xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 07/03/2010 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

07 março 2010

Todo Dia é 08 DE MARÇO Dia Internacional das MULHERES.




D.Nair............ em
1788 - o político e filósofo francês Condorcet reivindica direitos de participação política, emprego e educação para as mulheres.
1840 - Lucrécia Mott luta pela igualdade de direitos para mulheres e negros dos Estados Unidos.
1859 - surge na Rússia, na cidade de São Petersburgo, um movimento de luta pelos direitos das mulheres.
1862 - durante as eleições municipais, as mulheres podem votar pela primeira vez na Suécia.
1865 - na Alemanha, Louise Otto, cria a Associação Geral das Mulheres Alemãs.
1866 - No Reino Unido, o economista John S. Mill escreve exigindo o direito de voto para as mulheres inglesas Nacional para o Sufrágio das Mulheres
1870 - Na França, as mulheres passam a ter acesso aos cursos de Medicina.
1874 - criada no Japão a primeira escola normal para moças
1878 - criada na Rússia uma Universidade Feminina
1901 - o deputado francês René Viviani defende o direito de voto das mulheres.
A idéia da existência de um dia internacional da mulher foi proposta na virada do século XX, no contexto da Segunda Revolução Industrial, quando ocorre a incorporação da mão-de-obra feminina em massa, na indústria. As condições de trabalho, frequentemente insalubres e perigosas, eram motivo de frequentes protestos por parte dos trabalhadores. As operárias em fábricas de vestuário e indústria têxtil foram protagonistas de um desses protestos contra as más condições de trabalho e os baixos salários, em 8 de Março de 1857, em Nova Iorque. Muitos outros protestos ocorreram nos anos seguintes, destacando-se o de 1908, quando 15.000 mulheres marcharam sobre a cidade de Nova Iorque, exigindo a redução de horário, melhores salários e direito ao voto. O primeiro Dia Internacional da Mulher foi celebrado em 28 de Fevereiro de 1909 nos Estados Unidos da América, por iniciativa do Partido Socialista da América.
Em 1910, ocorreu a primeira conferência internacional de mulheres, na Holanda, dirigida pela Internacional Socialista, quando foi aprovada proposta da socialista alemã Clara Zetkin, de instituição de um dia internacional da Mulher, embora nenhuma data tivesse sido especificada. No ano seguinte, o Dia Internacional da Mulher foi celebrado a 19 de Março, por mais de um milhão de pessoas, na Áustria, Dinamarca, Alemanha e Suíça. Poucos dias depois, a 25 de Março de,1910 um incêndio na fábrica da Triangle Shirtwaist mataria 146 trabalhadores - a maioria costureiras. O número elevado de mortes foi atribuído às más condições de segurança do edifício. Este foi considerado como o pior incêndio da história de Nova Iorque, até 11 de setembro de 2001. Para Eva Blay, é provável que a morte das trabalhadoras da Triangle se tenha incorporado ao imaginário coletivo como sendo o fato que deu origem ao Dia Internacional da Mulher.
Porém, somente no ano de 1911, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).Ao ser criada esta data, não se pretendia apenas comemorar. Na maioria dos países, realizam-se conferências, debates e reuniões cujo objetivo é discutir o papel da mulher na sociedade atual. O esforço é para tentar diminuir e, quem sabe um dia terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher. Mesmo com todos os avanços, elas ainda sofrem, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado nesta história.
Podemos dizer que o dia 24 de fevereiro de 1932 foi um marco na história da mulher brasileira durante o governo Vargas. Nesta data foi instituído o voto feminino. As mulheres conquistavam, depois de muitos anos de reivindicações e discussões, o direito de votar e serem eleitas para cargos no executivo e legislativo.
Nossa Senhora, Nossas Avós,Nossas Mães, Nossas Irmãs,Nossas Madrinhas,Nossas Tias, Nossas Primas,Nossas Professoras,Nossas Cunhas,Nossas Sobrinhas,Nossas Amigas, Nossas Namoradas, Nossas Esposas, Nossas Sogras,Nossas Filhas, Nossas Netas.
“Nenhum homem precisa preocupar-se muito com que tem a sua frente, se a seu lado tem uma boa mulher.
Os homens distinguem-se pelo que fazem, as mulheres pelo que levam os homens a fazer. Carlos Drummond de Andrade.
ΨSãoPaulo-07/03/10-ArtigoVIII-www.sosdrogasealcool.org-CésarMousinho-Ψ psicocesarmousinho@hotmail.com

Juazeiro do Norte pode mudar de nome - Reportagem: Elizângela Santos


No próximo ano, Juazeiro do Norte vai completar 100 anos de existência. Para quem apoia a mudança, o centenário é data oportuna para passar a ser Juazeiro do Padre Cícero
FOTOS: ELIZÂNGELA SANTOS

Foi aprovado, desde 2001, pela Assembleia Legislativa, a realização de um plebiscito na cidade

Juazeiro do Norte Uma polêmica que há anos se arrasta, com projetos de lei, para mudar o nome da terra do ´Padim´, para, claro, Juazeiro do Padre Cícero. Uma homenagem ao seu mais ilustre representante. Essa ideia passa novamente a ser encampada, e dessa vez, poderá ser para valer. É que já existe aprovado na Assembleia Legislativa do Estado, desde 2001, de autoria do ex-deputado estadual Giovanni Sampaio, decreto que autoriza a realização do plebiscito para saber da população do município juazeirense se aceita a mudança de nome.

"Os romeiros naturalmente já chamam assim". É o que diz o entusiasta da campanha, o empresário que há mais de 30 anos está em Juazeiro, Tadeu Alencar, natural da cidade de Araripe, mas que se traduz um romeiro e tem uma ligação com o sacerdote. "Sou um devoto", diz ao classificar esse como o momento oportuno para iniciar um trabalho no sentido de mudança do nome da cidade.

Antes, de acordo com ele, isso poderia justificar custos maiores, para mudança dos nomes em recibos, notas, mas agora, com a informatização, isso não tem tanto custo, explica ele, ao justificar que, no início dos anos 80, foi iniciado um movimento para mudar o nome de Juazeiro, mas não houve uma ressonância. O projeto de lei, de autoria do então vereador João Barbosa, radialista na cidade, não teve tanto apoio em nível de Assembleia Legislativa, por conta da oposição na época e o projeto foi engavetado.

Campanha

A consulta poderia acontecer ainda este ano. Pelo menos, é o que objetiva o empresário, que afirma ser esse um movimento que se inicia sem finalidade política, mas na sociedade civil. E até uma música já está sendo composta pelo cantor e compositor juazeirense, Luis Fidélis, para dar coro à campanha de marketing, que deverá ser bem elaborada, chegando a todas as comunidades.

O empresário tem visitado algumas rádios da cidade para dar entrevistas e levar a ideia para a população.

Este trabalho é realizado junto com sua esposa, a empresária Luiziane Alencar. O casal está à frente da Organização Não Governamental (ONG) Anjos Solidários, que realiza trabalho social na cidade. Ela escreveu recentemente editorial para os meios de comunicação. Nele, afirma que o artigo publicado recentemente no Diário do Nordeste, de autoria de Flávio Paiva, sob o título "A Juazeiro do Padre Verde", que aborda a escolha do padre como "Padroeiro das Florestas", pela ONG Greenpeace, serve de inspiração para a proposta de mudança do nome da cidade.

Momento ideal

"Consideramos esse o momento ideal, para darmos início a uma campanha ampla, visando incluir na denominação de nosso município, o nome de seu principal precursor e propulsor dos seus avanços", diz ela. A empresária acrescenta que essa é a concretização de um sonho inovador, que irá mobilizar as classes dirigentes do núcleo geográfico, além de uma movimentação de cunho nacional.

O empresário afirma que vários são os ganhos que justificam a mudança do nome da cidade, do ponto de vista econômico e social, por divulgar melhor e com mais objetividade Juazeiro do Norte.

Outro aspecto que ele considera, diz respeito à reabilitação do Padre Cícero, processo em tramitação em Roma, no que irá ajudar bastante. "É uma forma de divulgar a cidade turisticamente, já que o complemento ´Norte´ não tem muito a ver com a realidade de uma cidade que se encontra no Sul do Estado. Portanto, indefinido, já que também não estamos no Norte do Brasil", justifica.

Sacerdote

Para Luiziane Alencar, essa é uma forma de projetar mais a presença do sacerdote junto aos registros oficiais do País, "levando o seu exemplo a tantos que ainda não conhecem", diz.

O ano do centenário, em 2011, poderá ser o salto para um novo nome sendo projetado para Juazeiro. Tadeu Alencar ressalta a importância deste ano eleitoral, que poderá ou não facilitar o processo. Sairia, segundo ele, com menos custos financeiros, se esse plebiscito fosse feito durante as eleições, aproveitando o momento de mobilização popular. Mas, as restrições relacionadas à lei eleitoral para a consulta poderão ser um empecilho para o plebiscito.

No momento, começam as articulações da sociedade civil, que incluirá esclarecimento nas comunidades sobre essa possível mudança do nome, com um investimento em marketing para auxiliar todo o processo. A proposta será levada também para a Comissão do Centenário, que vem atuando no processo de realização das comemorações alusivas aos 100 anos da cidade de Juazeiro.

Quase duas décadas depois de propor o projeto na Câmara, o ex-vereador João Barbosa diz que é válida a mudança no nome da cidade, por não ser no Norte e ser conhecida entre os romeiros como Juazeiro do Padre Cícero. E ele ainda é um entusiasta da proposta, que esbarrou na AL. "Qualquer pessoa que queira encampar essa ideia, estou pronto para ajudar. E que isso aconteça antes dos 100 anos", afirma.

E o empresário Tadeu Alencar se lembra de outro grande centro de romaria, em Aparecida, no Estado de São Paulo, que leva o nome da padroeira e condiciona essa alternativa para as terras do Padim.

Mas, de antemão, ele se antecipa ao citar que a lei estadual não permite que haja convocação de plebiscito quando há eleição para governador, nos 12 meses anteriores. "Vou verificar se pode ser feita junto com a eleição, já que será no dia e não em período anterior", explica. O projeto irá desencadear a autorização junto ao Tribunal Regional Eleitoral. Para isso, estará sendo apresentado pelo deputado Osmar Baquit junto à Assembleia e, com isso, dar a oportunidade de revalidar, o que está na ponta da língua dos romeiros, para o mundo.

Fique por dentro
Proposta de 1982

A mudança de nome de Juazeiro do Norte para Juazeiro do Padre Cícero foi proposta em 1982, pelo então vereador João Babosa. A ideia não teve apoio da Assembleia Legislativa na época. O decreto legislativo 3/2001, de autoria do então deputado estadual Giovanni Sampaio, aprovado pela AL, autoriza a realização do plebiscito para saber da população de Juazeiro se aceita a mudança do nome para Juazeiro do Padre Cícero. O artigo 1º do decreto autoriza o Tribunal Regional Eleitoral a realizar consulta plebiscitária no município. No decreto, a justificativa leva em consideração que Juazeiro vem se tornando um lugar de milhões de devotos do Padre Cícero Romão Batista, dotado de um centro populacional progressista no contexto das cidades cearenses. É também a primeira cidade em densidade demográfica e convergência sócio-política depois de Fortaleza e centro de grande expressão religiosa popular no mundo com presença anual de dois milhões de pessoas.

Elizângela Santos
Repórter do Jornal Diário do Nordeste
Colaboradora do Blog do Crato

Coluna Cariri - Por: Tarso Araújo ( Jornal O POVO, 07-03-2010 )


FUNDAÇÃO PADRE IBIAPINA

Criada em 1968, no âmbito das comemorações do centenário da Casa de Caridade de Crato, a Fundação Padre Ibiapina tem sido ao longo de 42 anos a maior organização de prestação de serviços à população do Cariri especialmente nos campos social, educacional e da saúde. Sem esquecer o trabalho de desenvolvimento regional, através da promoção humana e do acesso digno e cidadão a serviços, individual ou coletivo. Integra à Fundação Padre Ibiapina: a Faculdade Católica do Cariri, colégios Diocesano e Pequeno Príncipe, Hospital São Francisco, Rádio Educadora, Centro de Expansão, dentre outras instituições.

AGRICULTURA

O secretário de Desenvolvimento Agrário do Estado, Camilo Santana, proferiu palestra esta semana, durante reunião do Território do Cariri. Camilo lembrou as principais ações na área de agricultura, como o fortalecimento da bacia leiteira e de culturas como abacaxi e uva, no Cariri, além da realização de eventos como Berro Cariri e Expocrato.

A FORÇA DE JUAZEIRO

Juazeiro do Norte não é apenas a maior cidade da Região Metropolitana do Cariri e a segunda do Ceará. É a motriz econômica e o espaço religioso do centro nordestino. A Terra do Padre Cícero está presente na grande mídia todos os meses do ano. Anualmente, em pelo menos cinco ocasiões, Juazeiro do Norte é palco de romarias: 2 de fevereiro (Romaria das Candeias); 24 de março (data de nascimento de Padre Cícero); 20 de julho (falecimento de Padre Cícero); primeira quinzena de setembro (romaria de Nossa Senhora das Dores) e 2 de novembro (romaria de Finados). Nessas datas, a cidade é tomada por imensas caravanas de romeiros; os festejos atraem mais de dois milhões de féis por ano, fazendo de Juazeiro o terceiro maior polo de peregrinação religiosa do País.

BOM EXEMPLO

A obra de esgotamento sanitário que a Cagece vai construir em Santana do Cariri custará R$ 3,3 milhões. Beleza! Mas essa não é a parte mais importante da notícia. Todo trabalho de prospecção terá um plano de acompanhamento por parte de arqueólogos e paleontólogos. É que a área das escavações se constitui num importante depósito de fósseis do período cretáceo, podendo abrigar resquícios dos índios que habitavam a região séculos atrás. É a pura responsabilidade para com o patrimônio paleontológico e zelo pelo meio ambiente.

DUPLO BENEFÍCIO

O governo do Ceará comprou o prédio da antiga Sanbra, na Avenida Teodorico Teles, em Crato, para ali construir uma escola profissionalizante. A área tem cerca de 15 mil metros quadrados. Os prédios antigos vão ser demolidos para dar lugar a uma bonita edificação. Além do grande benefício para a educação da juventude, esta obra pode permitir a correção de uma grande injustiça que se arrasta há mais de dez anos. O novo educandário poderá ser denominado de Dom Vicente Matos. Falecido em 1998 e considerado o maior benfeitor do Crato, este bispo foi esquecido pelos vereadores cratenses. Mas sua memória é preservada junto às camadas mais humildes da população.

QUEM É QUEM

Dom Vicente Matos chegou a Crato como bispo em 1955. E permaneceu até 1992, quando renunciou por motivos de saúde. Durante 37 anos criou os primeiros sindicatos dos trabalhadores rurais do Cariri, implantou o ensino universitário que foi embrião da atual Urca e fundou a Rádio Educadora do Cariri. Deve-se a ele a extinção do analfabetismo no Sul do Ceará por meio das escolas radiofônicas. Criou os colégios Madre Ana Couto e Pequeno Príncipe e a Fundação Padre Ibiapina. Construiu o Centro de Expansão e desenvolveu gigantesco trabalho de evangelização, ação comunitária, opinião pública, além de criar a Pastoral da Saúde, da Criança e da Educação. Um gigante!

VACINAÇÃO

O município do Crato treinou recentemente profissionais de saúde para atuar na vacinação contra a Gripe A H1N1 conhecida por gripe suína, que será iniciada durante este mês no Estado. Informações técnicas sobre a doença foram repassadas para as escolas, por meio de nota, direcionadas aos diretores dos estabelecimentos de ensino. A informação é da assessoria de comunicação da prefeitura do Crato.

CURTAS

> A opinião é do padre Neri Feitosa, escritor com mais de cem títulos publicados, residente em Canindé: ``Faz tempo que Padre Cícero rompeu as fronteiras de Juazeiro e universalizou-se``.

> Secretário Joaquim Cartaxo, das Cidades, esteve nesta última sexta-feira em Juazeiro quando visitou obras feitas pelo governo do Estado na cidade. Na visita esteve no centro de Apoio aos Romeiros e na zona rural.

> Melquíades Pinto Paiva, caririense de Lavras da Mangabeira, é hoje um dos mais valorosos intelectuais brasileiros. Engenheiro agrônomo, especialista em Ictiologia, doutor em Ciências pelo Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP), Melquíades orgulha-se, antes de tudo, por ser nordestino. Ele é um dos maiores conhecedores da temática do cangaço, fazendo parelha com Napoleão Tavares Neves neste assunto.

> O Departamento Histórico Diocesano Padre Gomes é responsável pela custódia e catalogação de todos os livros, papéis e documentos existentes na cúria da diocese de Crato. Preserva, assim, a pesquisa e estudo dos documentos e subsídios, direta ou indiretamente, testemunhas da história do Cariri. Cujo acervo é cada dia mais consultado.

> Dom Fernando Panico está acima das questiúnculas políticas. Atendendo ao pedido do prefeito Manoel Santana viajou em companhia deste, à Brasília, em busca de verbas para as festas do centenário de Juazeiro do Norte.

CARIRI em SOBRAL



O Prefeito Samuel Araripe (foto), considerado uma das mais expressivas lideranças do PSDB no interior do Estado, esteve em Sobral, na solenidade de entrega da Medalha Visconde de Sabóia – ao colega Leônidas Cristino (prefeito sobralense), ao Senador Tasso Jereissati e ao governador Cid Gomes. “Não poderia deixar de atender ao convite recebido, uma vez que os três líderes homenageados têm relevantes serviços prestados ao País, ao Estado do Ceará e aos diversos segmentos da vida cearense. Samuel aproveitou para reiterar agradecimento ao Senador Tasso e ao governador Cid, que têm ajudado muito o Cariri e em particular à sua administração.


Por: Antonio Viana


Edições Anteriores:

Novembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30