26 outubro 2010

PALEONTOLOGIA
Geopark Araripe vai ser avaliado
Fonte: Diário do Nordeste, edição 26-10-2010

Representantes da Unesco visitarão a área, no Cariri, para decidir sobre a possibilidade de revalidação do selo -- FOTO: CID BARBOSA


Projeto está na expectativa de conferência na qual revalidação de selo do parque será analisada

Quatro ano após a sua criação, o Geopark Araripe passará pela primeira avaliação, entre os próximos dias 17 e 19 de novembro, período em que acontece, em Juazeiro do Norte, a 1ª Conferência Latino-Americana e Caribenha de Geoparques. Na ocasião, representantes da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) visitarão a área para avaliar a possibilidade de revalidação do selo Geopark Araripe.

O evento, cujo tema será "Como criar e gerir Geoparques", foi apresentado, na tarde ontem, ao diretor geral de programação do Sistema Verdes Mares, Edilmar Norões. De acordo com o coordenador científico do Geopark Araripe, Álamo Saraiva, um dos principais desafios do parque, atualmente, é ampliar a consciência dos moradores da região sobre a importância da preservação. "O tráfico de fósseis e as queimadas ainda são problemas a serem combatidos", disse.

Com a revalidação do selo da Unesco, Saraiva espera que o Geopark passe a ser visto com mais atenção por parte da população. Neste sentido, acrescentou, já são colocados em prática projetos como o "Geopark no Recreio", voltado para crianças em idade escolar. "Não se trata de uma iniciativa deste ou daquele governo, mas, sim, para várias gerações", destacou ele.

São esperados na Conferência mais de 200 participantes de diversas partes do Brasil e de países como França, Grécia, Malásia, Alemanha, Irlanda, Espanha, Portugal, Uruguai, Argentina, Bolívia, Chile, Nicarágua, Peru e Venezuela. A ideia é divulgar e promover o conhecimento sobre a forma de criação e gestão de geoparques visando a sua implementação e difusão nos países da América Latina e Caribe. "Será uma troca de experiências bastante rica para todos", garantiu Álamo.

Exigências

Para que haja a revalidação do selo, é preciso cumprir diversas exigências e, ao final da avaliação, alcançar, no mínimo, um total de 600 pontos. Entre os critérios que serão levados em consideração pela Unesco, estão a presença do Geopark Araripe na mídia, ou seja, de que forma as informações relativas a ele têm chegado ao público; a quantidade de cursos de capacitação promovidos; a sua produção científica; a presença em congressos sobre o tema; e a parceria com outros geoparques. A secretária adjunta da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), Teresa Lenice Mota, está certa de que o selo será renovado. "Já avançamos muito e vamos mostra isso. O próximo passo é dinamizar o desenvolvimento econômico vinculado ao potencial turístico do Geopark".Assim, os planos são ampliar os investimentos em capacitação do trade turístico local e estimular a geração de renda de forma sustentável.

Futuro

"Não se trata de uma iniciativa deste ou daquele governo, mas, sim, para várias gerações" -- Álamo Saraiva, Coordenador científico do Geopark Araripe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.