista”. Estava decretada a prisão.

O Crato era uma cidade pequena onde todos se conheciam. O Luís, por exemplo, era uma pessoa pública. Dono, durante anos, da principal sorveteria da cidade, freqüentador assíduo das conversas da Praça Siqueira Campos, proprietário de uma Imobiliária legalmente constituída e trabalhando dia e noite na sua atividade. Transformou-se, da noite para o dia, fantasiosamente, em um perigoso guerrilheiro que iria repetir na Serra do Araripe os feitos dos barbudos das montanhas cubanas. Um inocente jogo de baralho, cujas partidas eram disputadas com caroços de feijão ou milho, passou a ser uma “terrível” célula comunista, onde eram arquitetados os mais tenebrosos planos. A venda de terrenos em um loteamento no Grangeiro passou a ser o “assentamento de guerrilheiros”. Torna-se difícil, para a geração atual, acreditar que tal paranóia realmente aconteceu.

O Luís, que nunca foi, não é e nunca será comunista, foi preso tantas vezes que perdeu a conta. De tanto ser preso, virou celebridade. Até as rádios de Fortaleza noticiavam sobre os prisioneiros do Crato. Com tanta popularidade, os verdadeiros comunistas ficaram curiosos por conhecer este “camarada”, perdido lá no Crato. Ganhou “status” de comunista sem nunca ter sido. Começou a receber, na prisão, latas e latas de doce em conserva que ele ia empilhando. Algumas vinham até com bilhetes dos “camaradas”, exortando-o à resistência etc etc... Como não deu vencimento, quando da libertação solicitou ao major para distribuí-las com outros presos, de todos os matizes. De vez em quando chegava um soldado do 23ºBC, na cela, indagando: - “Quem é Luiz Gonzaga Bezerra Martins”?

- “Sou eu.”
- “Encomenda para o senhor”

Várias vezes, na Siqueira Campos, foi assediado por pessoa estranha, cheia de mistérios, de cuidados, travando o seguinte diálogo:

- Companheiro, eu sou fulano, do partido, estou aqui para prestar solidariedade à sua luta de resistência, bla, blá, blá, blá. Notamos que você nunca se filiou e tenho a missão de convidá-lo a assinar a nossa ficha de inscrição.
- Ih!! Quero nada, rapaz. Que conversa é essa. De jeito nenhum! Eu tenho horror a obrigação. Não suporto viver com nenhum tipo de restrição. Já fui convidado a participar de Câmara Junior, Rotary e nunca aceitei.” “Deus me livre!” Não agüentei Seminário, internato do Colégio Cearense somente porque não suporto que ninguém me imponha limites. Partido político da mesma forma. Seja ele qual for. Eu quero ter a minha liberdade de ir e vir. Sou simpatizante. Agora, eu sou um socialista, pois defendo a justiça social. Mas não sou e nunca serei militante de partido político nenhum. Outro que sofreu perseguições foi o Dr. Raimundo Bezerra. Era filho de uma mulher extremamente caridosa, a Dona Zezinha. A pedido dela e, depois por iniciativa própria tinha um determinado dia para atender, gratuitamente, à população pobre da cidade. Logo apareceu um idiota e outros, mais ainda, devidamente fardados e engalanados, que acreditaram que ele recebia dinheiro de Cuba para fazer aqueles atendimentos.

O Luís sentia uma enorme revolta quando via um homem da grandeza do Sr. Ernani Silva, trancafiado com 14 pessoas, num cubículo onde mal cabiam seis. Era uma colher só para todos se servirem da comida. E ainda mais, sob as ordens de um major alcoólatra, sendo submetido, com os demais cratenses, a dividirem aquele cubículo onde um aparelho sanitário entupido (provavelmente assim preparado), fazia escorrer fezes e a urina, para os arremedos de colchões espalhados pelo chão. Mas uma coisa a ditadura não conseguiu: acabar com o humor dos perseguidos. Este foi mantido incólume, senão, melhorado.

Por: Ivens Mourão
Na foto à esquerda a Dona Zezinha, a caridade em pessoa, induziu o filho a atender gratuitamente aos pobres, sem ajuda de Cuba. Na foto à direita o Sr. Ernani Silva, vítima da tal “Redentora”

Direitos de Publicação concedidos pelo autor ao Blog do Crato

Proibida a Reprodução e reutilização.

KARIMAI- Vida Latente - Por: Ulisses Germano


ulisses germano

"Nós somos merecedores

De tudo o que acontece com a gente
Karimai sabia disso
Por isso vivia calmo
Persuadido com a compreensão
De que tudo perece
Já que a gente merece
Tudo que acontece com a gente"

Ulisses Germano
Último sábado de julho de 2010
Crato-CE.

Samuel Araripe relembra o Crato Tênis Clube de Outrora


Falar sobre o Crato Tênis Clube é falar e lembrar de uma das melhores fases da minha vida. Como cratense que sou, nascido em 1954, posso dizer que pude alcançar o auge daquele clube, quando ainda bastante jovem, frequentava o Crato Tênis Clube para praticar natação. Naquele tempo, os nossos colegas que estudavam no Colégio Diocesano e no São João Bosco, aos sábados e Domingos, iam ao Crato Tênis Clube para praticar esportes, e dentre eles, natação. Eu vivi os melhores momentos naquele local, na década de sessenta, quando havia uma integração imensa entre a Exposição do Crato e o Tênis Clube. As festas naquele tempo, não eram realizadas no parque de exposições como hoje se faz. Normalmente, ficávamos na Expocrato durante o dia, e somente a partir das 22h, íamos ao Crato Tênis Clube para participar de festas extraordinárias, com atrações do Brasil inteiro, que perduravam durante toda a noite, e terminavam por volta das 4 horas da manhã.

A bem da verdade, o Crato Tênis Clube marcou toda uma época de festas na cidade de Crato, dentre elas podemos citar também os Réveillons, onde toda a sociedade cratense se reunia para romper o ano nesse maravilhoso clube. Uma curiosidade interessante é que nós íamos de paletó e gravata, e até meia-noite tocavam musica dançante; Porém, após a passagem do ano, nós tirávamos o paletó e a gravata, e aí se iniciava um excelente carnaval que ia até o amanhecer.

O carnaval do Crato naquele tempo, era bastante conhecido em todo o Ceará, porque não havia carnaval nas praias, então freqüentemente, os nossos amigos e parentes vinham de Fortaleza e de outras cidades do Ceará para festejar o Carnaval no Crato. E era muito bom, porque pela manhã aconteciam as matinês para as crianças, em que nós que já éramos adolescentes, ficávamos no entorno do salão principal, aquele que hoje achamos pequeno, apesar de antigamente não existir o salão coberto, mas que na época era suficientemente grande para confortar todos os brincantes; À noite, com toda animação, acontecia o Carnaval dos adultos. Nós participávamos de ambos. Desde a minha infância, era costume pularmos carnaval já a partir da terça-feira, ( eu acho ), e seguindo os outros dias, descíamos até a praça Siqueira Campos para o encerrar da noitada.

Uma lembrança que guardo comigo e que considero importante sobre o Tênis Clube, foi um concurso de beleza em que a “Franci”, que era cratense, e que já tinha ganho o concurso Miss Estado do Ceará, também ganhou o terceiro lugar no concurso de Miss Brasil. E recordo que foi lá no Crato Tênis Clube, em que toda sociedade cratense se reuniu, com um rádio em cima da mesa, para torcer e acompanhar o resultado do concurso. E quando saiu o resultado foi uma festa total, por que tudo no Crato Tênis Clube acabava em uma grande festa. O CTC era ponto de encontro onde todos os amigos se reuniam para a diversão total, e eu não perdia: Aos 13 anos eu fui morar em Brasília, acompanhando meu pai Ossian de Alencar Araripe, recém eleito a Deputado Federal, porém eu não trocava as minhas férias para ir a nenhum outro lugar, fossem em Dezembro, Janeiro, Fevereiro (Carnaval) ou em Julho, por conta da festa de Exposição, eu sempre retornava ao Crato, juntamente com meus irmãos, primos e todo um conjunto de amigos que prezo até hoje. Por que eu não trocava essa cidade do Crato por nada desse mundo! Às vezes, meus pais queriam ir à Fortaleza visitar meus avós paternos, e eu preferia vir ao Crato ( para o estranhamento deles ), especialmente para rever os amigos e sairmos juntos para as tertúlias e as festas do Crato Tênis Clube.

Lembro-me de muitos fatos pitorescos ocorridos no CTC:

No carnaval, havia o carnaval dos blocos, que por sinal, estes eram em grande quantidade. Quando criança, eu participei somente das matinês, mas após os 14 anos, pela manhã, nós dividíamos o dia da seguinte maneira: Acompanhávamos o Carnaval das Crianças ( e aí nós não íamos fantasiados); À tarde nós íamos para o carnaval de rua, que nós chamávamos de “Poço” onde passeando pela cidade, os carros jogavam baldes de água e maisena nas pessoas que passavam, e a gente ficava na rua brincando até as 20:00h, e às 22:00 nós retornávamos para a folia no Crato Tênis Clube. O nosso bloco chamava-se Taxi Fone, e um amigo nosso queria usar um macacão, e a costureira errou nas medidas, ficando apertado. Nem para se mover direito, ele conseguia. Isso foi motivo de piada entre os amigos, porque as pessoas colocavam-no no centro da roda de amigos e mandavam ele levantar os braços e ele não conseguia fazê-lo, até que ao final da noite, o macacão rasgou todo, e foi uma verdadeira algazarra. Resultado: o rapaz acabou sem querer virando atração desta festa no Crato Tênis Clube. Porém, tudo era brincadeira, tudo era diversão num carnaval sadio. As festas no CTC eram recheadas de momentos únicos de alegria e de divertimento, por que os eventos de 1965 até 1975 eram um espetáculo. Quem não se lembra daquelas clássicas “puladas de muro” que muitos de nós fazíamos ? ( os mais afoitos ). Aliás, se fôssemos nos alongar em contar esses inúmeros casos, tomaríamos o livro inteiro...

Lamentavelmente, nos carnavais dos dias atuais não existem mais mesas com cadeiras, ou uma grande orquestra tocando, etc...No período da gestão do nosso amigo Duda no CTC, acontecia o saudoso Baile das Debutantes, ou seja, a transição das garotas para moças e a apresentação delas à sociedade. Esse era um momento preciosíssimo para as famílias da sociedade do Cariri, e as moças tinham uma grande festa, com artistas famosos para dançar a valsa.

No futebol de salão, por exemplo, o clube também se destacou, só que eu particularmente era somente um expectador. Lembro que todo fim de semana, logo cedo quando chegávamos, nos deparávamos com um ambiente totalmente voltado para a diversão da família, principalmente pelo esporte: Crianças praticando natação, futsal, jogando “Spyriball”, voley-ball... era um ambiente aprazível e muito movimentado.

Ao meu ver, com o passar dos anos, e a criação de casas de veraneios, sítios, resorts, e as danceterias, acabaram tomando esse espaço dos clubes. Essa realidade é notória em todos os lugares do país. Clubes como AABB de Fortaleza, Náutico Clube, Ideal, Líbano brasileiro, Massapê (que acabou), enfrentaram e enfrentam dificuldades. Feliz de quem vivenciou como nós, aquela época. E o que falta nos dias atuais no Crato Tênis clube, é a nostalgia dos tempos antigos. Vejo com muito bons olhos essas tentativas felizes de relembrarmos aqueles tempos, através de festas como o já famoso CARNAVAL DA SAUDADE, ou com lançamentos de livros, etc. São eventos que conseguem trazer o espírito de uma época que está em todos nós. Então, o que falta, talvez, seja um pouco de criatividade, de levar para o clube festividades que mexam com o povo, por que a juventude atual é diferente de outros tempos. Naquela época não havia a violência que vemos hoje, as drogas que assolam os lares do mundo, a inadimplência nas mensalidades dos sócios, etc.


Então, em suma, lembrar sobre esses tempos áureos porque toda a sociedade cratense atravessou, quando frequentava o Crato Tênis Clube, é imergir num passado longínquo de muita nostalgia, das primeiras namoradas, das descobertas, e do partilhar da vida em sociedade. Tenho por mim que o ser humano jamais será completo se não tiver dentro dele, uma base sólida de sustentação da personalidade, e isso se consolida na infância e na adolescência. Nesse ponto reside o papel fundamental da vida em sociedade que tanto, o Crato Tênis Clube têve para a formação de inúmeros jovens, que como nós, compartilhamos de experiências, de alegrias, e de uma juventude sadia, brotada no seio de uma sociedade de engrandecimento da cultura, de elegância e sobretudo, de muito respeito à pessoa humana. Esses últimos são, possivelmente os maiores legados imateriais que podemos resgatar da história do Crato Tênis Clube, e o que ficará para sempre para as futuras gerações.

Por: Samuel Araripe

CRATO - Kombi é usada como mercearia itinerante - Reportagem: Antonio Vicelmo


Ao lado da Kombi, o comerciante Antônio Higino vende mercadorias de acordo com a quantidade que o cliente deseja comprar e ainda promove a cultura com empréstimo de cordéis - FOTO: ANTONIO VICELMO. Antônio Higino inovou ao montar, numa kombi, a itinerante mercearia "Aplauso"e para o empréstimo de cordéis

Crato - Uma Kombi velha, caindo aos pedaços e portas trancadas com um ferrolho, foi transformada numa bodega e numa cordelteca volantes. A iniciativa é do comerciante Antonio Higino, ex-proprietário da Mercearia "Aplausos", que tem como apelo publicitário a frase "onde o ´lascado´ tem vez". Ao mesmo tempo em que abastece o comércio da periferia do Crato com bombom, doce, bolacha, pipoca, refrigerante e outros produtos de baixo custo, Higino leva cultura popular aos pobres com o empréstimo gratuito de cordéis, a maioria de autores cratenses, integrantes da Academia dos Cordelistas do Crato.

Junto com a mercadoria, ele conduz quase mil cordéis numa caixa. O restante é pendurado em cordões amarrados na Kombi. Além da exposição dos cordéis, ele dispõe de todos os títulos disponíveis. O mais procurado deles, segundo afirma, é "O Linguajar Cearense" de autoria da poetisa Josenir Lacerda. O cordel lembra os termos usados pelos cearenses, conforme a autora define neste verso: "Quem muito agarra, abufela/Briga pequena é arenga/Enganação, esparrela/Toda prostituta é quenga/Rapapé é confusão/De repente é supetão/Insistência é lenga-lenga". Para locação de um dos cordéis, não tem burocracia. Basta escolher e se comprometer a devolver o exemplar. "É uma forma de divulgar a cultura popular", diz o comerciante, esclarecendo que está juntando o útil ao agradável. "Ao mesmo tempo em que vende mercadorias, valoriza a cultura popular".

Higino conhece todos os moradores pelo nome. Para o cordelista Chico Nascimento, o gesto de Higino sensibiliza e emociona os autores dos cordéis, principalmente porque ele é uma pessoa simples que utiliza o seu tempo e até as suas parcas economias para manter viva uma tradição que nem sempre é reconhecida pelo poder público. O sargento do Ronda do Quarteirão, Francisco Fábio Alves, conhecido por "Fabim", que reside na Rua da Grota, ao lado de Higino, diz que o trabalho do comerciante é uma contribuição para a construção da identidade cultural do Cariri, que vem sendo ameaçada pela modernidade que invade o sertão. O policial, que mantém um espaço na rua da Grota para exibição de grupos folclóricos, ressalta que Higino está prestando um serviço à comunidade.

Descrença

Quem não acredita nesse projeto é o pai de Higino, José Higino da Silva, conhecido por "Zezim", um aposentado proprietário de 18 casas pequenas no bairro. Silva diz que o filho está perdendo tempo e dinheiro. "O meu filho só pensa nos outros. Mesmo assim, como pai, estou do lado dele", afirma.

História

A história de Higino vem de longe. Começou em Salvador (BA), na década de 1980, onde ele trabalhava. Ele tentou comprar a metade de um frango para matar a fome. O proprietário da mercearia disse que só vendia o frango completo. Higino tomou uma decisão: "um dia eu vou montar uma venda para vender somente a quantidade que o freguês desejar. O objetivo, segundo afirma, era atender aqueles que, como ele, são considerados "lascados" - conforme a expressão cearense para designar pessoas com baixo poder aquisitivo, isto é, enfrentam dificuldades.

Lascado

Quando voltou ao Crato, primeira providência foi abrir uma bodega com o nome "Aplausos", seguido do subtítulo "Onde o Lascado tem Vez". Ali, ele vendia tudo no rateio: uma colher de margarina, meio pacote de sal, 100 gramas de café, a metade de uma caixa de fósforos, enfim, a quantidade exigida pelo consumidor. Terminou entregando o comércio à mulher que, segundo afirma, não deu continuidade à filosofia de trabalho. Daí, Higino transformou-se num vendedor ambulante, transportando as mercadorias numa carrocinha. Depois comprou um fusca e agora está com uma Kombi. O sistema de venda é o mesmo: atender aos pequenos comerciantes que não têm condições de comprar grandes quantidades de mercadorias. Manteve na porta da Kombi o mesmo slogan.

Molambo

Além da venda, ele compra ou troca, em mercadorias, material reciclável como, por exemplo, caixas vazias de ovos e garrafas de vidro e de plástico. "Fazemos qualquer negócio para não voltar ´batendo´", diz Higino, referindo-se a voltar com a Kombi totalmente vazia e ainda acrescenta que este tipo de trabalho é prazeroso porque "divulgo a cultura popular e ainda ganho dinheiro para o sustento da família. É muita coisa para quem nasceu no sítio em Acopiara chamado ´Molambo´", finaliza.

ANTÔNIO VICELMO
Repórter do Jornal Diário do Nordeste

Colaborador do Blog do Crato

HOJE NA HISTÓRIA - Yves Saint Laurent


Yves Henri Donat Mathieu-Saint Laurent (Oran, 1 de Agosto de 1936 — Paris, 1 de Junho de 2008), foi um estilista francês e um dos nomes mais importantes da alta-costura do século XX.

Nascido na Argélia, então possessão francesa, St. Laurent era filho do presidente de uma companhia de seguros e seu gosto pela moda lhe foi despertado pela mãe. Aos 17 anos, deixou a casa dos pais para trabalhar com o estilista Christian Dior, de quem herdou o controle criativo da casa Dior após a morte de seu mentor em 1957, com apenas 21 anos de idade, e assumiu o desafio de salvar o negócio da ruína financeira. Pouco depois de conseguir sucesso no objetivo, St. Laurent foi convocado para o exército francês, durante a Guerra de Independência da Argélia. Após 20 dias, o estresse de ser maltratado e ridicularizado pelos colegas soldados levaram-no a ser internado num hospital mental francês,onde ele foi submetido a tratamento psiquiátrico, incluindo terapia por eletrochoques, devido a um esgotamento nervoso.

Carreira

Voltando à vida civil, em 1962 St. Laurent saiu da Dior e fundou sua própria marca, YSL, financiado por seu companheiro Pierre Bergé. O casal se separaria afetivamente em 1976 mas continuariam parceiros de negócios por mais de trinta anos. Nos anos 60 e 70, a marca se tornaria conhecida em todo mundo por sua praticidade conjugada com sofisticação, com o ponto alto de sua criatividade no lançamento do smoking feminino, que permitiria dali em diante às mulheres trabalharem de calças compridas. Em 1966, foi o primeiro a popularizar o Prêt-à-porter, a moda de bom gosto e bom corte, a preços mais acessíves que a alta-costura, em sua boutique Rive Gauche, em Paris. Foi também o primeiro estilista do mundo a usar manequins negras em desfiles de moda.

Um dos símbolos máximos da sofisticação e do bom gosto em moda por quase quatro décadas, amigo de algumas das mais ricas e famosas mulheres do mundo, todas suas clientes como Diane von Furstenberg, Loulou de La Falaise e Catherine Deneuve, St Laurent, com a parceria administrativa de Bergé, transformou a YSL num ícone da moda, que apresentou mais de setenta coleções de alta-costura e lançou uma infinidade de produtos que levam sua marca e são vendidos em toda parte do mundo. Em janeiro de 2002, o estilista anunciou que estava deixando o mundo da moda durante a apresentação de um desfile seu, que trazia uma retrospectiva de todas suas criações, ao longo de seus quarenta anos de carreira. St. Laurent morreu em Paris, diagnosticado com câncer cerebral, às 23h10min de 1 de junho de 2008.

Fonte: Wikipedia

Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30