xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 21/03/2010 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

21 março 2010

As TOP 10 gambiarras da informática (pelo menos uma você já fez) - Por: Samuel P. Teles

Primeiro Deus criou o hardware. Depois Ele criou o software. E aí, o homem foi criado. A partir daí, surgiu a informática e o homem inventou a Gambiware, a chamada Tecnologia da gambiarra. Pois se tem uma coisa que todo mundo sabe é que a informática está longe de ser uma ciência exata.

Este Top 10 reune as mais clássicas das gambiarras que com certeza você já fez para colocar seu velho PC pra funcionar.

Tabefe no monitor: essa é clássica e é gambiarra desde os primórdios. Funciona não só com monitores CRT, mas com TVs antigas, com rádios, enfim, praticamente com qualquer equipamento mais antigo. Quem nunca deu um safanão na TV quando a imagem ficava passando de baixo para cima? Certas coisas a ciência e a técnica não resolvem, tem que ser no estilo Massaranduba.

Soprar memória: essa aqui é muito utilizada principalmente por curiosos, que acham que podem resolver sozinhos o problema. Também foi muito utilizada na época do Atari, quando o cartucho teimava em não pegar. Ninguém sabe de onde surgiu a idéia de que se um componente eletrônico não funciona, soprar e respingar cuspe vai fazer com que ele volte a funcionar.

Tirar e por o cabo flat do HD: muitas vezes as pessoas desesperada com problema em HD e no desespero (Hds antigamente eram MUITO caros) faziam de tudo pro bichinho funcionar, e toscamente uma das alternativas era desconectar e reconectar o cabo flat, na vã esperança de que o disco ressucitasse.

Agitar o cartucho da jato de tinta / tonner: desespero na hora de imprimir a última página do trabalho na escola ou da faculdade, quando a tinta começa a sair falhando, antes de comprar um cartucho ou um tonner novo, claro que a melhor alternativa é chacoalhar o bicho até sair o restinho de tinta que sequer existe dentro do recipiente.

Dobrar o fio do equipamento: diversas vezes um monitor com aquele mal-contato no cabo de vídeo e a tela ficando azul, verde, amarela menos da cor certa. A gambiarra oficial nesse caso é retorcer o cabo até uma posição que o monitor exiba todas as cores, apoiá-lo sobre o cabo e deixar assim eternamente, até a empregada varrer e tirar do lugar fazendo você xingar até a 5a geração da família dela. Também útil com teclados e mouses.

Bolinha do mouse/Limpar roldana do mouse: mouse ótico é uma modernidade. Antigamente tudo era na base da bolinha e scroll era uma novidade ainda distante. Depois de poucas semanas de uso, dependendo do nível de porcalhice do usuário o mouse criava uma crosta de sujeira tóxica na base e dentro dele, nas roldanas que direcionavam o cursor. Era realmente nojento porém necessário raspar aquele grude seboso senão a setinha não obedecia o comando.

Trocar memória de slot: quem nesse mundo que já teve que fazer alguma manutenção e ouviu aquele apito chato vindo do inferno não trocou a memória de slot na esperança de que ela funcionasse? Essa talvez seja a gambiarra número 1 da informática.

Formatar Hd pra remover bad block: na época de hds caros e pequenos, um badblock que fosse era sinal de pânico. Apenas os mais fortes e ousados mainpulavam com maestria o fdisk do DOS e tinham culhões suficientes para particionar um disco na ‘mão’. Se o badblock era do meio pro fim do disco, bastava criar uma partição um pouco menor do que a posição onde encontrava-se aquele B vermelho com fundo preto e o disco podia durar mais alguns meses ou até anos.

Tirar parafuso com faca de cozinha: por incrível que pareça, a maioria dos técnicos que precisam trabalhar com micros e consertar problemas no computador possui pouca ou nenhuma ferramenta para realizar o trabalho. É mais do que normal ver gente removendo parafusos com facas de cozinha de ponta redonda ou com chaves de casa/carro. Essa história de remover parafusos com facas vem da nossa infância.

Liberar memória física pra jogar: quem jogou na época do DOS sabe a arte que era liberar uns kbs a mais dos 640kb disponíveis para os processadores da época. Editar o autoexec.bat e config.sys era coisa de ninja. Liberar files, buffers, stacks… Extrair até mesmo 5kb da memória era como tirar leite de pedra. Até hoje pessoas finalizam o Explorer para obter melhor desempenho nos jogos.


Por: Samuel P. Teles

Sensibilidade - Por: Mônica Araripe


É quando conseguimos enxergar o que os olhos não vêem, ouvir mais do que os sons podem dizer e sentir mesmo estando em outro lugar. É estar inteiro, presente e pronto para se dar.

Autor desconhecido.

Uma ótima semana!

Mônica Araripe

Entre em contato conosco diretamente pelo MSN !


Central de Relacionamento via MSN



Ou Visite a nossa página do Bate-Papo do Cariri:
www.batepapodocariri.blogspot.com

Abraços,
Dihelson Mendonça

Será que os leigos católicos têm culpa pelos casos de pedofilia? – por Armando Lopes Rafael

A julgar por tantas notas publicadas neste blog parece que sim! As seitas, os ateus e os católicos infiéis (estes na prática já apostataram da verdadeira fé) aproveitam – com indisfarçável contentamento – as denúncias de pedofilia praticadas por uma minoria inexpressiva que se abriga lamentavelmente na Igreja Católica, para abandoná-la, trai-la, censurá-la e criticá-la destrutivamente e sem piedade. Esquecem (ou será simplesmente má fé?) que uma coisa é a filosofia e a missão institucional da Igreja Católica - uma das entidades de maior credibilidade no mundo, defensora dos valores da família e da moralidade – e outra é o desvio de comportamento de uma parcela ínfima que ali se abriga. A pedofilia, lamentavelmente, também ocorre nas igrejas evangélicas, na Igreja Ortodoxa, dentre outras, mas estas nunca são citadas pelos inimigos da Igreja Católica. Qualquer pessoa que tenha o mínimo de equilíbrio e honestidade sabe que a culpa da pedofilia na Igreja Católica não é da instituição. Nem do Papa. É culpa de uma minoria de pedófilos, a maioria homossexual, que se infiltrou na igreja para dar vazão as seus instintos anormais.

A Igreja Católica – pela voz dos Papas e dos bispos – já confirmou e lamentou casos de abusos sexuais, reafirmando sua posição (duas vezes milenar) sobre a moral cristã, além de punir os padres infratores, como ocorreu recentemente na cidade de Arapiraca, em Alagoas.
Bom lembrar que o falecido Papa João Paulo II, falando aos Bispos dos EUA em 2002, já dizia:

“Como vocês, também eu me entristeço profundamente pelo fato de que padres e religiosos, cuja vocação é ajudar as pessoas a viver vidas santas aos olhos de Deus, tenham, eles próprios, causado tanto sofrimento a jovens e tanto escândalo. Devido ao grande mal causado por alguns padres e religiosos, a própria Igreja está sendo vista com desconfiança, e muitos se ofendem com a maneira como se percebe que seus líderes agiram nesta questão. O abuso que provocou esta crise é errado, por qualquer critério usado, e é visto como crime pela sociedade, com razão; além disso, é um pecado hediondo aos olhos de Deus. Às vítimas e às famílias, estejam elas onde estiverem, expresso minha solidariedade e preocupação profundas.”
Esses episódios de uma minoria ínfima de padres pedófilos, homossexuais, fornicadores, não devem servir de desânimo para a imensa maioria dos católicos que se esforça para agir com correção, dentro da doutrina deixada por Nosso Senhor Jesus Cristo, cuja herança espiritual tanto bem fez - e continua fazendo - à humanidade ao longo de mais de dois mil anos...

7 coisas que não se deve dizer para as mulheres em um primeiro encontro - Por: Samuel P. Teles

Como sabemos que é comum o homem ficar cheio de dúvidas quanto ao que deve ou não dizer para as mulheres no primeiro encontro ou nos momentos iniciais de uma conversa com uma mulher que ainda não conhece muito bem. Esse artigo vem esclarecer pra você quais as 7 coisas que você jamais deve falar na hora de conquistar uma mulher.

Entenda que o maior motivo dessas dúvidas é a insegurança em se dar bem ou não, e por estar ansioso com a situação, algumas gafes e micos viram até pérolas. Como por exemplo algumas conhecidas cantadas.

Para ajudar você a acertar a dose das primeiras conversas,vou listar alguns assuntos que devem ser evitados, e claro, para vocês rirem um pouco algumas frases que alguns “sedutores” insistem em dizer achando que estão arrebentando corações, mas que no fim acabam virando piada pronta.

Confira os assuntos que você deve evitar abordar na hora de conquistar uma mulher:

1) Assuntos que possam gerar discussões ou debates.como: aborto, religiões, etc..Ao debater com uma mulher e discutir pontos de vista com ela você pode deixar a impressão de que você e ela não se dariam bem e não combinam.
 
2) Política e assuntos ligados a temas que gerem polêmica. Aqui a conversa fica chata e monótona. Já vi um cara que insistia em dizer para a mulher votar Nulo e falava de escândalos e crises políticas. Claro que depois disso ela disse que “ia ao banheiro” e nunca mais voltou.
 
3) Trabalho ou qualquer assunto onde você e ela começarão a ficar se queixando e reclamando de quaisquer problemas. Tudo bem você pode odiar seu chefe e seu trabalho, mas dizer isso para ela mostrará que você é conformado e/ou infeliz, e isso é tolamente bola fora.

4) Assuntos que envolvam emoções ruins como doenças, acidentes, mortes,catástrofes, etc.

5) Palavras de baixo calão e vulgares.

6) Assuntos nerds ou infantis, como o games que você zerou nas férias, ou o lançamento da nova versão do street Figther. Ela pensará que você não tem vida social ou que ainda não cresceu. Mulheres gostam de homens e não de crianças.

7) E principalmente, fingir saber de assuntos e temas que você não entenda e dá uma de expert, pois se ela notar isso, no mínimo que ela vai pensar é que você não pode ser você mesmo e finge ser alguém que não é, e ao sentir que você quer manipular ela de alguma forma suas chances cairão bem próximo à zero.

Fonte: mundoh.com.br

Por: Samuel P. Teles

Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30