xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 15/05/2010 | Blog do Crato
.

VÍDEO - ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Prefeito do Crato é escolhido um dos melhores prefeitos do Ceará pela PPE Eventos, em Fortaleza. ( 09-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

15 maio 2010

Lampião não morreu - por Elmano Rodrigues Pinheiro


Lampião não morreu!


Pelo menos o cangaceiro sobreviveu à emboscada feita pela volante, em 1938. É o que acredita o escritor José Geraldo Aguiar - Ana Clara Brant - Publicação: 14/05/2010 07:00

Lançamento do livro e palestra com o autor José Geraldo Aguiar Lampião, o Invencível: duas vidas e duas mortes (Editora Thesaurus), hoje, às 19h30, na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi (Shin CA 4, Lt A, Lago Norte). Páginas: 280. Preço: R$ 35 Depois de Elvis Presley, Raul Seixas e até Michael Jackson, quem diria, até Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião, considerado o maior cangaçeiro de todos os tempos, não morreu! Quer dizer, pelo menos não da maneira como a maioria das pessoas conhece e que está relatada nos livros de história: durante um tiroteio, na emboscada de Angicos, em Sergipe, em 1938. Logo após esse célebre episódio, Virgulino Ferreira teria vivido como comerciante e fazendeiro no Norte de Minas, e morreu com 96 anos, em 1993, em Buritis (MG). Isso é o que garante o escritor, pesquisador e fotógrafo José Geraldo Aguiar, 60 anos, que lança hoje à noite, em Brasília, o livro Lampião, o invencível: duas vidas e duas mortes (Editora Thesaurus).

Na obra, Aguiar expõe o ‘outro lado da moeda’ e mostra por meio de entrevistas, documentos e até depoimentos do suposto Lampião sobre como se deu essa sobrevida. “O que para o homem sábio é descoberta, para os outros pode ser loucura. Muita gente acha que sou louco, mas muitos acreditam em mim. Foram 17 anos de muita pesquisa e um árduo trabalho e eu tenho a convicção de que o homem que conheci e convivi durante cinco meses era realmente o Lampião”, assegura o escritor. José Geraldo Aguiar sempre foi um grande admirador do “senhor absoluto do sertão” e, vez por outra, ouvia rumores de que havia um homem em sua cidade, São Francisco (MG), à beira do rio de mesmo nome, que todos julgavam ser Lampião. “O Rio São Francisco era a estrada do sertão. Então, vários cangaceiros acabaram indo para essas bandas. Logo após a batalha de Angicos, em que ele foi dado como morto. Lampião fugiu, passou pela Bahia, Piauí, até que, em 1950, ele e Maria Bonita acabaram se estabelecendo em Minas. Ele viveu na clandestinidade e chegou a ter 13 identidades falsas”, afirma o pesquisador. Segundo a versão de Aguiar, Lampião era um sujeito muito astuto, inteligente e não condizia com seu temperamento ser morto da maneira que foi, com um tiro, e degolado, posteriormente. “Ele fugiu. Ele era uma pessoa de fama mundial. A morte dele foi uma farsa. Uma satisfação à sociedade. Ele disse a seus comandados que iria fazer uma grande viagem. E tenho inúmeros depoimentos no meu livro que comprovam essa versão de que ele realmente viveu em Minas até os 90 anos”, enfatiza. E com relação à famosa cabeça que seria de Lampião e que foi, inclusive, fotografada? “Não era dele. Abordo isso no meu livro também. Temos até historiadores que afirmam de que aquela cabeça pertencia, na verdade, a um outro cangaceiro, de nome Zé do Sapo”, diz .

O autor defende com unhas e dentes sua versão sobre a outra morte do famoso capitão e narra com detalhes os seus encontros com ele. Não foram fáceis, mas a profunda admiração de Aguiar pelo cangaceiro foi o fator preponderante para que ele ganhasse a confiança definitiva de Lampião, como ele relata no livro: “Em meio aos comentários sobre gostos e costumes, soltei que a história de Lampião era a que mais me atraía. Ante a pronúncia do nome, olhou-me de maneira diferente e pediu que eu permanecesse mais tempo ali. Mas como não podia ficar, acompanhou-me até a porta, de onde, tirando os óculos escuros, convidou: “Volte amanhã, cabra. Ao virar para trás e aceder o convite, percebi que seu olho direito era quase fechado.” “Foi uma conversa muito difícil, ele não se revelou de cara. Era um homem muito sério, sisudo e depois de algum tempo, disse que após a sua morte, eu estava autorizado a revelar ao mundo a sua sobrevida. Foi o que fiz, apesar de ainda hoje viver sob ameaça”, revelou, sem querer entrar em detalhes. Na obra, há um trecho em que a filha de Lampião e Maria Bonita, Expedita Ferreira Nunes, conta o motivo de ter se recusado a fazer um exame de DNA para comprovar que aquele senhor que vivia no sertão mineiro era o seu pai. Expedita declarou que não perderia tempo com aquela história e disse mais: “O meu pai, o que eu conheço pela história, era um homem, não um frouxo, nem um covarde para viver esse tempo todo fugindo”.

Segundo Aguiar, é natural que os descendentes do cangaceiro não queiram falar no assunto, e que alguns deles realmente mudam de prosa quando se toca no nome Lampião. Mas garante não se importar. “A história dele sempre teve muito mistério, afinal, é um mito. É normal a família não querer ficar remoendo nisso. Mas eu me sinto muito feliz e privilegiado de ter revelado toda essa história”, garante.

Mito

O historiador Francisco Pernambucano de Mello, um dos maiores especialistas de Lampião e do cangaço no Brasil, revela que já ouviu algo a respeito dessa versão sobre a “nova vida” do capitão em Minas Gerais. Entretanto, afirma que as evidências são comprovadamente suficientes para indicar que ele realmente morreu durante um tiroteio na batalha de Angicos, em 28 de julho de 1938. “Logo que sua cabeça foi cortada, ela foi exibida e várias pessoas; amigos de infância, conterrâneos, companheiros a examinaram e asseguraram que era sim a cabeça de Lampião. Temos pelo menos 40 depoimentos nesse sentido. Além do mais, fotos da cabeça foram comparadas com fotos dele. O corpo foi examinado também. Como historiador, não encontro nenhum motivo razoável para que ele não tenha morrido do jeito que conhecemos. Nada que atestasse sua morte foi oculto”, destaca Pernambucano de Mello. Ele acrescenta que é natural que sua morte e sua história provoquem controvérsias, assim como de outros mitos como Hitler, Elvis Presley, e que este é um tema a ser tratado muito mais por psicólogos do que por historiadores. “As pessoas gostam de fomentar essas histórias, criadas por quem admira essas figuras; faz parte da sobrevivência do mito. Com relação ao Lampião, eu mesmo já segui meia dúzia de pistas de que ele estava vivo e não deu em nada. Não li este livro, mas quero ler e examinar, e conhecer as razões que levaram o autor a acreditar nessa versão”, afirma.

Trecho do livro

"Alterando o rumo da prosa, pra voltar ao assunto que não queria calar, perguntei:
- E aquele tentente que a história diz que matou o senhor, como foi isso?
Dessa vez, o velho Lampião deixou a história escoar:
- Foi um caso igual aos outros. O tenente Bezerra se tornou meu amigo, por isso continuou vivo.
Me fornecia munição e me mantinha bem informado de tudo sobre os macacos. Em 1938, eu estava tranquilo no meu acampamento, na gruta de Angico, e fui avisado que as autoridades nordestinas estavam pressionando muito o governo federal para acabar com o cangaço. Entre essas autoridades, estavam os meus aliados. For am eles que sugeriram ao presidente Getúlio Dorneles Vargas que anistiasse o rei do cangaço; assim, automaticamente, o cangaço acabaria, porque sem mim o bando se desfacelaria"

O FIM DO REI DO CANGAÇO

» Na versão oficial da morte de Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião, que nasceu em 7 de julho de 1897, em Pernambuco, consta que em 28 de julho de 1938, forças policiais, as volante, promoveram uma emboscada a um grupo de cangaceiros, na localidade de Angicos, município de Poço Redondo, no Sergipe, matando 11 pessoas e apresentando às autoridades suas cabeças, dizendo que se tratava de Virgulino Ferreira da Silva, sua mulher Maria Bonita e de alguns seguidores.

Correio Braziliense - 14/05/2010 - Caderno Diversão e Arte

Que belo comercial: vamos respeitar nossos idosos - Postado por Océlio Teixeira

Icasa Perde Segunda Partida - Coluna AMILTON SILVA


Vila Nova e Icasa se enfrentaram na noite de ontem , no estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela segunda rodada do Brasileirão da Série B. Apesar de impor um melhor futebol durante quase toda partida, O Icasa pecou muito nas finalizações, e perdeu sua segunda partida na competição. O Verdão precisa urgentemente de contratações , principalmente no ataque, para evitar um fracasso no campeonato.O Vila Nova venceu por 1 X 0, com gol assinalado pelo atacante Joãozinho. O próximo jogo do Icasa será diante do América Mineiro no dia 22 de maio. A partida está programada para o Romeirão e está na dependência da liberação por parte da CBF. A torcida carirense não teve o prazer de ver o verdão atuar, pois , a primeira partida que seria realizada no Romeirão, vou realizada no Castelão em Fortaleza. Mais duas partidas foram realizadas na noite de ontem, pela segunda rodada do Brasileirão da série B. O Figueirense venceu a Portuguesa por 2 X 1 , e assegurou o primeiro lugar no campeonato , com seis pontos ganhos , em duas partidas. Já o Coritiba , jogando em Joínvile , não saiu de um empate em 1 X 1, contra o América MG, e continua sem vencer no Brasileirão. A rodada marca para este sábado , cinco partidas, que fecharão a segunda rodada. Duque de Caxias X Náutico, Ipatinga X Bahia, Bragantino X ASA, Ponte Preta X Paraná e América RN X São Caetano.

A segunda rodada do Brasileirão da Série A,será iniciada neste sábado com todas as partidas programadas para às 18h30 . O Fluminense tenta sua primeira vitória no Maracanã, diante do Atlético de Goiânia, o Flamengo vai a Salvador e enfrenta o Vitória no estádio Barradão e o Grêmio Prudente recebe a visita do embalado Atlético MG de Vanderley Luxemburgo, que luta pelo título máximo do Brasileirão.

Por: Amilton Silva - Editor de Esportes do Blog do Crato

Polêmica: a nudez da menor Malu Rodrigues - Postado por Océlio Teixeira


Na revista "VIP", jovem aparece deitada de bruços, só com a parte de baixo da lingerie

Promotoria investiga possível desrespeito ao ECA; antes, promotor do Rio questionou atuação da atriz em peça na qual aparecia com seio de fora - "Não se sinta culpado se você levar mais de cinco segundos para reparar no anel de flor de Malu Rodrigues. A gente entende essa sua cara abobalhada de fascínio", diz o texto da revista "VIP" que acompanha a foto da atriz de 16 anos. Na imagem, a jovem aparece deitada de bruços, e veste só a parte de baixo da lingerie. O Ministério Público de São Paulo viu na cena um possível desrespeito ao ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) e abriu investigação para apurar a responsabilidade da revista. Antes, a mesma atriz se viu no centro de polêmica similar. A Promotoria do Rio abriu investigação para apurar se os produtores do musical "O Despertar da Primavera" -que depois ficou em cartaz em SP, até o início do mês- erraram ao escalá-la para papel em que aparece com um seio nu. Sobre os dois casos, o pai da garota, Sérgio Rodrigues, lembra que ela foi emancipada em cartório e diz que a foto da revista foi feita para divulgar o trabalho dela. O caso, contudo, divide opiniões. A psicóloga Elizabeth Vieira Gomes, especializada em políticas públicas para crianças e adolescentes, critica os dois trabalhos realizados por Malu Rodrigues. "Um adolescente não pode ser emancipado psicologicamente. Ele perde o controle quando sua imagem se torna pública. Passa a achar que não precisa de proteção, carinho e companhia dos pais para se desenvolver de forma segura", avalia Gomes.

Leila Tardivo, do Instituto de Psicologia da USP, tem opinião diferente. "Ela parece ter sido cuidadosa. Se é atriz, está íntegra, trata da saúde, tem o apoio da família, então [tudo bem]."
A editora Abril e a direção da VIP não se pronunciaram.

Polêmica jurídica
Para o presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente da OAB-SP, Ricardo de Moraes Cabezón, a emancipação não dá direito a uma pessoa com menos de 18 anos aparecer em cenas sensuais. "O ECA não permite que imagens de menores sejam usadas para satisfazer os desejos lascivos de adultos", diz. O desembargador responsável pela área de infância do Tribunal de Justiça de São Paulo, Antonio Carlos Malheiros, contesta. "Não existe uma situação jurídica para sustentar a proibição [à revista]." Rodrigo da Cunha Pereira, presidente do Instituto Brasileiro de Direito de Família, diz o mesmo. "Se pai e mãe autorizaram a emancipação, é porque, muito melhor do que o Ministério Público, sabem que poderiam fazer isso." O inquérito corre em segredo de Justiça -o Ministério Público informou somente que propôs à editora um acordo para encerrar a questão.

Pergunta: Se fosse sua filha, você permitiria?

Fonte: Texto José Ernesto Credendio e Cristina Moreno de Castro - Folha de São Paulo, Com
http://gentedemidia.blogspot.com/
Foto: Revista Vip

De Saco Cheio de Notícias de POLÍTICA !!!


Acho que vou ter de tomar uma resolução.

Recebi inúmeras reclamações dos nossos leitores nessa semana reclamando que no Blog do Crato tem muita notícia política, comentários políticos e brigas políticas e de que a finalidade primordial do Blog está sendo distorcida, desvirtuada, quando era pra prestar maior serviço à cidade e à região se pudesse mostrar coisas do Crato, Matérias sobre o Crato, reportagens sobre o Crato, fotos, Notícias sobre o Crato. Eu recebo todas essas reclamações, reivindicações dos nossos leitores com muito carinho, afinal de contas é para eles que o Blog é feito. Acontece, meus queridos leitores, que o Blog é formado por inúmeros escritores. E embora eu já tenha pedido várias vezes para que seja reduzida a quantidade de postagens sobre política no Blog, isso não tem acontecido, infelizmente. Mesmo no âmbito estadual e federal, há inúmeros outros assuntos além de política que se pode postar, mas cabe a cada um ter bom senso para olhar na página principal e VER quantas notícias políticas a gente já tem postado durante o dia. Eu só digo uma coisa: Nossos leitores têm toda razão. Já estou ficando de saco cheio de tanta notícia política também. Não que elas acabassem, nada disso. Mas que para cada notícia política, tivéssemos 10 ou 20 sobre o Crato. Abri o Blog agora e vejo de cara, 4 notícias de política em sequência.

HAJA SACO, não é verdade ?

Abraços,

Dihelson Mendonça

Serra pede apoio de padre Cícero - Postado por Océlio Teixeira

Para tentar reduzir a histórica vantagem do PT no Nordeste, o tucano reforça campanha com um périplo pelos Estados da região.

Peregrinos de todos os cantos do País costumam visitar o túmulo de Padre Cícero Romão, em Juazeiro do Norte (CE), no sertão do Cariri, para pedir ajuda àquele que é considerado um santo milagreiro. O pré-candidato do PSDB à Presidência, ex-governador José Serra, cumprirá o mesmo ritual esta semana. Em baixa nas pesquisas de intenção de voto no Nordeste, o tucano apelará ao “Padim Ciço”, como é carinhosamente chamado pelos devotos, para conseguir pelo menos reduzir a ampla vantagem de Dilma Rousseff na região. A visita ao Ceará ocorrerá na segunda-feira 17, dando continuidade a uma série de eventos da campanha do PSDB no Nordeste. Nos últimos 30 dias, Serra já passou por Bahia, Rio Grande do Norte, Alagoas e Pernambuco. Depois do Ceará, estão programadas viagens ao Piauí e à Paraíba. Na quinta-feira 13, durante uma nova visita ao Recife, Serra mostrou qual será o tom do périplo nordestino. “Individualmente fui o político que mais fez pelo Nordeste”, disse ele, durante entrevista à imprensa pernambucana.

Fonte: Istoé

Dilma passa Serra em pesquisa de intenção de votos - Postado por J,Tavares

De Vinicius Sassine, do Correio Braziliense:

A pré-candidata do PT à Presidência da República, a ex-ministra Dilma Rousseff, aparece pela primeira vez à frente do pré-candidato do PSDB, o ex-governador de São Paulo, José Serra, em pesquisa de intenção de votos feita pelo Instituto Vox Populi. O levantamento traz a petista com 37% das intenções de voto, em empate técnico com Serra, que tem 34% na pesquisa estimulada. A margem de erro do levantamento é de 2,2%, para mais ou para menos. Dois mil eleitores, moradores de 117 cidades (nas cinco regiões brasileiras), foram ouvidos no levantamento. Num eventual segundo turno, Dilma e Serra também estariam tecnicamente empatados, com 40% e 38%, respectivamente, dentro, portanto, da margem de erro de 2,2%. A pesquisa de intenção de voto espontâneo – quando o eleitor abordado pelos pesquisadores diz em quem vai votar – também aponta a liderança de Dilma Rousseff. Ela aparece com 19% das intenções de voto, enquanto Serra tem 15%. Em janeiro, cada candidato obteve 9% das intenções de votos espontâneos. A candidata do PV, a ex-ministra Marina Silva, consolidou-se na terceira posição da pesquisa estimulada de intenção de voto, com 7%. O levantamento de votos espontâneos mostra o presidente Lula em terceiro lugar, com 10% das intenções de voto, o que confirma a popularidade do presidente (mesmo sem poder se candidatar a um terceiro mandato, Lula é citado pelos eleitores).

As regiões onde Dilma Rousseff é mais lembrada são o Nordeste (44%) e o Norte (41%). Serra lidera no Sul (44%) e está tecnicamente empatado com a petista no Sudeste. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 7 de maio de 2010, sob o número 11.266/2010. As duas mil pessoas foram entrevistas entre os dias 8 e 13. O Correio publica todos os detalhes do levantamento na edição impressa de amanhã.

Fonte: blog de Ricardo Noblat - O Globo Online

Oposição volta a sonhar com dobradinha Serra-Aécio - Postado por Océlio Teixeira

Foram ao freezer as negociações para arrumar um vice para o tucano José Serra. A articulação só será descongelada depois do retorno de Aécio Neves ao Brasil. Em viagem de repouso, Aécio deve voltar na próxima sexta-feira (21). Do exterior, ele emitiu sinais trocados em diálogos telefônicos. Antes decidido a disputar o Senado, Aécio pareceu aos seus interlocutores menos categórico nos últimos dias. Reacenderam-se nas cúpulas do PSDB e do DEM as esperanças de converter o ex-governador mineiro em companheiro de chapa de Serra. Daí a decisão de esperar, facilitada pelo fato de Francisco Dornelles (PP-RJ), o “plano B” do tucanato, ter adiado sua resposta para junho. Dirigentes tucanos e ‘demos’ agendam uma conversa com Aécio. Deve ocorrer tão logo ele volte. O acerto foi feito em jantar realizado em Brasília, na última quarta (12).

Fonte: Blog do Josias

Brasil e Irã estudam parceria no setor de petróleo--ANP - Postado por J.Tavares


TEERÃ (Reuters) - Brasil e Irã devem assinar um memorando de entendimento que poderá viabilizar a participação de empresas brasileiras na modernização do setor de petróleo da República Islâmica, afirmou neste sábado o diretor-geral da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Haroldo Lima. Em contrapartida, os iranianos ofereceram ao Brasil sondas para a exploração da commodity, revelou. O documento foi preparado neste sábado pouco antes de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegar ao país persa para uma visita que durará até segunda-feira. As conversações ocorrem em meio à disputa entre o Irã e potências ocidentais sobre o programa nuclear da República Islâmica. "Temos equipamentos, engenharia e peças para o setor de petróleo que podem ajudar na modernização deles," disse Haroldo Lima à Reuters, depois de reunir-se com altas autoridades iranianas do setor. Segundo Lima, os iranianos têm experiência na exploração de petróleo localizado em águas profundas e super profundas, desafio também enfrentado pelo Brasil. "No Brasil, temos muita carência de empresas que têm a capacidade de fazer a exploração e de ter as sondas. Não há sondas à disposição e elas são caríssimas no mercado internacional," comentou o executivo da ANP. "Eles estão disponibilizando sondas."

De acordo com Lima, os iranianos comentaram ainda que pretendem privatizar algumas refinarias e incentivaram empresas brasileiras a entrar nesses negócios e também a construir mais refinarias no país. O Irã é o quinto maior exportador de petróleo do mundo, mas precisa importar gasolina para abastecer seu mercado doméstico. O diretor-geral da ANP disse que destacou aos iranianos que o Estado brasileiro também abriu o setor à iniciativa privada no mercado, mas manteve o controle da principal empresa estatal do segmento, a Petrobras. "Eles disseram que esse também é o ponto de vista deles, mas abriram as portas para o capital brasileiro."

"Tudo isso que eu falei do petróleo vale para o gás natural também," acrescentou, sem dar detalhes.

Lima disse ainda que o Irã tem interesse em ter uma parceria com o Brasil na área de biocombustíveis, uma vez que só têm 5 por cento de etanol misturado na gasolina. No Brasil, complementou o diretor-geral da ANP, esse mix varia entre 20 por cento e 25 por cento.

ENERGIA ELÉTRICA

Outras oportunidades para empresas brasileiras poderá surgir na área de transmissão de energia elétrica, segmento que os iranianos querem aprender com a experiência brasileira. No domingo, o ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, conversará com representantes do governo do Irã para ver como se pode avançar em relação aos termos de um memorando de entendimento já assinado entre os dois países. "A primeira fase do processo passa por um autoconhecimento," disse o ministro à Reuters, acrescentando que fabricantes de equipamentos e empresas do setor de construção podem se beneficiar.

QUESTÃO NUCLEAR

Lideradas pelos Estados Unidos, potências ocidentais acusam Teerã de buscar a fabricação de armas nucleares e defendem a aplicação de sanções contra o país persa pela Organização das Nações Unidas (ONU). O governo de Mahmoud Ahmadinejad nega ter tal intenção, e alega querer a energia nuclear para fins pacíficos. Em meio à disputa, o Brasil trabalha para que o Irã alcance uma solução negociada com a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), depois que os dois lados chegaram a um impasse sobre a troca de urânio iraniano por combustível nuclear já pronto para o uso. O Brasil, que utiliza a energia nuclear para gerar eletricidade e quer que o Irã tenha o mesmo direito, tenta ganhar espaço na cena internacional ao buscar o papel de intermediário no episódio. A Constituição brasileira veta a construção de armas nucleares. A iniciativa, entretanto, é vista com ceticismo por setores da opinião pública doméstica e outros países. Potências ocidentais chegaram a dizer que o Irã queria ganhar tempo na disputa ao aceitar iniciar conversações com o Brasil.

Por Fernando Exman do Yahoo notícias - online

Piloto morto em queda de bimotor em Manaus nasceu e viveu no ar


Ele nasceu nos ares, virou piloto profissional, escapou de cinco acidentes de avião e morreu anteontem no bimotor Seneca que caiu em Manaus. Para a filha, a habilidade do pai também deve ter evitado uma tragédia maior, pois a aeronave caiu ao lado de um colégio e a poucos metros de um conjunto de casas. O homem em questão chamava-se Miguel Vaspeano Lepeco --nome dado justamente porque nasceu a bordo de um avião da Vasp, em 1957. "[No acidente de anteontem] Ele não caiu sobre as casas, sabia que a tragédia seria maior", diz a filha, Andréa Lepeco, 32. Apesar do esforço do piloto, outras cinco pessoas morreram na queda do Seneca --incluindo a secretária estadual da Educação do Amazonas, Cínthia Régia Gomes do Livramento. Segundo Andréa, em 34 anos de profissão, o paranaense de Maringá sofreu cinco acidentes no ar, sem mortes, graças à destreza adquirida em voar para garimpos na serra Pelada.

Num dos casos, o comandante Vaspeano, como era conhecido nos hangares, salvou sete pessoas: a mulher, grávida, dois filhos e mais quatro parentes. Era o ano de 1987. A filha do piloto diz que o voo seguia de Goiânia para Itaituba (PA), onde a família morava nos anos 80. O avião sofreu uma pane na região de Maués (AM) --a mesma cidade que seria o destino da viagem de anteontem-- e perdeu contato com a torre em plena selva amazônica. A mulher do piloto, Meire de Lima Lepeco, 50, estava grávida do filho mais novo, Miguel Vaspeano Lepeco Júnior, hoje com 22. "Ele avisou pra nós que só tinha oito minutos de combustível. A gente olhava para baixo e só via água e mato. As pessoas começaram a chorar porque não sabiam nadar." Ele não podia pousar sobre as árvores. "Mas parece que Deus olhou e apareceu uma beira de praia. Aí ele conseguiu pousar."

Paixões

Naquele avião, diz ela, estavam as paixões do pai: a aviação e a família. "Ele também tinha orgulho porque foi a primeira criança a nascer dentro de um avião em pleno ar, no mundo." O fato ocorreu porque, orientada pelos médicos, em 10 de junho de 1957, a mãe do piloto, Maria Alícia Ribeiro Lepeco, voou de Maringá para Curitiba para fazer o parto em um hospital com mais recursos. Segundo Andréa, o parto era de risco, mas, antes de pousar, a criança acabou nascendo durante o voo da Vasp. "O parto foi realizado por um comissário. O nome Vaspeano foi sugerido pelo comandante do avião, Eleude Ziokovisk, que virou padrinho dele', disse. Com o nascimento no avião da Vasp, Vaspeano ganhou passagens aéreas até o fim da empresa, que faliu em 2008.

KÁTIA BRASIL
ELIDA OLIVEIRA
da Agência Folha

Quadrilha que assaltou dois bancos em Pedra Branca é presa

A quadrilha responsável pelo assalto a duas agências bancárias em Pedra Branca, a 261 quilômetros de Fortaleza, em janeiro deste ano, foi presa no Maranhão pela Polícia Federal nesta sexta-feira, 14. O grupo, formado por nove assaltantes, foi encontrado em uma fazenda no município de Santa Inês. No local, havia armamentos de uso exclusivo das Forças Armadas, como fuzis, submetralhadoras, escopetas, pistolas e dinamite. Segundo a Polícia Federal, a quadrilha, que é de Cabrobó (PE), estava se preparando para um novo assalto, desta vez a um depósito de uma empresa de transporte de valores. Na ação realizada em Pedra Branca, os assaltantes roubaram uma agência do Banco do Brasil e outra do Bradesco, localizadas na mesma rua, e levaram cerca de R$ 500 mil. Participaram da ação mais de 30 agentes da Delegacia Regional de Combate ao Crime Organizado, Delegacia de Polícia Federal em Caixas e do Comando de Operações Táticas (COT), grupo de elite da Polícia Federal.

(O POVO Online)
Categoria(s): Blogs O POVO por Eliomar de Lima

Dilma não criou o Luz para Todos, diz colaborador do PT


Os coordenadores da área energética do programa de governo do então candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva em 2002 rejeitam a versão contada por Lula na noite de quinta-feira, no programa de TV do PT, sobre o surgimento do Luz para Todos. Lula atribuiu a ideia a Dilma Rousseff, então ministra de Minas e Energia e hoje pré-candidata petista ao Planalto, e deu a entender que ela ocorreu depois de ele estar eleito.

"Uma das coisas que me impressionaram foi o dia em que Dilma entrou na minha sala me propondo a ideia do Luz pra Todos", afirmou Lula na TV.

Luiz Pinguelli Rosa e Ildo Sauer, coordenadores da área energética do plano de governo petista, afirmam que a ideia já estava nos programas de Lula desde 1989. Em 2002, era chamado de Universalização do Acesso à Energia. Segundo Pinguelli, que coordenou os programas energéticos de Lula entre 1989 e 2002, o plano em 2002 já era o de criar um programa para universalizar o acesso à energia, com o governo pagando os custos da chegada da rede até a casa. Já no governo Lula, Pinguelli lembra de documentos que usavam o nome Escuridão Zero para o programa, em clara referência a outro projeto do governo à época, o Fome Zero. "Não dá para reinventar a história nem mentir", diz Sauer. O Luz para Todos não conta com dinheiro do Orçamento da União. Entre 2003 e 2009, recebeu investimentos de R$ 15,9 bilhões. Desse montante, R$ 11,3 bilhões (71%) saíram de fundos federais abastecidos com percentuais descontados das contas de luz dos consumidores. O restante veio do caixa das empresas (18%) e dos governos estaduais (11%).

O mérito do governo federal está na formatação dessa política pública. Até o final do ano passado, o Luz para Todos havia beneficiado 2,2 milhões de domicílios no interior do país, o equivalente a cerca de 10 milhões de pessoas. Para 2010, dentro da meta prometida, resta um saldo de 853.294 famílias, além de ao menos 495 mil outras para o próximo governo. Lançado por FHC e parcialmente financiado por fundos federais abastecidos por contas de energia, o Luz no Campo apontava a universalização em 2015, o que foi antecipado pelo Luz para Todos para 2008. Na prática, pode-se dizer que o programa está na mesma situação do Bolsa Família em relação ao governo tucano: foram criados por Lula, mas baseados, ao menos em parte, em ações anteriores, como Luz no Campo e Bolsa Alimentação. O presidente do PSDB, Sérgio Guerra, afirmou ontem em nota que a paternidade do programa é do PSDB. O secretário nacional de comunicação do PT, deputado André Vargas (PR), afirma que o "dado concreto" é que o Luz para Todos ganhou a atual dimensão sob a "coordenação explícita" de Dilma. "Filho feio não tem pai", diz ele.

Fonte: Folha OnLine.

Incêndio no Butantan destrói coleção com 85 mil cobras


O incêndio que atingiu na manhã de hoje o laboratório de répteis do Instituto Butantan, na zona oeste de São Paulo, destruiu a maior coleção de cobras dos trópicos do mundo, com 85 mil exemplares. Amostras de aranhas e escorpiões também foram consumidas pelas chamas. O fogo parece ter sido causado por um curto-circuito, logo após a chave de luz ter sido religada.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o fogo, que se iniciou por volta das 7h35 da manhã, foi controlado cerca de uma hora e meia depois. Não há registro de vítimas. Dez carros de bombeiro e 50 homens foram designados para o combate às chamas no Butantan. Uma perícia será feita no local e a previsão é de que o resultado seja divulgado em 30 dias.

Fonte: Agência Estado

Caçada infinita - Postado Por J. Tavares

Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente do Brasil, apoia Carlos Caetano Bledorn Verri, o Dunga, técnico da Seleção brasileira de futebol. É um “hedge”. O presidente está agora confortavelmente protegido do risco. Se o time for bem na África, Lula poderá dizer que ofereceu o ombro amigo ao treinador quando todos criticavam. Se a Seleção for mal, Lula não poderá ser acusado de negar apoio na hora difícil. Mas há elos mais íntimos entre os perfis dos personagens. Ambos adotam decisões sem dar a mínima para o entorno, atendendo unicamente ao próprio interesse, e em seguida apresentam o prato feito como de consumo obrigatório pela nacionalidade.

Uma vez tomada a decisão, resta ao brasileiro comum torcer a favor. Entrar na corrente. Sob pena de receber na cara a acusação de antipatriotismo. Discordou da convocação? Você deve ser um lobista marqueteiro descompromissado com a amarelinha. Discordou da política para Honduras, para a Bolívia ou para o Irã? Você é obviamente um serviçal dos ianques. Um método, que pouco a pouco vai desenhando os contornos não apenas da política, mas toma traços de cultura abrangente. Ou talvez eu esteja errado. Talvez o Brasil tenha sido sempre assim na essência, desde a colonização. E por causa dela. Em vez de uma sociedade de homens livres, a formação paraestatal sustentada na escravidão. Sempre atrás de uma “autoridade” que dê o soco na mesa e nos indique, com a desejada violência, o caminho da virtude. Para depois apresentar o eventual sucesso como prova definitiva do caráter virtuoso do caminho. Despreze-se e reprima-se sistematicamente a diferença, a divergência, o contraponto. Eis a lei. Na boa, quando possível, ou nem tanto, se necessário.

Dunga tem toda condição de alcançar o sexto título mundial para o país. Tem time para isso, e uma trajetória de sucesso desde que assumiu o cargo. Assim como Lula deve chegar ao fim do governo com a popularidade lá em cima. São ambos líderes competentes no cultivo da própria liderança — e concentrados nos objetivos. Há diferenças? Dunga é direto. Lula é sedutor, envolvente. Diferenças cosméticas. Dunga não precisa só que a Seleção brasileira vença a Copa. Dá a impressão de querer ganhá-la sozinho, com seu exército de incondicionais, sem ninguém para fazer sombra. Será “a vitória do Dunga”, e só dele. Para — quem sabe? — poder esfregar a conquista na cara dos inventores do “Era Dunga”. E de outras gracinhas mais perpetradas contra o vitorioso atleta. Carlos Alberto Parreira foi o mais massacrado técnico de Seleção brasileira de futebol em todos os tempos. As eliminatórias para 1994 foram um circo de horrores. Daí ganhou a Copa dos Estados Unidos. Está até hoje curtindo a vitória. Leva jeito de quem vai curti-la por toda a vida. Nem por um segundo desperdiçou tempo, ou energia, na caça aos antigos algozes. Decidiu saborear o sucesso com um sorriso nos lábios. Pare ele parece suficiente.

Já Mario Jorge Lobo Zagallo encasquetou um dia que todos teríamos de engoli-lo. Nunca se conformou com a afirmação — injusta — de que o time de 1970 foi obra de João Saldanha. Nunca conviveu bem com a crítica, com a pressão dos críticos e dos invejosos. Zagallo é o maior colecionador de títulos mundiais da história do futebol brasileiro, mas parece acorrentado aos tormentos do “complexo de coadjuvante”. Ao contrário de Parreira, Zagallo continua na eterna perseguição aos que nunca lhe deram “o devido valor”. Uma caçada infinita, pois ninguém é mais escravo dos inimigos do que alguém cuja autoestima se alimenta da aprovação e da admiração deles — ou do temor que neles possa instilar. Lula vai ser um Parreira ou um Zagallo da política? Isso supondo que ele aceite a idéia de deixar de ser o nosso técnico um dia.

Você tem um palpite?

Do blog do Alon
Fonte: Blog do Ricardo Noblat

Padarias espirituais - Por Emerson Monteiro


Elmano Pinheiro Rodrigues, cearense de Farias Brito, supervisor editorial da Universidade Nacional de Brasília, desenvolve projeto cultural de semear a boa leitura pelo Brasil. Quando de férias no Cariri, em janeiro deste ano, ele aproveito a ocasião para dar início a mais 40 pontos de bibliotecas nas cidades do Sul do Ceará. A proposta de Elmano é incentivar a preservação da memória das personalidades locais nas comunidades onde elas viveram e prestaram serviço, as quais, com o passar do tempo, ficariam esquecidas na memória social, adotando seus nomes para as novas bibliotecas fundadas por ele. Um dos exemplos que apresenta: Abelardo Arrais, líder no distrito de Quincuncá, em Farias Brito, o qual, para resgatar memória e obra do líder, realizou na localidade a instalação do que considerar uma “padaria espiritual”, referência ao movimento literário cearense do final do século XIX, em Fortaleza, capitaneado por vários intelectuais, dentre os quais o escritor Antônio Sales. Tinham preocupação idêntica de fomentar o gosto pela leitura no seio da grande população, através de constantes atividades de divulgação das obras literárias.

No seu ofício profissional, Elmano Rodrigues se movimenta com desenvoltura junto às editoras e autoridades, tanto na Capital Federal quanto no Sudeste do Brasil, reunindo por doação livros e conseguindo o transporte destes aos lugares mais distantes que sejam do território brasileiro. Os livros são adquiridos junto a ministérios, editoras, universidades e secretarias, sobretudo no Distrito Federal. Para iniciar uma padaria espiritual, ele oferece a primeira cota de 500 livros, aos quais depois virá reunir novas publicações, a depender do interesse de quem se dispuser a levar em frente o trabalho inicial.

Afinal, o livro define bem o que representa um bom amigo. Sempre do nosso lado, observa silencioso nossos passos e traz o apoio nas horas de solidão e dificuldade, além de nos alegras nas horas de lazer. Houve alguém que, com propriedade, afirmou que “uma casa sem livros é uma casa sem alma”. O livro segue sendo a maior invenção de toda a humanidade, pois se acha na origem das demais iniciativas humanas, somando experiências e transmitindo as novas práticas, de geração a geração. Quem ainda não despertou para a riqueza da leitura dos livros deve tomar a feliz iniciativa e começar o hábito da leitura o quanto antes, só então irá reconhecer o que tantos vêm dizendo a séculos.

Por: Emerson Monteiro

Crise europeia: a esquerda velha está órfã de novo – por Maílson da Nóbrega


O estado não assumirá papel novo na economia. Suas funções de regulador do sistema financeiro é que serão revistas. Quem comemorava a volta do intervencionismo terá de conter o entusiasmo
A esquerda velha vibrou com a crise financeira mundial. Órfã do socialismo real soviético – que desmoronou com o Muro de Berlim –, pensou que voltava às boas. A intervenção estatal salvara bancos e criara demanda via gastos públicos. Para o assessor internacional de Lula, "ele (o estado) aparece como a única resposta confiável à irracionalidade econômica para a qual foi conduzida a humanidade pelos mercados". A tese não se confirmou e dificilmente se confirmará. O estado não assumiu nem assumirá papel novo na economia. Suas funções de regulador do sistema financeiro é que serão revistas, como ocorreu após as crises financeiras que irromperam em média a cada dez anos desde o século XVII. A ação estatal na crise seguiu os manuais de economia. Ninguém de bom senso – de direita ou de esquerda – defendeu o retorno do controle estatal de bancos ou de empresas de siderurgia, transporte, comunicações, mineração, aviação e outras, como era o caso em muitos países até a onda de privatização dos anos 1980 e 1990. No Brasil, seria voltar ao controle estatal das telecomunicações e até mesmo de hotéis e do trenzinho do Corcovado.

A turma que adora o estado, aboletada no governo Lula, enxerga o contrário. A turbulência despertou arcaicos instintos. Gastos permanentes aumentaram, quando despesas temporárias é que se justificam como ação anticíclica em crises como a atual. Juras de amor foram feitas ao "estado forte". A dívida do Tesouro se elevou para ampliar o crédito subsidiado do BNDES. O cadáver Telebrás será ressuscitado. Houve clara má interpretação das ações dos países ricos durante a crise. A ideia nunca foi restabelecer o velho intervencionismo, mas evitar uma depressão como a dos anos 1930. Entre 1929 e 1932, o PIB americano caiu 30%. A produção industrial recuou 47%. Ficaram desempregados 25% dos trabalhadores. Estudos posteriores evidenciaram as três causas básicas do desastre. Não havia como errar de novo. A primeira causa foi a contração da política monetária do Fed (o banco central americano), que provocou a quebra maciça de bancos: 9 000 dos 25 000 estabelecimentos faliram naquele período, em meio a corridas para sacar depósitos. Resultado: brutal contração do crédito, da atividade econômica e do emprego.

A segunda foi a visão, então prevalecente, de valorizar o equilíbrio orçamentário. Mais tarde, Keynes provaria que o certo teria sido aumentar despesas e conviver com o déficit público. A queda de confiança contrai o consumo e o investimento privados. Cabe ao estado gastar para suprir essa deficiência e retrair-se na volta à normalidade. A terceira foi a aprovação da Lei Smoot-Hawley (1930), que aumentou as tarifas de importação de mais de 20.000 produtos. A ideia, equivocada, era enfrentar a crise via proteção à indústria americana. A retaliação à medida criou uma onda protecionista que fez despencar o comércio mundial. A crise se agravou.

As lições foram aprendidas. O Fed agiu vigorosamente e evitou a falência de bancos em cadeia. Os gastos públicos aumentaram o equivalente a 10% do PIB. Os líderes do G-20 se comprometeram a não recorrer ao protecionismo. A recessão nos países ricos durou dois anos e meio, e não os dez anos da Grande Depressão. Os países emergentes se saíram melhor ainda. Em artigo recente, Barry Eichengreen e outros sustentam que ações como essas, se adotadas em 1929 e 1930, teriam evitado o aumento do desemprego, que contribuiu para a eleição de Hitler em 1933 (www.nber.org/papers/w15524). Ocorre que tal reação elevou o endividamento público a níveis sem precedentes em períodos de paz. Na média, segundo o FMI, a dívida desses países atingirá 120% do PIB em 2014. Assim, a intervenção para vencer a crise criou um endividamento insustentável na maioria dos países ricos. A Grécia foi o pior caso, mas o problema atinge outros países da União Europeia, os Estados Unidos e o Japão. O ajuste, inevitável, implicará anos de baixo crescimento em muitos deles. Quem comemorava a volta do antigo intervencionismo terá de conter o entusiasmo. A dívida desses países será reduzida. O estado diminuirá de tamanho, e não o contrário. A velha esquerda continua órfã.

Maílson da Nóbrega é economista e ex-ministro da Fazenda

ALMANAQUE - Dia 15 de maio de 2010.

Eventos históricos

1536 - Ana Bolena é considerada culpada de adultério, traição e incesto pelo Parlamento inglês.
1756 - Guerra dos Sete Anos: A guerra começa quando o Reino Unido declara guerra à França.
1829 - O Sacerdócio é conferido a Joseph Smith Jr. por João Baptista, como crêem os santos dos últimos dias.
1974 - O general António de Spínola é nomeado presidente da républica portuguesa pela Junta de Salvação Nacional.

Nascimentos

1048 - Omar Khayyam, poeta e astrônomo persa (m. 1123).
1567 - Claudio Monteverdi, compositor italiano (m. 1643).
1896 - Belmonte, cartunista, caricaturista e ilustrador brasileiro.
1905 - Joseph Cotten, ator estadunidense (m. 1994).
1906 - Humberto Delgado, militar português assassinado pela PIDE, conhecido como "General sem Medo" (m. 1965).
1914 - Tenzing Norgay, alpinista sherpa nepalês (m. 1986).
1915 - William Witney, cineasta estadunidense (m. 2002).
1937 - Madeleine Albright, ex-Secretária de Estado dos EUA.
1937 - Trini Lopez, cantor, compositor e ator norte-americano.
1945 - Duarte Pio de Bragança, 24° Duque de Bragança e o herdeiro presuntivo do trono de Portugal e Chefe da Casa Real Portuguesa.
1948 - Brian Eno, músico inglês.
1952 - Chazz Palminteri, ator, escritor e cineasta norte-americano.
1956 - Adílio, ex-futebolista brasileiro.
1959 - Luis Perez-Sala, automobilista espanhol.
1965
André Abujamra, músico e ator brasileiro.
Raí, ex-futebolista brasileiro.
1966
Ézio, ex-futebolista brasileiro.
Greg Wise, ator britânico.
1967 - Simen Agdestein, enxadrista norueguês.
1970
Frank de Boer, ex-futebolista holandês.
Ronald de Boer, ex-futebolista holandês.
1971
Zoubeir Baya, ex-futebolista tunisiano.
Barnabas Imenger, futebolista nigeriano.
1972
Graziella Moretto, atriz brasileira.
Patrick Pothuizen, futebolista holandês.
David Charvet, ator e cantor francês.
1973
Patrick Mayo, futebolista sul-africano.
Brian Said, futebolista maltês.
1974 - Caíco, ex-futebolista brasileiro.

Falecimentos

884 - Papa Marino I
1886 - Emily Dickinson, poetisa
1891 - Théodore Deck, ceramista francês (n. 1823)
1966 - Venceslau Brás, presidente do Brasil (n. 1868)
1974 - Guy Granville Simonds, oficial do Exército Canadiano (n. 1903)
1986 - Elio de Angelis, piloto de Fórmula 1 italiano (n. 1958)
1994 - Gilbert Roland, ator mexicano que construiu carreira em Hollywood (n. 1905)

Fonte Wikipédia
Na Imagem: Ana Bolena
Colaboração Alessandra Bandeira

CRATO - Notícias do dia 15 de Maio de 2010


Prefeitura amplia salas para ensino da informática e multimeios nas escolas municipais

A Prefeitura Municipal do Crato, por meio da Secretaria de Educação, irá construir mais três salas de aula, onde serão montados laboratórios de informática nas escolas São Francisco, no Centro; 8 de Março, no Seminário; e José Bezerra de Brito, na Ponta da Serra. Em cada sala, serão montados dez computadores para dar suporte ao ensino da informática nessas unidades de ensino. Também serão construídas salas de multimeios nas escolas Liceu Diocesano e na escola São Francisco, para alunos que necessitam de atenção especial.

Apresentações do I Festival de Paródias sobre dengue serão dia 21

A Secretaria de Saúde do Crato, por meio do Núcleo de Mobilização Social, realiza no próximo dia 21 o Festival de Paródias, que vai para a sua etapa final. A seleção da melhor paródia acontecerá durante apresentações dos concorrentes no Teatro Municipal Salviano Arraes Saraiva. O I Festival de Paródias aborda o tema "A Cultura e o lúdico na prevenção da dengue". Participam do evento estudantes das escolas do município. a premiação dos primeiros colocados acontece no mesmo dia.

Crato faz caminhada pelo combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes, dia 18

A Secretaria de Ação Social, por meio do Centro de Referência em Assistência Social (CREAS), irá realizar no próximo dia 18, uma grande caminhada que tem como tema: "Combate ao Abuso e Exploração de Crianças e Adolescentes", dando segmento a um trabalho que vem sendo desenvolvido no município. A caminhada será iniciada às 8 horas, com grande concentração na praça Siqueira Campos. Os participantes seguem pela Rua Miguel Lima Verde, Praça da Sé, Senador Pompeu, Monsenhor Francisco de Assis Feitosa, indo até a praça da RFFSA. Mais informações: (88) 3521.8117.

Governo Municipal do Crato

Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30