xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 15/01/2010 | Blog do Crato
.

VÍDEO - VÍDEO DE LANÇAMENTO - Em breve, as novas transmissões TV Chapada do Araripe. Espero que curtam o vídeo de lançamento abaixo, em que há uma pequena retrospectiva de alguns trabalhos, reportagens já feitas ao longo dos muitos anos que fazemos reportagens. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 24.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

15 janeiro 2010

contra o machismo e para os machistas! - Por: Janinha



Em países católicos como a Espanha, Itália, Portugal e em toda a América Latina, Machismo ou chauvinismo masculino é a crença de que os homens são superiores às mulheres. A palavra "chauvinista" foi originalmente usada para descrever alguém fanaticamente leal ao seu país, mas a partir do movimento de libertação da mulher, nos anos 60, passou a ser usada para descrever os homens que mantém a crença na inferioridade da mulher, especialmente nos países de língua inglesa.No espaço lusófono, a expressão "chauvinista masculino" (ou, simplesmente, "chauvinista") também é utilizada, mas "machista" é muito mais comum.

2010, novo século, nova era e os mesmos costumes, opressão por parte da igreja católica sobre outras religiões, seitas ou doutrinas, do homem branco sobre o negro, do hétero sobre o gay, do homem sobre a mulher. O que nos dá a certeza que o homem é um ser que precisa evoluir muito, para entender o que seria simples se a mente não fosse tão primitiva em alguns seres, não somos melhor que ninguém, independente da condição em que estamos aqui, estamos no mesmo sistema, pensamos, sentimos e todos somos capazes de raciocinar, inclusive as mulheres, rsrsrs!
É absurda a idéia que precisamos de uma lei que proteja fisicamente a mulher dos seus maridos, de o homem ainda achar que pode guardar a sua “honra” e por ela destruir a vida de alguém, que sejamos massacradas pelos nossos pais que ainda dão direitos diferentes a meninos e meninas, sendo que o primeiro tem mais privilégios e menos cobranças que o segundo, que sejamos vigiadas sexualmente, financeiramente, nas nossas relações de amizade e amor de forma tão pequena, tosca, arcaica.

A mulher é oprimida no seu trabalho por que se erra, e é ela uma delegada, juíza, policial, cantora,prefeita, sempre vai surgir comentários do tipo que isso é profissão para homem, mulher tem que cozinhar, e se quer trabalhar fora, que tenha uma profissão que venha para educar, não competir com os homens. Assim acontece no trânsito, no escritório com os assédios sexuais, até mesmo quando uma mulher se declara gay, a impressão dos “machos” é que ela ainda não “dormiu” com ele, tão tolos e tão violentos!

Sei que as minhas questões não são novas, vem dos tempos da minha avó, e da avó dela, talvez um assunto até já bem discutido, mas com certeza são questões que precisam estar em pauta na escola, na forma em que educamos os nossos filhos e filhas, em como nos comportamos quanto mulher, em como julgamos uma outra mulher por ela ter a coragem de ser e fazer o que em tantos casos gostaríamos de fazer também e não temos liberdade interior suficiente pra isso,em como somos omissas na defesa da mulher em "rodas" de conversas entre homens, no que pensamos em relação à felicidade, ao casamento,aos serviços domésticos, quantas mulheres são menos prezadas no seu árduo serviço caseiro,como se trabalhassem menos, no quanto nos deixamos ser manipuladas e submissas, por que é certo que a intuição e inteligência feminina nos permite perceber quando não somos tratadas com respeito, com humanidade em tantos casos.

Sim, somos mães, donas de casa, esposas, mas acima de tudo, somos seres humanos, gente, cidadãs, que pensam, amam, odeiam, com necessidades e anseios, tão iguais a de qualquer ser pensante, independente do sexo, cor, condição sexual, pois não é isso que denuncia o caráter, a inteligência, o dinamismo de qualquer ser racional, mas a forma como ele convive com os outros e mais ainda, como ele respeita seus semelhantes.

Mulheres de Atenas

Composição: Chico Buarque
Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Vivem pros seus maridos
Orgulho e raça de Atenas
Quando amadas se perfumam
Se banham com leite, se arrumam
Suas melenas
Quando fustigadas não choram
Se ajoelham, pedem imploram
Mais duras penas, cadenas
Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Sofrem pros seus maridos
Poder e força de Atenas
Quando eles embarcam soldados
Elas tecem longos bordados
Mil quarentenas
E quando eles voltam, sedentos
Querem arrancar, violentos
Carícias plenas, obscenas
Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Despem-se pros maridos
Bravos guerreiros de Atenas
Quando eles se entopem de vinho
Costumam buscar um carinho
De outras falenas
Mas no fim da noite, aos pedaços
Quase sempre voltam pros braços
De suas pequenas, Helenas
Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Geram pros seus maridos
Os novos filhos de Atenas
Elas não têm gosto ou vontade
Nem defeito, nem qualidade
Têm medo apenas
Não tem sonhos, só tem presságios
O seu homem, mares, naufrágios
Lindas sirenas, morenas
Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Temem por seus maridos
Heróis e amantes de Atenas
As jovens viúvas marcadas
E as gestantes abandonadas, não fazem cenas
Vestem-se de negro, se encolhem
Se conformam e se recolhem
As suas novenas
Serenas
Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Secam por seus maridos
Orgulho e raça de Atenas

Publicidade: Shopping RESIDENCE - No Crato, você compra bem...


IMG_0959


Compre bem! Compre nas lojas do Shopping Residence, em Crato.
Conforto e Qualidade.

Dsc04012


Dsc03933



Dsc03892



Dsc03980


Shopping RESIDENCE - Parceiro do Blog do Crato

Grupo defende perdão da dívida do Haiti e critica FMI por oferecer empréstimo


A comunidade internacional deve cancelar o restante da dívida do Haiti para ajudar a reconstrução do país, defenderam nesta sexta-feira militantes contra a cobrança de dívida de países pobres, depois que a França pediu ao Clube de Paris que anule a dívida do país caribenho, devastado nesta semana por um terremoto de magnitude 7. O grupo ativista internacional Jubilee Debt Campaign, que defende que o pagamento de dívidas e as condições de empréstimo prejudicam o desenvolvimento nos países pobres, também criticou o FMI (Fundo Monetário Internacional) por liberar mais fundos de empréstimo para o Haiti nesta semana.

"A miséria do Haiti foi construída por séculos de injustiça perpetrada contra o país pelo mundo rico. É hora de nossa parte do mundo pagar sua dívida com o Haiti", disse, em Londres, o diretor do grupo, Nick Dearden, disse. "Isso significa a anulação total de todas as dívidas do Haiti e de financiamentos a fundo perdido." Dearden disse que é "totalmente inadequado" as instituições internacionais como o FMI fazerem novos empréstimos, que apenas deixarão o Haiti com mais dívidas. O FMI disse nesta quinta-feira (14) que aumentaria os programas de empréstimos existentes para o Haiti em US$ 100, milhões para ajudar a recuperação do país.

No ano passado, o Haiti recebeu perdão de US$ 1,2 bilhão de sua dívida com o FMI e o Banco Mundial, mas ativistas dizem que ainda há mais de US$ 600 milhões em dívidas com essas instituições. "Não apenas o empréstimo é a solução errada para o Haiti, mas os empréstimos do FMI vêm com condições", diz o grupo. "O Haiti continua a sofrer com o resultado das condições aplicadas à sua economia no passado." Mais cedo, a ministra francesa da Economia, Christine Lagarde, defendeu que os 19 países credores que Formam o Clube de Paris assinem os acordos bilaterais para viabilizar o perdão da dívida haitiana de 54 milhões de euros (R$ 137 milhões). A França já anulou de forma unilateral 4 milhões de euros (R$ 10 milhões) dos 58 milhões de euros (R$ 147 milhões) da dívida haitiana. Segundo a ministra, o governo acelera os procedimentos burocráticos para cancelará o resto.

Ela também disse que entrará em contato com as autoridades da Venezuela e de Taiwan, dois importantes credores do Haiti que não fazem parte do Clube de Paris, para obter a anulação da dívida do país. As estimativas de vítimas do terremoto de terça-feira ainda são incertas. A Organização Pan-americana de Saúde, ligada à ONU, disse nesta sexta-feira que o terremoto pode ter matado entre 50 mil e 100 mil pessoas, enquanto o governo haitiano estima que até 140 mil podem ter morrido.

da Folha Online

Reflexão para aqueles que não se cegam! POR Alessandra Bandeira

Em recente artigo por mim publicado aqui no Blog do Crato onde critiquei o atendimento do Hospital São Francisco, acabou descambando para a discussão do papel da Igreja Católica aqui na cidade, e como muitos acabamos tendo a prova de que os seguidores de tal igreja tem discursos um tanto quanto controversos e perdidos, uma vez que Jesus autor da celebre frase: dai a outra face para bater ,parece não ser esse o ensinamento seguido pelos seus fieis, que justificam os abusos da Igreja alegando erros dos outros.Porém meu espanto é que existe um código penal e uma constituição nesse país onde determina leis que temos que seguir independentes de credo, raça ou religião,ninguém(supostamente) pode se eximir, mas nunca vi uma pessoa ter que ser punida por crimes cometidos por outras.Se tem essa lei por favor me apresentem, me façam ter o conhecimento dela, pois estou sendo punida segundo o senhor Fábio por causa de pessoas egoístas que escutam som em toda altura, por conta disso o senhor Padre Edmilson pode fazer uso das caixas de som de sua igreja , contrariando assim as leis descritas na carta Magna do País, leis Municipais e Estaduais de poluição Sonora e mais ainda contrariando todos os ensinamentos de Jesus Cristo, que pregava o RESPEITO a CARIDADE e o NÃO CAPITALISMO, Afinal Jesus nunca precisou vender cervejas para evangelizar e nem muito menos fazer tremendas horas diárias de torturas musicais , justificada pelo senhor Fábio com "EVANGELIZAÇÃO".

De Fato a Igreja Católica e seus asceclas vem mostrando sua falência, pois ao vir a público e afirmar categoricamente que se padre Edimilson e o Senhor Fabio são obrigados a ouvirem Forro ,o mundo todo é obrigado a ouvir a musica deles, intolerância e falta total de respeito ficaram nítidas nesse comentário.Mas o mais chocante e ouvir essa afirmação escrita pelo senhor Fábio :Jesus criou a Igreja Católica, essa revolucionou os anais da história!!
Nada que a Igreja faça tirará dela a mancha de sangue que tem em suas mãos por anos, milênios, séculos de perseguições, massacres e inquisições.
Com esse discurso só reforça ainda mais a debandada de fiéis para outras crenças.
Lamentável mais ainda e dizer que se no Vaticano não a caixas de som , não tem nada a ver com as ordens daqui, isso me surpreendeu muito , pois ainda que eu saiba , a não ser que tenha tido um concílio de ontem pra hoje , Todas as Igrejas Católicas do Mundo seguem as determinações oriundas do Vaticano, sede de tal igreja
Realmente precisa sim urgente não de catecismo, mas de leitura de Biblía, pois, meus amigos que vergonha, tudo que li me deixou com muita vergonha e pena, pois ninguém evangeliza e ou prega catecismo com TORTURA , olha o exemplos dos indíos e negros nas mãos dos Jesuítas, levar a palavra de DEUS é com amor, respeito, caridade e COMPAIXÃO.
Senhores eis me aqui com minha face exposta pronta para que batas, com a força que tiveres, mas nunca a força da hipocrisia e nem muito menos com as mãos sujas de sangue inocentes que até hoje esperam, clamam a ti por JUSTIÇA!
Senhor Fábio me disponho integralmente a mostrar como cativar pessoas, mas nunca pela dor e sim por amor, pois quem educa pela dor, gera monstros!
DOM PANICO em nome desse seu DEUS, faça a coisa certa , acabe com as caixas de som e mostre realmente os ensinamentos do Mestre Jesus!
Por Alessandra Bandeira

O Cariri e as Eleições - Por Jorge Carvalho

É inevitável, e necessário, que a Região Metropolitana do Cariri hoje referência em todo o Nordeste em diversos aspectos, participe diretamente das eleições 2010. Nós, como filhos e filhas do sul cearense, vislumbramos avanços significativos em nosso espaço geográfico com a chegada de mais um canal de televisão (Verdes Mares Cariri), a breve inauguração do nosso Hospital Regional, a urgente e prometida reforma do aeroporto regional, e também a breve inauguração do Centro de Convenções, em Crato e Ceasa em Barbalha. Sempre estivemos presentes, tanto em termos de ocupar o Palácio Oficial, elegendo governador e vice-governador, ocupando secretarias estaduais, ocupando cadeiras na Assembleia Legislativa. Também foi orgulho a nossa presença na capital federal com representantes, tanto na câmara baixa, como no Senado. Faz-se necessário serem olhados, com seriedade, por nosso futuro governante, representantes na Assembleia e Câmara Federal, além do Senado, questões como asfaltamento e/ou recapeamento de estradas que interligam nossas cidades, como também, as que fazem a ligação zona rural / zona urbana dos nossos municípios, facilitando a vinda e retorno dos que necessitam se deslocar em ambos os sentidos, hora e negócios, hora frequentando os cursos das nossas duas universidades. Por falar em estradas caririenses, lembramos a recente inauguração do metrô de superfície (o popular trem) ligando Crato a Juazeiro e o retorno da segunda à primeira. Torcemos para que o atual ou o próximo governador estenda esse meio de transporte até a região centro sul do Estado, mais precisamente até a cidade de Iguatu. A chegada de mais indústrias ao Cariri, apoio estadual ao micro e médio produtor rural, o fortalecimento do nosso comércio, as conquistas que o nosso futebol possa alcançar, (tanto na primeira divisão como na segunda divisão estadual e série B do brasileiro), a expansão dos cursos das nossas duas universidades, a valorização humana e profissional dos nossos jovens, a questão habitacional, a saúde vista como prioridade, investimento no ensino público, solução para a questão do aterro sanitário caririense; entre outros temas, são assuntos que deverão ser do interesse dos futuros governantes estaduais, tanto em termos do Executivo, como do Legislativo. Isso nos possibilitará maior inclusão social e, com certeza, melhor qualidade de vida para todos nós caririenses.
Texto: Jorge Carvalho

POLUIÇÃO SONORA - SAIBA O QUE FAZER !




Combate à POLUIÇÃO SONORA - O Respaldo Legal. Juiz da 7ª Vara Criminal da Comarca de São Luis do Maranhão e ex-Promotor de Justiça explica em detalhes o que o cidadão comum pode fazer contra a Poluição Sonora.

O QUE O CIDADÃO PODE FAZER CONTRA A POLUIÇÃO SONORA

Muitos são os que, como eu, agora tenho certeza, vivem torturados pelos meliantes do som automotivo. Mas esse problema tem solução. Basta que as autoridades assim o queiram. Mas não podem se acovardar, não podem se curvar diante de determinados pedidos. Nessa hora haverá sempre, não tenho dúvidas, uma autoridade graduada disposta a usar a sua influência em favor de um desses verdadeiros bandidos do som automotivo.

É preciso dar um basta nessa situação. Eu vejo essa questão como uma violência, como um caso de polícia. As pessoas têm que ter noção de limite. Não se pode, em uma sociedade plural, impor, por exemplo, o nosso gosto musical. Da mesma forma, não se pode usar uma propriedade em detrimento do conforto, da paz e do sossego do vizinho. Assim como eu escolho a roupa que visto, a comida que degusto, o trajeto que devo fazer, o filme que devo assistir, o livro que pretendo ler, eu tenho o direito de escolher a música que quero ouvir. Ninguém tem o direito de impor a mim ou ao meu vizinho – mesmo que fosse um desafeto - o seu gosto musical, máxime quando ele é da pior qualidade e imposto dos níveis toleráveis de ruído. Ninguém tem o direito de invadir meu quarto com algazarra. Isso é, sim, pura e simplesmente, invasão de privacidade.

Todos nós temos o direito ao silêncio. Todos nós temos direito ao descanso. Nós não podemos ser impedidos de assistir a um filme, de ler um livro, de escrever, de estudar dentro da nossa própria casa. O vizinho tem o dever de respeitar o meu espaço físico, ainda que ele seja um pertinaz infrator; não pode, por isso, fazer uso nocivo de sua propriedade, sob pena, inclusive – atenção! -, de indenizar a vítima por danos morais. Atenção, mais uma vez! Aquele que, por ação ou omissão, proporciona desassossego ao vizinho, está obrigado a indenizá-lo por danos morais. É claro que não me refiro a mero aborrecimento, decorrente da vida em sociedade. Refiro-me à dor, à angústia, ao sofrimento, do tipo que interfira na nossa qualidade de vida. E noites mal dormidas, seguidamente, não se tem dúvidas, interferem na nossa qualidade de vida.

O mundo lá fora, todos nós sabemos, está insuportável. Saímos e não sabemos se retornamos. Os assaltantes tomaram conta da cidade. Felizmente, ainda temos uma Polícia de segurança que tem nos dado conforto - só não sabe disso quem nunca dela precisou. O nosso lar era o único lugar que ainda nos proporcionava um pouco de paz. Mas até em nossa própria casa somos aviltados pelos meliantes, pelos marginais que ouvem som às alturas, nos privando de paz e sossego – e por maus comerciantes, que se excedem na música que deveria ser ambiente. E por maus empresários, que emprestam o seu espaço físico para algazarras, no afã de apenas de amealhar lucro, pouco se importando com a vida do semelhante.

Essa situação precisa acabar. Nós, enquanto cidadãos, temos o direito de exigir das autoridades que coíbam esse tipo de abuso. Mas é preciso agir sem discriminação. É preciso sobrepor, transpor a máxima – verdadeiro axioma – traduzida na famigerada frase “tu sabes com quem estas falando”. Isso é próprio de província terceiro-mundista.

É preciso convir que os pais que estimulam os filhos a se sobreporem a autoridade são tão marginais quanto os próprios filhos. Nossa casa não pode se constituir numa fábrica de meliantes. Os pais têm o dever de orientar as práticas de vida dos filhos. O pai que investe nesses micros trios elétricos, estão, de certa forma, estimulando os filhos a agirem à margem da lei. Da mesma forma, o proprietário de uma casa de eventos, de um bar, de um posto de combustível ou qualquer outro tipo de comércio, que estimula a algazarra, em nada se diferencia de um meliante perigoso, pois que faz apologia da ilegalidade, afronta a ordem pública, desrespeita as instituições, aposta no caos social, só pensa no lucro – e dá mau exemplo aos próprios filhos.

Mas para o uso nocivo da propriedade há uma solução à vista de todos para punir os recalcitrantes. Sugiro, pois, às pessoas que, como eu, são importunadas pelas algazarras que se fazem nos Postos de Combustíveis, nas casas de show, nas casas de eventos, nos bares da esquina, que denunciam o fato à polícia, para, depois, de posse das certidões das ocorrências e de provas testemunhais, recorrerem aos juizados especiais cíveis postulando indenização por danos morais. Essa ação é perfeitamente viável. E se a postulação for de até 20(vinte) salários mínimos, não há sequer necessidade de advogado – e sem custas, registre-se.

O dono de bar, o proprietário de posto de combustível ou de qualquer outro comércio que permitir o uso de som automotivo na sua propriedade, que utilizar aparelhagem de som de moldes a tirar a sua paz, o seu sossego e do seu vizinho, sistematicamente, pode – e deve – ser responsabilizado civilmente e compelido a indenizar por danos morais, em face do uso nocivo da propriedade, causando dor, angústia e sofrimento.

Haverá quem argumente – mas não se impressione – que, nesses casos, a indenização por danos morais não é viável sob o ponto de vista legal. Não se intimide. Aqueles que vieram a público discordar, certamente pretenderão desestimulá-los. Agem em nome dos meliantes, muito provavelmente. Não desanime! Eu tenho vasto material a respaldar o que estou afirmando e posso fornecer a quem me procurar.

Vamos inundar os juizados de ação de indenização por danos morais, que pode ser até no valor máximo de 40 salários mínimos – mas aí, nesse valor, temos que ser assistidos por advogado E vamos pedir tutela antecipada, para obstar de logo qualquer algazarra. E vamos pedir, também, a fixação de multa para o caso de desrespeito à medida judicial.

Tenho a mais absoluta convicção que somente mexendo no bolso dos infratores alcançaremos êxito.

Não desanimemos diante de determinados reveses. Haverá quem não conceda a tutela antecipada. Haverá quem questione a demanda. Não se preocupe com isso. Siga em frente, pois que temos que acreditar que a solução ainda está no Poder Judiciário. Se o Poder Judiciário não nos der uma resposta satisfatória, aí então…, bem aí então tudo estará perdido. Se omitindor o Poder Judiciário, estará estimulando a autotutela. E aí, só Deus sabe quais serão as conseqüências.

É da sabença comum que quem abusa do direito de propriedade, quem a utiliza nocivamente, pondo em risco ou afetando a segurança, o sossego e a saúde dos donos dos prédios vizinhos pratica um ato ilícito. E nesse caso, tem o dever de indenizar. Assim, se o ato praticado no imóvel vizinho repercute de modo prejudicial e danoso ao outro, impõe-se o dever de remover o mal causado ou indenizar o dano experimentado.

Sossego é bem jurídico inestimável, componente dos direitos da personalidade, intrinsecamente ligado ao direito à privacidade. A violação do sossego agride o equipamento psíquico do ser humano e deve ser encarado como ofensa ao direito à integridade moral do homem, conceito muito próximo ao direito à intimidade, à imagem e a incolumidade mental. A poluição sonora, por se tratar de um problema social e difuso, deve ser combatida pelo poder público e por toda a sociedade, mediante ações judiciais de cada prejudicado ou pela coletividade através da ação civil pública, para a garantia ao direito ao sossego público. Este, o sossego público está resguardado no art.225, da Constituição Federal, que diz ser direito de todos o meio ambiente equilibrado.

Autor: JOSÉ LUIZ OLIVEIRA DE ALMEIDA é juiz da 7ª Vara Criminal da Comarca de São Luis do Maranhão e ex-Promotor de Justiça. Foi professor da Universidade Federal do Maranhão e da Escola da Magistratura do mesmo estado, tendo optado, há alguns anos, pela dedicação exclusiva ao Poder Judiciário.

Via Blog: O Democrato, de George Macário

CRATO - ÁREA DESRESPEITADA... Ô PLACA SEM MORAL! - Por: George Macário


Parece que ela é invisível!

É incrível a falta de obediência à sinalização que circunda a área da cidade, onde se concentram as seguintes instituições: Hospital e Maternidade São Francisco, Universidade Regional do Cariri - URCA (Campus do Pimenta), Faculdade Católica, Reitoria da URCA, Laboratórios da URCA, Escolinha Beija-Flor, Casa do Estudante, Cursos de Inglês, Sociedade de Cultura Artística do Crato - SCAC, GEOPARK - Araripe, FUNDETEC, Comissão Executiva do Vestibular (URCA), Colégio Pequeno Príncipe, Colégio Santa Tereza, Abrigo de Idosos, entre outras não citadas.

Não menos importante do que as acima citadas, as residências também são alvo da violação do direito ao sossego e à paz pública. Seu desrespeito implica numa Contravenção Penal, passível de punição, contra esta violência crescente.
Temos que reagir!

Contra toda e qualquer ofensa à nossa saúde. Segundo o ensinamento de um dos maiores civilistas do País, Washigton de Barros Monteiro, estes são os principais exemplos:

São ofensas à segurança pessoal, ou dos bens, todos os atos que possam comprometer a estabilidade e a solidez do prédio, bem como a incolumidade de seus habitantes. Constituem exemplos a exploração de indústrias perigosas, como a de explosivos e inflamáveis, o funcionamento de indústrias que provoquem trepidações excessivas, capazes de produzir fendas ou frinchas no prédio, e armazenamento de mercadorias excessivamente pesadas, acarretando o recalque do terreno, as escavações muito profundas, a existência de árvores de grande porte, que ameaçam tombar na propriedade vizinha.

São ofensas ao sossego ruídos exagerados que perturbam ou molestam a tranqüilidade dos moradores, como gritarias e desordens, diversões espalhafatosas, bailes perturbadores, atividades de discotecas ou danceterias, artes rumorosas, barulho ensurdecedor de indústria vizinha, emprego de alto-falantes de grande potência nas proximidades de casas residenciais para transmissões de programas radiofônicos ou televisivos e instalação de aparelhos de ar condicionado ruidosos.

Finalmente, constituem ofensas à saúde as emanações de gases tóxicos, as exalações fétidas, a poluição de águas pelo lançamento de resíduos, a presença de substâncias putrescíveis ou de águas estagnadas e o funcionamento de estábulos ou de matadouros.

Caso você se encontre incluído numa destas situações acima descritas, não abra mão dos seus direitos.Comece chamando a polícia Militar, a Polícia Ambiental -CPMA, Faça no dia seguinte um B.O na Polícia Civil. Busque a orientação correta, na instituição certa ou contrate um profissional capacitado para defender seus direitos e cobre uma idenização material e/ou moral no Juizado Especial, que é mais rápido e em certos casos não necessíta de advogado. Em última instância, recorra ao Ministério Público que é o protetor da Sociedade e com certeza fará a defesa da Constituição Federal, para resguardar o direito de todos a um meio ambiente equilibrado.

(Art. 225 da Constituição Federal)

Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.

George Macário - Editor do Blog: O DEMOCRATO

Urubus no sofá da Hebe - Por Moisés Rolim

Uma das características do jornalismo sensacionalista é a cobertura mórbida dos fatos. Doenças, mortes, assassinatos cruéis, essas coisas fofas.

Vejam a Hebe Camargo. Ela é uma gracinha. Personalidade da TV, figura pública, popular, querida. Claro que a internação dela é notícia. Em qualquer veículo.

Mas precisa armar o circo da mídia, apelar, uivar, descabelar, soltar lágrimas de crocodilo? Isso é feio. E só vai parar quando o público não admitir esse tipo de exploração e demagogia.

Otávio Mesquita fica em frente ao hospital falando pieguices. A Globo muda a chamada do filme da Xuxa para incluir a voz da apresentadora.

Enquanto a mulher ainda estava fazendo os primeiros exames, o Jornal da Record entra com link direto do hospital, repórter tenso, como se fosse anunciar um atestado de óbito. Mostram imagens dela em preto e branco, ao lado dos falecidos Ronald Golias e Nair Belo. Como se mostrassem para Hebe seu novo palco. Tsk, tsk.

Jornalistas divulgaram o diagnóstico de câncer antes dos médicos e agora falam da morte antes de ocorrer. Isso que é furo. N’água. Quase matam a Hebe antes da hora! Essa era a notícia que todos ali queriam dar? Calma.

A coisa é tão séria que a família da artista tentou evitar que ela assistisse à TV. Sabem com o que estão lidando. Fazem parte desse show há anos.

O saldo costuma ser desinformação e misticismo. Pela forma patética como apresentadores, repórteres e comentaristas se esforçam no campeonato de falsidade e oportunismo.

As especulações nesse tipo de evento não têm limites. Nem senso de ridículo. É um canibalismo da alma. Se puderem, invadem quarto de hospital, filmam cirurgia, usam colete da Policia Federal.

Sempre haverá esses camelôs do sofrimento. E quem fique assistindo ao voo dos urubus. Sai pra lá, coisa ruim.


FOnte: R7.com

Moisés Rolim (Em busca da noticia.Colaborador do Blog do Crato)

Ministério do Meio Ambiente fecha empresas de gesso que degradavam Caatinga


Brasília - A Operação Mata Nativa do Ministério do Meio Ambiente fechou sete indústrias do polo de gesso de Araripe, no interior de Pernambuco. As empresas usavam madeiras nativas extraídas ilegalmente do bioma da região, a Caatinga. A ação de ontem (14) contou com a colaboração de agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), das polícias Civil e Militar, da Força Nacional, do Ministério Público, além da participação do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc.

O coordenador da operação, José Maurício Padrone, do Ministério do Meio Ambiente, contou que em 2007, o Ibama embargou 56 empresas de gesso da região do Araripe por crime ambiental. Elas voltaram a atuar depois de assinarem um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com o Ministério Público. “Sete empreendimentos foram definidamente fechados, isso é muito pouco, levando-se em conta que 70% de todos os empreendimentos trabalham na legalidade. Então, esses 30% têm de se adequar à nova realidade.”

De acordo Padrone, a região industrial do Araripe é a mais degradada de toda a Caatinga. “Esses empresários não são comprometidos com a preservação do meio ambiente. A troco de lucro pessoal, estão devastando completamente essa área.” As empresas fechadas terão de pagar multa por crime ambiental e buscar um novo TAC com o Ministério Público para poderem voltar a funcionar.

Fonte: Agência Brasil

Futebol - Por Amilton Silva - Guarany empata com o Fortaleza

Guarany empata com Fortaleza

Em jogo válido pelo complemento da segunda rodada do campeonato Cearense de 2010, Guarany e Fortaleza empataram em 1 X 1, no estádio do Junco em Sobral, na noite de ontem. Reginaldo Junior abriu o marcador aos 13 minutos do primeiro tempo, para o tricolor, e no apagar das luzes , aos 43 minutos do segundo tempo, Cleiton empatou para o time sobralense. 4530 pagantes compareceram aquela praça de esportes. Com o empate o Forlaleza continua sem vencer na competição, No Próximo domingo o Leão vem ao Romeirão enfrentar o Crato.

Por: Amilton Silva


Homenagem: O Último Discurso de Zilda Arns


"Leia abaixo a íntegra da palestra que Zilda Arns, médica e fundadora da Pastoral da Criança que morreu no terremoto no Haiti, preparou para apresentar no país. Segundo o filho Nelson Arns Neumann, Zilda fazia seu discurso quando as paredes da igreja em que estava desabaram."

O Último Discurso - Dra Zilda Arns

AGRADEÇO o honroso convite que me foi feito. Quero manifestar minha grande alegria por estar aqui com todos vocês em Porto Príncipe, Haiti, para participar da assembleia de religiosos. Como irmã de dois franciscanos e de três irmãs da Congregação das Irmãs Escolares de Nossa Senhora, estou muito feliz entre todos vocês. Dou graças a Deus por este momento.

Na realidade, todos nós estamos aqui, neste encontro, porque sentimos dentro de nós um forte chamado para difundir ao mundo a boa notícia de Jesus. A boa notícia, transformada em ações concretas, é luz e esperança na conquista da paz nas famílias e nas nações.

A construção da paz começa no coração das pessoas e tem seu fundamento no amor, que tem suas raízes na gestação e na primeira infância, e se transforma em fraternidade e responsabilidade social. A paz é uma conquista coletiva. Tem lugar quando encorajamos as pessoas, quando promovemos os valores culturais e éticos, as atitudes e práticas da busca do bem comum, que aprendemos com nosso mestre Jesus: “Eu vim para que todos tenham vida e a tenha em abundância” (Jo 10.10).

Espera-se que os agentes sociais continuem, além das referências éticas e morais de nossa igreja, ser como ela, mestres em orientar as famílias e comunidades, especialmente na área da saúde, educação e direitos humanos.

Hoje vou compartilhar com vocês uma verdadeira história de amor e inspiração divina, um sonho que se fez realidade. Como ocorreu com os discípulos de Emaús (Lc 24, 13-35), “Jesus caminhava todo o tempo com eles. Ele foi reconhecido a partir do pão, símbolo da vida.” Em outra passagem, quando o barco no mar da Galileia estava prestes a afundar sob violentas ondas, ali estava Jesus com eles, para acalmar a tormenta. (Mc 4, 35-41).

Com alegria vou contar o que “eu vi e o que tenho testemunhado” há mais de 26 anos desde a fundação da Pastoral da Criança, em setembro de 1983. Aquilo que era uma semente, que começou na cidade de Florestópolis, Estado do Paraná, no Brasil, se converteu no Organismo de Ação Social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, presente em 42 mil comunidades pobres e nas 7.000 paróquias de todas as dioceses da Brasil.

Por força da solidariedade fraterna, uma rede de 260 mil voluntários, dos quais 141 mil são líderes que vivem em comunidades pobres, 92% são mulheres, e participam permanentemente da construção de um mundo melhor, mais justo e mais fraterno, a serviço da vida e da esperança. Cada voluntário dedica em média 24 horas ao mês a essa missão transformadora de educar as mães e famílias pobres, compartilhar o pão da fraternidade e gerar conhecimentos para a transformação social.

O objetivo da Pastoral da Criança é reduzir as causas da desnutrição e a mortalidade infantil, promover o desenvolvimento integral das crianças, desde sua concepção até seis anos de idade. A primeira infância é uma etapa decisiva para a saúde, a educação, a consolidação dos valores culturais, o cultivo da fé e da cidadania com profundas repercussões por toda a vida.

Sou a 12ª de 13 irmãos. Um deles é d. Paulo Evaristo, o cardeal Arns, arcebispo emérito de São Paulo, conhecido por sua luta em favor dos direitos humanos, principalmente durante os 20 anos da ditadura militar do Brasil.

Em maio de 1982, ao voltar de uma reunião da Organização das Nações Unidas (ONU), em Genebra, d. Paulo me chamou pelo telefone à noite. Naquela reunião, James Grant, então diretor executivo da Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), falou com insistência sobre o soro oral. Considerado o maior avanço da medicina no século passado, esse soro era capaz de salvar da morte milhões de crianças que poderiam morrer por desidratação devido a diarreia James Grant conseguiu convencer d. Paulo a motivar a Igreja Católica a ensinar as mães a preparar e administrar o soro oral.

Viúva fazia cinco anos, eu estava, naquela noite histórica, reunida com os cinco filhos, entre nove e 19 anos, quando recebi a chamada telefônica do meu irmão d. Paulo.
Ele me contou o que havia passado e me pediu para refletir. Como tornar realidade a proposta da igreja de ajudar a reduzir a morte das crianças? Eu me senti feliz diante desse novo desafio. Era o que mais desejava: educar as mães e famílias para que soubessem cuidar melhor de seus filhos!

Tive a seguridade de seguir a metodologia de Jesus: organizar as pessoas em pequenas comunidades; identificar líderes, famílias com grávidas e crianças menores de seis anos. Os líderes que se dispusessem a trabalhar voluntariamente nessa missão de salvar vidas, seriam capacitados, no espírito da fé e da vida, e preparados técnica e cientificamente, em ações básicas de saúde, nutrição, educação e cidadania.

Seriam acompanhados em seu trabalho para que não desanimassem. Teriam a missão de compartilhar com as famílias a solidariedade fraterna, o amor, os conhecimentos sobre os cuidados com as grávidas e as crianças, para que estes sejam saudáveis e felizes.

Assim como Jesus ordenou que considerassem se todos estavam saciados, tínhamos que implantar um sistema de informações, com alguns indicadores de fácil compressão, inclusive para líderes analfabetos ou de baixa escolaridade. E vi muitos gestos de sabedoria e amor apreendidos com o povo.

Senti que ali estava a metodologia comunitária, pois podia se desenvolver em grande escala pelas dioceses, paróquias e comunidades. Não somente para salvar vidas de crianças mas também para construir um mundo mais justo e fraterno. Seria a missão do “Bom Pastor”, que estão atentos a todas as ovelhas, mas dando prioridade àquelas que mais necessitam.

Naquela maravilhosa noite, desenhei no papel uma comunidade pobre, onde identifique famílias com grávidas e filhos menores de seis anos e lideres comunitários, tanto católicos como de outras confissões e culturas, para levar adiante ações de maneira ecumênica. Isto é o que precisa ser feito aqui no Haiti: fazer um mapa das comunidades pobres, identificar as crianças menores de seis anos e suas famílias e lideres comunitários que desejam trabalhar voluntariamente.

Desde a primeira experiência, a Pastoral da Criança cultivou a metodologia de Jesus, que é aplicada em grande escala. A educação e a comunicação individual se fazem através da Visita Domiciliar Mensal nas famílias com grávidas e filhos. Os líderes acompanham as famílias vizinhas nas comunidades mais pobres, nas áreas urbanas e rurais, nas aldeias indígenas e nos quilombos, e nas áreas ribeirinhas do Amazonas.

Atravessam rios e mares, sobem e descem montes de encostas íngremes, caminham léguas, para ouvir os clamores das mães e famílias, para educar e fortalecer a paz, a fé e os conhecimentos. Trocam ideias sobre saúde e educação das crianças e das grávidas; ensinam e aprendem. Com muita confiança, fortalecem o tecido social das comunidade, o que leva à inclusão social.

Motivados pela Campanha Mundial patrocinadas pela ONU, em 1999, com o tema “Uma vida sem violência é um direito nosso”, a Pastoral da Criança incorporou uma ação permanente de prevenção da violência com o lema “A paz começa em casa”. Utilizou como uma das estratégias de comunicação a distribuição de 6 milhões de folhetos com “dez mandamentos para alcançar a paz na família”.

A desnutrição foi controlada. De mais de 50% de desnutridos no começo, hoje está em 3,1%. A mortalidade infantil foi drasticamente reduzida e hoje está em 13 mortos por mil nascidos vivos nas comunidades com Pastoral da Criança. O índice nacional é 23,3, mas se sabe que as mortes em comunidades pobres, onde estão a Pastoral da Criança, é maior que é na média geral. Em 1982, a mortalidade infantil no Brasil foi 82,8 mil nascidos vivos. Esses resultados têm servido de base para conquistar entidades, como o Ministério da Saúde, Unicef, Banco HSBC, e outras empresas.

Elas nos apoiam nas capacitações e em todas as atividades básicas de saúde, nutrição, educação e cidadania. O custo criança/mês é de menos de US$ 1.

Outro material impresso de grande impacto social é o folheto com os dez mandamentos para a paz na Família, 12 milhões de folhetos foram distribuídos nos últimos anos. Além desses materiais impressos, se envia para as comunidades da Pastoral da Criança material para o trabalho de pesagem das crianças, objetos como balanças e também colheres de medir para a reidratarão oral e sacos de brinquedos para as crianças brincarem no dia da celebração da vida.

Outra área em que a Pastoral da Criança produz materiais é de som e a produção de filmes educativos. O show ao vivo da Rádio da Vida, produzido e gravado no estúdio da Pastoral da Criança, chega a milhões de ouvintes em todo o Brasil. Com os temas de saúde, de educação na primeira infância e a transformação social, o programa de rádio “Viva a Vida” se transmite semanalmente 3.740 vezes. A Pastoral da Criança também produz filmes educativos para melhorar e dar conhecimento de seu trabalho nas bases.

Em dezembro de 2009, completei 50 anos como médica e, antes de 2002, confesso que nunca tinha ouvido falar em qualquer programa da Unicef ou da Organização Mundial de Saúde, ou de outra agência da ONU, que estimulasse a espiritualidade como um componente do desenvolvimento pessoal. Como um dos membros da delegação do Brasil na Assembleia das Nações Unidas em 2002, que reuniu 186 países, em favor da infância, tive a satisfação de ouvir a definição final sobre o desenvolvimento da criança, que inclui o seu “desenvolvimento físico, social, mental, espiritual e cognitivo”.

Estou convencida de que a solução da maioria dos problemas sociais está relacionada com a redução urgente das desigualdades sociais, com a eliminação da corrupção, a promoção da justiça social, o acesso à saúde e à educação de qualidade, ajuda mútua financeira e técnica entre as nações, para a preservação e restauração do meio ambiente. Para não sucumbir, exige-se uma solidariedade entre as nações. É a solidariedade e a fraternidade aquilo de que o mundo precisa mais para sobreviver e encontrar o caminho da paz.

Os resultados do trabalho voluntário, com a mística do amor a Deus e ao próximo, em linha com nossa mãe Terra, que a todos deve alimentar, nossos irmãos, os frutos e as flores, nossos rios, lagos, mares, florestas e animais.

Como pássaros, que cuidam de seus filhos ao fazer um ninho nas árvores e nas montanhas, longe de predadores, ameaças e perigos, e mais perto de Deus, deveríamos cuidar de nossos filhos como um bem sagrado, promover o respeito a seus direitos e protegê-los.

Fonte: Folha OnLine através de Luis Nassif

Juazeiro: Projeto “Uma Biblioteca em Cada Comunidade” arrecada livros para bairros carentes

Estudantes que se interessam pela pesquisa em livros, mas que não podem ir com frequência à Biblioteca, por causa da distância, tempo e razões financeiras, vão ter os livros agora mais perto de casa. É que a Secretaria de Cultura de Juazeiro, através da Gerência de Literatura, criou o projeto “Uma Biblioteca em cada Comunidade”. O trabalho vem arrecadando livros de todos os tipos, que serão organizados em pequenas bibliotecas nos bairros, através de ONGs, Centros e Paróquias.

“O importante é que a população mais carente tenha acesso ao livro, possa desfrutar de uma leitura sem muitos problemas, ou seja, com uma biblioteca perto de casa”, ressalta Franco Barbosa Gerente de Literatura, da Secretaria de Cultura de Juazeiro Norte. O projeto é de iniciativa do Governo da Revolução Democrática, que pretende democratizar o acesso a informação e ao conhecimento. A arrecadação de livros está sendo realizada na Biblioteca Pública Municipal

“Esse é o grande projeto da Gerência de Literatura do município, para 2010”, afirma a Secretária de Cultura de Juazeiro Norte, Glória Maria. A Gerência de Literatura já cadastrou 20 espaços públicos e privados para instalar 20 bibliotecas comunitárias. Além dos livros arrecadados aqui, muitos virão de Brasília através da ONG de Elmano Rodrigues, do Ministério da Cultura e editoras espalhadas pelo Brasil. A estrutura de estantes, cadeiras e mesas para cada biblioteca que ficará com uma faixa de 2000 livros terá o apoio da Secretaria de Cultura de Juazeiro do Norte.

Contatos:
Biblioteca Pública Municipal
Rua Santo Agostinho, S/N (vizinha da CAGECE)
Bairro Centro
Juazeiro do Norte-CE
Fones: 3511 1999 / 8852 5984
e-mail: francobbar@ig.com.br

Fonte: Jornal Metropolitano - Tarso Araújo

Receita apreende valor recorde de R$ 152 mi em Foz do Iguaçu em 2009

A Receita Federal apreendeu em Foz do Iguaçu no ano passado mercadorias irregulares no valor de R$ 152,3 milhões, o maior valor da história. O total ficou 5% acima das apreensões registradas em 2008. O maior valor se refere a veículos, foram 2.984 no total, que somam R$ 53,1 milhões. Em seguida estão eletrônicos, que somaram R$ 24,5 milhões. O maior aumento foi registrado na apreensão de cigarros, que subiu 36% em relação a 2008, somando R$ 13,8 milhões. A Receita apreendeu ainda drogas, armas e munições. No ano, foram 2.729 quilos de maconha, 12 quilos de cocaína, 1.792 munições e três armas.

LORENNA RODRIGUES
da Folha Online, em Brasília

Projeto retira benefício fiscal para aparelhos celulares


Grazziotin: mudança não provocará aumento de preço para o consumidor.

A Câmara analisa o Projeto de Lei 6259/09, da deputada Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), que acaba com a possibilidade de aparelhos de telefone celular receberem os benefícios previstos na Lei da Informática (8.248/91), com exceção dos produzidos na Zona Franca de Manaus (ZFM).

Essa lei estabeleceu faixas de isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para equipamentos de informática produzidos no Brasil e permite ao presidente da República incluir, por meio de decreto, os aparelhos de celular entre os produtos beneficiados. A proposta mantém essa possibilidade apenas para aqueles produzidos na ZFM. Grazziotin afirma que os custos do possível aumento da carga tributária não deverão ser repassados ao consumidor. Isso porque, segundo ela, o setor de telefonia móvel está “inserido em uma dinâmica de mercado de elevada competição, com inúmeros fabricantes de equipamentos e de sistemas operacionais, os quais, em muitos casos, são objeto de subsídios por parte das operadoras de telefonia em contrapartida a planos de fidelidade.” A deputada acrescenta que o aumento de arrecadação tributária decorrente do fim dos incentivos fiscais vai proporcionar mais recursos para aplicação em setores como Saúde e Educação.

Tramitação

O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Agência Câmara

Lançamento de cordel em Crato

A Academia dos Cordelistas do Crato tem a satisfação de convidar os apreciadores da literatura de cordel e agentes culturais para esta Sessão Especial de Lançamento de Cordel, na qual será empossado ERNANE TAVARES como membro desta entidade de cultura.

LOCAL: Auditório do Centro Cultural do Araripe – (Largo da REFFSA)

DATA: 29 DE JANEIRO DE 2010

HORÁRIO: 19:OO

CORDÉIS A SEREM LANÇADOS

· EUCAÇÃO INCLUSIVA/ REQUER PARTICIPAÇÃO – Autora: Williana Brito

· O SEGREDO DE MARINA – Autora: Josenir Lacerda

· DE VOCÊ TRAGO SOMENTE/ A LEMBRANÇA E NADA MAIS – Autor: Maércio Lopes

Por: Tarso Araújo

BLOGPergunta:H.S.F.de Assis, O$ CAMILIANO$ e o SUS-Por Wilson Bernardo.


Nota do Editor: O Blog do Crato não se responsabiliza nem compartilha das opiniões e fotos contidas no texto a seguir, que são como sempre, de crédito único do autor, Wilson Bernardo. O texto contém imagens fortes, e quem não desejar ver, pode pular para outra postagem. ( Dihelson Mendonça - Administrador do Blog do Crato )

A
pergunta é o Hospital São Francisco de Assis, hoje entregue de mãos beijadas a Famigerada missão Católica dos Camilianos, deve sim explicações e o Ministério Público tem o dever Moral e Jurídico de rever e avaliar e se for o caso punir os religiosos por gestões indevidas, é sabedor que o Hospital receber mais da metade de sua verba do poder publico federal SUS para beneficiar e Assistencializar os pobres e todos os cidadões a quem o procuram, usar verbas publicas e não destinar os serviços essenciais a população é crime e uso indevido de verbas requer punições criminais e de reclusões cancerarias,também é sabedor que a direção do mesmo hospital destina e ordena Acadêmicos do curso de Medicina e Enfermagem para o pronto atendimento a população, colocando assim em risco a saúde Publica e ao mesmo instante usando verbas Publicas para beneficiar a saúde privada, o Crato não pode ficar refém dos lucros individuais de uma instituição que recebe e enriquece seus cofres com verbas públicas.


A Morte da Sociedade restrita a sarjeta

O que a conta bancaria suprime o humanismo e as verbas publicas

uma ferida aberta no enriquecimento da fé e a desgraça do povo na pedra do féretro

os camilianos festejam a ceia dos corvos trituradores de Urubus vestidos de povo periféricos

O estrato será sempre o cartão de credito que empacota a morte da razão...


WILSON BERNARDO (Texto & Fotografia)

Rir é o melhor remédio - Promoção Sony te leva para o Japão!


                                                        Clique para ampliar

Haiti


Sem palavras. Postado por José Sales

Publicidade: CRAJUBATUR - Levando você onde o sonho pode chegar !


crajubatur

A Crajubatur leva você onde o sonho pode chegar !

Miami ( USA )

Miami

Oslo ( Noruega )

OsloSnow-1

Londres ( Inglaterra )

Londres_para_Turistas

CRAJUBATUR - Venda de passagens aéreas. No Shopping RESIDENCE, Loja 9B. Crato - CE.


DSC03853



Dsc03972


Shopping Residence - Loja 9B - Crato - CE
Patrocinador oficial do Blog do Crato

O forró verdadeiro está em processo de extinção Por: Arievaldo Viana

Amigos, o caso exige uma reflexão... Onde quer que a gente vá Nordeste adentro, só se ouve porcaria. Ninguém pode mais tomar um chop ou comer uma carne de sol com baião de dois sossegado. Pra todo lado que a gente se vira, tem FORRUIM... Tem zoada da pior qualidade a estuprar os nossos tímpanos. E a mídia (como sempre tem feito) conspira a favor desse processo de alienação.

Com a morte de Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Marinês, João do Vale, Severino Januário, Zé Gonzaga, Elino Julião, Sivuca e outros mestres o verdadeiro forró encontra-se em processo de extinção.

Da turma antiga ainda temos em plena atividade os mestres JOÃO SILVA, CHIQUINHA GONZAGA (irmã do Rei), DOMINGUINHOS, GENIVAL LACERDA e ZÉ CALIXTO... Mas até quando...

Da turma que fazia o chamado FORRÓ DUPLO SENTIDO, ainda temos em atividade GENIVAL LACERDA, JOÃO GONÇALVES, MESSIAS HOLANDA, EDSON DUARTE, ZÉNILTON...

Dos novos forrozeiros, que seguem a escola dos mestres, temos FLÁVIO JOSÉ, TOM OLIVEIRA, BETO BRITTO, MARCUS LUCENNA, ALCYMAR MONTEIRO. A resistencia do TRIO NORDESTINO, com filhos e neto dos ex-integrantes é comovente, mas não vai salvar o forró desse processo de descaracterização.

Mas o esquema montado pelas bandas de FORRUIM é criminoso! Um produtor de forró que prefiro não identificar garantiu-me que as grandes bandas financiam os "paredões de som" para distribuir sua merda gratuitamente e alienar a juventude nas principais cidades do interior nordestino.

Sai um disco novo da porcaria, nem vai pras lojas... vai direto para as praças ou camelôs para ser "vendido" a R$ 1,00. Enquanto isso, um disco de DOMINGUINHOS, CHIQUINHA GONZAGA ou JOÃO SILVA custa no mínimo R$ 20,00.

A juventude vai engolindo o que vem "de graça", através dos "paredões". As rádios e TV's támbém são compradas. Aliciadas por esse esquema horrível.
A música nordestina está morrendo.

Vejam essa lúcida entrevista de JOÃO GONÇALVES, criador de "Severina Xique-Xique", "Galeguim dos Zói Azul", "Mate o véio" e "Pescaria em Bouqueirão".

JOÃO GONÇALVES - "Duplo sentido tem que ter arte"


EXPERIENTE - compositor de "Severina Xique Xique" já gravou 21 LPs e CDs

Com quase 40 anos de carreira profissional, o “Rei do Duplo Sentido”, João Gonçalves, 72, continua na ativa e ácido em relação aos adeptos do estilo “Chupa que é de uva”, sem qualidade e nem romantismo. “Duplo sentido tem que ter arte. Nada do que se faz hoje com esse rótulo tem a ver com o meu trabalho”, diz o artista, enfatizando que não criou um estilo pornográfico.

João não gosta da objetividade das letras de forró da atualidade e diz que da sua escola não há seguidores. “Hoje, a gente escuta estas músicas como se fossem de duplo sentido, mas na verdade são como uma pessoa que tira a roupa de uma vez só na sua frente. A gente se choca quando isso acontece. Além de não acrescentar nada de novo no estilo verdadeiro, tira nosso romantismo, marca dos artistas da minha época”, explica.

A sutiliza é a chave do negócio para quem quer dizer uma coisa, mas diz outra, segundo João. Criador de célebres composições que se tornaram sucessos radiofônicos, como a inesquecível “Severina Xique Xique”, a intenção usada nas músicas de João não lhe pesa na consciência como a necessidade urgente de falar de sexo para vendê-las.

Para não errar, o músico remenda aos compositores que pretendem brincar com temática regional e erótica, a combinação de palavras do cotidiano nordestino com situações que insinuem uma atração sexual.

“Tem que ter cuidado, pois a qualquer momento você pode criar uma pornografia. Não vem ao caso colocar a intenção claramente, mas usar palavras que casem com aquela intenção maliciosa e não explícita”, diz João, que prefere definir o seu trabalho como uma erotização e não um desejo escancarado.

Romântico irreparável, João Gonçalves representa uma época em que “más intenções” só existiam na nossa cabeça. O estilo “diz, mas não diz” lhe rendeu fama e muitas parcerias como a do amigo Messias Holanda, que foi o responsável pela guinada em sua carreira, em 1970, com o sucesso “Minha Margarida”, e do companheiro Genival Lacerda, que moldou seu estilo às composições de João, gravando três de suas músicas na fase mais produtiva, como “Galeguim dos zói azul” e “Mate o veio”.

Espontâneo - O estilo de João Gonçalves não surgiu de maneira planejada. Ele gravou “Minha Margarida” com o ritmo do “iê-iê-iê”, um rock “nordestinizado” dos anos 70, em homenagem ao “Rei” Roberto Carlos. Como o parceiro Messias Holanda estava querendo um forró, achou possível transformar a música num arrasta-pé. João gostou da versão que o amigo deu ao som e gravou num Long Play.

A música não tem nada de intencional, apenas o trecho “...tem um pé de pega-pinto” que despertou a curiosidade dos ouvintes de rádio. “Aonde eu chegava tinha gente falando neste duplo sentido que eu não planejei inventar. Foi algo natural. O pega-pinto é um tipo de mato que tem no Nordeste, mas o pessoal do Sudeste teimava em dizer que a Margarida queria era prender um pinto”, relembrou, sorrindo.

A partir do primeiro hit, João partiu para ousadias maiores e resolveu falar com Genival Lacerda, que já era um cantor renomado. Ele deu a Genival uma fita cassete com oito composições, incluindo Severina Xique Xique, que estourou e ainda hoje é regravada. “Descobri que essa música já foi regravada 130 vezes”, contou o artista, que se orgulha de ver Rita Lee, Marisa Monte e outros fazendo releituras de suas músicas.

Recorde de vendas - Na época dos discos de vinil, João Gonçalves foi recorde na venda de LPs, conseguindo emplacar por ano cerca de 100 mil discos vendidos. O “Rei do Duplo Sentido” também gravou pela CBS, Tapecar, Continental, Chantecler, entre outras.

A primeira composição que deu nome ao primeiro disco, “Pescaria em Boqueirão” regravada na década de 1990 pelos jovens do grupo “Das Bandas da Paraíba” rendeu um titulo de cidadão boqueirãoense. “Vendi mais de 100 mil cópias desse LP. Foi por causa disso que eu me dediquei mais ao duplo sentido porque percebi que existia uma grande receptividade, as pessoas achavam engraçado. Fui considerado um gênio, entre os colegas, por ter inventado esse estilo”, relembrou João Gonçalves.

Novos projetos - Com 21 trabalhos gravados, entre LPs e CDs, João Gonçalves disse que não vive mais de shows, mas adora compor e gravar. Como prova de que as atividades intelectual e artística lhe fazem bem, ele está preparando um DVD pelo Fundo Incentivo à Cultura (Fic) Augusto dos Anjos. O trabalho segue o roteiro do CD “Onde foi casa, é tapera”, gravado em 2008.

Valdívia Costa para o CORREIO DA PARAÍBA
Enviado por Paulo César Cariri
Via Blog do Juazeiro

CRATO - Notícias para o Dia 15 de Janeiro de 2010



Crato amplia Casa Abrigo para melhor acolher demanda

A Prefeitura Municipal do Crato, através Secretaria de Ação Social, em breve estará inaugurando no município mais dois grandes espaços, que vem compor a Casa Abrigo do município. O trabalho visa atender a demanda de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, para que sejam acompanhadas por especialistas, como psicólogos e assistentes sociais, e reinseridas socialmente e nas suas famílias. O Crato teve destaque nacional no final do ano passado por seu trabalho desenvolvido junto à Casa Abrigo, em matéria do Globo Repórter. A reportagem falava de uma criança adotada no município por um casal do Rio Grande do Sul, que passou pela Casa Abrigo do Crato.

Secretaria publica segundo número de Boletim Informativo da Vigilância à Saúde

A Secretaria de Saúde do Crato publicou o segundo número do Boletim Informativo da Vigilância à Saúde, que está sendo distribuído em todos os setores da administração, para profissionais de saúde e comunidades. O informativo, que tem a proposta de ser publicado em duas edições por ano, promove a integração dos setores de vigilância à saúde, ambiental e epidemiológica. Esse trabalho visa atender uma exigência do Ministério da Saúde e uma necessidade do próprio município de levar informações a todos os cidadãos. Segundo a assessora técnica da Secretaria, Aline Franca, é uma oportunidade de levar informações técnicas numa linguagem acessível. O Boletim tem a tiragem de 4 mil exemplares. Na segunda edição estão sendo apresentadas a situação dos indicadores de mortalidade infantil e as notificações de doenças como dengue, hepatite e tuberculose, além das ações de controle desenvolvidas na Vigilância Sanitária.

Demutran realiza inclusão e educação no trânsito

O Departamento Municipal de Trânsito do Município do Crato (Demutran), dentro de um trabalho de cumprimento da lei de acessibilidade, vem demarcando espaços em ruas da cidade, principalmente no centro, no intuito de facilitar a locomoção dos portadores de deficiência. O condutor terá facilidade de identificar os espaços destinados aos portadores, com o chão demarcado com sinalização específica. O Departamento continua com o seu trabalho de educação, possibilitando aos alunos das escolas públicas e cidadãos, de uma forma geral, um trabalho educativo com palestras, demonstrações práticas nas ruas, entre outras ações. Outro trabalho importante tem sido feito junto à população, no sentido de colher sugestões para melhoria do trânsito nas comunidades.

Boletos do Garantia Safra serão entregues até hoje

Termina hoje, dia 15, o prazo para entrega dos boletos do Garantia Safra do município do Crato. O Secretário de Agricultura, Pecuária e Recursos Hídricos, Erasmo Ferreira, comemora o aumento no número de pequenos produtores inseridos no Programa Garantia Safra para este ano, quase chegando aos 3 mil cadastrados. Cerca de 79 agricultores ainda não compareceram à Secretaria para pegarem seus boletos.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Governo Municipal do Crato
Fone/Fax - (88) 3521.9960
Mais informações:

http://www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com

Edições Anteriores:

Abril ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30